Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Turistando.in (Juliana)

Roma em 4 dias, é possìvel?

Posts Recomendados

Bom, eu diria que nada é impossível quando temos pouco tempo, muita disponibilidade e coisas para fazer, mas Roma é uma cidade que, para conhece-la, precisamos de meses! Anos, quem sabe!

 

Sou prof. de italiano e estive 3 vezes na cidade eterna. Em minhas aulas, comecei a montar roteiros para meus alunos e acabei percebendo diversas coisas que não vi e deveria ver.

Mas basicamente é sim possível visitar rapidamente, em 3 ou 4 dias, o que é mais relevante para a cidade e tentarei neste post individualizar tudo o que temos de bom e assim, você mochileiro decide o que visitar.

 

Quem quiser mais detalhes e fotos, entrem em meu blog: http://turistando.in/; Comecei a escrever sobre a Itália: http://www.turistando.in/roteiros/europa/pontos-turisticos-na-italia/

 

Outros posts que escrevi:

O que fazer durante 3 dias em Roma: http://www.turistando.in/3-dias-em-roma/

Como chegar em Roma?: http://www.turistando.in/como-chegar-em-roma/

Quais bairros ficar em Roma?: http://www.turistando.in/onde-ficar-em-roma/

 

 

 

 

Bom, boa leitura!

::mmm:

 

Roma: a cidade eterna

 

Para abrir com chave de ouro minha viagem escrita pela Itália, vou falar sobre Roma, a cidade eterna (que dividirei em alguns capítulos)!

 

Bom, quando me pedem conselhos, eu sempre divido Roma em 4 partes: norte (com o Vaticano, o Castel Sant'Angelo, o Ara Pacis, a Piazza del Popolo terminando no Borghese); centro (com toda a Roma barroca); sul (com a parte antiga de Roma, o Colosseo, o Foro Romano e etc) e Trastevere.

Esta divisão é boa para o turista apressado e que não pode perder muito tempo com o ir e vir. Mas aqui dividirei Roma por coisas a se ver.

 

598da419bea7b_Senzanome-1.jpg.46011905f52f9f0b8ffd77c486fa94b9.jpg

 

Primeiro a Roma dos romanos, sobre a Roma antiga, depois falarei da Roma católica-artística, na qual usarei as igrejas para mostrar obras de artes da arquitetura, da escultura e da pintura. Depois farei a Roma barroca, com as esculturas e edifícios espalhados pela capital italiana e farei dois posts extras falando sobre as fontes e praças. E para acabar, farei um breve tópico sobre os Museus de Roma e Vaticano.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

A Roma dos romanos

 

Vamos visitar um pouco a Roma antiga?

Observando o mapa abaixo, temos a maioria das atrações da Roma antiga relativamente próximas.

Eu não afirmarei que é fácil ver tudo isso em um dia, mas não é impossível.

 

598da419ca945_romaantiga.jpg.cf3970def39c4f48e8725e8872628668.jpg

 

No mapa acima, criei um simples roteirinho para quem quer conhecer a zona próxima ao Coliseu e começaremos perto dele! O início do roteiro pode ser próximo à estação Colosseo ou Circo Massimo (neste último caso, fazendo o trajeto oposto).

Uma outra opção, apesar de não constar neste roteiro, é iniciar pela estação Cavour e seguir em direção à igreja San Pietro in Vincoli (para apreciar a estátua Moisés de Michelangelo) e depois descer sentido Coliseu (quando eu for escrever sobre as igrejas, falarei desta).

 

Leia mais aqui: http://www.turistando.in/roma-dos-romanos/

 

Dúvidas, é só me escrever.

 

::cool:::'> A - Domus Aurea: Do latim "Casa Dourada", foi morada de Nero após o incêndio que destruiu boa parte do centro de Roma em 64 d.C.

Hoje (2013), o que sobrou do local se encontra em processo de restauração e por isso, fechado para turistas. Da rampa do Parco di Colle Oppio, parque onde se encontra a Domus Aurea, é possível admirar uma ótima vista do Coliseu. O parque é aberto ao público das 7h até a hora do por do sol.

 

::otemo::B - Coliseu: Ganhou esse nome graças a estátua imensa (colossal) de Nero que havia sido colocado em frente ao "Anfiteatro Flavio" após a sua morte.

 

O maior símbolo da Roma antiga (apesar de estar em ruína) faz parte do Centro histórico de Roma, considerado patrimônio Unesco e uma das 7 maravilhas do mundo. O local, construído entre 70 e 90 d.C., é, como o nome sugere, colossal! Nem todos os turistas que vão a Roma enfrentam a fila para entrar no Coliseu. De fora já temos uma bela visão do que era o anfiteatro na época antiga, mas é claro que temos um gostinho especial ao vê-lo de dentro.

 

Para evitar a longa fila, compre antecipado o ingresso (que vale para o Coliseu, o Foro Romano e o Palatino).

 

Além disso, em 2010, foi aberto para visitação do público, o subterrâneo do Coliseu e o 3° anel, que dá uma visão fantástica de Roma. O local, para ser visitado, tem que ser comprado antecipadamente. Com sorte, é possível tentar a compra para o subterrâneo no mesmo dia, mas não sei se vale a pena arriscar. A visitação é permitida apenas em pequenos grupos, com guias em italiano, inglês, espanhol.

 

Horário de abertura: todos os dias exceto 1° janeiro, 1° de maio e 25 dezembro das 8h30 até o por do sol (verificar o horário correto).

Valor: 12 € para o Coliseu, mais 9 € para o subterrâneo.

 

::cool:::'> C - Arco de Constantino: Bem ao lado do Coliseu, do lado externo, é possível avistar o Arco triunfal de Constantino, com suas 3 arcadas, construído em 315 para comemorar a vitória de Constantino na Batalha da Ponte Mílvio, em 312. A batalha está representada na banda pouco esculpida sobre o lado direito do arco, na frente oposta ao Coliseu.

Este arco é um dos 3 arcos que sobreviveram em Roma. Os outro são o de Tito (no Foro Palatino) e o de Septimio Severo (no Foro Romano).

 

::otemo::D - Foro Romano e Palatino: O Fórum Romano era o principal centro da vida comercial e pública da Roma Imperial.

Localizado no vale das 7 colinas, entre o Palatino e o Capitolino, o que temos hoje do fórum nada mais é que pura ruína de colunas e fragmentos arquitetônicos como santuários e templos.

Durante um passeio pela via Sacra, podemos ver o Templo de Castor e Pólux, o Templo de Rômulo, o Templo de Saturno, o Templo de Vesta, o Templo de Vênus e Roma, o Templo de Antonino e Faustina, o Templo de César, o Templo de Vespasiano e Tito, o Templo da Concórdia, o Santuário de Vênus Cloacina, a Basílica Aemilia, a Basílica Giulia, a Basílica de Constantino e Maxêncio e os Arcos de Septímio Severo e de Tito.

