Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

chinaf

Zeca & Eu - Viagem de um cachorro pelo Sul do Brasil

Posts Recomendados

Sobre como viaja o Zeca

 

Pois é depois de muito bater a cabeça o formato definitivo foi uma caixa da Marfinite, extremamente rígida, amarrada com corda de 6 ou 8mm, não me recordo, estática (do tipo que não estica) passando por 4 pontos e amarrando no bagageiro/afastador de alforge da moto.

 

Além disso há um extensor/elástico no fundo da caixa, amarrado em 4 furos, amarrando o Zeca na coleira dele, que é do tipo peitoral.

 

Segue algumas fotos da caixa para esclarecer:

 

P1010084.jpg

 

Vista de cima

 

P1010085.jpg

 

Lateral com os reforços da caixa (aquelas retas de plástico incomodam se vc andar sem jaqueta com proteção nas costas)

 

P1010086.jpg

 

Fundo da caixa com os 4 furos e o extensor já fixado

 

P1010087.jpg

 

O "extensor" por dentro da caixa, resolvi deixar uma parte "regulável" já que só conseguiria definir o tamanho certo com o dia-a-dia da viagem, as duas pontas inicialmente eram os tradicionais "ganchos" de plástico, mas com o passar do tempo, vi que eles soltavam, quando o Zeca trocava de lado (o Zeca hora ia de uma lado, hora de outro), resolvi o problema amarrando as pontas nos dois lados da coleira peitoral.

 

P1010088.jpg

 

Na caixa na parte lateral e traseira há esses quatro pontos por onde a corda vai fixando a caixa no bagageiro e no afastador de alforges da moto

 

Sob o Zeca iam duas almofadas dessas compradas em lojas de Pet Shop.

 

Eu tentei levar o Zeca numa caixa de transporte da ClickNew, mas o material não é tão rígido e para o Zeca ir ao "vento" teria que deixar a caixa desmontada (o que nem seria problema) mas a "porta" teria que arrumar um jeito de "tampar", desisti mais pelo material ser muito flexível.

 

Acessórios de vestimenta do Zeca

 

Ah, essa parte foi bem legal de pesquisar, primeiro eu tinha que bolar um jeito de proteger a vista do Zeca, pois todos que viajam de moto já sabem que existem poeiras, pedrinhas e muitas vezes insetos que nos acertam no capacete/viseira.

 

Bom, inicialmente eu tentei usar um ôculos de natação, que não deu certo, isso tem algum tempo já, pesquisei óculos de mergulho para crianças, óculos de proteção industrial e não achei o tamanho certo para o Zeca.

 

Até ler sobre os óculos da marca Doggles, que estavam vendendo no Brasil, tem um tempão já também.

 

Achei há venda em algumas poucas lojas de internet, o preço era bem salgado, mas estava disposto a pagar.

 

Pesquisando mais um pouco achei no Ebay Americano o mesmo óculos com um preço beeeem mais em conta, importei, no meio do ano passado e já usamos bastante, o Zeca não gosta muito e sempre bola um jeito de "tirar" ( a foto no Farol do Chui mostra isso....heheheheh), mas com o tempo na moto ele até topa.

 

Parado é que não gosta e já "raspa" o óculos na "teia" que vai no bagageiro, até conseguir tirar.....heheheheheehehehehehhe

 

enfim, vamos aos acessórios do Zeca, o óculos normal já vai ter foto, então não tirei novas fotos.

 

Esse outro óculos, eu comprei para ver se o Zeca se adaptava melhor, mas vi que seria completamente inviável para usar durante os deslocamentos de moto

 

P1010071.jpg

 

P1010072.jpg

 

P1010074.jpg

 

Também tentei bolar um jeito de proteger as orelhas do Zeca, inicialmente pensei numa bandana, mas vi que ia voar no primeiro dia, pensei num boné:

 

P1010075.jpg

 

Que virou "base" para um capacete:

 

P1010076.jpg

 

P1010078.jpg

 

Mas, que no final incomodava demais e preferi então deixar ao natural mesmo

 

O Zeca tinha uma capa de chuva (que caiu em Pelotas) e um colete salva vidas para os passeios de barco, principalmente no Lago General Carrera:

 

P1010079.jpg

 

P1010081.jpg

 

P1010082.jpg

 

Também comprei via Ebay, junto com duas blusas para frio, que infelizmente ficaram beeem curtinhas.

 

P1010083.jpg

 

Essa foto é só para ver que o Zeca consegue ver "através" do óculos.....heheheheheheeheheheheheheh

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dúvidas que não consegui resolver

 

Pois é, ficaram as seguintes dúvidas que só vou sanar no futuro, quando finalmente a gente fizer a viagem programada, vai acontecer, quando tiver que acontecer, no tempo do Zeca.....heheheheheheheeheheheheheheh

 

O importante é que a Carretera e a Ruta 40 não vão sair de lá, nós é que um dia chegaremos lá.

 

Bom, as dúvidas eram:

 

Apesar de ter lido vários blogs do Chile/Argentina vendo que as mesmas dúvidas quanto a legislação de trânsito desses países é igual à nossa, eu ainda não sei qual seria o tratamento dado à um estrangeiro viajando de motocicleta nos dois países.

