Ir para conteúdo
victorsanb

Eurotrip (Amsterdam, Paris, Veneza, Florença, Roma) 14 dias.

Posts Recomendados

Queridos amigos, no intuito de retribuir toda a ajuda que o fórum já me proporcionou, resolvi criar este tópico. Espero que possa ser de alguma utilidade para futuros viajantes. Essa é minha primeira postagem, sou mais de apenas ler, mas me sinto em débito, rsrs.

 

Em primeiro lugar, esclareço que este relato começa após uma travessia marítima, feita no cruzeiro MSC MAGNÍFICA, que partiu de Santos no dia 28/03/13. Não vou detalhar essa parte da viagem pois não é o objetivo do tópico criado mas se alguém se interessar, por favor, manifeste-se que o farei de bom grado. ::otemo::

 

Desembarcamos em Amsterdam no dia 14/04/13 e fizemos o seguinte roteiro a partir desse dia:

 

14/04/13 - Amsterdam

15/04/13 - Amsterdam (tour por Marken, Volendam, Zaanse Schans e Keukenhof)

16/04/13 - Paris

17/04/13 - Paris

18/04/13 - Paris

19/04/13 - Paris (visita ao Palácio de Versalhes)

20/04/13 - Veneza

21/04/13 - Florença

22/04/13 - Florença

23/04/13 - Florença (tour por Monteriggioni, Siena, San Gimignano e vinícola Sovestro In Poggio)

24/04/13 - Roma

25/04/13 - Roma

26/04/13 - Roma (tour para Capri)

27/04/13 - Roma (Vaticano e retorno à noite para o RJ)

 

Os hotéis e custos vou detalhar no relato de cada cidade.

 

Antes de mais nada, devo ressaltar a importância do planejamento em qualquer viagem para o exterior. Saímos do Brasil (minha esposa e eu) com reservas feitas em todos os hotéis, seguro-viagem, passagem de trem (Amsterdam-Paris), avião, passes de museus e atrações TODAS COMPRADAS E IMPRESSAS. Isso é essencial para que não tenhamos dor de cabeça e aproveitemos ao máximo nossas férias. As exceções dessa regra foram os passeios que decidimos comprar pelos arredores de algumas cidades mas mesmo esses passeios já eram cogitados em nosso planejamento inicial. Apenas deixamos em aberto tal possibilidade (e não nos arrependemos, rsrs). Também deixamos para comprar as passagens de trem pela Itália nas estações, pois sabíamos que, por não ser alta temporada, encontraríamos com certa facilidade.

 

Utilizamos DEMAIS o aplicativo do tripadvisor para android, o cityguide de cada cidade, que pode ser baixado de graça e funciona offline. Esse aplicativo foi uma verdadeira mãe, e com ele quase não precisamos pedir informação de nada. Você baixa por cidade (ex: Amsterdam city guide, Paris City guide...). Além de avaliações de restaurantes e atrações, ele ainda serve de mapa, como uma espécie de gps.

 

Nossa passagem de volta foi comprada pela empresa Alitália. Não recomendo. O vôo foi desconfortável, a alimentação não é das melhores. As passagens saíram a um preço aproximado de R$ 3.500 (no total).

 

Vamos ao relato então...

 

Dia 14/04/13 - Amsterdam

 

IMG_6042.jpg.1ffdd95c8d9294ac9e7f1a89f6d1a5ba.jpg

 

Desembarcamos por volta das 11h em Amsterdam. O porto fica bem próximo da Amsterdam Centraal, a principal estação ferroviária da cidade. Como estávamos com malas, preferimos pegar um táxi até nosso hotel. Em menos de 10 minutos estávamos na porta. Apesar da corrida curta, o preço foi salgado: € 15 .

 

O hotel chama-se Hotel Estheréa. Excelente! Atendimento nota 10, quarto espetacular, bem localizado. Reservamos através do booking e não nos arrependemos.

 

Valor pago: € 451(2 noites)

 

Site do hotel: http://www.estherea.nl/en/index.html

 

IMG_6133.jpg.44423d19b590553c8ef739bb5fd347dd.jpg

 

Sem querer perder tempo, deixamos as malas no quarto e fomos bater perna. Com o aplicativo em mãos, zanzamos pelas ruas, admirando os belíssimos canais de Amsterdam. Tivemos muita sorte, chegamos logo no primeiro dia quente do ano. Não que estivesse calor, mas o tempo estava agradável.

 

IMG_6050.jpg.729782aa06799aa90dd4f22c4fd878c7.jpg

IMG_6051.jpg.fb456f8376e6df6df20125c4c1756828.jpg

 

Chegamos em um domingo e as ruas estavam cheias. Amsterdam nos surpreendeu demais, o povo muito amistoso, educado. As ruas limpas, seguras. O visual da cidade é único. Andamos até a Leidsplein, uma das principais praças da cidade, com vida social muito ativa, principalmente à noite. Ela estava lotada, muita gente sentada nos cafés, aproveitando o dia agradável.

 

IMG_6066.jpg.4df74d07351a33205871d381884240d2.jpg

 

De lá fomos conhecer o Vondelpark. No caminho, paramos para visitar o Holland Casino. Nunca tinha entrado em um cassino de verdade, apenas o que existia no cruzeiro mas ele era bem pequeno. Curiosos, acabamos nos arriscando. Tivemos que deixar nossos casacos na entrada e pagamos uma taxa de € 5 por pessoa. Também apresentamos nosso passaporte pois a entrada de menores é proibida. O lugar é imenso mas infelizmente não permitem fotografias em seu interior. É impossível imaginar um lugar desses em nosso país (o mais próximo foram as antigas casas de bingo mas mesmo assim não tem nem comparação...), centenas de máquinas dessas caça-níqueis, filas imensas nas mesas de poker. Parecia um shopping de tanta gente. Após rodarmos um pouco e não gastarmos nada (tá doido? É EURO!!!), saímos e nos dirigimos até o Vondelpark, que fica bem em frente.

 

IMG_6084.jpg.878af56322cf70e52f9f9aaef399b3d1.jpg

 

O parque é imenso e o tráfego de bicicletas muito intenso. Aliás, a impressão que tivemos durante nossa estadia em Amsterdam é que a prioridade é claramente do ciclista pelas ruas da cidade. São centenas de bikes espalhadas e todo o tipo de pessoas as usando. Desde crianças até senhores de idade, jovens ou pessoas indo trabalhar, de terno e tudo.

 

IMG_6088.jpg.01312e82ecbd8d6b4d118f24d0c46525.jpg

IMG_6093.jpg.3a7585966ba4836e09f39d839c54605d.jpg

IMG_6091.jpg.51801e84d24727e488f92431deda5d16.jpg

 

Após passearmos um pouco pelo parque, fomos em busca da famosa "I Amsterdam", que se encontrava na museumplein. Sempre usando nosso querido aplicativo, partimos em busca da praça.

 

Chegamos sem problemas até ela. Estava cheia, muitas famílias passeavam, algumas crianças jogavam futebol, muitos jovens estavam sentados na grama, fumando ou conversando. Tirar foto no "I Amsterdam" em um domingo, por volta de 14h??? Impossível! rsrs. O lugar estava extremamente disputado, uma verdadeira odisseia para conseguirmos um lugarzinho!!! Mas não podíamos sair dali sem um registro né?

 

IMG_6114.jpg.cd81c585a9ef99b0cb73dfa9e93ef789.jpg

IMG_6113.jpg.96b068d79bb97b3121c1980daae76126.jpg

IMG_6117.jpg.3f6a979bc68fb3555679f138e590c485.jpg

IMG_6116.jpg.6e8de610e264d2c00e1ca39d0f07123e.jpg

 

Como tínhamos pouco tempo pela cidade, decidimos não visitar os museus dessa vez, dando prioridade para a casa de Anne Frank e um jantar romântico pelos canais de Amsterdam. Queríamos andar, conhecer as ruas, os canais, enfim...Por isso, infelizmente, não temos como opinar sobre os museus da cidade. Na próxima, com certeza iremos!

 

Bom, continuando o relato, nesse momento do dia estávamos famintos! O que comer? Saímos da museumplein e nos dirigimos novamente à Leidsplein. Na praça mesmo estava muito cheio e os restaurantes lotados, mas resolvemos desbravar as ruazinhas que se encontravam ao redor e achamos uma infinidade de restaurantes italianos, argentinos, chineses...nossa, era tanta variedade que ficou difícil escolher. Mesmo com as indicações no aplicativo, estávamos bem indecisos. Foi nessa hora que passamos em frente a um restaurante mexicano e uma simpática funcionária que estava na porta nos abordou de maneira muito cordial. Pode parecer besteira o que vou escrever, mas aprecio (além de uma boa comida, é claro) um bom atendimento. A menina era italiana, falava espanhol fluentemente e vivia na Holanda. Quando descobriu que éramos brasileiros, ficou toda feliz, se esforçando no portunhol, perguntando sobre o Rio de Janeiro. Ela foi tão atenciosa que nos ganhou facilmente, rsrs. Sentamos em uma mesa do lado de fora e tivemos um agradável e delicioso almoço, com direito a nos fantasiarmos e tudo de mexicanos para tirar fotos, hahahaha. Foi muito divertido! No fim, ainda fizemos questão de dar uma boa gorjeta, pois como escrevi, aprecio demais um bom atendimento! Recomendo e muito o restaurante!!!

 

Restaurante Elvino Grill

 

Valor do almoço: €32 (total)

 

Endereço: Lange Leidsedwarsstraat 51-Wnkl 1017NG (acho que é isso...)

 

IMG_6126.jpg.af8406973abc52f25e9792f298525719.jpg

IMG_6129.jpg.da5199c562f64da0a0352a29caf676cb.jpg

IMG_6125.jpg.e0ab77735fc13ec17c97f741f0aac6e0.jpg

 

Depois desse almoço agradabilíssimo, tínhamos que acelerar o passo, pois nosso próximo destino era a Casa de Anne Frank e havíamos comprado os ingressos pela internet com hora marcada. Foi só o tempo de passar rapidinho no hotel, tomar uma ducha, trocar de roupa e correr. Quando chegamos, encontramos uma fila imensa mas como tínhamos hora marcada, entramos por outra porta, sem filas, somente apresentando nosso voucher e nossos passaportes. Entramos sem problema nenhum.

 

IMG_6137.jpg.4f59c17ed9a15a1f8072e25ff78965c3.jpg

 

O que dizer desse lugar? Tocante, triste, extremamente perturbador? Tudo isso e mais um pouco...é até difícil de descrever o horror de uma das mais sombrias épocas de nossa história... fotos não são permitidas e mesmo que fossem eu acho que não as conseguiria tirar pois tive um respeito profundo por aquela história e tudo que a cerca. Eu, como pai, fiquei realmente comovido com tudo o que vi.

 

Preço: € 9.50 por pessoa

 

Site: http://www.annefrank.org/nl/

 

Bom, após a visita, tínhamos tempo para passear mais um pouco pela cidade, aproveitando o dia. Andamos e andamos. Nosso jantar estava agendado para às 20:30h e o ponto de encontro era bem próximo ao Hard Rock Cafe, que ficava ao lado do Holland Casino. Como já havíamos conhecido essa parte, ficamos passeando sem rumo, apenas aproveitando toda aquela atmosfera local. Que lugar maravilhoso!

 

IMG_6138.jpg.580746ec770c2bcb3a03cfbf8709c540.jpg

IMG_6148.jpg.b068fdca3efb3dba5bc72af7eff874b4.jpg

IMG_6158.jpg.487bc8805d7889ef5fac9b73d0684ac3.jpg

IMG_6160.jpg.710696e4617a0b289141e93a1c66d1ad.jpg

 

Perto do horário marcado, nos dirigimos até o ponto de encontro para o nosso jantar romântico a bordo de uma das embarcações da Blue Boat Company. Esse jantar romântico nós compramos ainda aqui no Brasil. O tour vale muito a pena, você enxerga Amsterdam de uma maneira diferente, uma nova perspectiva. O que não recomendo é o pacote que compramos, com jantar incluso. A comida não foi mto boa e pagamos caro quando poderíamos ter feito passeio semelhante só que sem a refeição. Mas, apesar da comida, o passeio é bem romântico, nosso "capitão" era mto gente boa, contando piadas (em inglês) e explicando a história da cidade e seus canais. O tour demorou cerca de 3h e quando saímos de lá já eram quase meia noite. Um detalhe interessante: quando o tour começou, ainda estava claro. Anoiteceu mesmo já eram mais de 21h. Foi muito bonito acompanhar o cair da noite passeando pelos canais de Amsterdam. Minha esposa amou! Brindamos o fim do primeiro dia, felizes e satisfeitos pela escolha dessa maravilhosa cidade...que saudades!!!

 

IMG_6179.jpg.0d86b52875b2833952d5df1937224c5c.jpg

IMG_6181.jpg.79185d5a85f04fa32dc3078435e455f8.jpg

IMG_6190.jpg.1e2008cfe945b3ba921de61f07c42885.jpg

IMG_6191.jpg.8700803e335a8e386db55ea3ca9110e4.jpg

IMG_6208.jpg.9b45abae69da715103c169f185b28b35.jpg

IMG_6233.jpg.eb7020f7d840e37a7bbb70d2618c8deb.jpg

 

Nosso tour: Blue Boat Dinner Cruise (não recomendo pela comida)

 

Valor: € 62,50 por pessoa.

 

Site: http://www.blueboat.nl/index_en.html

 

No fim do passeio, voltamos a pé, sem problemas, para o hotel. É até estranho andar pelas ruas de uma cidade, de madrugada, sem medo de ser assaltado, etc. Eu, como carioca, estranhei demais (infelizmente! :cry: ).

 

IMG_6247.jpg.246c4f3e1018a5706181e5901284dd12.jpg

 

Amigos, continuarei o relato ao longo dessa semana. Espero que estejam gostando. Peço desculpas antecipadamente caso eu tenha exagerado nas fotos. É pq minha esposa e eu adoramos relatos cheios de fotos, fazem a gente viajar junto com a pessoa e este foi nosso intuito. Qualquer dúvida ou crítica podem postar, aceitamos numa boa, é nosso primeiro relato né, rsrs.

 

Grande abraço!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

15/04/13 - Amsterdam (tour por Marken, Volendam, Zaanse Schans e Keukenhof)

 

Ainda no Brasil, minha esposa manifestou interesse em conhecer Keukenhof, o maior jardim de tulipas do mundo. O parque só abre durante 3 meses no ano (março, abril e maio) e seu ingresso pode ser comprado no próprio site, assim como alguns combos que incluem passagem de ônibus (ou algo do tipo, pelo que me lembro...). Ficamos em dúvida se valia a pena comprar antecipadamente por causa do tempo. Um pouco antes de embarcarmos, líamos notícias de frio na Europa e estávamos receosos ::Cold:: Achamos melhor esperar e, se o tempo estivesse bom, comprar somente em Amsterdam.

