Ir para conteúdo

América Central e México - 30 dias


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Olá amigos,

 

Mês passado eu fiz uma trip pela América Central e gostaria de compartilhar um pouco das aventuras que vivi naquela região. Tentarei também dar algumas dicas para quem está se preparando para ir por aqueles lados.

 

Passei por 6 países diferentes e sem dúvida foi uma das melhores viagens que já fiz. O Roteiro foi: Panamá, Costa Rica, Nicarágua, Honduras, Guatemala e México.

 

20100412014252.jpg

 

Antes de embarcar para o Panamá fiquei uma semana no Rio de Janeiro para rever os amigos, parentes e solicitar os vistos Hondurenho e Mexicano.

 

Para chegar ao Panamá eu peguei um voo com a Copa Airlines, nunca tinha viajado por essa companhia, e gostei bastante do serviço deles. Foram 7h de viagem.

Como comprei os bilhetes com antecedência, além de conseguir as passagens por um ótimo preço ( US$698 ida e volta), ganhei 2000 milhas de bônus no programa Onepass.

 

Ida: Rio de Janeiro > Panamá City,

Volta: Cancún > Rio de Janeiro (Escala no Panamá)

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 160
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros de Honra

Panamá

 

Cheguei ao aeroporto de Tocumen por volta das 17h e tomei um táxi(US$20), fora do aeroporto, para o Casco Viejo que é a zona mais antiga da cidade. Esperava ficar no hostel Lunas Castle mas estava lotado, consegui hospedagem no hotel Colón e paguei US$11 (quarto privado com ventilador). Depois de um banho aproveitei para dar uma volta, há diversos bares e restaurantes para jantar e aproveitar a noite.

No dia seguinte acordei cedo e fui ao centro comercial Albrook Mall, é um shopping center que está anexo ao terminal de ônibus. Lá é possível encontrar de tudo, tomei café da manhã em uma padaria e comprei uma câmera digital.

Como não tinha conseguido o visto hondurenho no Rio de Janeiro fui até a embaixada de Honduras no Panamá. Chegando lá apresentei todos os documentos e expliquei que o cônsul do Rio de Janeiro estava viajando, me liberaram um visto mas infelizmente só permitia uma entrada no país. Já com o visto em mãos, depois de pensar um pouco, decidi cortar o passeio às ilhas Bocas del Toro e a passagem por El Salvador.

Na parte da tarde, depois de almoçar, peguei minha mochila no hotel e fui visitar o canal do Panamá. Paguei somente US$5,00 pela entrada pois estava com minha carteira de estudante internacional, no caminho deu para avistar a ponte das américas.

Conhecido mundialmente por ligar o Pacífico ao Atlântico o Canal do Panamá é uma das principais fontes de renda do país. Existem navios que pagam mais de meio milhão de dólares por travesia pois eles cobram US$82 por container de carga.

A moeda nacional é o Balboa mas o dólar é adotado como moeda corrente (1 Balboa = 1 Dólar). Vale lembrar que as cédulas de US$50 e US$100 não são aceitas nas ruas, supermercados, restaurantes e etc. É necessário trocar-las em um banco ou casa de câmbio por cédulas de US$20. Um panamenho me explicou que isso é por conta dos colombianos que falsificam muito e sempre tentam empurrar cédulas falsas no mercado.

De volta ao Albrook Mall comprei minha passagem para San Jose (Costa Rica) pela companhia Ticabus(US$30). Enquanto esperava o busão tive tempo pra dar mais uma volta pelo shopping, usar internet, comer...

 

20100412105547.JPG

Canal do Panmá

 

Costa Rica

 

Ao chegar na Costa Rica a primeira coisa a se fazer é atrasar o relógio em mais uma hora. São 3 horas a menos que no Brasil, no Panamá são somente 2.

Conforme o procedimento fronteiriço todos devem descer do ônibus para carimbar os passaportes e o veículo, assim como toda a bagagem, deve ser revistado. Quando cheguei ao terminal da Ticabus recolhi minha mochila e fui para o hostel Pangea (US$12), um pouco caro mas o ambiente é ótimo.

Em San Jose não há muito o que visitar, estive no Teatro Nacional, Museo de Oro Pré-Colombiano e Museo Nacional. No dia seguinte acordei cedo para visitar o vulcão Poás mas o tempo não estava muito bom. Depois de dar mais uma volta pela cidade peguei um ônibus para La Fortana (1400 Colones), cidade mais próxima do vulcão Arenal.

