Ir para conteúdo

Capadócia, Turquia


Oswaldo Bak

Posts Recomendados

  • Membros

Capadócia, um cenário lunar na Turquia

 

Da janela do ônibus o cenário era inacreditável. Rochas arenosas esculpidas pela água da chuva e pela erosão formam uma cadeia de montanhas, que o homem se apropriou para viver. O relevo da Capadócia é único no mundo. Há mais de mil anos, povos do deserto esculpiram cavernas dentro das rochas e formaram comunidades com casas, castelos, igrejas e até monastérios. O mais incrível disso tudo é que até hoje tem gente que mora nessas cavernas. Ficar hospedado num hotel-caverna é uma experiência imperdível, uma maneira de sentir como era a vida naquela época. Perde-se muito em ir para a Capadócia sem ficar numa hospedagem dentro das rochas. Nós ficamos no Nirvana Cave Hotel, que é um hotel clássico de Göreme. A nossa caverna tinha banheiro e era super bem mobiliada, embora úmida. No verão, as temperaturas dentro da caverna são mais amenas e no inverno, a rocha preserva o calor.

 

nosso blog:

www.212dias.blogspot.com

 

Chegamos à Capadócia depois de uma viagem de cinco horas de ônibus de Ankara, a capital federal da Turquia. Também dá para chegar à Capadócia de avião, pelo aeroporto de Kayseri. Escolhemos Göreme como base por ser uma das menores cidades da Capadócia. Há muitos lugares e vilarejos a serem explorados na região. Ficar numa cidade menor é bem mais charmoso e enriquecedor porque o contato com os moradores locais é mais real, mais puro. A Capadócia é muito turística mesmo assim mantém características rurais e isso é muito interessante.

 

É possível se hospedar em Ürgüp, Nevsehir ou Avanos que são os maiores centros urbanos, porém há bem mais trânsito, muitas agências e comércio pesado. Para relaxar e entrar no clima da região, o melhor é ficar em Göreme, Üçhisar, Çavuşin ou até mesmo Mustafa Pasa, a menorzinha de todas.

 

A Capadócia é um destino mais ligado à natureza, existem muitas trilhas e o mais legal é caminhar nos vales e explorar as diferentes formas rochosas e suas cavernas. Caminhar entre os vales, observar o relevo, a vegetação e os animais vale muito a pena. Muita gente faz as trilhas de quadriciclo ou com guia. Nós fizemos a pé e sozinhos, apenas com a ajuda de um mapa.

 

NA ESTRADA...

Nós alugamos uma moto para ter mais autonomia e poder conhecer bem a região. É muito fácil conseguir uma moto, um quadriciclo ou até um carro para quem quiser mais conforto. Alugar uma moto é mais prático, barato e emocionante, com ela conhecemos as principais cidades da Capadócia. Com cerca de R$ 40,00 você consegue alugar uma scooter pelo dia inteiro. Gostamos tanto do primeiro dia de moto, que resolvemos alugar outra vez, no dia seguinte!

 

O CANTO DAS MESQUITAS

O chamado que vem das mesquitas, cinco vezes por dia, cria um clima muito exótico para nós brasileiros pouco acostumados com a religião islâmica. A reza em forma de canto ecoa pelas ruas de Göreme e cria um ambiente místico. Para nós foi muito interessante vivenciar esses momentos em que os muçulmanos param o que estão fazendo para rezar em direção à Meca. Mais de noventa por cento dos turcos são muçulmanos. Para entrar nas mesquitas é bom estar com roupas adequadas e cobrir as pernas, principalmente as mulheres. Fora dos templos, pelo menos na Capadócia, andar de shorts ou com uma saia mais curta é tranquilo, eles estão acostumados com as turistas, apesar de alguns insistirem nos olhares mais descarados.

 

VOAR DE BALÃO NA CAPADÓCIA

Voar de balão é uma das coisas que todos deveriam fazer pelo menos uma vez na vida. Ainda mais na Capadócia que tem um dos cenários mais maravilhosos do mundo. O clima local é propício para o voo. Para curtir o nascer do sol lá do alto é preciso acordar às 4h30 da manhã. Existem dezenas de agências que realizam o passeio. Nós fizemos com a Ürgüp Ballons e recomendamos. É importante escolher uma agência com tradição, já que o passeio envolve risco, mesmo que mínimo.

 

Ao chegarmos ao campo de partida, a imagem que vimos foi sensacional. Dezenas de balões começaram a tomar forma. As cores no céu compunham um belo espetáculo. A euforia e a ansiedade eram visíveis no rosto de cada um que estava no nosso grupo, de 16 pessoas mais o piloto. O voo é estável e dura cerca de uma hora. O balão pode atingir até 800 metros de altura, deixando as cidadezinhas menores ainda. O ápice do passeio é quando todos os balões estão no céu ao mesmo tempo.

