Ir para conteúdo

Manual do viajante independente


Junior Faria

Posts Recomendados

  • Membros de Honra

[info]Este tópico está sendo construído pelos editores e membros do mochileiros.com

As informações aqui prestadas são baseadas em experiências dos editores, colaboradores e usuários do site.

Sua contribuição é muito importante para nós.[/info]

 

 

[t1]Introdução[/t1]

 

 

[align=justify]O objetivo deste manual é fazer com que o iniciante em viagens consiga planejar uma viagem independente.

 

Você verá que ao final deste relato conseguirá ter menos dúvidas do que tem agora e mais confiança em seu potencial e criatividade.

 

Dividiremos o manual em algumas etapas para facilitar a compreensão do tema.[/align]

 

 

 

[t3]Primeira etapa[/t3]

 

 

[align=justify]Deverá antes de tudo definir o local que deseja conhecer. Esta é uma questão que depende única e exclusivamente de cada um, portanto este manual prossegue com a certeza que já tenha em mente o destino de sua viagem.[/align]

 

 

 

[t3]Segunda etapa[/t3]

 

 

Pesquise sobre o local a ser visitado

 

[align=justify]Com a internet, viajar para lugares desconhecidos deixou de ser um bicho de sete cabeças. Hoje em dia conseguimos uma infinidade de informações na rede. Basta paciência e persistência para conseguir reunir as informações necessárias e montar um bom roteiro.

 

Nosso site está repleto de dicas e sugestões em vários fóruns. Além disso, o viajante pode usar desde sites de busca a enciclopédias online para aprender mais sobre sua futura viagem.[/align]

 

 

 

[t3]Terceira etapa[/t3]

 

 

Documentação

 

[align=justify]Para o viajante nacional e para a América do Sul deverá portar a carteira de identidade em bom estado de conservação, observando que carteira funcional de profissional liberal só é aceita como identidade no Brasil.

 

Deverá para alguns locais ter o certificado de vacina contra a febre amarela, consulte um posto de saúde de sua cidade.

 

Para viagem internacional, deverá portar o passaporte válido por no mínimo 6 meses após a data do retorno da viagem, assim como eventual visto de entrada e outros documentos exigidos pelos países estrangeiros.Estas informações estão disponíveis aqui no mochileiros .Para alguns destinos é exigida também a carteira de motorista internacional .

 

Documentos, vistos e vacinas deverão ser providenciados com pelo menos 3 meses de antecedência à data da viagem.[/align]

 

 

 

[t3]Quarta etapa[/t3]

 

 

Custos da viagem

 

[align=justify]Umas das perguntas mais frenquentes dos mochileiros iniciantes é “Quanto vou Gastar para passar tantos dias em tal lugar?”. Esta pergunta é impossível de ser respondida, visto que cada viajante possui um padrão de gasto diferente, por exemplo, enquanto uns andam a pé outros vão de táxi, uns acampam e outros ficam hotéis de bom nível. Portanto, para uma viagem independente bem sucedida, é essencial ser capaz de prever o quanto irá gastar na viagem.

 

A melhor maneira de realizar este cálculo é através de uma planilha de custos, que pode ser montada no Excel. Vamos ver como construí-la.

 

Na sua planilha as linhas vão conter os dias de viagem enquanto as colunas apresentarão os diferentes tipos de gastos. Os gastos são divididos em várias categorias: hospedagem, alimentação, transportes, passeios, entradas e total.

 

O próximo passo é começar a preencher a planilha, e para isso vai precisar de muita pesquisa. Aqui no mochileiros.com as melhores referências para preços atualizados sobre vários destinos estão na seção de Relatos de Viagem

 

 

 

Exemplo de planilha pronta:

Planilha de custos.xls

 

 

[li=Importante!]Não se esqueça dos gastos que não estão na tabela de base! Eles são muito variados, por exemplo: obtenção de passaporte e vistos, compra de equipamentos, artesanatos e lembranças em geral, gorjetas, taxas cobradas em alguns aeroportos e rodoviárias internacionais, taxas para uso de banheiro público... É importante fazer uma estimativa destes gastos e somar ao total final da viagem.[/li]

 

Links úteis Tutoriais para aprender a usar o Excel

 

 

 

Dicas finais:

 

 

