Como conhecer o Parque Nacional Torres del Paine


Sonho de todos que se aventuram pela América do Sul, o Parque Nacional Torres del Paine é um destino incrível, porém caro e com trilhas de níveis super difíceis, não sendo um roteiro de viagem pra qualquer aventureiro. Porém, com muito planejamento e dedicação você pode reduzir bem seus custos e explorá-lo ao máximo.

Na tentativa de ajudá-los a programar uma viagem por conta própria, gostaria de falar para vocês, as duas primeiras coisas que devemos pensar antes de programar nossa viagem:

  • Quando ir?
  • Como chegar?

Borá lá…

Este Post é parte do roteiro de 3 dias do blog Quero Mochilar no parque, passe lá para informações completas. 

Quando ir ao Parque Nacional Torres del Paine?

Em um lugar tão inóspito, observar a estação do ano é essencial para que você cumpra seu objetivo ao conhecer este belo parque, mas nem esse cuidado todo no planejamento garante dias de bons tempo, apenas diminui as chances de intempéries, pois o clima nesta região é muito instável e muda constantemente. Importante ressaltar que aqui também venta muito, e forte.

O Parque Nacional pode ser visitado o ano todo, porém a primeira coisa a se pensar ao escolher ir para Torres del Paine é a estação do ano, com suas vantagens e desvantagens.

Ahh Importante: As estações do ano no Chile, correspondem às brasileiras.

Vamos falar sobre cada uma delas…

Primavera: 21 de setembro – 20 de dezembro.

No começo da estação ainda é bem frio, com máximas de 5 graus. Ao longo dos meses a temperatura começa a subir, chegando próximo aos 16 graus no final da estação.

Em relação a paisagem, neste período o parque está bem verdinho, florido e cheio de vida.

Temporada: Esta época é considerado baixa temporada, sendo assim, os preços de tudo: passagem aéreas, hotéis etc… são melhores.

Verão: 21 de dezembro – 20 de março.

Claro, este é o período mais quente, com temperaturas médias entre 13 e 20 graus, podendo ser maiores. A maior vantagem desta estação são os dias longos, o que ajuda muito quem vai ao parque para fazer trilhas – escurece em torno das 22h00. Porém é nesta época que acontece as piores rajadas de ventos, coisa comum por aqui.

Temporada: O verão, como em todo lugar é a alta temporada, época ideal para trilhas e acampar, porém os preços sobem estratosfericamente e tudo lota, sendo necessários fazer reservas com muita antecedência (3 meses).

Outono: 21 de março – 20 de junho.

No início da estação as temperaturas são mais “amenas”, sendo um ótimo período para visitas. Porém, não é muito bom para trilhas nas montanhas, principalmente se deseja acampar, pois chove constantemente.

O recompensante é que dizem que a paisagem assume belos tons avermelhados, ficando incríveis nas fotos – ótima época para quem vai só conhecer o parque sem as trilhas “punk”.

Nesta época do ano os preços já estão menores, e sua viagem pode sair mais em conta.

Inverno: 21 de junho – 20 de setembro.

Esta é a estação menos indicada, sendo que até muitos dos hotéis chegam a fechar, diminuindo a oferta.

As trilhas podem ser fechadas e até deslocamentos com carros se tornam perigosos e exigem acessórios, pois é extremamente frio e neva, se tornado o passeio perigoso. Outra desvantagem é que os dias são curtos, fica noite próximo às 16h00.

Em resumo: O recomendado é ir no final da primavera ao começo do outono, quando as temperaturas são mais agradáveis e os preços menores.

Recomendo ler para planejar sua viagem: Como planejar uma viagem para patagônia?

Como chegar ao Parque Nacional Torres del Paine?

Antes de falar em como chegar ao Parque, vamos conhecer os aeroportos mais próximos a Puerto Natales, a principal cidade nas proximidades, dita porta de entrada das Torres del Paine.

1- Aeroporto de Puerto Natales.

Sim, em Puerto Natales há aeroporto, porém só funciona em dias específicos da alta temporada e as passagens são bem caras. As empresas que operam este trecho do lado chileno são: Latam e Sky Airlines.

Já se seu vôo vier de Buenos Aires, provavelmente quem passará por aqui é a Aerolíneas Argentinas/Austral.

2- Aeroporto de Punta Arena – Carlos Ibáñez del Campo.

O aeroporto de maior fluxo mais próximo fica em Punta Arena, a 250 km, de onde partem ônibus regulares para a cidade. Principalmente das empresas:

  • Buses Fernández,
  • Buses Pacheco,
  •  Bus Sur,

Estas são as empresas mais conhecidas e indicadas, e os valores médio que encontrei na data foram:

  • Passagem ônibus: $ 8.000 CLP (R$ 50,00).
  • Duração: 3 horas.
  • Gasto Extra: Táxi até rodoviária: $ 1.500 CLP (R$ 9,38) .

