Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Viagem de 42 dias, 15.500 km de Biz por 5 países gastando R$3.000,00


Posts Recomendados


  • Respostas 104
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

12º dia 17 de dezembro de 2016 Trajeto do dia.   Depois de uma boa noite de sono em um lugar pra lá de sinistro voltei pra estrada. Tinha mais de 200 km de estradas de chão para percorrer e um b

37º dia Dia 12 de janeiro de 2017     Quando acordei ainda chovia, continuei deitado, estava quentinho. Fiquei por mais de uma hora lá esperando a chuva passar, enquanto isso ia comendo e olhan

  • Membros
Opa Acompanhando.

estou fazendo um roteiro para o ushuaia, pode dar dicas de como escolher o lugar para acampar etc?

Boa Viagem.

Dicas

 

Acampamento

 

Como escolher o local:

A principal preocupação durante a escolha do local é a segurança. Acampar em camping seria a melhor opção, mas como o orçamento era curto, o jeito era escolher algum lugar que seja seguro quanto a criminosos e alagamentos. Os melhores locais para acampamento são áreas de reflorestamento, praias desertas e pedreiras abandonadas, na falta destes, um local próximo a rodovia, longe de cidades e que não possa ser visto da rodovia também é uma boa opção. Deve-se tomar cuidado para que o local a ser montada a barraca tenha uma leve inclinação para que em caso de chuva não acumule água por baixo da barraca.

E porque não acampar em postos de gasolina? Primeiro: Quantas vezes vemos gente ser morta a pedrada, facada e até incendiada enquanto dormia na rua das cidades? Várias. Segundo: Não é porque tem gente por perto que você não pode ser assaltado. Terceiro: Caso esteja anoitecendo e você vai pedir para dormir ali e te negam o pedido e o próximo posto esta muito longe, onde você vai acampar?

 

Montagem:

Quando não se sabe se vai chover naquela noite, estenda a lona de 4x2 metros e em uma ponta monte a barraca, depois de montada passe a outra ponta por cima da barraca. Se puder amarra a ponta em sua moto você terá uma área na porta da barraca e também terá uma proteção contra o vento. Se conseguir prever de onde vem o vento, monte de forma a deixar a parte de traz da barraca para o lado de onde vem o vento e durma mais no canto da barraca para evitar que o vento arranque os varões que você fincou no chão e vire sua barraca.

 

E quanto a possíveis animais?

Em geral na América do Sul não tem muitos animais que possam atacar uma pessoa. A preocupação fica com cobras, aranhas, escorpiões e como eu ia para o Ushuaia e tem avisos de que pode haver ataques de pumas, eu levei um canivete para o caso de algum ataque, é pouco mas eu poderia reagir, quanto aos outros não tem muito o que fazer, apenas ter muito cuidado quando for montar a barraca e quando for desmontar, olhar bem em volta e em caso de ataque manter a calma e procurar ajuda, por isso é interessante nunca se distanciar muito da rodovia.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Tá muito massa!..hahaha

 

Véio, quanto aos bauletos da sua moto... onde você arrumou? Bixo, pra minha Factor 125 não acho nem a páu! Sabe me dizer por acaso alguém que faça por encomenda.. ou algo do tipo.....

Tbm não achava pra Biz, aí fiz em fibra.

Tu pode usar os baús Givi 21 e mandar fazer os suportes pra eles. Eu não fiz isso pq sabia que ia levar uns tombos e eles são de plastico, fiquei com medo de quebrar.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

7º dia

13 de dezembro de 2016

setimo%2Bdia.jpg

Trajeto do dia

 

Saímos do Vale del Arco Iris eram uma 9 da manhã. Quando chegamos nele no fim da tarde achamos que o vale que já era lindo ao entardecer ia ficar ainda mais bonito de manhã, quando o sol incide na face da maioria das formações rochosas, o que era tão bonito no dia anterior não era tão bonito ao sairmos, mesmo assim ainda era bonito e vale muito a visita. E o melhor de tudo é que não precisamos pagar pra entrar.

 

Abaixo uma série de fotos do Vale del Arco Iris.

 

100_0170.JPG

 

100_0171.JPG

 

100_0177.JPG

 

WP_20161213_09_05_21_Raw_LI.jpg

 

WP_20161213_09_17_41_Raw_LI.jpg

 

WP_20161213_09_20_06_Raw_LI.jpg

 

WP_20161213_09_22_03_Raw_LI.jpg

 

WP_20161213_09_22_09_Raw.jpg

 

WP_20161213_09_23_05_Raw_LI.jpg

 

WP_20161213_09_36_04_Raw_LI.jpg

 

WP_20161213_09_36_26_Raw.jpg

Voltamos pra San Pedro de Atacama, troquei o óleo da moto e abastecemos as motos, compramos mais um galão de água e alguns pães para os dois ou 3 dias que ficaríamos na Reserva Eduardo Avaroa. Fizemos aduana em San Pedro e seguimos para a Bolívia. Em breve funcionará uma aduana na fronteira com a Bolívia em San Pedro, está quase tudo pronto.

