Eurotrip: Quanto custa e como economizar com conforto


Quanto custa uma Eurotrip? Eis a questão! 

Fazer uma viagem para Europa é o sonho de muita gente. Pode parecer um baita clichê, mas o velho continente tem sua magia. As ruas estreitas indicam caminhos pelos quais passaram personalidades importantes da história, os museus guardam obras-primas da humanidade, e os monumentos representam o sonho de estar diante de maravilhas do mundo moderno.

Mas tudo isso tem seu preço. Saber exatamente quanto você vai gastar em sua Eurotrip é difícil, pois cada pessoa tem suas preferências. Alguns preferem mais conforto ao dormir, outros querem comer melhor e tem ainda os que abrem mão de tudo para poder viajar para o maior número possível de cidades e países.

No entanto, existem algumas dicas básicas que podem te ajudar a economizar e fazer um mochilão raiz, sem firulas nem gastos desnecessários. Mesmo com o Euro estando super caro, dá para conhecer várias cidades legais sem ter que vender um rim para isso.

Uma vez, passei uma semana inteira em Barcelona com apenas 100 Euros! E isso estando com meu marido e a minha filha, visitando todas as atrações principais da cidade e sem deixar de fazer o que queríamos. É só saber com o que economizar e onde gastar, e você vai ver o seu dinheiro render experiências incríveis.

Por isso, compilei os gastos básicos de uma Eurotrip desde o planejamento até a volta.

Saiba exatamente quanto vai sair a sua Eurotrip nesse guia completo (valores de Junho de 2019). Todas as dicas estão baseadas em um roteiro de 30 dias, mas você pode cortar pela metade se tiver menos tempo de férias ou menos dinheiro para gastar.

Começar a Eurotrip por Lisboa é a melhor opção para economizar com a passagem aérea
Começar a Eurotrip por Lisboa é a melhor opção para economizar com a passagem aérea | Foto: Andreas Brücker/Unsplash.

Eurotrip: Uma sugestão de roteiro de 30 dias

O roteiro de uma Eurotrip envolve mais do que gastos e depende muito das preferências de cada um. Alguns adorariam conhecer Roma, enquanto outros querem passar vários dias em Londres, por exemplo.

De qualquer forma, criei um roteiro geral passando pelas principais cidades europeias, contando com três ou quatro dias de estadia (ou duas/três noites) em cada cidade.

Essas são: Lisboa, Madri, Barcelona, Paris, Londres, Bruxelas, Munique e Roma. Neste roteiro fictício, cruzamos sete países em 30 dias. Não incluí a Holanda e a Suíça no roteiro porque são países caros, onde todos os custos sobem, e a intenção aqui é justamente economizar.

É claro que em sua Eurotrip pode ser bem diferente, mas ter um roteiro em mente é imprescindível na hora de calcular gastos. Por isso cheguei à essa rota:

 

Gastos pré-viagem

Começar a planejar uma Eurotrip já envolve gastos, mas vale à pena. Na verdade, uma pesquisa do Booking.com mostrou que só o ato de pensar na próxima viagem já nos deixa mais felizes. E, para além da pesquisa, você deve sentir isso na prática, agora mesmo não?

Planejar faz parte da viagem | Foto: Lonely Planet/Unsplash.

Se você é daqueles que se estressa com essa parte, coloquei aqui os itens principais nos quais você deve pensar antes de qualquer coisa. Se você é um viajante experiente, a maioria já está resolvida, mas como esse guia é completo, coloco abaixo alguns itens essenciais – e quanto eles vão doer no seu bolso:

Passaporte

Sem este documento você não sai do país (exceto para os países para os quais você sendo brasileiro pode viajar sem passaporte, mas eles não estão na Europa), então ele deve entrar na sua lista de gastos. Verifique por quanto tempo seu passaporte é válido antes de comprar a passagem. Isso porque para entrar na Europa o documento deve ter pelo menos mais seis meses de validade contando a partir da data de volta ao Brasil. Aqui você pode conferir as etapas para requerer o seu passaporte, caso ainda não tenha um.

– Custo total: R$ 257,25

Mochila

Uma boa mochila é imprescindível para uma Eurotrip sem estresse. Caso você já tenha a sua companheira de viagens, pode pular para o próximo item. Se não, lembre-se de levar em consideração alguns detalhes antes de investir seu suado dinheirinho.

