Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

renato5129

Chamonix, França - maio de 2010

Posts Recomendados

Ouvi falar em Chamonix, pela primeira vez, na revista Terra há alguns anos, e me encantei com as imagens de lá. Informações, consegui aqui no mochileiros.com. Programei uma trip pela Europa e, a oportunidade de ver neve pela primeira vez na vida e, poder caminhar por altitudes um pouco mais elevadas, fizeram-me incluir essa “cidadezinha” em meu roteiro. Comecei a procurar informações sobre a cidade e acabei me encantando com as imagens e com as atrações do local. Mas a maior parte das informações que encontrei aqui, diziam que além de bonita, a cidade é bem cara, necessitando de não mais que dois dias para visitá-la. Engano imenso se você souber aproveitar tudo que está ao alcance pra quem tem um pouco de disposição.

Cheguei à Chamonix em 18 de maio de 2010, tinha 20 dias que estava rodando pelo “Velho Continente”, entrei via Martigny, uma linda cidadezinha nos Alpes suíços, pelo Trem Du Mont Blanc. As paisagens nevadas das montanhas no trajeto são de tirar o fôlego. Fui procurar um local pra ficar, já tinha visto algumas opções pela net, mas sem fechar nada, e descobri que há um albergue em Chamonix, que infelizmente, estava lotado. Acabei ficando num hotelzinho antigo, chamado “El Paso” por 29 euros o quarto privativo com chuveiro quente, o sanitário no corredor. Mesmo na primavera, o dia em Chamonix só escurece depois das 21:00 horas, então aproveitei pra caminhar um pouco. Fui até o centro de informações pra saber sobre algumas trilhas trekking, mas minha dificuldade de me comunicar foi enorme, afinal, não falo nada além de português. Com muita paciência e simpatia a atendente me deu um mapa da cidade e um da região e marcou neles os inícios das trilhas e, num “mimiquês” razoável, falou-me o tempo médio de duração e todas as trilhas eram bem sinalizadas. Voltei ao hotel peguei uma mochilinha de ataque e fui a um supermercado comprar mantimentos. È bom avisar, que em Chamonix praticamente todas as lojas abrem às 09:00h, fecham pra almoço algumas por 2 outras por 3 horas e fecham, rigorosamente, às 18:00h. Comprei um pouco de salame, pães, água, suco e umas frutas, tudo a um bom preço. Peguei o mapa e decidi fazer a trilha até o Plateau des Pyramedes, sendo esta, a mesma trilha que leva à Cascade du Dard e ao Glacier des Bossons, o início da trilha vai acompanhando a estrada até a entrada do túnel do Mont Blanc, ligação entre França e Itália, a partir daí, a trilha fica bem mais íngreme e bonita, atravessando bosques de pinheiros. A primeira atração da trilha é a Cascade du Dard, depois de uns 50 minutos de caminhada. È um bom ponto para pegar água vinda diretamente das geleiras. Mais 15 minutos e chegamos ao Chalet du Cerro a 1.358m de altitude, acho que funciona um ponto de apoio lá, mas quando fui, estava fechado. Do Chalet até o Plateau des Pyramedes foi 1h e 50min. De lá, a uns 2.000m de altitude, a vista é fantástica, e é muito frio também. Curti o visual por uns 15, 20 minutos e peguei a trilha de volta até o Chalet du Cerro, de onde parte uma trilha para o Glacier des Bossons, pertinho, uns 10 minutos. Fiquei por lá uns 20 minutos e rumei de volta à cidade, acabei chegando ao escurecer, pois levei pouco mais de 6 horas incluindo as paradas, ao invés das 3, 4 horas planejado. Fui tomar uma cerveja e dormir, pra poder aproveitar o dia seguinte. No 2º dia acordei cedo e saí pra conhecer os teleféricos. Fui ao teleférico que leva ao Aiguille du Midi a 3.842m de altitude, 41 euros, podendo passar o tempo que quisesse. Ainda estava fechado. Na fila, conheci o Jean Pierre, um francês de Marselha que mora no Pará. O cara tava com a família toda, a esposa brasileira, filhos, irmãos e cunhados. Conversamos um pouco e Jean Pierre me disse que um dos irmãos dele, o Michel, sempre ia a Chamonix, que iria fazer uma trilha até o Mer de Glace e que hoje ele ira caminhar pelo Vale Blanco, perguntei se tinha como eu ir junto e, o Jean falou com ele, e ele concordou, mas disse que precisaria alugar os equipamentos e teria de pagar uma cerveja depois, pois teríamos q voltar pro final da fila. Concordei no ato. Fomos a uma loja a umas duas quadras do teleférico, onde aluguei piolet, crampon, cadeirinha, óculos e capacete, por 20 euros durante 12 horas. Subimos ao Aiguille du Midi e curtimos lá por uma hora, mais ou menos. Depois nos equipamos, eu, Michel e o Albert, cunhado do Michel, e fomos até a plataforma que dá acesso ao Vale Blanco. Tive muita dificuldade pra caminhar com os crampons, mas depois fui me virando. Caminhamos por umas 4 horas na neve, tudo fantástico, a temperatura estava 10º C negativos, o dia bem claro, o sol rachando, o céu bem limpo, um visual que não dava vontade de voltar, indescritível, só indo pra saber como é.

Voltamos contra minha vontade, eu meio frustrado, pois queria ficar naquele lugar muito mais, queria aproveitar o tempo, o dia bem claro. Só descobri pq estávamos voltando quando chegamos. Descemos até o primeiro estágio do teleférico, lá tem um bar, tipo um café, bem agradável, o Jean estava esperando a gente com resto do pessoal e me disse que o teleférico para de funcionar entre 17:00 e 18:00h, por isso tivemos que voltar, senão teríamos que ir pra cidade caminhando. Tive que pagar uma bebida pra cada, uma espécie de “quentão” francês, vinho quente com rodela de laranja, naquele frio tava ótimo, 12 euros, 4 bebidas. Combinamos de eu participar da trilha com o Michel, mas ele me cobrou 30 euros pra usar a barraca e os equipos dele, achei justo, pois não precisaria alugar equipamentos e tinha os serviços de “guia” incluídos. Devolvi os equipos, ele me mostrou o hotel onde estava e marcamos de eu ir pra lá as 07:30h do dia seguinte. Fui ao supermercado e enquanto comprava comida o funcionário me mandou pagar, senão iria fechar sem eu fazer as compras, jeito estranho de tratar os fregueses, mas 18:00h eles querem fechar e pronto.

Acordei muito animado pra começar o trekking, peguei a mochila que tinha arrumado na noite anterior, fui ao hotel do Michel e partimos em direção à fronteira com a Suiça, no caminho vi várias trilhas de bike. Nas primeiras duas horas foi tudo tranqüilo, depois a trilha entrou num terreno bem acidentado. Às 13:00h paramos pra comer e descansar um pouco. Por volta de 17:00h chegamos ao local onde iríamos acampar. Não sei se é permitido ou não, mas durante nosso trekking, não vi barracas próximas à trilha, mas o cara devia saber o que estava fazendo. Armamos as barracas e fomos até um platô a pouco mais de uma hora de caminhada, de onde se tinha uma linda vista do vale. Voltamos à barraca e dormimos meio apertados, dentro de uma TNF Tadpole 23. Achei a barraca pequena pra dois, a não ser que seja eu e minha namorada. Acordamos umas 06:30 e fomos até o Mer de Glace, não era tão longe, mas tbm não é a atração mais interessante de Chamonix. Andamos um pouco por lá e voltamos pra barraca. Então caminhamos mais umas 2 horas margeando um rio que desce das montanhas passando por uma cachoeira e chegando num local onde a vegetação era mais rasteira. Voltamos pra barraca, desarmamos o acampamento e partimos rumo a Chamonix. Chegamos à cidade já escuro, por volta das 22:00 horas. Tomei um banho e fui saborear um fondue, pois seria minha última noite em Chamonix. No outro dia, fui ao hotel deles agradecer e me despedir, meu trem partiria pra Paris às 19:38h. Voltei ao hotel e perguntei se poderia deixar minha mochila e tomar uma banho às 17:00h na faixa. A atendente concordou, mas teria que desocupar o quarto naquela hora mesmo, arrumei tudo e deixei minha mochila com a atendente. Procurei umas empresas que oferecem vôo de parapente, mas fui dissuadido, pois estavam cobrando 130 euros, preferi ir a uma loja de equipos e comprar uma mochila Deuter Guide 45+, um isolante inflável e uma lanterna Petzl por 115 euros. Fui até uma loja e aluguei uma bike por 