Para formular seu próprio roteiro e não precisar dos serviços de uma agência turística, seguem algumas sugestões:

 

 

Não tenha medo de arriscar

 

Muitas pessoas ficam com receio de montar uma viagem. Elas pensam que comprar um pacote por uma agência seria mais seguro. Essa é uma visão um tanto relativa. Imprevistos acontecem todo o tempo e em todas as formas de se viajar. Se arriscar a montar uma viagem é uma experiência única. E quando você vê tudo o que foi planejado, se realizar bem diante dos seus olhos, garanto que uma sensação de felicidade e satisfação irão tomar conta de você.[/align]

 

 

 

Pegue um mapa

 

[align=justify]Utilize um bom mapa para “visitar” o local antes mesmo de pisar nele. Bons mapas lhe mostrarão museus, linhas de metrô, hotéis, albergues, entre outros. Essa é uma forma essencial para você se localizar melhor no lugar que irá conhecer.

 

Site sugerido: http://www.maps.google.com.br[/align]

 

 

 

Seja prevenido

 

[align=justify]Sempre tenha anotado telefones ou informações para situações de emergências. Para uma viagem internacional, leve com você números da embaixada brasileira no(s) país(es) que irá visitar, números dos hotéis que ficará hospedado, entre outros. No Brasil, é recomendado levar os números de telefones de emergência, como, por exemplo, do posto da polícia e dos bombeiros do local a ser viajado.

 

Recomendo também, que anote sempre os horários das atrações e dos meios de transportes dos lugares a serem visitados.

 

Embaixadas brasileiras no exterior: Aqui[/align]

 

 

 

Confie na internet

 

[align=justify]Muitas pessoas tem medo de comprar passagens, reservar hotéis pela internet ou lugar carros. Se você escolher sites recomendados, não terá problemas quanto a isso.

 

Alguns sites recomendados:[/align]

 

http://www.alberguesdobrasil.com

 

http://www.hostelword.com

 

http://www.booking.com

 

http://www.hoteis.com/

 

http://www.oyster.com

 

http://www.lastminute.com

 

http://tickets.priceline.com

 

http://www.asiarooms.com

 

http://www.tripadvisor.com.br/

 

http://www.mundi.com.br/

 

http://www.hotelscombined.com/

 

http://www.expedia.com/

 

http://www.eurolines.com

 

http://www.raileurope.com.br

 

http://www.orbitz.com/

 

 

[creditos]Textos:

 

joycebandi

Junior Faria

samanthavas[/creditos]

Link para o comentário
  • 10 meses depois...
  • Colaboradores



 

20101021194736.jpg

 

 

 

Pensou em viajar para o exterior? Então, deixe a ansiedade de lado e mãos a obra. A alegria que costuma anteceder as viagens turísticas internacionais ,na maioria das vezes acabam fazendo com que as pessoas se esqueçam de tomar providências internacionais necessárias para garantir sua segurança e tranqüilidade durante a viagem.

 

 

DOCUMENTAÇÃO/IDENTIFICAÇÃO

 

O passaporte é o requisito básico para o viajante sair do país, pois identifica sua nacionalidade e assegura reconhecimento legal em qualquer lugar do mundo.

Se você já tem seu passaporte, verifique a validade, pois alguns países como Cuba ou Reino Unido só concedem a entrada no país , se faltar mais de 6 meses para expirar o passaporte.

 

Caso este não seja o seu caso, requisite o seu passaporte preenchendo o formulário no site da Polícia Federal ( HTTP://www.dpf.gov.br/servicos/passaporte/requerer-passaporte) e pagar uma taxa de R$ 156,00 reais. Sua entrevista será agendada, e no dia leve todos os documentos exigidos. O passaporte fica pronto , em média, depois de 6 dias úteis e tem validade de 05 anos.

 

 

Vale lembrar que alguns países da América do Sul como Argentina, Chile, Paraguai e uruguai não exigem passaporte dos brasileiros, basta a´presentar RG atualizado com expedição inferior á 10 anos.

