Ir para conteúdo

Serra da Capivara Lençois Maranhenses Jericoacoara


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Galera !!

 

Abaixo estarei relatando a viagem que fiz junto com minha namorada pelos principais destinos do Piauí, Maranhão e Ceará. Foram 30 dias de mochila nas costas e mais de 3000km rodados por terra onde tivemos a oportunidade de conhecer a Serra da Capivara, Lençóis Maranhenses, Delta do Parnaíba, Sete Cidades, Jericoacoara e Canoa Quebrada.

 

SP- Petrolina:

 

Nossa aventura começa no sábado dia 3 de setembro de 2005, saindo de São Paulo com destino a Petrolina - PE, com uma conexão em Recife. O vôo da Varig para Recife estava atrasado, resultado: chegamos em Recife depois das 2h da manhã de domingo (o previsto era 23h do sábado), perdemos o vôo de Recife a Petrolina. A Varig nos acomodou em um hotel em Boa Viagem, muito bom o hotel, mas não deu pra curtir pois o próximo vôo para Petrolina era um da Gol às 13h. O vôo da Gol também atrasou e chegamos em Petrolina só no final da tarde...

 

Petrolina - SRN:

 

Em Petrolina pegamos um táxi no aeroporto para ir até o centro (R$ 26,00, caro pra diabo !), nessa cidade os hotéis metem a faca, ficamos no mais "barato", Neunam (R$ 60,00 diária pra casal), o hotel é um lixo, parece abandonado, tudo escuro, todos os equipamentos dos quartos são velhos, havia baratas mortas nos corredores, o café da manhã dava nojo, uma droga mesmo, porém os demais hotéis estavam com o valor das diárias muito acima de nosso orçamento e fizemos o sacrifício por só uma noite. Do hotel até a rodoviária é perto e fomos a pé... A viação que faz Petrolina até São Raimundo Nonato - PI é a Gontijo (81-3452.2633), a passagem custa R$ 39,00 e o ônibus sai diariamente às 14:15h. A viagem durou aproximadamente 6 horas, pois a estrada está em péssimas condições, em alguns trechos praticamente não existe asfalto e o motorista é obrigado a pegar desvios em estrada de chão. Nunca ví uma estrada tão ruim na minha vida, dava medo... durante a viagem o pneu do ônibus furou, o macaco que equipa o ônibus não era adequado e tivemos que contar com a sorte, ainda bem que estava do nosso lado pois um caminhão parou e cedeu o macaco para fazer a troca do pneu.

 

Serra da Capivara - PI:

 

Chegamos em São Raimundo por volta das 21h, a rodoviária dessa cidade é sinistra ! Fomos para o Hotel Serra da Capivara (89-3582.1389, R$ 60,00 / dia o casal) de táxi (R$ 6,00). Esse hotel parece ser a opção mais estruturada da cidade, ficou caro mas valeu a pena.

 

 

No dia seguinte alugamos uma moto (titan 150, R$ 28/dia com o Daniel (89) 9407.7844 ou Lindomar 9976.4421), o que foi uma grande sacada, pois para fazer os passeios é preciso transporte próprio ou os táxis que chegam a cobrar R$ 100,00 / dia. Devidamente motorizados fomos visitar o Museu do Homem Americano, entrada R$ 6 / pessoa. O museu fica um pouco longe do centro da cidade e não dá pra ir andando ... A visita ao museu é "auto-guiada", ou seja, você vai sozinho lendo as instruções dos painéis. Bastante interessante, mas não chega nem aos pés ao que estava por vir.

 

 

 

Para visitar o Parque é obrigatório contratação de um guia, depois de muito verificamos que o valor cobrado pela diária é no mínimo R$ 35,00. A Eliete (89-3582.1738 / 9433.1080) nos guiou, ela é credenciada e sabe TUDO sobre o parque pois já trabalhou nos sítios.

 

Para entrada no Parque o ingresso custa R$ 3,00 / pessoa e é válido por 15 dias. Visitamos o Parque durante 3 dias, conhecendo boa parte dos sítios: no primeiro dia fizemos um circuito que começou na portaria de Coronel José Dias, percorrendo uma trilha de moto (que pode ser de carro também) e saindo na portaria do Sítio do Mocó. Nesse dia também visitamos a fábrica de cerâmica, onde podemos comprar a um preço muito atrativo (em Jeri, um prato tava 9 vezes mais caro). No segundo dia deixamos as motos próximas a Pedra Furada e percorremos uma puxada trilha a pé, o visual dessa trilha é muito bonito e vale o esforço !