 

Sei que a Argentina é bem permissiva quanto aos amigos de 4 patas e provavelmente não teria problemas, no Chile, vi umas viagens de Chilenos com dog's (pouquíssimas) que não tiveram problemas.

 

A outra dúvida é quanto ao transporte por Ferry Boat (Colonia del Sacramento-Buenos Ayres) pois é isso é uma dúvida que não consegui sanar, mesmo enviando e-mail's para a companhia não obtive resposta, a mesma dúvida há nos sites da Argentina/Uruguai que pude ler.

 

Só há uma menção no site da Colinia Ferry boat:

 

http://www.coloniaexpress.com/ar/preguntas_frecuentes.aspx

 

 

 

¿Cuál es la Política de Mascotas de la empresa?

 

* A las personas que viajen con su perro o gato, que midan entre 20 x 40 cm, se les asignará las butacas número 18, 19 y 20 (estribor) y 178, 179 y 180 (babor) - primera fila. Las mascotas deberán ser transportadas durante todo el viaje en bolsos adecuados, estando terminantemente prohibido dejar a los mismos sueltos u ocupando butacas.

 

* Las mascotas de mascotas de mayor tamaño deberán ser transportadas en su PROPIA CAJA PARA TRANSPORTE, las cuales viajarán en cubierta exterior de la banda de babor. En caso de mal tiempo y por seguridad, los mismos deberán viajar en sus respectivas cajas, en el salón inferior. En estos casos, las mascotas embarcarían en última instancia y desembarcarían primeros.

 

* Los no videntes que viajen acompañados por su perro, serán contemplados particularmente siempre resguardando a los demás pasajeros del barco.

 

 

 

Pois é o Zeca não tem uma caixa de transporte com tampa e ele, obviamente, mede mais de 20 x 40 cm, então não sei como faria, pensei em fazer a travessia durante a semana que é mais tranquilo e num horário alternativo, meio da tarde, só vou saber quando passar por lá.

 

No site do BusqueBus não há menção nenhuma e eles também não responderam os 5 e-mails que enviei (obviamente com datas beeem distintas)

 

Amigos viajantes de 4 patas

 

Pois é tudo começou lendo um relato (e infelizmente não sei mais qual era) que mostrava um Alemão viajando com um Dog Alemão na sua moto, o amigo de 4 patas ia no side car.

 

Depois vi o site do viagens maneiras (ainda era antes do Tampa, atual CÃOpanheirão de 4 patas que está viajando o mundo com o casal):

 

http://www.viagensmaneiras.com/viagens/index.htm

 

Depois "zapeando" entre canais a D.Patroa viu um programa da Luisa Mell que aparecia uma Cocker viajeira, a Nani Esmeraldina:

 

http://www.naniesmeraldina.com.br/

 

novo_001.jpg

 

Foi bem legal, pois me deu uma certeza que dava para fazer, conversei um tempo depois com o Luis Negrine via orkut, ele foi beeeem receptivo e quase me presenteou com um capacete (já que estava trocando o da Nani), mas o Zeca era de outra raça e provavelmente o tamanho não daria certo.

 

Depois eu descobri o site do Biker Dogs Mc:

 

http://www.bikerdogsmc.org/

 

Que tem fotos de todos os tipos e de todos os jeitos de gente que anda de moto com os seus CÃOpanheirões de 4 patas, vale muuuuito à visita se vc estiver bolando algo para levar o seu amigão junto

 

vou copiar umas para empolgar à galera:

 

AkilliW.jpg

 

Andy.jpg

 

BanditMark.jpg

 

joe_buddy_bikeW.jpg

 

1.jpg

 

eu até encontrei recentemente uma foto de um "irmãozinho" do Zeca viajando pelo mundo......heheheheheheeheheh

 

Bom, no site da Nani Esmeraldina eu encontrei o link para o site da Lola:

 

lola2.jpg

 

lola12.jpg

 

http://www.inviaggioconlola.com/ita/index.php

 

E no Falcon On line antigamente eu tinha lido um relato que mostrava as fotos da Aletea, que eu encontrei recentemente um site só dela:

 

Desculpem o tamanho das fotos, mas é que são retiradas direto do site dela:

 

atacama04.jpg

 

atacama05.jpg

 

atacama01.jpg

 

http://www.aletea.net/PORTOGHESE/news.htm

 

recentemente eu encontrei (buscando especificamente viagens com dog's pela Carretera Austral e a Patagônia) esses sites:

 

http://360graus.terra.com.br/nomade/port/farah01.htm

 

terrafogo_01.jpg

 

valdez_02.jpg

 

http://ecoviagem.uol.com.br/blogs/cacadores-de-paisagens-patagonia/boletins/subida-ao-vulcao-villarrica-1066.asp

 

peq-gelo-pra-cima-e-fumacinha-do-vulcao.jpg

 

Essa foto subindo o Vulcão Villarica no Chile

 

peq-nilton-e-lisa-a-frente-do-complexo-del-paine.jpg

 

Pela foto só pode ser o Torres Del Paine

 

Esse eu vi uma foto no blog da Luisa Mell, encontrei o site da viagem deles, mas infelizmente não estou encontrando o link, depois eu posto:

 

viajante.jpg

 

viagem2.jpg

 

foto3.jpg

 

foto4.jpg

 

foto6.jpg

 

Esse dog se chama Oscar e foi resgatado pela dona num abrigo para cachorros

 

http://luisa.mell.blog.uol.com.br/arch2009-12-20_2009-12-26.html#2009_12-21_08_09_02-10077448-0

 

tem mais uns tantos sites, mas eu tive que formatar o computador e alguns links eu perdi, depois eu posto, se alguém tiver interesse.