WP_20161213_14_31_10_Raw_LI.jpg

Entrada para a Bolívia

 

Chegamos na imigração da Bolívia as 14 horas e fomos atendidos por um agente muito carrancudo e de poucas palavras. Preenchi o meu papelete de imigração com o país de origem como Chile, afinal ia sair pro Chile depois, e ele faltou pouco me xingar de burro. Deve ser um cara que esta de castigo que o governo mandou pra lá pra castigar, alto, frio e sem nada em volta. Não tem como ficar alegre por lá.

WP_20161213_14_48_07_Raw_LI.jpg

Ônibus abandonado perto da Imigração da Bolívia

 

Feito a imigração fomos das uma olhada na Laguna verde e logo seguimos pra conhecer a temida reserva, onde muitos caem, outros desistem e os persistentes cruzam. Logo nos primeiros quilômetros encontramos um casal andando de bike lá, contra o vento e no areão, esses caras sim são guerreiros. Logo depois comprei meu primeiro terreno, a moto deitou mas eu, como gato, saí de pé.

A paisagem desta primeira parte da reserva é fantástica, montanhas coloridas e muitos animais (Vicunhas) pastando pelo deserto.

 

WP_20161213_15_36_31_Raw_LI.jpg

Laguna Verde

 

Abaixo fotos do trecho entre a Laguna Verde e a Colorada

100_0190.JPG

 

100_0194.JPG

 

20161213_162059.jpg

WP_20161213_16_03_33_Raw_LI.jpg

 

WP_20161213_16_38_26_Raw_LI.jpg

 

WP_20161213_17_37_16_Raw_LI.jpg

 

WP_20161213_16_24_46_Raw_LI.jpg

Outro tombinho de leve

 

Chegamos as Termas de Polloquere, aproveitamos pra tomar um banho lá, ficamos uma meia hora na água de 40 graus e seguimos.

 

20161213_181914.jpg

 

WP_20161213_16_26_30_Raw_LI.jpg

 

WP_20161213_16_26_46_Raw_LI.jpg

Já no fim da tarde chegamos ao geiser Sol de La Mañana que esta a 5000 metros de altitude com um frio tremendo já, andamos pelo campo um pouco e seguimos pra aduana que era ali perto. Eu saí na frente e depois de um tempinho sem ver o Edson no retrovisor eu voltei, encontrei ele vindo, mas falou que o vento tinha derrubado a moto que ele teve que levantar ela sozinho.

Chegamos na aduana e o sol já tinha se posto. Diferentemente da imigração ali os caras são simpáticos, tem até calefação e internet, fomos bem atendidos e logo podemos seguir, agora já no escuro, tínhamos que seguir até o hotel da laguna Colorada, os agentes falaram em 40 minutos e acreditamos.

já no escuro demoramos um pouco pra achar a estrada que levava a laguna, quando achamos fomos seguindo, com uma lua cheia no horizonte e desviando de pedras e buracos, que eram muitos.

Depois de umas 2 horas subindo e descendo uma montanha sem ver quase nada chegamos em uma planície e vimos umas luzinhas a nossa esquerda, bem longe, era o hotel, andamos mais uma meia hora até chegar lá.

 

20161213_202549.jpg

Geiser Sol de La Mañana

 

WP_20161213_18_14_27_Raw_LI.jpg

Geiser Sol de La Mañana

 

WP_20161213_18_24_58_Raw_LI.jpg

Geiser Sol de La Mañana

 

20161213_215530.jpg

Andamos a noite também

 

WP_20161213_20_42_57_Raw_LI.jpg

Enfim o hotel.

 

Pagamos algo como uns 30 reais pela diária e fomos ver o quarto. Quarto novo e camas e cobertores novos, bem diferente do que ei imaginava pelos relatos que lia. Tinham 5 cobertores e não tinha chuveiro quente o jeito foi dormir assim mesmo. Uma noite muito boa e quentinha pra compensar os dois dias de paulera nos off-road.

Quilometragem do dia: 230 km

Quilometragem acumuladada: 3340 km

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Cara, coragem nada mais é que sair da zona de conforto. Começa a viajar pelo Brasil mesmo, quando ver já estará do outro lado do mundo !!!

Nessa pegada que comecei. Esta é a quarta que faço pra fora. Um nenê pra andar primeiro engatinha, depois de uns anos esta correndo.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...