 

Do Foro Romano é possível chegar na região do monte Palatino, seguindo a rua à direita do Arco de Tito. Palatino era o local onde os imperadores moravam e é possível admirar o resto dos palácios de Augusto, Tibério e Domiciano.

Diz a lenda que Roma teve sua origem nesta colina (provavelmente por causa de sua aproximação com o rio Tibre). Romulo e Remo teriam sidos encontrados e amamentados pela loba na Gruta Lupercal (arqueólogos acreditam ter encontrado a tal gruta entre o templo de Apolo e a Basílica de Santa Anastácia). Na verdade, escavações mostraram que o Palatino já era habitado em 1000 a.C.

 

Horário de abertura: todos os dias exceto 1° janeiro, 1° de maio e 25 dezembro das 8h30 até o por do sol (verificar o horário correto).

Valor: 12 €. O mesmo ingresso do Coliseu também serve para o Fórum Romano e Palatino.

 

::cool:::'> E- Piazza del Campidoglio e Vittoriano: Capitolino em português. : Nesta altura, creio eu, você já ouviu falar que Roma foi construída em cima de 7 colinas, né? Pois bem, Palatino e Campidoglio são 2 das 7 colinas de Roma (as outras são: Aventino · Celio · Esquilino · Quirinal · Viminal) e isso ficará claro ao ver a longa escadaria para se chegar igreja (Santa Maria in Aracoeli) ao lado da escadaria da escadaria que nos leva à Piazza del Campidoglio.

 

A praça, de formato trapezoidal, foi desenhada por Michelangelo. Ao centro, há uma estátua equestre do imperador Marco Aurélio. Ao fundo temos a prefeitura de Roma e ao lado os museus Capitolinos, com um grande acervo de estátuas, bustos e obras da era romana.

Descendo a rua San Pietro in carcere, que segue atrás da prefeitura, é possível ver boa parte do Foro Romano.

 

Horário de abertura do museu: de terça a domingo, exceto 1° janeiro, 1° de maio e 25 dezembro das 9h00 às 20h.

Valor: 12 €.

 

::otemo:: O Vittoriano, também conhecido como Altare della Patria (Altar da Pátria) ou Monumento a Vittorio Emanuelle II, é um imenso prédio em frente a Piazza Venezia no meio de toda Roma marrom antiga. Minha primeira impressão foi o choque de cores (pois, principalmente no sol, aquele prédio colossal de mármore branco ofusca a vista), para depois ter o choque do tamanho daquele prédio, comumente chamado aqui no Brasil como bolo de noiva.

O prédio foi inaugurado em 1911 para homenagear o primeiro rei da Itália (Vitório Emanuele) após a unificação. Em seu centro, está o Altar à Pátria, com uma homenagem ao "soldato ignoto" (soldado desconhecido) e com uma imensa estátua equestre de Vitório Emanuele. Recentemente foi construído um elevador panorâmico, que oferece uma visão incrível de Roma (7 €).

 

Para quem nao pretende pegara o elevador, aconselho fortemente uma subida até o nível mais alto permitido (foto acima). A visão que temos da Roma antiga é incrível!

Em cada um dos lados tem uma fonte. Em julho vimos pessoas ali dentro e não pensamos 2 vezes!

;)

 

F- Mercado de Traiano:Um complexo de prédios de época romana que era sede das atividades administrativas e comerciais ligado ao Fórum Imperial. Hoje abriga o museu do Fórum Romano.

 

Horário de abertura: de terça a domingo, exceto 1° janeiro, 1° de maio e 25 dezembro das 9h00 às 19h.

Valor: 9,50 €.

 

G- Teatro di Marcello: De longe parece um mini Coliseu, mas o teatro de Marcello foi inaugurado 83 anos antes. Além disso, difere por sua forma semi circular. Foi construído na época de Júlio César e terminada na era de Augusto, em 11 a.C. e por isso considerada um dos mais antigos anfiteatros da história que ainda sobrevive. Hoje é possível vê-lo somente da via Marcello. Não é permitida a visitação, exceto quando há alguma atração em seu lado interno!

 

H- Circo Massimo:Hoje, o Circo Massimo nada mais é que uma pista oval abandonada e cheia de gatos, mas no passado, o local, construído em um longo vale que se estendia entre as colinas romanas de Aventina e Palatina, era a melhor e maior pista de corrida e de jogos de Roma.

 

I- Terme di Caracalla:Apòs o Circo Massimo, é possível pegar a estrada que vai para a Termas de Caracala, que constituem um dos grandiosos exemplos de termas do império Romano ainda conservado nos dias de hoje (as termas de Diocleciano, nas proximidades do Roma Termine, seriam maiores).

Para a sua criação, foi criado, em 212 d.C, uma ligação com um dos vários aquedutos de Roma que enchesse o seu poço com 80.000 litros de água, acolhendo mais de 1500 pessoas.

 

Horário de abertura: de terça a domingo, exceto 1° janeiro e 25 dezembro das 9h00 às 16h30. As segundas feiras das 9h00 às 14h.

Valor: 7 € válidos para 7 dias com direito a entrar em Terme di Caracalla, Villa dei Quintili e Mausoleo di Cecilia Metella.

 

http://www.turistando.in/roma-dos-romanos/

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post

A Roma católica-artística

 

Comecei o nosso trajeto romano pela Roma antiga, que olhando o mapa da Roma turística, é uma zona que fica bem ao sul.

 

598da438da973_igrejasroma.jpg.c354fe23837453c9ef3095638ac65b45.jpg

 

Este post será um pouco mais complicado de visualizar no mapa, pois falarei das mais importantes igrejas que "abrigam" grandes obras de artes.

 

Para as fotos das igrejas, visitem o meu blog: http://www.turistando.in/roma-barroca-catolica-artistica/

 

Nenhuma das igrejas que listei abaixo são pagas, pelo menos em 2008 e nas informações que procurei na internet para compor este post.

 

::otemo::A - Igreja "Santa Maria del Popolo": Vou começar pela minha igreja favorita em Roma, a Santa Maria del Popolo. Ela se encontra na praça homônima, perto da estação de metro Flamínio e ao lado da Villa Borghese, com a famosa Galeria Borghese.

Essa igreja foi construída em 1099 no local onde Nero foi sepultado, mas foi Bernini que, séculos mais tarde, assumiria a sua restauração, dando-lhe a aparência barroca que ainda permanece. Aliás, um parêntese aqui, difícil falar de Roma e não falar (e amar) Bernini!

;)

Por fora, parece uma simples igreja, que pode facilmente ser confundida com uma casa. Confesso que demorei para encontrá-la. Não por estar escondida, mas por estar de lado, e não de frente, para a praça.

