Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

Entre para seguir isso  
nnaomi

Curtindo a tranquilidade mineira de Araxá – jan/2008

Posts Recomendados

Período: 09 a 14/01/2008

Cidades: Araxá

 

Famosa por ser a cidade de Dona Beja, onde dizem que sua beleza era devido à água sulfurosa e à lama negra. Para quem quiser tentar, há lojas vendendo cosméticos com esses ingredientes e também há os tratamentos especiais oferecidos no Termas. Quem quiser glamour, pode-se se hospedar no Ouro Minas Hotel ou pelo menos passar lá para conhecer todo o Complexo do Barreiro. Como não podia faltar, numa boa cidade mineira, há bons doces e queijos.

 

Confira abaixo as dicas e o relato de viagem. Ficamos hospedados no Hotel Virgilius. DDD da cidade é (34).

 

Obs.: "Outras opções" referem-se às indicações que recebi de colegas, mas que não experimentei por não ter tido tempo ou por ter tomado conhecimento delas tarde demais. ATENÇÃO: não possuo nenhum vínculo com pousada, hotel, restaurante, agência, loja e qualquer outro tipo de estabelecimento divulgado nos meus relatos de viagem. Alguns dos pontos turísticos, bem como alguns estabelecimentos, não foram visitados por mim e as informações foram pesquisadas em guias. Portanto, recomendo que antes de utilizar qualquer serviço, verifique com a secretaria de turismo da cidade, se os dados são atualizados e/ou verossímeis.

 

A cidade

 

Araxá está localizada na mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, no estado de Minas Gerais, integra o Circuito dos Lagos e o Circuito da Canastra, com 1165 Km² e aproximadamente 88 mil habitantes (dados de 2007). Está localizada a cerca de 370 Km da capital Belo Horizonte e a 570 Km da cidade de São Paulo. Apresenta clima tropical de altitude com temperatura média mínima e máxima anual de 15,7 ºC e 26,5ºC, respectivamente.

 

Como chegar

 

Está localizada a cerca de 370 Km da capital Belo Horizonte e a 570 Km da cidade de São Paulo.

 

* Terminal Rodoviário, 3691-7126. Fica perto do centro, a uns 20min de caminhada

 

Quando ir

 

Fui em janeiro, havia turistas, mas a cidade estava tranquila. Acredito que deva obedecer o mesmo critério das demais cidade turísticas, mais cheia nos meses de férias escolares e feriados.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Onde ir

 

No centro:

* Museu Sacro da Igreja de São Sebastião, Av. Vereador João Sena, 10 às 17h, 3691-7098

* Igreja Matriz de São Domingos,Praça São Domingos, 3661-3258

* Museu Histórico de Araxá - Dona Beja, Praça Cel. Adolpho, 98, das 10 às 17h, 3691-7097

* Mirante do Cristo, acesso pela longa escadaria a partir da R. Padre Anchieta, ou de carro pelo Bairro Santa Rita, através da Av. Washington Barcelos. Bela vista da cidade

* A árvore dos enforcados, R. Gustavo Martins de Oliveira, Alto Santa Rita

* Museu Calmon Barreto, Rua Dr. Franklin de Castro, 160, das 10h às 17h, 3662-1033

* Fundação Cultural Calmon Barreto, no prédio da antiga Estação Ferroviária, Praça Artur Bernardes, 10, 3691-7091, das 9 às 16h. Belíssimo prédio

 

Mais afastadas:

* Complexo do Barreiro, R. Águas de Araxá, Bairro do Barreiro, 3669-7000, a 5 km do centro. Há linhas de ônibus. Formado pelo Ouro Minas Hotel e Termas de Araxá, Fonte Andrade Júnior, Fonte Dona Beja, Bosques, Lagos, jardins projetados por Burle Marx, ruínas do hotel Rádio, Mata da Cascatinha e Capela do Barreiro. É possível fazer visitas monitoradas ao Termas e ao Hotel, às 10h e 15h quanto este tiver taxa de ocupação inferior a 60%

