Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''viagem''.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Faça perguntas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
  • Encontre Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Envie e leia Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Encontre companhia, faça perguntas e relate experiências em Trilhas e Travessias
    • Trilhas e Travessias
  • Tire dúvidas e avalie Equipamentos
    • Equipamentos
  • Outros Fóruns
    • Demais Fóruns
    • Saúde do Viajante
    • Notícias e Eventos

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

  1. Comecei a mochilar a alguns meses de forma roots, saindo com pouca grana, e me virando no caminho, então tenho um pouco de experiência (adquiri tudo na prática kkkkkkkkk) no meio disso acabei trabalhando em circo, inclusive estou em Cuiabá, visto isso, estou querendo sair nos próximos meses ou para Bolívia ou para Salvador, sim destinos totalmente opostos kkkkkkk. Como já sei como é mochilar sozinho, gostaria de ter a experiência de uma viagem acompanhado. Bom, se animarem outro lugar, só dizer a sugestão. OBS: Mochilei em boa parte de MG e conheci SP, GO e MT.
  2. Depois de viver um tempo no Peru, estava voltando para o Brasil em outubro de 2022 e quis aproveitar os últimos dias e o caminho de volta para conhecer alguns lugares. Até então eu morava en Pucallpa, região selva, e ia pegar meu voo em Lima, na costa. Também queria conhecer Huaraz que é um lugar lindo e quando vc vê no mapa está no caminho para Lima. Fiz algumas paradas e passeios em Tingomaria (região de cachoeiras lindas, vale a pena!) antes de chegar em Huanuco. O problema é que o caminho e transporte de Huanuco a Huaraz, não é tão simples e muito menos rápido como se imagina observando o mapa. Não há ônibus, apenas carros. A estrada é longa e cheia de curvas sinuosas. Os motoristas, claro, sempre vão querer encher o carro para ir. Me enganaram dizendo que sairíamos pela manhã e me fizeram esperar e saímos com horas de atraso. No caminho tivemos problema com o carro, o que nos atrasou ainda mais. estão trabalhando na estrada, então há um limite de horário onde permitem a passagem em um determinado local. Não confiem também nos horários que te dão, sempre vão falar o que você quer ouvir para comprar a passagem. Me falaram que eu estaria as 19h00 já em Huaraz, a essa hora estava chegando a La Unión, metade do caminho. O motorista me arranjou um outro carro para conseguir seguir viagem e acabei chegando em Huaraz quase meia noite no meio da rua deserta para conseguir um taxi. Para sair de Huaraz peguei um onibus direto para Lima, paguei super barato uns 30 soles. A viagem para Lima não tem comparação, assim que se você planeja ir a Huaraz, vá por Lima, mesmo que você tenha que voltar para Lima para ir para outro lugar depois, vale muito a pena! A viagem dura cerca de 7h e é super tranquilo. Huaraz vale muito a pena conhecer, é lindo e tem passeios baratos! @luscasou Aqui tenho algumas fotos do passeio da Laguna 69, um dos mais conhecidos e procurados de Huaraz (me custou só 50 soles):
  3. Olá, alguém sabe me dizer lugares seguros para acampar em Florianópolis? Não queria pagar nada, mas se tiver lugares baratos com camping podem sugerir (até 30 reais por exemplo). Alguém que já fez isso pode me contar como foi a experiência e o que devo levar?
  4. Pessoal, to fazendo esse post pois cansei da tamanha desinformação que encontro na internet a respeito dos itens obrigatórios exigidos nos carros em alguns países da América do Sul. Já fui parado pela polícia argentina em diferentes estradas mais de 20 vezes, portanto vou falar principalmente da Argentina, mas o procedimento vale para qualquer país. Primeira coisa: NÃO acredite em blogs de viagens e nem nos consulados de alguns países estabelecidos aqui no Brasil, se você quer saber o que é obrigatório ou não para o seu carro brasileiro circular em outros países, procura no Google por Ley de Tránsito + o país desejado + o ano vigente se deseja procurar o mais atualizado, apenas isso já abre um leque de informações, e todas oficiais do governo ou orgão responsável de cada país já na primeira página. Digo isso pois aqui no Brasil eles estão de sacanagem ou brincadeira com a população; se você acessar o site do Itamaraty do governo brasileiro, que sobre a Argentina está super desatualizado, você encontrará como item obrigatório a lendária mortalha (lençol ou sabana em espanhol, pra cubrir morto), que sempre foi um mito, aparentemente muito tempo atrás em algumas províncias isso constava como obrigatório, e dos anos 90 pra cá passou a ser usado pelos policiais corruptos como forma de extorquir o motorista argentino e estrangeiro. O portal G1 informando a população que cambão é obrigatório para circular na Argentina, e um monte de baboseira que já ví por aí. Agora recentemente (Junho 2019), mandei e-mail para diversos consulados argentinos aqui no Brasil (SP, RJ, Curitiba, Porto Alegre, Uruguaiana, Foz do Iguaçu) perguntando quais itens eram obrigatórios para o meu carro brasileiro poder circular na Argentina, e TODOS, todos os consulados me responderam prontamente em até 24h com diferentes anexos (pdf e doc) que o cambão e kit primeiros socorros eram obrigatórios junto com o extintor e dois triângulos. Eu argumentei de volta com todo meu conhecimento adquirido com as viagens e com o link oficial do governo argentino com a Ley Nacional de Tránsito 24449 Artículo 40, onde informa que apenas extintor (matafuego) e dois triângulos (dos balizas de sinalizacíon) eram obrigatórios, além claro, do encosto de cabeça para todos os passageiros presentes e a carta verde pra estrangeiro. Não consta nada de obrigatório o cambão (linga, cable de remolque ou barra de tiro que eles chamam) e nem kit primeiros socorros (botiquín de primeros auxilios). E NENHUM consulado me respondeu mais, parece que não estão interessados em passar as informações corretas a população. Em todas as vezes (2016 e 2018) nenhum policial argentino me solicitou cambão e kit primeiros socorros, apenas carta verde e extintor. Certa vez perguntei a um policial sobre o cambão e kit primeiros socorros e ele me disse que é recomendado, e não obrigatório. Depois conversando com alguns argentinos deu pra entender melhor, entre eles esses itens são bastante recomendado no trânsito, e entre os próprios argentinos há também aqueles que acham que são obrigatórios justamente pela tamanha desinformação e o famoso boca a boca. Portanto, se não está na lei não é passível de multa. No caso de ainda encontrar policiais corruptos exigindo qualquer item sem estar na lei, faça-o confeccionar a multa, não tem essa de pagar na hora só pra se livrar do problema e seguir viagem. Se você realmente estiver errado, no caso de uma multa por falta de extintor ou extintor vencido por exemplo, o procedimento de pagar a multa na hora com desconto é uma ação verídica e praticada legalmente entre os oficiais de trânsito na argentina, cabe a você escolher pagar na hora com desconto ou receber o ticket com o valor integral para pagar no Banco de LaNacion. As famosas histórias dos policiais corruptos se concentra basicamente nas províncias de Entre Ríos, Corrientes e Misiones, que são aqui próximos a fronteira do Brasil, Uruguay e Paraguay. Atualmente a prática tem diminuído bastante, o próprio governo argentino já é ciente da situação, alguns jornais locais como El Clarín já desmascarou esse problema, e ferramentas como o formulário de incidente do Ministério das Relaciones Exteriores y Culto enviado no post anterior pelo eniobeier, ajudam o cidadão comum. Em minha última passagem por lá (Dezembro 2018) fui de Uruguaiana a Mendoza, e Mendoza a Dionísio Cerqueira, notei vários policiais camineros bem novos, inclusive mulheres, e todos foram cordiais e apenas solicitaram o que estava na lei. Essa renovação na polícia caminera já estão vindo ciente de seus antepassados corruptos e a mudança para melhor é bastante significativa. Agora em Julho 2019 estarei fazendo Dionísio Cerqueira a Bariloche, percorrendo toda a Ruta14, se algum policial me permitir, irei gravar um vídeo com ele explicando o que é obrigatório ou não nos carros, aí quem sabe só assim para pararem de passar informações errôneas nos blogs de viagens e consulados. Enfim, pra resumir; Trânsito na Argentina: Ley 24449 Artículo 40 Extintor com validade, dois triângulos (se precisar usar no acostamento tem que usar um atrás do carro e um na frente do carro), encosto de cabeça para os passageiros e Carta Verde para estrangeiros. Ao se deparar com policial corrupto, procedimento é o seguinte: Leve a Ley de Tránsito impressa e argumente com o policial, seja cordial sempre. Mostre que você entende das coisas, se ele te pedir kit primeiros socorros diga que ele é obrigatório no Uruguay para todos os carros e no Chile apenas para veículos de carga e transporte, na Argentina não é obrigatório em nenhum carro, apenas recomendado. Se ele te pedir o cambão, diga também que não consta na Ley de Tránsito que você está segurando ali na mão. O policial corrupto irá querer dinheiro na hora, diga que tem Pesos somente para o pedágio (peaje) e que está viajando somente com cartão de crédito (tarjeta). Se ele insistir na multa corrupta, peça-o que confeccione o ticket e diga que você irá recorrer, e apresente o formulário de incidente para que ele anote suas credenciais e dados da multa, ele vai acabar cedendo pois seu trabalho estará em risco. Se a multa vier por radar móvel (eles operam em um lugar com radar móvel e um pouco a frente outro policial te pára pois recebeu um walkie talkie que você estava acima da velocidade, isso é comum em pequenas cidades e vilarejos ao longo da estrada, onde toda a estrada é 100km e somente próximo alguma entrada de vilarejo tem uma única placa de velocidade a 60km e se você passar acima disso vão te pegar), peça a contraprova da velocidade se você achar que não estava acima da velocidade, se eles não tiverem a prova peça para confeccionar a multa e você irá recorrer. O procedimento de pagar na hora a multa com desconto é opcional, faça isso somente se você tiver certeza que está errado. No geral, seja qualquer País em que for visitar, minha dica é; sempre desconfie de informações em blogs de viagens, seja auto critico em relação a informações que consulados e outros órgãos te passam. Sempre busque na internet informações direto na língua do país desejado, pesquise em sites oficiais do governo, seja o assunto trânsito ou qualquer outra coisa. Na normativa do Mercosul é explicado que os carros estrangeiros em circulação em outro país do Mercosul, deve seguir as leis de trânsito do país vigente, então o que vocês estão procurando em blogs de viagens e no boca a boca? Procura a Ley de Tránsito de cada país, verifica se é válido por todo o país ou província/estado tem divergências, traduza no Google Tradutor se não souber ou não ter certeza, e seja feliz viajando corretamente e sem gastos extras. Vou deixar em anexo um email da Seguridad Vial, orgão oficial de trânsito da Argentina, me respondendo quando questionei sobre o cambão e kit first aid. Abaixo mais algumas imagens, da Ley 24449 em sí e do site do governo mostrando quais províncias aderiram a Ley Nacional de Trânsito. Aqui deixo o pdf da Ley atualizado e o mesmo formulário de incidente do post anterior: Ley 24449 a febrero 2019.pdf form_argentina-incident report (1).pdf