 

Quando fizemos o check-in no hotel, recebemos um livreto com propaganda de diversas excursões pelos arredores da cidade, assim como para a Bélgica tb. Estava decidido a ir por conta própria para Keukenhof, o tempo estava ótimo e eu havia pesquisado algumas dicas aqui no fórum mesmo. Só que me deparei com uma excursão que me fez balançar: eram 12 horas de passeio que, além do parque, incluía tb Marken, Volendam e os famosos moinhos de Zaanse Schans. Minha esposa resistiu à ideia, achou que ficaria caro e teve medo de ter pouco tempo em Keukenhof. Tive um belo de um trabalho para convencê-la mas felizmente consegui! ::kiss::

 

Saímos para curtir nosso primeiro dia pela cidade e quando voltamos do almoço no Elvino Grill para nos arrumarmos para a Casa de Anne Frank, aproveitei enquanto ela ainda se preparava no quarto e desci até a recepção para buscar mais informações sobre a excursão. Eu poderia fechar tudo ali mesmo, sem nenhuma burocracia. Era o empurrão que faltava. Ainda tinha a escolha de ser pego no hotel mas preferi ir até o ponto de encontro pois o mesmo se encontrava próximo à Dam Square, e queríamos conhecer. Fechei tudo e continuamos com nosso dia, conforme relatei no post anterior.

 

Sei que dei uma "turistada" legal fechando esse passeio mas creio que fiz um bom negócio pois tínhamos somente mais um dia e era nossa primeira vez na Holanda. Se eu tivesse mais tempo na cidade, poderia ter feito por conta própria mas diante das circunstâncias, não me arrependo.

 

Empresa da excursão: http://www.tours-tickets.com/

 

Valor do passeio: € 65 por pessoa.

 

O horário marcado era 8:45. Acordamos cedo e tomamos café no próprio hotel. Saímos por volta das 8h e chegamos à Dam acho que em menos de 10 minutos. Aproveitamos para andar um pouco e conhecer a praça.

 

IMG_6538.jpg.a3a414811836fe388fb0c73e22c778dc.jpg

IMG_6536.jpg.61401ad63e57edfa3fc6784844f4e9fc.jpg

 

Fomos caminhando até o ponto de encontro, ficava em uma rua chamada Damrak, se não me engano, e achamos sem problemas a loja. Ficamos aguardando o chamado da nossa excursão. Fomos chamados e atravessamos a rua para aguardar o ônibus. A excursão saiu pontualmente às 9h. Havíamos escolhido o passeio em inglês mas essa escolha mostrou-se sem sentido pois a guia logo começou a falar em inglês para em seguida repetir tudo em espanhol, ou seja, todos juntos e misturados, rsrs. A surpresa ficou por conta de um grupo de brasileiros que estava na mesma excursão e um segundo guia que começou a falar em português! Mais tarde, soube que esse grupo de brasileiros pediu por um guia em português e como estavam em um número razoável, tiveram seu pedido atendido. Melhor pra gente... ::otemo::

 

IMG_6530.jpg.c002decaa1881c39a2518ef2b539f8e8.jpg

 

Marken

 

É um autêntico vilarejo holandês, situado em uma ilha, que virou península graças à construção de um dique que o ligou ao continente em 1957. O lugar é muito bonito, estava frio e o tempo bem feio, o que nos preocupou muito. Estávamos empolgados com o clima em Amsterdam e quando chegamos em Marken o tempo fechou de uma forma desanimadora!

 

IMG_6265.jpg.edda95dd20e0ef4a89e7d9adbede2acb.jpg

IMG_6275.jpg.531b64c134a9b67a08543bd5b58c376a.jpg

 

Fomos caminhando pelo vilarejo até chegarmos à fábrica de tamancos de madeira. Esses tamancos são bem famosos, verdadeiros cartões postais na Holanda. A visita foi bem legal, vimos a produção, tivemos uma palestra, enfim, tudo bem interessante.

 

IMG_6304.jpg.0b901d5ab7d34ba1b0e0e50b9ed690c7.jpg

IMG_6287.jpg.626a54c68203565aa435a0a3d9b093d8.jpg

IMG_6288.jpg.0da728b913aacf68d54251d4ad012a13.jpg

IMG_6293.jpg.79921aa309c0f2aac04f89ae3b4d9cab.jpg

 

Quando saímos da fábrica nos deparamos com algumas ovelhas e um senhor que as conduzia. Alguém na excursão disse que eles faziam isso de propósito para os turistas, o que daria um ar mais típico. Bom, não sei se essa informação procede mas que foi legal, foi... ::lol4::

 

IMG_6301.jpg.1e81dab390e25ff7b09b3771bcbcec4a.jpg

IMG_6307.jpg.ab5cd13df8badabc6e2bdf246842bde8.jpg

 

A guia nos levou até o barco em que iríamos para Volendam. O tempo ficou mais feio e começou a chover. Caramba, estava frio nessa hora... ::Cold::::Cold::

 

IMG_6315.jpg.09f5ea1a7aa0cdf25abf31845f9ce156.jpg

IMG_6325.jpg.954d4599b0722070f447e1b4ff4d7c13.jpg

IMG_6329.jpg.4fe7dd834f6083e660748fe4fedb5723.jpg

 

Volendam

 

É uma pequena cidade de 20 mil habitantes. Quando chegamos, o tempo deu uma melhorada, parou de chover. Fomos conhecer uma fábrica de queijos. Lá o pessoal pôde comprar todo o tipo imaginável mas nós não compramos nada, primeiro que ainda ficaríamos muitos dias na Europa e segundo que a maioria fedia pra caramba... ::lol4:: . Enfim, valeu por conhecer mas não somos mto fãs de queijo. Demos uma volta rápida pela fábrica, nem paramos pra escutar a palestra sobre a produção e fomos andar pra conhecer um pouco de Volendam. Passeamos, compramos algumas lembrancinhas pra nossa filhota que ficou no Brasil e depois fomos ao encontro da excursão. A próxima parada seria a que eu mais esperava, os moinhos holandeses!

 

IMG_6353.jpg.287c0246355d3892f05eb25b13b087b2.jpg

IMG_6336.jpg.dc23c9c3c957ee9331ba2023dcbde888.jpg

IMG_6337.jpg.0a34c7eac2e5604c915e1ae5082278e1.jpg

IMG_6355.jpg.0aefe30845f602c26b79657ffbbd2b87.jpg

IMG_6365.jpg.906415f55eff3c86d1b80ca2649627f0.jpg

 

Zaanse Schans

 

Chegamos pouco tempo depois. Não era mto longe de Volendam. Para nossa alegria, o tempo havia melhorado muito, o céu estava claro e o visual espetacular. Eu estava empolgado, o lugar era demais! Tínhamos um bom tempo livre e andamos bastante, inclusive até subi em um dos moinhos. Você paga coisa de 1 ou 2 euros pra subir. Subi e não me arrependo: o visual é louco! E olha que não sou fã de altura mas não tinha como não subir, ainda mais com um tempo aberto como aquele. Minha esposa só não gostou do cheiro do lugar, era um cheiro bem esquisito mesmo, não sei se era de ovelha ou outra coisa mas o fato é que o lugar tem um cheiro forte sim. Pelo menos naquele dia tinha. Mas mesmo assim, ver aqueles moinhos de perto foi o ponto alto de nossa passagem pela Holanda. Nem mesmo Keukenhof me encantou tanto quanto Zaanse Schans. É claro que minha esposa não compartilha dessa opinião... ::lol4::

 

IMG_6373.jpg.e6968d199a6cccf7e1c5bdf3e3376a2d.jpg

IMG_6382.jpg.87a6b88e7b85070d4e7073493d9e4665.jpg

IMG_6389.jpg.537014d76a55bdf5836fc42ef4a8fa31.jpg

IMG_6398.jpg.3f8c69501d682b99cfdc052036d75efe.jpg

IMG_6397.jpg.a60ca77fe6dfcb941ea712cdade285b0.jpg

IMG_6400.jpg.e63e58e430fa90aeac9958f1c9a76ab2.jpg

IMG_6401.jpg.623105ae20138cc3ac975cb402debbfe.jpg

 

Keukenhof

 

Saímos de Zaanse Schans e fomos rumo ao famoso jardim de tulipas. O translado demorou um pouco mais, o que não foi nenhum sacrifício, já que a paisagem na estrada ajudava bastante... :D

 

IMG_6410.jpg.05dbdfe21dd63b5a86f79c6975f50d6b.jpg

IMG_6411.jpg.9e724af7920b08f3be337da4cba4e9db.jpg

IMG_6414.jpg.5a3d4fde3bdfbd2972aebcc0aa5fd9a7.jpg

 

Ao chegarmos no parque, estávamos famintos. Esqueci de mencionar que em Volendam houve tempo para o almoço mas minha esposa e eu apenas lanchamos uma besteirinha e nos demos por satisfeitos. Combinamos que iríamos fazer uma pausa para o almoço em Keukenhof, já que teríamos tempo de sobra nele. Logo na entrada existem armários onde vc pode deixar bolsas e mochilas. Basta apenas depositar 1 euro, ficar com a chave e na saída vc abre o armário e seu euro é devolvido! Uma cambada de gente deixava moedinhas pois não sabiam desse detalhe. Nós mesmos só descobrimos pois vimos um sujeito recolhendo algumas perdidas.

 

IMG_6418.jpg.a4c7a21259e4a80512995a6047f21ab2.jpg

IMG_6421.jpg.a59c943329d84beea78c0c7ff5c6c27c.jpg

 

Bom, dentro do parque existia uma máquina que tocava uma música incessantemente. Era muito alto. No começo foi mto legal, a música parecia ser típica, local e etc. mas com o tempo se tornou irritante. Sério, era um barulho ensurdecedor. ::putz::

 

IMG_6423.jpg.e1a5fc442827a872eadcd75f2f5682c6.jpg

 

O parque é imenso! Ele se divide em 6 pavilhões e milhares de tipos de tulipas. Tirei até uma foto do mapa, pois com certeza não iria me lembrar...

 

IMG_6525.jpg.17a6c1083d293bf6d182899da93cc873.jpg

 

Seguimos para nossa direita, rumo à "Orange Nassau" e dali faríamos toda aquela parte, deixando o pavilhão "Juliana" por último, terminando assim na mesma entrada em que nos encontrávamos.

 

Não vou descrever cada pavilhão pq ficará muito extenso e cansativo. Acho que as fotos falam por si. O lugar é gigantesco, tudo é muito bonito e vale a pena gastar sua tarde passeando pelos belíssimos jardins, tulipas de todos os tipos e cores. Apenas indico não deixarem de ver o pavilhão "Willem-Alexander", que é uma espécie de estufa gigantesca e as flores de lá dão um show a parte. Foi nesse pavilhão onde almoçamos tb.

 

Também dentro de Keukenhof existe um lugar, acredito que seja próximo do pavilhão "Orange Nassau", onde há uma espécie de "mini-fazenda", com diversos animais (coelhos, cabras, gansos, porquinhos...). As crianças podem entrar e brincar, só não sei dizer se é pago pq não entramos. Até gravamos um vídeo pra nossa filhota e ela amou! ::otemo::

 

Existem muitas lojinhas onde se pode comprar lembrancinhas de toda a Holanda, assim como especificamente de Keukenhof. Minha esposa parou para fazer algumas comprinhas e aproveitou bastante. E mais uma vez fomos extremamente bem atendidos. Uma senhora (de idade já) foi um verdadeiro amor, sempre sorridente. Assim também foi no restaurante em que almoçamos, eu estava desesperado por um gelo para pôr na minha coca-cola (fato engraçado: lá eles não costumam colocar gelo nos refrigerantes...) e um dos atendentes viu que eu estava procurando alguma coisa. Ele largou o que estava fazendo, me perguntou (em inglês) o que eu desejava. Eu disse, ele coçou a cabeça, pediu um momento, foi na cozinha, conseguiu de alguma forma um gelo raspado (ou algo do tipo), ainda me pediu desculpas pela demora. Eu nem acreditei na boa vontade daquele cara! Quem sabe um dia sejamos tão bem atendidos assim, aqui no Brasil...

 

IMG_6428.jpg.c0949cf0e757db92024dc60ec217fe5f.jpg

IMG_6433.jpg.b4e95411a5c4630353c29caa9c63ef5a.jpg

IMG_6446.jpg.b3e90181f8f65a31df79028d66c9396e.jpg

IMG_6453.jpg.86202532904ac37be753d3a2d6af640d.jpg

IMG_6467.jpg.ae53d3a836ac29ede0ab37e0f18c8d27.jpg

IMG_6476.jpg.3afb5bde45cd63330f175815e6be17cc.jpg

IMG_6490.jpg.97a87bd1cf5a253df82e592f9e6bf997.jpg

IMG_6502.jpg.02be81f21300b3cc1be93ace80a9e7e2.jpg

IMG_6503.jpg.421c532153e21a23449aefd178022016.jpg

IMG_6509.jpg.7be22b4ee2b43927754a27cc46ab877a.jpg

IMG_6513.jpg.b9ee17731a77a95acc2f18fb36021058.jpg

 

Bom, vou colocar o link da página oficial de Keukenhof: http://www.keukenhof.nl/en/

 

Não comprei online mas acredito que não dê nenhum problema.

 

Também vou postar um dos vídeos que fizemos pra nossa filhota lá no parque:

 

http://www.youtube.com/watch?v=nI2YIq6prII&feature=youtu.be

 

 

Bom, depois de muito andar e passear, nosso tempo acabou: era hora de retornar para Amsterdam. O ônibus da excursão nos deixou no mesmo lugar, próximo da Dam. Eram quase 21h mas estava claro ainda. Decidimos conhecer a Red Light District. Eu estava muito curioso, rsrsrs. É claro que a esposa não desgrudou né...hahahaha ::quilpish::

 

Brincadeiras a parte, o local em si é tranquilo, o que nos deixou cabreiros foi tentar chegar lá. Algumas ruazinhas meio obscuras, tinham uns caras estranhos, mal encarados, ficavam aos montes de bobeira...não sei se vendiam alguma coisa ilegal, enfim...as drogas mais leves são permitidas nos famosos Coffeeshop mas realmente não sei qual era daqueles caras, só achei bem estranho. Enfim, tudo deu certo e chegamos no local. É um lugar de vida noturna bem ativa, muitos bares e boates, lotado. As famosas vitrines surgiam aos montes, para todos os gostos, desde os tipos mais intragáveis até "meninas" muito bonitas...é claro que nem olhei direito, né amor? Te amo!!! ::essa::

 

IMG_6540.jpg.41867f805deb22d88064237e6eb8dc70.jpg

IMG_6541.jpg.bbeded8e9bdf12ba218e88684dd767aa.jpg

 

Bem que pensava em tirar fotos das vitrines mas não dava: alguns turistas tentavam batê-las mas as meninas saíam de seus lugares, ofendendo e fazendo gestos. Não quis me arriscar. Ao passar por um dos becos tentei filmar com o celular, fingindo que estava falando com alguém mas elas também manjaram o truque e quando eu passava elas fechavam as cortinas. Enfim, saí frustrado... ::putz::

 

Saímos da Red Light, passamos em um Burguer King, pedimos pra viagem e voltamos para o hotel. Ainda paramos para tirar mais uma foto na Dam pq a noite estava show!

 

IMG_6545.jpg.15bcea4d00099c09690c522fe2ba5a25.jpg

 

Chegamos ao hotel, lanchamos, ainda arrumamos nossas malas e fomos dormir, exaustos e muito felizes por nossa passagem pela bela Amsterdam! De manhã bem cedo pegaríamos o trem que nos levaria para a eterna cidade luz, Paris.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Opa.. Tudo Bom??

Relato tá bacana demais... e quanto as fotos.. é como você disse a gente ''viaja na viagem'' ...