 

 

Documentação na viagem



 

1 - Tirar cópias coloridas do passaporte (página com foto, página com visto e páginas com carimbos), passagens aéreas, passagens de trem, apólice do seguro de saúde, cartões de crédito, cartões VTM e carteira de motorista;

 

2 - Colocar todas essas cópias em um servidor online, como uma conta de email ou compartilhador de arquivos;

 

3- IImprimir todos os comprovantes de reserva de veículo, hospedagem, passeios e excursões;

 

4- Reunir em uma pasta todos os documentos mencionados acima e adicionar também os roteiros de viagem e os comprovantes de depósito nos cartões VTM;

 

5- Garantia extra: faça uma cópia da página da foto do passaporte e imprima no tamanho de um cartão, plastifique e carregue-a na carteira

 

 

 

As dicas acima teve como referência o Blog Rodei: http://www.rodei.com.br/2010/10/15/tudo-que-voce-precisa-resolver-antes-de-embarcar-para-o-exterior/#ler

 

 

VISTO

 

Ou autorização de entrada no país é outro fator importante. Os vistos mais comuns concedidos pelo mundo são:

 

 

1) Transito : que permite que o passageiro transite em determinado país entre a origem e o destino

 

2) Turismo: quando o objetivo da viagem é o lazer

 

3) Negócios: para quem for trabalhar no exterior

 

4)Estudante: para quem for estudar fora.

 

 

Alemanha, Espanha e a maioria dos países europeus dispensam visto para turistas, fixando no periodo de no máximo 3 meses de permanencia no país. Porém Estados Unidos, Australia e canadá é obrigatório ter visto. Acesse a lista completa de restrições no endereço: http://www.portalconsular.mre.gov/antes/tab_vistos.doc/view

 

Para conseguir o visto para os EUA, acesse o site: http://www.visto-eua.com.br/agendamento-web/index.jsp?locale=pt_BR , e faça o agendamento da entrevista mediante o pagamento de R$ 38,00 é possivel visualizar os locais e data das entrevistas : recife,Rio de Janeiro,Sao Paulo e Brasilia. A taxa para conseguir o visto é de $ 140 dolares.

 

 

Paises que precisam de visto: Austrália,Canadá,China,Estados Unidos, França,Japão

 

Dispensa de visto por 90 dias: africa do Sul, Alemanha, Chile,Espanha,Gra-betanha,Italia,Nova Zelandia, Portugal , Vaticano.

 

Caso o país que voce procure não estiver listado acima, por favor verificar lista competa no site da Policia Federal.

 

ATENÇÃO

Dicas importantes para não ser deportado e facilitar a aquisição do visto são: ter em mãos vouchers de hotel, dinheiro vivo( uma média de 60 euros por dia, no caso de países europeus), passagem de volta e cartão de crédito ineternacional. Tudo para comprovar a capacidade financeira de manter no país de destino e a intenção de deixa-lo um dia.

 

 

SEGURO-SAÚDE

 

É necessário contratar um seguro-saude. Em alguns países da Europa que fazem o tratado de schegen ( Alemanha, Austria, Belgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, frança, grécia, Itália, Islãndia, Luxemburgo, Noruega, países baixos, Portugal e Suécia ) exigem uma apólice com cobertura mínima de 30 mim euros para permitir a entrada no país.

 

Se voce tem dúvidas de qual seguro saúde contratar, entre no site : http://www.seguroviagem.srv.br/index.html , e faça a comparação entre as principais empresas.

 

 

 

 

PASSAGEM AÉREA E ACOMODAÇÃO

 

Se voce prefere organizar a sua viagem é melhor comprar a passagem aérea com um mínimo de antecedencia. se o lance for economizar, vale pesquisar valores nas companhias Low cost, que eliminam todos os custos possíveis para oferecer tarifas mais baixas. alguns sites conseguem rastrear bilhetes em conta como o Skyscanner ( http://www.skyscanner.com.br/) , e o Opodo ( http://www.opodo.com/ ) Se voce estiver na europa e quiser viajar entre os paises pode buscar bilhetes nos endereços: Fly cheapo ( http://www.flycheapo.com/) e attitude Travel ( http://www.attitudetravel.com/ ).