Ao entrar, do lado direito, a primeira capela já mostra a sua imponência, com afrescos de Pinturicchio (la Natività con san Girolamo dell’altare);

Como estava ansiosa para achar a Capela Chigi, com esculturas de Bernini e afrescos de Rafaello, não dei muita atenção para as capelas do lado direito. Tudo porque a grande movimentação do lado esquerdo dedou onde estaria o que eu (e todos os turistas) queriam ver.

 

Antes de ir para onde todos estavam, vi algumas pessoas admirando as obras de uma capela ao lado do altar, a capela Cerasi.

Todos olhavam e fotografavam as 2 obras da lateral da capela. Antes de olhar as placas, comecei a admirar. Não tenho como descrever a minha sensação ao vê-las. Diria que foi paixão a primeira vista! rs

Fui olhar a plaquinha e descubro que eram 2 obras primas de Caravaggio: "Conversione di San Paolo" e "Crocifissione di San Pietro"; um artista que apenas havia ouvido falar e que daquele momento comecei a amar!

 

No final, quase saindo da igreja, fui apreciar a capela mais visitada, Capela Chigi, com obras de Rafael Sanzio e Bernini. Sobre esta capela, que é lindíssima não tenho muito o que dizer. Infelizmente estava em restauro e fechada com um plástico branco. Era possível ver apenas uma parte do triângulo de mármore em uma das laterais.

 

Horário de abertura: Muita atenção com o horário desta igreja. A primeira vez que tentei entrar, estava fechada e na terceira vez tive que aguardar a sua abertura.

Finais de semana e feriados das 8h00 às 13h30 e das 16h30 às 19h15; Segunda à sexta das 7h00 às 12h00 e das 16h00 às 19h00.

 

 

::cool:::'> B - Chiesa di Sant'Agostino in Campo Marzio: Esta igreja está fora do circuito turístico, mas em seu interior se encontram muitas obras de arte, como a Madonna di Loreto, ou Madonna del Pellegrini, um capolavoro de Caravaggio. Além do famoso quadro, podemos apreciar nesta igreja, um afresco do Profeta Isaia, feito por Raffaello, a estátua da Madonna col Bambino de Andrea Sansovino e, no altar maior, a Madonna del parto de Jacopo Sansovino que, segundo tradição popular, seria milagrosa. Tal estátua, segundo uma lenda, teria sido realizada adaptando uma antiga estátua de Agrippina, que segurava aos braços Nero, ainda pequeno.

 

Horário de abertura: Todos os dias das 7h30 às 12h30 e das 16h00 às 18h30;

 

 

::otemo::C - Chiesa San Luigi dei Francesi: Conheci esta igreja em minha última visita a Roma. Não sabia de sua existência até um colega italiano me levar até ela e conhece-la foi uma grande surpresa para mim.

Esta igreja, do ponto de vista artístico, exalta a França através da representação de santos e de personagens históricos como estátua de Carlos Magno, São Luís, Santa Clotilde e Santa Joana de Valois. Porém, o que atrai turistas nesta igreja renascentista e que me surpreendeu é a capela Contarelli, que abriga 3 obras primas de Caravaggio, a famosa tríade caravagesca com: Martirio di San Matteo, San Matteo e l'angelo e Vocazione di San Matteo. Três belíssimos quadros!

 

Horário de abertura: Todos os dias das 10h às 12h30 e das 15h00 às 19h exceto quinta feira (fechado);

 

::otemo::D - Pantheon: Todo mundo que vai para Roma, passa pelo Panteão (ou redonda, por causa de seu formato), um prédio da época romana, construído em 27 a.C. e que se encontra em perfeito estado de conservação (único).

No entanto, muitos se questionam se aquele prédio é uma igreja.

Bom, ele foi construído como templo dedicado a todos os deuses romanos (daí o seu nome) e, no século VII a igreja católica salvou-o do vandalismo e destruição que as antigas construções da Roma antiga sofreram durante o início do período medieval, mantendo-a assim como uma igreja. O interior em mármore e as grandes portas de bronze resistiram ao passar do tempo, ainda que estas últimas tenham sido restauradas mais de uma vez.

Me parece que existem cultos ainda nos dias de hoje, mas hoje todo mundo o vê como um mausóleo de italianos importantes como Annibale Carracci, Baldassare Peruzzi, Humberto I de Itália, Margarida de Sabóia, rainha de Itália, o pintor Rafael Sanzio e Vittorio Emanuele II, 1° rei da Itália.

No centro foi construído uma imensa cúpula, estudada por muitos arquitetos (inclusive Bruneleschi, arquiteto da cúpula no Domo de Firenze) com um óculo central.

 

Para prestar atenção: Diante de toda a grandeza deste antigo templo romano, o que mais chama atenção do turista é exatamente o óculo no centro do domo. Dependendo do horário, a iluminação dentro muda (a foto com a claridade entrando, tirei no dia 19 de julho às 15h20;). Há também uma plaquinha indicando o que ocorre quando chove. Nunca estive ali em dia de chuva, mas deve ser interessante!

;)

 

Horário de abertura: Segunda à sábado das 8h30 às 19h30 e domingos das 9h00 às 18h. Feriados das 9 às 13hs.

 

::cool:::'> E - Chiesa di Santo Ignazio: Essa é uma igreja bastante curiosa que vale a pena dar uma passadinha rápida. Não contêm nenhuma obra de arte de algum artista famoso, mas ela é muito curiosa. Construída em estilo barroco entre 1626 e 1650 para homenagear o jesuíta, este edifício foi inspirado na igreja matriz dos Jesuítas, a Igreja de Jesus, com imponentes pilastras coríntias que estruturam todo o interior. O que me fez indica-la em minha rota turística pelas igrejas romanas é o grandioso afresco feito por um irmão jesuíta, Andrea Pozzo, que se estende por todo o teto da nave (Gloria di Santo Ignazio), e principalmente o seu melhor trabalho feito na cúpula.

 

Meu conselho: Entrem na igreja e sigam devagar sentido o altar, parando a cada 10 passos e sempre olhando o teto e a cúpula. Depois parem exatamente em baixo da cúpula e a admirem!

 

Horário de abertura: Todos os dias das 7h30 às 12h20 e das 15h00 às 19h20.

 

F - Basilica di Santa Maria sopra Minerva: Única igreja gótica de Roma; Foi construída sobre o templo de Isis pensando que fosse de Minerva. A fachada de 1453 é da primeira parte do Renascimento. Seu interno ricamente decorado hospeda a tumba da Santa Caterina de Siena e do pintor italiano Beato Angelico.