 

Lembro de um casal de Irlandeses que viajou as Américas num trailer junto com a sua Sheepdog.

 

De um rapaz que viajou a américa do sul com um cachorrinho na mala tanque (só que era miniatura).

 

E tem alguns do HorizonsUnlimited que eu também achei.

 

Enfim, fica as referências caso alguém queira buscar no Google.

 

Gente acho que hoje já tem bastante informação e bastante fotos.....heheheheeheheheheheheh

 

Grande abraço,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala galera, blz ?

 

Ajustes na moto

 

Pois é, ao contrário das outras viagens, essa eu teria que ir com uma caixa entre o bauleto e eu.

 

Para tanto eu tive que ajustar o bauleto, primeiro tentei encontrar um bauleto que tivesse a base menor e assim ajustar melhor sobre o bagageiro.

 

Tentei achar um Givi que tivesse isso, mas consultando o pessoal da Adão metais, o vendedor com "muuuuita vontade" me falou que não havia bases diferentes nos bauletos givi (claro que existe e logo eu vi que ele não estava muito a fim de me atender).

 

Encontrei uma base bem menor num bauleto Shad, o que me permitiu escolher entre o Shad 40 e o de 45 Litros, acabei optando pelo 40, pois havia uma possibilidade de colocar uma "grelha" sobre o bauleto.

 

Comprei montei, ajustei e na mesma semana o bauleto quebrou.... Acho que a loja que fez a montagem do bauleto colocou só um "suporte" na base e na tampa (sabe aquele plástico que é como uma corda que segura a tampa para ela não ir além da abertura certa ???) pois é veio uma e logo no segundo dia de uso escapou e com o peso "maior" da grelha, quase partiu toda a ligação da tampa com o bauleto.

 

Solicitei na loja (uma semana depois que é quando eu fui à SP) qual o procedimento que devia seguir. Eles me pediram para levar o bauleto até a loja que seria encaminhado para a Shad e foi assim feito, na outra semana já estava recebendo de volta o bauleto, mas fiquei desconfiado.....

 

Nesse meio tempo "joguei" pra trás a base do Givi e ficou um espaço razoável, não me tão pra frente, nem tão pra trás, daria para fazer a viagem, exceto pelo medo do peso mais "pra trás" do bauleto, acabar quebrando o bagageiro.

 

conversei com o Shoydi na Red Baron e ele me comentou que o que poderia quebrar o bagageiro seria o "oscilar" do bauleto, mas para isso eu troquei as 4 borrachinhas que ficam na base, mesmo assim havia uma oscilação (acho que o bauleto tá bem usado....heheheheh) então comprei uma nova "teia" e foi assim que resolvemos seguir viagem.

 

Numa próxima viagem, irei com o Shad para amarrar a barraca na grelha que tem no bauleto.

 

Camping

 

Pois é, como todos nós imaginamos no Brasil é mais raro encontrar hotéis que aceitem os nossos amigos de 4 patas no quarto.

 

Solução ????

 

Camping.

 

Outro ponto importante, o orçamento para essa viagem era baixo, conclusão, unir o útil ao agradável....heheheheheheheheeheheh

 

Os camping's pesquisados foram no www.macamp.com.br que tem uma lista grande camping's no Brasil.

 

Agendei os do Brasil restando uma dúvida no Chuí.

 

No Uruguai optei pelo Camping Punta del Diablo de onde faria a base para ir para Cabo Polônio e que aceitava dog's na barraca sem problemas.

 

Em Colonia del Sacramento só há uma menção para um camping que não tem site, nem e-mail, entrei em contato com os "hostel's" de lá e para minha surpresa o Hostel El Español (que haviamos ficado na viagem para Ushuaia) aceitava o Zeca no quarto privativo, resolvendo o meu problema.

 

Na Argentina consultei os sites :

 

http://www.voydecamping.com.ar/

http://www.acampante.com/

 

E encontrei esse tópico útil para quem viaja com os amigos de 4 patas na Argentina:

 

http://www.acampante.com/foro/viewtopic.php?f=16&t=89

 

Já reservando os campings até Bariloche.

 

No Chile, não há um site legal, mas existe uma média nos relatos de viagens de que no Chile é fácil encontrar camping's e que eles normalmente tem uma estrutura razoável, então estava tranquilo.