 

Compras:

* AADA – Associação de Artesãos e Doceiros de Araxá, Av. Imbiara, 620, 3661-4804

* AMURA – Associação das Mulheres Rurais de Araxá, Av. Imbiara, ao lado da AADA

* Arte em Agulhas Artesanato, Av. Imbiara, 1051, 3661-1380

* Milione Porcelanas, Av. Imbiara, 1220, 3661-3928

* Doces Joaninha, R. Rio Branco, 318, 3661-2438

* Shaman, lembranças de Araxá, Av. Vereador João Sena, 143, 3662-8135

* Nur Cosméticos, R. Dr. Franklin de Castro, 90, 3661-2293

* Camiseta em Compota, R. Franklin de Castro, 144, 3662-8655

* Cachaça Magotel, R. Dom José Gaspar, 376, 3661-7334

* Cachaça Dona Beja, R. Franklin de Castro, 545, 3662-4166

 

Onde ficar

 

* Virgilius Palace Hotel, R. Dr. Franklin de Castro, 545, Centro, 3662-5000. Hotel muito bom, infra-estrutura boa, recomendo

 

Outras opções:

 

* Hotel Tururu, R. Capitão Izidro, 385, 3661-8822, http://www.hoteltururu.com.br/ Simples, mas parece bom e é bem localizado

* Hotel Cidade do Sol, R. Belo Horizonte, 794, 3662-3355, http://www.hotelcidadedosol.com.br/ Simples, mas parece bom, é um pouco mais afastado, mas ainda fica no centro, dá para se virar a pé

* Ouro Minas Grande Hotel, R. Águas de Araxá, Bairro do Barreiro, 3669-7000. Este hotel é muito lindo e chique e para bolsos avantajados. É destino usual de casais em lua de mel.

 

Onde comer

 

* Rest. Salão Grill, R. Presidente Olegário Maciel, 291, 3661-2513. Self-service por Kg, muito boa, ambiente agradável. ar-condicionado, recomendo. Acho que funciona apenas no almoço

* Rest. Estilo Mineiro, R. Dom José Gaspar, 376, 3662-8480. Jantar à la carte, comida mineira boa e prato para 2 alimenta 2 serventes de pedreiro famintos

* Peninha Lanches, Praça Dom Bosco, 31, 3662-2131. Bom

* Pastelaria Miudinha, Av. Getúlio Vargas, 36, Centro, 3661-6282, seg a sáb das 10 às 22h30. Apesar do nome os pastéis são enormes e bem recheados

* Cebolinha Burg, Av. Getúlio Vargas, 399, Centro, 3662-4394, diariamente a partir das 17h. o local é bem-arrumado, mas os lanches são meio fracos para o valor

* Sorv. Frutos do Cerrado, Av. Getulio Vargas 52, 3664-6870. O ambiente é agradável e aqueles picolés são demais

 

Outras opções:

 

* Rest. Monjolo, acesso Av. Washington Barcelos, 225, Parque do Cristo, fica no Mirante do Cristo, acesso a pé pode ser feito pela escadaria da R. Padre Anchieta, 3661-7688. Dizem que a comida é ótima, mas não experimentamos. Se não me engano, funciona apenas à noite, com exceção aos domingos, quando abre para almoço

* Rest. A Deliciosa, R. Olegário Maciel, 374, 3662-9596. Self-service por Kg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dicas

 

Contatos úteis:

 

* Centro de Informações Turísticas, Praça Coronel José Adolfo, 10, Centro, 3661-6165?, 3691-7047 ou 3691-7095, [email protected]

* Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico, 3691-7044/3691-7045

* Prefeitura Municipal de Araxá, 3691-7000

 

Links úteis:

 

Prefeitura de Araxá - http://www.araxa.mg.gov.br/

Câmara Municipal de Araxá - http://200.97.84.227:8180/portal/portal-do-cidadao-ciac/turismo