Escolha uma mochila com alças na cintura e no peito, pois isso ajuda a distribuir melhor o peso no corpo e evita dor nas costas. Além disso, opte por mochilas de no máximo 60 litros. Mais do que isso é desnecessário, mesmo que sua viagem seja super longa. O ideal é lavar roupa nos hostels ou lavanderias, evitando levar peso desnecessário.

A mochila não precisa ser à prova d’água, mas é sempre bom manter as roupas secas, então se a sua não for, invista em uma capa de chuva baratinha – especialmente se sua viagem for entre final de setembro e novembro, os meses em que mais chove na Europa.

Entretanto, a verdade é que a mochila não precisa ser super mega tecnológica. Basta ter espaço o suficiente e alguns bolsos extras e lá vamos nós. Uma coisa que eu acho super útil – e que você não encontra em todas as mochilas – é um zíper na frente ou embaixo da mochila, para quando você precisa pegar aquele item lá do fundo e não quer tirar tudo de dentro. Fora isso, para mim, não há mistério.

– Custo: entre R$ 100 e R$ 800 No post ‘5 mochilas para você viajar somente com a bagagem de mão‘ há algumas opções que podem servir para você.

Doleira

Outro investimento interessante é uma bolsinha estilo pochete (só que ela costuma ir por dentro da roupa, na cintura) para guardar o passaporte, dinheiro e cartões quando for viajar. É a famosa doleira, um item útil para evitar roubos.
Se você tem habilidade (ou conhece alguém que tenha) com costura pode tentar fazer a sua. Há alguns tutoriais por exemplo, no YouTube.

– Custo: entre R$ 15 e R$ 50.

Seguro-viagem

Ninguém acha que vai precisar de um seguro de viagem… até precisar de um. Consultas médicas, emergências, acidentes graves e até seguro de vida estão inclusos em um bom seguro, o que te poupará literalmente milhares de reais caso algo aconteça.

E não precisa ser caro! Para a Europa, o importante é considerar que o seguro cubra até 30.000 Euros de danos para ser aceito pelos agentes da alfândega. Além disso, ele deve abranger todos os países dentro do Acordo de Schengen (para estes países é obrigatória a contratação) e cobrir todas as despesas em caso de repatriamento por razões médicas, atendimento de urgência ou morte.

Outro detalhe: o seguro deve começar a valer a partir do primeiro dia da sua viagem. Assim, no momento em que você sair de casa, já estará coberto contra eventuais enfermidades ou acidentes.

Uma dica: o Mochileiros.com em parceria com a Seguros Promo oferece descontos a quem fechar o seguro de viagem aqui e utilizar o código promocional MOCHILEIROS5. O desconto é de 5% na contratação mas há promoções esporadicamente. Fique atento às publicações com as oportunidades no Facebook e Twitter do site.
Fizemos um post detalhado sobre Seguro viagem europa. Confira!

– Custo: média de R$ 12,50/dia, ou R$ 375 por 30 dias.

Passagem aérea para Europa

Esse é com certeza o maior gasto de uma Eurotrip. Os valores têm aumentado bastante com a alta do Euro, mas existem formas de economizar bastante. A primeira delas é, claro, viajar na baixa temporada, que são entre os meses de Março e Maio, e Setembro e Novembro. Outras dicas são:

1) Comece a sua viagem por Portugal. O país mais próximo do Brasil é também o mais barato para começar seu mochilão. Outra opção é Madri, já que a capital espanhola é também servida por companhias aéreas mais baratas.

2) Tente ir e voltar pelo mesmo destino. Sim, eu sei que parece não fazer sentido entrar e sair da Europa por Lisboa se a última parada [do nosso roteiro] no continente é Roma. Mas, confie em mim quando eu digo que fica MUITO mais barato comprar uma passagem de ida e volta de São Paulo a Lisboa, por exemplo. E depois comprar uma passagem só de ida dentro da Europa (como de Roma a Lisboa, no caso desse roteiro).

3) Tente ser flexível com suas datas. Nem todos podem tirar férias quando querem, mas muito sites permitem que você busque passagens para o mês ou dias mais baratos. Assim, você tem a garantia dos preços mais baratos mesmo. Alguns destes sites são o Skyscanner e o Kayak.

– Custo: a partir de R$ 2.000.

Hospedagem na Europa

Hospedagem é um tópico importante, mas não é tão complicado de resolver. Hostels estão disponíveis em abundância na maioria das cidades da Europa e há diversos sites onde você pode comparar preços. Alguns deles são: Booking.com (que traz outras opções além de hostels), Hostelworld, Hostels.com e Hostelbookers.