 

Equipamentos para o camping:

 

- Barraca Quechua T2 Ultralight (comprada no Sábado anterior à viagem);

- Fogareiro Coleman Exponente Apex II Dual Flex (funciona à querosene e à gasolina e a garrafa com combustível poderia ir preso num lugar que não oferecesse risco, ia preso na teia sobre o bauleto, comprei depois de conversar no Fol, valeu galera);

- Jogo de panelas Tramontina (duas panelas que comprei e retirei os cabos, substituindo por um "segurador" que veio num outro kit que resolvi não levar, comprei no Carrefour de marca SilverBack mas que é horrível para lavar);

- Colchão Inflável Nautika Solteiro;

- Inflador de marca Nautika, do tipo fole de 2L;

- Garrafa da Nalgene de 1 L (comprei via ebay, junto com um corpo para guardar a garrafa que tem tecido térmico, mas que não funcionou muito bem, o refrigerante acaba esquentando durante o dia);

- Sleeping de 15ºC de marca Quechua Ultralight (fiquei na dúvida se levava o de 10ºC, mas vendo a previsão para os próximos dias, vi que teria problemas só quando chegasse em Bariloche, lá compraria um sleeping de -5ºC ou uma manta térmica elétrica o que fosse mais recomendável);

- 2 toalhas de tecido ultra absorvente, de tamanho P, um da marca Quechua e outro da marca Guepardo.

 

Acho que é isso, o planejamento levou tempo e a viagem previa de 30/40 dias para ser feito, com um total de 15.000 km's.

 

Enfim, já disse antes e não tenho problema em repetir, a Carretera Austral e a Ruta 40 estarão lá, o dia que quisermos ir vamos, os problemas que surgiram nessa viagem, são simples de resolver e não vejo grandes dificuldades para irmos no futuro, o único porém, seguirá sendo o Ferry Boat de Colonia del Sacramento até Buenos Ayres (que segue como a grande incógnita).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala galera, blz ?

 

Ajustes na moto

 

Pois é, ao contrário das outras viagens, essa eu teria que ir com uma caixa entre o bauleto e eu.

 

Para tanto eu tive que ajustar o bauleto, primeiro tentei encontrar um bauleto que tivesse a base menor e assim ajustar melhor sobre o bagageiro.

 

Tentei achar um Givi que tivesse isso, mas consultando o pessoal da Adão metais, o vendedor com "muuuuita vontade" me falou que não havia bases diferentes nos bauletos givi (claro que existe e logo eu vi que ele não estava muito a fim de me atender).

 

Encontrei uma base bem menor num bauleto Shad, o que me permitiu escolher entre o Shad 40 e o de 45 Litros, acabei optando pelo 40, pois havia uma possibilidade de colocar uma "grelha" sobre o bauleto.

 

Comprei montei, ajustei e na mesma semana o bauleto quebrou.... Acho que a loja que fez a montagem do bauleto colocou só um "suporte" na base e na tampa (sabe aquele plástico que é como uma corda que segura a tampa para ela não ir além da abertura certa ???) pois é veio uma e logo no segundo dia de uso escapou e com o peso "maior" da grelha, quase partiu toda a ligação da tampa com o bauleto.

 

Solicitei na loja (uma semana depois que é quando eu fui à SP) qual o procedimento que devia seguir. Eles me pediram para levar o bauleto até a loja que seria encaminhado para a Shad e foi assim feito, na outra semana já estava recebendo de volta o bauleto, mas fiquei desconfiado.....

 

Nesse meio tempo "joguei" pra trás a base do Givi e ficou um espaço razoável, não me tão pra frente, nem tão pra trás, daria para fazer a viagem, exceto pelo medo do peso mais "pra trás" do bauleto, acabar quebrando o bagageiro.

 

conversei com o Shoydi na Red Baron e ele me comentou que o que poderia quebrar o bagageiro seria o "oscilar" do bauleto, mas para isso eu troquei as 4 borrachinhas que ficam na base, mesmo assim havia uma oscilação (acho que o bauleto tá bem usado....heheheheh) então comprei uma nova "teia" e foi assim que resolvemos seguir viagem.

 

Numa próxima viagem, irei com o Shad para amarrar a barraca na grelha que tem no bauleto.

 

Camping

 

Pois é, como todos nós imaginamos no Brasil é mais raro encontrar hotéis que aceitem os nossos amigos de 4 patas no quarto.

 

Solução ????

 

Camping.

 

Outro ponto importante, o orçamento para essa viagem era baixo, conclusão, unir o útil ao agradável....heheheheheheheheeheheh

 

Os camping's pesquisados foram no http://www.macamp.com.br que tem uma lista grande camping's no Brasil.

 

Agendei os do Brasil restando uma dúvida no Chuí.

 

No Uruguai optei pelo Camping Punta del Diablo de onde faria a base para ir para Cabo Polônio e que aceitava dog's na barraca sem problemas.

 

Em Colonia del Sacramento só há uma menção para um camping que não tem site, nem e-mail, entrei em contato com os "hostel's" de lá e para minha surpresa o Hostel El Español (que haviamos ficado na viagem para Ushuaia) aceitava o Zeca no quarto privativo, resolvendo o meu problema.