  5. Galera, gostaria de compartilhar com vcs algumas informações sobre minha trip roots. Pode ajudar vcs minha ideia era sair em grupo fiz uma grupo no whats com umas 10 pessoas. muito confirmaram no final só 3 foram. Meu nome é Francisco, eu larguei trabalho, casa a porra toda e saí pelo mundo em 01 de Janeiro de 2019. Destino até onde a natureza quiser. Objetivo: aprender a prosperar do zero. Aprender novas habilidades e Conhecer novos lugares, culturas e pessoas. Meu estilo de viagem no começo era rápido, mas sem distino fixo vi que gastava muito dinheiro, então desacelerei ao ponto de passar mais de um ano em uma cidade, resultado ao invés de gastar dinheiro comecei a ganhar dinheiro, uma grande mudança. Conheci: Brasil: lugares de Recife té o matogrosso do sul, não tanto porque no início tinha que me reunir com os parceiro de trip. Bolívia, Parte da Argentina, Parte da Bolívia e Paraguay. Minha atual localização: Foz do Iguaçu Próximos passos: outro mochilão roots pela América do Sul ou Europa agora em grande estilo porque ganhei muita experiência. Quem se interessar manter contato comigo: me segue nos instagram: @chicoalhandra ou manda um email pra jairosouza02@gmail.com - Quem sabe não rola uma nova parceria aí. AGORAS AS DICAS: PARCEIROS - Arrume pessoas comprometidas com a causa ou vc termina ficando sozinho. Combinei sair em grupo com umas 10 pessoas, muitos confirmaram, no final só 3 foram comigo. Uma coisa que aprendi é que a estrada interage com você, novos parceiros surgem e alguns seguem outro caminho ou vc segue outro caminho. Mesmo se vocÊ sair sozinho encontra um parceiro pelo caminho. Saímos em 3, um segui conosco até meitade do caminho, depois ficamos só eu e uma menina brasileira que mora na espanha, depois encontramos um alemão em um trem e ele seguiu conosco, depois eu não pude continuar e a menina seguiu com ele, depois ela encontrou outros e seguiu com eles. conexões se formam e se desfazem o tempo todo. Isso é interessante e bom. CARONA - Melhor lugar pra carona é posto de gasolina e restaurante de beira de estrada, Só caminhoneiros dão carona, em último caso tento carros pequenos. Dedo é furada, melhor forma é falar direto com o motorista e explicar a situação, minha primeira carona na vida consegui assim e foi na primeira tentativa. Em último caso se não for rota de caminhão uso dedo. Brasil é ótimo pra carona, dizem que argentina também, bolívia não rola eles cobram pela carona (mas bus é super barato lá). LOCOMOÇÃO - Carona é o melhor, mas vá preparado que algumas vezes é preciso seguir a pé. Bike fiz 1000 km, mas é cansativo, melhor se preparar antes, e vc gasta muito dinheiro porquê para manter a energia é preciso comer bastante principalmente doces nutritivos tipo paçoca. Blablacar pode ser útil em emergência é mais barato que bus. DORMIR - Melhor forma barraca que venha com capa de chuva é importante, usei uma básica, mas uma ou outra vez molhou tudo. Isolante é importante, não usei, mas dormi no chão duro cheio de pedras, é foda. Melhor lugar pra camping posto de casolina, praia, parques ou natureza no geral. No posto é só chegar de boa já no final da tarde, antes de tudo parar e analisar o ambiente, localizar o melhor lugar escondido e que não incomode o pessoal do posto. feito isso analisar os funcionários e localizar o frentista que parece ser mais de gente boa ou doideira é perguntar se naquele local ele acha que vc pode armar a barraca para descansar e sair logo cedo. Geralmente, conversando depois rola um banho free (eles custam entre 2 e 4 reais). Às vezes quando muit ocansado ou em lugar turístico me permiti uma ou duas diárias em hostel ou camping. Pra que quem trabalhar na cidade dá pra ficar de mensalista nesses lugares ou voluntariado. COMIDA - É só pedir nos restaurantes perto do final do horário de almoço. Se vc não quiser esperar vai na cara de pau e pede às 12h que eles dão. É só dizer que não tem dinheiro. Ou pedir por uma sobra que não será vendida se for o caso de estar pedindo perto do final do almoço. Ambos funcionam, falar que viaja sem dinheiro não é bom. Se vc não conseguir no primeiro, no segundo vai. No começo eu esperava o final do almoço, mas aí minha amiga cansou um dia de esperar e começamos a pedir há qualquer hora daquele dia pra frente. Na época que eu viajei de carona eu comi melhor do qeu em casa, era churrasco todo dia. BANHO - Aproveite cada oportunidade pq às vezes pode rolar um ou outro dia sem banho. Vale tudo: postos, rio, ducha nas praias, pedir pra nas pra os trabalhadores nas obras, carrafa pet de 2 ou 3L salva sua vida se achar uma toneira enche 2 delas e já rola um banho. Sempre carregue uma por carantia. ÁGUA PRA BEBER - Só pedir nas casas ou pegar nas toneiras. Não levar cantil, o melhor é garrafa pet. TRABALHO EM TROCA DE ACOMODAÇÃO - Muito bom, é só falar com o pessoal dos hosteis com antecedência, diz quando vc vai chegar na cidade. É uma ótima opção vc tem uma casa, comida e roupa lavada em troca de algumas horas de trabalho limpando piso, banheiro, atendendo hóspedes, arrumando cama. No Brasil também rola muito isso. também te dá uma oportunidade para aprender coisas novas, aprender novas linguas falando com a galera do hostel. Conhecer a cidade mais a fundo. Procurar trabalho, ganhar dinheiro fazendo sabe-se lá o q vcs inventarem. DINHEIRO e GASTO - Querendo ou não vc precisa de dinheiro é bom levar o máximo que conseguir e não gastar com besteira, só com coisas essenciais. Não existe isso de viagem sem grana, se vc não levar vai ter arrumar um jeito de ganhar pelo caminho vale vender brigadeiro, bolo, sanduiche, água no sinal ou nas praças. Água mineral é bem rentável. Já subi em abacateiro catei um monte e levei pra vender na feira eu e um amigo fizemos 80 reais chegando tarde na feira. QUANTO MAIS LENTO VC VIAJAR MENOS DINHEIRO VC GASTA. Eu passei um ano em uma cidade e recuperei o dinheiro que gastei na viagem inteira. Se algum de vc é designer gráfico dá pra ganhar uma grana viajando, também dá pra vender suas fotos da viagem, eu sei que dá porque recentemente estou desenvolvendo um projeto pra tentar ganhar algum dinheiro com isso e sei que funciona porque já começou a render alguma coisa. É pouco mas já garante uns almoços, ou uma diária de hospedagem. EQUIPAMENTO: Não comprar nada além do essencial, vai só fazer peso e vc acaba largando pelo caminho porque não te serve de nada. Necessário barraca, mochila eu uso uma baratinha não é cargueira, ela é 40L acredito e expande pra 55 se eu não me engano, posso informar depois se alguém se interessar em saber, cabe minhas coisas quando expandida e normal posso usar como bagagem de mão pra avião (minha ideia era europa, por isso peguei ela, mas optei por america do sul). Bota é inútil e pesada, fui de chinelo de Recife em pernambuco até o Salar do Uyuni na bolívia, bike, carona, a pé. depois voltei pro brasil. O chinelo me serviu muito bem. É confortável. E como disse um mochileiro no youtube: É melhor entrar num restaurante com o pé levemente sujo de poeira do que fedendo a um chulé. Roupas nada de roupas especiais, só o básico e nessa vida andarilha MENOS É MAIS, se vc precisar de algo compra em bechó paga 5 reais por peça a medida que forem gastando. Um chapelão daquele de tecido tipo do exercito é útil o sol é foda. Talvez umas luvas pra braço daquelas de motoboy, são leves e não ocupam espaço. Nada de roupa de frio, isso se compra em brechó quando vc chega em um lugar frio. Panela leivei mas nunca usei, não precisa. Eu levaria um canivete daqueles com talheres e pronto lanterna USB me foi útil vc recarrega em qualquer lugar e ajuda nas caminhadas noturnas, tambem adptei ela pra usar na bike. Levei uma pequena caneca daquela de aluminio do exercito, usei muitas vezes mas não é tão necessario. Pretendo largar a panela e continuar só com a caneca. NADA DE LIVRO, COISA PEQUENA QUE ACUMULA PESO. Pra ler PDF no celular tá de bom tamanho. NAVEGAÇÃO: baixem o app MAPS.ME e baixem os mapas offline, é melhor que google map e tem GPS se precisar. Ele nunca me deixou na mão. O QUE APRENDI VIAJANDO: Comunicação, fazer dinheiro do zero, gerenciamento financeiro, profissão de recepcionista de hotel, inglês e espanhol (aprendi o básico em casa, e o resto no hotel falando com o povo). E um par de habilidades de sobrevivência urbana. Insta: @chicoalhandra email: jairosouza02@gmail.com
  6. Gostaria de informações sobre o melhor percurso a se fazer de carro, entre Uberaba e João pessoa
  7. Olá gente, Vocês acham uma viagem de 44 horas no fim do ano muito intolerável? rsrs 12:45 horas de espera em Guarulhos 2:15 em Frankfurt 12:50 em Londres Heathrow Começando a jornada no dia 24 e terminando 26 de manhã… (dezembro) Por ser natal não me importo tanto… é o dia mais barato então é o jeito. Estou pensando em assinar o Nubank Ultravioleta só para ter acesso a sala vip da Mastercard em Guarulhos… e vi que posso ter acesso em outros aeroportos também por $32 dólares. Talvez valesse a pena pagar para usar em Heathrow também? Pra dormir quem sabe rsrsr... ou acham que nesse tempo de conexão em Londres consigo sair para ir à um bar passar um tempo com alguns amigos e voltar de madrugada por aero? Ou nem compensaria? E outra dúvida: em qual lugar vou fazer imigração? Só em Frankfurt? Muitas perguntassss... Ps: já viajei a Europa antes, inclusive já estive em Londres... então talvez sejam menos chatos na imigração (?) primeira vez me tiraram quase 2 horas perguntando um monte de coisa...
