Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

evelinicf1

Espanha em meio ao coronavírus

Posts Recomendados

Olá pessoas, mais uma vez tentando contribuir deixo meu relato sobre esses dias na Espanha em meio a epidemia do coronavírus.

Roteiro original: Barcelona - Madri - Sevilha - Lisboa - Barcelona

Roteiro realizado: Barcelona - Salamanca - Zamora - Barcelona

Pois é pessoas, passei 1 ano planejando essa viagem e no fim ela não aconteceu do jeito que organizei. Tivemos que improvisar algumas coisas, mas no fim, apesar de tudo que está acontecendo, foi uma viagem bem boa que apenas serviu para nos deixar com vontade de voltar.

Vamos as informações úteis:

Dia 09/03: Saímos de Campo Grande para São Paulo em um voo noturno para Barcelona.

O voo foi tranquilo, achei o avião da Latam bastante confortável, entretenimento de bordo bastante atualizado (maioria dos filmes do Oscar) e a comida bem boa.

Dia 10/03: Chegamos de manhã em Barcelona. Observamos que a fila da imigração e as esteiras para recolhimento de bagagens estavam bem vazios, mas.. 

A imigração foi bem demorada para todos. Os funcionários foram educados, porém estavam pedindo para ver comprovantes de hospedagem e passagem de volta e fazendo algumas perguntas. Tínhamos tudo organizado em uma pastinha, a atendente conferiu, agradeceu e nos desejou boa viagem. A única questão que ela levantou foi em relação a eu e meu marido termos o mesmo sobrenome (ele pegou um meu quando nos casamos), ela achava que eramos irmãos, mas explicamos como funcionava essa questão por aqui e tudo ok.

Chip Vodafone: ao sairmos pela desembarque, encontramos uma loja da Vodafone, dizemos o que queriamos e para quantos dias. O atendente nos mostrou os planos completos (caro!) e como dissemos que queríamos apenas para usar whatsapp e google maps o preço foi caindo. No fim, pagamos €30,00 (cada chip) para 20 dias, com instalação e configuração na hora.

Aeroporto - Barcelona:  pegamos o ônibus interno (gratuito) que leva até o terminal 2 de onde sai o trem da Renfe para Barcelona. Seguimos as indicações das placas e chagamos a estação. Compramos com dinheiro nas máquinas de autoatendimento o bilhete T-Casual por €11,35 (cada), corresponde ao bilhete do trem (que está conectado ao metro/onibus e permite que se utilize um dos dois na sequência da viagem sem custo adicional) e mais 9 passagens para usar no metro ou onibus. O bilhete é um cartão de papel, então deve-se guardar com cuidado. Insere-se na catraca (tem uma seta no cartão para te mostrar o lado certo), é feita uma impressão no verso e ele sai do outro lado. O cartão é individual, não podendo ser compartilhado, além disso pode ser recarregado. Assim que pisamos na estação veio um rapaz de colete laranja nos ajudar a fazer a compra, mas a maquina é bem auto explicativa. Descemos na estação Passeig de Gracia e fizemos baldeação até a L2 e descemos na Plaça Tetuan e caminhamos até o hotel.

Hospedagem: Hostalin Barcelona Deputacion - 3 diária para 1 casal €109,00

Foi excelente a hospedagem, tudo limpinho, banheiro grande e chuveiro maravilhoso. Chegamos antes do horário do check out, mas como o quarto estava pronto nos deixaram entrar. O hostel fica em um prédio com outras coisas, no 1º andar (1 lance de escada ou elevador), eles te entregam as chaves de tudo, pois não fica alguém lá o tempo todo. Porém, tem um telefone no corredor que você pode usar caso precise de algo. A rua em que fica é próximo da estação Tetuan, dá para ir ao arco do triunfo e ao Parc da Ciutadella a pé, tem restaurante, supermercado, farmácia. 