 

Na Argentina consultei os sites :

 

http://www.voydecamping.com.ar/

http://www.acampante.com/

 

E encontrei esse tópico útil para quem viaja com os amigos de 4 patas na Argentina:

 

http://www.acampante.com/foro/viewtopic.php?f=16&t=89

 

Já reservando os campings até Bariloche.

 

No Chile, não há um site legal, mas existe uma média nos relatos de viagens de que no Chile é fácil encontrar camping's e que eles normalmente tem uma estrutura razoável, então estava tranquilo.

 

Equipamentos para o camping:

 

- Barraca Quechua T2 Ultralight (comprada no Sábado anterior à viagem);

- Fogareiro Coleman Exponente Apex II Dual Flex (funciona à querosene e à gasolina e a garrafa com combustível poderia ir preso num lugar que não oferecesse risco, ia preso na teia sobre o bauleto, comprei depois de conversar no Fol, valeu galera);

- Jogo de panelas Tramontina (duas panelas que comprei e retirei os cabos, substituindo por um "segurador" que veio num outro kit que resolvi não levar, comprei no Carrefour de marca SilverBack mas que é horrível para lavar);

- Colchão Inflável Nautika Solteiro;

- Inflador de marca Nautika, do tipo fole de 2L;

- Garrafa da Nalgene de 1 L (comprei via ebay, junto com um corpo para guardar a garrafa que tem tecido térmico, mas que não funcionou muito bem, o refrigerante acaba esquentando durante o dia);

- Sleeping de 15ºC de marca Quechua Ultralight (fiquei na dúvida se levava o de 10ºC, mas vendo a previsão para os próximos dias, vi que teria problemas só quando chegasse em Bariloche, lá compraria um sleeping de -5ºC ou uma manta térmica elétrica o que fosse mais recomendável);

- 2 toalhas de tecido ultra absorvente, de tamanho P, um da marca Quechua e outro da marca Guepardo.

 

Acho que é isso, o planejamento levou tempo e a viagem previa de 30/40 dias para ser feito, com um total de 15.000 km's.

 

Enfim, já disse antes e não tenho problema em repetir, a Carretera Austral e a Ruta 40 estarão lá, o dia que quisermos ir vamos, os problemas que surgiram nessa viagem, são simples de resolver e não vejo grandes dificuldades para irmos no futuro, o único porém, seguirá sendo o Ferry Boat de Colonia del Sacramento até Buenos Ayres (que segue como a grande incógnita).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A data de previsão de saída da viagem era 31/01/2010, porém o cansaço apertou e com o tempo instável resolvemos deixar para ir no dia seguinte.

 

01/02/2010 - Camanducaia - MG/ Curitiba - PR

 

Acordei cedo, o Zeca, junto com a Vicky e o Juca estavam suspeitando da minha movimentação, muito sobe e desce carregando coisas.

 

034.jpg

 

Olha o Zeca aí com a bolinha..... hehehehehehehehe

 

Enfim, tantas coisas que só fiquei com a moto pronta lá para as 10h30, quando subi e peguei o Zeca.

 

O dia estava com um Sol forte e isso nem sempre é o melhor, mas viagem de moto é isso, vivenciar o dia, seja com Sol quente, Frio ou chuva forte.

 

Nas ruas de Camanducaia, logo chegamos a Rod. Fernão Dias, claro que o Zeca e uma moto carregada chamam a atenção, mas logo estavamos na estrada e após cruzar a divisa com SP, chegamos em pouco tempo no primeiro pedágio da viagem, 0,55 centavos, uma maravilha por uma estrada com infraestrutura e com resgate em caso de emergência, o asfalto nem está tão bom, mas a estrutura perto do que tinha alguns anos atrás está de outro mundo, não é à toa que infelizmente tem surgindo tantos caminhões, quanto motos à mais de 200 km/h circulando nela, algo que não havia nesses anos atrás.

 

O Zeca chamou atenção em todos os pedágios, começando por esse, as moças sempre perguntando sobre a viagem e sobre o Zeca.... hehehehehehehehehehe

 

Logo chegamos ao lado da Represa que ficou tão famosa, ao contrário do que apareceu numa reportagem para a Record, que mostrava duas comportas abertas.

 

Vou falar francamente, faz mais de mês que as 3 comportas estavam abertas, tão abertas que não tinha como não alagar o que tivesse pra frente da Represa, hoje já se sabe que a SABESP foi avisada pelo comite de Bacias PCJ e o INPE, mas sabe como é, né ?? "choque de gestão" é isso aí......

 

Seguem as fotos do alagamento logo após à represa:

 

035.jpg

 

036.jpg

 

037.jpg

 

O lugar que tirei as fotos é esse aqui, ao lado da posto da PRF de Vargem/Bragança Paulista

 

040.jpg

 

Chegando em Atibaia muitas ruas alagadas e nem resolvi tirar fotos, segui em frente e chegando na Casa da Pamonha (eu sempre paro ali....hehehehehe) lembrei que não tinha tirado foto da km inicial da viagem....heheheheheheheheh

 

042.jpg

 

Km já não tão inicial da viagem....heheheheheheheheheh

 

041.jpg

 

E olha o Zeca aí na moto, muita coisa ia ser consumida já no trecho dentro do Brasil (eu estava levando comida suficiente para 5 dias) e muita coisa ia "entrar" nos alforges, e em Bariloche, após a troca de óleo e provavelmente término do spray Motul, não ia sobrar muita coisa fora dos alforges.