 

Para as reservas de hotel, se privacidade e comodidade não estiverem entre susas prioridades, considere se hospedar em hostel e pensões bed&breakfast, procure no Hostelworld : http://www.hostelword.com/

Se optar por ficar em hóteis : http://www.expedia.com/

 

O QUE FAZER NA SEMANA DO EMBARQUE:

 

Ligue para os cartões de crédito e diga que eles poderão ser usados no exterior durante o período de sua viagem;

Ligue para a operadora celular e desbloqueie o roaming internacional;

Autorizar o débito automático das contas que vencem durante o período de viagem;

Alertar as pessoas mais próximas que você estará viajando durante determinado período e também os contatos profissionais (uma mensagem automática no email profissional também pode ser válido);

Preparar as etiquetas de bagagem com todos os destinos a serem visitados

As dicas acima teve como referência o Blog Rodei: http://www.rodei.com.br/2010/10/15/tudo-que-voce-precisa-resolver-antes-de-embarcar-para-o-exterior/#ler

 

NÃO ESQUEÇA:

 

1) Informe-se sobre os costumes, as leis dos países que pretende visitar

 

2) Ao se planejar financeiramente, deixe um bom dinheiro reservado para imprevistos, cancelamentos etc. Nunca viaje apra o exterior com o dinheiro contado.

 

3) Verifique a legislação do país quanto alugéis de carro, celualres e outrars necessidades. Se voce pretende dirigir no exterior, vá ao detran para solicitar sua carteira Internacional de habilitação.

 

4) Providencia o endereço do consulado brasileiro de cada país que pretende visitar

 

5) faça exames médicos e compre todos os remédio necessários. Lembre-se de levar a caixinah do remédio e a receita.

 

6) Faça uma procuração em nome de um familair que vai ficar no brasil, para o caso de voce ter algum problema durante a viagem.

 

[creditos]http://respirandooutrosares.blogspot.com/2010/10/viagem-internacional-o-que-voce-precisa.html[/creditos]

Link para o comentário
  • 6 meses depois...
  • Membros

Faça seu real te levar mais longe. Dez dicas para economizar durante suas viagens, por Luiz Fernando Niquet

 

Quem nunca viajou com o dinheiro contado, se preocupando com cada dólar gasto? Quem nunca pensou em caminhar por muitos e muitos quarteirões para economizar uma passagem de ônibus? - “Vai que faz falta no fim da viagem?” - E quem nunca trocou um jantar ou almoço por um sanduíche ou alguma coisinha comprada no supermercado local?

 

Qualquer viajante experiente já considerou uma vez ou outra algum ato exagerado apenas para economizar um trocado. Mas viajar economicamente não deveria significar viver apenas de pão, dormir nas estações de trem, ou esquecer aquela atração que custa uma fortuna. Ok, preste atenção nos seus gastos, mas não deixe de aproveitar o seu destino apenas para economizar alguns reais.

 

Para auxiliá-los, segue uma lista com dez dicas para fazer os seus reais te levarem mais longe:

 

1 – Viaje em dupla. Viajar com uma companhia tem muitas vantagens (e algumas desvantagens). A principal economia será nos hotéis, onde um quarto duplo muitas vezes custa o mesmo ou um pouco mais do que um quarto simples. Nas refeições e nos taxis, você também pode economizar bastante se tiver alguém para dividir a conta.

 

2 – Coma em restaurantes, mas só uma vez por dia. Não, isso não quer dizer que você deva passar fome. Se o seu hotel fornece café da manhã, melhor ainda. Capriche nessa primeira refeição diária. E passe o dia passeando e conhecendo lugares. Durante o dia, engane o seu estômago com pequenos lanches e comidinhas baratas vendida nas ruas. Após um dia de aventuras e com grande apetite, faça um bom jantar ou um almoço tardio. Você poupa seu tempo e um bom dinheiro, já que restaurantes às vezes levam uma boa parte do orçamento diário!

 

3 – Fuja das cidades caras! Mesmo nos países mais baratos, algumas cidades destoam das demais por causa do seu alto custo. Geralmente isso ocorre nas capitais ou grandes centros econômicos. Mas não significa que você deva pular esses destinos, já que, às vezes, lá estão as maiores atrações do país. Mas, se for passar uns dias extras relaxando, procure evitar gastá-los em grandes centros e prefira pequenas cidades do interior.

 

4 – Não reserve tudo com antecedência. Reservar passeios e tours antes de chegar ao seu destino não é uma boa idéia. Cada atravessador leva o seu bocado e o preço inevitavelmente acaba saindo mais alto. Deixe para organizar seus passeios quando chegar ao país de destino ou mesmo na cidade em questão.