Muito Bom..!

Acompanhando!

 

 

Opa, meu xará, obrigado pelo feedback! Forte abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

16/04/13 - Paris

 

Acordamos por volta das 7h e fizemos um check out tranquilo. Pedimos novamente um táxi, mesmo sabendo que gastaríamos €15 em 10 minutos. A verdade é que sempre ficamos tensos, com medo de perder o horário, acontecer algum imprevisto, enfim...era a primeira vez que viajaríamos de trem pela Europa. Nosso trem estava marcado para 8:19 h. Tudo certo, conseguimos chegar cedo na Amsterdam Centraal e começamos a procurar nossa plataforma. A estação é bem sinalizada mas ficamos perdidos, acho que mais pela ansiedade do que tudo. Acabamos subindo para uma plataforma errada, pedimos informação e um cara que estava lendo jornal nos ajudou prontamente. Pegou meu voucher, leu, começou a procurar um fiscal e nos encaminhou. Agradecemos e nos dirigimos para a plataforma certa. Quando chegamos nela, um outro fiscal pediu meu voucher e nos indicou a localização correta em que meu vagão estaria no momento em que o trem parasse. Tudo correndo muito bem, fomos até o local indicado e esperamos. Os trens não atrasam, chegam um pouco antes e saem em ponto. Existem painéis que indicam o próximo trem a chegar e o horário de saída. Depois percebi tb uma placa com o desenho dos trens, os números dos vagões e a localização de onde eles parariam, ou seja, afobação total né, bastava ter lido tudo com calma... ::putz::

 

IMG_6577.jpg.d358d5fb7dd9d4065f3436c686608eaa.jpg

IMG_6578.jpg.60c282a5a5b1fc4dfea35d64e0233d20.jpg

IMG_6580.jpg.7ab7cc381ad2c8f2be37e1c54217fbde.jpg

 

Viajamos pela Thalys e compramos as passagens ainda no Brasil, mais ou menos 2 meses antes. Escolhemos a passagem Confort 1, pois ela incluía café da manhã e internet gratuita durante a viagem. Não nos arrependemos, o trajeto é de aproximadamente 3h e 15 minutos, a viagem foi super confortável e o atendimento muito bom. O café da manhã foi bom, ainda tivemos um lanche quando já estávamos próximos de Paris.

 

Valor das passagens: € 185 (total)

 

Trajeto: Amsterdam Centraal - Paris Nord

 

Site: http://www.thalys.com/nl/en/

 

Uma observação: pq não optamos por algum vôo? A razão principal: malas. Vínhamos de uma travessia marítima e estávamos carregando duas relativamente grandes. Em cruzeiros não tínhamos limites de peso. Geralmente, os vôos mais baratos eram do tipo low cost e tínhamos que pagar pelas bagagens. Acabava que a diferença não era tanta e fora isso nosso hotel era próximo da Amsterdam Centraal enquanto o aeroporto era longe. Nem sei dizer qto daria um táxi até lá...Além disso, o tempo de viagem nos agradava, queríamos experimentar andar de trem pela Europa. O mesmo não aconteceu no trajeto Paris-Veneza, onde optamos pelo vôo pois o tempo de viagem era muito longo e só teríamos 1 dia por lá.

 

IMG_6586.jpg.5aa72f1b81f4b89cb5d49f3816833ac6.jpg

 

Bom, antes de embarcarmos no trem, tinha que acontecer alguma coisa pra apavorar os já assustados turistas né? Quando o trem começava a entrar na plataforma, uma mulher começou a falar no alto-falante da estação. O barulho era alto e eu não estava entendendo nada, só vi que a galera que estava esperando começou a se agitar enquanto outros, como nós, estavam com cara de tacho. Quando o trem parou, ela repetiu em inglês: excepcionalmente naquele dia (justo naquele dia...), as posições das classes Confort 1 e 2 estavam trocadas e nosso vagão tinha sido jogado láááá pra trás. Aí foi aquela correria, a gente saiu apavorado pela plataforma, o fiscal foi cercado e tentava explicar, só que tinha chinês, francês, sei lá mais qual nacionalidade, todos balançando o voucher, assustados, e ele lá tentando se fazer entender. Nós conseguimos achar nosso vagão e subimos aliviados. Que doideira!!! ::lol4::::lol4::

 

Enfim, após esse pequeno incidente, a viagem transcorreu em paz e foi tudo tranquilo. Chegamos em Paris por volta das 11:45 h. Novamente pegamos um táxi e rumamos em direção ao nosso hotel.

 

No ano passado estivemos em Paris, acreditem, por ínfimas 8 horas. Foi um passeio rápido, estávamos visitando minha tia em Frankfurt e decidimos dar um pulo, de carro, até lá. Foi tudo muito rápido, cansativo, só passávamos em frente e tirávamos fotos. Obviamente não gostamos e ficamos com um gostinho de quero mais. Esse ano seria diferente. Ficaríamos hospedados em um hotel mais barato, reservaríamos 4 dias para explorarmos o máximo dessa maravilhosa cidade. E foi o que fizemos.

 

Ficamos no hotel Ibis Paris Montmartre. Acho que todo mundo conhece o padrão Ibis de qualidade...quartos bem simples, econômicos e geralmente bem localizados. Para a gente, era o ideal. O hotel fica perto de uma estação do metrô, perto de atrações como o Moulin Rouge e Montmartre. Ainda tínhamos uma gama ampla de restaurantes, uns caros, outros baratos, Mc Donalds, Burguer King, enfim...

 

A corrida foi rápida e tb pagamos algo em torno de € 12. Quando chegamos, a primeira surpresa...a recepção do hotel não era àquela que aparecia nas fotos do site e nem do tripadvisor (que consultamos sempre antes de fechar com algum hotel). As fotos eram do Mercure, que fica do lado, colado. Nossa recepção estava aos pedaços, tudo em obra, com escadas, tijolos e outras coisas mais espalhadas pelo caminho. Estávamos no primo pobre da rede accor, rsrs. Até aí, tudo bem, eu queria era passear por Paris e não aproveitar o hotel. Fizemos o check-in e entramos no quarto. Era pequeno mas não era minúsculo. O banheiro, satisfatório. Podíamos acessar a internet, sem problemas. Mas o ar condicionado não funcionava e não tinha frigobar. Enquanto estávamos deixando as malas e nos preparando para sair, ouvimos as primeiras marteladas...dava pra escutar a barulheira causada pelas obras de dentro do nosso quarto...putz... ::vapapu:: Devo ressaltar, no entanto, que não tivemos dor de cabeça com segurança: nada nosso foi mexido, não sumiu nada.

 

Bom, vou postar o link do hotel. Ele atingiu nosso objetivo principal (localização, restaurantes, etc...) mas pra quem busca um pouco mais de conforto e pode gastar mais, recomendaria procurar outro.

 

Total: € 463 (4 noites)

 

Site: http://www.accorhotels.com/pt-br/hotel-0697-ibis-paris-montmartre-18eme/index.shtml

 

Bom, nosso roteiro do primeiro dia ficou mais leve pois havíamos dormido muito mal e só conseguimos sair do hotel por volta das 13h:

 

- Almoçar

- Buscar nosso Paris Museum Pass

- Museu d'Orsay

- Visitar o Moulin Rouge

- Jantar

 

Ainda no Brasil, decidimos que seria melhor comprar em Paris o passe, pois existia um ponto de venda bem próximo do nosso hotel: era a FNAC SAINT LAZARE. Anotamos o endereço e aproveitando a wifi do hotel jogamos no maps e traçamos nossa rota, coisa de 15 minutos andando. Antes, fomos almoçar. Como estávamos com certa pressa, resolvemos lanchar somente. Até para economizar, acabávamos sempre substituindo uma das refeições (almoço/janta) por lanche, para que pudéssemos nos dar ao luxo de uma boa refeição em um dos turnos. Dessa vez, escolhemos uma lanchonete chamada Chicken Corner, de estilo similar ao do Burguer King, e fizemos um almoço daqueles beeem saudáveis, ::otemo:: . Tudo saiu por € 13.

 

De barriga cheia, fomos até a Fnac e compramos nosso Paris Museum Pass. Existem 3 opções: o passe de 2 dias, de 4 dias e o de 6 dias. Optamos pelo de 4 dias (€54).

 

Total: € 108

 

Site: http://en.parismuseumpass.com/

 

Apesar de salgado, vale muito a pena. A começar pelas filas. Em todo lugar, elas são quilométricas. Com o passe, vc entra direto, sem pegá-las. O único lugar em que enfrentamos fila pra entrar foi no Palácio de Versalhes, onde existe um controle de segurança maior. De resto, esse passe salvou nossa visita em Paris. E quanto mais vc o usa, mais ele vale a pena, pois somadas as entradas dos museus e atrações, vc percebe que economizou. O passe tem formato de um pequeno livreto. Na parte de trás vc deve colocar a data do primeiro dia em que vai utilizá-lo, seu sobrenome e nome. Leve seu passaporte tb, como garantia, nem todo lugar pede mas pode acontecer. Saímos da Fnac e utilizamos o aplicativo do tripadvisor para definir nossa rota até o Museu d'Orsay. De acordo com o mesmo, existiam 3 alternativas: a estação do RER C Musée d'Orsay (71m de distância do museu), a estação Solférino (linha 12 a 221m do museu) e a estação Rue du Bac (linha 12 a 466m do museu). O metrô em Paris é muito eficiente, são 16 linhas (se não me engano) e não é difícil de entender como ele funciona. Quer dizer, parece complicado mas depois vc percebe que é até simples na maioria das vezes. Geralmente fazemos baldeação, mas é tranquilo. No nosso caso, a gente optou por descer na Solférino pois nossa estação mais próxima do hotel era a Place de Clichy e a baldeação era mais simples. Se não me engano, nossa linha era a 2. Enfim, pra não fugir do que eu sabia andar e arriscar algum atraso no já apertado itinerário, seguimos o caminho mais seguro, rsrs.

 

Museu d'Orsay

 

Chegamos sem problema algum. Assim que saímos do metrô, joguei a localização do museu no aplicativo e com a bússola no mapa, encontramos. Logo, usufruímos pela primeira vez dos benefícios do passe. A fila estava imensa. Pedimos informação para o segurança na entrada e ele nos indicou outra entrada lateral, específica para usuários do PMP (Paris Museum Pass). Tudo super tranquilo, sem constrangimentos.

 

IMG_6589.jpg.b2f19e996a621b73623bca9b26786ad9.jpg

IMG_6592.jpg.465d108353ca9080685afdffa74dff8f.jpg

 

Lá dentro é enorme. Obras e mais obras. Van Gogh, Degas, Monet...tudo muito bonito. Só um ponto negativo: não pode tirar foto! Isso eu realmente não entendo...sem flash, com flash, não importa, é proibido. No Louvre não tem isso mas no d'Orsay tem. Mesmo assim, via alguns turistas tirando fotos e eu acabei me arriscando. Mal eu sabia do mico que pagaria...

 

IMG_6597.jpg.5cafc43fd116e2f6c58984695a7dbeb3.jpg

IMG_6593.jpg.5485ae0c78f153bf5990d9af83db43d3.jpg

 

Tirei essas duas e estava me sentindo o esperto da parada, quando entrei em outra sala, não me lembro qual era, e quis tirar uma foto de outra obra, que também não me lembro qual era. Olhei ao redor, não vi nenhum funcionário do museu, apenas um monte de turistas. Apontei pra obra e na hora que fui tirar a foto só escutei alguém gritando:

 

- Monsieur, no photo! No PHOTO!!!

 

Cara, eu tomei um susto tão grande que por muito pouco não deixei minha máquina cair no chão...havia uma mulher sentada, nem tinha visto que era funcionária, a sala lotada, todos olharam pra mim...minha mulher faltou me matar de tanta vergonha que ficou... ::toma:: Agora quando eu lembro eu começo a rir mas na hora foi um mico daqueles... ::lol3::

 

Após esse king kong, continuamos nosso tour sem mais gracinhas da minha parte, só no sapatinho. O museu é muito grande e cansamos de tanto andar. Os pés já doíam. Fomos até o terraço e tiramos umas fotos do Sena e de parte do Louvre.

 

IMG_6600.jpg.0f234803052c43ffb281a5925552b6af.jpg

IMG_6601.jpg.e341c49c8f6b1ff980ae1183e5b7e131.jpg

 

Paramos pra descansar um pouco e depois saímos. Do lado de fora, tiramos mais algumas fotos da frente do museu. Na entrada estávamos com pressa mas agora tínhamos algum tempo.

 

IMG_6608.jpg.98a2ad0ac6a5893c1d0e402acb8c2047.jpg

IMG_6610.jpg.9ab84cef0f3c68388fd64c934ab3102c.jpg

 

Moulin Rouge

 

Passamos no hotel, decidimos descansar um pouco antes de irmos até o Moulin Rouge. Aproveitei e passei as fotos para o pc. Após certo tempo, saímos e não foi difícil achá-lo. Sem exageros, o Moulin Rouge fica a coisa de 50 metros de onde estávamos. Quando planejávamos nossa viagem, lemos muitos reviews negativos em relação ao espetáculo da casa, coisas relacionadas à qualidade das dançarinas, uso de alguns animais, enfim. Decidimos que não valia a pena pagar para assistir. Além dos feedbacks negativos, o preço era salgado e existia a exigência de roupas mais formais e tal. Por isso, fomos conhecer somente o exterior e tirar fotos. O lugar é muito legal, muitos turistas filmavam, fotografavam.

 

IMG_6624.jpg.b80c9bb670ec37395bdcf5a5226ea0b7.jpg

IMG_6628.jpg.fa3617dce51a7e511f352ac2550c1e32.jpg

IMG_6643.jpg.5b56d294981c2fb35fdbe2e7a3e9eda0.jpg

 

Enquanto estávamos ali, curtindo o momento, dois modelos e uma equipe começaram um ensaio fotográfico e achamos muito interessante, parecia coisa de filme! Só em Paris mesmo... ::lol3::

 

IMG_6633.jpg.c1e23d44778ef6c97ce4627413f6508d.jpg

IMG_6634.jpg.d30918849ddc50407f8fd8db38ed7559.jpg

IMG_6636.jpg.b055163617ee4c92652b33c327481c64.jpg

 

Após mais este "espetáculo", decidimos jantar. A escolha foi um restaurante japonês, em frente ao nosso hotel, chamado Toyama. Por mais contraditório que pareça, não achei na Europa comida japonesa mais gostosa do que àquela que comemos aqui no Brasil... ::lol4:: Sério, não achei. Deveria ser tudo igual né, afinal é tudo japonês ::lol4:: . Só que lá não tem nada com cream cheese, não vi hot philadelphia...acho que esse nosso japa tá mto "abrasileirado"...kkkkkkk. Mas a comida não era ruim, comemos bem, batemos um papo bem legal, brindamos ao nosso primeiro dia em Paris. Fomos bem atendidos e foi até engraçado pq a garçonete não falava inglês, falava muito mal o francês e teve que ser na base da mímica e apontamento... ::mmm: Mas valeu a pena pq ela era muito simpática e nos divertimos.

Gastamos algo em torno de € 42. Saímos de lá, atravessamos a rua e estávamos em nosso hotel. Dormimos relativamente cedo, recarregando as baterias pois o dia 2 seria mto puxado...

 

Paris, que saudades!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
victorsanb EXCELENTE o seu relato. Muito bom mesmo! Valeu pelas dicas!

Pelo jeito aproveitou bastante!! ::otemo::

 

Abç

 

Poxa, valeu mesmo, Weslley, obrigado! Que bom que está gostando!

 

Abração!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

17/04/13 - Paris

 

Antes de começar o relato do nosso segundo dia em Paris, farei um pequeno adendo. Não tiramos fotos do hotel e nem de seus arredores. E isso foi um erro. Acho que para o relato ficar mais detalhado, eu deveria ter tirado. Tentando corrigir isso, joguei o endereço do hotel no Google Street View, tirei alguns prints e vou postar aqui.

 

Ibis.jpg.e6c375db5c8ee655cb9fca65325d5bec.jpg

598da5bae6296_chickencorner.jpg.97f541f2495be10ae1f92fe11a5aeb3f.jpg

Toyama.jpg.6fa2478f0f32ed1ca5c69bf54441a13f.jpg

598da5bbeebac_panormica.jpg.b4cb78c98e2dc338f5f1bf1533e9e1b7.jpg

 

Mais uma observação importante que eu deveria ter colocado no início do tópico: não pagamos nenhum hotel com antecedência. Acho que isso dá uma flexibilidade enorme na viagem em caso de imprevistos e etc. O que fizemos foi reservá-los pelo booking apenas na categoria CANCELAMENTO GRÁTIS. Vc reserva, imprime o voucher e apresenta na recepção. Alguns hotéis te cobram o valor da reserva no ato do check-in, outros na hora do check-out. Como fiquei com medo de dar alguma m... em algum deles, coisa de uma semana antes de viajarmos enviei emails confirmando as reservas feitas. Todos me responderam positivamente. Ah, e imprima o voucher na língua local, existe essa opção no http://www.booking.com

 

A exceção foi o Ibis de Paris que fizemos a reserva pelo próprio site do hotel. Mas mesmo esse só pagamos no check-out. Acho que fizemos a escolha certa, graças a Deus não tivemos nenhum imprevisto mas um amigo nosso, que fez o mesmo cruzeiro, havia reservado vários hotéis para o pai, que teve um problema de saúde e não pôde continuar a viagem...resultado: perdeu um dinheirão em cima da hora! ::grr::

 

Outro detalhe: o valor que postei como total de gastos no Ibis inclui um café da manhã que tomamos no hotel num dos dias, se não me engano no dia de Versalhes. O valor do café da manhã foi € 9 por pessoa, € 18 no total então, o que faz com que as 4 diárias na verdade saíssem por € 445. Havia me esquecido mas minha esposa me lembrou... ::putz::

 

Vamos ao relato:

 

Nosso dia hoje seria bem mais cheio, muito chão pra percorrer e por isso acordamos cedo, por volta das 8h. O itinerário seria o seguinte:

 

- Montmartre

- Basílica de Sacré-Coeur

- Museu do Louvre

- Jardin des Tuileries

- Place de la Concorde

- Ponte Alexandre III

- Avenida Champs-Élysées

- Arco do Triunfo

- Torre Eiffel

 

Montmartre e Basílica de Sacré-Coeur

 

Saímos do hotel e nos guiamos pelo aplicativo do tripadvisor. Vale ressaltar que o aplicativo não traça uma rota como um gps faz. Ele apenas mostra o local desejado, a distância, o mapa das ruas e onde vc se encontra no momento. De acordo com sua movimentação, a seta que indica sua localização tb se move mas é você quem deve traçar seu caminho. Seguimos pelo caminho mais próximo do hotel, quando escolhemos como alvo a basílica. Foi interessante pois o intinerário que fizemos era diferente, não seguimos um roteiro tradicional, que terminava em frente às escadarias da Sacré-Coeur. Fomos pelos lados e andamos por ruas interessantíssimas. O bairro todo é charmoso mas a subida rumo à basílica é apaixonante. Um ar nostálgico toma conta do lugar.

 

IMG_6646.jpg.e387172392e214eb0793269b66f29a6f.jpg

IMG_6654.jpg.95b611b04743d692d22c9f0af02fa2ae.jpg

IMG_6655.jpg.cfb4a4428fd398d93a0bb6c0c5f6b288.jpg

 

Passamos em frente a um estabelecimento que nos chamou a atenção...croissants e docinhos repousavam nas vitrines e o combinado fome + gula venceu o turista que vos escreve. ::lol4::

 

Entramos e fomos muito bem atendidos. A senhora, acredito que era a proprietária, não falava inglês e meu francês é horroroso. Ela foi muito simpática, fui pedir 2 croissants e ela, percebendo minha falta de intimidade com a língua, corrigia minha pronúncia, sempre sorrindo. Nós rimos demais, pq esse barbado aqui não conseguia falar corretamente...

 

Vale aqui outra observação: ano passado visitamos rapidamente Marselha. Fomos muito maltratados na cidade. Os comerciantes eram rudes e sem paciência. Para vocês terem ideia, entramos em uma loja com nossa filha, estava tudo decorado com chocolates, ela ficou encantada. Entrei com a máquina fotográfica, pedi, através de gestos para tirar fotografias e recebi como resposta uma grosseria sem tamanho, um "au revoir, au revoir" e um aceno com as mãos do tipo "xô"! Saí indignado da loja, minha filha então com 6 anos, ficava repetindo: "Pai, que coisa feia, o homem mandou a gente sair, mandou a gente "voar" (eu ri demais depois, ela entendeu "au revoir" como mandando a gente voar....hahahahaha). Enfim, esse ano quando decidimos voltar a Paris com mais calma e explorar a cidade, ficamos com medo de sermos mal tratados, principalmente por não falarmos francês. Mas não foi o que aconteceu, fomos sempre bem atendidos, encontramos muitas pessoas falando inglês e bem dispostas. É claro que vimos algumas grosserias, principalmente no metrô, mas qual cidade não tem pessoas mal educadas? Fica aqui meu relato positivo sobre a mudança de postura dos parisienses com os turistas. Muito legal!!! ::otemo::

 

O nome do estabelecimento em Montmartre é LE FOURNIL DU VILLAGE. Recomendo. Não só pelo bom atendimento como pela comida, deliciosa.

 

Endereço: 12 Place Jean-Baptiste Clément 75018

 

Valor gasto: € 12 (croissants tradicionais + aqueles com chocolate [não me recordo a quantidade... acho que no total foram 4] , cafezinhos e água)

 

IMG_6652.jpg.c9b3165fdab610d7f160e4cfb0f1b389.jpg

IMG_6648.jpg.8139ba28292e3772649195e4d63920f4.jpg

IMG_6649.jpg.580f8176fa98f1fc013e3f4f52831aa0.jpg

 

Após enchermos a pança ::hahaha:: continuamos a caminhada em busca da basílica. Passamos ainda por algumas ruas interessantes e chegamos à Place du Tertre, uma praça dominada por artistas e restaurantes. É um lugar muito interessante, muitos vendem quadros, obras e existem dezenas, sério, dezenas de artistas tentando vender caricaturas. Fomos abordados umas 30x mas declinamos pois todos eles cobravam absurdos 30 ou 40 euros...somente na saída da Basílica, quando preferimos refazer o caminho na volta, que fechamos com um artista que após muita negociação fez uma caricatura minha por 15 euros. Mesmo assim, "turistei" legal pq isso é muito caro! De qualquer forma, estávamos em Paris, o dia estava lindo e inevitavelmente ficamos radiantes com a atmosfera, enfim a armadilha perfeita... ::lol3::

 

IMG_6657.jpg.2bbd7b2c53287334445c5091db8eab9c.jpg

IMG_6658.jpg.8e827864667376a0c175b1eeafd8ef23.jpg

IMG_6659.jpg.38303c8c8e6825158393c0d4da731e63.jpg

IMG_6661.jpg.eda48bacd61d234dba02d0fa5e69b452.jpg

IMG_6662.jpg.03975f7c4fc5561c94897c07e4cda092.jpg

IMG_6665.jpg.37d57e45750d0da106eaa891b17375fe.jpg

IMG_6704.jpg.50cfc510437e47d687cf1a13dcc8a964.jpg

 

Continuamos caminhando em direção à basílica e a vimos logo em frente. Chegamos pela lateral, que também é bonita. Andamos mais um pouco e chegamos em frente a ela. Nossa, como é linda! Somado com o dia ensolarado, tínhamos uma visão mais que perfeita. Tiramos muitas fotos do exterior. No interior, adivinhem? Fotos proibidas... ::vapapu:: Vocês acham que eu aprendo? Lá fui eu, só que dessa vez com o celular e consegui tirar uma fotinho escondida de seu interior...pelo menos a entrada é gratuita.

 

IMG_6668.jpg.e32046d5c3d3f1558519d1339c69679d.jpg

IMG_6671.jpg.1422050834f44672fe3e8e02cd4edf1e.jpg

IMG_6672.jpg.9b6397f411050bdc536a3a0d46c17748.jpg

IMG_6696.jpg.c51aa0abb58a825903bcff1531b3fb6c.jpg

IMG_6677.jpg.80adff9f938659f66750bf314393047b.jpg

IMG_6680.jpg.fb181e964154f70bf5028d9adf774fbf.jpg

basilica.jpg.04198a32c0507fa5a3f34fac6cee2354.jpg

 

Saímos e fomos ver o visual de Paris a partir das escadarias. Já existem muitos relatos aqui no fórum mas mesmo assim é melhor reforçar: evitem os ambulantes! Eles são insistentes, chatos, inconvenientes!

 

IMG_6682.jpg.d41009c4d2db361ae4de3796bdbb2db1.jpg

IMG_6693.jpg.7362078d09c53b242d96b42ced1e9655.jpg

 

Refizemos o caminho original, andamos mais um pouco e partimos para nosso próximo destino.

 

Museu do Louvre

 

Pegamos o metrô na estação Place de Clichy e rumamos para a estação Palais Royal - Musée du Louvre que, de acordo com o aplicativo, ficava a 161m da atração. Essa estação pode ser alcançada a partir das linhas 1 e 7 mas não me recordo em qual fizemos baldeação, mas com certeza usamos a mais próxima da Clichy. Desembarcamos e a estação nos deixa na parte "subterrânea" perto do Louvre, não é aquela parte mais conhecida, com a pirâmide. Andamos um pouco, tinha uma espécie de shopping ali, com algumas lojinhas e lanchonetes e chegamos na parte da "pirâmide" invertida. De lá foi tranquilo, entramos, nos dirigimos a um dos guichês de informações do Louvre, pegamos um mapa e perguntamos onde estava localizada a Monalisa.

 

IMG_6709.jpg.c3c5e6ff53b29ccef751f437ddeada80.jpg

IMG_6714.jpg.31345101388a6d5a6da9f2270fac55d5.jpg

 

Pense em um lugar gigante. Pensou? Agora multiplique por 10. Pronto, esse é o tamanho do Louvre. Impossível conhecer tudo aquilo em algumas horas. Não tínhamos tal ilusão. Então, resolvemos priorizar. Fomos em busca da Monalisa, a parte egípcia e alguma coisa da parte romana. Conhecer mais seria impossível com o tempo que tínhamos.

 

Peço desculpas aos amigos do fórum pois não tirei foto do mapa que recebemos na entrada e por isso não me recordo o nome de cada ala e nem onde encontramos a obra mais famosa de Da Vinci. Mas não é difícil achá-la, assim que vc recebe o guia no balcão de informações o funcionário já te indica em qual entrada vc deve começar para achá-la, visto que 90% das pessoas chegam em busca dela. Andamos bastante no Louvre e mesmo assim não conhecemos 40% no lugar. Para quem é fã de arte, esse é o paraíso. Nós queríamos ver as obras mais famosas e conhecer peças originais do período egípcio e romano, também algumas coisas gregas. A visita valeu demais, realizamos um sonho antigo. Utilizamos novamente o PMP (Paris Museum Pass), tivemos que apresentá-lo antes de entrar pela ala que nos levaria até a Monalisa, e novamente, NADA de filas. Perfeito. O que menos queríamos era perder tempo com elas! Vou postar algumas fotos e espero que gostem do passeio! ::otemo::

 

IMG_6727.jpg.1af76ec875d3adf5b91330fa8edb6467.jpg

IMG_6738.jpg.cdf78a946c0135ce7dac342b84653a39.jpg

IMG_6740.jpg.91007b82faa6f8bb735a4f89ea8b3553.jpg

IMG_6750.jpg.15f6ae2fe0f48428523d5643fac8b2a0.jpg

IMG_6746.jpg.e2f1314c1047c8dc6a906eeb8af4978e.jpg

IMG_6757.jpg.a5ec3a49de1572abbb5bb15c0279c6e9.jpg

IMG_6775.jpg.e27946e0ff2c10b04d18bd77980b06b2.jpg

IMG_6782.jpg.293cc4af01dd1c84c774f170ffeef3b9.jpg

IMG_6790.jpg.dbc49b1be0a9d11a2e93091b5fa8b3a8.jpg

IMG_6791.jpg.a09e6ebc75571477f218cb16d61f0d61.jpg

IMG_6804.jpg.25811c1b0f65bb79209dab691dbd3182.jpg

 

Observação importante: por todo o Louvre existem placas de aviso sobre os batedores de carteira (pickpockets). Não tivemos nenhum incidente mas sempre é bom lembrar que, apesar de ser Paris, existem sim muitos desses profissionais do roubo. Ficamos atentos, principalmente na Monalisa, onde estava uma loucura. Fomos um de cada vez até ela, tiramos fotos e voltamos. Prevenir nunca é demais.

 

Deixamos o Louvre pela entrada principal, a pirâmide externa. O dia continuava lindo. Aproveitamos e tiramos mais fotos! Quem resiste???

 

IMG_6812.jpg.a9f8a9cb3009be7f4944ccac5a5d38a3.jpg

IMG_6818.jpg.6f28e896a8ce1e1a6f3a781c31fcddb0.jpg

IMG_6837.jpg.d8b0df88c63eca8626e487bf8189996c.jpg

IMG_6846.jpg.441f000c0b44b26e115a006f07ea0428.jpg

 

Jardin des Tuileries

 

Ao sairmos do Louvre, já estava decidido que faríamos todo o roteiro até o Arco do Triunfo a pé. Era praticamente uma linha reta, com exceção da ponte Alexandre III. Tínhamos muito chão pela frente. Mas who cares? Estávamos em Paris!!! ::hahaha::

 

IMG_6859.jpg.39694ed7fba0881afb99c3d4f5a73b1d.jpg

 

Era uma quarta-feira mas os jardins estavam lotados. Muitos franceses aproveitavam um dos primeiros dias quentes do ano e passeavam, descansavam sentados ou estirados pela grama. Foi muito gratificante andar por ali, sentir o clima parisiense e misturar-se ao povo.

 

IMG_6861.jpg.d8b0576f68e38b85be03f00aa7afc6c6.jpg

IMG_6865.jpg.ce62b94822f3600d5e592e7e7d0f4f46.jpg

IMG_6866.jpg.e2664865decd5837d10275ad4220a331.jpg

 

Place de la Concorde

 

Caminhamos pelos jardins e logo estávamos em frente à praça histórica. O monumento é bonito mas fora isso não tem muita coisa. Vale a pena dar um pulo pra conhecer e só. Ali perto havia um aluguel de carros, desses tipo ferrari, fora da realidade. As máquinas são lindas e o preço salgado! Quem é fã, com certeza não perderia a chance! Nós passamos direto, rsrs.