Fiquei num local chamado Cabinas Jerry, consegui negociar a hospedagem por US$5,00 (Se o nível de espanhol é bom sempre é possível barganhar preços na América Central). Enquanto estive em La Fortuna fiz canopy com o pessoal do Canopy Los Cañones e um passeio até o vulcão Arenal. Foi a primeira vez que vi um vulcão cuspindo lava (Estava a 800m de distância).

Conheci uma brasileira, a única durante toda a viagem, e uma noite fomos jantar juntos. Resolvemos experimentar uma pizza chamada El Volcano, super apimentada (hahahah).

Depois de 3 dias em La Fortuna fui direto para Nicaraguá. Acordei antes das 5 da manhã e fui caminhando até o terminal de ônibus para esperar um táxi e ir até El Tanque, local onde passa o ônibus que vai até a fronteira(Peñas Blancas).

Lá conheci um Canadense que estava viajando com o filho dele e eles também estavam indo para a fronteira. Tinham contratado um serviço de táxi por US$10,00 no hotel onde estavam mas o taxista, que ficou de buscá-los às 4:40, não apareceu. As 5:10 da manhã consegui um táxi para nós três por US$7,00, conversando com o taxista descobri que era o mesmo que havia sido contratado( hahahahahah). Me contou que o clima frio estava ótimo para dormir.

Os canadenses ficaram super satisfeitos e pagaram o táxi, não aceitaram dividir a cota comigo. Fomos juntos no mesmo ônibus até a fronteira.

 

Curiosidades:

• O filme Jurassic Park foi gravado na Costa Rica em uma ilha chamada El Nuble.

• Na Costa Rica eles não utilizam o formato nome da rua mais número para os endereços. Preferem dizer por exemplo: De la Iglesia principal 400m al sur. Cada quarteirão é equivalente a 100m e atravessar a rua é o mesmo que 10m.

 

20100412110530.JPG

Piscina no Los Cañones

 

20100412110621.JPG

Canopy em La Fortuna

 

Nicarágua

 

Basta sair da Costa Rica para perceber a diferença. Na Nicarágua o clima é quente, a vegetação é seca, os ônibus e as estradas estão menos conservados e a população parece ser mais pobre. Não é possível viajar a noite nesta região, as empresas preferem não circular porque as estradas são perigosas.

Ao descer do ônibus na fronteira os Nicas (Como são chamados os nicaraguenses) correm para abordar os turistas com blocos enormes de dinheiro na mão, gritando:

- Câmbio, câmbio, câmbio...

Alertei a duas Suecas que não era uma boa hora para trocar o dinheiro mas elas insistiram em fazer a operação. Trocaram todos os Colones que traziam da Costa Rica por Córdobas da Nicarágua e na fila da imigração, fazendo os cálculos de conversão, descobrimos que elas deveriam ter recebido 190 Córdobas ao invés de 90. Como não tinham dinheiro suficiente fiz a gentileza de emprestar-lhes um pouco para ingressarmos no país (Na imigração eles cobram uma tarifa de US$7,00), depois elas me devolveram e viajamos juntos por mais 2 dias.

Saímos do terminal para pegar um ônibus público para Ribas(10 córdobas) e a San Jorge para pegar o Ferry Boat(40 córdobas) para ir até a ilha Omettepe. Nos hospedamos no hotel Ali(US$6,00).

Na Ilha Omettepe existem dois vulcões o Madeira e Concepción. Há também praias, cachoeiras e bons lugares para caminhar e admirar a natureza como o Charco Verde. Lá é possível ver diversos tipos de pássaros, macacos, borboletas e etc.

Minha idéia era ficar apenas dois dias na ilha para visitar a praia de Santo Domingo e Charco Verde. Fui sozinho a Charco Verde e lá encontrei com as amigas Suecas, elas estavam apavoradas pois haviam esquecido uma câmera fotográfica no hotel onde estávamos. Como elas não falavam de nada de espanhol fomos imediatamente a um restaurante e perguntei se havia algum telefone que pudéssemos utilizar.