A capela mais famosa é a Carafa, no final do transepto direito, devido aos afrescos de Filippino Lippi. É uma das mais belas decorações de capela em toda Roma. Lippi pintou os afrescos em honra da Virgem Maria e de São Tomás de Aquino. A parede atrás do altar mostra a Assunção da Virgem. Na parede à direita, cenas da vida e apoteose do santo. É muito grande em Lippi a impressão de ilusão espacial e a parede atrás do altar dá impressão mesmo de se abrir para o mundo espiritual.

Outra grande atração da igreja, seu maior tesouro, é a grande estátua do Cristo Ressuscitado por Michelangelo, esculpida em mármore em 1519, mas desvendada apenas em 1521. O próprio escultor a achava tão feia, que se propôs a trocá-la por outra. O que é incomum é a combinação de um assunto como Cristo combinado com a imagem idealizada de um herói da Antiguidade, pois Cristo está de pé, inteiramente nu (o pano sobre os rins é uma adição barroca), sem feridas, numa atitude forte virando a cabeça. Agarra a cruz e os instrumentos de seu martírio nas duas mãos, num gesto que demonstra a natureza voluntária de sua morte na cruz.

 

Horário de abertura: Todos os dias das 8h00 às 19h.

 

::cool:::'> G - Basilica di Santa Maria in Trastevere - O bairro de Trastevere (do outro lado do rio Tevere, ou Tibre) vale com certeza uma boa visita e caminhada, principalmente no fim da tarde ou noite (para aproveitar seus ótimos restaurantes), e essa igreja, uma das mais antigas em roma dedicada à Nossa Senhora, com um pouco da fachada e seu interior toda em mosaico dourado, merece certamente uma visita.

Dos mosaicos, o mais famoso está na abside e é de Pietro Cavallini, que representa a morte da Virgem Maria. O ciclo da vida de Maria tem início no arco triunfal, com seu nascimento; seguem-se a Anunciação, o Nascimento de Jesus, a Anunciação aos pastores, a Adoração dos Magos, a Apresentação de Jesus no Templo e a Morte de Maria. No centro, Maria aparece com os Apóstolos São Pedro e São Paulo, e o patrono da igreja, o cardeal Bertoldo Stefaneschi, ajoelhado a seus pés com seu brasão e uma inscrição relativa a sua doação.

 

Horário de abertura: Todos os dias das 7h30 às 20h.

 

::cool:::'> H - Chiesa di Santa Maria in Cosmedin: Fundada sobre as ruínas de um antigo edifício no século VI, esta igreja grega, de estilo gótico, atrai o turista graças a um medalhao conhecido como a Bocca della Verità. O medalhão nada mais é que a máscara de Tritão com a boca aberta, feita em mármore. Diz a lenda medieval que a boca tinha o poder de morder os dedos da mão de um mentiroso que ousasse inseri-la na abertura...

 

Curiosidade: No filme “Vacanze Romane” (A princesa e o plebeu), Gregory Peck engana Audrey Hepburn ao esconder sua mão na manga do paletó após colocar sua mão na boca. Mais tarde, o filme “Only You” parodia esta mesma cena.

 

Horário de abertura: Todos os dias das 9h30 às 18h. No entanto, a boca fica do lado de fora, podendo ser vista, mesmo com a igreja fechada.

 

::otemo::I- Basilica di San Pietro in Vincoli: Minha maior frustração foi ter descoberto a existência desta igreja apenas aqui no Brasil. Bom, são coisas que nos motivam a voltar

;)

Esta igreja, nas proximidades do Coliseu, foi construída em 431 e dedicada a São Pedro para abrigar as correntes (em latim vincula) que, segundo diz a lenda, fora utilizada para prender San Pietro (faz parte das relíquias da igreja).

Muito do edifício do século V se mantém. Trata-se de uma basílica com uma ampla nave e duas alamedas laterais, com adição de um transepto, novidade naquele tempo.

No interior há colunas dóricas, provavelmente reutilizadas, tiradas de algum edifício da Roma imperial. No entanto, é o túmulo de Júlio II que atrai inúmeros turistas a essa igreja. Feito por Michelangelo, abriga uma das mais perfeitas esculturas feita pelo artista: Moisés. O monumento foi encomendado pelo próprio Papa em 1505 e nele Michelangelo trabalhou durante 40 anos. A própria falta de interesse do Papa e encomendas que o artista recebia, tornaram mais lento o projeto.

A figura central do túmulo é Moisés, e por seu tamanho (235 cm) se pode imaginar quão enorme seria o túmulo, como projetado.

 

Curiosidade: Conta-se que após terminar de esculpir a estátua de Moisés, Michelangelo passou por um momento de alucinação diante da beleza da escultura. Bateu com um martelo na estátua e começou a gritar: Perché non parli?

A propósito de tamanha beleza e perfeição, Vasari disse que a barba do Moisés não foi esculpida com um escalpo, mas foi pintada com um pincel.

 

Horário de abertura: Todos os dias das 8h00 às 12h30 e das 15 às 19h.

 

 

J - Basilica Santa Maria Maggiore: Também conhecida como Basílica de Nossa Senhora das Neves, foi construída entre 432 e 440 durante o pontificado do Papa Sisto III e dedicada ao culto de Maria, Mãe de Deus, cujo dogma da Divina Maternidade acabara de ser declarado pelo Concílio de Éfeso (431). Dentro tem mosaicos medievais que contam a infância de Cristo (Annunciazione, Presentazione al Tempio, Adorazione dei Magi, Incontro con il governatore Afrodisio, Strage degli Innocenti, Re Magi presso Erode). No altar, encontra-se o maior tesouro da Basílica, composto de cinco pedaços de madeira presos por grampos de ferro e que, segundo contam, teriam sido parte do berço de Jesus. É nesta basílica que está enterrado o maior escultor de Roma da época barroca, Gian Lorenzo Bernini.

 

Horário de abertura: Todos os dias das 9h00 às 18h30. No site oficial da igreja é possível fazer uma visita virtual.

 

 

K - Basilica di Santa Maria degli Angeli e dei Martiri: Esta é uma das igrejas que, infelizmente, não visitei, mas que parece ser muito interessante.

Ela fica próxima da estacão Roma Termini, e foi criada dentro da antiga Terma de Diocleciano. O trabalho foi elaborado por Michelangelo, porém, com novos projetos que surgiram, o projeto oficial de Michelangelo pode parecer despercebido.

A parte interna é imensa e recheada de pinturas, afrescos e esculturas.

 

Horário de abertura: Todos os dias das 7h30 às 19h30. No site oficial da igreja é possível fazer uma visita virtual.

 

::otemo::L - Chiesa di Santa Maria della Vittoria: Outra igreja barroca que vale muito a pena uma visita. Rodei por muito tempo nesta região pois ninguém sabia me dizer onde ela estava. A atração principal é o altar esquerdo que abriga o espetacular grupo de escultura que Bernini fez para o cardinal veneziano Federico Cornèr (Cornaro), chamada Estasi di santa Teresa d'Avila.