  8. A Turquia é talvez um dos países mais impressionantes deste planeta, oferecendo uma infinidade de ótimos locais, paisagens, sabores, sons e aventuras. A Turquia certamente agradará a qualquer visitante de todas as maneiras concebíveis, independentemente dos gostos e inclinações que lhes agradam. Há muitas experiências diferentes que você pode ter neste país com seus amigos, familiares ou entes queridos. A Turquia é abençoada com uma topografia deslumbrante que dá às suas paisagens uma aparência paradisíaca, além de ter uma das culturas mais sofisticadas do mundo. Aqui estão algumas das melhores coisas para fazer na Turquia que o ajudarão a desfrutar de uma das melhores viagens da sua vida se você estiver pensando em visitar esta nação incrível fazendo pacotes turísticos na Turquia. 1. Faça uma viagem no tempo para o sítio arqueológico de Tróia Evidentemente, a primeira coisa que seus olhos veem quando se deparam com as ruínas de Tróia é uma coleção de lixo e concreto. Mas quando você está sobre ele, o chão sob seus pés teve um tremendo significado político no passado. Numerosos escritores e elites literárias encontraram inspiração na mesma terra que produziu heróis de bravura. As ruínas das igrejas, santuários e outras estruturas que testemunham uma era passada, sem dúvida, excitarão os aficionados por história. Ele está entre os principais pontos turísticos da Turquia para ver. 2. Colete Artefatos de Kapali Carsi Tentando transportar algo para casa? Além das inúmeras memórias e momentos insubstituíveis que a cidade proporciona a cada esquina, também inclui o Grande Bazar de Istambul, também conhecido como Kapali Carsi, onde poderá encontrar muitas lembrancinhas para levar pra casa. O vasto bazar inicialmente irá surpreendê-lo com sua energia. Para um colecionador de peças únicas, a coleção diversificada de joias, antiguidades, especiarias, artigos vintage, produtos artesanais e tapetes é, sem dúvida, uma mina de ouro. 3. Faça uma caminhada no Monte Nemrut Você não pode deixar de ficar hipnotizado pelos enormes monumentos feitos de areia clara e as estátuas de deuses antigos que ficam ao fundo. Sua jornada não estaria completa sem visitar o Parque Nemrut Dag, considerado um dos Patrimônios da Humanidade. Embora não seja obrigatório, aconselhamos que providencie um bastão de trekking e use sapatos confortáveis. 4. Contemple as vistas do passeio de balsa do Bósforo A perspectiva mais impressionante da paisagem urbana no Bósforo é de um local onde o Mar Negro e o Mar Mediterrâneo convergem, guardado pelo alto Castelo de Rumélia (Rumelihisarı) com uma vista distante da Ponte de Gálata. Pegue um navio para visitar o lugar mais significativo e deslumbrante do planeta. As vistas são de tirar o fôlego. Para reservar um lugar, acesse o site antes. 5. Revisite a História no Castelo de Ancara Uma das defesas remanescentes do século VII ainda existentes na Turquia, o Castelo de Ancara é uma joia do período medieval. Devido à sua importância como edifício para inúmeras civilizações, incluindo a romana, bizantina, cruzada, otomana, turcos seljúcidas e muitas outras, o Castelo de Ancara tem uma história muito rica e variada. Os terrenos deste castelo também estão repletos de casas da era de ouro da Turquia, tornando-o um paraíso na terra para os aficionados da história. É possível ver estilos arquitetônicos e de design de cair o queixo de muitas épocas. Continue lendo em: 18 Principais Atividades para Fazer na Turquia Durante suas Viagens
  9. Olá, colegas mochileiros e mochileiras! Neste relato conto como foi uma viagem feita durante 03 dias, saindo de Aracaju/SE, indo para Piranhas/AL. Logo abaixo estou colocando o vídeo com todo o planejamento detalhado da viagem. DIA 01 - SAÍDA DE ARACAJU MANHÃ Saída de Aracaju por volta das 09:15. São pouco pouco mais de 200 KM, 04 horas de relógio TARDE PASSEIO DO PRIMEIRO DIA: O primeiro local que fomos ficar em piranhas foi a orla da cidade, banhada pelo maravilhoso Rio Sã0 Francisco Se estiver de carro, uma ótima opção é você levar sua própria bebida e fazer a sua diversão por conta própria. na beira do rio. Se não quiser ter trabalho, tem bar de frente pra o Rio que você pode aproveitar também. Aproveite e aprecie um excelente Por do Sol na beira do rio ao final da tarde. NOITE Banho de piscina na pousada e descanso. ONDE FICAMOS HOSPEDADOS Pousada Bonita DIA 02 - PASSEIO DE BARCO PELO RIO SÃO FRANCISCO MANHÃ Tomar aquele café da manhã reforçado na pousada PASSEIOS DO SEGUNDO DIA: Passeio saindo de Olho D'água do Casado Contato de Maik: (71) 9.8664-2853 Dica: O passeio saindo de Olho D'água é mais em conta e a diversão é maior! Além de você ter a privacidade de ir em uma lancha de pequeno porte com mais privacidade, do que ir em um catamarã. Passeio pelo Rio São Francisco, ida para bares, visita a imagem de São Francisco, pulo no trampolim das piscinas do Rio, parada para fotos, e muito mais! Almoço em Olho D água do Casado (ótima, preço muito bom). NOITE Curtir o centro da cidade, atrações noturnas, feirinha... Neste pedia pedimos uma pizza e comemos na pousada mesmo. DIA 03 - TRILHA DO CANGAÇO - LOCAL ONDE LAMPIÃO FOI EMBOSCADO. MANHÃ PASSEIOS DO SEGUNDO DIA: Fomos até a praça Altemar Dutra (para tirar fotos) - Essa praça fica na orla mesmo de Piranhas. Depois fomos ao mirante que dá para ver toda a cidade. Se você estiver com disposição pode ir pelas escadas, mas só recomendo se estiver com disposição mesmo, kkkkk. Nós pegamos o carro, demos a volta e chegamos ao mirante. No mirante você vai terá uma visão linda da cidade. Recomendo que separe um tempo e tire muitas fotos (o cenário é favorável para isso). Volta para a orla de Piranhas, pega a lancha na na orla de Piranhas para atravessar para o restaurante Angicos. No restaurante Angicos é que sai a trilha para visitar o local onde Lampião foi emboscado. Almoçamos no próprio restaurante antes da trilha. Atenção: Quando chegar ao restaurante, aproveite logo para tirar fotos (o local é lindo). E se você deixar para tirar fotos depois, não terá tempo. A trilha sai logo depois do almoço e quando você volta do passeio, está cansado, e a última coisa que vai querer vai querer é tirar fotos. kkkkkkk Recomendo que leve água na mochila (pelo menos 2 litros). O local é quente e abafado, mas vale a história do maior cangaceiro do brasil. FINAL DA TARDE Retorno Para Aracaju Espero poder ter ajudado!!