Um garçon que disse conhecer a dona do hotel conseguiu ligar e nos repassou que ninguem havia encontrado a câmera, o jeito foi tomar um táxi e ir pessoalmente até lá para averiguar. Pedi para revisar o quarto onde elas estavam mas a roupa de cama já havia sido trocada, tudo estava limpo e organizado. Fomos então à delegacia, fiz uma reclamação e intimaram a dona do hotel mas a câmera nunca apareceu.

Como já estava tarde para pegar o Ferry de volta a San Jorge voltei com elas para Charco Verde e fiquei no hostel Chico Largo(US$5,00). No dia seguinte elas alugaram um quadriciclo (US$25,00) e foram para a praia de Santo Domingo, eu voltei para o porto de Moyogalpa para regressar a San Jorge e seguir viagem.

Em San Jorge peguei um ônibus para Granada (20 córdobas) e depois de dar uma volta pelo parque central, ver a praça da independência e a catedral peguei um outro para Manágua (20 córdobas).

Ao chegar em Manágua fui ao terminal da Ticabus (US$2,50 em táxi) e comprei minha passagem para ir a San Pedro Sula em Honduras(US$37), fiquei numa pousada (US$8,00) perto do terminal da pois o meu ônibus sairia às 5h da manhã. O quarto era legal, tinha TV a cabo e banho quente. Assiti programas mexicanos até tarde e o senhor da recepção me acordou às 4:30 da manhã.

Vale lembrar que para sair do país é necessário pagar mais US$8,00.

 

20100412105641.JPG

Catedral em Granada

 

20100412105726.JPG

Bote na ilha Ometepe

 

20100412110704.JPG

Vulcão Madera

 

Honduras

 

Entar em Honduras foi tranquilo mas Tegucigalpa me pareceu um lugar muito agitado. O trânsito é caótico e há regiões onde as casas não tem muita estrutura, lembram um pouco as favelas do Rio de Janeiro. As ruas estão cheias de propaganda política e é possível ver também pichações em protesto ao que ocorreu com o ex-presidente Manuel Zelaya.

O Atual presidente chamasse Porfirio Lobo e é filiado ao Partido Nacional de Honduras, a população parece satisfeita com esse início de governo e está ansiosa para ver o seu país jogar na copa do mundo.

Brasileiros precisam apresentar o visto e certificado internacional de vacina contra febre amarela para comprar a passagem na Ticabus e ao cruzar a fronteira. Entrar cladestinamente no país pode ser fácil mas nas estradas existem muitas fiscalizações e os policiais pedem passaporte de todos os estrangeiros, isso aconteceu comido umas duas vezes.

O que a maioria dos mochileiros faz é ir da Nicarágua para El Salvador passando por Honduras e depois retorna ao país para visitar as ilhas hondurenhas na parte norte. Como o meu visto só permitia uma entrada tive que ir direto para as ilhas e cortar El Salvador do roteiro.

Foram 13h de viagem de Manágua até San Pedro Sula, não recomendo fazer essa viagem por outra empresa que não seja a Ticabus, nessas horas assentos confortáveis e ar condicionando são importantíssimos.

Ao chegar em San Pedro Sula peguei um ônibus (20 Lempiras) para El progresso e me hospedei por lá para ir a La Ceiba no outro dia bem cedo. O busão de El progresso a La Ceiba custou 90 Lempiras, são 2:30 de viagem, e um táxi coletivo até o porto 50 Lempiras.

 

Bay Islands – Honduras

 

Bay Islands ou Las Islas de la Bahia formam um dos departamentos de Honduras, a capital é Roatán. As ilhas mais visitadas são Roatán, Utila e Guanaja.

Em Roatán o turismo é bastante desenvolvido, as pessoas são receptivas e o inglês é utilizado em todos os lugares. Nesta ilha os preços são mais caros que em Utila mas o visual é impressionante. O mar é calmo e costa está rodeada de recifes de corais, local perfeito para a prática de mergulho.

A dica é ir direto para West End pois em West Bay os preços de hospedagem e alimentação são o dobro. Fiquei no Hostel Chillies (US$20,00), tive que pegar um quarto privado por que os dormitórios estava cheios.

Em 4 dias consegui fazer o curso PADI Open Water (US$280) e foi uma experiência fantástica. Durante os mergulhos vi tartarugas, lagostas, estrelas, polvo, tubarão, e diversos tipos de peixes, inclusive uma espécie que apareceu recentemente naquela região chamado Lion Fish. Este é um tipo predador que é típico da Ásia e está causando transtorno à vida marinha no Caribe.