A escultura representa a experiência mística de Santa Teresa de Ávila trespassada por uma seta de amor divino por um anjo. A capela é constituída de um altar convexo que abre para um espaço oval, de onde uma luz desce da janela no teto, criando um efeito sobrenatural. As esculturas em mármore são iluminadas com uma luz que "chove" do alto, como se fossem raios metálicos dourados ao fundo. O altar parece um palco teatral e a contraposição ao mundo cênico é explicitado por Bernini nos relevos da parede lateral, com alguns personagens da família Cornaro, que assistem a cena da “plateia”. Todo o conjunto é decorado com ouro, afrescos e mármore.

 

Horário de abertura: Todos os dias das 7h às 12h e das 15h30 às 19h.

 

::cool:::'> M - Chiesa di San Carlo alle Quattro Fontane (ou chiesa di San Carlino): Idealizada pelo arquiteto suíço Francesco Borromini e dedicada ao arcebispo Carlo Borromeo, essa belíssima igreja barroca é hoje chamada de San Carlino pela sua pequena dimensão.

Na fachada, Borromini a divide em duas ordens: uma superior e outra inferior. A parte inferior é caracterizada por ter uma superfície côncava - convexa – côncava; enquanto a superior apresenta 3 partes côncavas, sendo que a parte central hospeda uma edícula convexa. O arquiteto joga com a concavidade e convexidade das paredes criando uma fachada dinâmica e cheia de movimento.

Curiosidade: Do lado de fora, a igreja abriga uma das 4 fontes deste cruzamento (a fonte que representa o rio Tevere).

 

Horário de abertura: Segunda à sexta das 10h00 às 13h00 e das 15h00 às 18h00. Sábado das 10h às 13h e domingo das 12h às 13h. No site oficial da igreja é possível fazer uma visita virtual.

 

N - Chiesa di Sant'Andrea al Quirinale: Outra interessante igreja arquitetada pelo grande Bernini e que infelizmente nao fui :(, mas que irei em minha próxima ida a Roma ;).

O próprio arquiteto a considera uma de suas maiores obras primas.

A igreja de Sant'Andrea ao Quirinale fica nas proximidades da San Carlo e é considerada uma grande referência do puro barroco italiano. Foi encomendada pela companhia de Jesus após seu sucesso com a igreja de San Carlo.

Neste trabalho, Bernini a projetou em forma elíptica, com um eixo mais curto na entrada que no altar.

 

Horário de abertura: Segunda à sexta das 8h30 às 12h00 e das 15h30 às 19h00. Sábado, domingo e feriado, das 9h às 12h e das 16h às 19h. No site oficial da igreja é possível fazer uma visita virtual.

 

598da438e1d5b_Senzanome-166.jpg.61bb7fc10c7309858cb5a76e12144a9c.jpg

 

E para terminar, falarei de uma cripta, bastante curiosa, que me esqueci de colocar no mapa abaixo, mas que está próxima destas últimas igrejas. Coloquei acima um novo mapa.

 

::otemo::A - Santa Maria della Concezione dei Cappuccini: Um dos lugares mais curiosos em toda Roma é a igreja Santa Maria della Concezione dei Cappuccini, que abriga em seu subsolo a famosa cripta dei cappuccini.

A cripta, encomendada pelo Papa Urbano VIII em 1626, abriga restos de milhares de freis Capuchinhos, com seus ossos colocados ao longo das paredes.

A cripta subterrânea é dividida em seis capelas (1. Cripta della resurrezione; 2. Cappella per la messa; 3. Cripta dei teschi; 4. Cripta dei bacini; 5.cripta delle tibie e dei femori; 6. Cripta dei tre scheletri) e os ossos são dispostos de forma elaborada, transformando o espaço em uma macabra obra de arte. Alguns esqueletos estão intactos e ainda vestidos em hábitos franciscanos. Uma placa em uma das capelas diz em três línguas: "Noi eravamo quello che voi siete, e quello che noi siamo voi sarete".

A escolha de decorar a cripta com ossos pode parecer macabra, porém era um modo de exorcizar a morte e sublinhar que o corpo é apenas um "contêiner" para a alma e que, quando esta deixa de usar seu contêiner, pode ser utilizado de outro modo.

As criptas são bem montadas e não provocam medo ou assombrações.

 

Horário de abertura: Todos os dias, exceto às quintas das 9h00 às 12h00 e das 15h00 às 18h00. Grátis, mas pede-se doações.

 

http://www.turistando.in/roma-barroca/

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

A Roma barroca "delle piazze e le fontane".

 

Este post nao está completo. Comecei a editá-lo em meu blog e postarei simultaneamente aqui.

 

598da438f0c15_maparomabarroca.jpg.1d40222da61ee15e8d026aa6fda5de38.jpg

Dos locais que mostrarei aqui, alguns se coincidirão com as igrejas mostradas no tópico anterior.

 

Olhando o mapa acima, temos o trajeto em azul, iniciando no Vaticano e terminando na Piazza del Popolo, próximo do metro Flaminio e da Villa Borghese, com o museu de mesmo nome. Finalizei na praça pois ao lado dela, na Villa Borghese, há um "belvedere", conhecido como Pincio, que nos alegra o melhor por do sol romano.

O segundo trajeto, o vermelho, começa na Piazza Spagna, perto do metro e termina no largo Argentina. este ponto pode-se chegar facilmente em Trastevere, ou seguir o roteiro verde. Este ultimo coloquei iniciando na Praça da Republica, perto da estacão Termini, e a fiz terminar na Piazza Venezia, em frente ao Monumento à Vittorio Emanuelle.

 

598da43902c8d_romabarrocatrajetos.jpg.a7c306c4f910bb0656ff4c755074959b.jpg

 

Trajeto 1 - Azul

 

598da4390f7c9_roma1.jpg.0b73d9eca5df4082653ee667cdf67504.jpg

 

Defini o início deste trajeto no Vaticano. E' um roteiro curto, que pode ser feito após o almoço, por exemplo, após uma visita ao museu do Vaticano. Ou no período da manhã, terminando o dia na Galeria Borghese ou correndo atrás do roteiro verde ou vermelho. Mas o ideal é poder apreciar um lindo por do sol no Pincio (que o Google escreveu como Viale Gabriele D'Annuncio)

 

EstradaManut.zipA) Piazza San Pietro: [/b]A Praça São Pedro, uma das melhores criações de Bernini, se situa em frente à Basílica de São Pedro (que falarei no tópico sobre o Vaticano). Foi desenhada no século XVII em estilo clássico com adições do barroco. Ergue-se um obelisco do Antigo Egito no centro. O estilo clássico pode ser apreciado na colunata dórica que enquadra a entrada trapezoidal para a Basílica e a grande área oval que a precede. O obelisco central tem 40 metros de altura, incluindo a base e a cruz no topo. Data do século I d.C. e foi trazido para Roma no reinado do imperador Calígula. Bernini complementou a colocação do obelisco com uma fonte em 1675.