  10. Você terminou recentemente a escola ou a faculdade e está procurando um lugar para visitar onde você possa aproveitar o máximo da sua juventude? Você quer visitar todas as melhores ilhas de festa, enquanto você férias na Grécia? Para sua sorte, muitas ilhas incríveis farão sua estadia memorável. Se você gosta de festa a noite toda ou prefere uma noite mais discreta, temos os lugares perfeitos para você! Todas estas ilhas têm algo especial. Algumas oferecem ótima comida, outras belas paisagens, ou mesmo outras que são conhecidas pela sua vibrante vida noturna. Você encontrará de tudo, desde bares hipsters com música ao vivo até boates na praia com os melhores DJs! Por isso, façam as malas, porque está na hora de ir para uma destas fantásticas ilhas gregas! Corfu Corfu é uma das menores ilhas gregas, mas isso não anula tudo o que essa ilha tem para oferecer quando falamos de vida noturna. Esta ilha é facilmente acessível, e você pode encontrar os bilhetes de balsa mais baratos no Let's Ferry, por exemplo. Embora não haja muitos turistas que fazem o seu caminho para esta ilha, os moradores gostam de uma boa festa, e você sempre vai ter uma boa experiência. Na cidade velha de Corfu, você encontrará alguns pubs e bares que satisfarão seu desejo de festas, entretanto, é melhor considerar passar por Kavos ou a Sidari onde você pode experimentar algumas festas impressionantes em vários lugares incluindo praias, boates ao céu aberto, e muitos bares. 2. Ios Ios é uma ilha do arquipélago Cíclades. Está localizado entre as ilhas de Naxos e Santorini e tem uma das reputações mais famosas de ser uma ilha com muitas festas. Enquanto outras ilhas também reivindicaram este título, quando se trata de Ios, você vai encontrar muito mais festas descontraídas onde as pessoas não vão se vestir super chiques para sair e ter um bom tempo. Aqui você vai encontrar muitas festas, seja de dia ou de noite. Há festas em bares e restaurantes, nas praias, em clubes, e até mesmo em barcos, dependendo da época do ano. Aqui em Ios, a festa nunca para, e a noite nunca termina com inúmeros lugares diferentes para se divertir. Se você está procurando uma boa festa com tema de praia, você pode ir para Mylopotas também. 3. Skiathos Esta ilha também é conhecida como a Mykonos do Norte da Grécia. Esta ilha é conhecida por ter uma ambiente de festa incrivelmente animado com muita animação e atividades para explorar. Durante os meses de Verão, esta ilha experimenta o seu pico de festas, sempre com algo acontecendo todas as noites. Quando se trata de Skiathos, há 3 áreas principais para se concentrar para uma boa festa: o velho porto, o em torno de Trion Lerachon Square, e a estrada que conduz ao aeroporto. Skiathos é o lar de muitos bares e pubs diferentes. Aqui em Skiathos, há sempre algo acontecendo e você sempre será capaz de encontrar uma boa festa para desfrutar depois de um longo dia de relaxamento na praia. 4. Zakynthos Embora Zakynthos seja a terceira maior das Ilhas Jônicas, é de longe a ilha mais popular entre os turistas. A ilha tem algo para todos, desde enseadas tranquilas e praias de areia até vida noturna vibrante e marcos históricos. Os visitantes podem desfrutar de uma variedade de atividades, como natação, banhos de sol, caminhadas e explorar as muitas cavernas da ilha. Além disso, Zakynthos é o lar de muitos restaurantes e bares, bem como uma animada cena de vida noturna. Localizada no Mar Jônico, Zakynthos é uma das ilhas mais populares da Grécia. A ilha tem um ambiente descontraído e tem muitos bares, boates e restaurantes. Os visitantes podem desfrutar de praias deslumbrantes, águas cristalinas e belas paisagens. Há também muitas atividades para manter os festeiros entretidos, como passeios de barco, jet ski e windsurf. Zakynthos é o lugar perfeito para soltar o cabelo e desfrutar de uma experiência de festa inesquecível. 5. Paros A ilha de Paros está situada no Mar Egeu e é um destino turístico popular por suas belas praias, águas claras e aldeias pitorescas. Os visitantes de Paros podem apreciar a abundância das atividades tais como a natação, o windsurfing, o sailing, e explorar muitos locais archaeological do console. A ilha também é o lar de muitos restaurantes e cafés gregos tradicionais, tornando-se o lugar perfeito para saborear uma deliciosa cozinha local. Se você está procurando por umas férias relaxantes na praia ou uma aventura cheia de ação, Paros tem algo para oferecer a todos. Há muitas razões porque Paros é um console grande do partido. Em primeiro lugar, tem uma grande atmosfera de festa com uma grande variedade de bares e clubes para escolher. Em segundo lugar, a ilha tem uma grande seleção de praias, que são perfeitas para passar dias preguiçosos ao sol ou para os festeiros que querem dançar a noite toda. Em terceiro lugar, Paros está situado no Mar Egeu, o que significa que há muitas oportunidades para nadar, snorkeling e windsurf. Finalmente, Paros é o lar de muitos locais de festa VIP, que são perfeitos para aqueles que querem desfrutar do melhor que a ilha tem para oferecer. Se você está procurando uma experiência de festa inesquecível ou simplesmente quer relaxar ao sol, Paros é o destino perfeito. Continue lendo em: 7 Melhores Ilhas de Festa e Balada para Visitar na Grécia
  11. Planejar uma viagem é sempre emocionante. Sua mente está repleta de sonhos de aventuras e novas experiências culturais. Que comida você vai comer em suas viagens? Quem você vai conhecer enquanto explora a vida noturna de uma nova cidade? Como você se sentirá quando chegar ao seu destino final? Você mal consegue conter sua empolgação e fica muito feliz quando o grande dia finalmente chega. Então você olha para o seu itinerário e de repente percebe que tem um longo dia de viagem pela frente. Você pode até achar a ideia de viajar o dia todo esmagadora e pode ficar tentado a cancelar completamente seus planos de viagem para evitar a sensação de esgotamento que vem com escalas, voos longos e caronas de táxi. Mas é possível aproveitar o tempo gasto viajando. Você só precisa tomar medidas para reduzir o estresse e manter uma perspectiva mental positiva. Então, aqui está um guia rápido para ajudá-lo a manter seus níveis de energia para que você possa aproveitar suas férias e aproveitar ao máximo suas viagens. 1. Durma bem Um bom dia de viagem começa na noite anterior à partida. Sem 8 a 10 horas de sono na noite anterior à viagem, é quase certo que você começará a se sentir mal-humorado e sofrerá com falta de energia. Também vale a pena conferir o fuso horário para o qual você planeja viajar para ajustar sua programação de sono para superar o jet lag mais rapidamente. Mas você pode achar difícil adormecer se estiver animado e nervoso com sua próxima viagem. Se for esse o caso, você deve resistir à tentação de revisar seu itinerário novamente ou assistir online ao conteúdo dos blogueiros de viagem. Isso porque a luz azul imita a luz do dia e pode causar estragos no seu ritmo circadiano. Em vez disso, encontre uma meditação guiada online e tome um banho quente e relaxante antes de ir para a cama. Isso irá preparar seu corpo para dormir e ajudá-lo a adormecer mais cedo. Assim que chegar ao seu destino, vá direto para suas atividades. Talvez tome um banho para lavar a sujeira e o cansaço do avião, mas não durma, especialmente se houver uma diferença significativa de horário entre sua casa e seu destino. Dormir durante o dia só vai piorar o seu jet lag. Em vez disso, comece a se mover imediatamente para ficar cansado quando a noite chegar. Quando isso acontecer, faça o possível para manter a higiene do sono que você mantém em casa. Sua rotina de sono existe por um motivo. Se você usar uma máscara de dormir e ruído branco, certifique-se de trazer essas ferramentas com você em sua viagem. Isso ajudará a evitar o jet lag e a adormecer muito mais rápido à medida que você se acostumar com os sons do novo ambiente. Continue lendo em: 6 Dicas de Como Manter Altos Níveis de Energia Durante uma Viagem
  12. Olá pessoal! Tudo bem? Espero que sim. Vou enviar aqui uma pesquisa para um trabalho do meu curso de pós-graduação. É para, principalmente, entender melhor alguns perfis de viajantes, assim como seus desafios e experiências... Se vocês puderem responder eu agradeço muito! Quem sabe esse trabalho se transforme em uma solução para todos nós num futuro próximo! ☺️ https://forms.gle/zgcpYzeXbDNgDc6j6 Desde já agradeço!
  13. Dale aventureiros.. Sou novo aqui na plataforma e sei que muita gente aqui já viaja e cria conteúdo a um tempão, bora compartilhar aqui o link do canal de divulgação de vocês para que um possa se inspirar com o outro? O meu se chama Mochilaremos Por Aí:
  14. Episódio 8, 14 de outubro Acordei cedo e fiquei fotografando a paisagem que mesclava montanhas, vales, desertos e vulcões. Serviram um lanche como café da manhã, contendo um suco, pão e manteiga. O ônibus chegou à Arequipa às 08:55h. Aguardei para pegar a mochila e depois fui pesquisar o preço dos passeios nas agências da própria rodoviária (sim, aqui tem uma rodoviária geral), mas que estavam mais caros do que pesquisei com o Hostel que reservei. Saí para pegar um táxi e o legal é que existia uma grande placa com os preços tabelados. Ainda assim, consegui fechar por 9 soles... e não era um tuctuc! rsrsrs O vulcão Misti domina o cenário da região. Aliás, Arequipa é cercada por vulcões e os outros dois mais destacados são o Chachani e Pichu Pichu, todos entre os 5600 e 6055m de altura. Segundo dizem, se entrarem em erupção, teríamos poucos minutos até sermos atingidos... 🙄😬 Peguei um trânsito bem carregado pelo caminho. O Hostel escolhido foi o El Español Backpackers, bem na região central da cidade, mais precisamente na Calle Peral 117. A localização para mim é importante e procuro sempre levar em conta as atrações ao redor e as facilidades, como mercados, casas de câmbio, restaurantes... Pela primeira vez em toda a viagem reservei um quarto individual! Só passei a viagem imaginando como seria, pois o preço não foi tão diferente de outros hostels que anunciavam cama em dormitório. Enfim, cheguei e consegui fazer o check in antecipado, indo finalmente conhecer a minha nova moradia em Arequipa! Fiz o pagamento em dólares, pois a conversão que me apresentaram era extremamente desfavorável. O preço dos passeios oferecidos também achei caro. Fiquei nesse quartinho aí no centro da foto, bem acima do parapeito azul. Tirando o calor, até que não era tão ruim. Pelo menos poderia espalhar as minhas coisas sem preocupação 😅 . Não tinha conforto mas era só meu!!!! 😎 A cidade é uma importante base militar e bem naquela manhã estavam fazendo treinamentos com helicópteros, que sobrevoaram o lugar a baixa altitude. Que recepção de boas vindas, heim? Bom, tratei logo de tomar um banho, pois no dia anterior havia pulado essa etapa 🤭 O aquecimento era por painéis solares e foi bem relaxante. O clima da cidade é muito seco e saí em busca de água para comprar. Perguntei na recepção a respeito de onde poderia fazer compras e desci ao mercado indicado, mas era um mercado público. Gosto muito de andar por esse tipo de mercadão para conhecer o dia a dia da cidade e os produtos característicos do lugar. Tinha uma boa variedade de frutas, mas o que chamou mais a atenção foram alguns produtos bem bizarros! Em uma tenda de ervas, estavam expostos vários fetos e filhotes de llamas desidratados. Os rituais chamânicos são bem populares por todo o país. Vai um chazinho de llama? 🤮 Como a sede estava grande, resolvi procurar logo um supermercado e, durante o caminho, achei uma vendinha onde comprei uma garrafona de 3 litros de água por 3 soles. Um pouco mais adiante, achei um lugar onde faziam câmbio (numa relojoaria) e como a cotação era boa, troquei alguns dólares ali mesmo. Voltei ao Hostel, tratei de encher o cantil e parti para o passeio com o Free Walking Tour, que já havia reservado dias antes pela internet. No local marcado, Plaza San Francisco, logo encontrei os nossos guias. Cheguei às 12:10h e aguardei mais 10 minutos até dar o horário marcado e partimos para o tour. Recomendo muito o passeio com o Free Walking Tour. É uma maneira de conhecermos a cidade em detalhes que só os locais sabem. Durante a nossa caminhada, o guia foi explicando as características que tornam a cidade única em termos de arquitetura. As pedras utilizadas na maioria das construções tem uma tonalidade esbranquiçada e são de origem vulcânica, haja visto que vulcões é o que não falta por lá. É chamada Sillar. Por suas propriedades e porosidade essa pedra é capaz de absorver parte da energia dos terremotos, tão comuns nesta parte do país. Assim, no período colonial, Arequipa foi erguida utilizando-se esse material, o que lhe conferiu a alcunha de Cidade Branca. A nossa primeira parada foi no Mundo Alpaca, para conhecermos as particularidades desses pequenos camelos sul americanos... Sim, as alpacas, llamas, vicunhas e guanacos são da mesma família dos camelos! Estão aí os bichinhos... O lugar mostra as etapas de beneficiamento dos diversos tipos de lã, sendo as de Vicunha os mais valorizados devido a sua maciez e raridade também (não são domesticadas). Um quadro que mostra as tonalidades naturais de lã de alpaca: Muito interessante o passeio. Tinha até uma artesã tecendo a lã no estilo tradicional, como forma de ilustrar o processo. No final do passeio, somos encaminhados para a loja da fábrica, onde se pode comprar os produtos em lã... (caríssimos 😝) Bom, pelo menos valeu o passeio para fins de aprendizado, pois, até antes, não sabia a distinção entre as llamas, alpacas, vicunhas e guanacos... ou sequer sabia que alguns existiam (desconhecia os guanacos... coitados). Caminhamos em direção à Plaza de Armas... Sem dúvida nenhuma, uma das mais belas que já visitei! Uma parada antes para a degustação de chocolates artesanais... E uma dose de Pisco! Tudo grátis, é claro! 😅 A última atração foi um restaurante onde após uma longa apresentação do proprietário, fomos convidados a subir no terraço. De lá tive a melhor vista de toda a Plaza de Armas! Finalizado o tour, fiz a minha singela contribuição (moedas?!? putz, como sou mão de vaca.... 🤣) e fui a um supermercado onde comprei iogurte, queijo, leite, amendoins e... pão! Sim, a minha dieta low carb foi pro saco pois a sobrevivência falou mais alto 🤫. Ainda na Plaza, encontrei uma agência e encontrei o passeio que procurava para o Valle del Colca, por só 40 soles!!! Fechamos e ficou combinado de passarem às 3h da manhã no hostel para me pegarem. Troquei mais 20 dólares na mesma cotação, voltei ao hostel para deixar as compras e comer algo e parti para o mirante da cidade, a fim de fazer fotos do por do sol. Já passava das 16:30h e tive que acelerar o passo para poder chegar a tempo. Aí começou a juntar o cansaço físico pelos intensos dias até então e sem muito descanso, com a altitude do lugar... Arequipa está a 2335m acima do nível do mar. Bom, para quem veio praticamente do nível do mar (Nasca está a 520m) e não teve tempo de se acostumar até que me saí bem. Desafio maior ainda enfrentaria no dia seguinte, pois o Valle del Colca esta a 3600m... Cheguei a tempo e fiz belas fotos no mirante! Pois é... Eu estava de shorts e assim que começou a escurecer a temperatura baixou bastante... Coisas de deserto mesmo. Valeu a pena o esforço de subir correndo até aqui, sendo recompensado por essas belas recordações! Mas o frio estava aumentando (e olha que não sou friento) e parti acelerado de volta do hostel. Ainda assim, ao chegar próximo à Plaza de Armas não resisti e parei para tirar mais fotos noturnas. Depois disso, um belo banho rápido (estava acabando a água quente... bem feito!) e a rotina de colocar os equipamentos para recarregar e fazer o backup dos materiais do dia (levei um netbook e também hds externos). Tomei um iogurte e tratei de procurar dormir, pois dali a poucas horas partiria para mais uma aventura... O Valle del Colca! E se você conseguiu chegar até aqui, não deixe de conferir o vídeo deste episódio. Só lembro que se achou as informações úteis, ajude a compartilhá-las, deixando o seu comentário e o seu like. Isso me incentiva a continuar produzindo mais conteúdos. E não perca o próximo episódio: Episódio 9: Valle del Colca, entre condores e vulcões Um grande abraço e até breve! 🤠👍
  15. Gostaria de compartilhar com vocês a fantástica viagem que fiz para o Marrocos com esta agência Viagens_em_Marrocos Encontrei o site da agência "viagens_em_marrocos" sem querer, estava pesquisando sobre viagens em Marrocos e eis que surge o próprio. No começo fiquei insegura, mas resolvi mandar um e-mail e rapidamente o Omar me respondeu. Omar me mandou vários roteiros, até definir quantos dias queria e pedi para sair do Tanger, pois estaria na Espanha e queríamos atravessar de ferry-boat. Omar me mandou o roteiro de 10 dias saindo e chegando no Tanger. Após essa definição passamos a nos falar por whatsapp, foi incrível, pois todas as dúvidas que eu tinha, o Omar me esclarecia. Chegamos no Tanger dia 18/10/2019 e Mustafá (nosso guia) e Mouhamed (nosso motorista) foram nos buscar. Ali começou a incrível viagem pelo Marrocos. Fomos para Chefchouen / Fes / Mersouga / Erg Chebbi / Dades / Marrakech / Rabat, esses foram os locais aonde pernoitamos. O roteiro é muito mais completo, passamos por muitas cidades, visitamos as ruinas romanas de Volubilis, que não estava no nosso roteiro, mas falei com o Omar e ele prontamente incluiu essa visita, que valeu muito a pena. O ponto alto foi o deserto, andamos de 4 x 4 nas dunas, sensacional e depois fomos de camelo para o nosso magnifico acampamento Sirocco Luxury Camp, maravilhoso, lá conheci o Youssef irmão do Omar, foi muito atencioso, foi até a nossa tenda para nos comprimentar. Os hóteis são maravilhosos, sempre muito atenciosos com a gente. Depois do deserto visitamos, as Gargantas de Todra, os estúdios de cinema, atravessamos o Alto Atlas, paisagens deslumbrantes. Depois de Marrakech, fomos para Casablanca enfim pudemos entrar em uma Mesquita, aliás uma baita Mesquita - Hassan II. Ao final depois de Rabat passamos por Asilah e nos divertirmos na praia foi bem legal e no fim passamos na Caverna de Hercules que também não estava na programação mas atenderam nosso pedido e depois nos deixaram no Tanger onde atravessamos de volta para a Espanha no dia 27/10/2019. Em duas cidades tivemos guias locais. A guia local Fátima de Fes foi sensacional, muita história para nós contar. O guia local de Marrakech Mustafá também muito experiente. Na despedida nos emocionamos muito, pois nosso guia Mustafá e nosso motorista Mouhamed nos protegeram como se fossemos da familia deles, nos tornamos amigos que vão ficar para sempre em nossos corações. Recomendo muito "Viagens em Marrocos" são sensacionais! As viagens são privadas, estávamos em 5 pessoas, era tudo em função da gente, foi maravilhoso. Foram 10 dias inesquecíveis! Em relação a reserva demos um sinal feito através do paypal e o restante quando chegamos pagamos em Euros, super tranquilo. Meu enorme agradecimento ao Omar que junto com sua equipe maravilhosa me proporcionou uma Viagem Incrível. Contatos da agência Viagens em Marrocos: http://viagens-em-marrocos.com/ E-MAIL: contato@viagens-em-marrocos.com / viagensmarrocos4x4@gmail.com WHATSAPP - Omar: +212 668 477 203 / Youssef: +212 661 347 126 Ana Maria