Passeios: Nesse dia demos uma geral nas proximidades do hostel. Fomos ao Arco do Triunfo, ao Parc da Ciutadella, ao Bairro Gótico, ao Mercado La Boqueria e a Sagrada Família.

Eu amei o bairro gótico, dá pra ficar horas andando naquelas ruazinhas, cada uma mais interessante que a outra. Há várias gelaterias e lojas tipo padarias. Tudo delicioso!

Sobre o Mercado La Boqueria, não gostei. Achei uma mistura de muita gente, comida exposta e pombos dando rasantes na sua cabeça. Comemos em um restaurante próximo pois já estava tarde e a fome enorme. Não recomendo! A máxima do "coma longe dos pontos turísticos" é perfeita, mas as vezes não dá.

Comprei ingresso para a Sagrada Família pela internet alguns meses antes, para as 17h. Foi ingresso básico, sem subida nas torres (caro!!!), e fiquei bastante satisfeita. Chegamos antes da hora, mas o guarda nos deixou entrar. Passamos pela revista que é bem rígida, depois passamos por uma catraca usando o código de barras do bilhete.

É um lugar indescritível, seja você religioso ou não. Apesar de ser uma entrada cara, ainda que a básica, vale cada centavo pois é inesquesível.

Finalizamos o dia no Carrefour próximo a igreja, em que compramos coisas para um lanche a noite, para o café da manhã, agua, coisinhas para comer durante o dia e outras besteirinhas por €15,90.

Dia 11/03: Monteserrat

Pegamos o metro na estação Tetuan e fomos até a estação Espanya. Dentro da estação você precisa seguir as indicações para a linha de trem R5. Confesso que é um pouco confuso, mas dá pra achar. Você vai passar por uma catraca, seguir um corredor longo e se deparar com escadas para o pavimento inferior, saída da estação e uma centro de informações que provavelmente terá uma fila. Não é ai! Desça as escadas e vai ver as maquinas de autoatendimento a frente e a esquerda a cabine de informações que vende os bilhetes para Monteserrat. 

Compramos o bilhete que inclui o trem e a cremalheira por € 23,00 (cada). Optei por essa versão pois li que o horário da cremalheira é combinado com o do trem. 

A viagem de trem é um pouquinho demorada e você irá descer na estação Monistrol de Montserrat (cuidado porque tem 3 estações com nomes parecidos!) e pegar a cremalheira. A vista é indecente! 

Chegando lá entramos na igreja, andamos pelo pátio e é tudo absurdamente maravilhoso! Como chegamos perto das 11h, ficamos por ali até quase 13h e depois entramos novamente na igreja para assistir a apresentação coral dos meninos de monteserrat. Eles são precisos no horário e a igreja fica lotada, demos sorte de conseguir sentar mais na frente. Dura cerca de 10 minutos, mas são minutos que parece que você está ouvindo anjos (e eu nem sou religiosa!). Uma coisa inacreditável!

Durante o inverno o restaurante self service que tem na parte de baixo do mosteiro fica fechado. Para matar a fome temos 2 lojas tipo mercado e 1 restaurante tipo bandejão. Lá você pode optar por comidas rápidas ou ir para a esquerda onde tem um buffet de comidas quentes. São poucas opções, uma especie de menu do dia para escolher, como uma senhora muito simpática servindo. Comemos uma massa a bolonhesa (o marido ainda encarou uma linguiça, que estava divina!), acompanhada por uma garrafinha de vinho e 2 pães, por €10,77. E digo que é um pratão viu?! Na geladeira antes do caixa tem saladas, sobremesas, frutas, iogurtes, bebidas.

Ainda tínhamos a opção de pegar o funicular de Sant Joan e subir para uma parte mais alta da montanha, por €12,50. Acabamos não indo. Aliás, poderíamos ter comprado junto com os bilhetes de trem. 

E foi ai, que tudo começou a dar errado!!!!

Quando voltamos para o hostel ligamos a TV e vimos que o presidente da Espanha tinha decretado o fechamento dos pontos turísticos em Madri e mais algumas medidas em função do coronavírus. Ok, sem pânico! No dia 13/03 tínhamos voo marcado bem cedo para Madri. Porém com o fechamento dos pontos turísticos não teríamos o que fazer lá, além disso pediam para as pessoas evitar o transporte público e ficar em casa. 

A primeira coisa que pensamos foi tentar antecipar o voo de volta ao Brasil, pois imaginamos que coisa se estenderia e acabaria chegando ao nossos demais destinos. Fizemos contato com a Maxmilhas para remarcação e nos informavam que: 1°: devíamos abrir uma solicitação e a empresa aérea tinha até 10 dias para responder. Oi???? Moço, eu to no meio de uma pandemia global e você pede 10 dias??? / 2°: que só haveria a possibilidade cancelamento e não de remarcação. Oi2???? Eu quero ir embora, do que me serve cancelar????.

Fizemos contato com a Latam, e depois de 192 pessoas: nos informaram que a Maxmilha poderia fazer alteração sim, e que na Latam apenas se tivéssemos a senha de onde foi emitida a passagem com as milhas e bla bla bla. Oi3?? Até parece que eles vão me dar a senha ne?!

 E agora? 

Pensamos em pegar um voo/um onibus/um trem para Portugal, onde estava tudo mais tranquilo até aquele momento. Mas, e o medo de tudo mudar em 3 dias novamente e ficarmos presos lá com um voo de volta saindo de Barcelona.

Pensamos em comprar uma passagem de volta e brigar com a Maxmilhas e a Latam quando voltassemos. Complexo e caro demais!

Pensamos em deitar na cama e chorar (foi o que eu fiz! Confesso!).

Dia 12/03: A ideia do dia era ao Camp Nou, porém já estava fechado em atenção as normas sanitárias impostas no dia anterior. 

Depois de mais um pouco de choro e lamuria... Decidimos voltar para o hostel e estudar as opções com calma. Foi assim que decidimos pegar o voo para Madri no outro dia de manhã, fazer uma reserva de um carro para retirar no próprio aeroporto e ir passear nas cidades próximas de Madri em que apesar de também estarem com atrações fechadas as cidades em si eram atrações. 

E foi o que fizemos. Alugamos um Fiat 500 na Centauro RentCar. Eles tem uma van que pega as pessoas no aeroporto e leva até a loja. Tudo muito rápido, simples e só precisamos da carteira de motorista. Pagamos um valor mais caro pela diária para não ter que deixar caução (achamos melhor pois como não sabíamos o que iria acontecer decidimos deixar o limite do cartão de crédito liberado). No total foram 4 diárias e saiu por €177,74.

Resolvemos ir para Salamanca, já que era a cidade mais "distante" de Madri e iriamos voltando, passando pelas cidades mais próximas até o dia de devolver o carro.

Dia 13/03: Achei o Hostalin Sara em Salamanca, muito próximo da Plaza Mayor e por €26,00 a diária tínhamos uma quarto grande, banheiro com banheira, uma mini cozinha com alguns utensílios e uma varanda. Como não havíamos reservado antes tivemos que ligar para o número que estava na porta e ir até a empresa que faz a administração de várias hospedagens na cidade, pertinho do hostel. A Alessandra, muito simpática, nos atendeu e nos deu o cartão de entrada no quarto e a senha da porta principal. Lá também não fica ninguém e tudo autoservice.

A cidade estava quase normal, apesar de bem menos cheia. As lojas de modo geral, em sua maioria, estavam fechadas, no entanto os restaurantes, lojas de souvenirs e outras coisas estavam funcionando.

Passeamos por toda a cidade que é lindissima!! No fim da tarde passamos no Carrefour para comprar lanche, café da manhã e umas besteiras, por € 15,68.