 

IMG_6875.jpg.c42dcd08d7e6c3257bf5e0ffbdc15f11.jpg

IMG_6877.jpg.b394f8cf862eb199808089bc28f37ced.jpg

 

Ponte Alexandre III

 

De lá, desviamos um pouco da reta e andamos em direção à ponte mais bonita de Paris. Foi super tranquilo achá-la. Estava quente, aproveitamos e tomamos um sorvete, que se encontrava à venda no meio dela. Tinha fila e o vendedor era muito engraçado, o cara desenrolava bem em várias línguas. Enquanto aguardava minha vez, eu o ouvi falar em inglês, francês, italiano...doideira total. Quando fui atendido, pedi um sorvete de manga e ele já mandou: "Brasiliano???". Eu sorri e ele começou: "Carnaval! Samba! Flamengo!". O cara era animado! O pessoal ria, eu fiz um sinal positivo e saí pra continuar tomando meu sorvete. Acho que foi coisa do tipo € 1,50. E não é que o sorvete era bom pra caramba?

 

IMG_6885.jpg.f00376244364087e91d46838b44be097.jpg

IMG_6888.jpg.faa06996fd024fbf850a9388c2d9ed27.jpg

IMG_6894.jpg.c684d1fc3dd19845ecf8abee6c7bf41b.jpg

 

Ainda vimos um casal oriental fazendo um ensaio fotográfico na ponte, com a torre de fundo. Difícil é escolher um lugar de Paris como o mais bonito né?

 

IMG_6898.jpg.872b23b3956fd5edc98e6fc62c97ff22.jpg

 

Avenida Champs-Élysées

 

Retomamos nossa rota e percorremos a famosa avenida. É surreal, só loja de marca, preços exorbitantes. Minha esposa quis entrar na Louis Vuitton e eu quase não acreditei quando vi uma bolsa menor que minha mão, pela pequena bagatela de € 30 mil. PQP. Bateu até uma revolta... ::grr::::lol4::

 

IMG_6907.jpg.12b80561ffbf546e560a4bd35a54118b.jpg

 

A fome começou a apertar e decidimos almoçar por ali mesmo. Pesquisamos alguns restaurantes e acabamos decidindo entrar em um belga chamado Leon de Bruxelles. A especialidade deles era marisco mas preferimos algo mais barato e pedimos um combo que dava direito a sobremesa tb. Não gostamos da comida, a carne dura, sem sabor. Gastamos € 38 e saímos frustrados por comermos mal e caro. Faltou paciência pois mais em frente existia um Mc donalds e algumas pizzarias...serviu de lição para uma próxima vez. ::putz::

 

Arco do Triunfo

 

Depois de percorrermos toda a Champs-Élysées, finalmente alcançamos o Arco. Existe uma passagem subterrânea que dá acesso ao monumento. Descemos, atravessamos e chegamos na mesma calçada. É uma obra impressionante, bem conservada e bonita.

 

IMG_6909.jpg.a95ef2ff30d269cbd5adae690be685e6.jpg

IMG_6931.jpg.f4782f4682fa87be16cb78b39c8eb7ce.jpg

IMG_6928.jpg.86db8f1626194511d8900ff9f8ff67c3.jpg

 

Procuramos a entrada e apresentamos nosso PMP. Novamente, sem problemas. O perrengue viria depois: as escadarias. É muuuuita coisa! Preparem-se! Se vcs quiserem ter uma vista privilegiada de Paris, encarem! E lá fomos nós, subindo aqueles degraus intermináveis...

 

IMG_6914.jpg.9aa8faa7cf728f0fda083a605ef81134.jpg

IMG_6920.jpg.63f2dfcbb971f66357fd205cb23e85b6.jpg

 

Após a cansativa subida, veio a recompensa. Um excelente visual de Paris! Não sei dizer sobre o visual durante o dia da Torre Eiffel, fomos à noite, mas o visual que tivemos do Arco foi sensacional! Valeu o esforço!

 

IMG_6926.jpg.06141e36dafe09cb1ffa5f766b691172.jpg

IMG_6925.jpg.25f42862defde4e8d78f5ed8d0055ebc.jpg

IMG_6923.jpg.e16a0c2da85421214a649e5e53d83d7e.jpg

 

Cansados, decidimos voltar para o hotel. Tínhamos ainda algumas horinhas antes de irmos para a Torre Eiffel. Os pés doíam demais. Descemos, atravessamos novamente o túnel e entramos no metrô, que fica bem perto. Chegamos no hotel e só queríamos saber de massagem nos pés... ::sos::

 

Torre Eiffel

 

Definitivamente o ponto alto do dia. A subida nós compramos online, ainda no Brasil. A Eiffel não está incluída no PMP. Conseguimos somente o último horário, 21:30h. Na hora lamentamos, pois gostaríamos de ver o pôr do sol lá de cima. Mas não nos decepcionou, o visual é inacreditável. Se você quiser comprar a subida, é melhor se programar com uns 2, 3 meses de antecedência pois é disputado!

 

Total: € 29 (total)

 

Site Oficial: http://www.tour-eiffel.fr/

 

Agora, atenção! Nós começamos a realizar nossa compra online, colocamos no carrinho 2 entradas, tudo certo mas a página travou. Recarreguei e fui redirecionado para página inicial. Refiz a compra, não me atentei ao total e fechei: € 58. Depois que finalizei, que percebi a m... que tinha feito: comprei 4 ingressos pq quando recarreguei a página, o carrinho não foi zerado. Fiquei no prejuízo pois não consegui cancelar. Ainda pensei em levar os vouchers extras e tentar vender lá embaixo mesmo mas depois desisti. Assumi o prejuízo e bola pra frente. Se acontecer de dar erro na página, VERIFIQUE O CARRINHO!!! ::ahhhh::

 

Por volta das 19:30h saímos do hotel pois queríamos acompanhar o pôr do sol na torre. Estávamos dispostos a ficar 2h ao redor dela, esperando nosso horário para subir. Pegamos o metrô e saltamos na estação da linha 6, Bir-Hakeim, que, de acordo com o aplicativo, ficava a 618 m da torre. Saímos do metrô, andamos um pouco, nem sentimos a distância pq era tão mágico olhar aquilo que a empolgação era maior do que tudo.

 

IMG_6932.jpg.ccf73b4a3051d3fc7ac0a0c37be8f742.jpg

IMG_6933.jpg.62dc9199c08ad7c8b57aaf8a12d6a5e2.jpg

 

Começou a escurecer e o visual ficou mais mágico ainda. Sem dúvidas, um presente de Deus!!!

 

IMG_6950.jpg.52afa25c979f6cb8e74ddd022922f6d7.jpg

 

A torre acendeu e o povo vibrou, parecia até um gol. ::lol4:: Ela piscou durante alguns minutos. As fotos que tirei ficaram borradas, por isso vou postar o vídeo que fizemos para nossa filhota Clarinha:

 

http://www.youtube.com/watch?v=l0IEP0s55jQ&feature=youtu.be

 

A noite começou a cair e mais fotos... ::lol4::

 

IMG_6998.jpg.a924fe6a657d1bea3214de768f3ec1f8.jpg

IMG_7006.jpg.57b9f63f7a8c91e28cad9948c560c4f9.jpg

IMG_7013.jpg.aa01d8a9e9a15428ab4fa12754bf183b.jpg

 

Tiramos mais algumas fotos e procuramos a entrada, pois já se aproximava do horário. Tudo tranquilo. Apresentamos o voucher, entramos em uma pequena fila, que era a fila do controle de segurança. Passamos pela revista, sem problemas, tive que abrir a capa da minha máquina digital, acho que foi só isso. Depois disso fomos até o elevador, enorme. Nós compramos o ticket que dava acesso a todos os andares. Descemos no segundo andar. Estava frio ::Cold:: , ventava demais. Mas a noite estava linda. Encontramos um casal de brasileiros que teve problemas na máquina, tiramos uma foto pra eles e pegamos o email para enviarmos. É estranho mas nos colocamos no lugar deles: imagina subir na Eiffel e a máquina dá pau? PQP!!! Enfim, depois, no fim do dia, passei a foto pra eles por email. Quando chegamos no Brasil, recebi resposta, o casal agradeceu efusivamente. Que bom que tudo deu certo né? ::otemo::

 

IMG_7018.jpg.ecc99085ffeb55c41658cdfe140a8f66.jpg

IMG_7019.jpg.b2cc033647cba65682300c86bb87965d.jpg

IMG_7023.jpg.9def9beb3f583663c986491d3878a550.jpg

 

Após algumas fotos, tivemos que encarar nova fila para pegar o elevador até o topo. Mantenha seu voucher em mãos, pois tivemos que apresentá-lo novamente. A subida até o topo é mais estressante, principalmente para quem tem medo de altura que nem eu... :oops: O elevador rangia, a altura é vertiginosa...nem preciso dizer que a mão suava que era uma beleza... ::lol3::

 

Particularmente, não gostei muito do topo não. Estava ventando demais, o visual fica prejudicado por causa das grades..tive que aproximar a máquina delas para conseguir boas fotos. Preferi o segundo andar.

 

IMG_7043.jpg.99895a605e66e40e4bb44462db1ca7c1.jpg

IMG_7055.jpg.94f417427b0b614e022bc7d3d7ea9605.jpg

 

Descemos mais de 1 hora depois. Pegamos um táxi. No caminho, quase passamos no meio da pancadaria: um protesto contra o casamento gay começava. Vimos a multidão de protestantes avançando e os policiais se preparando. Nosso táxi passou bem no meio, pouco tempo antes do conflito estourar... ::mmm:

 

Pedimos para o taxista nos deixar na praça de Clichy. Passamos no Mc Donalds, pedimos pra viagem. Voltamos para o hotel cansados, destruídos, mas com memórias inestimáveis de um dia perfeito. Lanchamos e apagamos. O terceiro dia em Paris também seria puxado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

18/04/13 - Paris

 

Acordamos mais tarde. Estávamos cansados após o roteiro do dia anterior. Esse seria o último dia completo em Paris. Nosso itinerário era:

 

- Museu Rodin.

- Quartier Latin.

- Pantheon.

- Jardim de Luxemburgo.

- Catedral de Notre-Dame.

 

O roteiro era mais curto, porém igualmente cansativo. Usávamos o metrô somente quando estritamente necessário. Gostamos de andar pelas ruas da cidade, passeando até cansar. E isso custa caro para nossas pernas... :shock:

 

Museu Rodin

 

Saímos por volta de 11h do hotel. De metrô, chegamos até a estação Varenne (linha 13). Caminhamos um pouco (120 m) e chegamos ao museu. Novamente pulamos a fila, que estava grande. O dia estava muito bonito e decidimos que começaríamos pelos jardins. Os trabalhos de Rodin enfeitam todo o lugar, dando um ar diferente dos outros que havíamos visitado até o momento. Ficamos boquiabertos com o que vimos, obras e mais obras, uma mais bela que a outra. Valeu a pena ficarmos passeando por mais de uma hora...

 

IMG_7064.jpg.5debd4768a8ba27e6ea2f30ea67286da.jpg

IMG_7066.jpg.61e9600247ee1cc4832ad8d02943fa7d.jpg

IMG_7068.jpg.933d71a633c474087b63d90927441782.jpg

IMG_7070.jpg.1f81b19f841ee279a8aeb5ea2bb017bd.jpg

IMG_7076.jpg.e24bbf87f0ab446095a32e30aaa590f6.jpg

IMG_7083.jpg.d77957cca0f8d302c5c173473cbe0992.jpg

 

Depois de percorrer tudo, entramos no museu. Ele é interessante mas sou da opinião que o que vale mais a pena é o jardim.

 

IMG_7102.jpg.c763617790e9a12fee0c863f7d777167.jpg

IMG_7108.jpg.b329ea97fcf0a34040eb4fc5052b68ac.jpg

IMG_7112.jpg.4afeada9029717e1b46a61306a635875.jpg

IMG_7115.jpg.2d6e5ad46a0d748b4de0f2584267b407.jpg

 

 

Quartier Latin

 

Após mais alguns minutos pelo museu, partimos em direção ao Quartier. A ideia era passear pelo ambiente boêmio e depois almoçar. Pegamos o metrô e saltamos na estação Cardinal Lemoine (linha 10).

 

O lugar tem muitos bristrôs, realmente. O comércio é bem ativo. Passeamos durante alguns minutos, tiramos fotos e começamos a procurar algum lugar para almoçar. Existiam muitas opções mas procurávamos algum local mais vazio, mais silencioso. Rodamos mais um pouco e achamos um restaurante chamado Le Vieux Bistrot. Estava quase vazio. Existiam opções de menus turísticos. Resolvemos almoçar ali. O atendimento foi bom. Comemos bem e descansamos.

 

Le Vieux Bistrot: 54 Rue Mouffetard, 75005

 

Total: € 35.

 

IMG_7120.jpg.affc24f8f4ecdb1148f8807218acf9f0.jpg

IMG_7121.jpg.23facef77b01b0aea2a10fa1fe7734d5.jpg

IMG_7123.jpg.a67414eb4391e4c3f8c2b3db67679ec0.jpg

IMG_7126.jpg.eed38871eb7ea17692d600b84839ff43.jpg

 

Panthéon

 

Após o almoço, seguimos para o Panthéon. Do restaurante onde estávamos não demoramos nem 10 minutos a pé. Muitos estudantes estavam sentados no chão, lanchando, conversando. Existe uma faculdade de Direito bem próxima, a Universidade de Paris-I (Panthéon-Sorbonne). Entramos sem problemas, não havia filas. A arquitetura do Panthéon impressiona, seu interior é todo bem trabalhado, cheio de pinturas.

 

IMG_7128.jpg.fb36d175426d18fcdad79f9425cda5c3.jpg

IMG_7132.jpg.e416d28a9b8ffb9801e7d3baf4660288.jpg

IMG_7134.jpg.598f12d95202edf8a50072cee1ff9ed2.jpg

IMG_7141.jpg.ba3e4f04d23c5d477fb1e559edb7f651.jpg

IMG_7151.jpg.2683504f3fc8e58e37b3d7bb9aa55098.jpg

 

Dentro do Panthéon também existem as criptas, local onde estão enterrados grande nomes franceses, tais como Rousseau, Voltaire, Victor Hugo e Émile Zola. Nós descemos e visitamos os túmulos dessas grandes personalidades e muitas outras. Agasalhe-se bem pois lá embaixo faz um frio do cão! ::Cold::::Cold::

 

IMG_7158.jpg.69c97fec525c7c043a674040ff9580c4.jpg

IMG_7157.jpg.57c96e16925accf61ddbfaa8d7c8f2f5.jpg

IMG_7168.jpg.fd02c655b0c5bba5d78eda2a40c38648.jpg

IMG_7169.jpg.b510cb2adb4e9a96b755b73e594be8b2.jpg

 

Jardim de Luxemburgo

 

Percorremos toda a parte subterrânea e partimos em direção ao jardim. O caminho é praticamente uma linha reta. Você sai do Pantheón, desce a rua, atravessa e pronto. É o maior parque público de Paris. Entramos e passeamos. Estava cheio, muitas pessoas correndo, se exercitando. Senhores de idade passeavam e muitos turistas tiravam fotografias. É um lugar bem agradável, bem maior do que o Tuileries. Ficamos por ali um bom tempo, nos misturando entre franceses e outros turistas, aproveitando nossas últimas horas pela capital francesa.