 

Dicas:

 

* O centro de informações fica aberto aos finais de semana e é muito bom. Há funcionários muito atenciosos e é fornecido um mapa turístico ótimo

* A cidade é bem tranquila, boa para descansar, pelo menos foi o que presenciei. Perfeita para passar um final de semana e, nesse período, é possível conhecer as principais atrações da cidade. Em 3 dias dias, é possível conhecer a cidade com calma e ainda sobra tempo para descansar. Mais do que isso, só se você ficar num bom hotel com área de lazer e aproveitar para relaxar mesmo ou se for para as cidades vizinhas, como Sacramento, Tapira e Ibiá

* À noite nao tem nada para fazer, o comércio fecha às 18h e a cidade morre. Aos finais de semana, a partir de sábado a tarde, tudo fecha, é difícil encontrar até lugar para comer, no centro, principalmente à noite. Tem cinema, com uma única sala. Algumas lojas turísticas abrem aos finais de semana

* O Complexo do Barreiro é lindo. Dá para passar o dia todo lá, passeando em volta do Hotel, fazendo a trilha da Mata da Cascatinha. Parece que tem feira de artesanato aos domingos, ao lado da Capela

* Pode-se fazer uma visita guiada ao Ouro Minas Grande Hotel, se a ocupação do hotel estiver inferior a 60%. Dizem que as visitas levam cerca de 1h30min e percorrem os salões do hotel

* As Termas podem ser visitadas, mas as visitas são curtas e a área de banho não é tão interessante

* Taxi-Tour Araxá, motorista com informações turísticas, Flávio, 9108-6586. Nao experimentei esse serviço, mas achei interessante, pois o preço é razoável e deve ser muito bom para quem está de passagem pelo local, quer conhecer as principais atrações e dispõe de pouco tempo

* Compras: ótimos doces e queijos, bem como artesanato

* Circuito da Canastra, fica no mesmo prédio que a AADA e a AMURA. Nesse local, uma funcionária deu dicas sobre passeios na Serra da Canastra e retirei diversos folders e mapas, que serão utilizados numa próxima viagem a essa região. Embora, Araxá pertença ao circuito da Serra da Canastra, ela fica longe da entrada do parque, então considero inviável ficar hospedado em Araxá e se deslocar para passear na Serra. Acredito que seja melhor ficar alojado em São Roque de Minas, mas isso é tópico de outra viagem...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Relato de viagem

 

09/01/2008 - Dia ensolarado/nublado

Rodoviária de Caldas Novas, Rodoviária de Uberlândia, Rodoviária de Araxá, Hotel Virgilius

 

O relato começa em Caldas Novas, pois esse relato faz parte de outro relato maior, englobando Caldas Novas. Estavámos fazendo uma viagem bem legal, andando de ônibus e resolvemos passar por essa cidade, pois achei que era "caminho". De Caldas Novas, fomos para Uberlândia. De lá partimos para Araxá e foi mais uma pinga-pinga por muitas cidades, todas elas com aquele jeitinho típico de Minas. Passamos por Nova Ponte, Santa Juliana, Pedrinópolis e Perdizes. Ao lado da rodovia, a paisagem sempre presente são faixas bem estreitas de Cerrado e extensas plantações de milho, soja principalmente. Acho que chegamos em Araxá por volta das 20h. Pegamos um táxi para o Hotel Virgilius e resolvemos jantar por lá mesmo. O hotel era muito bom, ambiente agradável e boa infra-estrutura.