 

 

 

No último dia visitamos alguns sítios próximos ao Sítio do Mocó, subimos até um mirante por umas escadas de ferro que parecem não ter fim, não recomendado para quem tem vertigens, hehehe ... Foi nesse dia também que vimos a coisa mais impressionante, posso dizer com convicção, da viagem: o Baixão das Andorinhas. Além do lugar ter um relevo belíssimo, a gente presencia o retorno das andorinhas, um espetáculo ! Os pássaros vem voando em grande número (parece mais um enxame) dando um rasante espetacular para descer aos ninhos, a velocidade é tamanha (chegam a mais de 100km/h) que o som lembra carros de corrida. Imperdível !

 

SRN - São Luis:

 

Não existe ônibus direto de S. Raimundo para São Luis (MA), pegamos um ônibus até Teresina (R$ 53,00/pessoa pelo Expresso Princesa do Sul (86) 227.2556) que saí às 20:30h da rodoviária mas tem uma parada na frente do hotel. Chegamos em Teresina por volta das 6h da manhã e já compramos passagem para São Luis que saiu às 9h e custou R$ 41,20/pessoa pela Guanabara (http://www.expressoguanabara.com.br). Chegamos em São Luis por volta das 15h.

 

São Luis - Barreirinhas:

 

Da rodoviária para o Centro Histórico de São Luis gastamos R$ 13,00 de táxi, que nos deixou na frente do Albergue... não ficamos no Albergue e fomos para a Pousada Colonial (R$ 77,00/diária casal, http://www.clickcolonial.com.br). Na pousada mesmo já marcamos a van para Barreirinhas (R$ 25,00/pessoa (98) 236.1608 / 9976.8734). Às 5:30h em ponto a van nos esperava, não deu nem pra tomar o cafezinho direito...

 

Lençóis Maranhenses:

 

A van chega em Barreirinhas por volta das 8h, ao parar o carro já é cercado por diversas pessoas oferecendo passeios e pousadas, saímos correndo da bagunça e fomos atrás de pousada. Ficamos na Pousada do Porto (98-3349.1910), R$ 35,00 diária para o casal, a pousada fica a beira do Rio Preguiças, pegamos um quarto com vista para o rio sem chuveiro quente e sem ar condicionado, ambos dispensáveis.

 

 

Almoçamos na Beira Rio e a tarde já estávamos em uma Toyota com destino a Lagoa Azul (R$ 25,00 / pessoa). Depois de intermináveis solavancos, buracos e atoleiros de areia finalmente chegamos: a visão é surreal, parece um deserto sem fim. Ao subir a primeira duna, surpresa, a lagoa da Preguiça. Depois de subir outras dunas, a lagoa Azul, depois a Paraíso, depois a do Peixe... todas muito bonitas e excelentes pra tomar banho. Com o Sol descendo, nos colocamos estrategicamente no alto da duna para apreciar o crepúsculo ! Fantástico !

 

Na tarde do outro dia pegamos a Toyota para a Lagoa Bonita, que fica bem mais distante que a Lagoa Azul e também é um pouco mais cara R$ 35,00 / pessoa. O balanço também é maior, a gente bate a cabeça diversas vezes mas tudo é recompensado pela beleza do lugar, a lagoa realmente faz jus ao nome, as dunas parecem maiores e não temos há tanta vegetação ao redor das lagoas como na Azul, isso deixa o lugar muito mais branquinho, parecendo que o deserto é maior.

 

Nesse passeio conhecemos um italiano que mora na Bahia chamado Alessandro e o Sidney, gerente da pousada Portas da Amazônia de São Luis. Conversando com o Alessandro, ficamos interessados em fazer o sobrevôo.

 

 

Às 8h da manhã estávamos no aeroporto para fazer o sobrevôo (R$ 140,00 / pessoa pela Fênix (98) 3349.0000), o passeio começa em Barreirinhas, passa pela Lagoa Azul, vai até Baixa Grande e Queimada dos Britos, depois segue até Caburé, Vassouras e retorna a Barreirinhas. É maravilhoso, são cerca de 30min inesquecíveis ! Saímos correndo do aeroporto para a pousada, onde a lancha para Caburé (R$ 40,00/pessoa) estava nos esperando, embarcamos com a bagagem e a lancha saiu a toda velocidade pelo Rio Preguiças. A primeira parada foi em Vassouras, paramos também em Mandacaru para subir o farol (R$ 1,50 / pessoa), onde se tem uma visão panorâmica da região. Na próxima parada finalmente estávamos em Caburé, passamos a noite na pousada do Paturi (R$ 40,00 / casal, http://www.pousadadopaturi.com.br). O Paturi é um senhor, contador de histórias e piadas muito divertidas, ele é conhecido em toda região, realmente vale a visita, a gente não para de rir !!