Bernini desenhou sua obra-prima imaginando dois espaços abertos em conjunto. O primeiro, a Piazza Obliqua, tem forma de uma elipse rodeada por colunatas (quatro enormes fileiras de altas colunas dóricas) que se abrem como num grande abraço maternal e simbolizam a Igreja Mãe. O pavimento tem pedras brancas que marcam caminho até o obelisco central, montado sobre quatro leões de bronze. Tradicionalmente, este obelisco representa o elo entre a antiguidade e a cristandade, pois dizem que as cinzas de César descansam em sua base e uma relíquia da Santa Cruz está escondida no topo. O segundo espaço, a Piazza Retta, imediatamente a seguir e bem frontal à basílica de São Pedro, é um espaço trapezoidal que aumenta ao “encostar” na praça, diminuindo assim numa ilusão de ótica a amplidão da fachada.

Ilusão de Ótica: Entre o obelisco e a fonte da direita, se encontra no chão uma indicação escrita: CENTRO DO COLONATO. Pisando sobre ela, em um jogo de perspectiva, ao olhar as quatro fileiras de coluna dórica, teremos a sensação de ver apenas uma. (No blog tem uma foto deste ponto)

 

::otemo::Roma-Sant-Angelo_3543.jpg.9ca516fa965c67b106f55ff478c971fe.jpg

B) Apòs sair da Piazza San Pietro, pegando a Via della Conciliazione, daremos de cara com a Ponte degli Angeli e com o Castel Sant'Angelo , também conhecido como Mausoleo de Adriano.

Sua primitiva estrutura foi iniciada em 139, pelo imperador Adriano como um mausoléu pessoal e familiar (Tumbas de Adriano). O monumento era adornado por uma quadriga em bronze, conduzida por Adriano. Em pouco tempo, entretanto, a sua função foi alterada, sendo utilizado como edifício militar. Nessa qualidade, passou a integrar a Muralha Aureliana em 403.

A sua atual designação remonta a 590, durante uma grande epidemia de peste que assolou Roma. Na ocasião, o Papa Gregório I afirmou ter visto o Arcanjo São Miguel sobre o topo do castelo, que embainhava a sua espada, indicando o fim da epidemia. Para celebrar essa aparição, uma estátua de um anjo coroa o edifício: inicialmente um mármore de Raffaello da Montelupo, e desde 1753, um bronze de Pierre van Verschaffelt sobre um esboço Gian Lorenzo Bernini.

Durante a época medieval esta foi a mais importante das fortalezas pertencentes aos Papas. Serviu também como prisão para muitos patriotas, na época dos movimentos de unificação da Itália ocorridos no século XIX. De seu terraço superior, tem-se uma magnífica vista do rio Tibre, dos prédios da cidade e até mesmo do domo superior da Basílica de São Pedro.

 

Horário de Abertura: terça à domingo das 9h00 às 19h30; Preço: € 10,50

 

Apòs visitar o Castelo, aconselho pegar a Ponte dos Anjos que é chamada de Ponte Sant'Angelo. ::otemo:: Foi construída entre 134 e 199 pelo imperador romano Adriano para ligar a margem esquerda do Tevere ao seu mausoléu. Quase 500 anos depois, a ponte começou a ser utilizada para que pedestres alcançassem a Basílica de São Pedro, o que originou o nome de "ponte de São Pedro" (pons Sancti Petri) usado até o século VII.

O Papa Gregório I alterou o nome da ponte para "Sant'Angelo", devido à lenda de um anjo ter aparecido no topo do Castelo. Em 1535, o Papa Clemente VII cobrou pedágio e a soma arrecadada serviu para a construção das estátuas de São Pedro e São Paulo. Tempos depois, foram adicionadas estátuas dos quatro evangelistas e dos patriarcas (Adão, Noé, Abraão e Moisés). Em 1669, o Papa Clemente IX encomendou a Gian Lorenzo Bernini novas esculturas de anjos, representando a Paixão de Cristo.

 

Eu aconselho prosseguir o caminho do outro lado do rio, para poder apreciar o Palazzo della Giustizia (Corte Suprema di Cassazione) de lá.

 

C) Palazzo della Giustizia (Corte Suprema di Cassazione)

CIMG1876.JPG.906b46ccb0eccd47141e374955fcde59.JPG

O palácio, inspirado na arquitetura tardo-renascentista e barroca, realizado nos anos de 1888-1910 pelo arquiteto perugino Guglielmo Calderini, é uma das maiores obras realizada depois da proclamação de Roma capital. No seu topo, foi colocada uma quadriga de bronze, obra do escultor palermitano Ettore Ximenes. E qualquer semelhança com o Palácio da Justiça de SP não é mera coincidência. Ramos de Azevedo se inspirou neste prédio para projetar o palácio ao lado da catedral da Sé!

 

D: Piazza Cavour

Eu nao estive nesta praça, mas parece ser bem bonita. Ela se situa na entrada do Palacio da Justiça, atràs da imagem acima.

No centro da praça hà um imenso monumento em bronze dedicado ao piemontese Conde di Cavour, realizado por Nicodemo Severi. Abaixo do pedestal onde se encontra o estadista, hà alegorias da Italia e de Roma feitas por Stefano Galletti.

 

E: Mausoleu de Augusto (Museo dell'Ara Pacis)

Também nao estive neste local. É um altar dedicado por César Augusto à deusa Pax (Paz) que pretende simbolizar o período de paz e prosperidade vivido durante o período da Pax Romana.

Este monumento, obra-prima da arquitetura romana, representa um dos mais significativos testemunhos da arte da época de Augusto. O altar foi perdido durante anos e somente no século XVI foi reencontrado, porém, vários fragmentos acabaram sendo dispersos entre museus da Europa. Sua recuperação teria de esperar até 1938, quando Mussolini o reinaugurou. A reconstituição se deu próximo ao Mausoléu de Augusto e dentro de um pavilhão destinado a protegê-lo.

 

Horário de Abertura: terça a domingo das 9h00 às 19h00; Preço: 7,50 € sem mostra ou € 16,00 caso tenha alguma mostra. Verificar no site: http://www.arapacis.it/

 

F: Piazza del Popolo

Uma das praças mais bonitas e imperdíveis de Roma, pelo menos para mim.

Ela é composta de um obelisco antigo que, centralizado entre duas igrejas, ditas gêmeas, parece formar um espelho simétrico.