 

IMG_7181.jpg.a564257c0730b44218572261ae2c9884.jpg

IMG_7193.jpg.9b9be82e4b5e55d3c2cbbf6f77fcd9f0.jpg

IMG_7197.jpg.030f36e4318b12346883851e34fe9694.jpg

IMG_7200.jpg.8cf5511999483699f60d7cd74eb5fd14.jpg

IMG_7208.jpg.5e1a5103ffc5a3840d50c12992ffaba1.jpg

 

Catedral de Notre-Dame

 

Saímos do Jardim de Luxemburgo e decidirmos andar até a Catedral. É chão. Estávamos cansados, acho que mais pelo acumulado dos dias anteriores. Descemos a Boulevard Saint-Michel e andamos pra caramba. Foram mais de 20 minutos caminhando. Alguma coisa parecida com um palco estava montado em frente à Notre Dame. Tinha umas escadas, o pessoal sentava nelas, ou para descansar, ou para ter um visual melhor. Nós subimos até o último degrau para conseguir boas fotos.

 

IMG_7218.jpg.7afe4cc218da7b5f504e66b131cb676d.jpg

IMG_7220.jpg.9bbcc768cfa69a62877b3e45b6cc5320.jpg

IMG_7229.jpg.3a712bc82ab1950b4b8217a6291e72c8.jpg

IMG_7233.jpg.dcef03b09bcea8b359eaf9d35d4bb526.jpg

 

A entrada é gratuita. Nós entramos após enfrentarmos uma fila longa, porém rápida. A igreja é muito bonita e faz jus a sua fama. Tiramos algumas fotos, lá dentro pode (?). Nem tentamos subir nas torres, além de disputada não estávamos em condições físicas para encarar 400 degraus. Fica para uma próxima... :cry:

 

IMG_7238.jpg.65c2db96bd0f5cd57560e64a504f967b.jpg

IMG_7243.jpg.7c95b7386c2b0d180db0f6aec6c81d21.jpg

IMG_7253.jpg.f2103da01ad12bcfc6c48ec8d0aa29da.jpg

IMG_7254.jpg.de7beec9fa1ae6da65b69a117986b0b5.jpg

 

Exaustos, decidimos encerrar o dia. Ativamos o aplicativo e procuramos pela estação de metrô mais próxima. Achamos a estação Cité (linha 4) e voltamos para o hotel. Um pouco mais tarde, ficamos com fome e procuramos uma opção barata para lanchar, substituindo o jantar. Escolhemos um restaurante-lanchonete turco, em frente ao Ibis, chamado Paris Istanbul. São dois irmãos, sócios. Pedimos dois combos (kebab + fritas + refrigerante). Delicioso!!! Recomendo! Barato, perto do hotel e com bom atendimento. Tentei achá-los no tripadvisor para avaliá-los positivamente mas não encontrei!

 

Restaurant Paris Istanbul: 6 Rue Caulaincourt, Paris, França (provável endereço, em frente ao hotel Ibis).

 

Total: € 12

 

Turco.jpg.106e6918eebc9906e3dfd9055cb46bb3.jpg

 

Levamos nossos pedidos para o hotel, jantamos e fomos dormir. No dia seguinte acordaríamos bem cedo pois nosso destino seria Versalhes!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Show de bola Victor,

 

Estou montando um roteiro de lua de mel para final de janeiro do ano que vem, e assim como os posts dos nossos experts, o seu tem me ajudado bastante.

 

Parabéns.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Excelente relato, com ótimas informações. Eu como sou alucinado por foto, estou me esbaldando com as imagens, continue postando mais. no incio qdo vi o itinerário e o tempo de viagem achei que ia ser muito corrido, mas por enquanto a viagem está muito legal!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Show de bola Victor,

 

Estou montando um roteiro de lua de mel para final de janeiro do ano que vem, e assim como os posts dos nossos experts, o seu tem me ajudado bastante.

 

Parabéns.

 

Fala, John!

 

Obrigado pelas palavras! Em relação ao seu roteiro, se eu puder ajudar em alguma coisa, é só chamar. Estamos aí pra isso!

 

Abração!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Excelente relato, com ótimas informações. Eu como sou alucinado por foto, estou me esbaldando com as imagens, continue postando mais. no incio qdo vi o itinerário e o tempo de viagem achei que ia ser muito corrido, mas por enquanto a viagem está muito legal!

 

Opa, rkoerich, tudo bom?

 

Muito obrigado pelas palavras! Pode deixar que vou continuar sim! Só não vou postar mais hj pq é aniversário da minha filhota e não estou com tempo. Mas amanhã sem falta eu continuo.

 

Já acompanhei outros relatos seus e eles são sensacionais! As fotos então, sem comentários! Também sou apaixonado por fotografia! Nada profissional, amador mesmo, mas aprecio um relato cheio delas, acho que enriquece demais! ::otemo::

 

Abração!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

19/04/13 - Paris (visita ao Palácio de Versalhes)

 

Caramba...por onde começar? Foi uma lambança daquelas pra chegar até Versalhes. Esse é o preço que pagamos por não prestar atenção corretamente nas instruções (e não foram poucas) que lemos tanto aqui como em outros sites... ::grr::

 

Vou colar um passo a passo CORRETO que extraí do site Conexão Paris:

 

"Você tem três opções para ir a Versailles de trem.

 

. De trem à partir da estação ferroviária Paris Montparnasse até a estação Versailles Chantiers.

 

. De trem à partir da estação Paris Saint Lazare até a estação Versailles Rive Droite.

 

. De RER C que para em duas estações de Versailles, Versailles Chantiers e Versailles Rive Gauche.

 

Qual escolher? Tudo depende da região onde você se encontra em Paris. Como moro perto da Gare Saint Lazare, escolho esta opção mesmo sabendo que uma vez em Versailles caminho 15 minutos até o castelo.

 

A estação de Versailles mais próxima do castelo é Versailles Rive Gauche."

 

Fonte: http://www.conexaoparis.com.br/2008/12/05/paris-a-versailles-de-trem-ou-rer/

 

Resumo do pagode: no papel em que eu anotei nosso plano de roteiro, coloquei assim:

 

"Versalhes: ESTAÇÃO PARIS MONTPARNASSE - RER C - ESTAÇÃO VERSAILLE RIVE GAUCHE."

 

Mas eu sou um gênio, não? ::prestessao::

 

Acabamos confundindo duas opções...e o aplicativo era inútil para Versalhes, uma vez que ele era um city guide para Paris e o palácio não se encontrava nela. Não me recordo muito dos detalhes pq o estresse foi tão grande na hora que não prestei atenção, só queria saber de chegar. A única coisa que fiz corretamente foi chegar no guichê e dizer: “Chateau de Versailles” na entrada da nossa estação de metrô. Nem precisei pedir ida e volta (Aller-Retour), a moça já me vendeu automaticamente, provavelmente devido ao meu péssimo francês... ::lol4::

 

Dali nos dirigimos à tal Montparnasse. Enfim, chegamos, saímos do metrô e tivemos que entrar em outra estação. Acho que foi isso, uma confusão só. Chegamos na plataforma e nada de achar no mapa a estação Versailles Rive Gauche ::lol4::

 

Ainda veio um carinha e "tentou" nos ajudar mas ele parecia mais perdido que a gente. Decidimos ir para a estação mais próxima da conexão com a RER C. Era a estação da torre Eiffel, eu acho. Voltamos, desembarcamos e fomos procurar a plataforma da RER C. Ainda fomos pro lado errado mas pedimos informações e uma menina nos ajudou. Chegamos no lado indicado e percebemos que estávamos na plataforma correta pois o número de turistas era imenso. Ali pelo menos fizemos o certo: prestamos atenção no monitor que indicava quais eram os próximos trens, tínhamos que ficar atentos para pegar o com direção Versailles Rive Gauche. Vimos alguns turistas entrando no primeiro que parou, dá até aquela dúvida na hora: "será que estamos fazendo m... de novo?" mas resolvemos esperar e confiar no monitor que indicava o próximo como o nosso. Assim que ele parou, embarcamos e para nosso alívio chegamos sem problemas. Quando você desembarca, é super tranquilo, tudo muito bem sinalizado e mesmo que não fosse, bastava seguir a horda de turistas. Não tem erro (pelo menos quando chega né... ::lol4:: )

 

Por favor, desconsiderem essa lambança hein!!! Nem sei se relatei nosso erro corretamente. Sigam as instruções de outros relatos e tópicos aqui do mochileiros. Ou então busquem páginas alternativas, como o Conexão Paris. Se não, vcs vão sofrer o mesmo estresse que nós. Ainda pegamos um frio danado nesse dia, infelizmente. Quando é pra dar m... vem é tudo junto...kkkkk.

 

Chegamos a Versalhes e o tempo estava super feio. O único dia que pegamos frio de verdade e tempo chuvoso na França...e logo no palácio... :cry:

 

IMG_7257.jpg.964c69c6826930c22d8805583bc41e41.jpg

IMG_7259.jpg.e955fd452aeb6b3f36e3d1e8bb0be385.jpg

 

Nos dirigimos até um guarda que se encontrava ao lado de uma imensa fila. Estava com o Paris Museum Pass em mãos e antes que eu perguntasse ele já apontou pra tal fila e disse: "Line". Ali não tinha jeito: era enfrentar a maldita. Depois que entrei nela, percebi que existia uma outra fila para comprar ingressos, igualmente gigantesca.

 

IMG_7264.jpg.a33a18a8d629791af15ddb30f63e847d.jpg

 

Apesar de imensa, não demoramos muito. Cerca de 15 minutos depois já estávamos dentro. Você passa pela segurança, apresenta seu ticket/PMP e depois já sai no pátio que dá acesso ao palácio.

 

Começava a esfriar mais. Acho que uns 10, 12 graus. Fomos para a entrada principal, nova fila, também rápida.

 

IMG_7273.jpg.8d349430901fbaf6949f8464c66d5792.jpg

 

Assim que entramos, recebemos um áudio guia. É só se dirigir ao balcão, eles perguntam a língua e te dão. E, diferente de outros lugares, é GRATUITO. Show! O português é o de Portugal mas tava valendo! ::otemo:: E o mais interessante: ele inicia automaticamente em alguns ambientes. Nós entrávamos e ele começava. Geralmente isso acontecia nos cômodos onde rolava um vídeo. Nos outros, era só procurar o número, digitá-lo e pronto: toda a explicação. Perfeito!

 

O palácio é enorme e demanda certo tempo. Mas vale. Até hoje, foi o maior e mais belo palácio que tive o privilégio de conhecer. A cada nova sala, uma aula de história, desde sua construção, sucessão monárquica até a revolução francesa.

 

IMG_7279.jpg.84124d504feaca2603bb564a156f932c.jpg

IMG_7303.jpg.617e72aea46ad8a33d533e375cb8e118.jpg

IMG_7290.jpg.a1d6b466a8b867f5adb830d1bbac2057.jpg

IMG_7292.jpg.d805bc9de6f6e3ff0b36c790db646351.jpg

IMG_7306.jpg.d167367ef1343b9eeddf0e36ae847e96.jpg

IMG_7320.jpg.2f7182a9475c81df7f60c82fb3ce2b36.jpg

 

Após alguns salões, chegamos à maravilhosa Galeria dos Espelhos, símbolo de poder e riqueza da monarquia francesa. O lugar realmente é espetacular...

 

IMG_7337.jpg.02f3743b99e8b8ec323f0b11b8083407.jpg

IMG_7338.jpg.d0427103a5fdf5ce797dfd48c5340061.jpg

IMG_7341.jpg.14925508ecdcd3511ee2a9a292a2c2e0.jpg

IMG_7359.jpg.52d558947c62c53f9384c1640d52744e.jpg

 

Outro lugar bem interessante no Palácio de Versalhes é a Chambre De La Reine. Foi neste cômodo, através de uma pequena passagem, que Maria Antonieta fugiu do povo enfurecido, em 1789. Para quem gosta de história, um prato cheio.

 

IMG_7364.jpg.93e651a60aaff1374230a220a5ec87c7.jpg

IMG_7365.jpg.4810fe3905d7db403a7dfa5631e20582.jpg

IMG_7367.jpg.0c19eba57111324d5428d9db726cb47c.jpg

 

Passeamos mais um pouco, terminamos o tour e saímos do palácio, em direção aos famosos jardins. Ainda conseguimos pegar um tempo regular, sem chuva. Mas foi por pouco tempo. Encontramos muitos brasileiros, era até engraçado, eu falava com minha esposa alguma coisa e logo algum casal chegava e pedia para tirarmos fotos. Como tem brazuca na europa! ::lol4::

 

IMG_7444.jpg.41a8d6989ad1aed1813f53b6a5237732.jpg

IMG_7447.jpg.9cbf59dc902e03534dd4a682ad4a8d31.jpg

IMG_7380.jpg.7b408b8317ca203e51386a5f9fd4bda9.jpg

IMG_7384.jpg.bf85d99d9190559df61829f59ae61d8b.jpg

IMG_7385.jpg.75b3f472c52457ebfc443e4a8374dbde.jpg

 

A temperatura baixou novamente quando começou a chover. Pegamos uma braba ali, deveria estar por volta dos 7,8 graus. ::Cold:: Pra carioca isso é nevasca... ::lol4::

 

Tiramos algumas fotos mas quando a chuva veio esperamos um pouco. Ela durou cerca de meia hora e depois parou. Vimos alguns casais com uns carrinhos, tipo de golfe. Cheguei a perguntar pra um casal de brasileiros quanto eles pagaram e pelo que me lembro foi algo em torno de € 30. Achamos que, pelo tempo, não valia a pena. Mas com certeza teríamos alugado se estivesse sol. Deixamos de ver a maioria do jardim devido ao mau tempo. Ficamos ainda por ali mas logo voltou a chover e estava um frio de matar. Decidimos partir e almoçar por Versalhes mesmo.

 

IMG_7393.jpg.b9e98da49f2b4d811c79e25ab322be46.jpg

IMG_7394.jpg.1c150d566c3bb836ead5c378c40135c3.jpg

IMG_7404.jpg.e09880a1f6767be09cfa8503a04dcfc5.jpg

IMG_7405.jpg.6d514bf10e604f36d76d446d2570af2d.jpg

IMG_7428.jpg.5cb1017f30df528dba0f8ce3a7808f51.jpg

IMG_7437.jpg.9cc01d080376692e1eb5bac71d1bddf4.jpg

 

Saímos do palácio e paramos em um restaurante chamado BUFFALO GRILL. Esse restaurante me lembrou o Outback. Pedimos uma entrada, um prato principal + sobremesa. Comemos bem, batemos um papo, esperamos a chuva passar. Depois, voltamos para o metrô.

 

Restaurante Buffalo Grill: 7 Avenue de Sceaux 78000 Versailles

 

Total: € 40.

 

site: http://www.buffalo-grill.fr/

 

Buffalo.jpg.f9cfd56f2e1471ebca81dcfebfd2fe6d.jpg

caminho.jpg.e83a730ec2f39895f85d37002794262a.jpg

598da614c9bed_AvenuedeSceaux.jpg.55e5d169b1141abcf06cdef4dc6c8001.jpg

 

 

O retorno foi tranquilo, sem erros. Saltamos perto da torre Eiffel e fizemos baldeação até a estação Chaussée d'Antin (linha 7 ou 9). Nosso destino eram as Galeries Lafayette, última parada em Paris. O metrô nos deixou bem em frente. Entramos, passeamos e só. Tudo caríssimo.

