Ir para conteúdo

Parque Nacional da Amazônia - Parna Amazônia - Itaituba, PA


xrosinhax

Posts Recomendados

  • Membros

É abril e acabo de voltar do Parque Nacional da Amazônia, também conhecido como Parna Amazônia. E como tive muitas dificuldades para achar boas infos sobre o local, queria compartilhar algumas informações sobre o Parque. Amamos! Vale muito a visita!

 

20120426183902.JPG

 

Melhor época para ir

De Julho a Novembro, durante a seca do rio Tapajós.

 

Como chegar a Itaituba:

A cidade mais próxima do Parque é Itaituba, PA. Pode-se chegar até lá de Santarém (PA), de barco, lancha, ônibus, ou avião (tem um pequeno aeroporto na cidade).

De barco, Santarém - Itaituba, a viagem leva cerca de 16horas, com o conforto de ir de rede. A saída de Santarém é às 16h e chega-se em Itaituba às 10h do dia seguinte. Custa R$ 49,50

De lancha, são 6 horas de viagem, mas sentado em cadeiras tipo de ônibus interestadual. Sai de Santarém às 14h, chega às 18h em Itaituba. Preço: 65 reais

O ônibus sai às 19h de Santarém, são 8 horas de viagem. Valor R$63,00

Outra opção é ir de Jacareacanga (PA) a Itaituba de ônibus. Valor R$25,00

 

De Itaituba até o Parque:

A base que hospeda os visitantes é a Base Uruá, que fica no km 65 da Transamazônica.

De ônibus: linha Itaituba-Jacareacanga. Saídas às 11h e 14h, R$25,00

De taxi: de Itaituba eles cobram R$150,00

De Antonio, motorista amigo que nos levou, negociar com ele (mais barato que o taxi): (93) 9103-0066

De caminhonete: R$25,00 (perguntar pela coperativa no porto)

 

 

20120426184207.JPG

20120426184342.JPG

Alojamento no parque:

2 quartos com beliche e cama de solteiro em cada e redário + sala com redário + banheiro com chuveiro + cozinha com fogão

Eles emprestam panelas, talheres e pratos.

Eles alugam lencóis, toalhas e redes, por 5 reais pelo período de estadia.

 

 

20120426184507.JPG

Mirante:

Anexo ao alojamento, belíssima paisagem do rio Tapajós, com vista de várias ilhas e uma serra baixa ao fundo. Na seca, é possível ver as lajes e pedras que entrecortam o rio.Tem redário para pernoite e dois banheiros, inclusive um acessível para cadeirantes.

 

20120426184950.JPG

Trilhas:

São sempre dois guias no parque, um que fica de guarda, e o outro que pode ser acionado para fazer a trilha com os visitantes. Eles cobram entre 30 e 50 reais por caminhada por pessoa, é só chegar lá e combinar. Também é possível contratar guias que moram em Itaituba. OAdelson nos acompanhou nas trilhas, grande homem, muita simpatia, conhecimento da floresta, e ótimas histórias para contar.

 

1) Trilha da Capelinha

Duração: 3 dias (30 km)

Dorme-se num alojamento na metade da trilha. Alojamento só com redário.

A chance de ver animais nessa trilha é muito grande, já que ela se afasta bastante da Transamazônica. É muito conhecida pelos nativos e ponto de romaria (de julho a outubro). No ponto final, há o São José da Capelinha, santo levado por um seringueiro como promessa, na década de 1970. Um monstro o teria ameaçado e a seus animais, quando um milagre o salvou, bem interessante.

É possível ver: antas, queixadas, catetos, onças, ariranhas, lontras, tamanduás, pássaros, macacos, veados. Muitas castanheiras e samaumeiras.

Não é recomendado fazer a trilha entre novembro e maio, período chuvoso.

 

2) Trilha das Árvores Gêmeas

+- 3km

Vê-se: castanheiras, seringueiras, samaumeiras, macacos, borboletas gigantes, e duas lindas gameleiras que dão nome a trilha.

 

3) Trilha interpretativa

+- 3 km

Vai-se até a beira do rio Tapajós. Na época de seca a praia chega a 500m a partir da floresta. Mesmo no período de cheia é possível se banhar, com pequena faixa de areia. Seguindo, vamos até as corredeiras, ponto do rio Tapajós com várias lajes e pedras, onde a correnteza é mais forte.

 

4) Trilha do Açaizal

+- 3km

Vê-se: árvores, Copaíba linda de onde tira-se óleo, açaizais

 

5) Trilha da Terra Preta

+-3km

vê-se: muitos pássaros, porco, amapazeiro. Parte da trilha é pela rodovia Transamazônica.

 

6)Trilha do Tracoá

+- 2 horas de caminhada

Só disponível de julho a novembro

Vê-se: árvores antigas, muitos pássaros, vai até o rio Tapajós.

 

7) Trilha do Cabano

+-4 horas de caminhada

Só disponível de julho a novembro.

Vê-se: animais e corredeiras do rio Tapajós. Parte da trilha é pelas pedras no leito do rio.

 

Obrigada Adelson!

20120426185346.JPG

 

Obrigada Joais!

20120426185148.JPG

 

 

Telefones úteis:

 

Base do ICM-Bio que fala com o parque por radiocomunicação (não pega celular na base Uruá)

(93) 3518-4519

 

Amiparna (Amigos do Parna da Amazônia)

Eles indicam guias para as trilhas no Parque.

(93) 9139-0553 / 9128-7152

 

Guia Ribamar

(93) 9178-4992

 

Turismo de Aventura

(93) 9111-5460

Link para o comentário
  • 1 mês depois...
  • Membros

Olá, xrosinhax.Gostei muito do seu relato, e penso em visitar este parque em agosto. Tenho algumas dúvidas, e se você puder me ajudar, fico grato, desde já. Como você se alimentou durante a estadia; a gente tem que levar/preparar a comida? Quantos dias você ficou lá; acha que com uma semana dá para se ter uma boa idéia sobre o parque? finalmente, você recomenda levar uma barraca? (já que , pelo que pude ler, há poucas acomodações). Abs.

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Olá,

 

O Estado do Pará tem uma diversidade muito grande de paisagens. Então podemos "conhecer" lugares maravilhoso como esse do Parque. ::otemo::::otemo::

 

Já tinha ouvido falar dele, mais nunca tinha visto fotos, então agora estou com mais vontade de conhecer.

 

Parabéns pela trip.

 

::otemo::::otemo::

 

Maria Emília

Link para o comentário

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...