 

10/01/2008 – Dia ensolarado/nublado

Praça Cel José Adolfo, Igreja Matriz de São Domingos, Av. Imbiara, Igreja de São Sebastião

 

Depois de um bom café da manhã, saímos para fazer um reconhecimento da cidade. Nossa primeira parada foi numa loja de artesanato muito linda, perto do hotel. Havia porcelanas pintadas à mão e sabonetes artesanais. Rumamos para o Centro de Informações Turísticas, onde fomos muito bem recebidos por uma funcionária atenciosa que nos deu um excelente mapa com os pontos turísticos e muitos folders. Fiquei muito contente, adoro mapas turísticos! Demos uma volta na Praça Cel José Adolfo, passamos pela Igreja Matriz de São Domingos e subimos a Av. Imbiara. É uma avenida bem larga, com um canteiro florido no meio e este por sua vez tem uma calçada no meio. Desse modo, seguimos pelo meio da avenida e o primeiro ponto de parada foi a loja da AADA – Associação de Artesãos e Doceiros de Araxá, ao lado fica a loja da AMURA – Associação das Mulheres Rurais de Araxá. Ambos têm produtos semelhantes como doces e artesanatos. Porém, gostei mesmo foi de visitar o Circuito da Canastra, que fica no mesmo prédio. Nesse local, uma funcionária deu dicas sobre passeios na Serra da Canastra e retirei diversos folders e mapas, que serão utilizados numa próxima viagem a essa região. Embora, Araxá pertença ao circuito da Serra da Canastra, ela fica longe da entrada do parque, então considero inviável ficar hospedado em Araxá e se deslocar para passear na Serra. Acredito que seja melhor ficar alojado em São Roque de Minas, mas isso é tópico de outra viagem... Vimos o Supermercado Barbosão e compramos uma coca. Continuamos andando e passamos na loja Arte em Agulhas, que é uma loja de artesanato muito bonita. Depois fomos até a loja de Milione Porcelanas. Resolvemos fazer outro caminho para passar no Doces Joaninha. Experimentei os queijos e os doces, que são muito bons. Depois passamos pela Igreja de São Sebastião e visitamos o Museu Sacro. Completando uma volta, passamos pela loja Shaman, que vende principalmente camisetas. Então, resolvemos voltar ao hotel, e na mesma rua passamos na loja Nur e a loja Camiseta em Compota. A Nur vende sabonetes feitos com água sulfurosa e dizem que era a razão da beleza de Dona Beja. Camisetas em Compota vende artesanato e camisetas, as quais podem ser colocadas em vidros, daí o nome. No hotel tiramos a tarde para descansar, curtir as piscinas fria e aquecida, a hidromassagem e estava uma maravilha, pois éramos os únicos, muito diferente da muvuca de Caldas Novas. À noite jantamos no Rest. Estilo Mineiro, comemos um lombo à mineira e, como todo prato mineiro, veio uma porção que alimentaria dois serventes de pedreiro famintos.

 

araxa1.JPG.33f3769b8b3e95ccd492a971284ab80a.JPG

 

araxa2.JPG.dafd4c6d2966055c907f2cc7edb5102f.JPG

 

11/01/2008 – Dia ensolarado/nublado

Complexo do Barreiro, Hotel Ouro Minas e Termas de Araxá

 