No dia seguiente ao término do curso peguei o barco das 14hs(US$25,00) e por sorte o mar estava tranquilo. Nos dias em que a maré está agitada não é possível mergulhar e nem sair da ilha. As viagens são canceladas porque se o barco balança muito todos os passageiros passam mal e a viagem é bastante longa(2h).

Ao chegar do outro lado tive muita sorte, sai do porto para pegar o busão até San Pedro e encontrei um taxista que estava indo justamente para lá. Como ele já estava super satisfeito por ter trazido 4 turistas, corrida que lhe rendeu US$120,00 , ofereci a ele US$15,00 para que não voltasse sem passageiro (hahahahah). Foram quase 3h de viagem.

Jantei na rodoviária de San Pedro e para ir até a cidade Guatemala esperei o busão até 1h da manhã. Me diverti bastante conversando com umas meninas de Livingston.

 

Curiosidades:

• Famosos como Silvester Stallone e Julio Iglesias tem suas mansões de luxo em Roatán.

• Desde Puerto Cortés, que fica próximo a San Pedro Sula, é possível tomar um barco até Belize (4h de viagem).

• Honduras foi descoberto em 1502 por Cristóvão Colombo

 

20100412111340.JPG

West End - Honduras

 

20100412105813.JPG

West End - Honduras

 

20100412105901.JPG

Pôr do sol em West End

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Guatemala

 

Cruzar a fronteira de Honduras para a Guatemala foi extremamente rápido, não há filas e nem vistorias demoradas.

A cidade de Guatemala parece ser uma das capitais mais desenvolvidas da América Central. É possível ver carros importados, grandes edifícios comerciais, shoppings e etc. Na volta para o brasil conheci um cearense que está trabalhando em um projeto para mudar toda a frota de ônibus, eles vão comprar ônibus novos para capital e os velhos vão para os municípios mais pobres.

A passagem por Antigua foi surpreendente, é uma cidade pequena e muito tranquila. No passado foi a capital da Guatemala e as igrejas e construções antigas estão todas muito bem conservadas.

Fiquei em um hostel em frente a rodoviária chamado A place to stay (40 quetzáles). Ao lado da rodoviária está o Mercado de Artesanias e mais a frente a avenida principal. Fiz dois passeios desde Antigua, um ao vulcão Pacaya(50 quetzáles) e outro ao Lago Atitlán(240 Quetzáles).

No vulcão Pacaya é possível ver lava escorredo a 1m de distância e assar marshmallows. A subida é de 1200m e demora em torno de 1h, a dica é ir com calçados adequados e levar água. Fui com minhas botas e não tive problemas mas teve gente que quase derreteu a sola do tênis.

De Antigua fui a Lanquin em um transporte privado(US$15), é a cidade que está mais próxima de Semuc Champey, fica a 7h de Antigua. O hostel El Retiro é sem dúvida o melhor de todos onde já fiquei. Os quartos são bungalows para 4 pessoas e custam 35 quetzáles. Acordar no pé de uma montanha e poder tomar banho no rio era simplesmente demais, faziamos fogueira todas as noites e conversavamos até tarde. Depois de uns 15 dias sem se ver as garotas da Suécia elas chegaram ao mesmo hostel, impressionante, mas eu tive que partir no dia seguinte. Elas estavam bem e já tinham comprado uma câmera nova.

Para ir a Semuc Champey não contratei nenhum passeio. Peguei um caminhão tipo pau-de-arara (20 quetzáles) e para entrar no parque paquei somente 30 quetzáles porque disse que era Guatemalteco (Estrangeiros pagam 50).

Semuc Champey é uma grande obra da natureza. É formada por diversas poças que estão dispostas lado a lado desde de uma nascente de água como se fosse uma escada. Gostei tanto do lugar que acabei ficando por lá até o final da tarde e quando voltei já era um pouco tarde para visitar a grutas de Lanquin.

Próxima parada na Guatemala foi nas ruínas de Tikal. O trasnporte privado de Lanquin à cidade de Flores custou US$15(7h de viagem), fiquei 2 noites em Flores e depois fui para o México.