 

Logo, após um belo lanche, uma torta com recheio de milho e frango que encheu o "bucho", seguimos viagem.

 

Subindo a Serra da Canteira, logo após o túnel, vem as famosas curvas da Serra (que o pessoal anda abusando muito), temos uma bela vista da mata e da cidade de SP:

 

045-1.jpg

 

046-1.jpg

 

048.jpg

 

049.jpg

 

Uma das preocupações era como o Zeca ia reagir no trânsito intenso e que só há como trafegar nos corredores em SP e não foi diferente, nas outras vezes, ele ficou bem tranquilo e acho que já se acostumou, tanto é que circulei com tranquilidade pelos corredores (mesmo com a moto carregada e "mais larga") chegando logo na Marginal Pinheiros, passando pela USP, Jockey Club e logo chegando no "novo cartão postal de SP", vou falar a verdade, se não fosse o "marketing" nem notaria tanto essa ponte, a do Hotel Transamérica é bem mais bonita e é igualzinha ....... Acho que essa ponte só tem "um certo canal de TV" de turistíco mesmo...... hehehehehehe

 

051.jpg

 

052.jpg

 

Pois é, nem consegui um bom ângulo para fotografar a ponte, além de estar cheio de fios......

 

Enfim, logo chegamos no final da Marginal Pinheiros, onde entraria para a região da Giovanni Gronchi, e logo chegaria na BR 116 - Regis Bittencourt, era mais ou menos 12h30

 

O Zeca começou a passar mal e vomitou, isso acontece de vez em quando na moto e todas as vezes no carro.... heheheheheheheehehehhe

 

Já ia parar ao lado do Parque Burle Marx para fotografar o casarão, foi só encostar a moto, limpar a caixa e seguirmos viagem

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

053-1.jpg

 

054-1.jpg

 

055.jpg

 

Pois é ao fundo do Parque Burle Marx fica esses "predins" modestos.....heheheheheheheehh

 

Salvo engano de memória em algum deles mora a Ana Maria Braga, mas devem ter muitos "globais" morando nessa região, já que a Rede grobo fica pertim....

 

Olha só, até a Marginal Pinheiros é diferente aqui....hehehehehe

 

056.jpg

 

057.jpg

 

058-1.jpg

 

Eram mais ou menos 13h00/13h30 nessa hora, enchi o tanque da Fazer em um Ipiranga (depois que saio de SP, eu só abasteço no Ipiranga, na consulta à lista de postos com problema de combustível o Ipiranga aparece bem pouco.

 

Logo, chegamos na BR116 e seguimos com tranquilidade passando logo pelo primeiro pedágio na BR116, 0,75 centavos..... O Zeca novamente chamou atenção (quando eu reduzo a velocidade, ele logo enfia a cabeça para fora e fica olhando o que está acontecendo na frente....heheheheh), conversa sobre a viagem, sobre o Zeca, se ele não pula, etc.

 

Logo estavamos descendo a Serra de Juquitiba, e paramos no primeiro posto que é possível parar, já em Miracatu

 

060-1.jpg

 

063.jpg

 

Aproveitei para andar com o Zeca e nós esticarmos as pernas, muita gente perguntando sobre a viagem, sobre o Zeca, o que é legal, o Zeca é na dele e tanta gente querendo passar a mão nele, deixa ele meio intranquilo, mas com a viagem isso logo passou e acho que ele até estava gostando....hehehehehehehehe

 

Daqui liguei para a D.Patroa, estava na dúvida se ia chegar em Curitiba ainda com luz, pois o pior trecho da estrada era sempre daqui pra frente, com um asfalto horrível.

 

Mas isso mudou bastante e em pouco tempo, já tinha passado por Registro - SP (que era a cidade "alternativa" para dormir).

 

E com luz do dia chegamos à divisa SP/PR, algo inédito, mesmo quando saiamos de SP, para vcs. terem noção o quanto o asfalto melhorou nessa região.

 

064.jpg

 

066-1.jpg

 

O caming que havia reservado ficava entre Curitiba e Campo Largo, na Rodovia 376, teria que ir por dentro de Curitiba na própria BR116 ou fazer o "contorno" pelo Contorno Sul, e chegando no primeiro posto já no lado do PR, perguntei sobre as indicações do Contorno para o frentista.

 

Ele me falou que cerca de 45 km's pra frente do posto haveria placas e lá eu acharia o caminho.

 

Pois é 45 km's depois estava na bifurcação "Curitiba-Florianópolis" e não achei à tal placa, segui para Floripa pensando que haveria uma placa pra frente, 10/15 km's e nada, e retorno, então.... heheheheheheehehehehehhe

 

entrei numa estradinha de terra, já com uns pingos caindo....