Rumamos em direção Praça Cel José Adolfo e paramos no ponto de ônibus para ir para o Bairro do Barreiro. Seguindo o mapa turístico até a loja Arte & Terra dá para ir a pé, se gostar de caminhar, mas depois disso fica bem longe e deserto. O local é realmente muito belo e grande. A primeira parada foi na Igreja N. Sra das Graças. Resolvemos começar pela direita, contornando o Hotel Ouro Minas e encontramos com várias pessoas de bicicleta e triciclos, provavelmente hóspedes do hotel. Entramos um pouco no Bosque Burle Marx, seguindo uma trilha. Voltamos para o asfalto que contorna o hotel e, pouco adiante, adentramos na Mata da Cascatinha. Andamos, vimos um lago, passamos por dentro de um túnel, vimos outro lago, continuamos andando, começamos a subir, subir e vimos algumas cascatinhas bem pequenas mesmo. Talvez se continuássemos subindo, chegaríamos ao topo do morro, mas o local estava muito deserto e resolvemos voltar. Voltamos a contornar o hotel e paramos na famosa Fonte Dona Beja, de água radioativa, cujo gosto é bem normal. Resolvemos sair à procura das Ruínas do Hotel Rádio, mas erramos o caminho, pois passamos reto por um portão de madeira. Na frente, paramos para perguntar, voltamos e entramos nesse portão. Depois voltamos e fomos para a Ilha dos Amores. Lembrei-me de São Lourenço, as fontes de água, o grande lago e até uma ilha com o mesmo nome. Nesse ponto estávamos bem atrás do hotel e tirei fotos da vista clássica do hotel com o lago. Saímos pelo outro lado do hotel, entramos pela portaria principal que conduz ao hotel e paramos bem em frente à Fonte Andrade Jr. Fui experimentar a água e logo que entrei, senti um cheiro estranho, mas nem liguei o fato à água. Então quando virei o copo fiz força para não devolver a água. Nunca tomei uma água tão ruim na vida! A água sulfurosa de São Lourenço é muito gostosa perto dessa, que além de ter gosto ruim, tem cheiro de ovo podre e brota morna na fonte. Fui me informar sobre a visita guiada ao interior do hotel. Infelizmente fui informada que por ser alta temporada e devido à alta taxa de ocupação ao hotel, as visitas estavam suspensas. O funcionário me informou que as visitas levam cerca de 1h30min e percorrem os salões do hotel. Porém apenas as visitas ao Termas estavam abertas. Fui lá, paguei uma taxa de 5,00 e entrei. Havia algumas pessoas esperando pela visita, mas elas desistiram, pois a visita era muito restrita. Entrei sozinha e a funcionária foi explicando e me mostrando o local, a piscina emanatória, as saunas, a ducha escocesa. Como estava sozinha, ela me mostrou a área de banhos, que normalmente não é visitada, pois houve caso de visitantes invadirem locais que estavam sendo utilizados. Conheci o famoso banho de lama negra, que é bem líquido, não é consistente e grosso, como imaginava. No mais, esse local não tem muita graça, até parece um hospital antigo, por causa dos azulejos brancos. A parte mais bonita é o hall de entrada, com o piso de mármore branco e preto, formando uma mandala de oito pontos, as pinturas, os quadros e os vitrais. A visita é curta e não é tão interessante assim. Depois disso, voltamos de ônibus ao centro e retornamos ao hotel. Mais tarde passamos na Praça Governador Valadares e fomos ao Peninha Lanches. O local é bem simples, mas o lanche estava bom. À noite visitamos o interior da Igreja Matriz de São Domingos e tomamos sorvete na Sorv. Frutos do Cerrado, onde experimentei brejaúba e mutamba.

 

araxa3.JPG.7a5e5c1004d49a1dcfa79500b5240c58.JPG

 

araxa4.JPG.6690509ad43b08add655d563ab3aac69.JPG

 

araxa6.JPG.cd5ae23328c91311876d647f7e07e900.JPG

 

araxa5.JPG.97cb5149b508ce03be25ef4d31c60239.JPG

 

12/01/2008 – Dia ensolarado/nublado

Parque de Lazer José de Pinho, A árvore dos enforcados, Cinema

 

Resolvemos subir a escadaria que leva ao Parque de Lazer José de Pinho, onde está o Cristo. Subimos, subimos e subimos, são mais de 200 degraus para chegar ao alto do morro, aos pés do Cristo. De lá tem-se uma boa vista da cidade. Lá também tem o Rest. Monjolo, dizem que a comida é ótima, mas não experimentamos. Se não me engano, funciona diariamente no horário do jantar e apenas do domingo, abre para o almoço também. Saindo de lá rumamos em direção à árvore dos enforcados. E depois descemos uma longa avenida para voltar ao Centro. Almoçamos no Rest. Salão Grill, comida por Kg muito boa, num ambiente agradável, com ar-condicionado. Andamos pelo centro, mas o comércio já estava fechando. À noite demos uma volta pela cidade e descobrimos que praticamente tudo estava fechado, estava difícil encontrar até lugar para comer. Comemos pastel na Pastelaria Miudinha, apesar do nome os pastéis são enormes e bem recheados. Tomamos sorvete na Sorv. Frutos do Cerrado, fui de seriguela, bom. Depois fomos ao Cinema. É, fomos ao cinema. Não é o que eu geralmente faço em locais turísticos, pois cinema tem em todo lugar e não dá para perder tempo em cinema quando se está viajando. Porém, não tinha muito o que fazer por ali, então fomos ao cinema.