Essas duas igrejas, a Santa Maria in Montesanto (1675) e Santa Maria dei Miracoli (1678), foram construídas segundo o desejo do Papa Alexandre VII, renovando profundamente o aspecto da praça e constituindo os dois pólos do Tridente, formado pela Via del Corso, Via dela Babuino e Via Ripetta (no Gmaps, com visão aérea, é possível ver).

Os dois edifícios foram iniciados por Carlo Rainaldi e completados por Bernini, com a colaboração de Carlo Fontana.

O grande obelisco, ao centro da praça, é o obelisco Flaminio com seus 24 metros, construído no templo dos faraós Ramsés II e Mineptah (1232-1220 a.C.), levado para Roma por Augusto.

Do lado esquerdo de quem entra na praça pela Porta del popolo, há uma fonte (Fontana della Dea di Roma) com uma escadaria que nos leva ao Pincio.

Do lado oposto à essas igrejas, e ao lado da Porta del popolo, há a bela igreja Santa Maria del Popolo (veja em Roma católica-artística)!

 

G: Pincio

 

Como disse acima, do lado esquerdo da Porta del popolo, ao lado da Fontana della Dea di Roma, hà uma escadaria que nos leva ao “Piazzale Napoleone I” que permite ao visitante admirar uma incrível vista de Roma e Vaticano é comumente chamado de Pincio.

No entanto, Pincio, é o nome de uma das colinas existentes em Roma, formada por diversos jardins, entre eles, o maior e mais famoso, Borghese.

Aconselho vivamente a subida até o Piazzale Napoleone. A vista é imperdível! Principalmente para ver o por do sol!!!!

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

Jujuba excelente seu relato. Parabéns. Está me ajudando muito.

Só terei 3,5 dias em Roma, que inicialmente eram 2,5, mas após as pesquisas acrescentei mais um dia. Estou vendo que tem muitas atrações e vai ser difícil escolher. ::dãã2::ãã2::'>

Qual região você acha melhor para ficar? Que tenha fácil acesso ao metro, mas quem não seja deserta a noite?

 

Obrigada

Compartilhar este post


Link para o post
Que perfeito! *-*

Vou só ano que vem, mas já estou pesquisando e vou usar bastante esse seu guia ;)

 

Fico feliz Be_diniz!!!! ;)

Pode contar novamente comigo! :D

 

 

Jujuba excelente seu relato. Parabéns. Está me ajudando muito.

Só terei 3,5 dias em Roma, que inicialmente eram 2,5, mas após as pesquisas acrescentei mais um dia. Estou vendo que tem muitas atrações e vai ser difícil escolher. ::dãã2::ãã2::'>

Qual região você acha melhor para ficar? Que tenha fácil acesso ao metro, mas quem não seja deserta a noite?

 

Obrigada

 

Que bom que você gostou! Espero que até a tua viagem eu consiga terminar este relato, mas se precisar, pode me perguntar.

Além de Roma, o que mais você verà na Itália???

 

Bom, em relação à tua pergunta, para qualquer cidade da Itália, eu sempre aconselho hoteis pròximos às estaçoes de trem. Mas tudo depende de quanto você pode gastar.

 

Para ter uma ideia, taxis não são baratos e hà uma taxa "ilógica" para o uso do porta mala. Em Turim e em Genova paguei 1 € a mais por utiliza-lo. Mas tbem em Genova, quando pedi um taxi via radio taxi, o cara me cobrou € 10 a mais por isso!!!!

:(

 

Em Roma eu fiquei em um camping\hostel muito em conta na via Aurelia. Paguei algo como € 15 a diária, mas em compensação cheguei a ficar 40 minutos no transito caótico da cidade para chegar atè a estacão de metro mais pròxima (a do Vaticano).

 

Tudo bem que, naquela època, eu morava na Italia. Hoje acho que nao faria isso!

 

Outro bairro que muita gente procura é o Anagnina. Hà muitas opções de hoteis a preços bons com transfer grátis atè a estacão de metro de mesmo nome. Porèm, o metro de Roma fecha entre 22 ou 23h e nao sei te dizer se o bairro é tranquilo!!!!

 

Pensando em economizar tempo e $$, eu ficaria perto da estacão Termini de trem e metro, porém do lado da rua Marsala (vendo o mapa, a parte de cima).

A vantagem desta localização é que vc não precisa pegar taxi ou condução no transito caótico da cidade no momento de tua chegada ou de teu retorno e, apesar da estacão estar perto de alguns pontos turísticos, você ainda pode pegar metros para os locais mais distantes.

 

Se você quer comodidade sem pensar em valores, eu aconselho o bairro perto da Piazza Spagna. Além de ter o metro, você está no burburinho da cidade. A proximidade da Fontana di Trevi tbem é bem legal a noite!

Compartilhar este post


Link para o post

Juliana, muito obrigada.

 

Como estarei em lua de mel, acho que vale pagar um pouco mais pela comodidade. Vou procurar próximo à estação Tremini e à Piazza Spagna. A Tremini já vi o pessoal falando que era muito bom ficar por lá, mas que a noite é deserto e pode ter pessoas estranhas, por isso o meu receio.

Como queria um lugar próximo a restaurantes, bares etc, vou dar preferência a sua segunda opção e ver se cabe no orçamento. Obrigada!!! ::otemo::

 

Quanto ao roteiro, serão 19 dias, incluindo, além de Roma, Costa Amalfitana, passando por Capri, Sorrento e Pompéia. Depois região da Toscana (Siena, Florença, Pisa e aquelas cidades medievais lindas, e talvez uma passada por Cinque Terre), em seguida Veneza (com Pádova e Verona), depois vamos para sul da Suíça (Interlaken) e voltamos para Milão para pegar o vôo de volta para o Brasil. Ufa!!!

 

Vou ficar aqui torcendo para você terminar seu relato. Ele está maravilhoso, é como se a viagem já tivesse começado!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Juliana, muito obrigada.

 

Como estarei em lua de mel, acho que vale pagar um pouco mais pela comodidade. Vou procurar próximo à estação Tremini e à Piazza Spagna. A Tremini já vi o pessoal falando que era muito bom ficar por lá, mas que a noite é deserto e pode ter pessoas estranhas, por isso o meu receio.

Como queria um lugar próximo a restaurantes, bares etc, vou dar preferência a sua segunda opção e ver se cabe no orçamento. Obrigada!!! ::otemo::

 

Quanto ao roteiro, serão 19 dias, incluindo, além de Roma, Costa Amalfitana, passando por Capri, Sorrento e Pompéia. Depois região da Toscana (Siena, Florença, Pisa e aquelas cidades medievais lindas, e talvez uma passada por Cinque Terre), em seguida Veneza (com Pádova e Verona), depois vamos para sul da Suíça (Interlaken) e voltamos para Milão para pegar o vôo de volta para o Brasil. Ufa!!!