 

5 – Durma na estrada. Uma boa maneira de economizar e ainda poupar tempo é utilizar ônibus e trens noturnos quando fizer longos deslocamentos. Ao viajar à noite, você chega à nova cidade pela manhã, pronto para um novo dia de aventuras, e ainda poupa o dinheiro do hotel. Alguns trens possuem cabines com camas excelentes e muitos ônibus são relativamente confortáveis (quer dizer, você não vai dormir muito bem, mas vai conseguir descansar um pouco).

 

6 – Mantenha o contato, mas com cuidado. Ligações internacionais custam uma fortuna. Pelo celular então, não pensar! Para economizar nas viagens, o melhor é utilizar a internet gratuita que muitos hotéis e albergues oferecem aos seus hóspedes. E utilize o VoIP para falar com a família e amigos. Se possível, leve um netbook ou algum aparelho similar com acesso wi-fi para a sua viagem. É muito útil, prático, e você economiza os dólares que gastaria acessando a internet de algum outro local.

 

7 – Leve uma carteira de estudante. Em alguns países, principalmente na Europa, uma carteira de estudante ainda te proporciona uma boa economia. Então, não esqueça de levar na sua bagagem uma dessas carteiras internacionais. Elas custam um pouco caro, mas na maioria das vezes, a despesa se paga rapidamente.

 

8 – Prepare sua comida. Se você se hospedar em um hotel ou albergue que possua uma cozinha à disposição dos hóspedes, não deixe essa oportunidade passar em branco. Cozinhando suas próprias refeições, você economiza bastante e ainda se diverte. Uma visita ao mercado municipal ou feira local é uma ótima forma de se conhecer a cultura popular.

 

9 – Evite gastos com tarifas. Ao trocar dólares ou cheques de viagem em casas de câmbio você inevitavelmente acaba gastando um pouco com tarifas e com taxas nem sempre favoráveis. Assim, prefira sacar dinheiro com o seu cartão de débito: geralmente sai mais barato. Mas atenção às taxas cobradas pelo seu banco. Somadas ao IOF, podem fazer o saque não valer tanto a pena assim. E também, sempre que possível compre no cartão de crédito. Mesmo com o IOF, costuma sair mais barato. E você ainda ganha milhas para a próxima viagem.

 

10 – Dá para beber a água? Tudo bem, isso depende do local por onde se está viajando. Mas é muito comum ver pessoas gastando muito dinheiro com água mineral em locais onde beber água da torneira é possível (e existem muitos lugares assim por aí).

Link para o comentário
  • 3 semanas depois...
  • Membros

Dicas gerais para uma viagem mais tranquila

 

Onde ir

 

O centro das cidades é alma das mesmas, conhecendo-se estes locais já se tem uma grande ideia da história, de seu funcionamento e de suas caracteristicas gerais. Portanto sempre que puder vá logo nos primeiros dias, exceto nos fins de semana em que não há muitas pessoas circulando e por sermos de fora, não distinguimos com facilidade os lugares perigosos.

O dia morto da semana, tem nome e chama-se domingo! aproveite para levantar um pouco mais tarde (sabado a noite foi a balada) e reserve este dia para os parques e visita a feira de artesanato local por exemplo, observação muitos restaurantes podem estar fechados.

Observe sempre a previsão de tempo local e divida seus passeios em ao ar livre e lugares fechados, reserve aquele dia chatinho de chuva para estes ultimos, por exemplo museus, shoppings, etc...

Por economia prefira andar de metrô, além de ser mais rapido, no segundo dia vocês já vão ter se habituado as linhas, deixem o taxi mais para usar a noite e sempre use os taxis oficiais, no fim da viagem vocês vão perceber a economia, evite os onibus que são muito confuso para turistas por causa de seus itinerarios.

 

Para comer

 

Durante o dia é relativamente facil achar lugares para almoço, mas a noite a tarefa é mais dificil para quem não é do lugar, portanto já durante o dia em seus passeios vá observando possiveis lugares interessantes para um jantar legal! nem sempre dica de recepcionista de hotel funciona, eles tem mania de indicar restaurantes caros.