 

araxa7.JPG.2215ef80e2260da99b245a1e8a582aa7.JPG

 

araxa8.JPG.01564d3740a6b88d0b0195825ba170e6.JPG

 

13/01/2008 – Dia ensolarado/nublado

Compras, Rodoviária de Araxá, Rodoviária de SP, Rodoviária de Taubaté

 

Aproveitamos a manhã para passar na Nur e Doces Joaninha, para comprar algumas lembranças. Demos uma volta pela cidade, mas praticamente todo o comércio estava fechado, com exceção dessas lojas para turistas. Almoçamos no Rest. Salão Grill de novo e depois voltamos ao hotel. Fechamos a conta, guardamos a bagagem e fomos para a cidade fazer hora, mas foi muito chato, pois a cidade estava morta. Aproveitamos para visitar o Museu Calmon Barreto e o Museu Dona Beja. Experimentamos mais alguns picolés na Sorv. Frutos do Cerrado. Fomos no Cebolinha Burg, o local é bem-arrumado, mas os lanches são meio fracos para o preço que é cobrado e tem 10%. À noite, voltamos ao hotel, pegamos a bagagem, tomamos um táxi para a Rodoviária. Chegamos lá pelas 6h na Rodoviária de SP e compramos a passagem para Taubaté. Depois de mais umas 2h, chegamos finalmente a nossa cidade.

 

araxa9.JPG.c990fdcec7033ec297e69bf1d6215563.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi naomi, tudo joia?

parabens pelo relato, ficou excelente...

 

 

Realmente Araxá é uma cidade fantastica, muito bonita e bem cuidade.. uma tipica cidade mineira rsrs

eu morei la cinco anos e conheço algumas coisas por la

 

se alguem tiver alguma duvida da cidade ou cidades vizinhas.. to ai..

 

 

abraçosss

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

todo o estado de Minas é maravilhoso.

 

eu preciso postar os outros relatos tb.

eu postei o de Araxá, pois vi q nao tem um topico para a cidade.

 

Araxá tem um centro d infos turisticas ótimo. forneceram mapas e folders q foram d grande ajuda.

a cidade é bem tranquila, até demais. Eu gostei, mas acho q nao server p/ a galera mais agitada rsrsrs

 

parece q é mto procurada p/ lua de mel. Tem aquele hotel chiquérrimo na cidade. O local é mto bonito. Eu quis fazer um tour no hotel, mas eles disseram q o hotel estava cheio, então nao estavam fazendo o tour, mas eu passei p/ conhecer o termas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu sou de Araxá e fiquei muito feliz com seu relato. Vc viu minha cidade com olhar de viajante. Eu tenho olhar de 'moradora', apesar de ter saído de´lá em 1999. Adorei, viu... E em setembro passarei uns dias por lá. vou tentar fazer esse roteiro 'turístico', sobretudo a trilha da cascatinha... valeu!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

oi Lucilene, fico feliz q tenha gostado do relato.

A gente acaba mesmo conhecendo + as cidades de longe do aquela na qual a gente mora e/ou nasceu.

 

adorei a cidade e o centro de infos turisticas foi bem atencioso. Tem mapas e bom apoio ao turista.

é uma cidade pacata, com transporte público e consegui me deslocar a pé ou onibus. Achei otimo.

Tem aquela comida mineira :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  



×
×
  • Criar Novo...