  16. A África ainda é um dos continentes menos explorados pelos turistas. Além disso, viagens para a África são algo exótico que nem todos podem pagar. No entanto, aqueles que decidem visitar esta parte do mundo quase nunca se arrependem e recebem toneladas de grandes emoções de suas viagens. Essa aventura com certeza pode te trazer novas vivências e conhecimentos, mas é necessário planejar tudo muito cuidadosamente. Como toda viagem internacional, existem milhares de coisas para pensar, separar a documentação necessária, pesquisar sobre a língua local falada, as atrações que você irá visitar, a moeda utilizada, entre muitos outros preparativos… Infelizmente, a África é diferente dos destinos de viagem populares devido à sua infraestrutura pouco desenvolvida. Abaixo, você encontrará um guia detalhado sobre como se preparar para sua viagem à África. 1. Obtenha Vacinação e Medicamentos Adequados Infelizmente, a África pode ser perigosa para pessoas que não têm um sistema imunológico forte. É preciso pesquisar as doenças mais disseminadas na região que pretende visitar e fazer a vacinação adequada. Isso pode mantê-lo protegido contra febre amarela, hepatite, fólio, etc. Observe que algumas vacinas devem ser feitas alguns meses antes do início da viagem. Além disso, você tem que trazer um grande número de medicamentos. Uma dieta diferente e a qualidade da água podem causar dores de estômago. Além disso, você precisa trazer analgésicos suficientes em caso de dor de dente ou dor de cabeça. Continue lendo em: 7 Dicas Sobre Como se Preparar para sua Viagem à África
  17. No dia 1 de dezembro de 2020 embarquei de São Paulo Gru para Cuiabá capital do estado de Mato Grosso, o meu voou saiu de SP ás 23h20min cheguei ao aeroporto Marechal Rondon Cuiabá 1 hora da manhã, o meu namorado estava me esperando de moto então fomos do aeroporto de Cuiabá para a Chapada dos Guimarães de madrugada, do aeroporto até a chapada deu 73 km totalizando 1 hora de viagem, ficamos hospedados no Camping RECANTO DOS PÁSSAROS (Endereço: R. Santo Antonio, Chapada dos Guimarães - MT, 78195-000 / Telefone: (65) 99696-2230) Já vou adiantando que o Camping é maravilhoso e os donos são pessoas bem gentis, atenciosos e sempre dispostos em ajudar. Bom... Chegamos então no camping as 2 da madrugada, a chapada e um lugar bem arborizado com muitos pássaros e muitas chapadas. Muitos lugares na chapada dos Guimarães precisa de guia e precisa pagar a entrada, mas na chapada também tem diversos atrativos que não é preciso contratar guia, no nosso caso nos não contratos nenhum guia para o nosso roteiro. A chapada dos Guimarães é bem estruturada, tem muitas opções de restaurantes, barzinhos, farmácia e mercados, enquanto a estrutura não precisa se preocupar. Segue foto da cidade. Peguei essa foto num site, esse é o centro da Chapada dos Guimarães. No primeiro dia fizemos complexo das Salgadeiras, a entrada custa apenas 10 reais por veiculo, ou seja, você paga apenas o estacionamento. Dentro do complexo você já consegue contemplar as chapadas que são maravilhosas. 2° Atrativo do dia. Parque nacional da chapada dos Guimarães, não precisa pagar para entrar e não precisa de guia. No parque tem três atrativos, mas estava fechado por conta da pandemia, então visitamos apenas o mirante véu da noiva que estava aberto, a trilha para chegar ao mirante véu da noiva é de fácil acesso, mas leve água e chapéu, pois a trilha é bem aberta. Do camping que ficamos hospedados (Recantos dos pássaros) até o parque da chapada dos Guimarães deu 11 km. Segue abaixo fotos do mirante véu da noiva. Para fechar o primeiro dia na chapada dos Guimarães visitamos o Mirante Centro Geodésico, a entrada é gratuita e no mirante você tem uma visão de 360°, ela é de fácil acesso. O mirante fica próximo à cidade da chapada dos Guimarães também. No segundo dia na chapada dos Guimarães nos fomos visitar a cachoeira da geladeira. A cachoeira da geladeira tem um lago lindo e fundo a queda dela é de 15 metros e ela fica próximo da cidade, é um ótimo lugar para um banho de cachoeira. A entrada custa 10 reais, incluso já estacionamento. Fomos também à cachoeira da Martinha, ela fica localizada a 40 km da cidade Chapada dos Guimarães. É um local de fácil acesso, e ótima para banho e não precisa de guia. Estacionamos a moto em um estacionamento que faz parte do restaurante, o restaurante se chama tempero da terra, ele fica em frente à entrada da cachoeira, a refeição do restaurante vale a pena, porque alem da refeição ser gostosa, o valor do estacionamento já está incluso no valor da refeição. A entrada da cachoeira é gratuita e a trilha é de fácil acesso. Visitamos também o Mirante morro dos ventos. O mirante fica á 3 km de distancia da cidade da chapada dos Guimarães. Pagamos 10 reais para entrar, ele é um lugar lindo para contemplar, meditar e orar. Na borda dos paredões da Chapada dos Guimarães. O espaço tem uma impressionante vista para os paredões vizinhos, cachoeira e a área abriga ainda o amplo restaurante Concluindo o nosso roteiro de dois dias na chapada dos Guimarães partimos para Nobres – MT. Chegamos à cidade de Nobres no dia 03/12, Da chapada até Nobres são exatamente 174 km. Ficamos na vila de Bom Jardim, pois fica mais próximo dos atrativos que vou mencionar abaixo. Ficamos hospedados no Camping do Josias, é um Camping bem organizado e limpinho, o Josias e sua esposa são maravilhosos bastante atenciosos. No Josias tem opção de Camping e quartos. O local tem piscina e também tem café da manhã. Estava tão quente que optamos ficar hospedados no quarto, à diária do quarto custa 150 reais e o valor do Camping é 40 reais. Foto do Camping e Pousada do Josias. MT-241, 2020, Nobres - MT, 78460-000 / Telefone: (65) 99941-8088 Galera a Vila Bom Jardim que fica em Nobres é um ovo hahaha ela é muito pequena, porém é um lugar maravilhoso e pouco conhecido. Para você visitar os atrativos em nobres é preciso comprar os ingressos com uma agencia. Os preços dos atrativos são os mesmos em todas as agencias, na cidade de nobres tem agencias disponibilizando os voucher. Compramos: Flutuação Aquário encantado – 90,00 Reais por pessoas Flutuação Refúgio água azul – 80,00 Reais por pessoas Lagoa das Ararás – 25,00 Reais por pessoas Cachoeira Serra Azul – 80,00 Reais por pessoa Balneário Estivado – 25,00 Reais por pessoa. Fechamos esses passeios por uma agencia que fica localizada na cidade de Nobres, na cidade tem bastante agencia para você comprar os ingressos dos passeios. Aquário encantando Rio cristalina de cor azulada com muita nascente de água doce, é um dos principais atrativos turísticos de Nobres. o aquário é cercado de encantos, no local pode-se ver famílias de macacos e outros animais. É um atrativo excelente para fazer flutuação. Gente a cor da água é surreal!!!!! É LINDO DEMAISSSSSSSSSSSSS. Flutuação Refúgio água azul Fica localizado a 11 km de distancia da Vila de Bom Jardim, fica próximo também do aquário encantado. Valeu à pena flutuar no refugio água azul, a água também é cristalina, mas tome cuidado nem pensar em chegar perto das arraias, eu quase pisei em cima de uma arraia sorte que o guia muito atencioso viu e me sinalizou. Eles pedem para você não colocar o pé no chão quando estiver fazendo a flutuação, para não pisar em nascentes ou bichos. GENTE É DEMAIS!! UM LUGAR LINDO. Lagoa das Ararás Fica próximo também da Vila de Bom Jardim Um lugar belíssimo para contemplação, se você gosta de pássaros e natureza não deixe de visitar a lagoa das ararás. Ficamos contemplando por duas horas os belíssimos pássaros e araras ♥ É muito gostoso ver os pássaros livres cantando ao ar livre e emocionante. VID-20201206-WA0057.mp4 Cachoeira Serra Azul Belíssima cachoeira bem preservada, ela é administrada pelo Sesc. Ambiente bem bonito e com equipamentos de qualidade. Ela fica a 26 Km da cidade de Bom Jardim – Nobres. São 470 degraus pra ir e 470 pra voltar ou se você quiser pode descer de tirolesa, se você não tem preparo físico opto comprar o voucher da tirolesa para voltar. Como eu sou uma pessoa medrosa RSRS que morre de medo de altura eu optei voltar de escada mesmo. É obrigatório o uso de colete na cachoeira porque ela é muito funda, para prevenir acidentes fatais vamos obedecer aos guias e utilizar os coletes fornecidos. O visual da cachoeira é belíssimo, uma queda de 46 metros de altura e um poço azul maravilhoso. Balneário Estivado O Atrativo está localizado a 1km da Vila Bom Jardim, o Balneário oferece um delicioso almoço. VID-20201205-WA0082.mp4 VID-20201205-WA0081.mp4 VID-20201205-WA0077.mp4 Esse é o primeiro relato de viagem que registro, muito obrigada pela atenção!!!!! Segue algumas fotos e videos aleatórios da viagem VID-20201203-WA0117.mp4 GENTE OLHA O VIDEOS DESSA COBRA KKKKKK VID-20201205-WA0002.mp4
  18. Boa tarde, galera! Ano que vem vou fazer um mochilao pra Europa e estou escolhendo uma mochila cargueira para comprar. Estou na dúvida da Forclaz trek 100 easyfit 50L e da gyzmo da nautika 50L. Alguém poderia me dizer qual é melhor e se elas podem levar como bagagem de mão? Elas estão na faixa de 500 a 600 reais, se alguem souber alguma que vale mais a pena nessa faixa de preço eu aceito a sugestão. Obrigado!!