 

Fizemos um retorno por dois povoados ao lado da estrada e retornamos, fomos mais pra frente da bifurcação e resolvi entrar pela BR116 por dentro de Curitiba.

 

Os pingos que começaram a cair pararam, e logo estavamos "chamando" a atenção na BR116, antes de sair de casa, vi a indicação de outro camping, acho que o nome é Só Trailer's e lá aceitava o Zeca e barracas.

 

Entrei na indicação que tinha e logo cheguei no tal camping, mas estava fechado e não gostei muito, resolvi ir atrás do outro camping e depois decidir.

 

Tentei avisar a D.Patroa onde estava, já que fiquei de ligar na próxima parada, mas não tinha sinal no Celular (vi que o TIM tem um "delay" para se localizar ....).

 

Segui meu caminho, já anoitecendo e fui perguntando sobre Campo Largo e fui pegando informações, são poucas as placas que indicam o caminho certo, e num farol, vi que um rapaz numa Biz estava curioso com o Zeca e perguntei para ele, mas à frente, ele me passou as indicações e me falou lá na frente vc pergunta de novo.

 

E foi assim, já estava anoitecendo e eu preocupado com a chuva que poderia voltar, cheguei num posto que o rapaz me deu as últimas indicações e como não cheguei no lugar certo, resolvi ir para Curitiba, foi aí que me deparei com a estrada certa.... heheheheheheheheh

 

Depois de uns 20 minutos estava lá na frente do camping.... hehehehehehehe

 

Foi aí que eu tomei um susto, o rapaz que atendeu o interfone me falou que não havia reserva para mim, pois é, camping tem disso.

 

Liguei para a D.Patroa, num orelhão que tem ao lado da entrada do camping, e avisei que estava ali e que ia para Curitiba.

 

Logo o rapaz apareceu e falou que estava tentando falar com o rapaz que cuidava das reservas e já ia me dar uma resposta.

 

Falei, ok !

 

Esperei uns 5 minutos e logo estava dentro do camping, tinha uns 8 motorhome's, eu já sabia, mas ele me explicou que lá é para motorhome's e que estavam abrindo um exceção para mim, eu falei que já sabia.

 

Era umas 21hs, e logo estava montando a barraca, arrumando as coisas, tirando o Zeca da moto e dando uma voltinha com ele.

 

Deixei a ração para ver se ele ia comer e ele não se interessou muito, normal e esperado para um dia longo de viagem.

 

Nesse meio tempo, o psicológico pesou, era a primeira grande viagem que fazia sozinho e não tinha com quem conversar, a D.Patroa estava fazendo falta, logo no primeiro dia.

 

Liguei o fogareiro, fiz a janta, arroz, batata e cenoura cozida com molho de galinha knorr e uns salaminhos para "dar" um gosto de carne na refeição.....hehehehehehehehehehehe

 

Fomos dormir depois de umas 23 hs, fiquei um tempão falando no celular com a D.Patroa, graças ao Infinity Pré, gente não é propaganda não, eu falo para o bem e para o mal, para o bem, foi pagar 0,25 ou 0,65 centavos e falar quase 1 hr, o mal foi que o TIM apresentava um "delay" para pegar o sinal.

 

Grande abraço,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala galera, blz ?

 

Olha só, eu comecei o relato e fiquei na dúvida se era melhor criar um tópico na área de relatos ou manter tudo aqui.

 

Enfim, se vcs. acharem que é melhor ir para a parte de relatos me avisem que aí eu crio um tópico lá, blz ?

 

Grande abraço e desculpem o texto longo e as dúvidas de onde "postar" as coisas no fórum.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

02/02/2010 - Curitiba - PR/Curitiba - PR

 

Fala galera, blz ?

 

 

080.jpg

 

Km do dia anterior

 

 

Estava um dia atrasado no meu planejamento, mas resolvi ficar mais um dia em Curitiba assim o Zeca "aclimatava" melhor na moto e a gente se poderia visitar alguns lugares que pesquisei antes de vir.

 

Acordamos cedo, lá pelas 7:00 hs, vi que estava sozinho na parte reservada para a barraca e resolvi deixar o Zeca solto, sem guia, isso é algo que só faço em lugares bem específicos, como a parte que os dog's ficam soltos no Pq. do Ibirapuera e na USP.

 

O lugar era bem privilegiado e com uma altitude interessante, algo em torno de 900 m, bem próximo da altitude de Camanducaia, à noite foi bem agradável, a temperatura nem muito fria, nem muito quente, tinha "orvalho" sobre o sobreteto da barraca, na moto e sobre a grama, tinha até um pouco de nevoeiro que logo se dissipou.

 

068.jpg

 

O lugar era privilegiado, chama-se Camping No Sol, que é usado como pista de treino de Mountain Bike na maior parte do tempo, mas nos dias que fiquei só vi uma ou outra pessoa treinando.

 

070.jpg

 

072.jpg

 

Ficamos abaixo de uma Araucária, não fazia muita sombra, não.... hehehehehehe

 

Os quero-queros com o seu "canto" característico ficaram o dia todo ali, o Zeca até olhava no início, depois virou "som de fundo"....heheheh

 

075.jpg

 

076.jpg

 

Tentei dar o "café da manhã" para o Zeca e só consegui, colocando a comida na mão, acho que ele estava estranhando o pratinho de ração, que não era o de costume.