3- Aeroporto: El Calafate – Argentina.

Um pouco mais distante, está o aeroporto de El Calafate, de onde também optam por chegar grande parte dos turistas que passam por esta região. Porém esta viagem pode durar até 6 horas, devido a passagem pelas aduanas da Argentina e Chile.

Se você estiver vindo do lado argentino da Patagônia, as empresas de ônibus mais comuns são:

  •  Cootra,
  • Buses Pacheco,
  • Bus Sur,

Os valores médios da passagem são:

  • Passagem ônibus: $ 600 ARS – R$ 70,59.
  • Duração: 5 a 6 horas.

Esta foi a maneira que cheguei a Puerto Natales, para então ir ao parque.

Como chegar de Puerto Natales ao Parque Torres del Paine?

O Parque fica a cerca de 77 km de Puerto Natales, o que dá 1 hora e meia de viagem.

Foto: Vá na janela e admire os Guanacos – são vários e a sua viagem é quase um safári quando se está chegando no parque.

Você pode chegar ao parque Torres del Paine das seguintes formas:

1- Agências de viagem em Puerto Natales

As agências vendem pacotes de todos os tipos: Circuito W, Circuito O e os ditos Full Days, passeios que partem de Puerto Natales e fazem bate e volta ao parque.

Em relação aos Full Days, praticamente todas agências da cidade oferecem este passeio por preços na faixa de $ 35.000 (R$ 218,75). Tour inicia às 8h00 e retorna às 17h00.

Penso ser muito cansativo e não recomendo, a não ser que realmente não goste de trilha ou não tenha muito tempo na região.

OBSERVAÇÃO: Há full days partindo de El Calafate também, porém são um pouco mais caros, e por ter que passar pela fronteira dos países na ida e na volta, passará a maior parte do tempo em um ônibus. Não recomendo.

2- Carro alugado

Esta opção pode sair bem barato se estiver em grupo de amigos e também ser muito prático. Somente no inverno não é recomendado. Quem optar por ir e entrar no parque, vale ressaltar que há estacionamentos:

  • No refúgio central, onde você pode deixar o carro e fazer a principal trilha até o Mirante das Torre.
  • Em Pudeto, onde você pode pegar o Catamarã (barco), ir até Refúgio Paine Grande e caminhar ate o Glacial Grey ou Mirante britânico.

Parando nestes estacionamentos você pode chegar aos três pontos principais do circuito W.

Outra vantagem do carro poder percorrer todo o entorno do parque, que é cheio de atrações como lagos, mirantes e até cachoeiras. Uma dica para ser programar é observar o que incluem no Full Day e seguir.

Faça aqui uma cotação no melhor comparador de preços de aluguel do mercado.

3. Ônibus

Uma das maneiras mais baratas, principalmente se esta sozinho, é  ir até o Parque Torres El Paine de ônibus.

São vários os horários e saídas de Puerto Natales, partindo do terminal rodoviário. Estes horários podem variar na alta e baixa temporada, porém normalmente de outubro a abril, períodos de maior movimento há partidas às 7h00, 7h30, 11h30 e 14h30.

  • Valor: $ 8.000 CLP – (R$43,00).

OBS: Vale comprar ida e volta, que sai por R$ $ 15.000 CLP (R$ 93,75).

  • Duração da viagem: 1h30 – 2h.

Ao escolher a passagem, é importante decidir o local de descida e volta para Puerto Natales. Neste caso, o importante é saber que há três entradas e as paradas do ônibus seguem na ordem:

1- Portaria Laguna Amarga: Descida para quem vai fazer a trilha principal, a do Mirante das Torres. Daqui ainda tem que pegar mais outro micro-ônibus, ou caminhar 7 km ( foi nessa que cheguei).

2- Guardería Pudento: Deste ponto você pega o Catamarã (barco) e chega no refúgio Paine Grande, ponto de partida para o Glacial Grey e Mirador Britânico – Trilhas para os outros dois auges do circuito W ( essa foi pela qual sai do parque).

3- Portaria Lago Sarmiento: Um pouco mais externa ao parque, fora das rotas do circuito W e O.

Empresas de ônibus que vão até Torres del Paine: Bus Sur, Buses JB, Buses Gómez, Buses María José, Bues Juan Ojeda.

É isso ai!!

Espero ter ajudado.

Querem saber mais? Hospedagem, Circuito W, Puerto Natales etc. O blog Quero Mochilar tem um roteiro completinho pelo Parque e região, passe lá. 

Texto e fotos: Marthon Livramento/Quero Mochilar.


Deixe um comentário