Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Entre para seguir isso  
LinharesXT

De Brasília a Vianópolis com turma de moto trail

Posts Recomendados

Caros, segue relato de um passeio que eu fiz com os amigos do Clube XT600 de BSB para Vianópolis-GO por estradas de terra próximas ao lago Corumbá IV:

 

Concentração no posto Shell por volta das 07:30h e saída às 08:00h pontualmente!

 

abd6594b62c8ec8161c253dc333cc7ef.jpg

 

ed_100_4962-L.jpg

 

ed_100_4972-L.jpg

 

Saímos sentido cemitério do Gama e logo pegamos estrada de terra descendo para a DF-180.

 

ed_100_4978-L.jpg

 

Breve trecho de asfalto e entramos à direita onde tem um frigorífico. As estradas estavam com muitas poças de lama e num pequeno acesso para a DF-290 já rolou um trecho de "quiabo" (lama bem escorregadia) que deixou a galera esperta!

Cruzamos a pista e seguimos para o sul. Neste trecho, o Elmar percebeu que o pneu estava furado. Ele começou a desmontar a roda, mas o Thunder ofereceu spray de encher pneu e continuamos até uma plantação de Eucaliptos.

Viramos à esquerda neste ponto onde havia uma grande poça d'água e passamos pelo pior trecho da viagem. Muita lama! Todos passaram com o maior cuidado. Presidente Wanzeller comprou um terreno básico e deixou a Tiger toda suja. O pessoal disse que a tigresa estava com calor e queria se refrescar! :lol:

 

ed_100_5019-L.jpg

 

Antes do tombo:

ed_100_5000-L.jpg

 

ed_100_5003-L.jpg

 

444c956fd29f690671be3fc2152422f4.jpg

 

Paramos numa vendinha, mas o povo achou que estava cedo para beber e resolveu seguir em frente. Mais um pouco de lama, mas sem maiores incidentes e começamos a nos aproximar do lago Corumbá IV.

A roda da Té250 do Hamilton havia travado por conta da lama. O para-lamas da XT250Z é baixo.

Pausa para encher o pneu do Elmar.

 

ed_100_5025-L.jpg

 

ed_100_5032-L.jpg

 

ed_100_5047-L.jpg

 

ed_100_5048-L.jpg

 

Lago Corumbá IV

ed_100_5051-L.jpg

 

Passamos próximo do restaurante flutuante que opera numa balsa que fica no lago, mas resolvemos não visitar. O rendimento da viagem estava ruim e temíamos a chuva que por enquanto só ameaçava.

Nova parada para encher pneu do Elmar. Na vez seguinte, ele resolveu trocar a câmara de ar. O presidente Porco tinha um kit completo de ferramentas e o Elmar, que é mecânico, também demonstrou bastante prática como borracheiro. Ainda conseguimos um pouco de sabão com um morador do local para passar no pneu. Assim, na hora de recolocá-lo foi possível evitar as espátulas que eventualmente furam a câmara de ar nova.

 

ed_100_5058-L.jpg

 

ed_100_5060-L.jpg

 

ed_100_5068-L.jpg

 

ed_100_5072-L.jpg

 

ed_100_5075-L.jpg

 

Reencontramos o resto da turma no posto de gasolina da GO-010 onde finalmente pudemos "molhar as palavras" e abastecer a Tornado e a CRF250L.

 

ed_100_5080-L.jpg

 

Saímos do posto de gasolina e seguimos alguns km por asfalto na GO-010.

Depois da polícia militar entramos à direita numa estrada que margeia o rio Corumbá e logo avistamos a barragem.

Atravessamos alguns mata-burros longitudinais e paramos num ponto que serve de "mirante" para a barragem.

 

ed_100_5082-L.jpg

 

ed_100_5090-L.jpg

 

ed_100_5092-L.jpg

 

ed_100_5097-L.jpg

 

 

Depois das fotos, seguimos sempre pela direita para ficar próximo ao lago. Atravessamos umas quatro pontes sobre os córregos que alimentam o lago e, em determinado ponto, viramos para o sul. O previsto era seguir nessa direção até Vianópolis.

Aqui o que mais chamava a atenção era a cor bem verde da plantação e o céu azul. As nuvens estavam ficando para trás e logo estávamos num terreno seco e com bastante poeira!

 

ed_100_5107-L.jpg

 

ed_100_5109-L.jpg

 

Cruzamos a estrada "principal" que leva para a GO-139 e continuamos pelas estradas de fazenda. Após as lavouras, a estrada ficou mais arenosa e próximo ao rio Água Branca quase não se enxergava a pista tomada por mato. O motivo: a ponte havia caído!

 

ed_100_5124-L.jpg

 

ed_100_5121-L.jpg

 

Neste momento, o sol estava rachando e alguns colegas aparentavam estar próximos de "ferver o radiador" :lol:

Optamos, sem ponderar muito, fazer meia-volta e tentar outro caminho. Perguntamos para um motoqueiro e um cavaleiro. Seguimos as instruções e paramos numa clareira próxima do rio. Meia-volta novamente. Perguntamos mais uma vez e conseguimos achar a estrada para o Bar do Forró que fica na GO-139. Interessante é que todos informavam a princípio o caminho pelo asfalto, e nós queríamos seguir por estrada de chão. Enquanto isso o presidente Linhares brigava com o GPS que insistia em recalcular a rota passando pela ponte quebrada...

 

ed_100_5127-L.jpg

 

Após este óasis, vulgo buteco, a viagem foi bem mais tranquila. A estrada está bem cuidada e larga. Aliás, havia um certo movimento de veículos de passeio. A turma acelerou forte até Silvânia onde pegamos o asfalto para Vianópolis. :-!

 

ed_100_5138-L.jpg

 

ed_100_5141-L.jpg

 

ed_100_5145-L.jpg

 

No total foram quatorze motos: três XT660; duas Té660; duas F800; duas Té250; XCX800; CRF250L; xt600; Tornado; e Falcon. Pra quem gosta de mapas, aqui tem alguns pontos de referência. Valeu, galera!

 

Abraços, Linhares

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

LinharesXT , que espetáculo de Trip!

 

O relato foi enxuto porem minucioso e as fotos inspiradoras, Parabéns!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  



×
×
  • Criar Novo...