 

Nos aprontamos lá pelas 10hs e perguntei como era o caminho até os Parques Tingui, Tanguá e Ópera de Arame (que nos sites que consultei permitiam que os animais de estimação pudessem caminhar).

 

O rapaz me falou que estava chovendo todo dia após 15hs para eu estar atento à isso.

 

077.jpg

 

078.jpg

 

079.jpg

 

Coloquei o Zeca na moto, acertei o GPS para os parques e fomos lá.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O caminho era basicamente seguir à BR 376 até o Contorno Sul entrar no Contorno e seguir em direção à Colombo.

 

No caminho eu sabia que tinha um posto da PRF e não é que fui parado.....heheheheheeheheheheheheheheh

 

O oficial viu o Zeca e pediu para pararmos.

 

Ao contrário do que imaginava, eu fiquei tranquilo, pois sabia que não tinha mais o que fazer, observei a legislação, tomei o cuidado de manter a moto em ordem e procurei colocar um oculos no Zeca (que a lei não exige, mas causa uma boa impressão, além é claro de realmente proteger o Zeca das famosas pedrinhas, insetos e poeira na estrada).

 

Amigos, o que tinha que acontecer, aconteceria, estava preparado até para acabar a viagem ali, naquele instante.

 

O rapaz bem educado, me chamou de senhor o tempo todo, o mesmo que eu fiz com ele, pediu os documentos, meus e da moto, depois de checar a númeração do chassi, pediu para fazer um teste de bafômetro (heheheheheheheheeh... pois é, vai que estava bêbado, né ??!!!.... heheheheehh) resultado 0,000 g (gente eu nem posso beber, eu passo mal, dá crise de enxaqueca).

 

Depois começou a perguntar do Zeca, sobre a raça, se era tranquilo e o mais importante, se ia amarrado na caixa.

 

E como vcs. viram pelo planejamento, sim o Zeca estava amarrado. Logo fui liberado e tranquilamente segui o meu caminho.

 

Aliás, novamente as mesmas caras e rostos alegres ao perceberem o Zeca, muitas fotos e filmagens (teve um rapaz que filmou uns 5 km's o Zeca na Rod. Fernão Dias).

 

Segui o caminho do GPS e logo estava me "embrenhando" nas ruas de Curitiba, chegando logo no Parque Tingui.

 

O sol estava quente, mais muito quente, ruim para mim, e pior para o Zeca, levei comigo a garrafinha de água de dog's para caminhadas (aquela que é uma garrafinha pet, numa armação que abre e fecha e vira um "reservatório" de água), mas com o calor acabou esquentando a água e logo, logo o Zeca não estava mais querendo beber água.

 

082.jpg

 

Essa chaminé é bem bonita e não consegui identificar a "base" da chaminé

 

083.jpg

 

O Parque é bem bonito, tem um movimento pequeno (era começo da semana), e com isso andamos tranquilos por ali, exceto pelo calor e o Sol forte

 

084.jpg

 

085.jpg

 

Esses lagos "permeiam" o parque, mas não conseguimos dar uma "volta completa" o Sol nos venceu....hehehehehehe

 

087.jpg

 

Olha a chaminé mais de perto agora

 

088.jpg

 

Na caminhada tinha essas pontes sobre o Lago que formavam um visual bem legal e foi dali que começamos a nossa volta para o estacionamento

 

089.jpg

 

090.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

091.jpg

 

093.jpg

 

Zeca sofrendo um pouco com o calor.

 

094.jpg

 

E olha lá, até o Zeca ficou curioso

 

095.jpg

 

096.jpg

 

Pois é, até os Patos estavam debaixo da sombra das árvores.... heheheheheehehehehehehhe

 

097-1.jpg

 

No Parque Tingui, havia um lugar que queriamos conhecer, mas não achamos uma indicação de como chegar lá, que era o Memorial Ucraniano, enfim, com o calor, Sol forte, a gente preveriu pegar a moto e seguir para os outros parques, fica pra próxima.

 

No caminho vimos muitos "montinhos" que mostravam a presença de Capivaras no parque, vimos também muitos pássaros, sob às árvores que ficavam nas "ilhas" do lago e até um Carcará.

 

Subimos na moto e um menino veio pedir um trocado, falei que não tinha e seguimos nosso caminho, ele ficou beeeem curioso com o Zeca, mas não quis perguntar nada sobre, uma pena, achei que ele queria se aproximar do Zeca, esperei a iniciativa dele, como não quis, vai ter que esperar a próxima visita no Tingui com o Zeca.... heheheheheheheheheehhe

 

Os parques são relativamente próximos um dos outros, há placas indicando o caminho, mas são poucas, que eu preferi confiar no GPS.

 

E logo, chegamos no Parque Tanguá, apesar de chegarmos pela "parte baixa" do parque, pensei em subir até o mirante e de lá percorrer o lugar, procurando uma lanchonete que tivesse água mais gelada para o Zeca

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...