Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''remédios''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Mochileiros.com

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas e Respostas
    • Destinos
  • Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Relatos de Viagem
  • Equipamentos
  • Trilhas e Travessias
  • Nomadismo
  • Outras Formas de Viajar
  • Outros Fóruns

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Lugares que já visitei


Próximo Destino


Ocupação

Encontrado 5 registros

  1. Ola ! Passei 2 semanas incríveis em Cuba. Todas as informações necessárias sobre Cuba, roteiros e dicas, encontrei aqui no site 2 dias antes de embarcar. Dessa forma vou colocar apenas alguns pontos atualizados que podem ser úteis. Viajei entre Jan/Fev 2016, gastando uma média de US$ 52,00 por dia incluindo hospedagem. 10 Fatos sobre Cuba do meu ponto de vista 1 - Internet. Acesso a internet é bem complicado. Os cubanos precisam ir até a central de telefonia pela manhã e adquirir cartões com código de acesso que dão direito de 1h a 3hs, depois procurar por um sinal de wifi. Turistas precisam procurar nos hoteis de luxo o cartão de acesso, quando encontra paga cerca de US$ 6 por 1h de acesso. Outra opção é ir até a Etelco, enfrentar uma fila enorme e comprar o cartão por US$ 2 por 1h de acesso. maioria dos sites .com são bloqueados, emails muitas vezes não é possivel enviar, apenas receber e skype é bloqueado. Algumas hoteis do tipo Casa Particular colocam em seus cartões "wifi" mas é apenas o sinal e não acesso gratis. 2 - 4 canais de tv estatais. Novelas brasileiras fazem muito sucesso. Sempre me perguntavam se o personagem principal da novela Império morria no final. 3 - Praticamente não existe carne de vaca. Matar uma vaca da 20 anos de cadeia. Matar um cubano da 7 anos. Isso é motivo de muitas piadas entre os cubanos. 4 - Muitos carros só tem limpador do lado do motorista, pois encontrar peças de reposição e difícil e caro. 5 - Andando pelas ruas é inevitável te parem para perguntar a hora e em seguida perguntar de onde é, logo te oferecerem algo, como charuto, run, taxi, serviço de guia, etc. Muitas vezes comecei a conversar com essas pessoas pelas ruas e pelo fato de gostarem de conversar, se animam tanto pela conversa que até esquecem o que estavam te oferecendo. 6 - As vezes te pedem: sabonete, pasta de dente, papel higienico, a camiseta que você está usando caso seja de uma marca americana, etc. Pediram até meu iPhone de presente. Mas tudo muito sutil e forma humilde. 7 - Para o cubano todo turista é rico. Eles não conseguem entender o porque você quer viajar da maneira mais economica possivel. 8 - Em Cuba o turista é rei. Existem duras leis criminais aos cubanos caso furtem, roubem, etc algum estrangeiro. O governo e a policia protegem o tempo todo os turistas já que o país depende praticamente do turismo. Andar por Cuba é muito seguro, não importa a região. 9 - JINITEROS:são uns caras que ficam te abordando o tempo todo para te oferecer taxi, charuto, run e passeios. Descobri depois de alguns dias que a melhor forma de se livrar deles é dizer que ja comprou um caixa com 25 charutos por 35 CUCs e ja comprou RUM e que não tem mais espaço na mala. Depois disso vão querer te levar para almocar em um restaurante PALADAR, dependendo do horário, diga que ainda está muito cedo pra almoçar ou, que já almoçou. Nos últimos dias de viagem funcionou bem 10 - A maior preciosidade de Cuba são os cubanos. É um povo muito humilde, gentil e feliz. Alem disso adoram conversar e contar sobre suas vidas em Cuba. Agora sim... 10 DICAS SOBRE CUBA: 1) VISTO E SEGURO SAÚDE: ​- Como moro em São Paulo, fui pessoalmente até o Consulado de Cuba que fica em Perdizes, próximo a estação do metro. No site diz que é necessário cópia da passagem área, comprovante de seguro saúde e hospedagem, tudo impresso. Levei tudo de acordo, porem a atendente no consulado não olhou nada. Pegou apenas o passaporte para scanear e paguei a taxa de R$52,00 em dinheiro. Mas pelo que vi, é possível pagar a taxa de visto no balcão da Copa Airlines no Panama. Seguro de saúde fiz pela Assist Card via Site deles que estava um melhor preço. 2) DINHEIRO/CÂMBIO: Tive um certo problema com dinheiro, pois acreditava que conseguiria pagar alguma coisa com meu cartão Mastercard. Ledo engano, não encontrei nenhum lugar que aceitasse qualquer tipo de cartão. Me explicaram em Havana que é possível sacar em alguns bancos na boca do caixa, usando cartão Visa. Então tive que me reprogramar com o dinheiro que tinha no bolso. Conheci alguns estrangeiros que tiveram que antecipar a volta ao seus países de origem pelo mesmo problema. Portanto leve dinheiro em espécie com sobra de emergência. Cuidado para não confundir cédulas de moeda nacional e peso cubano (cucs) 3) IMIGRAÇÃO Não me perguntaram nada, nem pediram nenhum documento além do passaporte. Para sair do país, não é necessário mais pagar taxa de Saida. 4) AEROPORTO: Aeroporto de Havana: Essa não é uma dica e sim apenas umas constatação. Os funcionários do aeroporto são muito mal humorados. Tenha muita paciência ao esperar por sua mala pois eles tem apenas 2 tratores de carga de bagagem e nem um pouco de pressa em trabalhar. O normal é demorar pelo menos 1h para que se iniciem a entrega das primeiras malas. Depois a cada 20min outra remessa de malas na esteira. 5) TÁXI: ​Tentei pegar um ônibus coletivo para o centro, mas não é possível. Primeiro porque ninguém te da informação, segundo porque vi que não vale a pena, já que é necessário pegar um taxi para ir para o terminal Nacional e de la pegar um ônibus que demora 1h até o centro de Havana. Finalmente, não pague mais que 20cucs por uma corrida até o centro de Havana. 6) TRANSPORTE: Transporte: Sempre que você pergunta como chegar em determinado lugar vão te dizer para pegar um taxi e que não existe onibus. É preciso um pouco de paciência, perguntar por opções, perguntar para outras pessoas até conseguir a informação que você necessita. Via Azul: praticamente a única empresa de onibus de viagem no país, ja que a outra é exclusiva para cubanos. Para ir ao terminal via Azul em Havana você pode utilizar a linha 27 que passa pelo Capitolio, Parque Central, Vedado, etc. Custa alguns centavos em MN. Não importa quando você der, dificilmente o motorista te dará troco, o que nesse caso são valores insignificantes. 7) SAÚDE: Evite qualquer comida de rua e os deliciosos sucos que são vendidos nas portas das casa. A origem da agua utilizada é duvidosa. Melhor não arriscar e optar por agua mineral, refrigerante ou cerveja. 8.) SEGURANÇA: Andar por Cuba é super seguro, seja dia ou noite. A policia e o governo protegem muito a todos os turistas. Existem guardas a paisana e muitas câmeras. Para quem é brasileiro e já está acostumado com as dicas de segurança em viagem, não tem muito com o que se preocupar. 9) INTERNET: Em Cuba aprenda a sobreviver sem, viva como nos anos 90, offline. Leve impresso o máximo de informação possível, me faz falta por exemplo os horários de saídas e destinos da VIAZUL. No meu caso conseguir baixar uma mapa offiline das cidades de cuba no meu celular e me ajudou muito. Algumas vezes me fez falta um pequeno dicionário de bolso. Resumido, pequenas dúvidas e consultas que fazemos rapidamente em nossos smartphones não serão possíveis em Cuba (por enquanto). 10) HOSPEDAGEM/TURISMO: Do meu ponto de vista percebi que só existem dois tipos de turismo em Cuba. Turismo de luxo onde você ja contrata o translado do aeroporto para o hotel. Hotel 4* ou 5*, resorts all inclusive, taxi com ar condicionado, etc. Ou turismo mulambo, andando de ônibus coletivo, taxi compartilhardo e se hospedando nas casas particulares que são super simples. Não existe meio termo no qual estamos acostumados no Brasil ou outros países. Portando escolha o seu estilo e se prepare (o bolso ou a aventura). Quem tiver qualquer dúvida é só postar que terei prazer em ajudar ! Abs,
  2. Olá pessoal! Fui com duas amigas para mais um mochilão e o destino escolhido dessa vez foi a incrível Cuba. Ficamos quase 18 dias lá e só posso dizer que Cuba é uma país único e valeu muito a pena conhecê-la. Fui para Cuba com 3 amigas e ficamos do dia 15/12 a 03/01, no caso só eu e a Camila, pois a Ana chegou dia 16/12 e foi embora dia 02/01. Nosso roteiro ficou da seguinte forma: 15/dez Havana 16/dez Havana 17/dez Havana - Playa Giron 18/dez Playa Giron-Cienfuegos 19/dez Cienfuegos 20/dez Cienfuegos-Trinidad 21/dez Trinidad 22/dez Trinidad 23/dez Trinidad - Santa Clara - Remédios 24/dez Remédios - Cayo las Brujas 25/dez Remédios - Cayo Sta Maria 26/dez Remédios - Varadeiro 27/dez Varadeiro 28/dez Cayo Largo 29/dez Cayo Largo - Havana 30/dez Havana 31/dez Havana 01/jan Havana 02/jan Havana 03/jan Havana - Lima 04/jan Lima - São Paulo Pagamos na passagem da LATAM R$2500 com taxas e com escala em Lima. Na ida foram apenas 2 horas e na volta quase 15 horas, então optamos em pegar um hostel próximo ao aeroporto para dormir. Alguma dicas importantes: - Leve sempre papel higiênico para onde for. Há nas casas/hotéis, mas em restaurantes e bares é bem difícil; - Levamos 1200EUR e pelo que pesquisamos era a melhor opção, mas chegando em Havana vimos que o dólar canadense estava melhor cotado até que a libra; - Cuba é um país extremamente seguro, apesar do grande assédio dos cubanos principalmente com mulheres; - A comida é bem parecida com a nossa, com arroz, feijão, salada, sucos naturais e frutas. Não tive nenhum problema quanto a isso; - Tente sempre viajar de uma cidade a outra por meio de táxis. Compensa bem mais que ir de ônibus. 15/12 - SP - Havana Nosso voo chegou em Havana por volta das 18:30. O aeroporto é uma loucura de desorganizado e quente. Tem tanta gente transportando "muambas"de um lado para o outro que o ar condicionado não deve fazer efeito. Esperamos nossas mochilas por quase uma hora. Trocamos 60EUR e a cotação não estava muito boa 1EUR x 1,015CUC. Pegamos um taxi até a casa do Oscar, que estava nos esperando em frente. Super recomendo essa casa, pois é bem localizada, com ótimo café da manhã, preço justo e pela atenção do Oscar e da senhora que trabalha lá. Fomos jantar no restaurante Nardos, que é maravilhoso, e depois voltamos para casa para descansar. Taxi aeroporto ao Centro Havana - 30CUC (dividido em 2) Restaurante Los Nardos (entrada, camarão e uma jarra de piña colada) 15CUC 2 diárias - 22,50CUC 2 café da manhã - 6CUC 16/12 - Havana Nesse dia tínhamos que esperar nossa amiga Ana chegar. Fomos a casa de câmbio lá perto e tinha uma fila enorme. A cotação ainda estava ruim 1,007CUC e depois pegamos um taxi coletivo até a Via Azul para tentar comprar a passagem até a Playa Giron. Ficamos uma hora na fila e naquele caos e não havia mais passagem disponível para os próximos dois dias. Em frente ao terminal, ficam vários taxistas e combinamos com ele de nos levar até lá! Foi a melhor coisa que fizemos, pois ele nos buscou em casa e nos deixou na outra casa. Taxi coletivo idade e volta - 1CUC Almoço na cafeteria ao lado do terminal (agua, cerveja e spaghetti)- 7CUC 1 cerveja Presidente (recomendo) enquanto esperávamos a Ana - 2CUC Jantar (pizza e refrigerante) - 7CUC 17/12 - Playa Giron O motorista estava em frente a casa uns 15 minutos antes do horário combinado e foi a nossa primeira experiência em um carro antigo. Adoramos! A viagem foi tranquila e levou umas 2 horas. A casa escolhida foi da Ivette & Ronel e super recomendo. O pessoal que trabalha lá é super prestativo e a Ivette uma fofa! Fomos ao museu Giron, onde é possível conhecer a história da batalha contra os mercenários e o importante papel de Che em Cuba. Aproveitamos e fechamos um taxi a Cienfuegos para o dia seguinte. Taxi a Playa Giron - 90CUC (dividido em 3) Almoço (frango e suco) - 8CUC Entrada museu Giron - 2CUC 1 diaria na casa + janta (lagosta) + café da manhã + 2 cervejas + 1 agua - 35CUC 18/12 - Playa Giron- Cienfuegos Tomamos café na casa e pegamos o transporte gratuito que passa na frente da casa rumo a Punta Perdiz. Conseguimos esse transporte porque o Ronel é instrutor de mergulho e trabalha em Punta. Ficamos até meio dia na praia, que e maravilhosa e depois voltamos para casa, pois iríamos a Cienfuegos ainda. O taxi chegou uns 20 minutos antes do horário combinado e era mais um carrão antigo! A viagem até Cienfuegos durou umas 2 horas. Chegando lá fomos conhecer a cidade e andamos até Punta Gorda. Cerveja - 1CUC Ônibus volta Punta Perdiz a casa - 1CUC Taxi Giron a Cienfuegos - 40CUC (dividido em 3) 2 diárias + 2 café da manhã + 1 cerveja - 28CUC 1 cerveja + 1 piña colada - 6CUC 19/12 - Cienfuegos Há muitas coisas para fazer ao redor da cidade e optamos por conhecer a praia Rancho Luna. Pegamos o guagua (transporte local deles) e parecíamos sardinhas enlatadas de tão cheio. Valeu a experiência! hehe Almoçamos num restaurante que tem ali na praia mesmo e depois pegamos um taxi até o ferry boat que nos deixou próximo a casa onde estávamos. É legal pegar esse ferry para admirar toda a baía. A noite andamos mais pela cidade, que é uma gracinha! Guagua ao Rancho Luna - 1CUC Agua - 1CUC Almoço (peixe e suco) - 9CUC Ferry boat - 1CUC 20/12 - Trinidad O taxi passou na casa na hora combinada e partimos a Trinidad. A cidade e muito parecida com Paraty, com as ruas de paralelepípedo e muito turista. Ficamos na casa Sur e não recomendo. Chegamos lá o quarto ainda não estava pronto café da manhã bem fraquinho e a dona nunca estava lá, mas pelo menos era bem localizada. Nesse dia aproveitamos para andar pela cidade e conectar a internet. As praças que possuem o ponto de wi-fi sempre são super lotadas e a conexão fica bem lenta. Descobrimos um ótimo lugar que vendia mini pizza e que era frequentado pelos cubanos. Fomos lá todos os dias! Jantamos no restaurante La Taberna e super recomendo. Há ótimas opções de pratos, lanches, pizzas a um preço muito bom e tudo delicioso. Taxi Cienfuegos a Trinidad - 35CUC (dividido em 3) Mini Pizza - 0,30CUC Agua + cerveja + sorvete - 3,10CUC Jantar (spaghetti + refri) - 6CUC Cartão de internet 5 horas - 7,50CUC 3 diárias Casa Sur - 30CUC 1 café da manhã - 5CUC 21/12 - Trinidad Hoje foi dia de praia. Pegamos um taxi conversível até a Playa Ancon e passamos o dia lá. A praia é uma delícia e a mais próxima da cidade, então todos vão para lá, mas mesmo assim não estava tão cheia. Alugamos espreguiçadeiras e ficamos de boa curtindo a praia. A noite fomos conhecer a tal balada na caverna. Fomos caminhando até lá e na verdade apenas o teto era de caverna. Foi divertido, pois bebemos cuba libre e tava cheio de turistas e alguns nativos, que queriam nos puxar para dançar. Taxi ida e volta a Playa Ancon - 16CUC (divido em 3) Espreguiçadeira - 2CUC Cerveja - 2CUC Sorvete - 1,75CUC Entrada balada - 5CUC Bebidas - 12CUC 22/12 - Trinidad Optamos em fazer os passeios ao redor da cidade pois estávamos economizando para Cayo Largo e não nos interessamos por nenhum. Fomos novamente a Playa Ancon só relaxando e depois ficamos pela cidade mesmo. A noite fomos em um restaurante horrível, onde o atendimento era demorado e a comida sem graça. Ele se chama Sabor Tropical. Café da manhã (baguete com queijo, suco e agua) - 5,65CUC Mini pizza + refrigerante - 0,85CUC Sorvete + agua + salgadinho - 4,65CUC Jantar (spaguethi) - 8CUC 23/12 - Santa Clara - Remédios Incluímos Remédios no roteiro por conta da festa típica que acontece na cidade no dia 24/12 chamada Parrandas. Devido a morte de Fidel em novembro de 2016, a festa foi adiada para o dia 07/01/17, porém fui avisada quando já estava em Cuba e não tinha mais tempo para remanejar o roteiro o optamos por deixá-la. Saíamos de Trinidad de manhã e no caminho paramos em Santa Clara, cidade onde há o monumento de Che e o museu. A entrada é gratuita e e necessário guardar as coisa no guarda-volumes. Vale a pena essa parada lá! Seguimos a Remédios e nos hospedamos na casa da Dona Ada. Ela é incrível e mantínhamos contato desde quando estava no Brasil. Na verdade não encontrei a casa dela cadastrada nos sites e foi recomendação de uma outra senhora que já estava com a casa cheia. Nesse dia caminhamos pela cidade e almoçamos num restaurante/cafeteria horrível chamado Louvre. Minhas amigas comeram hambúrguer em que a carne estava cheia de nervos, fora a demora! Café da manhã (pão com queijo e suco de manga) - 2,50CUC Taxi de Trinidad a Santa Clara e Remédios - 25CUC (por pessoa) Água museu - 1CUC 3 diárias casa Ada - 30CUC Almoço (espaguete + refri) - 3,50CUC Lembrancinhas - 11CUC Janta (frango, suco e refri) - 7CUC 24/12 - Cayo las Brujas (Remédios) Fechamos o taxi com o marido da D. Ada e ele nos levou até Cayo Las Brujas em seu lindo Ford 1928. O trajeto leva mais ou menos uma hora e precisa pagar para entrar, pois ficamos nas dependências de um hotel e é possível consumir parte da entrada no restaurante. A praia é bonita, mas o mar estava muito agitado e ventava bastante. Almoçamos no restaurante e infelizmente vinha pouca comida! Estávamos acostumadas com a fartura dos outros restaurantes! hehehe o marido da D. Ada nos buscou lá no fim da tarde e jantamos na casa deles nessa noite. Café da manhã na casa - 4CUC Taxi ida e volta Cayo las Brujas - 30CUC (dividido em 3) Entrada praia - 15CUC (consuma 12CUC) Jantar na casa (uma fartura com frano, porco, salada, bolinho e pudim) - 10CUC 25/12 - Playa La Terraza (Remédios) Choveu a madrugada inteira e amanheceu chovendo muito. Ficamos na duvida se iríamos a praia ou não, pois era distante de lá e resolvemos arriscar. Dessa vez fomos em outra praia. O marido da D. Ada explicou que era um empreendimento novo e que ainda não havia nome e todos chamavam de La Terraza. Pagamos 5CUC por pessoa para entrar o que nos dava direito a um drink e as espreguiçadeiras. As dependências de lá eram ótimas com restaurante, cafeteria, lojinhas e uma slão de jogos com pista de boliche e mesa de bilhar. Gostamos bastante dessa praia! Passamos o dia lá e depois o marido da D. Ada foi nos buscar. Jantamos na cidade e depois ficamos sentadas na praça onde tudo acontece! Taxi ida e volta a Playa la Terraza - 30CUC (dividido em 3) Entrada praia - 5CUC Almoço (frango, fritas, banana frita e refri) - 10CUC Água - 1CUC 1 hora de bilhar - 5CUC (dividido em 3) Jantar (camarão e refri) - 8,50CUC 26/12 - Varadero Dia de se despedir da família maravilhosa da Ada e partir para Varadero. A viagem até lá durou cerca de 4 horas, onde o taxista supostamente levou a amante e a filha dela! hahaha a menina foi o caminho inteiro brincando com a Camis e a Ana no banco de trás enquanto fui na frente com o "casal". Ficamos na casa Mercy e super recomendo, pois é uma casa só para nós com cozinha e sala. A dona é muito gente boa (não lembro o nome dela) só a localização não era muito boa e ficava um pouco longe do "centro". Varadero não tem a cara de Cuba! Pelo menos foi o que achamos, pois é tudo tão moderninho lá que acaba perdendo o pouco do charme, mas gostamos bastante da praia. Achei que a água seria ok, mas estava mais bonita que muitas outras que fomos. Procuramos um lugar para almoçar e encontramos um restaurante simples. Eu pedi o meu frango de sempre e as meninas uma carne de porco recheada com presunto e queijo, que diga-se de passagem não estava com uma cara muito boa. Fomos na Cubatur e fechamos um pacote para Cayo Largo com uma diária, que era nossa vontade desde o Brasil mas estava difícil conseguir informações. Passamos no mercado e compramos coisas para o café da manhã e janta, já que estávamos pobres por conta de Cayo Largo. A cena engraçada ficou por conta do cara que vendia pão e passava de bicicleta apitando. Estava no banheiro e minhas amigam entendem pouco de espanhol e a dona da casa começou a falar rápido com elas e óbvio que não entenderam nada. Fui lá pra fora e cada uma tava numa ponta da rua esperando o moço do pão. De repente ele apareceu do outro lado e saímos correndo. Ele pegou 6 pães (parecia de hambúrguer) e nos entregou nas nossas mãos. heheh Taxi Remédios a Varadero - 30CUC (por pessoa) Almoço (frango frito)- 4CUC Mercado (queijo, macarrão, molho, atum e refri) - 14CUC (dividido em 3) 6 pães - 1CUC Pacote Cayo Largo 1 diária (all inclusive) - 280CUC 27/12 - Varadero Estava previsto para ficar mais dois dias em Varadero, mas devido a Cayo Largo alteramos com a dona da casa e foi sem problemas. Aproveitamos o dia para curtir a ótima praia ali pertinho. Aí começou o pesadelo da Ana e começou a passar mal, vomitando e com diarreia, bem na véspera de Cayo Largo. Temos quase certeza que foi aquela carne de porco estranha que não caiu bem. Elas também não se adaptaram a água de garrafa de lá e mal bebiam. A noite a Ana tinha melhorado um pouco e fomos caminhando (uns 35 minutos) até o ponto de wi-fi e ficamos um tempo por lá, mas a Ana começou a se sentir mal e voltamos para casa até porque o voo para Cayo Largo era super cedo. 2 águas e 1 refri - 2,55CUC 4 pães - 0,50CUC Cartão internet (1 hora) - 2CUC Taxi volta ponto de wi-fi (calle 54) - 5CUC (dividido em 3) 28/12 - Cayo Largo Saímos cedinho ao ponto de encontro onde o ônibus nos encontraria e nos deixaria no aeroporto. O voo saiu por volta das 9:00 e leva uns 45 minutos até Cayo Largo. Ficamos hospedadas no Hotel Iberostar Playa Blanca e não gostei muito. A comida era ruim, o pessoal da recepção bem perdidos e a piscina parecia que tava descolando do chão. Chegamos lá e conseguimos aproveitar o café da manhã e depois fomos a tão famosa Playa Sirena. Confesso que a minha expectativa x realidade estava altíssima e acabei me decepcionando um pouco. As fotos ficaram lindas, mas dentro do mar não era nada demais. Acho que é porque conheço San Blás e San Andrés e meu nível de exigência aumenta um pouco, mas para quem nunca foi nesses lugares vai adorar. Ficamos lá até umas 15:00 e voltamos para o hotel de ônibus. A noite eu e Camis assistimos algumas apresentações que estavam acontecendo no hotel e a Ana um pouco melhor, foi dormir. Gorjeta ao carregador do hotel - 2CUC Cartão internet (1 hora) - 1CUC 29/12 - Cayo Largo - Havana Aproveitamos esse dia para desfrutar das dependências do hotel, já que não achamos a Playa Sirena tão espetacular assim. Ficamos na piscina e tomamos muita piña colada e almoçamos por lá. Para almoçar no restaurante mais legalzinho somente com reserva no dia anterior e almoçamos no self-service em que a comida era bem ruinzinha. Fizemos o check-out por volta do meio dia e deixamos nossos mochilões na recepção e continuamos aproveitando o hotel e depois eles nos cederam um quarto para tomar banho. Esperamos o ônibus nos buscar por quase uma hora e o rapaz da recepção ligou para eles e simplesmente esqueceram de nos buscar. Que beleza! Eles passaram em menos de 10 minutos e nos deixaram no aeroporto. O voo de volto teve muito mais turbulência do que na ida. Chegamos em Varadero por volta das 18:30 e havíamos combinado com um taxista para nos buscar as 19:30 pelo preço de 80CUC. Esperamos até o horário e nada dele aparecer! Tentamos pegar um táxi, mas estavam todos cheios e fui negociar uma van que estava indo a Havana. O motorista disse que cobraria 30CUC por pessoa e achei caro. Nisso a Ana estava negociando com outro cara e ele cobrou 20CUC por pessoa, mas era com a mesma van que negociei. Achei estranho, mas fomos! Havia umas 11 pessoas desconfortáveis na van e a viagem deve ter durado quase 3 horas (não me lembro). Na hora de deixar as pessoas, percebi que estava acontecendo algo em relação ao pagamento e tinha certeza que o cara estava cobrando 30CUC e não 20CUC. Agora vem a confusão! Ele nos deixou na casa do Oscar e pagamos 60CUC pelas 3 e ele disse que era 90CUC e que ele havia me falado esse preço. Ele me falou e eu não concordei e outro cara falou para Ana que era 20CUC e por isso fui com ele. O motorista e a Ana começaram a discutir e ele ameaçou chamar a polícia e ela disse que ele poderia chamar. A viatura chegou em menos de 10 minutos e ele contou a sua versão a eles e nós contamos a nossa. O engraçado é que havia um casal de poloneses e ele cobrou 20CUC de cada. Por que?? Só Deus e o motorista que sabem! Ficamos ali discutindo por pelo menos 20 minutos e fomos a atração da rua do centro de Havana! Após muita discussão, chegamos a um acordo! Eu e a Camis pagaríamos 30CUC e a Ana 20CUC. Que confusão! E ainda perdemos a oportunidade de ir a delegacia de Havana! hahaha Cartão internet (1 hora) - 2CUC Van zoada de Varadero a Havana - 30CUC 30/12 - Havana Agora sim teríamos tempo para conhecer Havana! Como estávamos no centro dela, conhecemos grande parte da cidade caminhando. Fomos até o Museu da Revolução e ficamos um bom tempinho conhecendo mais sobre sua história e a importância dela aos cubanos. Depois caminhamos pela Havana Vieja e achamos um restaurante legalzinho pra almoçar e para alegria da Ana, havia água importada e ela conseguiu beber! 5 diárias - 50CUC Café da manhã na casa - 3CUC Museu da Revolução - 8CUC Almoço - 10CUC Mini pizza - 0,50CUC Sorvete - 0,30CUC Jantar - 10CUC 31/12 - Havana Nosso objetivo era conhecer o museu do rum, mas ele estava fechado devido ao ano novo e ficamos no Havana Club ao lado assistindo as apresentações. Depois caminhamos mais um pouco e descobrimos um bar/restaurante que servia torre de chopp. Óbvio que paramos e tomamos uma, pois fazia muito calor nesse dia. Andamos bastante pela Orla de Havana (Vedado) e fomos até a famosa sorveteria Copélia, que ao meu ver, não é nada demais. Descobrimos um lugar ali próximo que vendia cachorro quente a 0,50CUC e foi o nosso almoço do dia. Antes de voltar para casa, decidimos jantar, pois a maioria dos restaurantes fechariam para a "ceia" e era preço fechado por no mínimo 50CUC. Comemos um camarão e depois voltamos para casa. Por volta das 23:00 saímos para procurar algum bar para passar a virada mas a maioria estava cobrando o preço fechado. Encontramos um que não cobrava e havia lugares ainda. Pedimos uma garrafa de vinho e não comemos nada. Quando o relógio marcou meia-noite, todos se levantaram para os cumprimentos e aguardávamos alguns fogos, quando de repente ouvimos um grande estrondo ecoando e eram tiros de canhão!!!! OMG! Uma moça que trabalhava no aeroporto em Varadero havia me falado que diariamente as 21:00 aconteciam esses tais tiros e queríamos muito ver. Eis que fomos surpreendida com essa agradável surpresa! Não poderia ter sido melhor! Para comemorar mais, pedimos mais uma garrafa de vinho e na volta paramos para comprar uma pizza baratinha. Café da manhã na casa - 3CUC Chocolate para beber - 1,15CUC Torre de chopp Plaza Vieja - 12CUC (dividido em 3) Sorvete Copélia - 2,70CUC Jantar (camarão) - 11CUC 2 garrafas de vinho chileno - 57CUC (dividido em 3) Pizza + refri - 2,50CUC 01/01 - Havana Por ser feriado, muitas atrações estavam fechadas e optamos por pegar um táxi coletivo ate a Plaza de la Revolución. Vimos essa praça quando estávamos indo do aeroporto ao centro. Lá há uma imagem do Che e Fidel. Chegando lá um guarda nos informou que no dia seguinte ocorreria um desfile em comemoração a revolução, em que milhares de cubanos costumavam participar. Na volta optamos por ir andando e conhecer mais um pouco desse pedaço da cidade. Foi uma caminhada e tanto! Cafe da manha na casa - 3CUC Táxi coletivo - 1CUC 2 cachorros-quentes + 1 refrigerante - 1,50CUC 1 agua 500ml - 1CUC 1 agua 1500ml + 1 cerveja - 2,65CUC 1 pizza + 1 refrigerante - 2,50CUC 3 charutos - 13CUC 02/01 - Havana Acordamos bem cedo e fomos caminhando até a Plaza. Foi quase uma hora de caminhada, mas o guarda nos informou o horário errado e chegamos quase no final. Vimos muitas pessoas fardadas e muitas carregando a bandeira de Cuba ou com o rosto de Fidel. Quase fomos atropeladas por uma, já que entramos no meio da multidão. Voltamos para casa andando e a Ana terminou de arrumar as coisas dela, pois ela voltaria ao Brasil antes de nós. Não estava me sentindo muito bem, com dores no corpo e uma moleza, mas nada que me impedisse de fazer as coisas. O táxi pegou a Ana e fomos almoçar. Depois descansamos, pois me sentia muito cansada! Andamos mais um pouco por Havana Vieja e comemos algo a noite. Café da manhã na casa - 3CUC Chocolate para beber - 1,60CUC Almoço (frango, refrigerante e sorvete) - 5CUC Agua 1500ml - 2CUC Garrafa rum pequena - 2CUC 03/01 - Havana - Lima Acordei muito mais muito mal. Estava com febre e certeza que era gripe. A senhora que trabalhava na casa me deu uns remédios e disse que iria expelir a febre. Fui com a Camis comprar mais algumas lembrancinhas e comecei a transpirar demais a ponto da minha blusinha ficar toda molhada! Bendito remédio milagroso! hehehe cheguei na casa e corri pro banho e melhorei 80% do que estava. Terminamos de arrumar as coisas, almoçamos e o taxista nos buscou no horário combinado. No aeroporto filas como sempre! Fila na LATAM, no raio x e na imigração. O nosso voo saiu no horário certinho! Adios Cuba! Chegamos em Lima quase as 22:00 e não precisamos pegar nossos mochilões. Fiz a burrada de trocar dólares por sol, pois o taxi e o hostel aceitam dólar. O hostel era tão perto do aeroporto que era possível ir andando. Ficamos no B&B Cusing Wasi e pegamos um quarto duplo e era super confortável, com uma cama boa, chuveiro bom e internet rápida! Capotamos! Café da manhã na casa - 3CUC Táxi Casa Oscar ao aeroporto - 25CUC (dividido em 2) Táxi Aeroporto Lima ao Hostel - 12USD 1 diária quarto duplo - 30USD 04/01 - Lima - São Paulo Tomamos café da manhã com pão, manteiga, queijo, ovos, suco de laranja natural, café e leite. Caminhamos cerca de 15 minutos até o aeroporto e aguardamos o nosso voo. O serviço de bordo estava ótimo com canelone de ricota e um bolo gostoso com recheio de doce de leite. Creio que os aviões da TAM sejam melhores que da LAN, pois havia monitor individual e a Ana que voo de LAN não tinha e serviram um sanduíche zoado. Fizemos um voo tranquilo e chegamos em GRU no horário previsto! FIM de mais uma trip e até a próxima!
  3. Olá, Compartilhamos o relato da viagem que eu e Pedrada fizemos a Cuba, com breve parada na Cidade do Panamá. Viajar para Cuba era um sonho antigo e a concretização desse sonho superou todas as expectativas! Procuramos conhecer os cubanos e saber como vivem e o que pensam da vida em Cuba. Fizemos um exercício diário e constante de “relativização”, diante dos paradoxos, surpresas e, claro, do questionamento de conceitos tidos como “óbvios” para a maioria de nós: "liberdade", "ser livre", "qualidade de vida", "direitos humanos, "democracia"...Saímos de lá com a certeza de que qualidade de vida é bem diferente de poder aquisitivo ou possibilidade de consumir supérfluos...Saúde e educação públicas e de qualidade, segurança, casa própria, são coisas muito caras na nossa “democracia capitalista”. Enfim, eis apenas algumas impressões, mas o nosso intuito não é debater política aqui e, sim, ajudar a quem também deseja conhecer Cuba, esse país incrível! Em anexo está um roteiro com dicas de lugares para conhecer, endereços, horários, valores e outras informações úteis. Ao final de cada dia estão os gastos – todos os valores são para duas pessoas. Qualquer dúvida, estamos à disposição. Roteiro-Dicas Cuba - Consolidado.doc *Gastos prévios: - Passagens Brasília – Havana – Brasília (Copa Airlines): R$ 3.984,34 - Táxi casa – aeroporto: R$ 35,00 - Tarjetas turista: R$ 70,00 (U$ 40,00) *Câmbio: Euro 1,00 = R$ 2,39 (incluindo as taxas do BB) US$ 1,00 = R$ 2,17 (incluindo as taxas) HAVANA (21 a 25/02) Dia 1 – 21/02 (terça): - Vôo da Copa Airlines: saída de Brasília, às 6hs40min, com breve conexão na Cidade do Panamá e chegada em Havana, às 14hs27min. - No aeroporto de Havana foi tudo tranquilo: alguns cães farejavam as bagagens que passavam pela esteira, passamos rapidamente pela imigração e nos cobraram somente os passaportes e as “tarjetas turista”. Há uma casa de câmbio no saguão e aproveitamos para trocar uma quantia de Euros por Pesos Convertíveis – CUC. Tomamos o táxi previamente contratado pela agência Cuba Accommodation. - Hospedagem: Casa Los Balcones de Isabel – Calle Consulado, 152 entre Colón y Trocadero, Centro. Pagamos CUC 30,00 pelo quarto com banheiro privado. O café-da-manhã custava CUC 4,00 e a janta custou entre CUC 10,00 e 12,00 (por pessoa). O apartamento fica no segundo andar de um prédio recém restaurado, é muito bonito e confortável, muito limpo, tem ótima localização (a duas quadras do Paseo del Prado, próximo ao Capitólio, Malecon e Museu da Revolução; está no Centro, mas a dois passos de Havana Velha), o café-da-manhã e a janta são muito bons, e a proprietária é muito gentil. O barulho da rua pode incomodar um pouco e, para quem tem sono leve, recomendamos levar um tampão de ouvido. Tem dois quartos disponíveis para alugar. Contatos - Tel.: (+53) 7860-1843 e e-mail: [email protected] (para reservas direto com Isabel). - Primeiros passos em Havana: Paseo del Prado, Capitólio (está fechado para restauração), Parque Central, Calle Obispo, Plaza de Armas, Malecon... - Jantar no restaurante Lluvia de Oro, na Obispo: arroz, pescado, camarão ao molho, mojito e cerveja Bucanero. Comida razoável. *Dicas importantes: - Para entrar em Cuba é preciso apresentar a “tarjeta turista”, que pode ser comprada no guichê da empresa aérea e custa U$20,00. Compramos as nossas no momento de despachar as bagagens e pagamos em Reais. - O Seguro Saúde, a quem interessar ou se cobrarem na imigração, pode ser adquirido no aeroporto de Havana, por um custo de 2,50 CUC/dia. - Leve Euros para Cuba. Lá há duas moedas correntes: o CUC (peso convertível – equivalente ao valor do dólar) e o CUP (peso cubano) – 1 CUC equivale a 24 CUP. - A grande pedida é a hospedagem nas chamadas “casas particulares”: são casas de cubanos com licença para alugar quartos para turistas. Uma ótima maneira de conviver com os cubanos e conhecer um pouco da sua cultura - Fizemos a maioria das reservas nas casas particulares por meio da agência Cuba Accommodation. No site é possível ver fotos e descrições de casas em várias cidades de Cuba. Nosso contato era Alain Tamaio, sempre muito solícito: enviou voucher com as datas, valores, endereços e telefones das casas, e nos ajudou com outras dicas – http://www.cubaccommodation.com. E-mail do Alain: [email protected] - No http://www.tripadvisor.com.br também tem fotos e comentários sobre as casas particulares em Cuba. - Vale a pena comprar um mapa da cidade no Centro de Informações Turísticas, no início da Calle Obispo. - A melhor maneira de conhecer Havana é caminhando, então caminhe bastante! Havana, assim como as outras cidades que conhecemos em Cuba, é muito segura (aliás, o fato de não ser uma sociedade armada faz toda a diferença) :'> *Câmbio: 200,00 Euros = 254,35 CUC (ou 1,00 Euro = 1,27 CUC) *Gastos: - Táxi aeroporto – centro: CUC 30,00 - Mapa: CUC 2,00 - Água 5 l: CUC 2,90 - Janta + 1 mojito + 1 cerveja + gorjeta: CUC 17,00 Total do dia: CUC 51,90 Dia 2 – 22/02 (quarta): - Desayuno na Casa de Isabel: frutas, suco, café, leite, bolachas, manteiga e ovos mexidos (nos outros dias, também teve pão e iogurte). - Caminhada pela Paseo del Prado, bastante arborizada e rodeada de edifícios antigos, até o Malecon, ponto de encontro de cubanos, músicos, pescadores, turistas e os famosos “jineteros”. - Visita ao Museu da Revolução e Memorial Granma (Calle Refugio, 1 entre Monserrate y Zulueta): excelente dica para quem deseja conhecer a história da Revolução Cubana, da construção e consolidação do socialismo em Cuba. - Perto do museu está o Edifício Bacardi, com um mirante e belíssima vista para a cidade. - Tarde caminhando pelas ruas de Havana Velha: Obispo, O'Reilly, Mercaderes, Amargura, Brasil. - Visita à Casa del Água Tinaja, em frente à Plaza de Armas: o proprietário, Sr. Pedro Pablo, recebe a todos com um sorriso no rosto e um copo de água fresca (ou vários copos!). A água é armazenada em jarros de cerâmica e o Sr. Pedro Pablo mata a sede dos visitantes gratuitamente, fica a critério de cada um deixar sua contribuição. - Recorrida pelas belas praças de Havana Velha: Plaza de Armas, da Catedral, de São Francisco de Assis e Plaza Vieja. - De volta ao Malecón: o cenário é ainda mais bonito ao entardecer, excelente para caminhar e fotografar. - Jantar na casa de Isabel (combinado previamente): salada, arroz com feijão, abóbora cozida, frango e arroz doce para a sobremesa. *Dicas importantes: - Existem alguns pequenos “golpes”comuns em Havana, aplicados pelos famosos “jineteros” (ou “caça-turistas”), por exemplo: 1) três jovens e simpáticos cubanos perguntam de onde somos, falam coisas super bacanas sobre o Brasil, perguntam se gostamos de charutos ou se gostaríamos de levar charutos para presentear os amigos e nos convidam para conhecer uma “cooperativa” de produtores de tabaco, que supostamente vende o mais puro e autêntico tabaco cubano, pelo melhor preço...nos levam até uma espelunca qualquer e vendem qualquer coisa, menos tabaco puro...quase caímos! 2) no Malecon, dois jovens simpáticos se aproximam, puxam assunto, dizem que gostariam de saber mais sobre a cultura do seu país e falar um pouco sobre a vida em Cuba; depois dizem que o melhor mojito de Havana, o “autêntico”, é preparado logo ali, em frente ao prédio aonde a Omara Portuondo passou a infância...te convidam para apreciar o mojito e pedem para pagar mojitos para eles...nesse caímos... na verdade, não chega a ser um “golpe”, já que foram bastante honestos ao dizerem que iriamos ao local para tomar o mojito e também pagar um mojito para cada um deles...tudo bem, sem problemas...mas não precisava inventar esse papo de prédio da Omara Portuondo e melhor mojito de Havana... *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 30,00 - 2 desayunos: CUC 8,00 - 2 jantas: CUC 20,00 - Museu da Revolução + permissão para fotografar: CUC 14,00 - Mirante do Ed. Bacardi: CUC 2,00 - Casa del Agua Tinaja: CUC 2,00 - Mojitos: CUC 6,00 - Outros: CUC 7,20 Total do dia: CUC 89,20 Dia 3 – 23/02 (quinta): - Desayuno regado a um bom papo com dois simpáticos franceses que também estavam hospedados na casa de Isabel. - Caminhada até a Plaza de La Revolución, no Bairro Vedado (percurso longo). - No caminho, nos deparamos com o Paladar San Cristobal (Calle San Rafael, 469), resolvemos entrar e conhecemos os simpáticos Carlos, cozinheiro e proprietário, que morou muitos anos no Brasil, e Sílvio, o recepcionista. Gostamos do ambiente, das pessoas e reservamos a janta. - Plaza de La Revolución: interessante para contemplar os rostos de Che Guevara e Camilo Cienfugos estampados em dois grandes edifícios. Em frente à praça está o Memorial Jose Martí, mas não entramos. - Mais uma caminhada até Nuevo Vedado, onde está a agência e terminal de ônibus turístico Via Azul. A idéia era comprar passagens para Santa Clara, mas a atendente nos informou que todos os ônibus estavam lotados até o dia 26/02. - Fomos até a Calle 23, a principal avenida de Vedado. Ali está o Centro Cultural Fresa y Chocolate e o Instituto Cubano del Arte y la Industria Cinematográficos – ICAIC, além da famosa sorveteria Copélia. Logo adiante está o Hotel Habana Libre, edifício emblemático, pois funcionou como quartel general da Revolução, em janeiro de 1959, quando as tropas rebeldes entraram em Havana. - Visita ao Hotel Nacional de Cuba: belíssimo prédio, incrível vista para o Malecon, belo pátio, com confortáveis sofás, ideal para recarregar um pouco da energia gasta após a longa caminhada. - Táxi até o Castillo del Morro, do outro lado da baía, com belíssima vista para Havana. Ali funciona um museu, mas não entramos. E também acontece o “canhonaço”, todos os dias, às 21hs. - Jantar no Paladar San Cristobal: imperdível! Tudo perfeito: o atendimento, o lugar (ambientes decorados com móveis e objetos antigos, parece um antiquário), a comida, a atenção do dono. De cara, Carlos já nos ofereceu o “cubierto” (pães e manteiga) de cortesia. Depois, ainda mandou uma pequena porção de croquetes, baião de dois e, para finalizar, uma dose de run: tudo por conta da casa! Carlos nos convidou para conhecer a sua cozinha, que é impecável: limpa, organizada e muito bonita. Ficamos realmente encantados com o lugar e com o tratamento dado pelo dono e funcionários, recomendamos! *Dicas importantes: - Para quem pretende ir a Santa Clara pela Via Azul: compre as passagens com antecedência ou reserve para o dia e horário desejado (o melhor é pedir para os donos da casa ligarem e fazerem a reserva). Outra possibilidade é dividir um táxi com outros turistas, pode sair por um preço vantajoso (na frente da Via Azul há vários taxistas oferendo seus serviços e outros turistas estarão por lá à procura de passagens). Optamos por pedir ajuda a Isabel, dona da casa, que conseguiu um transfer particular até Santa Clara. - O San Cristóbal serve almoço e janta. Não perca a oportunidade de trocar uma idéia com Carlos e Sílvio, são gente finíssima! Para a janta é bom reservar: 860-1705 *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 30,00 - 2 desayunos: CUC 8,00 - Sorvetes Copélia: CUC 3,00 - Água 500 ml: CUC 0,60 - Entradas Castillo del Morro: CUC 2,00 - Táxi Hotel Nacional – Castillo del Morro – casa: CUC 15,00 - Jantar no San Cristóbal (dois pratos + 1 guarnição + 2 cervejas + 1 mojito + gorjeta): CUC 31,00 Total do dia: CUC 89,60 Dia 4 – 24/02 (sexta): - Fomos ate a Real Fábrica de Tabacos Patargas, que fica logo atrás do Capitólio, e descobrimos que ficará fechada para restauração por três anos, somente a lojinha está funcionando. A produção de charutos foi transferida para outro local e quem deseja fazer uma visita guiada precisa pegar um táxi até lá (informações disponíveis na fábrica). - Logo atrás da Patargas está o Bairro Chino. - Passeio pelo Parque da Fraternidade, onde estão os bustos de vários libertadores de países das Américas. Em frente ficam vários carros antigos, charretes, coco-táxis e bici-táxis que circulam por ali. Para quem gosta de carros antigos, aí está um verdadeiro museu “a céu aberto”. - Caminhamos até a Estação Ferro-Carril e descobrimos que é possível ir de trem até Santa Clara, mas os trens não saem todos os dias. - Visita à Casa Natal de José Martí, bem próxima da estação (Calle Leonor Pérez, 314 entre Egido y Picota): muito simples, mas interessante, pois pudemos conhecer a história de José Martí. - Continuamos nossa caminhada por Havana Velha: na Calle Compostela com Jesus Maria está o Arco de Belém; na Calle Cuba está a entrada para o antigo Convento de Santa Clara; mais adiante está o Museu do Run, que também tem uma loja; de um lado do museu está o bar Havana Club e, do outro, o Dos Hermanos; em frente está a Capitania dos Portos e logo depois do Dos Hermanos está a Igreja Ortodoxa Russa. - Fomos até a Plaza San Francisco de Assis e encontramos uma cadeca para trocar alguns CUC por CUP – Pesos Cubanos. Com a moeda nacional aproveitamos para comprar pastéis recheados com goiabada (há muitos ambulantes vendendo pastéis, churros, croquetes, dentre outras coisas, tudo em Pesos Cubanos). - Na Plaza de Armas tem uma feira de livros e antiguidades que funciona diariamente: além de encontrar algumas relíquias, é ótimo para trocar idéias com os vendedores e aprender um pouco mais sobre a história de Cuba. - Chopp e “rumbia” no bar La Dichosa, na Calle Obispo. - Jantar na casa de Isabel, acompanhados dos amigos franceses: salada, arroz, feijão, inhame e lagosta! *Dicas importantes: - As casas de câmbio dos grandes hotéis trabalham apenas com Pesos Convertíveis – CUC. Para comprar Pesos Cubanos recomendamos a cadeca da Plaza San Francisco de Assis, pois as filas eram menores. - Vale muito a pena ter uma quantia de Pesos Cubanos e economizar bastante com alimentação: compramos pastéis, croquetes e deliciosas pizzas vendidas nas ruas ou em pequenos “quiosques” - Na Obispo, o que não falta são opções de bares com música ao vivo, muita rumbia e salsa da melhor qualidade *Câmbio: 500,00 Euros = 640,10 CUC (ou 1,00 Euro = 1,28 CUC) 5,00 CUC = 120,00 CUP (ou 1,00 CUC = 24,00 CUP) *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 30,00 - 2 desayunos: CUC 8,00 - 2 jantas: CUC 24,00 - Casa Natal de José Martí: CUC 3,00 - Visita ao vagão de trem presidencial: CUC 1,00 - Pastéis de goiabada: CUP 10,00 - Pizza: CUP 12,00 - Amendoins: CUP 20,00 - 2 Chopps: CUC 3,00 - CD: CUC 10,00 - Revista sobre Camilo Cienfuegos + broche + chaveiro: CUC 22,00 Total do dia: CUP 42,00 + CUC 101,00 Dia 5 – 25/02 (sábado): - Caminhada pela Paseo del Prado, visita ao belíssimo Gran Teatro de Havana (entrada livre) e parada no Parque Central para observar o movimento. - Transfer para Santa Clara (saída às 13hs30min). SANTA CLARA (25 a 26/02) - Chegada em Santa Clara, às 16hs30min. - Tínhamos uma reserva na casa particular La Autentica Pergola, de Carlos e Carmen, mas quando chegamos fomos informados de que não havia vaga e que iríamos para outra casa. Essa foi a única casa que não cumpriu com a reserva, foi realmente uma exceção e, por isso, não a recomendamos. - Hospedagem: Casa Família Gomez, de Maikel e Haydeé – Calle Independência, 112 entre Luis Estevez e Plácido. Pagamos CUC 25,00 pelo quarto com banheiro privado. O café-da-manhã custava CUC 4,00 e a janta custou CUC 8,00 (por pessoa). Casa gerenciada por um jovem e simpático casal, muito limpa e aconchegante, ótima localização, café-da-manhã e janta muito bons. Tem apenas um quarto disponível para alugar. Contatos - Tel.: (+53) 4220-7788 e e-mail: [email protected] (para reservas direto com os donos). Descobrimos que Maikel é irmão de Rafael, dono da casa reservada em Remedios, e foi uma ótima pedida ficar em casas de uma mesma família. - Caminhada por Santa Clara: Boulevard (rua somente para pedestres, exatamente onde está a casa particular); Parque Central Leôncio Vidal, local muito agradável, por ali também há alguns bares e restaurantes. - Próximo ao terminal de ônibus há um grande muro reservado às expressões de artistas locais. Local de manifestações políticas, como esta: - Jantar na casa particular: salada, carne de porco, arroz, feijão, inhame, banana frita e gelatina para sobremesa. - Show de jazz no Museu de Arte Decorativo: estávamos passando em frente ao Museu e um simpático senhor nos convidou para entrar e assistir o show. A banda era excelente, valeu a pena! :'> *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 30,00 - 2 desayunos: CUC 8,00 - Tranfer de Havana p/ Santa Clara: CUC 90,00 - Outros: CUC 8,45 - 2 jantas: CUC 16,00 Total do dia: CUC 152,45 Dia 6 – 26/02 (domingo): - Desayuno na casa particular: café, leite, suco de mamão, frutas, pão, manteiga e ovos mexidos. - Pegamos um moto-táxi (uma moto com uma pequena carroceria atrás) e combinamos com Hélio, o motorista, de fazer um tour pelas principais atrações de Santa Clara: Monumento e Museu Che Guevara, Loma del Capiro, estátua do Che com 'el niño' e Monumento ao Trem Blindado. - Primeira parada: Monumento ao Che, Museu e Memorial com os restos mortais de combatentes na Revolução Cubana. Vale muito a pena! A grande estátua, os escritos, as armas, as roupas, as fotos, a memória do que Che representou para a Revolução Cubana, sua relação com Fidel, Raul e Cienfuegos, seu ideal de ser útil à libertação de outros países latino-americanos, o sentimento de pertencer à América Latina, o início e o fim...tudo muito emocionante. - Segunda parada: La Loma del Capiro, local aonde se estabeleceu o acampamento da tropa comandada por Che. Ali tivemos uma verdadeira aula de história com Hélio: nos contou sobre a história da Revolução, sobre Santa Clara e sobre a vida em Cuba atualmente :'> . - Terceira parada: Monumento ao Trem Blindado (antes, uma breve parada em frente à estátua do Che com uma criança no colo, apenas para uma fotografia). Os vagões para visitação não abrem aos domingos, mas deu para tirar algumas fotos externas. - Nos despedimos de Helio e seguimos a pé. No caminho encontramos Reiner, um jovem cubano que conhecemos na noite anterior, e passamos as horas seguintes com ele, conversando, caminhando pelas ruas e praças de Santa Clara :'> . Passamos pela Estacão de Trens; pela praça com a estátua do Vaquerito, um dos mais importantes combatentes do grupo de Che Guevara; pela filial da sorveteria Copélia; pelo Parque Central; e paramos para tomar uma cerveja na lanchonete El Rapido. Por fim, comemos uma pizza na rua e nos despedimos de Reiner. - Saímos de Santa Clara umas 15hs e chegamos em Remedios cerca de 45 minutos depois. No caminho trocamos muitas idéias com o taxista, Juan. Ele nos contou que Santa Clara é uma importante cidade universitária, com uma população de aproximadamente 35 mil estudantes, distribuídos em cinco unidades universitárias; sugeriu alguns livros de escritores cubanos; e falou sobre os baixos salários em Cuba, o que considera ser o maior problema enfrentado pelos cubanos. REMEDIOS (26 a 29/02) - Hospedagem: Casa Colonial La Paloma, de Rafael e Iraida – Calle Balmaseda, 4 (em frente à praça central). Pagamos CUC 25,00 pelo quarto com banheiro privado. O café-da-manhã custava entre CUC 3,00 e 4,00 e a janta custava entre CUC 10,00 e 12,00 (por pessoa). Belíssima casa colonial, com a melhor localização (em frente à praça principal de Remedios), muito limpa, bons café-da-manhã e janta, donos muito amáveis, sempre com um sorriso acolhedor no rosto. Tem três quartos disponíveis para alugar. Contatos - Tel.: (+53) 4239-5490 e e-mail: [email protected] (para reservas direto com o casal). - Janta na casa particular: salada, sopa de legumes, arroz, lagosta, camarão, banana frita e goiabada para sobremesa. *Dicas importantes: - Conversar com os cubanos, especialmente nas cidades menores, é uma excelente oportunidade de compreender melhor o regime, a história e a cultura do país. Aprendemos muito com eles! - Para ir de Santa Clara para Remedios, além dos táxis particulares, há também a opção de ir até o terminal de ônibus municipal e tentar pegar um táxi coletivo, sai bem mais barato. *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 25,00 - 2 Desayunos: CUC 8,00 - Tour por Santa Clara: CUC 10,00 - 2 cervejas + 1 refresco + 1 água: CUC 4,65 - 3 pizzas: CUP 26,00 - Táxi de Santa Clara p/ Remedios: CUC 25,00 - 2 jantas: CUC 24,00 Total do dia: CUP 26,00 + CUC 96,65 Dia 7 – 27/02 (segunda): - Desayuno na casa particular: café, leite, suco, pão, manteiga, queijo branco e bolacha caseira. - Praça de Remedios – foi nessa praça que passamos a maior parte do tempo, lá observávamos o tranquilo cotidiano dos moradores da cidade: os velhinhos fazendo a ginástica matinal, crianças brincando, mães com os filhos pequenos, rodas de conversas dos mais velhos, jovens conversando no coreto, o bêbado da praça...e o melhor, nada de turistas! Remedios é o ponto de passagem para quem vai para os Cayos Las Brujas e Santa Maria, normalmente os turistas não ficam na cidade por muito tempo ou, se ficam, passam o dia na praia. No nosso caso, optamos por fazer exatamente o contrário: passar o dia em Remedios, conversar com as pessoas na praça e nos bares, sem pressa e sem roteiro. E assim conhecemos pessoas incríveis, como Jorge, o simpático treinador de basquete, e Júlio Cesar, um senhor de 91 anos de idade, cheio de histórias para contar, defensor da Revolução, amante de um bom tabaco e o primeiro que nos revelou o sentido de ser “livre” em Cuba: o que mais pode desejar, se tem sua casa, saúde, se alimenta bem, todos os seus filhos estudaram e tem segurança a qualquer hora do dia e da noite, sem que ninguém o moleste? - Visita ao Museu Casa de La Musica Alejandro Garcia Caturla: não abre às segundas, mas o diretor, chamado Isnel, fez questão de nos receber e nos deu uma bela aula sobre a história de Remedios e sobre a vida de Caturla, um músico e advogado vanguardista. Ao fim da visita, Isnel ainda colocou algumas músicas de Caturla para escutarmos e nos presenteou com um livro. - Cerveja e mojito, no bar El Louvre; cerveja e “canchanchara” (bebida local, a base de aguardente, mel e limão), no bar Parrandero. *Dicas importantes: - A Semana de Cultura de Remedios acontece entre 01 e 07 de março. - Em 24/12 acontece a tradicional festa das Parrandas, o carnaval de Remedios, um importante evento popular. - Museu das Parrandas (não entramos). *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 25,00 - 2 desayunos: CUC 6,00 - Entradas no museu: CUC 2,00 - 1 mojito + 3 cervejas + 1 canchanchara + gorjeta: CUC 8,00 - 2 pizzas: CUP 20,00 - Bananas: CUP 5,00 - Outros: CUC 6,40 Total do dia: CUP 25,00 + CUC 47,40 Dia 8 – 28/02 (terça): - Ida para o Cayo Las Brujas, em táxi agendado pela dona da casa. Saímos às 09hs30min e passamos em outra casa para buscar duas italianas com quem dividimos o passeio. O motorista era Rolando e dirigia um Chevrolet 58. Após uma hora chegamos à Playa Salinas, no Cayo Las Brujas, e lá passamos todo o dia. - Jantar no restaurante Portales de La Plaza: comida boa, farta e muito barata (valores em pesos cubanos), excelente pedida! Lá conhecemos o simpático Daniel, que nos convidou para conhecer o local onde são produzidos os trajes e alegorias das Parrandas. - Apresentação cultural afro-cubana no Hotel Mascote. - Cerveja com as italianas, no café e bar El Louvre. *Dicas importantes: - Para ir aos Cayos: alugar um carro; alugar uma moto (CUC 24,00/dia + combustível); contratar um táxi (CUC 45,00/dia) e dividir com outras pessoas. - No Cayo Las Brujas há uma pousada com restaurante, o Vila Las Brujas. São bangalôs de frente para o mar, parece interessante. Quem não é hóspede pode consumir no restaurante. *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 25,00 - 2 desayunos: CUC 6,00 - Táxi para Cayo Las Brujas: CUC 23,00 - 1 cerveja no restaurante Vila Las Brujas: CUC 1,50 - Jantar no Portales de La Plaza (cerveja + porção de petisco + dois pratos com arroz, feijão, carne, banana frita e salada + gorjeta): CUC 5,00 - Apresentação cultural: CUC 1,00 - 3 cervejas: CUC 3,00 Total do dia: CUC 63,50 Dia 9 – 29/02 (quarta): - Como combinado na noite anterior, encontramos com Daniel na praça e fomos com ele até o local onde os artesãos produzem os trajes e alegorias das Parrandas. Conversamos com eles, tiramos fotos e ganhamos alguns Cds de presente. - Almoço no El Louvre. - Despedida de Remedios, vilarejo de gente sincera e acolhedora. Em cada conversa, com cada uma das pessoas que encontramos pelo caminho, percebemos o orgulho que sentem pela cidade e o amor pelo que fazem: Iraida e Rafael, que recebem os turistas em sua linda casa, sempre com um sorriso amável no rosto; Isnel, o jovem diretor do Museu Caturla, que fez questão de nos receber, mesmo que o museu estivesse fechado para visitação naquele dia, nos apresentou a vida e a música de Caturla, nos presenteou com um livro e passaria, se pudesse, mais algumas horas falando sobre a história da sua cidade; Daniel, “el loco,” e o pessoal das Parrandas, todos apaixonados pelo carnaval, desejam que o mundo todo conheça as “parrandas remedianas”; Jorge, o simpático treinador de basquete e amante dos esportes; Sr. Júlio Cesar, revolucionário, defensor do regime cubano, cheio de histórias e causos para contar... :'> :'> :: - Partimos às 16hs45min, em ônibus da Via Azul. Chegamos ao terminal de ônibus com antecedência e compramos as passagens na hora. TRINIDAD (29/02 a 05/03) - O ônibus pára em Santa Clara e em Cienfuegos. Chegamos em Trinidad às 20hs45min. - Passamos a primeira noite na casa de Carlos e Yami, pois nossa reserva na outra casa iniciava no dia seguinte. *Câmbio: 300 Euros = 389,30 CUC (ou 1,00 Euro = 1,29 CUC) 5,00 CUC = 120,00 CUP (ou 1,00 CUC = 24,00 CUP) *Dicas importantes: - As linhas Mojón – Remedios – Trinidad e Trinidad – Remedios são novas e ainda não estavam no site da Via Azul. A outra opção para ir de Remedios a Trinidad seria tomar um táxi particular ou coletivo até Santa Clara e, de lá, tomar um ônibus da Via Azul para Trinidad. *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 25,00 - 2 desayunos: CUC 6,00 - Almoço + 2 cervejas: CUC 5,85 - Outros: CUC 3,25 - Ônibus Remedios – Trinidad: CUC 28,00 Total do dia: CUC 68,10 Dia 10 – 01/03 (quinta): - Hospedagem: Casa Smith, de Odalis – Calle Smith, 3 entre Antonio Maceo e Jesus Menendez. Pagamos CUC 25,00 pelo quarto com banheiro privado. O café-da-manhã custava CUC 5,00 e a janta custava CUC 10,00 (por pessoa). Boa localização, pátio agradável, excelente café-da-manhã (o mais farto da viagem), dona muito solícita e seu pai, Sr. Jorge, é uma ótima figura, com quem vale a pena trocar idéias sobre Cuba. Tem dois quartos disponíveis para alugar. Recomendamos confirmar a reserva antes de chegar (caso contrário, Odalis poderá cancelar a reserva e encaminhar os hóspedes para a casa de sua cunhada, Yami). Contatos - Tel.: (+53) 4199-4060 e e-mail: [email protected] (para reservas direto com a dona). Site: http://casasmith.trinidadhostales.com/inicio.html - Comemos pizza, tomamos cerveja, acessamos a internet (pela primeira vez na viagem), paramos um pouco no Parque Céspedes, fomos até a Plaza Mayor e caminhamos pelas ruas históricas de Trinidad, tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. - Jantar na casa particular: frutas, pão, manteiga, salada, sopa de macarrão com legumes, arroz, lagosta, camarão e sorvete de chocolate. - Depois fomos à Escadaria da Casa de la Musica: música cubana de excelente qualidade, todos as noites, entrada livre. Muito bom! *Dicas importantes: - Em Trinidad há várias opções de excursão: passeio pelo Vale dos Engenhos; cavalgada pela Serra de Escambray; ou passeio para os Cayos (escuna + open bar + almoço sai por CUC 45,00 por pessoa), dentre outras. *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 25,00 - 2 desayunos: CUC 8,00 - Presentes: CUC 8,00 - Água + cervejas + bolacha + barra de amendoim + bananas: CUC 14,65 - Internet (30 min.): CUC 3,00 - 2 jantas: CUC 20,00 Total do dia: CUC 78,65 Dia 11 – 02/03 (sexta): - Desayuno na casa particular: café, leite, achocolatado, frutas, suco, pão, torradas, manteiga, mel, geléia, sanduíche de queijo com presunto defumado, ovos mexidos, bolachinhas e bolo. - Caminhada até o Hotel Las Cuevas, de onde se tem uma bela vista da cidade. - Visita ao Museu de História da Cidade, com mirante e belíssima vista. - Ônibus para a Playa Ancon, aproximadamente 45 minutos de viagem. - Playa Ancon: é bonita, mas não chega a impressionar. Bom para fugir do calor de Trinidad durante algumas horas. É possível usar os sombreiros do Hotel Ancon sem pagar nada, é cobrado apenas o consumo de bebidas e comidas. Lá conhecemos Juan Carlos, um simpático cubano que vive na Alemanha, e um casal de brasileiros. - De volta a Trinidad. Comemos um petisco no restaurante Esquerra, em frente à Casa de La Musica: música ao vivo, ambiente agradável e atendimento simpático. - Rápida passada pela Casa de La Trova e, em seguida, fomos para a Casa de La Musica. Lá encontramos Juan e o casal de brasileiros, com quem dividimos a mesa e trocamos boas idéias. *Dicas importantes: - Para ir a Playa Ancon: alugar bicicletas, pegar um coco-táxi (CUC 5,00) ou ir de ônibus (CUC 2,00 ida e volta – guardar o comprovante para a volta). Horários dos ônibus – Trinidad – Ancon: 09hs, 11hs, 14hs, 17 hs; Ancon – Trinidad: 10hs, 12hs30min, 15hs30min, 18hs. *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 25,00 - 2 desayunos: CUC 10,00 - Entradas Museu de História: CUC 4,00 - Ônibus Praia Ancon: CUC 4,00 - 2 cervejas + gorjeta: CUC 4,50 - Restaurante Esquerra: CUC 9,00 - CD: CUC 10,00 - Gorjeta músicos: CUC 1,00 Total do dia: CUC 71,50 Dia 12 – 03/03 (sábado): - Assistimos a uma apresentação cultural afro-cubana no Palenque de Los Congos Reales e caminhamos entre as barracas da feira de artesanato (acontece aos sábados e domingos). - Na Plaza Mayor reencontramos, por acaso, os franceses que conhecemos em Havana, grata surpresa! Combinamos de nos encontrar no dia seguinte, na mesma hora e local. - Encontramos o casal de brasileiros, saímos caminhando com eles e, de repente, encontramos mais dois brasileiros pelo caminho. Fomos todos juntos celebrar o encontro com um chopp na Bodeguita Trinitária, por nada mais que 6 pesos cubanos! - Jantar na casa particular: frutas, pão, manteiga, salada, sopa, arroz, carne de porco, banana e mandioca fritas, sorvete para sobremesa. - Mais uma noite na Casa de La Musica. *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 25,00 - 2 desayunos: CUC 10,00 - Presentes: CUC 15,00 - 8 cervejas + gorjeta: CUC 11,50 - Cerveja tirada: CUP 6,00 - 2 jantas: CUC 20,00 Total do dia: CUP 6,00 + CUC 81,50 Dia 13 – 04/03 (domingo): - Visita ao Museu da Luta Contra os Bandidos: conta a história daqueles que lutaram na Revolução Cubana; dos acampamentos na Serra de Escambray; dos contra-revolucionários (os chamados “bandidos”, financiados pelos EUA), que torturaram e assassinaram barbaramente campesinos, estudantes, revolucionários. No museu há um terraço com bela vista para a Plaza Mayor. - Aulas de percussão e salsa na Casa de La Cultura. - Encontro com os franceses, passadinha no bar Canchanchara, depois ida ao restaurante Esquerra e, por fim, fomos para o lugar aonde todos se encontram: a escadaria da Casa de La Musica. - Noite de despedida de Trinidad e dos amigos que encontramos pelo caminho, franceses, cubanos e brasileiros: vibrações muito positivas! *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 25,00 - 2 desayunos: CUC 10,00 - Entradas Museu: CUC 4,00 - Aulas: CUC 20,00 - 3 pizzas: CUP 20,00 - Artesanato: CUC 2,00 - Canchanchara: CUC 3,00 - Frango grelhado: CUC 3,00 - Refri + água + cervejas + run + gorjetas: CUC 15,00 Total do dia: CUP 20,00 + CUC 82,00 Dia 14 – 05/03 (segunda): - Tomamos o café-da-manhã e, às 09hs30min, a van reservada por Odalis chegou. Partimos para Havana. HAVANA (05 a 08/03) - Chegamos em Havana às 13hs30min. - Hospedagem: Casa La Ventilada, de Carmen e Ariel – Calle Amargura, 360 entre Aguacate e Villegas, Havana Velha. Pagamos CUC 30,00 pelo quarto com banheiro privado. O café-da-manhã custava CUC 4,00 e a janta custava entre CUC 6,00 e 8,00 (janta bem mais barata do que em outras casas). O apartamento fica no segundo andar do prédio, é muito bonito, confortável e acolhedor, muito limpo, tem excelente localização (em plena Havana Velha), ótimos café-da-manhã e janta, e a melhor ducha da viagem: quente e farta! Mas o grande diferencial dessa casa foi o tratamento dado pelos donos: Carmen e Ariel são pessoas maravilhosas, muito gentis, carinhosos e adoram receber brasileiros (fomos os primeiros!). Tem dois quartos disponíveis para alugar. Contatos - Tel.: (+53) 7863-5566 ou 5334-8286 e e-mail: [email protected] (para reservas direto com os donos). Site: http://www.laventilada.com - Quem nos recebeu na casa foi Carmen e a nossa empatia foi imediata! Ela nos contou que estavam ansiosos pela nossa chegada, pois seria a primeira vez que receberiam brasileiros em sua casa. Carmen nos apresentou toda a casa, que é uma graça e, de fato, muito ventilada! Mais tarde, conversando com Carmen e Ariel, descobrimos que são de Camaguey e estão há pouco tempo em Havana. Foi o próprio Ariel quem restaurou a casa, com muito esforço. Ariel também é quem prepara os deliciosos jantares, enquanto Carmen faz a limpeza da casa e prepara o café-da-manhã. Na casa, não há empregados e tudo é feito carinhosamente pelos donos. Ariel e Carmen são pessoas muito simples e generosas. Estar com eles foi como ter uma família em Havana. - Caminhada por Havana Velha: pizza na rua; feira de livros da Plaza de Armas; Palacio de Artesanias; Café Casa de Las Infusiones, que era frequentado por Eça de Queiroz e onde conhecemos Roberto, um pianista muito talentoso. - Janta na casa particular: salada, arroz com feijão, banana frita e filé de frango, sorvete e pudim de pão para a sobremesa. Ariel e Carmen foram os únicos donos de casas particulares que aceitaram o convite para sentarem conosco à mesa e compartilhar a janta, tomando uma cervejinha gelada! *Dicas Importantes: - A Via Azul faz o trecho Trinidad – Havana, mas vale a pena contratar uma van particular, que oferece o serviço pelo mesmo preço da Via Azul, com a vantagem de buscar e deixar em casa. Odalis, dona da casa, tinha os contatos de transfer para Havana e Viñales. - A reserva na Casa La Ventilada foi feita diretamente pelo e-mail informado no site. Para quem for a Havana, quer se hospedar em Havana Velha e deseja compartilhar alguns momentos do dia com pessoas muito especiais, esse é o lugar! É bom fazer contato com alguma antecedência e garantir a reserva. :'> :'> :: *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 25,00 - 2 desayunos; CUC 10,00 - Transporte Trinidad – Havana: CUC 60,00 - Pizza: CUC 1,00 - CD: CUC 12,50 - 3 cervejas + gorjeta: CUC 6,10 - 2 jantas: CUC 12,00 Total do dia: CUC 126,60 Dia 15 – 06/03 (terça): - Desayuno na casa particular: café, leite, chá, suco, frutas, pão, manteiga, queijo e deliciosos croquetes preparados por Carmen e Ariel. - Visita ao espaço cultural Callejón de Hamel, na Calle Aramburu, esquina com San Lazaro. - Visita à Universidade de Havana, muito bonita. - Na volta para Havana Velha, passamos no San Cristobal para cumprimentar Carlos e Silvio. Conversamos um pouco e deixamos a janta do dia seguinte reservada. - Acessamos a internet, comemos pizzas e paramos na Factoria Plaza Vieja, na praça de mesmo nome: vale a pena provar as cervejas artesanais produzidas ali! - Voltamos para a casa e ficamos conversando com Carmen. Tivemos a idéia de convidá-los para jantar conosco no San Cristóbal e, para a nossa alegria, eles aceitaram. - Janta na casa particular: salada, arroz, feijão, mandioca cozida, carne de porco e sorvete para a sobremesa. Jantamos todos juntos: os novos hóspedes (uma brasileira e um sueco), Carmen, Ariel, Pedro (sobrinho) e nós dois. - Saímos para dar uma volta e fazer a digestão. Apesar de ter pouca iluminação nas ruas, Havana Velha é muito segura à noite. *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 30,00 - 2 desayunos: CUC 8,00 - Cartão internet (1 hora): CUC 8,00 - 2 pizzas: CUP 20,00 - Água + cervejas + banheiro: CUC 5,75 - 2 canecas de chopp artesanal: CUC 4,00 - 2 jantas: CUC 12,00 Total do dia: CUP 20,00 + CUC 67,75 Dia 16 – 07/03 (quarta): - Fomos para a Plaza Vieja e subimos na Câmara Oscura: vale a pena, pela vista panorâmica da cidade, em 360 graus. - Fomos na Habana 1791, uma perfumaria onde se produz essências florais artesanalmente (Calle Mercaderes), e compramos sachês. - Depois fomos à feira de livros e antiguidades da Plaza de Armas e compramos uma revista e um livro sobre Camilo Cienfuegos. - Compramos alguns presentes: pôster de cinema cubano, run, charutos, café, camiseta e CD da Omara Portuondo. - Almoçamos pizza e croquetes comprados com pesos cubanos. - Tomamos uma cerveja na Bodeguita del Medio, acompanhados da brasileira e do sueco. - Nos despedimos do belo Malecon... - Tomamos um delicioso chocolate frio do Museu do Chocolate. - Jantar de despedida, no Paladar San Cristóbal, na companhia de Ariel, Carmen e Pedro, nossa família cubana, além do outro casal de hóspedes. Fomos surpreendidos por uma incrível cortesia, logo na entrada: um rodízio de “picadas”, com presunto crú, ceviche, croquetes, queijo, salmão, berinjela, dentre outras delícias gentilmente oferecidas por Carlos. Cada um de nós pediu um prato, tomamos cerveja e, para finalizar, comemos saborosas sobremesas (também cortesia da casa!). *Dicas: - Vale a pena entrar para conhecer a Bodeguita del Medio, o bar aonde Ernest Hemingway tomava seus mojitos prediletos, mas não se iluda: o mojito servido aos turistas, além de mais caro, é bem aguado . A cerveja lá também foi a mais cara que tomamos em Cuba *Câmbio: 250,00 Euros = 317,50 CUC (ou 1,00 Euro = 1,26 CUC) *Gastos: - Diária na casa particular: CUC 30,00 - 2 desayunos: CUC 8,00 - Câmara Oscura: CUC 4,00 - Presentes: CUC 51,00 - Tabacos: CUC 20,30 - Charuto Romeu e Julieta: CUC 3,50 - 2 garrafas de run Havana Club (7 anos e añejo especial): CUC 17,80 - 2 Cafés Cubita (175g): CUC 3,50 - Pizza + 6 croquetes: CUP 10,00 - Cerveja: CUC 3,00 - Chocolate frio: CUC 1,00 - Jantar e bebidas no San Cristobal (p/ 5 pessoas): CUC 70,00 - Gorjeta p/ tecladista: CUP 60,00 Total do dia: CUP 70,00 + CUC 212,10 Dia 17 – 08/03 (quinta): - Acordamos de madrugada, tomamos um café, nos despedimos e seguimos para o aeroporto com o táxi reservado por Ariel. - Fizemos o check-in, pagamos as taxas para deixar o país e, com o que sobrou, compramos os últimos “regalos”. *Dica: - Na sala de embarque tem computadores para acessar a internet. *Gastos: - Diária casa particular: CUC 30,00 - Táxi p/ aeroporto (dividido c/ outro casal): CUC 10,00 - Cohiba: CUC 10,40 - Chaveiro + bandeira de Cuba: CUC 5,65 - Taxas para deixar o país: CUC 50,00 Total parcial: CUC 106,05 CIDADE DO PANAMÁ - Fizemos conexão na Cidade do Panamá. Pegamos um táxi até o Centro Histórico e combinamos uma hora para voltarmos ao aeroporto. A saídinha saiu muito cara, mas foi melhor do que ficar dentro do aeroporto ou de um shopping duty free cheio de gente procurando insanamente pelo que consumir... Nas poucas horas que passamos no Panamá sentimos o choque cultural, depois de passados aqueles dias em Cuba: economia dolarizada, edifícios modernos e gigantescos, desenvolvimento econômico às custas do meio ambiente e da população local, que está cada vez mais às margens da grande cidade, enfim, capitalismo na veia ! - Valeria a pena conhecer San Blás, território governado pelos Kuna, mas não foi dessa vez. - De volta ao aeroporto, atraso da Copa, embarque...fim! *Gastos: - Táxi aeroporto – centro histórico – aeroporto: US$ 60,00 - 2 cervejas + aperitivo: US$ 15,00 Total: US$ 75,00 - Táxi aeroporto – casa: R$ 35,00 GASTO TOTAL DA VIAGEM: R$3.290,25 + 3.984,34 (passagens) = R$ 7.274,59 Assim concluímos o relato da nossa viagem para Cuba, esse país que tanto nos encantou! VIVA CUBA Y LOS CUBANOS!
  4. Olá!! Resolvi relatar aqui minha viagem a Cuba porque o Mochileiros nos ajudou muito. Vou postar mais um complemento do que não foi dito pelos demais. Eu e uma amiga estivemos em Cuba de 16 de maio a 26 de maio de 2016. Gastamos, no total, R$ 3.600,00, incluindo passagem, hospedagem e gastos em geral. Nossa viagem foi um pouco atípica, pois ficamos hospedadas em Havana na casa de um amigo brasileiro que trabalha na embaixada do Brasil lá, portanto, não gastamos com hospedagem em Havana, tomamos café da manhã em casa, tivemos dicas muito boas (porque muitos cubanos dão dicas para ganharem algo, então pode ser furada, cuidado!! Não acreditem se disserem que algo está fechado ou não existe, porque podem estar mentindo pra levar vocês a outro lugar) e ficamos num bairro mais afastado. Tivemos que pegar táxi coletivo até o centro de Havana todos os dias. Dicas importantes: a) negocie preços nos táxis entre as cidades. Eles sempre fazem por menos. Sempre. Mesmo que demore um pouco mais para baixarem o preço. b)Nos taxis coletivos de Havana, o preço médio é de 1 CUC, e seja claro que você quer táxi coletivo. c)Leve álcool em gel, pois muitos banheiros não têm sabonete (muito menos papel higiênico). d) Em Cuba o Wi-Fi é muito difícil, leve um bom guia (como o do Lonely Planet). e) Para ir de uma cidade a outra você pode usar os táxis coletivos ou ônibus da Viazul, fica mais barato vc ir de táxi se conseguir companhia (mais fácil perto da hora de saída do ônibus). f) 4 é o número ideal para viajar. Fácil de dividir táxi. g) Eles adoram novelas brasileiras. Saibam o final. hehehe h) Reggaeton o tempo todo nos táxis, bicitáxis, bares... i) a gorjeta é de 10%, mas damos depois que recebemos o troco. Os lugares mais turísticos incluem na conta e fazem questão de cada centavo. j) Acostume-se às ofertas de serviços (e até de "novios") e aos pedidos (pedem qualquer coisa, pediram até um colar meu). Um "no gracias" muitas vezes é suficiente. Havana Havana é uma cidade que pode ser muito barata ou muito cara. Fica mais barata quando você come em restaurantes das casas das pessoas e compra coisas na rua. E é caríssima nas partes mais turísticas. Tente não seguir todas as indicações dos cubanos nas ruas. Eles muitas vezes te levam para lugares caros e com comida ruim. Não se engane pela aparência! Um restaurante com aparência de caro pode ser mais barato que outro mais feio. Tivemos sorte que foi "dia do museu" e não pagamos nenhuma entrada, mas normalmente os museus custam uns 5CUC. Fecham às segundas e abrem de 9h às 17h (como quase tudo em Cuba). Recomendo a visita ao Gran Teatro de Havana, é lindo por dentro e por fora. Não entramos no Capitólio porque estava em reparação, mas é lindo. Havana é uma cidade incrível, com diversas baladas (vá à Fábrica, funciona de quinta a domingo), jazz, bares. ônibus até tarde. Os táxis coletivos já não passam e os táxis comuns são mais caros, mas negocie!! Recomendo a Pizzaria Bella Ciao (em Miramar) e o restaurante La Catedral (preço ótimo, ambiente muito agradável e comida excelente). A Bodeguita del Medio y El Floridita estavam sempre lotados de turistas e o preço era bem maior que os demais bares, então só tiramos foto e bebemos em outros lugares. Perto da Bodeguita del Medio tem o Museu de Arte Colonial e a catedral! Valem muito a visita. Não fomos ao Cañoazo, pois disseram que era meio dispensável, mas visite os fortes da cidade, são muito legais. Também não deixe de ir à Universidade de Havana. Olha só: Não fomos à Copélia, porque a fila estava gigante e a parte pra turista estava fechada. Então só olhamos de fora. Recomendo o Callejón de Jamel, mas não compre nada (um amigo comprou um cd e ele estava virgem). No Memorial José Martí se paga até pra visitar a parte de fora e não se pode subir até a torre. Também não entramos no Cemitério, porque estava fechado (já depois das 17H), mas de fora parecia valer a pena. O Café Fresa y Chocolate não é um café, mas sim um bar e você pode comprar cartazes de cinema lá. Há uns lindos! Compramos Charuto de forma legal, mas você pode conseguir um esquema muito facilmente. Vá ao Paladar Vistamar durante o dia, pois durante a noite não se vê o mar. Foi isso em Havana.
  5. Depois de tanto protelar, venci a preguiça e vim postar o relato da viagem que fiz à Cuba em fevereiro de 2016 com minha irmã e dois amigos, sendo que um deles conhecemos apenas no aeroporto de Havana. Como estão brotando relatos sobre Cuba, vou tentar apenas acrescentar informações, pro relato não ficar muito grande. Acho que de um modo geral, esse relato valerá mais pras pessoas que vão em grupo de três ou quatro pessoas, porque nossos deslocamentos foram feitos somente com o uso de táxis, já que o valor dividido era bem mais em conta que se cada um pagasse passagens de ônibus. Nosso roteiro foi o seguinte: - 10/fev: saída do RJ às 13h30. Conexão de 2h no Panamá. Chegada no aeroporto de Havana, por volta das 21h30; - 11, 12 e 13/fev: Havana; - 14/fev: viagem e chegada em Viñales; - 15/fev: viagem e chegada em Trinidad; - 16/fev: Playa Ancon; - 17/fev: viagem a Remedios, com parada em Santa Clara; - 18/fev: Cayo Santa Maria; - 19/fev: Varadero e retorno à Havana; - 20, 21 e 22/fev: Havana; - 23/fev: Saída de Havana às 5h, conexão de 12h no Panamá; - 24: chegada às 7h30 no RJ. PASSAGENS -Pagamos R$ 1.100,00 ida e volta com saída do RJ, em uma promoção da Copa Airlines. -Aconselho a cadastrarem o seu e-mail no site deles, pois foi assim que fiquei sabendo da promoção. VISTO -Compramos no portão do nosso embarque com o pessoal da Copa. Custou U$20. -Eu não tenho certeza, mas disseram que eles não dão troco, então preferimos comprar alguma coisa no duty free pra levar o dinheiro já trocadinho. -Acho que é meio evidente, mas guarde a metade da sua Tarjeta. Você precisará apresentá-la em sua saída do país. ATESTADO DE VACINA INTERNACIONAL E SEGURO SAÚDE -Não nos pediram isso em nenhum momento da viagem. DINHEIRO E CÂMBIO -Levei $750 euros , o que deu por volta de $812 CUC e foi o suficiente pra minha viagem e ainda sobrou uma quantia considerável. -Quando você chegar em Havana, existem Cadecas do lado de fora do aeroporto. Fui informada que elas funcionam até a 1h e voltam a abrir às 3h. -Aconselho a pedir para as atendentes recontarem a quantia quantas vezes você achar necessário, porque eu acho, frise-se, ACHO, que me voltaram quantia a menos. De qualquer forma, é bom ter atenção. -Na volta, você só poderá trocar os seus CUC's depois que você passar pela imigração. A Cadeca fica no mesmo local da lanchonete e próximo aos portões de embarque. -Procure ficar apenas com notas de CUC, pois a atendente da Cadeca se negou a trocar as minhas moedas. Resultado: mesmo comprando café, água e um monte de coisa na lanchonete, voltei com $2 CUC de recordação. -Dentro da cidade de Havana é fácil encontrar Cadecas pelas ruas. Já nas outras cidades eu não tenho conhecimento, porque troquei todo meu dinheiro no primeiro dia, só usando as Cadecas pra trocar CUC por CUP. -Troquei uns $15 CUC por CUP pra comprar comida de rua. -Não usei CUP pra dar as famosas propinas, para isso, usei centavos de CUC. Fiz isso porque as pessoas ficavam me olhando com cara de reprovação quando dava CUP e eu me sentia mal AEROPORTO -Sim, é bem diferente. Na chegada você vai enfrentar uma fila bem estranha pra passar pela imigração. -Procure os guichês da esquerda. Parece que os da direita são para pessoas que participam de cruzeiro, ou algo do tipo. -Depois da imigração terão médicas da vigilância sanitária que poderão, ou não, te abordar. Se elas te abordarem, você precisará preencher um formulário comunicando o seu estado de saúde e o local em que você se hospedará. Ou seja, você deverá ter o endereço certinho de onde você ficará (obs: todos os endereços de lá são dados com o nome da calle, nº e entre quais calles o local fica). - Você poderá esperar horas para pegar a sua mala na esteira. Nós demoramos cerca de 2h pra pegar as malas de todo mundo. - Na volta você perceberá mais claramente a diferença do aeroporto de Havana pra qualquer outro do mundo. As lojas de marcas desejadas são substituídas por lojas de souvenir que você encontra em qualquer esquina de Havana e eu não encontrei um lugar pra tomar café enquanto aguardava liberar o check in VESTUÁRIO -É surpreendente, mas leve umas duas calças e dois casaquinhos ou blusa pra Cuba. Quando fomos, uma massa de ar fria estava sobre a ilha, então passamos um pouco de frio quando chegamos. Graças a Deus não durou muito, mas percebi que independente dessas viradas de tempo, a noite em Cuba pode ser bem fresquinha. COMIDA A alimentação deles é bem parecida com a nossa, mas com algumas diferenças. O feijão deles, por exemplo, é preto e já vem junto com o arroz, sem aquele caldinho grossinho de que tanto gosto Eles também são apaixonados por inhame e banana verde fritos. Me apaixonei também <3 Durante toda a viagem, preferimos tomar café em cada uma das casas, pular o almoço, fazer um lanchinho a tarde e depois jantar. Não sofri nada com essa estratégia e economizei bastante!! Escolhemos restaurantes na calle obispo ou então os próximos à Catedral. Só jantamos um dia em uma casa recomendada pelo Oscar, nosso anfitrião em Havana e confesso que foi o melhor jantar da viagem... chegamos e já nos ofereceram um drink, teve entrada que parecia o jantar, com berinjela recheada com pescado, inhame frito e mais uma coisa que eu não me lembro embebido em mel. Prato principal com carneiro, arroz, feijão com caldinho (delícia) e uma saladona!! Depois veio a sobremesa, com flan, sorvetes e geléias caseiras. Quando achamos que tinha terminado, ela veio com um café delicioso (cuba tem uma grande plantação de café arábico) pra despertar. Aí, pra arrematar, deu um licor maravilhoso pra mim e pra minha irmã e rum pro nosso amigo e pro Oscar, com direito a charutos pra quem quisesse relaxar mais um pouco. Isso tudo por uma bagatela de $8 CUC por pessoa... gostamos tanto que resolvemos dar um pouco mais pra ela, porque o jantar foi mesmo espetacular. Se ficar no Oscar, peça pra ele te recomendar onde comer, o café em Vedado também foi muito bom. A entrada no local é de $10 CUC. Entretanto, seu consumo tá dentro desse valor. Ou seja, se você consumir até $10 CUC, não paga nada a mais. Minha conta deu isso e eu comi um Hambúrguer tamanho, gostosura e estilo Madero, bebi um Mojito e pedi sobremesa. Afora esse jantar na casa recomendada pelo Oscar, o segundo melhor jantar em linha sucessória foi o que comemos na estrada entre Remedios e Santa Marta (sim, comemos em restaurante de beira de estrada em Cuba e não passamos mal). O melhor camarão da viagem!! Depois vem o que comemos em Viñales, mas acho que na memória ele não ficou tão bom por conta a cobrança dos sucos e sobremesas por fora -Não tenha medo de comer na rua, mas não seja inconsequente. Comemos frango frito com banana verde, biscoitinhos, sanduíche e suco, todos vendidos na boulevard que fica na rua de cima da casa do Oscar e não passamos mal. Mas se você ver algo meio suspeito, não coma. Mas acho que isso vale pra qualquer comida de rua em qualquer lugar no mundo. SOUVENIR Não compre na calle obispo e muito menos em outras cidades, o melhor local que encontramos pra comprar lembrancinhas foi no Mercado de San José. É um barracão enorme, que fica bem longe do Parque Central, em Havana Vieja (dica: pegue o Paseo del Prado até o Malecón, lá você vai encontrar uma placa com a localização de vários pontos turísticos, entre eles, esse Mercado). Ele tem grande quantidade de artesanato, desde pinturas, até figuras entalhadas em madeira, chaveiros, caixinhas pra guardar o puro camisetas e tudo o mais. Chegamos a comprar 33 chaveiros por $10 CUC, 12 carrinhos/aviões/taxi coco por $12 CUC, entre outras coisas. Acho que ali você só não encontra charutos e rum, de resto, pode comprar todas as lembrancinhas por ali mesmo. CHARUTOS E BEBIDAS Para charutos, falem com o Oscar, ele saberá o que recomendar :3 Já para as bebidas, vá até uma loja que fica em uma portinha ao lado da Floridita, compramos 4 garrafas de rum por menos de $25 CUC. HOSPEDAGEM -Prefira sempre se hospedar em casa de particulares. Essa é uma dica que eu não me canso de repetir. A experiência é outra!! Dadas as dicas, vou contar um pouco de casa cidade e sobre as casas em que ficamos. HAVANA Não fizemos muita coisa. Na verdade, foi uma vergonha, não visitamos quase nada de museus, mas sabe aquela impressão de que você aproveitou bem?? Apesar de não ter ido em muitos lugares, recomendo os que fui... - Palacio de Los Capitanes Generales: irá te tomar umas 2h, sendo um museu bem bonito e tendo vários itens em exposição. Não sei se isso é frequente, mas duas das guias nos explicaram algumas coisas, mesmo que não tenhamos pago pelo trabalho delas. - Plaza de La Revolución: na verdade, eles chamam de outro nome essa praça. Andamos muito até descobrir que estávamos perguntando de um lugar, achando que era outro. Infelizmente não lembro o nome pelo qual chamam essa praça, mas é só dizer que é onde tem o monumento a José Martí e os murais do Che e do Fidel que eles saberão qual é. Vão durante o dia nessa praça, sério! Fomos a noite e ela não tem nenhum atrativo. De verdade, o mural não fica tão legal a noite. Ficamos cerca de 30 min. lá e foi muito. Parece que durante o dia dá pra subir no monumento do José Martí. Infelizmente não pudemos comprovar. - Teatro Alicia Alonso: não confunda o Teatro Nacional de Cuba (próximo à praça com os murais e o monumento) com o Teatro Alicia Alonso, que fica do lado do Capitólio. Esse teatro tem uma arquitetura maravilhosa e a sala de espetáculos é linda. Fiz o passeio guiado durante o dia, parece que tem valores diferentes pra ser acompanhado por uma guia, mas eu paguei a entrada normal e ganhei a visita guiada da mesma forma. Pra mim valeu a pena. Pelo que eu entendi, na sala principal só tem espetáculo de dança. Quando fui, estava tendo uma série de apresentações com o ballet nacional, só que custava $30 CUC e eu não estava em condições. Então descobri que também estava tendo um concerto. Apesar da sala apertada, foi maravilhoso!! Era homenagem de uma maestra e teve apresentação de vários tenores. Aconselho a procurarem esses programas alternativos do teatro, pois também valem a pena. - Museu da Revolução: se você não gosta de ler, nem perca seu tempo, o museu é cheio de notícias e tendo um item ou outro ligado a Revolução. Acho que dá pra reservar umas 3h pra poder ver o museu com cuidado, mas sem se demorar muito. Uma coisa que eu gostei bastante, além de todo aquele nacionalismo revolucionário, é claro, foram das salas e salões vazios, recriando o estilo europeu e tudo com um ar meio bucólico. Fiquei imaginando quais eventos eram sediados ali. Enfim, como uma interessada em história, recomendo muito esse museu!! - Museu Nacional de Belas Artes: só vimos o de arte cubana, porque o de arte universal estava fechado. Uma pena. Esse museu com certeza é daqueles que eu recomendo para qualquer um. De verdade, acho que foi o museu que eu mais gostei!! Você vê os variados estilos, alguns com clara influência européia, mas alguns bem diferenciados. Também havia exposição de fotos e algumas mostras bem interessantes. Uma dica importante é que você comece pelo terceiro andar, pois é nesse andar que você ficará mais tempo. Eu comecei pelo segundo e não deu tempo de ver o terceiro com a tranquilidade que eu queria. Além disso, quando estava indo embora, descobri que deixei de ver uma galeria inteira Por causa disso, eu digo pra você reservar umas 5h pra ver o museu de cabo a rabo. E não é exagero!! Ahhh... o museu só abre às 10h. - Casa do Che: na verdade eles conhecem esse museu como o quartel general do Che e fica do outro lado da Baía. Não tem muita coisa pra ver, mas é imperdível pra quem se interessa pela Revolução. É meio louco você pensar que tá no mesmo lugar em que o Che estava, onde ele traçava estratégias para auxiliar na revolta na Bolívia. Cara, é uma outra atmosfera... além de ter a maior compilação de fotos sorridentes do Che!! Além disso, fica perto do Cristo de Havana, onde tem a melhor vista da cidade. Nem do Castillo era tão boa!! Por lá ficam alguns outros museus e exposições, mas não entrei nesses. - Fortaleza de San Carlos de la Cabaña: fica próximo à Casa do Che, mas nem tanto. Em geral, eu gostei. Uma vista muito bonita, vários canhões e alguns cômodos bem estranhos e até claustrofóbicos. Pra mim valeu a pena, já minha irmã não gostou muito. - Plaza de la Catedral: uma praça bem lindinha, com uma igreja maravilhosa e restaurantes por perto. Tivemos sorte de pegar a celebração de uma missa, com todos os rituais inclusos. Uma coisa sem igual!! Vale uma passadinha e talvez até um jantar em um dos restaurantes que tem por ali. - Plaza Vieja: gostei mais dessa praça do que a da Catedral, principalmente por conta do café Escorial, adorava ir lá, tomar um café, comer alguma coisa e ficar olhando aquela escultura de uma mulher nua, sentada nas costas de um galo, com um garfo na mão... wtf(?) sério, aguém sabe porque a França deu aquela escultura de presente pra Cuba? De qualquer forma, era um lugar que virava e mexia eu tava passando, se tornou um dos meus lugares favoritos na cidade, junto com o Malecón. Tanto o é que nem perdia tempo tirando fotos, não tenho foto nem do monumento do galo hahahahahaha - Calle Obispo: grande concentração de turistas, restaurantes, lojas de souvenir, livrarias e sebos. Recomendo que passe boas horas ali, andando pra cima e pra baixo até encontrar um restaurante ou café agradável, que tenha boa música, ou então que que vá aos sebos ou nas bancas dos ambulantes, onde você encontrará jornais históricos, broches e todo o tipo de lembrança. Só não recomendo que compre souvenir por ali, porque são mais caros que na feira de que eu falei. Se você é igual eu e gosta de comprar livros em cada lugar que visita, a dica é que compre nas livraria do Estado. Tem duas delas no início da Obispo, perto da Floridita. O preço não é tão convidativo quanto eu pensava, mas eu preferi comprar lá do que dos ambulantes. - Paseo del Prado: ruazinha charmosa, que liga o parque central ao malecón. Adorei caminhar por ali, com os piá andando de skate ou jogando bola, ambulantes mais tranquilos e pessoas simplesmente caminhando despreocupadas. - Malecón: ponto obrigatório pra apreciar um pôr do sol. É a orla maravilhosa de Havana, onde carros antigos, músicos e um farol fazem você desacreditar que está em Havana e vendo tudo aquilo. Uma coisa meio chata é que se você for mulher e estiver desacompanhada, não terá muito tempo de paz pra apreciar aquilo. Parece que é o ponto principal de "paquera" hahahahahha Passamos por outros lugares, mas esses são os mais pontuais. Todo o tempo que ficamos em Havana, nos hospedamos na casa do Oscar, que é engenheiro elétrico e já trabalhou para o governo. Oscar é muito gente boa e nossa viagem não teria sido tão boa sem ele. Foi o Oscar quem nos ajudou a montar o roteiro da viagem, quem reservou as casas em cada cidade e também os táxis de cada trecho. Ele viajou com a gente pro Cayo Santa Maria; nos ensinou a andar de taxi coletivo; nos levou pra assistir um dos melhores espetáculos de jazz que já vi, num café bem estranho no Vedado; e por fim, recomendou e foi jantar com a gente no que foi o melhor jantar de toda a viagem!!! Além disso tudo, o Oscar é um cara super politizado, meio que alugamos ele pra perguntar sobre a realidade de Cuba, tanto na política, quanto na cultura. Enfim... recomendo e com certeza, se voltasse pra Havana, ficaria na casa dele. Ahhh... quem for ficar na casa dele, fala comigo depois. O Oscar disse que lá eles tem um grande problema pra encontrar resistência pra chuveiro, como ele é engenheiro elétrico, até consegue dar jeito. Daí eu tirei algumas fotos pra quem for, levar pra ele, que ele paga!! A localização da casa é muito boa. Próximo ao Capitólio, Teatro, Paseo del Prado, Calle Obispo,... email: [email protected] Valor da diária por quarto: $25 CUC para duas pessoas e $30 CUC para três. Café da manhã: $3 CUC. No total, foram esses os gastos que tivemos em Havana: Táxi do aeroporto de aeroporto para a casa do Oscar: $25 CUC dividido em 3; Diária: $25 CUC quarto para duas, $30 CUC quarto para 3; Café da manhã: $3CUC; Entrada para o Palacio dos Capitanes Generales: $3 CUC; Táxi para a Praça da Revolução: $14 CUC, dividido em 3, ida e volta; Visita teatro: $5 CUC; Concerto: $10 CUC; Táxi para o Museu da Revolução: $14 CUC, dividido em 3, ida e volta; Entrada para o Museu da Revolução: $8 CUC; Entrada para Museu de Belas Artes: $5 CUC; Livro Alejo Carpentier: $10 CUC Livro Leonardo Padura: $25 CUC; Jantares: não passaram dos $15 CUC; Lembrancinhas: $50 CUC. Aqui vou colocar mais algumas fotos de lá. Pra não ficar muito grande, vou postar separado cada uma das cidades!!
×
×
  • Criar Novo...