  19. Se tem uma pessoa que adora buscar formas de viajar barato, essa pessoa com certeza sou eu. Eu sempre tento encontrar destinos ricos culturalmente e baratos para viajar. Na minha última viagem, eu queria muito conhecer a cidade de Florianópolis, em Santa Catarina, e de quebra voltar a ser criança no Beto Carrero World, também conhecido como a Disney World Brasileira (risos). Para fazer essa viagem, eu consegui 4 dias de folga no trabalho e eu tinha um orçamento limitado a R$ 1.200 (mil e duzentos reais), que deveriam dar para bancar todas as despesas da viagem, de passagem à alimentação. E assim, em Fevereiro de 2021, eu embarquei na minha primeira experiência viajando sozinho, e com um orçamento bem limitado: O que fiz nos 4 dias de viagem? Dia 01 — Vôo e Centro de Floripa Sabe aquela passagem barata que você só encontra às 2 horas da manhã? Pois é, era justamente essa a minha passagem. Eu acabei não dormindo à noite, pois a minha ansiedade estava em níveis extremos. Era a primeira vez que eu ia viajar sozinho. Quando eram 22h eu já estava com tudo pronto e preparado para pegar meu voo. À meia-noite chamei o Uber e fui para o aeroporto fazer check in e esperar até às 2:30 da manhã. O voo era de Goiânia para São Paulo com escala de 3 horas e depois um segundo trecho para Floripa que duraria aproximadamente umas 1h30. Dessa forma, eu cheguei na Ilha da Magia (como Florianópolis é popularmente conhecida) às 8h da manhã. Uma coisa que eu tinha muita vontade de experimentar eram os cafés do Starbucks. Esse desejo me fez descobrir que no aeroporto Hercílio Luz, de Florianópolis, tinha uma loja deles. Foi aí que eu experimentei pela primeira vez o famoso capuccino do Starbucks, mas preciso ser sincero: não é o melhor capuccino do mundo, porém valeu a experiência. Café tomado, fui aproveitar a bela vista que tem o aeroporto. Minutos depois, chamei o Uber até o centro da cidade, pois eu queria conhecer a Ponte Hercílio Luz, que fica no centro da cidade. Algo que vale a pena ficar atento, é quanto às distâncias dentro de Florianópolis: tudo é muito longe e atravessar a ilha acaba se tornando muito caro. No print ao lado você pode ver o quanto eu paguei de Uber do aeroporto até o meu hotel, que ficava na praia de Canasvieiras, no norte da ilha. Se tornou inviável para mim ficar saindo todo dia do hotel e indo para o centro, já que eu tenho um orçamento bastante limitado. Mas, isso me fez ser criativo e pensar em formas diferentes de me divertir. Mas, voltando ao assunto: no centro da cidade, após sair do aeroporto, eu pude ver a famosa ponte e aproveitar o clima frio e com brisa única que só a cidade de Florianópolis pode proporcionar. Eu caminhei muito a pé, atravessei toda a ponte, andei pelo parque que fica lá próximo e desci algumas ruas para chegar até a orla, onde você pode visitar um Píer que dá vista para todos os prédios da cidade. Essa parte me lembrou bastante a praia de Copacabana, apesar de nesse ponto da cidade não ter praia própria para banho. Já eram umas 14h e decidi que era hora de ir para o hotel, pois estava morrendo de fome e queria almoçar lá perto. Chamei novamente um Uber. Lá eu já consegui conhecer a primeira praia e comer uma das piores refeições que já comi na minha vida (e mais caras também, preciso dizer). Eu sou uma pessoa que não gosta de nada que vem do mar, e em uma cidade beira mar é bastante complicado encontrar outro tipo de comida. Mas, o errado nessa história aqui sou eu, não é mesmo? Depois de almoçar e visitar a praia, fui direto para o hostel Innbox, onde eu fiquei hospedado. O hostel é feito de containers, super colorido e fica a uns 5 minutos de caminhada da praia de Canasvieiras. Super recomendo! Dia 02 — Beto Carrero World Eu sou completamente apaixonado por filmes de animação, e quando descobri que o Beto Carrero tinha os personagens da DreamWorks logo fui atrás de descobrir os preços do ingresso. Para a minha surpresa, não eram tão caros quanto eu imaginava. Consegui pegar uma promoção e paguei R$ 89 no ingresso para 1 dia de uso do parque. Neste valor já estão inclusos 3 fast pass. É importante lembrar que o Beto Carrero não fica na cidade de Florianópolis, muito pelo contrário, fica a quase 200 km da cidade. Para fazer esse trajeto eu contratei um transfer pelo site da decolar.com que custou aproximadamente R$ 70 ida e volta, que me pegava na porta do hotel e me deixava na porta do parque e fazia o mesmo no final da tarde. O transfer era compartilhado, então acabei fazendo amizade com as pessoas que estavam lá dentro e nós decidimos aproveitar o dia juntos. Já dentro do parque fiquei assustado com a quantidade de pessoas e o tamanho das filas. Felizmente o fast pass ajudou bastante nessa parte, já que poderíamos agendar três brinquedos pelo aplicativo do Beto Carrero. O parque faz uma revista em você e na sua bagagem na entrada, pois é proibido entrar com alimentos e bebidas. Além disso, eles te dão álcool em gel e medem a sua temperatura. Todos os brinquedos passam por higienização a cada utilização. Foi sem dúvida um dia em que eu voltei a ser criança. Eu cantava todas as músicas, via todos os personagens e me diverti bastante nos brinquedos do parque. Um dos mais legais, sem sombra de dúvidas, é o Crazy River, pois ele é uma espécie de toboágua em que você vai dentro de uma bóia e passa por vários cenários do filme Madagascar. Dura aproximadamente 10 minutos e é uma viagem para dentro do filme. Se você for ao Beto Carrero eu super recomendo visitar essa atração. Dia 03 — De patinete pela orla da praia No terceiro dia eu decidi ficar na praia de Canasvieiras, e logo após o café da manhã aluguei um patinete no próprio hostel para poder andar por todo o bairro. Foi uma experiência muito bacana, pois eu pude conhecer várias ruas, várias praias e vários pequenos parques que estão dentro do bairro. Eu tinha me planejado ir de patinete até Jurerê Internacional, mas acabei não fazendo esse trajeto pois fiquei com medo de andar de patinete no meio de ruas movimentadas. Porém, se você for um pouco mais aventureiro vale super a pena fazer esse trajeto, já que Jurerê Internacional fica ao lado da praia de Canasvieiras e é um destino bastante procurado por quem vai a Florianópolis. O aluguel do patinete não é muito barato, mas sem dúvida foi uma das experiências mais legais que eu tive. Como a região é super plana, dá para andar praticamente toda de patinete e a bateria dura várias horas. Segundo informações do aplicativo da empresa em que eu aluguei o patinete, daria para andar aproximadamente 20 Km com ele, o que é uma distância bastante considerável, já que eu estava hospedado bem próximo à praia. Dia 04 — Dia de me despedir O quarto dia já começou cedo, pois foi dia de me despedir de Florianópolis e pegar meu voo de volta para Goiânia. No hostel eu consegui conhecer pessoas de todo o mundo: tinha muitos argentinos, casais do Rio Grande do Sul, de Goiás e de vários outros estados do Brasil. Me despedir de toda aquela riqueza cultural em que ele estava vivendo foi bastante dolorido. Antes de ir para Florianópolis eu tinha bastante medo de ficar em um hostel, pois nunca tinha ficado em um e já tinha ouvido relatos bem ruins. Mas, olha, preciso confessar que dormir em um quarto com várias outras pessoas roncando não é a melhor experiência do mundo, porém nos momentos de confraternização — onde eu pude conversar com todas as pessoas, conhecer as suas histórias e as suas características — fizeram com que todo esse “sofrimento” valesse a pena. Tive a oportunidade de conhecer um senhor argentino, que veio ao Brasil apenas para curtir as suas férias, e também de conhecer mochileiros que estão viajando por todo mundo e tem uma bagagem cultural riquíssima. Quanto eu gastei com a viagem? Eu sei que você quer saber quando tudo isso custou e eu não vou esconder de você. Falei todos os valores que eu gastei com essa viagem: transporte, alimentação, passagem, hospedagem e tudo mais, muito bem detalhado, no vídeo que você pode assistir abaixo. Eu espero muito que você tenha gostado desse texto e que ele tenha te incentivado a conhecer a Ilha da Magia. Se algum dia você for para Florianópolis, não deixe de me contar como foi a sua experiência. Não deixe também de clicar no aplauso ao lado desse texto, pois isso me ajuda muito a continuar trazendo mais conteúdos como esse.
  20. Os golfinhos são um dos animais mais emocionantes e interessantes do mundo e vê-los na natureza é uma experiência de tirar o fôlego. Há algo verdadeiramente inspirador em ver essas criaturas selvagens, inteligentes e bonitas nadando e brincando em seu habitat natural, e é algo que pode dar os toques finais em qualquer férias. Os golfinhos são relativamente comuns em algumas partes do mundo, mas existem alguns locais onde a observação de golfinhos é única. Aqui estão 9 destinos a considerar que quase garantem que você verá golfinhos em estado selvagem. 1. Sul da Califórnia, Estados Unidos De acordo com o Dolphin Project, o trecho da costa que vai de San Diego a Santa Bárbara possui a população de golfinhos mais densa do mundo. Existem muitas espécies que vivem perto da costa, com golfinhos nariz de garrafa, golfinhos de Risso, golfinhos do lado branco do Pacífico e golfinhos de bico curto, todos regularmente formando “megapods” com fácil acesso à praia. Como resultado, este é um local excepcional para ver golfinhos em estado selvagem. Você também pode seguir um pouco mais para as Ilhas do Canal, a resposta dos EUA para Galápagos, para ficar ainda mais perto. Continue lendo em: 9 Melhores Lugares para Ver Golfinhos ao Redor do Mundo
  21. Para muitas pessoas, fazer uma viagem internacional é algo difícil, afinal, esse tipo de viagem não costuma sair barato. Porém, saiba que seguindo algumas dicas é possível sim economizar em uma viagem para fora do país! Quer saber como? Então confira as informações que separamos abaixo. Viagem internacional: 9 dicas para você economizar Dica 1: faça pesquisas pelas passagens com antecedência A primeira dica que temos para economizar em sua viagem internacional, refere-se às passagens aéreas. Isso porque, elas geralmente têm um custo mais elevado em comparação com os outros itens da viagem. Então, para não gastar “rios de dinheiro” neste ponto, comece a pesquisar pelas passagens com antecedência, pelo menos quatro meses antes do período que você pretende viajar. Dessa forma, você conseguirá monitorar os preços com mais calma e terá muito mais chances de conseguir uma boa oferta no meio do caminho. Dica 2: diminua a categoria da hospedagem Além das passagens, a hospedagem pode representar uma parcela significativa no seu custo de viagem. Por isso, para economizar, diminua a sua categoria. Então, em vez de ficar em um resort badalado ou em um hotel 4-5 estrelas, opte por um lugar mais simples e em conta, como um hostel ou uma pousada. Ou ainda, você pode buscar uma acomodação no Airbnb ou utilizar o Couchsurfing. Dica 3: compre a moeda estrangeira gradualmente (e com antecedência) Para poder fazer compras e pagamentos no exterior, você precisará comprar, antes de sair do país, uma certa quantia de moeda estrangeira, por exemplo, em uma casa de câmbio ou com seu banco. E para economizar neste item, não compre a moeda de uma só vez. Isso porque, o câmbio tem variações regularmente, um dia está mais caro e no outro está mais barato. Então, saiba aproveitar isso. Vá comprando a moeda estrangeira gradualmente e com antecedência, pois assim como nas passagens aéreas, você terá mais chances de conseguir um bom negócio tendo o tempo a seu favor. Saiba quando, como e onde comprar para fazer o seu dinheiro valer mais. Continue lendo em: 9 Dicas Para Economizar na Sua Viagem Internacional