Outra observação, sempre economize mais no almoço e gaste um pouco mais no jantar, por exemplo na hora do almoço estamos no meio de nossos passeios e não vale a pena gastar grana em um restaurante bacana e comer rapido ou ficar "perdendo tempo" curtindo a decoração, etc... A noite sim, é outra coisa, temos tempo de sobra e vale a pena aquele ritual de entrada, prato principal e sobremesa.

Saibam que restaurantes com shows, musica ao vivo, etc... o forte deles nunca vai ser a comida, que pode deixar um pouco a desejar e ser ainda mais cara que um lugar normal, valendo nestes locais mais a pena os petiscos e porções então nem sempre um "dois em um" Jantar + diversão juntos pode compensar.

Nos restaurantes atente-se a especialidade da casa, se estou em um restaurante de frutos do mar e no cardapio tem carne e massas, esqueça estas duas ultimas opções. O que um restaurante de frutos do mar sabe fazer melhor? e além do mais os pratos que tem maior saida, tem mais reposição e nos da garantia de alimentos mais frescos. Se for um restaurante sem especialidade, prefira o prato da casa que é mais barato e tem bastante saida.

 

Segurança

 

Por morarmos em uma cidade com alto indice de violência, às vezes pode acontecer de algumas pessoas por estarem em férias por algum lugar mais tranquilo (o que é mais comum) acabarem baixando a guarda demais, até mais relaxados que os habitantes locais e ficarem assim marcando bobeira.

Procure se instalar em hoteis proximo a zona turistica, evite bairros periféricos (por segurança e maiores gastos com transporte e tempo perdido no transito).

Quando estivermos andando e nos perdemos por algumas ruas é facil saber se estamos ou não em uma zona turistica: na zona turistica as pessoas estão habituadas com os turistas e não vão prestar muito atenção em vocês, já em zonas não turisticas nos tornaremos o centro das atenções.

Link para o comentário
  • Membros

Achei esse artigo mto bom da revista vijeaqui e achei legal postar aqui.

 

10 dicas para alugar um carro

1. Verifique se a documentação do veículo está em dia;

2. É melhor optar pelo seguro total, que inclui reembolso para colisão, roubo, furto, incêndio e danos a terceiros, sem franquia. Nem sempre ele está incluso na tarifa básica;

3. Cadastre todos os motoristas que vão dirigir;

4. Faça uma vistoria minuciosa na lataria, no interior e nos acessórios do veículo. Abra o porta-malas e veja se o estepe está em bom estado e se as ferramentas para a troca de pneu estão lá;

5. Exija uma vistoria completa e um recibo atestando suas condições para que não sejam feitas futuras cobranças;

6. Se for percorrer longos trajetos, o plano com quilometragem livre é geralmente mais vantajoso;

você paga a diária mais alta, mas pode rodar quantos quilômetros quiser;

7. Se estiver viajando com crianças, peça cadeirinhas de acordo com a idade;

8. Verifique se há taxa extra para a devolução em uma cidade diferente da que você retirou o veículo;

9. Encha o tanque antes de devolver o carro. Locadoras costumam cobrar mais caro pelo litro de gasolina. E não atrase. A multa é de um terço da diária por hora de atraso;

10. Você é responsável somente pelas infrações que cometer durante a locação. Dê "baixa" no veículo, registrando a hora da devolução.

 

Aluguel de carro no Brasil

Para alugar um carro, basta contratar uma locadora de automóveis. Algumas agências funcionam 24 horas e podem ser encontradas nos aeroportos nacionais e internacionais. Você precisa ter mais de 21 anos e habilitação há mais de dois anos.

 

Anote aí:

• É necessário ter um cartão de crédito com limite superior ao valor da locação;

• Reserve o carro com antecedência, principalmente no período de férias escolares e feriados prolongados;

 

Aluguel de carro na América do Sul

Em países como a Argentina, Paraguai e Uruguai, é necessário ter mais de 21 anos (algumas locadoras exigem idade mínima de 25 anos) e apresentar a habilitação brasileira. Para circular nessas regiões é obrigatório comprar o seguro Carta Verde, que pode ser adquirido no Banco do Brasil (0800-970-0022) ou nas seguradoras. Certifique-se de que a apólice cobre todo o território visitado. No Chile, a CNH expedida no Brasil não é aceita. Antes de viajar, o motorista deverá emitir a carteira internacional ou a Permissão Internacional para Dirigir (PID) no Detran do seu estado.