Os primeiros raios de sol vão iluminando os vales da Capadócia e suas montanhas que parecem chaminés, pirâmides e cogumelos. É uma vista surreal!

 

AS CIDADES SUBTERRÂNEAS

É difícil imaginar como o ser humano pode viver durante meses embaixo da terra. Os povos da Capadócia viviam. Eles criaram cidades com capacidade para até duas mil pessoas no subsolo, com sistema de abastecimento de água, alimentos e dutos de ventilação. Eles tinham até animais lá dentro. Foi a maneira que os cristãos encontraram para se esconder dos inimigos. Atualmente é possível visitar apenas três das 90 cidades subterrâneas da Capadócia. Nós conhecemos a cidade de Derinkuyu em Nevsehir. Ela tem 85 metros de profundidade e oito níveis de galerias. Parece um labirinto, por isso o ideal é entrar com um guia para não se perder ou desistir no meio do caminho. Quanto mais descíamos, maior era a sensação de distância e isolamento. O mais maluco é imaginar como era a vida, como eles comiam, dormiam e se relacionavam num ambiente tão hostil, longe da luz do sol. As pessoas chegavam a ficar até três meses sem sair de lá. A temperatura média das galerias é baixa, cerca de 12 graus. Algumas pessoas passam mal e para quem tem claustrofobia não é um passeio recomendado.

 

MUSEU OPEN AIR DE GÖREME

 

Outro ponto alto na Capadócia é o Göreme Opein Air Museum, que reúne várias igrejas e monastérios dentro das cavernas. Os cristãos do século I habitavam essa região. Existem vários afrescos e pinturas originais daquela época. As mais comuns são as de São Jorge matando o dragão e de São Basílio, dois santos da região. O museu a céu aberto de Göreme é considerado Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1984.

 

Göreme Open Air Museum

A principal igreja do museu é a Black Church que foi feita dentro de uma gruta e totalmente restaurada. As imagens de passagens bíblicas são extremamente coloridas e fazem um belo contraste com a pedra. É possível conhecer o museu com um guia ou com audio guide, que custa 10 TL, ou R$12,00. A entrada no museu custa 15 TL, o equivalente a R$ 17,00.

 

OS CASTELOS DE PEDRA

De longe os castelos esculpidos na pedra parecem formigueiros. As enormes montanhas com inúmeras janelas também lembram um queijo-suíço. O mais legal é entrar e subir até o topo dos castelos para apreciar a vista dos vales coloridos. Nós adoramos o castelos de Uchisar, onde a entrada custa o equivalente a R$ 5,00 e o de Çavuşin que é de graça.

 

O Castelo de Uchisar fica a 5 km de Goreme. Muita gente faz o trecho a pé , nós fizemos de moto. É o ponto de observação mais alto da Capadócia. A vista panorâmica de Uchisar é magnífica. 



O QUE COMER

Göreme tem vários tipos de restaurantes, alguns mais charmosos, outros menos. A culinária turca é muito rica e variada. Os principais pratos são à base de carne de carneiro, iogurte e vegetais. Existem vários tipos de Kebap, servidos no prato. Um pãozinho sempre acompanha o pedido. O Pottery Kebap servido quente, num recipiente de barro que é quebrado na hora é um prato bem diferente e um pouco mais caro.

Outra especialidade dos turcos é o pide que parece uma esfiha gigante, é bem saboroso e pode ter diferentes recheios. Os turcos são bem higiênicos e sempre oferecem toalhinhas para limpar as mãos. A todo o momento nas lojas e restaurantes eles oferecem um chazinho de maçã ( ou chá preto), servido num pequeno copo de vidro bem tradicional. Os doces turcos à base de mel são deliciosos, o mais famoso é o baklava com mel e pistache, muito bom! Um casal gasta em média R$ 35,00 por refeição.

 

A Capadócia é famosa pela cerâmica, tapeçaria e pelas pedras preciosas. A todo momento, os comerciantes tentam levar os clientes para dentro das lojas, ou até das pequenas fábricas e tecelagens. Durante uma de nossas voltas de motocicleta, visitamos uma fábrica de cerâmica e acompanhamos o processo de produção, do início ao fim. A pintura minusciosa e artesanal é feita por meninas adolescentes, muito habilidosas. As tintas usadas nas peças são bem coloridas e vibrantes. A cor mais tradicional da região da Capadócia é a azul turquesa. Outro produto típico da Turquia é o olho turco ou devil eye, que, segundo a tradição, é um símbolo de boa-sorte e proteção.