 

Caburé - Parnaíba:

 

Estava em nossos planos ir até Jericoacoara passando pelo Delta e nos preocupava a pouca oferta de transporte até lá pois estávamos em baixa temporada, porém no passeio da Lagoa Bonita tivemos a sorte de conhecer um casal de Curitiba, João e Lara, que estavam indo para o Delta e já tinham fretado o 4x4 e o barco com o Sidney, entramos no pacote e dividimos as despesas (se não fosse isso, teríamos que fretar sozinhos o carro e o barco). Pela Toyota até Paulino Neves mais o barco até Parnaíba foi R$ 150,00 / pessoa.

 

 

A viagem entre Caburé e Paulino Neves não tem muita coisa de especial, são praias, algumas dunas, oásis e a foz de um rio (que esqueci o nome) que passa por Paulino Neves, nada que não tínhamos visto antes. Chegamos em Paulino Neves para o almoço, ficamos na pousada Oásis dos Lençóis, da Mazé (98-3487.1012 / 9966.1351) por R$ 30,00/casal, almoçamos lá, muito bom por sinal.

 

De manhã a Toyota já estava nos esperando para deixar a gente em Tutóia, onde pegaríamos o barco até Parnaíba. O barco saí da baia de Tutóia e segue pelo Delta passando por ilhas e praias até chegar na cidade. Foram mais de 8h e depois de um tempo ficou meio monótono ... Talvez seja melhor pegar uma voadeira ou ir de ônibus mesmo a partir de Tutóia.

 

 

Sete Cidades:

 

O planejado era que chegando em Parnaíba o Sidney e o casal João e Lara voltariam para São Luiz, mas eles resolveram aproveitar e fazer conosco o passeio até Sete Cidades. Em Parnaíba ficamos na Pousada Residencial (86-3322.2931, por R$ 35,00/casal) que fica no Centro e próximo ao Porto das Barcas.

 

 

Fomos até Sete Cidades com a Macapatur (86-3323.9549, R$ 240,00 o carro ou R$ 48,00 / pessoa) e a viagem durou aproximadamente 2 horas. Fizemos o circuito das formações rochosas de carro que parava próximo às trilhas onde seguíamos a pé. Pouco depois do horário do almoço já tínhamos terminado. As formações são muito bonitas, mas as pinturas rupestres não chegam aos pés das que vimos na Serra da Capivara. O Sidney partiu nesse dia para São Luiz.

 

Parnaíba - Jericoacoara:

 

Mudando novamente de planos o casal João e Lara resolveram nos acompanhar até Jericoacoara, contratamos um 4x4 para nos levar até lá, ficou por R$ 100,00 por pessoa, ou R$ 400,00 no total (George (88) 3322.8010 / 9983.7922). Essa viagem é bem legal, a gente pega duas balsas, sendo que uma não é motorizada. Fizemos uma parada na lagoa de Tatajuba para almoçar, linda lagoa !

 

Jericoacoara:

 

Chegamos em Jeri por volta das 15h e nos hospedamos na pousada Ponta Mar Jeri (http://www.pontamarjeri.com 88-669.2249/ 85-8821.8443, R$ 35,00/casal em apartamento com chuveiro quente) que fica próximo a padaria, foi dica do George.

 

 

Jericoacoara é realmente um lugar mágico, tem muita gente que vai pra lá e acaba ficando. Ficamos lá muitos dias pra descansar e poder visitar tudo com calma, os passeios para as lagoas Azul e do Paraíso a gente fez com o Daniel da própria pousada por R$ 100,00, seu preço é melhor pois não faz parte da máfia dos bugueiros.

 

 

Fomos até a Pedra Furada sem guia, pela praia e voltando por cima, para ir até lá é importante pegar informações sobre a maré. Quase todos os dias a gente (e mais todo contingente de turistas de Jeri) subia a duna do pôr-do-sol, e cada vez era mais bonito.

 

 

Jericoacoara - Canoa Quebrada:

 

A viação Redenção (85-494.4744) faz a linha Jericoacoara - Fortaleza (R$ 33,00 / pessoa), a gente vai de jardineira até Jijoca e de lá de ônibus até Fortaleza. Pegamos a jardineira às 22:30h e chegamos na rodoviária de Fortaleza por volta das 6h da manhã. Na rodoviária mesmo compramos a passagem para Canoa Quebra pela viação São Benedito (R$ 14,00/pessoa). A viagem, como todas as outras, é super demorada e a gente só chegou em Canoa por volta das 13h.