O busão de Flores à Tikal pela San Juan del Sur custou 60 quetzáles(ida e volta) e a entrada no parque 150. Fui no primeiro ônibus da manhã, foram me buscar no hotel às 5 em ponto. O ideal é visitar o parque o mais cedo possível pois dá pra ver o sol nascendo e é melhor para caminhar e fotografar (depois das 9 da manhã faz calor e os turistas já estão por todos os lados). Comparando com outras ruínas que visitei a única vantagem que vi em Tikal foi o fato de poder subir nos templos. As construções estão bastante destruídas e vários trechos não se podem visitar porque estão em restauração.

 

Curiosidades:

• Ricardo Arjona é um cantor Guatemalteco que faz muito sucesso em toda a América Central. Nessas andanças por ai encontrei na Nicarágua um taxista que estava sofrendo de amores e tocou umas três vezes seguidas a música chamada história de taxi.

• O império Maya dominou toda a região onde hoje estão os países México, Belize, Guatemala e Honduras.

• O Quetzal, que é uma espécie de pássaro, está estampado na bandeira e nas moedas da Guatemala.

 

20100412104657.JPG

Semuc Champey - Guatemala

 

20100412104753.JPG

Cabana em El retiro - Lanquin

 

20100412104838.JPG

Templo I - Tikal

 

México

 

Minha entrada no México foi pelo estado de Chiapas. Tomei um ônibus com San Juan del Sur em Flores (265 Quetzáles) e no preço da passagem estava incluso o traslado até a saída da Guatemala, um barco para percorrer um rio até o lado mexicano e outro ônibus a Palenque.

Na saída da Guatemala eles cobram 40 quetzáles ao carimbar o passaporte, com exceção de um casal mexicano todos pagaram.

De Palenque fui direto a Mérida, pulei as ruínas de Palenque porque já tinha ido a Tikal e o que queria mesmo era ver a ruínas de Chichen Itzá. Enquanto esperava o busão pra Mérida dei uma volta pelo centro de Palenque e usei internet(10 pesos 1h).

Chichen Itzá é uma das 7 maravilhas do mundo moderno (Já conheço 3, hahaha) e realmente vale a pena visitar(120 pesos). As ruínas estão todas próximas umas das outras e em ótimo estado de conservação. Desde Mérida até Cancun fiz os trajetos pela empresa Oriente:

• Mérida > Chichen Itzá: 63 pesos (1h e 40min)

• Chichen Itzá > Cancún: 114 pesos (3h)

Em Cancún fiquei no hotel las palmas, próximo ao terminal da Ado, paguei 120 pesos(Dormitório com café da manhã).

Ir do terminal até Isla Mujeres foi muito fácil, peguei um transporte publico até o Gran Puerto(5 pesos) e lá comprei as passagens de ida e volta para a ilha(140 pesos). Os barcos saem a cada 30min, no horário de 9 da noite às 6 da manhã passa a ser 1 a cada hora.

Depois de dar uma volta pela praia em Punta Norte voltei para o porto para fazer um passeio que me pareceu bastante atrativo. Custou US$25 fazer snorkeling na ilha com direito a nadar com tubarões, ver um show de golfinhos e almoço (Buffet). Neste mesmo dia fui curtir a noite em uma casa de show chamada Coco Bongo (US$50 entrada com direito a shows e open bar), fica na zona hoteleira de Cancún. No dia seguinte acordei por volta do meio dia, almoçei (45 pesos) e fui a Playa del Carmen.

 

Playa del Carmen

 

Playa del Carmen é um local central para se movimentar a qualquer parte do litoral caribenho do México.

Assim como nas outras praias a água tem um azul impressionante, a areia é branquinha, a cerveja é gelada e as mulheres fazem topless durante todo o dia.

Outra atração de Playa del Carmen é a 5° avenida, trata-se de uma grande avenida comercial onde é possível encontrar diversos tipo de artesanato, roupas para todos os gostos, máscaras, jóias, bolsas, restaurantes e muito mais.

Para ir às ruínas de Tulum peguei uma van (35 pesos) próximo ao terminal de ônibus e em 40min estava lá. A entrada no parque custou 51 pesos e estas ruínas, que também foram construídas pelos Mayas, estão na beira da Praia. O visual é muito bonito.

Outro tour interessante foi fazer snorkeling em Cenote jardin del Edhen (São como cavernas com água, é algo bem diferente). Para chegar até lá tive que pegar a mesma van que vai a Tulum e paguei somente 25 pesos.