 

Anote aí:

• Algumas operadoras fecham pacotes fly and drive (voo e aluguel de carro), que têm melhor custo benefício;

• Antes de trafegar pelas ruas da Argentina, não se esqueça de equipar seu porta-malas com cabo de aço para reboque e dois triângulos de sinalização, acessórios obrigatórios pela lei argentina;

• No inverno, se o carro for cruzar a Cordilheira dos Andes, no Chile, é importante levar correntes para os pneus em caso de nevasca;

• Para atravessar a fronteira dos países da América do Sul, o documento do carro precisa estar no nome do motorista. Caso contrário, o proprietário (empresa, autolocadora, banco ou financeira) é obrigado a emitir uma autorização para cada consulado, informando em papel timbrado os dados do veículo (placa, modelo, chassi) e do condutor (nome, RG, CPF, endereço). Não se esqueça de reconhecer firma em cartório, exceto para a Argentina, que pede a presença do proprietário ou representante no consulado.

 

Aluguel de carro na América do Norte

A carteira de motorista brasileira é aceita apenas em alguns estados dos EUA. Por isso, o ideal retirar a Permissão Internacional para Dirigir (PID) antes de viajar. A Permissão é também requerida pelo Canadá. O processo e os cuidados para alugar um carro na América do Norte são semelhantes aos do Brasil, mas procure conhecer a legislação de trânsito do país que será visitado. Nos Estados Unidos, por exemplo, as leis variam para cada região.

 

 

Aluguel de carro na Europa

A Permissão Internacional para Dirigir (PID), emitida no Detran do seu estado, não é obrigatória na Europa, exceto na Áustria, Grécia e Itália. A legislação de trânsito permite que o turista apresente a carteira de motorista brasileira, desde que o tempo de viagem não ultrapasse seis meses em Portugal e 90 dias nos demais países.

 

Fique atento:

• Redobre a atenção se for dirigir num lugar que segue a mão inglesa, por exemplo, o Reino Unido;

• Na Itália, a gasolina é uma das mais caras da Europa. Se possível, opte por um carro movido a diesel;

• Respeite os limites de velocidade de cada país, que variam de 110 km/h em rodovias, 70 km/h nas estradas menores e 50km/h na cidade;

 

 

Como emitir a Permissão Internacional para Dirigir (PID)

1. Acesse o site do Departamento Estadual de Trânsito do seu estado e imprima o requerimento em duas vias

2. Tire uma cópia da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), com validade no período da viagem.

3. Pague a taxa referente à expedição na rede bancária, que varia de R$191,95 a R$202,95

4. Finalmente, apresente no guichê do Detran a cópia da CNH, o requerimento com assinatura e o comprovante de pagamento.

 

As regras para emitir a Permissão Internacional para Dirigir (PID) variam de acordo com o Detran de cada estado. Para mais informações, acesse o site do Denatran.

 

Roubo ou furto do carro alugado

Em caso de roubo ou furto do carro alugado, procure uma delegacia de polícia mais próxima para registrar a ocorrência e comunique imediatamente à locadora de veículos.

 

Acidente com o carro alugado

Em caso de pane elétrica ou defeito mecânico, algumas locadoras substituem o carro sem acréscimo de taxas.

 

Caso aconteça algum acidente, comunique o fato à agência e apresente o boletim de ocorrência registrado na delegacia de policia em até 48 horas.

 

Fique atento:

• Verifique se sua apólice inclui reembolso para colisão, roubo, furto, incêndio e danos a terceiros sem franquia.

Veja mais informações sobre locadoras de automóveis.

Link para o comentário
  • Membros

Documentos necessários para viagens de ônibus nacionais

Para viajar pelo Brasil, na hora do embarque tenha em mãos a ficha de identificação preenchida (adquirida com a compra da passagem), o bilhete e o seu documento de identidade. A Socicam, empresa que administra a maioria dos terminais rodoviários do país, aconselha que o passageiro guarde a ficha e a passagem até o final da viagem, para evitar problemas em caso de fiscalização.

Documentos necessários para viagens de ônibus internacionais

As empresas de transportes rodoviários exigem que o passageiro apresente um documento de identidade que esteja em bom estado de conservação. Também é necessário preencher uma ficha de identificação (adquirida com a compra da passagem) e guardá-la junto com o bilhete durante todo o trajeto.