 

Vou ficar aqui torcendo para você terminar seu relato. Ele está maravilhoso, é como se a viagem já tivesse começado!!!!

 

 

Està otimo o teu roteiro.....posso dar uns palpites?

:wink:

Milao voces passarao correndo, ou terao um dia (ou meio) para visitacao? Sabe aqueles onibus de turismo Stop n' Go? Voces poderao pegà-los na estacao de trem Milano Centrale e passear pelo centro historico da cidade e ainda descer brevemente!

O Duomo de Milao é a igreja mais linda que eu vi na Italia (e vi muuuuitas - rsrsrs)

Para quem tem mais tempo, aconselho conhecer o castelo da familia Sforza e a igreja que conserva a Santa Ceia do Leonardo Da Vinci(a Santa Maria delle Grazie)!

 

Venezia. A maioria dos turistas a visitam em 1 dia! Eh possivel, mas é um pecado! Eu diria que seria necessario 1 dia para visitar correndo e outro para se perder (a melhor experiencia da cidade)!

rs

A cidade è muito fofa para uma breve visitaçao! Se vc nao escolheu local para ficar, procure o bairro de Canareggio. Eh o mais pròximo da estacao Santa Lucia e o mais agradàvel (na minha humilde opiniao). :D

Muita gente fica em Mestre ou em Marghera. Esta ultima è mais em conta e alguns hoteis oferecem transfer gratis atè a ilha. Mas se a diferença for pequena, prefira ficar na ilha! Caminhar por Venezia a noite sem os turistas è uma outra experiencia!!!!

Sem contar que, em dias de greves (sciopero), voce pagarà (ou caminharà) absurdos para chegar até a cidade!

 

Outra coisa. Venezia hà diversas pontes e canais. Circular com malas è cansativo. O "traghetto" custa aproximadamente 14 € por dia!!!!!!! Vale a pena pegà-lo se vcs resolverem conhecer as ilhas de Burano (liiinda), Murano, Lido e Torcelli.

Ahhh.... Prefira mochila (sei que è lua de mel - rs, mas consegui incentivar uma ex aluna a ir de mochila em sua Lua de Mel rsrsrs- Nao hà espaço para malas na maioria dos trens).

 

Padova è "carina" como todos dizem, mas nao hà muito o que se fazer. A nao ser que voce seja devota de Santo Antonio! Eu aumentaria um dia em Venezia ao invés de Padova. Se for faze-la, nao deixe de conhecer a praça Prato della Valle.

 

Verona. Super fofa e linda! Fiquei 3 dias na cidade, mas sou do tipo que visita igrejas e museus! Em 1 dia voce pode circular pela cidade (acho que existe o bus Stop n' Go) e conhecer os principais pontos turisticos! Nao deixe de ir na Ponte Scaligero!!!! Eh um local muito mais romantico que a "casa" da Julieta!

:wink:

Tente entrar no Arena e no CastelVecchio.

 

O teu trajeto na Toscana està Ok! Saiba que Pisa voce farà em menos de meia jornada! A cidade è bonitinha, mas todo mundo vai visitar a Piazza dei Miracoli, para ver a famosa Torre. Se voces quiserem subir nela, aconselho comprar o bilhete antecipado na internet!

Além da torre, tem o o batisterio, a igreja e o campo santo. Tudo na mesma praça, mas sempre "a pagamento"!

Eu confesso que fui là apenas para ver a torre e voltei! Acho que nao fiquei em 1 hora na cidade!!!!

Muita gente sai de Pisa e vai para Lucca! Acho que sao 20 min. de trem!

 

2 dias minimo para Firenze! Nao esqueça de ir até a Piazzale Michelangelo, do outro lado do Arno! A vista panoramica é de tirar o folego! Hà muitos "palazzi" das senhorias florentinas. Talvez o Palazzo Vecchio, que pertenceu aos Medicis, valha a pena!

Se tua ideia for entrar em museus (como o Uffizi e o Accademia), aconselho tbem a compra antecipada dos bilhetes!

 

Existem excursoes de 1 dia para Siena, San Gimignano e Vale do Chianti partindo de Firenze. Eu fiz as 2 primeiras por conta; um dia em cada uma delas! Se voces estiverem de carro, é bem possivel. Senao, procurem excursoes!

Monteriggioni tbem vale a pena! E è caminho de Siena!

 

Nao sei se vale a pena incluir Le 5 terre neste teu curto trajeto. Parece que as principais trilhas ainda nao foram abertas ao pùblico (problema de deslizamento de terra), obrigando conhece-las via trem! Sem contar que, o ideal (principalmente no verao) é chegar cedinho na cidade e sair no fim do dia!

Eu consegui passar (fazendo as trilhas) pelas 5 cidades! Mas confesso que fiquei pouco tempo em cada uma!

 

O sul da Italia eu conheci apenas do lado do Adriatico (Basilicata) e nao do Tirreno (Campania). Nao posso dar palpite. Porém, eu daria um jeito de incluir, nem que seja em meia jornada, a cidade de Napoli!

Dizem que ela està feia, suja e mal cuidada, mas como diz o provèrbio "Vedi Napoli e poi muori", isto é a cidade è (ou foi) tao linda, que voce precisa ve-la antes de morrer!

:)

E nao se esqueça de comer a famosa mozzarellina di Battipaglia!

rsrsrs

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

Juliana, pode sim!!!!

 

Adorei sua dicas. Elas casaram bem com minha disponibilidade de dias em cada cidade. Exceto por Napoli, que realmente exclui pelos comentários de ser uma cidade feia e surja. Vou pesquisar mais, mas como nesse trecho estarei de trem e já pretendo descer em Pompéia num stop durante o trajeto para Sorrento, vai ser difícil.

 

Teremos 1 1/2 dia em Milão sim.

Temos 2 1/2 dia em Veneza. Burano é mais bonita que Murano? Tenho que escolher uma né?!

Pádova é porque meu noivo tem Pádua no sobrenome e deseja conhecer a cidade!! Mas será breve, pretendo só passar quando estiver indo de Florença para Veneza.

Estaremos de carro, desde do trecho da Costa Amalfitana.

Florença também reservei 2 dias. E no dia que eu for para Pisa é que pensei em passar em cinque terre, mas não parando nas 5 vilas, vi que tem 2 que "podemos" pular, substituindo Lucca nesse dia.

Toscana ainda não fechei as cidades, minhas vontade é "se perder" por lá de carro, mas parando em San Gimignano e Montalcino (não volto sem provar o Brunello), usando como base Siena.

 

Ainda nao reservei nenhuma hospedagem. Na verdade ainda estou pesquisando as cidades detalhadamente para fazer as reservas. Meu roteiro já mudou tanto e acho que ainda vai mudar. =)

 

Obrigada!!! =**

Compartilhar este post


Link para o post

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.



×
×
  • Criar Novo...