  22. Aproveitando o feriado do Natal resolvi aproveitar viajando, esta foi minha primeira viagem estilo mochilão e o destino escolhido foi Paraty, cidade que sempre me encantou devido a junção da parte histórica, que remonta a história colonial do brasil, e a deslumbrante Costa Verde do Brasil: uma conservada porção de mata atlântica formando um verdadeiro paraíso tropical com praias, cachoeiras, entre outros. Vale ressaltar que não possuo carro e que todas as minhas viagens são low cost, ou seja, aqui vou compartilhar informações de como fiz para viajar sem gastar muito. Minha aventura começa em Passos, cidade do interior de Minas Gerais, sendo assim foi necessário primeiramente me deslocar de busão até o Terminal Rodoviário do Tietê. Tentei economizar nas passagens, sendo que nos trajetos Passos - São Paulo, e São Paulo - Passos, utilizei meu IDJOVEM, um benefício do governo onde é possível fazer trajetos interestaduais com 50% de desconto, ou então gratuitamente (depois posso fazer um post explicando mais sobre). Para chegar em Paraty não foi possível utilizar o IDJOVEM isso porque todas as passagens já haviam sido reservadas, sendo assim comecei a buscar alternativas, como caronas no aplicativo BlaBlaCar, ou então nos grupos de Facebook, entretanto o que mais compensou nessa trip foi utilizar o Buser, uma alternativa inovadora que estou completamente apaixonada, pois além de muito seguro oferece passagens de ônibus muito baratas! Para vocês terem ideia o trajeto São Paulo - Paraty pela empresa que possui guichê dentro da rodoviária custa em dezembro de 2020 R$111,15 já pela Buser paguei R$49,90. Vou deixar aqui o link para que vocês possam se cadastrar e procurar disponibilidade de passagens para Paraty ou qualquer outro destino: https://www.buser.com.br/convite/cqvkdy2. (Para primeira viagem você só paga a passagem de volta.) Foram aproximadamente 15 horas de espera somando ida e volta na rodoviária do Tietê devido a diferença de horários das conexões. Depois de um verdadeiro chá de rodoviária cheguei em Paraty durante à noite e fui direto para meu camping, e essa foi minha primeira experiência acampando. Fiquei no Camping Portal de Paraty e em dezembro de 2020 e paguei 35,00 a diária. Super recomendo esse camping, existem partes com tendas para proteger da chuva (que diga-se de passagem salvaram minha viagem pois choveu muito durante minha passagem por Paraty e eu não tinha uma super barraca), banheiro com ducha água quente, cozinha equipada e uma localização estratégica. Como eu disse anteriormente choveu muito durante essa viagem, por isso no primeiro dia foi impossível sair para curtir o mar, apenas já de tarde que eu aproveitei para conhecer o centro histórico de Paraty. Eu tenho que confessar que achava que o centro era menor, mas ainda existe uma porção bem conservada de casinhas coloridas, fiquei zanzando por entre as ruas, conheci o cais onde ficam os barcos que fazem os passeios (existem agências que fazem passeios de escuna, entre outros, como eu estava evitando gastar deixei para outra oportunidade), e as praias acessíveis de Paraty, que são impróprias para banho, mas valem para admirar a paisagem. No segundo dia a chuva já estava mais fraca, decidimos partir então para Trindade, uma vila onde ficam algumas das praias de Paraty, mas não espere nada luxuoso, o lugar tem uma vibe hippie e caiçara. Peguei o ônibus Trindade no ponto que ficava bem próximo ao camping, o valor da passagem em dezembro de 2020 foi de R$ 5 reais. Descemos em uma das primeiras praias do percurso do ônibus: a praia dos Ranchos. Nessa praia escolhi não ficar na parte onde estão os restaurantes e as cadeiras, isso porque prefiro locais mais vazios, e foi assim que descobri no canto oposto da parte badalada da praia um verdadeiro canto de paz, nessa parte existem imensas pedras, porém não recomendo tentar entrar na água pois as ondas quebram com muita força, mas dá sim para molhar os pés. Acho que por conta da chuva e da força da água não havia mais ninguém nessa parte, o que deixou o lugar ainda mais espetacular, foi um momento de introspecção, vendo a força do mar e claro tomando chuva hahaha mas esse foi de longe meu lugar favorito de Trindade. (No último dia descobrimos que andando mais pelas pedras você encontra uma praia para poder entrar). Depois de um certo tempo, parti para conhecer as Praias do Meio e do Cachadaço, as distâncias entre as praias são bem curtas e você consegue fazer o caminho a pé, aproveitando também para conhecer um pouco do centrinho de Trindade. Na Praia do Meio apenas aproveitamos a passagem pois mesmo sendo cedo, já estava muito cheia, o que intensifica devido a faixa de areia pequena, entretanto é onde observei que as águas são mais calmas e sem fortes ondas, ou seja ideal para quem tem medo, ou então para quem pretende levar crianças. No final dessa praia é que fica uma pequena trilha de cerca de 10min que leva a Praia do Cachadaço, depois de atravessar o rio de água doce que deságua no mar é que fica o início da trilha. Pessoalmente achei muito tranquila de fazer, mas isso pode variar de pessoa a pessoa e quantidade de peso que você está carregando. Como gosto mais de mar com ondas, a praia do Cachadaço foi excelente para passar um tempo, existem alguns bancos de areia, mas mesmo sendo um dia nublado com o mar mais agitado estava muito bom para tomar um banho. Na praia do Cachadaço existe outra trilha que leva às piscinas naturais, não visitamos esse local pois novamente estávamos evitando aglomerações, e o fluxo de pessoas que estava pegando a trilha era grande, logo resolvemos ficar apenas na praia onde havia mais espaço para relaxar. No terceiro dia fiz o passeio que mais estava com vontade, a trilha para a Praia do Sono. Deixamos para esse dia na esperança de que a chuva cessasse, acontece que não foi bem isso que aconteceu, apesar de existirem barcos que fazem esse trajeto, escolhi a opção que era mais barata, debaixo de chuva mesmo. Tomei o ônibus para a Vila Oratório, cujo valor também era de R$ 5,00. Você precisa descer no ponto final dessa linha que já é praticamente no início da trilha. Posso resumir o trajeto em 3 palavras: chuva, lama e tombos! Mas a sensação de recompensa quando avistamos aquela praia praticamente deserta não teve preço. Essa trilha deve ser uma dificuldade média, com duração de 1h, mas por conta da lama e da chuva ficou mais complicada e demoramos mais. A praia estava absurdamente vazia, e foi de longe o melhor passeio da viagem. Existem alguns campings e restaurantes por lá, além das casas da população tradicional caiçara que mora na Praia do Sono, mas novamente nada luxuoso, a única coisa que se pode ostentar nesse local é conexão com a natureza bastante preservada. No último dia voltamos à Trindade, o tempo ainda estava fechado, dessa vez descobri a praia do Cepilho, o lugar que eu citei mais acima, que você tem acesso pela Praia dos Ranchos, ela tem uma faixa de areia pequena, e é denominada como dos surfistas por conta das ondas, mas mesmo não surfando aproveitei muito pegando uns jacarezinhos. Também gostei muito dessa praia. Depois de curtir, retornamos para Paraty, dessa vez para desmontar nossa barraca e retornar para casa. Durante todos os dias cozinhei na própria cozinha do camping, além de levar lanchinhos e bebidas para praia, apenas em uma noite fui em um barzinho chamado Prosa (que pesquisei antes e foi classificado como um local barato) , recomendo o local pois tinha uma vibe legal, mas infelizmente comer em Paraty é bem caro, tanto nos preços do supermercado, tanto nos estabelecimentos. No bar pedi um Jorge Amado (caipirinha feita com uma cachaça de cravo e canela) que é um drink inventado e bem típico em Paraty, duas cervejas e duas porções e gastei R$240,00. Minhas considerações finais são que vale muito a pena conhecer Paraty e que 4 dias foram muito pouco!
  23. Oi gente, não sei se pode esse tipo de postagem mas queria saber: Vocês já compraram algo no Civitatis? deu certo? Vi umas excursões baratas lá e fiquei meio desconfiado. Vocês recomendam?
  24. Planejar férias na praia pode ser emocionante e divertido, é literalmente uma forma prática de melhorar a sua saúde mental. Mas pode ser opressor se você não souber o que levar! A sua experiência durante a viagem é ligada diretamente com a forma com que você se prepara antes dela. Por isso, é importante que todos os itens essenciais sejam separados e embalados para a sua diversão durante as férias. Embora haja muitos itens que você pode colocar em sua mochila ou mala, aqui está uma pequena lista de itens indispensáveis para todas as mulheres que estão pensando em tirar férias na praia. Por sinal, se você é mulher e quer viajar em um grupo só de mulheres, dê uma olhada nas excursões da empresa Solo Female Travelers Tours: Se você está planejando viajar sozinha ou acompanhada de outras mulheres, dê uma olhada nos programas da Solo Female Travelers Tours. Essa companhia de viagens é formada e atende apenas mulheres, e seu principal foco é oferecer excursões, viagens e experiências seguras para aventureiras do mundo inteiro. Se estiver curiosa, o meu artigo 5 Melhores Sites p/ Comparar e Comprar Excursões de Viagem pelo Mundo tem mais informações sobre a STF Tours. Continue lendo em: 7 Itens Indispensáveis Para Mulheres em Viagens na Praia
  25. Olá mochileiros, agora em Junho tiro minha tão esperada férias, estou em duvida sobre alguns locais para conhecer, tendo em vista a pandemia e sendo nesse momento a única opção, conhecer esse brasilzão. sou da Bahia, e tenho por enquanto 3 opções de locais: - Minas Gerais - Santa Catarina - Espírito Santo Quais locais dentre os 3 vocês me indicam e há algum outro que pode ser visto com bons olhos ? Desde já agradeço galera !!!
×
×
  • Criar Novo...