No hostel onde estava, Youth Hostel Playa(120 pesos), ganhei 2 cortesias para ir a uma discoteca chamada Brahma e pude aproveitar bastante as noites em Playa del Carmen. Lá também tem o Coco Bongo, barzinhos onde rola show de reggae ao vivo e diversas outras discotecas.

Enfim, depois de 30 dias fora do Brasil já era hora de voltar pra casa. Busão de Playa de Carmen até o Aeroporto de Cancún custou 114 pesos e para deixar o México tive que pagar US$22 (Um absurdo). O meu voo de Cancún ao Rio de Janeiro foi tranquilo, fiz uma conexão no Panamá e chegando ao Rio já tomei o outro voo para Fortaleza.

 

Curiosidades

• Em 21 de dezembro de 2012 se encerra mais um ciclo na contagem do calendário Maya para dar início a uma nova era. Com toda a expectativa em torno desta data pessoas se aproveitam da situação para fazer interpretações incorretas e criam hipóteses sobre o fim do mundo.

• Programas como El Chavo del Ocho (Chaves) e El Chapulín Colorado podem ser vistos em todos os países da América Central, assim como no Brasil. Não sei qual é o segredo de tanto sucesso mas mesmo depois de 40 anos é uma grande atração inclusive na TV por assinatura.

 

 

20100412104305.JPG

Chichen Itzá

 

20100412104423.JPG

Ruínas em Tulum

 

20100412104614.JPG

Praia em Isla Mujeres

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Paulooooo (vc mudou seu nick?)

 

Mandou muito bem! Parabéns pela viagem, pelo relato e pelas fotos.

 

Eu tô babando aqui cara, quero ver se consigo fazer essa viagem, ou algo parecido.

 

No total você gastou quanto mais ou menos? Pelo que vi ficou mais caro que a Am. do Sul né?

 

PS: sou fanzaaaaaaço do Chaves e Chapolin e o que mais gostei da Bolívia foi justamente que assisti vários episódios inéditos heheheeh (brincadeirinha, curti um pouco o Salar tb ::hahaha::::hahaha:: )

 

Intééé

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Fala Lico,

 

Rapaz o nick continua o mesmo.

 

Para fazer essa viagem eu gastei:

• US$1172 - Passeios, hospedagem, alimentação,transportes e festas(30 dias).

• US$280 - Curso de mergulho que paguei com o cartão de crédito.

• US$698 - Passagem aérea de ida e volta.

 

--------------------------------------------------

Total - US$2150

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 3 semanas depois...
  • Membros de Honra
Paulera,

Gostei muito do seu relato. Estou planejando fazer uma viagem semelhante.

Você não comprou aquela passagem da ticabus que segundo alguns relatos custa 100 dolares e pode viajar por todos os paises?

Fiz somente 2 techos com a Ticabus:

 

- Panamá City > San Jose

- Manágua > San Pedro Sula

 

Como passei por lugares que estavam fora da rota deles tive que viajar em transportes de outras companhias para ganhar tempo e cumprir o meu roteiro.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...
  • Membros

Olá Paulera, beleza?

 

Uau! Teu relato dá água na boca, viu?! Ficou show.

 

Tava pensando em fazer uma trip que nem essa, mas enquanto fazia meu roteiro, me surgiram algumas dúvidas.

 

Eu ví que você cortou o passeio pra Bocas del Toro e foi direto a San José, mas fiquei curiosa pra conhecer o lugar. Só tem um problema: sei chegar, mas não sei sair! Rsrsrsrs ::lol4::

 

Sabe me dizer se pra sair de Bocas eu tenho que voltar pra Panamá City e ir até San José? Ou será que consigo sair de lá e ir direto pra SAn José?

 

 

Abração!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Oi Daliana, tudo beleza!

 

Que bom que gostou do relato, ir do Panamá ao México é so alegria. Bocas del Toro estava no meu roteiro mas tive que adiar a ida até lá para uma próxima oportunidade.

 

Seguinte...

 

O arquipélago de Bocas del Toro está a aproximadamente 32km da fronteira com a Costa Rica, não precisa voltar a Panama City. Desde Changuinola há ônibus que saem diariamente, às 10h da manhã, para San Jose (Costa Rica). Outra opção é pegar um transporte de Changuinola para ir até a fronteira, basta cruzar a ponte e você estará em Sixaola (Costa Rica). Se tiver interesse em conhecer o litoral norte você pode sair curtindo pelas praias e depois ir a San Jose.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...