15 euros até às 17:00h, passei no hotel, deixei minhas comprinhas e rumei pras trilhas que tinha visto no dia anterior. Pedalei bastante, mas só consegui nas trilhas leves. Voltei a Chamonix 16:30h devolvi a bike, tomei um banho e fui pra estação. Tem um Bar em frente à estação, o Elevation 1904, sentei lá e tomei 7 cervejas pra auxiliar no sono, pois iria pegar um trem pra Saint Gervais e de lá um outro às 20:20h numa cabine com 6 beliches e consequentemente, 6 pessoas desconhecidas para Paris. Fui até Saint Gervais, troquei de trem e só acordei no outro dia às 06:15 já em Paris. Não sei se o sono foi pelo cansaço ou pelas cervejas, mas foi uma viagem super tranqüila.

Espero que todos possam conhecer esse local algum dia!

 

Trilha para o Plateau des Pyramedes

20101226162957.JPG

 

Cascade du Dard

20101226163202.JPG

 

Chamonix

20101226163408.JPG

 

Glacier des Bossons

20101226163546.JPG

 

Chamonix

20101226163854.JPG

 

Caminhada pelo Vale Blanco

20101226164038.JPG

 

Paisagem no alto dos alpes

20101226164235.JPG

 

Paisagem no alto dos alpes

20101226164455.jpg

 

Paisagem no alto dos alpes

20101226164625.JPG

 

Vista do alto de um platô

20101226164834.JPG

 

Retorno da trilha de bike para os q estão em "forma"

20101226165042.JPG

 

Barzinho Elevation 1904

20101226165158.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Show de bola...estou indo para Lauterbrunnen, Suiça em Julho...4 horas de trem de Chamonix..se pegar tempo bom acho que vou dar uma esticada até chamonix. Seu relato está me motivando a isso.

Abç

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Reynaldo, vá lá conferir, vc não vai se arrepender!

Junto com Amsterdam, Chamonix fui um dos locais q mais curti na trip. Tive sorte, peguei 4 dias bem limpos.

As paisagens são iradas e a estrutura é mto boa.

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Renato, tudo vai depender da meteorologia...deixei 6 dias para a região de interlaken/lauterbrunnen na suiça, já que se chover/nublar não dá para ver nada...se pegar tempo bom, três dias serão suficientes, aí vou para a França...vc acha que em julho, indo em cima da hora, há problema d ehospedagem, tipo não achar hotel? Abç

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Reynaldo, acho bem difícil não encontrar nada. A alta temporada lá é no inverno, por causa das pistas de esqui. No verão há trekking, escalada e caminhadas, mas bem menos gente. Na região, além de montanhas tbm há lagos e pelos teleféricos vc vai a montanhas onde há neve o ano todo, te aconselho o Aiguille du Midi. São mtas opções de hospedagem, principalmente pelo porte da cidade, q é bem pequena, acho q não terá problema. Basta pesquisar um pouco, pq há desde hospedagens em conta, inclusive um hostel e tbm hoteis bem caros. Fui fora de temporada, em maio, tbm deixei pra arrumar lugar na hora e foi tranquilo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Renato,

Estou indo pra França dia 31 de Abril/11 e to pensando em seguir direto para chamonix ver se ainda consigo pegar o final da temporada, que pelo que pesquisei vai até dia 08/05.

3 dias são suficientes (2 noites)? Vou ficar 1 mes na frança conhecendo os lugares, e minha mãe, que conhece chamonix, falou que é mesmo imperdível.

Sabes me informar quanto tempo levo de Paris para Chamonix, e qual trem pegar? Vou sozinha.

Muito obrigada,

Marcia

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tudo bem, Marcia?

As melhores maneiras de ir de Paris à Chamonix é direto em trem noturno, ou via Genebra.

A primeira sai da estação de Austerlitz, faz conexão em St Gervais, onde vc troca de trem e chega em Chamonix. Leva de 10 a 11 horas de viajem. Foi a maneira q fiz, mas em sentido contrário, de Chamonix à Paris. Apesar de ser bem demorada, tem a vantagem de aproveitar melhor o tempo, pois vc dorme no trem e aproveita todo o outro dia. Os colchetes são relativamente confortáveis e a viagem é mto tranquila. Acaba saindo um pouco mais barata tbm.

Na segunda maneira, vc sai da estação Gare de Lyon e vai a Genebra, de lá vc tem que pegar outro trem ou um ônibus até Chamonix. Leva umas 7, 8 horas de viagem. A vantagem é que pra quem se importa em viajar à noite, ou dormir dentro de um trem, esse trajeto é todo no periodo diurno.

Fiquei 3 noites lá, no meu caso, achei suficiente. Tbm fui sozinho, e não falo outro idioma. Um lugar mto tranquilo.

Sua mãe tem razão, é um local imperdível.

Boa viagem!

Aproveite ao máximo!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Renato!

 

Blz cara?

 

Estava pensando em fazer um "desvio" de Veneza para Chamonix. Teoricamente ia pra Paris direto de Veneza. Pelo seu relato, o lugar compensa né?

 

Em 2 dias dá pra curtir, indo embora a noite? Existe trem de Chamonix para Paris direto? Quanto em média você gastou? As cabines são aquelas que rola a caminha?

 

Desculpe as perguntas de marinheiro de primeira viagem.

 

Valeu!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E aí, acidcool_br, tudo bem?

Rapaz, compensa bastante. Não sei se tem trem de Veneza pra Chamonix, mas de Milão, vc pega pra Sion, na Suiça e de lá vc pega o trem pra Chamonix via Martigny, é o caminho mais rápido via Milão. Ou vc vai até Turim e pega ônibus pra Chamonix.

Em 2 dias dá pra ver mta coisa. Não deixe de conhecer o teleférico Aiguille du Midi, ele te leva a 3.800m de altitude. Pra nós brasileiros, que não temos tanta oportunidade de contato com neve, em Chamonix tem neve quase o ano todo.

Existe trem direto pra Paris sim, é no esquema de colchetes, ou "caminha", como vc disse. Paguei 102 euros na cabine com 6 colchetes, não é mto barato, mas vc acaba economizando uma noite de hospedagem. Escolha o colchete de baixo ou o de cima, pois são mais espaçosos que os do meio. Chamonix não é um lugar mto barato não, mas nada de outro mundo. Fiquei num hotel em quarto privado por 29 euros, com banho quente. A principal atração são os Alpes, tem mta trilha massa, que só exige disposição, totalmente de graça. O teleférico Aiguille du Midi custava 43 euros. Voo de parapente de 100 a 130 euros. Os outros diversos teleféricos são bem mais em conta, mas a cereja do bolo é mesmo o Aiguille du Midi. Vc come bem em vários lugares por menos de 15 euros. Como a cidade é bem pequena, dá pra ver quase tudo e fazer uma boa escolha. Se prferir, há supermercados, onde vc pode comprar comida a um preço bem menor.

Tenho certeza que não se arrependerá nem um pouco. Pra mim, o lugar é imperdível!

Abraço!

Qquer dúvida, pode perguntar à vontade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...