 

IMG_7461.jpg.61f3b383866ab8e076a9c3e0b1948cb4.jpg

IMG_7467.jpg.e462cff946b72cf3e008a39f689b435b.jpg

IMG_7469.jpg.960b33b30308386e98cab62b2fab1ad0.jpg

IMG_7474.jpg.fd7ec6821dfa1519d8b0dafb57a7f9a4.jpg

 

Depois que saímos de lá, resolvemos voltar andando até o hotel. Eram 20 minutos a pé mas mesmo assim o fizemos. Acho que mais pela vontade de aproveitar os últimos momentos em Paris do que tudo. Chegamos ao nosso destino, fizemos as malas, descansamos um pouco e mais tarde descemos e repetimos nossa janta no Restaurant Paris Istanbul, gastando os mesmos € 12 da noite anterior.

 

Era o final de nossa passagem pela Cidade Luz. Saímos satisfeitos mas querendo voltar e explorar o que faltou. No dia seguinte voaríamos rumo a Veneza.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ótimo relato, esperando a continuação...

 

Se Deus quiser ano que vem vou fazer essa viagem com minha esposa

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

20/04/13 - Veneza

 

Acordamos bem cedo, por volta das 5h. Nosso vôo estava marcado para às 7:30h. Na noite anterior havíamos pedido um táxi na recepção e pontualmente às 5:30h ele estava nos esperando. Também já fizemos o check-out na noite anterior, inclusive deixando tudo pago. Só precisávamos descer e deixar as chaves do quarto no balcão da recepção (que naquele momento estava vazia). O aeroporto Charles de Gaulle é um pouco longe, chegamos após meia hora. Gastamos € 53, salgado! :shock:

 

Procuramos o balcão para realizarmos o check in mas estávamos preocupados com o peso das malas. Viajamos pela EasyJet e havíamos comprado "bagagem de porão" de 20kg/ pessoa. Como havia uma fila bem pequena, fomos até uma daquelas esteiras onde a gente faz o despacho e utilizamos a balança para verificar se estava tudo ok. Não estava. Uma das malas estourou 3kg. Abrimos rapidamente e começamos a fazer a redistribuição, inclusive pelas mochilas. Minha esposa colocou um casaco extra e eu mais umas 2 camisas... :lol:

 

Nova pesagem e tudo certo. Despachamos as benditas malas e passamos pela revista do aeroporto. E mais dor de cabeça, tira jaqueta, tira bota (minha esposa), abre a mochila, tira o laptop, mas tudo dentro da normalidade, nada que fuja ao controle dos demais aeroportos. Liberados, fomos aguardar na área de embarque. Entramos no avião sem mais problemas. O vôo foi bem tranquilo, durou cerca de 1 hora e 40 minutos. Não tenho reclamações, a Easyjet é como uma Gol, nem muito boa e nem muito ruim. Ressalto que foi uma viagem curta, se fosse mais longa acho que seria desconfortável. Compramos a passagem online, 2 meses antes da viagem, sem problemas extras. Decidimos voar principalmente pq de trem a viagem Paris-Veneza seria longa, coisa de 13h. Estávamos indo para passar apenas um dia, realizar um sonho, fazer um agrado para minha linda esposa ::love:: , logo não poderíamos nos dar ao luxo de demorar tanto em um deslocamento. Mas após chegarmos na cidade, percebi que o melhor jeito de ir para Veneza é de trem.

 

Site: http://www.easyjet.com/pt

 

Total: € 175 ( passagem + taxa por 2 bagagens de porão, 20kg cada).

 

Chegamos por volta das 9h no aeroporto Marco Polo. A animação era grande. Nós adoramos a Itália, achamos um dos países mais belos (se não o mais) da Europa. Apesar de já ter lido alguns relatos sobre grosserias e o modo estúpido dos italianos, essa não é a nossa experiência. Sempre fomos muito bem tratados, principalmente quando descobriam nossa nacionalidade. "Brasiliano" ? Eles logo perguntam, antes de abrir um sorrisão e rasgar elogios a nossa terra. O único lugar da Itália onde sentimos esse tom rude que tanto lemos foi em Roma, mas isso é coisa que irei relatar no devido momento.

 

Perto do início de nossa viagem, enviei um email para o hotel onde ficaríamos, pedindo instruções sobre a melhor forma de chegarmos a Veneza. Eles responderam prontamente, dando-nos três opções. Vou colar aqui a resposta que me enviaram:

 

"Dear Mr, Victor Silva

From the airport you can take the waterbus of the line "Alilaguna", that costs € 15,00 per person and reach San Marco Square in about 1 hour and 15 minutes.

Otherwise you can take a watertaxi, that's more comfortable but it costs aprox € 120,00 per ride.

Third solution: regular bus or regular taxi until the beginning of Venice, the square called Piazzale Roma, and from there the waterbus n1 until the waterbus station called Santa Maria del Giglio, not far from our hotel.

 

Best regards,

Augusto"

 

Bom, não havia muita dúvida de que a primeira opção era a mais indicada. Watertaxi pagando € 120,00? WTF??? Nem a pau! A terceira solução também não nos agradava. Jogamos a localização da Piazzale Roma no maps e vimos que ficava longe do nosso hotel, fora isso teríamos que pegar um ônibus ou táxi, com 2 malas pesadas e mais um waterbus e ficamos com medo de nos enrolarmos para chegar. A linha Alilaguna nos deixaria na Piazza San Marco, a 5 minutos de nosso destino.

 

No saguão onde pegamos nossas bagagens, avistamos uma máquina que vendia diversos tipos de bilhetes, inclusive o da Alilaguna. Até cheguei a dar uma olhada, mas achei melhor comprar direto no balcão, visto que ainda era cedo e não acreditava que pudessem haver filas. Saímos do setor de desembarque e nos dirigimos até o local, que realmente estava pouco concorrido. Fui até o caixa, pedi 2 tickets da Alilaguna, paguei € 30. Perguntei aonde deveria pegar o barco e ele me indicou a saída e disse que deveria virar à esquerda. Ok, saímos e, ao olhar para esquerda, não vi placa nenhuma, apenas um longo corredor. Ficamos em dúvida na hora, do lado de fora era como se fosse a saída de qualquer aeroporto, cheio de taxistas te chamado, carros passando, etc. Alguns turistas estavam perdidos, como nós, mas decidimos seguir as instruções do cara e pegamos à esquerda. Andamos por volta de uns 10 minutos, sem nenhuma placa indicativa de nada, já estava achando que tinha ido pro lugar errado mas era isso mesmo: chegamos até uma espécie de mini porto, com algumas embarcações atracadas. Achamos a nossa, apresentamos o ticket, o rapaz nos perguntou aonde desembarcaríamos, eu disse: "Piazza San Marco", ele acenou positivamente, ajeitou nossas malas em um canto e nós descemos e ficamos na parte coberta. O tempo não estava bonito, já imaginei que em breve começaria a chover. O trajeto realmente demora por volta de 1 hora. O barco vai beeeeem devagar, chega a ser irritante.

 

Como era nossa primeira viagem para Veneza, cometemos alguns erros. Pelo menos foi essa a minha conclusão. A primeira delas foi ter chegado de avião. O ideal é chegar na Itália de avião e depois se locomover de trem até lá. É muito menos dor de cabeça, a estação é dentro de Veneza, existe uma linha de waterbus que custa € 7, passa por ela e te deixa em qualquer lugar da cidade. Em uma futura viagem, com certeza irei voar para qualquer outra cidade que eu queira conhecer, como Milão, por exemplo, chego, visito e depois vou de trem até Veneza. É mais barato, menos trabalhoso e muito menos estressante.

 

Nosso segundo erro foi termos nos hospedado EM Veneza. Amigos que fizeram o mesmo cruzeiro que a gente nos contaram que ficaram em MESTRE e saiu muito mais em conta. Não estou reclamando de nosso hotel. Para um 3 estrelas, ele ultrapassou as expectativas. Mas o preço foi alto. Na verdade, sem dúvida nenhuma Veneza foi o dia mais caro de nossa viagem, desde o almoço até a hospedagem. Em Amsterdam pagamos um preço similar no hotel mas era um estabelecimento 4 estrelas, um hotel bem maior e mais confortável. Não me arrependo de ter ido, muito pelo contrário, mas acho que erramos em ficar hospedados perto do lugar mais caro.

 

Continuando, após essa mais de 1 hora de trajeto, finalmente chegamos. Assim que vc desembarca, existem algumas pessoas te oferecendo um carrinho, um serviço para carregar as malas. Eu declinei, achei desnecessário e por isso não sei dizer quanto era. Jogamos no aplicativo o nosso hotel e decidimos a rota que faríamos. Aqui, dois pontos são interessantes: lemos muitos relatos sobre a dificuldade de se achar em Veneza, são centenas de ruazinhas e é verdade. São muitas. Muitos tópicos dizem que não devemos confiar no gps, etc. Bom, nossa experiência foi bem satisfatória, utilizamos nosso aplicativo com sucesso e não nos perdemos nenhuma vez. Apesar de complicado, andamos bastante e sem pedir nenhuma informação. O outro ponto interessante: também lemos sobre a dificuldade de se locomover com malas. Cara...nada pode ser mais VERDADEIRO!!! Que braba!!! ::lol4:: Me fez até lamentar ter recusado o serviço dos carinhas com os carrinhos. As pontes são todas de escadas, imagina vc com 2 malas de 20 kg, tendo que subir uma de cada vez, depois descer uma de cada vez...pois bem, aconteceu comigo... ::quilpish:: Se vc vai viajar com sua mãe, irmã, namorada, esposa...prepare-se para ferrar a coluna! ::otemo::

 

IMG_7479.jpg.3c0035820a84d603431c35ae0a44d3b4.jpg

IMG_7480.jpg.767dcc3d10411238936917fc230cdb26.jpg

IMG_7484.jpg.df48c547b9638141816f5115c5cb7e84.jpg

IMG_7485.jpg.cc9054562c712341d8eca9b43662fb87.jpg

IMG_7486.jpg.121aca753e4327aaa4e03137b04c4da5.jpg

 

A recepção do hotel ficava em uma espécie de vila, bem escondidinha mesmo, mas muito típica. Fomos bem recebidos, fizemos check-in sem problemas. O hotel era pequeno, porém aconchegante. Só o elevador que era claustrofóbico de tão minúsculo. Ressalvada essa última observação, atendeu às nossas expectativas. Ficamos em um quarto excelente, amplo, banheiro limpo, cofre, cama confortável. Também estávamos preocupados pq muitos relatos diziam que os hotéis de Veneza eram mal conservados, com mofo e infiltrações. Não foi o nosso caso, graças a Deus. Outra observação importante é que esse hotel tinha café da manhã incluso. Em Amsterdam e em Paris não tinha. Minha avaliação final é: se vc não tem problemas com o valor das diárias, vale a pena.

 

Hotel do Pozzi: Via XXII Marzo 2373, San Marco, 30124 Veneza

 

Site: http://www.hoteldopozzi.it/

 

Total: € 250 (1 diária)

 

IMG_7704.jpg.085b1f40f37a7eb2eededaba260439aa.jpg

IMG_7700.jpg.b39fd2e3c53a12e359c833690316726f.jpg

IMG_7497.jpg.47d63ec425dabf3e9268fadc23cc0980.jpg

 

Após deixarmos as malas e guardarmos alguns pertences no cofre, fomos até a recepção e pedimos informação para o recepcionista de onde comprar os tickets do vaporetto para a estação ferroviária Venezia Santa Lucia. No dia seguinte partiríamos para Florença e queríamos comprar os tickets com antecedência. Ele nos entregou um mapa da cidade, marcou o hotel e marcou o local da biheteria. Não era longe, chegamos em 5 minutos. Compramos os tickets e fomos passear. Vale aqui uma observação: ao fazermos o check-out no dia seguinte, o senhor da recepção reforçou instruções a serem seguidas. Primeiro, deveríamos validar nossos tickets, ele foi bem incisivo nisso, e assim nós o fizemos. Ao chegarmos no deck, existiam máquinas espalhadas, posicionamos nossos tickets e ao ouvirmos o bipe, nossas entradas estavam validadas. A outra instrução era prestarmos atenção à linha do vaporetto. Se não me engano, deveríamos pegar a linha 1. Agradecemos e seguimos a risca suas orientações. Deu tudo certo.

 

Passeamos por algumas ruas e pontes a esmo. A cidade é mágica, tudo tem um charme especial. Muitos artistas tocam ao ar livre, aquelas belas canções italianas, outros aparecem fantasiados para fotos com turistas. Passamos por umas lojinhas com várias coisas de lembranças, máscaras, copinhos, leques. Minha esposa se apaixonou por um guarda-chuva e comprou: € 10. Era muito engraçado entrar em alguma dessas lojinhas, mal abríamos a boca e eles perguntavam se éramos brasileiros. Achava aquilo incrível e me perguntava como eles sabiam. Mais tarde, em Roma, descobri, conversando com uma italiana filha de brasileiros, que é devido ao nosso sotaque. De acordo com ela, temos um sotaque muito específico, seja falando italiano, seja falando inglês. E como dá mto brasileiro na Itália, eles reconhecem de longe. Outra coisa MUITO engraçada (que descobrimos ano passado quando passamos pela Itália) é vc entrar em algum estabelecido e ser recebido com um "CIAO"! Ela é pronunciada como TCHAU mas significa "olá". A gente ria demais com isso. Pô, mal entramos na loja e mandam um tchau? hahahaha. Aí depois vc compra alguma coisa, e diz: "Grazie!" (obrigado) e recebe um: "Prego!" de volta. Putz, prego??? ::lol4:: ...enfim, "prego" eles usam pra um monte de coisas lá, por favor, de nada, etc...

 

IMG_7506.jpg.366d8ebdb6ebe759c7ccbcb696b36c93.jpg

IMG_7507.jpg.2e537483089024391d593842230f3fd0.jpg

IMG_7552.jpg.5c18f6d98c48a67291c30d124958ed3c.jpg

IMG_7537.jpg.5908546be750de92ff0efbfe684094c7.jpg

IMG_7542.jpg.936a44878dac9cfc3f40c4f31ecfd9ac.jpg

 

Decidimos ir conhecer a Ponte Rialto e o Grand Canal. Uma chuva fina, chata, começou a incomodar. Ela nos acompanharia o resto do dia... :(

 

O Grand Canal é muito bonito, dá aquela atmosfera marcante de Veneza. Caminhamos por suas margens, e logo avistamos a famosa ponte. LOTADA! É até difícil subir, um empurra empurra danado. Se tivéssemos mais tempo, com certeza voltaria ali pela manhã, cedo. Mas não tinha jeito e encaramos a multidão de turistas em busca de fotos...