Se você tem dúvidas sobre o que é ou como é um hostel, o post ‘Hostel não é só economia, é estilo de viagem' pode te ajudar.
Lembre-se somente de escolher um hostel que seja mais ou menos central, assim você economiza em transporte pela cidade. Outra dica é sempre escolher quartos coletivos, pois eles são bem mais baratos do que quartos individuais ou duplos.

Os preços de hostels variam bastante de cidade em cidade, por isso só é possível dar uma estimativa. Você pode preferir ficar mais tempos em cidades mais baratas para economizar, por exemplo.

No entanto, o preço das passagens entre uma cidade e outra será sempre maior do que uma diária de hostel. Por isso quanto mais tempo você ficar em uma cidade, mais você economiza.

– Custo: entre R$ 35 e R$65 a diária por pessoa.

Dica: Você pode ainda tentar uma vaga em um hostel trocando trabalho por hospedagem via plataformas como a Worldpackers, HelpX, Workway entre outras.

Gastos diários na Eurotrip

A maioria dos viajantes faz uma conta de quanto vai gastar por dia em uma cidade. É bem complicado fazer essa estimativa sem considerar as partes do todo, por isso separei por tópicos. Lembrando que tudo isso depende do seu orçamento e do seu estilo. Quem prefere conforto, quer comprar souvenirs e deseja ver uma peça de teatro, vai gastar mais com certeza.

Alimentação na Europa

Cozinhar será sempre mais barato do que comer fora, por isso lembre-se de escolher um hostel com cozinha. Faça bem as contas do que deseja comer e vá ao mercado. Você gastará em um dia de alimentação o mesmo que gastaria em um jantar ou almoço completo.

Claro que você não precisa cozinhar todos os dias da Eurotrip. Talvez você queira experimentar uma típica paella espanhola ou comprar alguns pastéis de nata em Lisboa, por isso deixe um dinheirinho separado para matar essas vontades!

– Custo: média de R$ 50 por dia.

Transporte Público na Europa

Cada cidade tem a sua peculiaridade quando o assunto é transporte público, mas todas tem um macete na hora de economizar.
Em Barcelona, por exemplo, você pode comprar um bilhete chamado T10, que dá direito a 10 viagens de trem pela cidade o que sai muito mais barato do que comprar passagens separadas. O T10 custa pouco mais de 10 Euros, enquanto a viagem única sai por pouco mais de 2 euros. Com esse bilhete, por exemplo, cada viagem sai por pouquinho mais que 1 Euro. Menos da metade do preço normal!

Algumas cidades oferecem ainda passagens especiais para turistas, que garantem alguns dias de viagem e descontos na entrada de museus e outras atrações.

Se você não pretende ir tão longe, pense em alugar uma bicicleta e sair por aí descobrindo a cidade no seu ritmo. E lembre-se de comprar sapatos confortáveis e se preparar para caminhar bastante.

– Custo: média de R$ 20 por dia.

Atrações turísticas

Por mais que adoremos atrações turísticas gratuitas, às vezes não tem como fugir. Visitar a Torre Eiffel, o London Eye e a Sagrada Família custa dinheiro. Você pode tirar uma foto só de lado de fora, caso não se importe tanto com esses monumentos.

Mas se você chegou até ali para isso, vai querer pagar a entrada e ter a experiência completa. Por isso, coloque no orçamento a entrada das atrações que te interessam. Muitas dessas entradas saem mais barato se você comprar online e com antecedência. Um dos sites que podem te ajudar é o ‘Get your guide‘.

Por sorte, muitos museus têm entrada gratuita pelo menos um dia da semana. Há ainda diversas experiências que não custam nada, como sentar-se à beira daquele rio famoso ou na praia e curtir a brisa. Visitar um parque e perder-se nas ruelas de um centro histórico são também opções para quem busca algo na faixa.

– Custo: média de R$ 100 por atração.

A França é um dos destinos obrigatórios de qualquer Eurotrip
Tirar aquela foto do lado de fora da Torre Eiffel não vai lhe custar dinheiro, mas visitá-la sim | Foto: Dominik Dvořák/Unsplash.

Transporte dentro da Europa

Você já tem a passagem de ida, a hospedagem e já sabe quanto vai gastar por dia. Mas como ir de uma cidade à outra dentro da Europa? Existem algumas opções.

Ônibus

Essa é sem dúvidas a forma mais barata de viajar entre uma cidade e outra da Europa. Comprando com antecedência, é possível encontrar passagens entre Lisboa e Madri por 10 Euros! Isso dá quase R$ 50, por isso fica a dica: compre passagens para viagens noturnas. Dessa forma, você economiza uma diária no hostel dormindo no ônibus.

