Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#782327 por rafael_santiago
27 Nov 2012, 15:53
Imagem
O Frade e a Freira
Foto: Cacá Lima – Setur ES


As fotos estão em https://picasaweb.google.com/1165318991 ... rimESSet12.

O Monumento Natural O Frade e a Freira é mais uma unidade de conservação estadual que existe só no papel. Não tem portaria, guarita ou qualquer tipo de placa que indique a sua existência. É administrado pelo governo do estado do Espírito Santo através do Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema) e está localizado bem no limite dos municípios de Cachoeiro de Itapemirim, Itapemirim e Vargem Alta. Ele foi criado em 2007 para proteger o conjunto granítico conhecido como O Frade e a Freira, de 683 metros de altitude, cartão-postal do estado e famoso ponto de escalada.

Para chegar a esse parque, melhor dizendo, para chegar a essa pedra, peguei o ônibus das 10h20 da empresa Sudeste para o litoral (Piúma) na rodoviária de Cachoeiro de Itapemirim e disse ao motorista que queria descer próximo à pedra do Frade e a Freira (R$5,15). O lugar é bem conhecido. Ele me deixou no km 400 da BR-101, junto ao Restaurante do Frade, ponto de caminhoneiros (altitude de 32m). Dali bastou atravessar a rodovia e entrar na rua de terra bem em frente, às 10h53, já com visão da pedra lá no alto e uma placa "Chalés do Frade". A subida foi bastante longa, entre cafezais, plantações de banana e pastos, sempre por estradinha de terra em ziguezague. Passei por um lago artificial com uma pequena barragem e às 11h40 comecei a caminhar na sombra da mata. Dez minutos depois uma bifurcação com placa: os Chalés do Frade à direita e a pedra à esquerda, subindo mais. Às 12h08 a estradinha atinge seu ponto mais alto e logo começa a descer. Nesse ponto mais alto há uma trilha à direita entrando na mata. Até esse local dá para chegar de carro ou moto, que é o que quase todos os visitantes fazem. A trilha dali para a frente tem apenas 200m e termina no maciço rochoso das costas do Frade, com visão para a Freira à esquerda. O ângulo é completamente diferente do que se vê de alguns locais da rodovia e que tornou essa formação bem conhecida, com as duas grandes pedras frente a frente. Eram 12h15 quando alcancei esse ponto e o desnível foi de 479 metros desde a BR-101.

Imagem
O Frade e a Freira

Nesse local de chegada já há um belo mirante a 511m de altitude para o litoral capixaba a sudeste, as montanhas do interior a oeste e o extenso vale do Rio Itapemirim em todo o quadrante sul. Ao encarar as costas do Frade tive dúvida de até onde conseguiria subir sem equipamento já que era muito alto e muito inclinado. Atravessei a primeira laje, a primeira mata baixa, a segunda laje, já mais inclinada, a segunda matinha e ainda subi um pouco a laje seguinte, mas considerei que era o limite da minha segurança, a 572m. O desgaste na rocha ia só até ali mesmo, ou seja, a maioria vai até esse ponto e para. E já estava muito bom, com visão um pouco mais elevada, alcançando até o Pico do Itabira, perto de Cachoeiro, meu destino planejado para o dia seguinte.

Quando pensava em começar a descer, chegou um grupo para escalar o Frade, com todo o equipamento necessário. Conversei um pouco com eles (http://www.itacamp.com.br) e depois assisti à ascensão até o cume. Eles me disseram que nunca escalaram a Freira, mas que há uma via.

Comecei o retorno às 16h e alcancei a BR-101 às 17h23. Caminhei alguns metros para a esquerda (direção do litoral) até um ponto coberto, onde esperei o ônibus para voltar a Cachoeiro de Itapemirim. Peguei um da empresa Planeta que passou pouco depois das 18h (R$4).

A distância da rodovia (ponto do ônibus) à pedra do Frade é de 5,4km. Desnível de 479m.

Imagem
Litoral capixaba visto do mirante da base do Frade

Informações adicionais:

O site oficial da unidade é http://www.meioambiente.es.gov.br/defau ... gina=16710.