Dia 14/03: Pegamos o carro e fomos em direção a Zamora, cerca de 45min. de Salamanca. Uma maravilha também! 

A cidade é menor do que Salamaca e estava bem mais vazia e com muito mais coisas fechadas. Tivemos dificuldade de achar um local para comer, mas valeu a pena! Comemos as melhores croquetas e tomamos o melhor chocolate quente com churros, tudo por € 14,60 para 2.

A noite vimos na TV que a situação estava se agravando e as novas medidas impostas pelo governo mais severas e restritivas. Além disso, Portugal começava a caminhar na mesma direção. Só apreensão nesse momento! 

Nossas passagens de trem e onibus foram canceladas, pois estava restrita a circulação interna no país.

Dia 15/03: Decidimos então que era hora de voltar para casa. 

Na Maximilhas a conversa foi a mesma de antes. Passei umas 8h no chat da Latam, que na manhã do dia 15/03 tinha 459 esperando atendimento. Por volta da 14h horas conseguimos atendimento e nos disseram que como no voo de ida havia ocorrido um atraso de 38min. (OI???? Teve não moço!!) poderíamos remarcar sem custo.

E a senha das milhas?? E ter que ser feito apenas através de onde compramos as passagens????

Sei lá, todo o discurso mudou! O atendente nos pediu para verificar o dia com disponibilidade e ele faria a remarcação. Aleluia!

Conseguimos remarcar para 18/03, saindo de Barcelona. 

Fizemos compras no Carrefour gastamos € 37,22 para 2 pessoas comerem por 2 dias, e umas bobagens. 

Ficamos no hostel o resto do dia.

Dia 16/03: A previsão do tempo para esses dias era de chuva e neve. 

Oi???? Neve???? Não creio!!!

E eis que de manhã abro a cortina da varanda e está nevando. Meu Deus!!! Que coisa linda!! Foi tão emocionante...

O dia todo ficou assim, entre neve e chuva e nós no hostel comendo e assistindo Netflix.

Dia 17/03: Saímos bem cedo em direção a Madri para devolver o carro e pegar o voo que tinha comprado para Barcelona na parte da tarde. 

Talvez para o cosmos se redimir dessa merda toda que estava acontecendo fomos presenteados como uma volta por estradas em uma paisagem branquinha de neve. A coisa mais linda!

Conseguimos pegar nosso voo para Barcelona sem nenhum problema, apesar do aeroporto extremamente vazio. 

Dia 18/03: Saímos cedinho do hotel para o aeroporto e tudo deu certo. O voo para SP estava lotado, mas saiu no horário e sem nenhum problema.

Em SP - Guarulhos tudo lotado e sem nenhum tipo de fiscalização sanitária.

E foi isso! 

Dia 20/03 chegamos a tarde na nossa cidade, no interior do MS, e estamos de quarentena.

Eu ainda estou de férias e o marido na 2ª volta a trabalhar, mas ele já faz home office mesmo. Até agora tudo bem, sem nenhum sintoma!

Sobre reembolsos: a medida  que a situação na Espanha e Portugal foi se alterando fomos recebendo comunicados ou entrando em contato com as empresas de transporte, pontos turísticos em que havíamos comprado entradas e hospedagens sobre o cancelamento e estorno dos valores. Acho que receberemos 95% do que investimos e várias coisas já foram creditadas no cartão de crédito.

Espero que esse relato ajude alguém a ir para Espanha quando as coisas voltarem ao normal!

Nós sem duvida voltaremos porque é um país incrivel!

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@evelinicf1 Eu que conheço bem o país e ia/vou ao Norte em junho e julho só tenho a lamentar pelo azar deles e seu de chegar lá com essa coisa.A Latam mudou na semana passada,dia 17,até então era uma grande burocracia trocar datas de passagens.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@D FABIANO Pois é,  foi uma pena. No fim fica a lição de não comprar com intermediários por melhor que seja o preço.  

Vamos voltar no fim do ano se tudo der certo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...