 

A capadócia é assim... Um dos lugares mais bonitos e exóticos do mundo, com enorme potencial turístico. Muito quente no verão e muito frio no inverno, quando pode nevar. Ótimo destino para quem gosta de turismo aventura.

 

Para onde vamos: Pamukkale, Turquia ( de ônibus)

De onde viemos: Sofia, Bulgária (com escala de uma noite em Ankara, Turquia).

 

 

CAPADÓCIA - TURQUIA

 

Hospedagem:40 euros/dia - Nirvana Cave Hotel - excelente

Transporte: a pé e moto - excelente

Culinária : 6 euros por prato - muito boa

Hospitalidade do povo local: excelente

Pontos Turísticos: excelente

Preços: bons

Clima Local (média 32 graus): junho/12

Fuso Horário: 06 horas a mais em relação ao Brasil

Distância Percorrida desde o último destino: 1.140 km

Distância Percorrida desde o ponto de Partida (Lisboa): 11.770 km

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Também fiz o passeio de balão na Capadócia e concordo que é preciso considerar os riscos. Apesar de ter voado por uma companhia conhecida, sofremos um acidente na aterrissagem devido uma rajada de vento e me feri (trauma em face, mas sem gravidade). Ainda assim, recomendo o passeio, que é imperdível. Não se pode dizer que conheceu a Capadócia sem tê-la visto do alto. É um lindíssimo passeio.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Oi, Marcos. Há uma diferença muito grande entre os preços, principalmente se você comprar o passeio através de intermediários (hotel, lojas, agências...). Tem que pesquisar e pechinchar. Tudo na Turquia funciona na negociação. Demos muita sorte em relação ao preço, já que chegamos às 05 da manhã em Goreme e fomos direto à empresa de balões. Tinha balão pronto para sair e com vaga sobrando, então fizeram um precinho camarada para mim e meu namorado. Nossa viagem foi em jul/2011 e o preço praticado era entre 170 e 250 euros. Pagamos 110 euros por pessoa. O desconto deve ter sido já pensando no acidente... rsrsrsrsrs...

Mas repito: vale a pena, mesmo com o acidente considero um passeio imperdível.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Olá Marcos!

Fizemos tudo por conta própria, reservamos hotel pelo booking.com e rodamos a Turquia de ônibus. A Turquia é um país fácil para se viajar por conta. Não acho que vale a pena utilizar agências... Pagamos 110 euros por pessoa o passeio pela Urgup balões que é bem conceituada no local. Nos ofereceram 90 euros por pessoa, mas achei a empresa mto pequena. sds.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 meses depois...
  • Membros

Olá, vou sábado que vem para a Turquia com meu namorado, vamos ficar por volta de 30 dias, alugaremos um carro e faremos toda a costa + Pamukkale, Konya e Capadócia e umas cidades ao norte, porém estou em dúvida de quantos dias seriam necessários ficar em Goreme, já que estaremos de carro e teremos o nosso tempo para visitar as atrações.

O que vocês sugerem? Dá para chegar nas atrações da Capadócia e entrar por conta própria ou seria melhor contratar algum tipo de tour (tour verde e tour vermelho que vi em muitos relatos, ou se houver, mais outros)? Quantos dias vocês sugerem para ver tudo? Sabem se há passeio de balão agora em novembro? Se bem que para o o passeio de balão terei que convencer meu namorado que não quer subir de jeito nenhum, rss. Já voamos de balão em outros países e pulamos de bungee jumping, mas o bicho está irredutível!!!! Obrigada! Os relatos estão ajudando muito no planejamento da minha viagem!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

1 dia completo para o verde, 1 para o vermelho e, ao seu critério, 1 livre, que pode ser usado para o "goreme open air museum" e outras coisas. A maioria dos relatos que li diz que um dos tours não vale a pena (o que não tem o "lhasa valley", acho que é o vermelho), sendo melhor fazer por conta própria.

 

As opiniões quanto a fazer por conta própria ou não são divididas. Muitos dizem que lá você fica perdido sem guia, não sabe chegar direito nos lugares e não consegue entender bem o que está vendo. Outros, gostam da liberdade de explorar por conta própria. Eu odeio excursões, mas nesse caso pretendo ficar com os tours, que me parecem bem baratos pelo benefício, ainda mais por incluírem refeição e transporte.

 

Acredito que haja passeio em novembro, mas é bom pesquisar. O mês é de chuvas, então se prepare para possíveis imprevistos.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 3 meses depois...

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...