 

Como comprar passagens de ônibus no Brasil

Para maior comodidade dos passageiros, muitas viações vendem o bilhete pela internet ou pelo telefone, e o cliente pode retirar a passagem no balcão da empresa minutos antes do embarque.

 

Na Socicam, administradora de alguns terminais de passageiros, é possível consultar as empresas credenciadas que oferecem esse serviço, além de informações sobre os principais terminais rodoviários do país.

 

• Para comprar passagens pela internet ou telefone, é necessário que o cliente tenha um cartão de crédito;

Limite de peso de bagagens para viagens de ônibus

O preço da passagem inclui o transporte obrigatório e gratuito de volumes, desde que o passageiro não exceda o peso máximo de 30 kg no bagageiro e 5 kg no porta embrulhos (dentro do ônibus). Caso ultrapasse o limite, haverá cobrança de uma taxa pelo excesso de bagagens.

 

Como transportar animais de estimação

As empresas costumam aceitar somente animais de pequeno porte para não causar desconforto nos outros usuários. Eles devem estar com a vacinação em dia e ser transportados em gaiolas adequadas. Antes de viajar, é importante consultar as normas internas da empresa que você pretende embarcar.

 

Programas de fidelidade

Empresas como Andorinha, Expresso Guanabara, Expresso Itamarati e Itapemirim oferecem programas de fidelidade semelhante aos das companhias aéreas. Normalmente, a cada dez trechos percorridos, o passageiro ganha outro de cortesia. Porém, é necessário consultar a política de relacionamento de cada companhia.

Viagem de ônibus pela América do Sul

Companhias como a Pluma, a Chile Bus, a Crucero del Norte, a Ega/Revelación e a TTL fazem trajeto entre São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre e destinos como Buenos Aires, Santiago, Montevidéu e Assunção.

 

No site busstation.net estão listadas várias empresas que servem a América do Sul. No caso da Argentina, as principais viações que oferecem serviços interestaduais e intermunicipais podem ser encontradas no site xcolectivo.com.ar

Viagens de ônibus pela América do Norte

A maioria das linhas de ônibus intermunicipais e interestaduais da América do Norte é operada pela viação Greyhound, que faz rotas entre Estados Unidos, Canadá e México. Nos Estados Unidos, assim como no Canadá (e na Grã-Bretanha), o Megabus funciona como uma espécie de companhia low-cost terrestre: conforto baixo, economia alta. Com a diferença de que os terminais rodoviários não são afastados como os aeroportos usados pelas empresas aéreas com o mesmo conceito.

 

Viagens de ônibus pela Europa

Com uma rede ferroviária tão completa na Europa, os ônibus são considerados um tipo de transporte secundário na Europa. Para percorrer longos trajetos, a Eurolines é uma boa opção. Ela é a maior empresa rodoviária européia que liga todo o continente. Na Espanha, além da Eurolines, existe a Alsa. Em Portugal, obtenha informações com a Rede Nacional de Expressos. Na Itália, o Grupo Lazzi é uma das maiores viações do país. Na Grã-Bretanha (e nos Estados Unidos), é muito popular o Megabus - espécie de companhia low-cost, com baixo custo e conforto.

 

Viagens de ônibus pela Oceania

Na Austrália, a empresa de ônibus é a mesma da América do Norte, Greyhound, que percorre cerca de 1.100 destinos. Já na Nova Zelândia, as duas principais viações intermunicipais são a Newmans e a Intercity. A última circula tanto na Ilha Norte como na Sul. Já a Newmans, só na Norte. Ambas vendem diferentes tipos de passes que permitem várias viagens. Existem ainda os ônibus voltados para mochileiros, como o Oz e o Kiwi Experience.

 

Viagens de ônibus pela África do Sul

Os ônibus da África do Sul são confortáveis. As companhias mais importantes são a Greyhound e a Translux. O BazBus é boa escolha para mochileiros: tem mais rotas mais flexíveis e passes que dão direito a várias paradas.

Link para o comentário
  • 1 ano depois...
  • 5 meses depois...

Arquivado

Este tópico foi arquivado e está fechado para novas respostas.

Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.
×
×
  • Criar Novo...