 

Canoa Quebrada:

 

O ônibus faz a parada na Broadway e depois de muito procurar ficamos na pousada Missare (88-3421.7424, R$ 40,00/casal) próximo a Broadway. Fizemos os passeios das dunas e para Ponta Grossa com o Ivan (contrate na própria pousada) por R$ 120,00 os dois passeios. O passeio pelas dunas é muito legal e "com muita emoção", pois o buggy desce as dunas a toda velocidade ! Já para Ponta Grossa é mais light, vai pela praia, faz paradas nas falésias mas deixa o melhor pro final: a praia de Ponta Grossa é muito bonita, a mais bela da região !

 

Fortaleza:

 

Em Fortaleza nos ficamos no Ibis Hotel (85-3219.2121, R$ 69,00 casal sem café da manhã, R$ 8,00/ pessoa para o café) que fica na Praia de Iracema. Em cidades maiores, sempre procuramos um hotel dessa rede, pois são bons e baratos. A Feira de Artesanato no Meireles é o que gostamos em Fortaleza, fomos as duas noites que passamos por lá, a Praia do Futuro foi uma tremenda roubada, foi descer do táxi e subir de novo... Um lugar que nos arrependemos de não ter ido foi ao Ceart, só fomos a lojinha do aeroporto e saímos de lá cheio de sacolas.

 

Realmente toda essa aventura foi muito boa ! A região é muito linda e vale todo o esforço e sacrifício que fizemos, principalmente para ir de um lugar para o outro. Espero que esse nosso relato tenha passado um pouquinho da emoção da viagem e que as informações nele contidas seja de bom uso pra quem pretende fazer algo parecido.

 

Um abraço a todos e até a próxima !

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 28
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Colaboradores

Oi Michel!

 

Pelo jeito sua viagem realmente foi muito legal. Bom, tb não tinha como ser diferente, né... Engraçado que notei que vc teve a mesma impressão que eu sobre vários trechos da viagem, como por exemplo, o tédio danado que dá naquele barco no Delta do Parnaíba ou a impressionante visão sobre o Vale das Andorinhas. Lendo tb deu uma baita vontade de voltar lá. Com certeza um dia volto a Caburé. Adorei demais ali. Bom, esse ano to meio preso em São Paulo, mas no ano que vem com certeza vou precisar de algumas dicas suas sobre lugares que vi vc conhece.

 

abração

Marcelo

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Carlos,

 

uma dica: conversando com o pessoal que trabalha com turismo lá na região, disseram que é maior roubada ir para os Lençois ou para Jeri durante o verão porque o pessoal que mora em S. Luis e Fortaleza respectivamente aparecem em peso subindo os preços e tornando os lugares insuportáveis (dizem que rola disputa de som de carro, racha, falta luz, água etc). Parece que para eles lá é uma espécie de região dos lagos para os cariocas ou baixada santista para os paulistanos. Entedeu ?

 

valeu ! e precisando estamos aqui !

 

abs,

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Grande Marcelo !

 

Cara... depois de um tempo eu tava achando melhor ir nadando até Parnaíba, hehehe. Mas o pior mesmo foram os ônibus, o que faz Teresina a S. Luis pára muito, ele andava 2km e parava, tinha gente andando no acostamento ele parava, o motorista tava com vontade de mijar ele parava, algum passageiro queria esticar as pernas ele parava... hehehe ...

 

Caburé realmente é bem legal ! Viu a foto que tiramos de lá durante o sobrevôo ? Nossos planos eram passar uns 3 dias por lá, mas como conseguimos a "carona" na Toyota, ficamos só 1 noite... Vc ficou no Paturi ? Ele é uma figurassa !!

 

Se desse nós iriamos novamente para o Baixão das Andorinhas, aquilo nos impressionou muito !! Pra mim tá pau-a-pau com os golfinhos que seguem o barco em Noronha...

 

Ahhh ! Não ficamos na pousada Girassol em Barreirinhas porque tava R$ 60/dia e o cara não baixava (se bem que é outro nível... hehehe).

 

Temos ao total 12 filmes de 36 em fotos, não dá pra scanear todas, mas vou colocar as melhores em um álbum...

 

abração,

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...
  • Membros

grande Michel, parabéns mesmo, belo relato.

"...disseram que é maior roubada ir para os Lençois ou para Jeri durante o verão..."

vc saberia mi dizer em que data especifica? pq tou pensando em ir por lá entre 20/12 à 28/12/05. o que vc acha é nestas datas que ta pesado os $$$$ (tudo caro).

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Olá aXel !

 

Obrigado !!

 

Esse período não é tão barato quanto a baixa temporada, mas também não é o absurdo do ano-novo e carnaval. Essa época já é de férias escolares, mas o pessoal costuma passar Natal com a família...

 

Acho que é um bom período, mas se puder mudar para baixa temporada com certeza vai economizar mais...

 

um abraço e precisando estamos aqui...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 3 semanas depois...

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...