Horários de ônibus a partir de Cachoeiro de Itapemirim:
. empresa Sudeste (http://www.viacaosudeste.com.br): diariamente de hora em hora (alguns horários não circulam de domingo e feriados)
. empresa Planeta: http://horariosviacaoplaneta.blogspot.com.br (site não oficial)

Hospedagem mais barata em Cachoeiro de Itapemirim:
Hotel Alvorada - Praça Pedro Cuevas Junior, 21 - centro - (28) 3522-0448
R$35 com café e WC no corredor, mas tem também apartamentos

Carta topográfica de Rio Novo do Sul (http://biblioteca.ibge.gov.br/visualiza ... A-VI-3.jpg).

Rafael Santiago
setembro/2012
Editado pela última vez por rafael_santiago em 26 Jan 2013, 23:16, em um total de 1 vez.

#782775 por gvogetta
28 Nov 2012, 15:20
Olá Rafael!


Outro relato bem bacana e de lugar pitoresco, ainda inédito aqui no Mochileiros.com, parabéns!
Fiquei com uma "coceira" de percorrer aquela crista do frade que se vê na segunda foto e chegar no cume... :mrgreen:

Grande abraço!
#788032 por rafael_santiago
17 Dez 2012, 15:07
Eu também, Getúlio! Mas depois daquela última laje escura com uma trilha marcada no centro a coisa complica. A subida é íngreme e bem exposta e fazê-la sem equipamento é um risco bem grande. O pessoal da agência que apareceu por lá subiu até o cume, mas devidamente equipados. Deve ser um visual incrível, hein?
Abraço.
#788720 por gvogetta
19 Dez 2012, 16:32
rafael_santiago escreveu:Eu também, Getúlio! Mas depois daquela última laje escura com uma trilha marcada no centro a coisa complica. A subida é íngreme e bem exposta e fazê-la sem equipamento é um risco bem grande. O pessoal da agência que apareceu por lá subiu até o cume, mas devidamente equipados. Deve ser um visual incrível, hein?
Abraço.


Olá Rafael!


Você chegou a ver se existem grampos para ancoragem ao longo deste percurso (ou se alguém da tal agência te falou algo a esse respeito)??

Creio que o equipamento seja apenas para segurança mesmo, como cadeirinha e corda para apoio, já que a subida, ao que parece, não é feita em escalada. Andei pesquisando algumas imagens de lá e vi, inclusive, várias pessoas no cume sem equipamento algum (claro que pode não ser recomendado), mas aí já é outra história.

Quando eu for ao ES (não sei por enquanto quando será) pretendo fazer uma visita neste e em outros locais pelos quais você passou, aí levarei equipamento básico de escalada, o que creio ser suficiente para a maioria dos casos.

Abraço!
#790155 por cleitonrsd
26 Dez 2012, 11:36
rafael_santiago escreveu:Eu também, Getúlio! Mas depois daquela última laje escura com uma trilha marcada no centro a coisa complica. A subida é íngreme e bem exposta e fazê-la sem equipamento é um risco bem grande. O pessoal da agência que apareceu por lá subiu até o cume, mas devidamente equipados. Deve ser um visual incrível, hein?
Abraço.


Realmente um visual nota 10, estive lá 2 anos atrás (tenho parentes em Cachoeiro). Fui de moto com meu tio, ele é alpinista levamos os equipos para fazer um rapel.
Essa primeira foto é de cima da "cabeça" do Frade, dá até pra ver o litoral capixaba. Vale a pena ir lá pra cima e avistar toda a região, não é nada complicado . Tem um lance de escadinha ,so´levar uma proteção pra garantir mas é tranquilo.

Imagem
Imagem
#790371 por rafael_santiago
26 Dez 2012, 20:43
Oi, Getúlio
Não posso dizer com certeza pois não vi nenhum grampo, talvez haja mais acima do local até onde subi. O nosso colega Cleiton tem muito mais conhecimento para responder para nós. O pessoal da agência levava cadeirinha e corda apenas.

Se você for aos Pontões (Pancas) para escalar pode usar este site como referência: http://www.oswaldobaldin.com.br/2011/09 ... ancas.html. É muito bom.

Grande abraço!
#790410 por cleitonrsd
26 Dez 2012, 22:25
rafael_santiago, é isso mesmo , um baudrier(cadeirinha) e uma corda . É só por segurança nesse lance da escadinha que dá para o cume,pois é exposto caso escorregue ,lá em cima fica uma pessoa dando segurança. Tem grampos por lá tbm, onde se pode fazer um pequeno rapel. Dá uma olhada nessa foto.
Abraço.

Imagem

Aqui já no cume a "cabeça" do Frade.

Imagem

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes