Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''viajar sozinho''.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Fazer perguntas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
  • Encontrar Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Enviar e ler Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Planejar e relatar experiências em Trilhas e Travessias
    • Trilhas e Travessias
  • Tirar dúvidas e avaliar Equipamentos
    • Equipamentos
  • Outros Fóruns
    • Demais Fóruns
    • Saúde do Viajante
    • Notícias e Eventos

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 3 registros

  1. Se tem uma pessoa que adora buscar formas de viajar barato, essa pessoa com certeza sou eu. Eu sempre tento encontrar destinos ricos culturalmente e baratos para viajar. Na minha última viagem, eu queria muito conhecer a cidade de Florianópolis, em Santa Catarina, e de quebra voltar a ser criança no Beto Carrero World, também conhecido como a Disney World Brasileira (risos). Para fazer essa viagem, eu consegui 4 dias de folga no trabalho e eu tinha um orçamento limitado a R$ 1.200 (mil e duzentos reais), que deveriam dar para bancar todas as despesas da viagem, de passagem à alimentação. E assim, em Fevereiro de 2021, eu embarquei na minha primeira experiência viajando sozinho, e com um orçamento bem limitado: O que fiz nos 4 dias de viagem? Dia 01 — Vôo e Centro de Floripa Sabe aquela passagem barata que você só encontra às 2 horas da manhã? Pois é, era justamente essa a minha passagem. Eu acabei não dormindo à noite, pois a minha ansiedade estava em níveis extremos. Era a primeira vez que eu ia viajar sozinho. Quando eram 22h eu já estava com tudo pronto e preparado para pegar meu voo. À meia-noite chamei o Uber e fui para o aeroporto fazer check in e esperar até às 2:30 da manhã. O voo era de Goiânia para São Paulo com escala de 3 horas e depois um segundo trecho para Floripa que duraria aproximadamente umas 1h30. Dessa forma, eu cheguei na Ilha da Magia (como Florianópolis é popularmente conhecida) às 8h da manhã. Uma coisa que eu tinha muita vontade de experimentar eram os cafés do Starbucks. Esse desejo me fez descobrir que no aeroporto Hercílio Luz, de Florianópolis, tinha uma loja deles. Foi aí que eu experimentei pela primeira vez o famoso capuccino do Starbucks, mas preciso ser sincero: não é o melhor capuccino do mundo, porém valeu a experiência. Café tomado, fui aproveitar a bela vista que tem o aeroporto. Minutos depois, chamei o Uber até o centro da cidade, pois eu queria conhecer a Ponte Hercílio Luz, que fica no centro da cidade. Algo que vale a pena ficar atento, é quanto às distâncias dentro de Florianópolis: tudo é muito longe e atravessar a ilha acaba se tornando muito caro. No print ao lado você pode ver o quanto eu paguei de Uber do aeroporto até o meu hotel, que ficava na praia de Canasvieiras, no norte da ilha. Se tornou inviável para mim ficar saindo todo dia do hotel e indo para o centro, já que eu tenho um orçamento bastante limitado. Mas, isso me fez ser criativo e pensar em formas diferentes de me divertir. Mas, voltando ao assunto: no centro da cidade, após sair do aeroporto, eu pude ver a famosa ponte e aproveitar o clima frio e com brisa única que só a cidade de Florianópolis pode proporcionar. Eu caminhei muito a pé, atravessei toda a ponte, andei pelo parque que fica lá próximo e desci algumas ruas para chegar até a orla, onde você pode visitar um Píer que dá vista para todos os prédios da cidade. Essa parte me lembrou bastante a praia de Copacabana, apesar de nesse ponto da cidade não ter praia própria para banho. Já eram umas 14h e decidi que era hora de ir para o hotel, pois estava morrendo de fome e queria almoçar lá perto. Chamei novamente um Uber. Lá eu já consegui conhecer a primeira praia e comer uma das piores refeições que já comi na minha vida (e mais caras também, preciso dizer). Eu sou uma pessoa que não gosta de nada que vem do mar, e em uma cidade beira mar é bastante complicado encontrar outro tipo de comida. Mas, o errado nessa história aqui sou eu, não é mesmo? Depois de almoçar e visitar a praia, fui direto para o hostel Innbox, onde eu fiquei hospedado. O hostel é feito de containers, super colorido e fica a uns 5 minutos de caminhada da praia de Canasvieiras. Super recomendo! Dia 02 — Beto Carrero World Eu sou completamente apaixonado por filmes de animação, e quando descobri que o Beto Carrero tinha os personagens da DreamWorks logo fui atrás de descobrir os preços do ingresso. Para a minha surpresa, não eram tão caros quanto eu imaginava. Consegui pegar uma promoção e paguei R$ 89 no ingresso para 1 dia de uso do parque. Neste valor já estão inclusos 3 fast pass. É importante lembrar que o Beto Carrero não fica na cidade de Florianópolis, muito pelo contrário, fica a quase 200 km da cidade. Para fazer esse trajeto eu contratei um transfer pelo site da decolar.com que custou aproximadamente R$ 70 ida e volta, que me pegava na porta do hotel e me deixava na porta do parque e fazia o mesmo no final da tarde. O transfer era compartilhado, então acabei fazendo amizade com as pessoas que estavam lá dentro e nós decidimos aproveitar o dia juntos. Já dentro do parque fiquei assustado com a quantidade de pessoas e o tamanho das filas. Felizmente o fast pass ajudou bastante nessa parte, já que poderíamos agendar três brinquedos pelo aplicativo do Beto Carrero. O parque faz uma revista em você e na sua bagagem na entrada, pois é proibido entrar com alimentos e bebidas. Além disso, eles te dão álcool em gel e medem a sua temperatura. Todos os brinquedos passam por higienização a cada utilização. Foi sem dúvida um dia em que eu voltei a ser criança. Eu cantava todas as músicas, via todos os personagens e me diverti bastante nos brinquedos do parque. Um dos mais legais, sem sombra de dúvidas, é o Crazy River, pois ele é uma espécie de toboágua em que você vai dentro de uma bóia e passa por vários cenários do filme Madagascar. Dura aproximadamente 10 minutos e é uma viagem para dentro do filme. Se você for ao Beto Carrero eu super recomendo visitar essa atração. Dia 03 — De patinete pela orla da praia No terceiro dia eu decidi ficar na praia de Canasvieiras, e logo após o café da manhã aluguei um patinete no próprio hostel para poder andar por todo o bairro. Foi uma experiência muito bacana, pois eu pude conhecer várias ruas, várias praias e vários pequenos parques que estão dentro do bairro. Eu tinha me planejado ir de patinete até Jurerê Internacional, mas acabei não fazendo esse trajeto pois fiquei com medo de andar de patinete no meio de ruas movimentadas. Porém, se você for um pouco mais aventureiro vale super a pena fazer esse trajeto, já que Jurerê Internacional fica ao lado da praia de Canasvieiras e é um destino bastante procurado por quem vai a Florianópolis. O aluguel do patinete não é muito barato, mas sem dúvida foi uma das experiências mais legais que eu tive. Como a região é super plana, dá para andar praticamente toda de patinete e a bateria dura várias horas. Segundo informações do aplicativo da empresa em que eu aluguei o patinete, daria para andar aproximadamente 20 Km com ele, o que é uma distância bastante considerável, já que eu estava hospedado bem próximo à praia. Dia 04 — Dia de me despedir O quarto dia já começou cedo, pois foi dia de me despedir de Florianópolis e pegar meu voo de volta para Goiânia. No hostel eu consegui conhecer pessoas de todo o mundo: tinha muitos argentinos, casais do Rio Grande do Sul, de Goiás e de vários outros estados do Brasil. Me despedir de toda aquela riqueza cultural em que ele estava vivendo foi bastante dolorido. Antes de ir para Florianópolis eu tinha bastante medo de ficar em um hostel, pois nunca tinha ficado em um e já tinha ouvido relatos bem ruins. Mas, olha, preciso confessar que dormir em um quarto com várias outras pessoas roncando não é a melhor experiência do mundo, porém nos momentos de confraternização — onde eu pude conversar com todas as pessoas, conhecer as suas histórias e as suas características — fizeram com que todo esse “sofrimento” valesse a pena. Tive a oportunidade de conhecer um senhor argentino, que veio ao Brasil apenas para curtir as suas férias, e também de conhecer mochileiros que estão viajando por todo mundo e tem uma bagagem cultural riquíssima. Quanto eu gastei com a viagem? Eu sei que você quer saber quando tudo isso custou e eu não vou esconder de você. Falei todos os valores que eu gastei com essa viagem: transporte, alimentação, passagem, hospedagem e tudo mais, muito bem detalhado, no vídeo que você pode assistir abaixo. Eu espero muito que você tenha gostado desse texto e que ele tenha te incentivado a conhecer a Ilha da Magia. Se algum dia você for para Florianópolis, não deixe de me contar como foi a sua experiência. Não deixe também de clicar no aplauso ao lado desse texto, pois isso me ajuda muito a continuar trazendo mais conteúdos como esse.
  2. E aí companheiros e companheiras mochileiros, tudo em cima? Depois de mais de 08 anos cadastrado nesse fórum, lendo e aprendendo com um monte de relato, finalmente chegou a hora de dar minha contribuição por aqui. Depois de planejar várias vezes uma eurotrip (achei, inclusive, um post meu de 2013 já com esse planejamento aqui), a mais recente agora no início de 2019 em que cheguei a comprar as passagens mas acabou não rolando por burrice minha, finalmente essa viagem vai sair. Na terça feira que vem (24/09) eu pego a pista rumo à Barcelona. Pretendo fazer um relato de viagem em tempo real, como o nome do tópico sugere. Eu acho que não teria paciência pra fazer tudo de uma vez no pós viagem e também não quero aperto de mente de ter que me preocupar de lembrar de tudo. Então pretendo escrever o que de relevante aconteceu no dia, conforme a viagem for progredindo. Não sou fã de textão nem de coisas muito elaboradas, tampouco fotos perfeitas, então não esperem padrão de qualidade blogueirinhos e blogueirinhas rycos e phynos. Minha principal preocupação vai ser com a parte financeira. Cada centavo gasto será colocado aqui. Feitas as apresentações, vamos falar um pouco do roteiro que, já adianto, não é fixo. A entrada e a saída será por Barcelona. Comprei ida (24/09) e volta (05/11) saindo de Salvador por R$ 1.866 com taxas (AirEuropa). O seguro da viagem (42 dias) ficou por R$ 386,00 pela TravelAce. De BSN vou para Munique pela Vueling (R$ 212.76, cartão de crédito direto no site da companhia) já que a Ryanair tá com uma política de bagagem que não atende ao que eu quero. Assim que chegar em Munique, sigo para Nuremberg, que será minha hospedagem durante a Oktoberfest. A ideia pós oktober é fazer Praga-Berlim-Amsterdam-Antuérpia-Bruxelas-Londres. No entanto, ainda estou em dúvida sobre os locais da Bélgica. Vou deixar pra decidir na hora e com a ajuda de quem estiver acompanhando. Em Londres, tenho basicamente 8 noites. Mais pra frente pedirei ajuda sobre o que fazer, pra onde ir. No próximo post eu vou trazer alguns custos que integram a pré-viagem.
  3. I visited India last November. India is spectacular. Not just because of the Taj Mahal, its monasteries or forts. India is spectacular, too, for its history, its culture, its inspiring religious tolerance, and especially for Indian people. At this point, I highly recommend the services of Mr. Sanjay. First, for being a person of my extreme confidence. I had the opportunity to be at your house and meet your wife, and your children, Warum and Honey. Secondly, he is highly capable both as a driver and as a tour guide. It manages to take his tourists safely and professionally to their destinations. Third, for your honesty. The Sanjay only made indications of purchases, hotels and other services in reliable places of good quality, besides the fair price. Fourth, Sanjay has wifi in the car, which is one of the biggest differentials of his work, since the open WIFI is not always accessible in restaurants in India. Fifth, Sanjay is a good-humored and cheerful person, and did everything he could to get me to know India, its culture and its beauties to the fullest. To Mr. Sanjay, I only have one expression to portray my gratitude: Thank you very much, bhai (friend in Hindi). You are an extraordinary person. I miss India and you very much. I hope you can visit India again. Rinaldo Segundo I visited Bhutan recently. It is a fantastic country both for its monasteries, for its culture, and for its people. Bhutan is the happiest country in the world, and Bhutanese do everything to make us feel that way. The food is wonderful, and the Bird's Nest Temple is not only beautiful for the scenery but also the energy of the place is amazing. At this point, I highly recommend the services of Mr. Dorjhi. He is a spectacular person and extremely trustworthy. He is highly skilled as a tour guide, and does everything possible so that we can have the best experience as a tourist. In addition, he is a person who cares about details to make us happy and is extremely honest and responsible. To Mr. Dorjhi, I just have to thank him very much, friend. You are an extraordinary person. Rinaldo Segundo Sanjay: +91 9971473761 Dorjhi: +97517819468 Eu visitei a Índia em novembro passado. A Índia é espetacular. Não apenas por causa do Taj Mahal, seus mosteiros ou fortalezas. A Índia é espetacular também por sua história, sua cultura, sua tolerância religiosa inspiradora e, especialmente, pelo povo indiano. Neste ponto, eu recomendo os serviços do Sr. Sanjay. Primeiro, por ser uma pessoa da minha extrema confiança. Tive a oportunidade de estar em sua casa e conhecer sua esposa e seus filhos, Warum e Honey. Em segundo lugar, ele é altamente capaz, tanto como motorista e como guia turístico. Consegue levar os turistas com segurança e profissionalidade aos seus destinos. Em terceiro lugar, por sua honestidade. A Sanjay só fez indicações de compras, hotéis e outros serviços em locais confiáveis e de boa qualidade, além do preço justo. Em quarto lugar, Sanjay tem wifi no carro, que é um dos maiores diferenciais de seu trabalho, já que o WIFI aberto nem sempre é acessível em restaurantes na Índia. Quinto, Sanjay é uma pessoa bem-humorada e alegre, e fez tudo o que pôde para me levar a conhecer a Índia, sua cultura e suas belezas ao máximo. Para o Sr. Sanjay, tenho apenas uma expressão para retratar minha gratidão: Muito obrigado, bhai (amigo em hindi). Você é uma pessoa extraordinária. Eu sinto muita falta da Índia e de você. Espero que você possa visitar a Índia novamente. Rinaldo Segundo Eu visitei o Butão recentemente. É um país fantástico tanto por seus mosteiros, por sua cultura e por seu povo. O Butão é o país mais feliz do mundo, e os butaneses fazem de tudo para nos fazer sentir assim. A comida é maravilhosa, eo Ninho do Pássaro Templo não é apenas bonito para a paisagem, mas também a energia do lugar é incrível. Neste ponto, eu recomendo os serviços do Sr. Dorjhi. Ele é uma pessoa espetacular e extremamente confiável. Ele é altamente qualificado como guia turístico e faz todo o possível para que possamos ter a melhor experiência como turista. Além disso, ele é uma pessoa que se preocupa com detalhes para nos fazer feliz e é extremamente honesto e responsável. Para o Sr. Dorjhi, tenho apenas que lhe agradecer muito, amigo. Você é uma pessoa extraordinária. Rinaldo Segundo
×
×
  • Criar Novo...