Para encontrar as melhores pechinchas, o ideal é comprar os preços em buscadores como o Omio, Rome2Rio ou Busbud e ver se realmente a viagem de ônibus é a mais barata (alguns desses sites te dão os melhores preços em todos os meios de transporte, ou seja, avião, ônibus e trem).

Depois, vá direto ao site da companhia mais barata e veja se o preço lá é menor. Assim você evita as taxas extras cobradas pelos sites.

Uma das empresas de ônibus mais baratas da Europa é a FlixBus, uma companhia alemã que atende a quase todo o continente. Seus preços são imbatíveis e com ela é possível chegar à todas as grandes capitais.

Trem

O trem é normalmente mais lento e mais caro do que o ônibus, mas existem formas de economizar nas passagens.
Diversas empresas oferecem tickets por tempo limitado e preço fixo, com os quais você pode percorrer até 20 países da Europa. Além disso, jovens com menos de 27 ou 28 anos ganham descontos, a depender da empresa. Algumas delas são:

Eurail
Interrail
Happyrail
Railpass

Eu não recomendaria comprar um ticket de mês inteiro porque ele custa mais de 500 Euros, a não ser que você planeje dormir todas as noites no trem. Mas vale à pena pesquisar se um passe destes vale à pena para o seu roteiro.
No '10 dicas para viajar de trem pela Europa com tranquilidade' você pode conferir mais detalhes sobre as viagens de trem pelo continente.

Avião

Passagens de avião são geralmente mais caras, mesmo com o avanço das companhias low-cost. Até porque a mochila não é bagagem de mão de acordo com as medidas da maioria das empresas de transporte aéreo baratas, por isso você teria que gastar ainda com o despacho da bagagem.
Mas se você quer encurtar algum dos trajetos no seu roteiro ou quer ter certeza de que não há passagem aérea que valha à pena, visite buscadores de vôos como o Kayak, Skyscanner etc.

De qualquer forma, considerando todos estes pontos acima e o roteiro em questão, gastaríamos cruzando oito cidades em sete países:

– Custo: média de R$ 700.

Existem outras formas que também podem baratear seu deslocamento, mas dependem de outros fatores. Você pode conferir todas elas no post 8 maneiras baratas de viajar pela Europa

Gastos Extras da Eurotrip

Há sempre que se contar com alguns gastos extras, por isso prepare-se para imprevistos! Deixe uma folga no seu orçamento ou tenha em mãos um cartão de crédito para emergências. Isso pode te salvar se algo der errado.
Informações mais precisas sobre o custo de vida e a média que um mochileiro gasta por dia em determinados destinos podem ser encontradas em sites como Numbeo e Backpacker Index.
Assim você pode ter em mente quanto custa uma cerveja, um litro de leite e itens de necessidade básica pelas cidades em que passar.

Total de gastos da sua Eurotrip

Você deve querer saber quanto dá a conta… Levando em consideração todas as informações acima:
Considerando a emissão de passaporte
Com uma mochila nova nas costas
Incluindo seguro-saúde
Em uma Eurotrip de 30 dias na baixa temporada
Saindo e voltando ao Brasil pela rota São Paulo-Lisboa
Passando por sete países e 8 cidades
Viajando em ônibus noturno entre uma cidade e outra
Dormindo nos hostels mais baratos
Sem excessos, cozinhando no hostel, mas sem passar fome…

Temos no total: R$ 8.000

Aí, chega a hora de voltar e planejar a próxima! Na imagem, placas na Praça do Comércio – Lisboa | Foto: Maxpixel.

Texto: Mariana Eberhard e Redação.
A foto (da home e) que traz até este post é de vista da Torre Eiffel, em Paris | Foto: Soroush Karimi/Unsplash.


Categorias Europa

9 comentários em “Eurotrip: Quanto custa e como economizar com conforto”

  1. Gostei das dicas mais porque quando se fala em Europa sempre o ” roteiro” são pelos mesmos países rs , meu sonho é encontrar um roteiro econômico só para a Escócia e quando digo Escócia não é só Endinburgo, seria um roteiro viajando de ônibus, conhecendo todas ou praticamente todas as cidades da Escócia, fazendo trekking nas ilhas Skae e Inverness…essas coisas que eu não encontro kkk

  2. dicas legais, pode-se comprar comida boa e barata em supermercados também, e em algumas cidades (como Roma), não precisa comprar água, pois a água é filtrada e em cada esquina existe uma fonte.

Deixe um comentário