 

IMG_7512.jpg.76b3a0e09963e5aad7a1371df5bffc25.jpg

IMG_7515.jpg.44696b47e64f0d4ee56b5c1a1f4b6f6c.jpg

IMG_7527.jpg.3b61062732d6f4117249dbbdddd4cf29.jpg

IMG_7536.jpg.e5542d8b5ee5699ce1610413684159f9.jpg

 

Passeamos mais um pouco e bateu fome. Pesquisamos ali perto da Rialto mas achamos caro. Procuramos pelo aplicativo e nada por ali nos agradou. Nos afastamos um pouco, andamos atrás de um restaurante muito bem cotado mas quando o achamos estava fechado. Ele só abria para o jantar. Continuamos nossa busca até que chegamos ao Al Vaporetto. As avaliações eram positivas (sempre procuro opinião de brasileiros) e acabamos nos decidindo por ele. Estava cheio mas conseguimos entrar sem fila. É difícil achar um lugar na Itália em que a comida não seja gostosa. Uns mais outros menos, mas para quem gosta de massa (culpado! :lol: ) aquilo ali é o paraíso!!! E naquele restaurante não era diferente, comemos uma entrada deliciosa, uma Carbonara espetacular e bebemos um vinho. O garçom ainda nos indicou uma sobremesa deliciosa, se não me engano se chamava mousse gelatto. Acabou que comemos tanto que a conta saiu cara e não adiantou bodega nenhuma andar e andar atrás de um bom preço. Mais uma observação importante: pelos restaurantes, na Itália, é comum se cobrar o que eles chamam de Coperto. É uma espécie de taxa que vc paga por sentar e comer no estabelecimento. Pedindo e levando ou pedindo e comendo do lado de fora (???) eles não cobram. Agora, se você entrar e sentar...pode estar certo que eles vão acrescentar na conta. Se eu não me engano no Al Vaporetto a taxa foi de € 2. Mas esse valor pode variar. É bom se informar. Nos poucos estabelecimentos em que o Coperto não é cobrado, existe sempre um aviso.

 

Al Vaporetto: Calle Della Mandola 3726, 30124 Veneza, Itália (San Marco)

 

Total: € 58.

 

IMG_7543.jpg.f178e35d1ea6f9c5aab123d4f5d84525.jpg

IMG_7546.jpg.971641d5500075240ef23ba28fcffb66.jpg

 

Após esse almoço delicioso, resolvemos procurar um gondoleiro e realizar o sonho de passear pelos canais venezianos. Antes, passamos por uma nova feirinha e dessa vez fui eu quem parei para comprar. Gosto de camisas e vi uma irresistível. Sou fã de filmes e viciado em O Poderoso Chefão. Achei uma camisa com o Marlon Brando, escrita "Il Padrino" (título em italiano). Gastei € 10 e saí feliz igual criança... ::otemo::

 

Seguindo as dicas aqui do fórum, procuramos um gondoleiro que atuasse pelas canais menores de Veneza, em busca de um passeio mais interessante. Li em algum lugar que eles chegavam a cobrar € 100 e como não sabia se era por pessoa, estávamos preparados para gastar absurdos € 200 em um passeio desses. Vê se pode, o que a gente não faz por Veneza...mas graças a Deus não foi necessário. Achamos um simpático gondoleiro, que nos lançou o preço de € 80 POR GÔNDOLA e não por pessoa. Em nossa expectativa, ficamos bem felizes pq sobraria mais dinheiro né... ::lol4::

 

E vale a pena. Não tem como vc ir a Veneza e não passear por seus canais. Acho que se vc está disposto a ir até lá, que faça então! É a mesma coisa que ir a Paris e não ver a Eiffel, ir a Roma e não ver o Coliseu...

 

O passeio durou mais de 1h mas não sei dizer o tempo correto. Na verdade ele passou por diversos canais e ruelas mas acabou indo também pelo Grand Canal. Achamos o passeio bem romântico e ficamos felizes por estarmos ali, juntos, celebrando mais um ano de casamento e de uma família linda! No caminho, o gondoleiro foi contando fatos curiosos e dizendo nomes dos lugares. Passamos também pela antiga casa de Mozart. Valeu cada minuto.

 

IMG_7558.jpg.318707228004125f812bbd114218db51.jpg

IMG_7568.jpg.15b4e08be38fb23210b005cf338ee736.jpg

IMG_7575.jpg.07109ee29efaa60a562c7676b23cf976.jpg

IMG_7583.jpg.7bb4729195e592b48bd5c81ad67a6696.jpg

IMG_7582.jpg.a2527465405c87ae317fb4398e40bc54.jpg

IMG_7590.jpg.d6b3270342816ba7445ec3ddd77aac49.jpg

IMG_7593.jpg.30bb0734a16c4f84bf23b00ae3cb9f00.jpg

 

Depois dos pequenos canais, ele nos levou ao Grand Canal.

 

IMG_7602.jpg.7b77d8f0f342584b324a7a0e188166f2.jpg

IMG_7605.jpg.de91aad7526ccca83cf1d0199c09cb78.jpg

IMG_7609.jpg.e8cc809b4cf7a8c0c8aadf5ee4f3497c.jpg

IMG_7617.jpg.31c240f06498c6841af5c05d0fd0d2ad.jpg

IMG_7621.jpg.41e74b5322d2e7f2a71648448fc8af70.jpg

IMG_7631.jpg.51b4ef2a13d0392c97336d23b4a6df50.jpg

IMG_7638.jpg.f0461c9801f7ef0ebd953cf87993607e.jpg

 

Terminado o passeio, resolvemos conhecer a Piazza San Marco. Mais uma vez, como tínhamos apenas um dia, resolvemos não entrar na maioria dos pontos turísticos, apenas passear mesmo. A cidade estava muito movimentada, havia uma grande comemoração, parecia uma formatura, muito jovens gritavam e cantavam. Mais tarde descobrimos que isso é bastante comum pela Itália, os formandos fazem a festa, cantando a mesma música e fantasiando-se de maneira irreverente. A Piazza estava lotada. Achei um vídeo no youtube com a tal canção:

 

 

A letra é a seguinte:

 

Dottore, dottore

Dottore del buco del cul

Vaffancul! Vaffancul!

 

Todo mundo gritando, todo mundo gargalhando e eu não fazia ideia do que eles cantavam...bom, a letra não é das mais lisonjeiras, pesquisando vc descobre o que significa pq aqui é censurado... ::lol4::

 

A Piazza San Marco é muito bonita, seus prédios são espetaculares, especialmente o Palazzo Ducale. Pena que não entramos, pois queria conhecer tudo. Deixa pra uma próxima! ::Ksimno::

 

IMG_7642.jpg.6019f5caae0c60bac50cdfcb18248b1e.jpg

IMG_7643.jpg.e6af1020281289bcddb176643e38b46d.jpg

IMG_7658.jpg.ccc588292625d42512d75b46340bd656.jpg

IMG_7647.jpg.e8caa0228c29caf6116e486d47961e07.jpg

IMG_7655.jpg.f24087d2d03454025dbf2d1a4c300918.jpg

IMG_7678.jpg.84c2bd3f1c9f733fa72f79d67ef45848.jpg

IMG_7682.jpg.1679014460625fce33c72115da934bfd.jpg

IMG_7694.jpg.b5ba8dcb7870eb056d769edf0c02c3c2.jpg

 

Após longa caminhada, cansados, resolvemos voltar para o hotel. Mais tarde, ainda descemos para jantar. Acabamos escolhendo uma pizzaria próxima ao hotel. Peço desculpas aos amigos pois não levei minha máquina e também não me recordo do nome do estabelecimento. Comemos e fomos dormir, encerrando mais um dia excelente em nossa viagem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ótimo relato, esperando a continuação...

 

Se Deus quiser ano que vem vou fazer essa viagem com minha esposa

 

Opa, meu amigo. Obrigado pelo feedback!

 

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Victor.

Estou adorando o seu relato, você escreve muito bem.

Iremos, eu e meu marido no próximo dia 08/09 e retornaremos ni dia 03/10 2013.

Voaremos pela Air France para Roma, depois iremos de trem para Florença, Veneza, onde embarcaremos no Legend Of The Seas

para 10 noites nas Ilhas Gregas, no retorno 3 dias em Paris. Ainda não conhecemos nada deste lugares, então o seu relato está

nos ajudando bastante. detalhe: adorei o guarda-chuva e pretendo comprar um igual para mim. Todo dia eu olho se já tem continuação.

Parabéns e obrigada pelo excelente relato. Um abraço. Bernadete

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá Victor.

Estou adorando o seu relato, você escreve muito bem.

Iremos, eu e meu marido no próximo dia 08/09 e retornaremos ni dia 03/10 2013.

Voaremos pela Air France para Roma, depois iremos de trem para Florença, Veneza, onde embarcaremos no Legend Of The Seas

para 10 noites nas Ilhas Gregas, no retorno 3 dias em Paris. Ainda não conhecemos nada deste lugares, então o seu relato está

nos ajudando bastante. detalhe: adorei o guarda-chuva e pretendo comprar um igual para mim. Todo dia eu olho se já tem continuação.

Parabéns e obrigada pelo excelente relato. Um abraço. Bernadete

 

Oi, Bernadete! Obrigado pelos elogios! Olha, sua viagem está muito legal, os destinos são ótimos! Minha esposa também é louca pra fazer um cruzeiro pelas Ilhas Gregas! Você vai se apaixonar por Florença, é coisa de louco de tão bonita! Já Roma eu achei interessante do ponto de vista histórico, o Coliseu é sensacional, mas preferi mil vezes Paris. Aproveite o que postei sobre os passes em cada cidade, é importante, principalmente em Paris e em Roma (especificamente no Coliseu, onde a fila é realmente quilométrica). Amanhã continuarei o relato, dessa vez na maravilhosa toscana, sem dúvidas meu lugar preferido de todos que já visitei!

 

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

21/04/13 - Florença

 

Acordamos um pouco mais tarde. O plano inicial era pegarmos o trem das 08:25 h mas o sono estava muito bom e decidimos ir no trem das 10:25 h. Descemos, tomamos café da manhã, subimos novamente , guardamos o que faltava nas malas e fizemos nosso check out. Conforme escrevi no post anterior, saímos do hotel e seguimos as instruções do simpático senhor que estava na recepção. Fomos até o ponto onde o vaporetto passava e aguardamos ali. Existem rotas diferentes, por isso devemos prestar atenção na linha da embarcação e também em sua direção. Esperamos coisa de 10 minutinhos e logo surgiu o vaporetto indicado pelo senhor. Entramos sem nenhum problema, estava cheio e por isso fomos em pé, o que não foi ruim, já que a viagem era curta e o visual muito bonito. Esse vaporetto era bem mais rápido do que o waterbus que nos trouxe a Veneza. Aproveitamos e tiramos mais fotos antes de desembarcar na parada que fica em frente à estação de trem Venezia Santa Lucia.

 

IMG_7721.jpg.7c9b45a036a5a8b16cf1f6b6622a12da.jpg

IMG_7722.jpg.f905f9a1b75819f13dbe454babd653ee.jpg

IMG_7723.jpg.558925e1bf87d946b184d7195753480d.jpg

IMG_7724.jpg.2d923163d7afd5fa5e8d8af8008e8077.jpg

IMG_7732.jpg.6493e188214bf16d4cc114fa09e67433.jpg

 

Entramos na estação e fomos procurar a loja da Trenitalia. Não compramos nossas passagens no Brasil por dois motivos: o primeiro é que não estávamos em alta temporada e, pelos diversos relatos que li, nós conseguiríamos passagens tranquilamente, como em qualquer rodoviária em nosso país. O segundo motivo foi a flexibilidade, caso que aconteceu exatamente em Veneza. Estávamos cansados, decidimos dormir um pouco mais. Se tivéssemos comprado com antecedência, seríamos obrigados a correr. Fato é que essa escolha teve seu ponto negativo. Não conseguimos preços promocionais ao comprar na hora, o que encarecia a passagem. Mas mesmo assim ainda valia muito a pena, visto que cotamos passagens aéreas e elas estavam absurdamente caras dentro da Itália.

 

Quando entramos na loja, nós já sabíamos qual trem que queríamos. Vai aqui uma dica: nós utilizamos o wifi do hotel e acessamos o site da Trenitalia. Lá vc joga a data, o destino e eles te direcionam para outra página onde vc vê os trens e seus horários. Na noite anterior fizemos isso e já sabíamos quais eram as alternativas. Tirei um print da página mencionada e vou postar aqui uma simulação que fiz:

 

trenitalia.jpg.edc0a168235de954f60b5afc0f257592.jpg

 

Site: http://www.trenitalia.com/trenitalia.html

 

Nós nos dirigimos ao caixa, não havia fila, e pedi o trem para Firenze (Florença), no horário 10:25 h. Não precisei especificar qual classe, ele já me vendeu a mais barata disponível, que no dia estava saindo a € 45 cada. Pagamos € 90 e nos dirigimos até à plataforma. Lá é como qualquer aeroporto, existe um telão bem grande, informando os trens no binário (plataforma em italiano), os trens que estão chegando e os previstos. Outro ponto importante que devo destacar aqui: li em muitos relatos, não só aqui como em outros sites, a importância de validar os tickets de trem na Itália. Realmente existem diversas máquinas de validação ao longo da estação mas, especificamente nessa viagem, não precisamos validar. No ato da compra, perguntei ao vendedor e ele disse que não era necessário. Desconfiado, procurei algum funcionário da própria Venezia Santa Lucia, ele pediu meu bilhete, olhou e me disse o mesmo: para aquela passagem não era necessária a validação. Não sei explicar o motivo. Nosso trem era um dos 3 de alta velocidade da Trenitalia, no caso era o Frecciargento, que faz itinerários entre Roma e Veneza, Verona/Brescia/Bolzano, Bari/Lecce, Lamezia Terme/ReggioCalabria e entre Nápoles e Veneza (fonte: site da companhia). Existem ainda mais dois, o Frecciarossa e o Frecciabianca, que fazem outros itinerários. Não sei informar se é por ser um desses trens ou se todos da Trenitalia são assim...

 

Viajar de trem pela Itália é tranquilo e confortável. Só preciso fazer uma ressalva: atenção se vc estiver com malas grandes. Não há muito espaço nos trens para elas. Quando embarcamos em Veneza foi até tranquilo, não havia muitas malas entre um vagão e outro e conseguimos ajeitar as nossas. Entramos, procuramos nossos lugares e tudo ok. Talvez por Veneza ser estação final/inicial (?) haja essa tranquilidade, não sei. Estou apenas chutando. Achamos até que o trem chegou mais cedo na plataforma, estava vazio, o que nos deu mais tempo para nos ajeitarmos. Agora de Florença pra Roma foi doideira total. Quando nós embarcamos, o bagageiro estava cheio, os vagões também, as pessoas entravam, deixavam as malas e iam pra outro vagão. Exemplo: nossa carrozza (vagão) era a 10. Nós subimos na primeira entrada que havia, entre os vagões 9 e 10. O bagageiro estava lotado. As pessoas que entraram por ali, colocaram suas malas e foram para o vagão 9. Não entendemos nada. Depois percebemos que todos faziam isso: entravam pelo vão do vagão da frente e deixavam as bagagens, retornando ao seu vagão de origem. E pra saber disso na hora da correria pra embarcar? Assim que anunciaram nosso trem a gente saiu em disparada pq eles não demoram muito e não esperam os atrasados na plataforma. Daí vc vê seu vagão e sobe na primeira entrada. O que os italianos fazem? Passam o vagão inteiro e sobem na outra entrada (entre a carrozza 10 e 11, por exemplo). Daí, guardam suas malas e entram na 10 e procuram o lugar. Dentro do vagão? Esqueça. As malas grandes não cabem no bagageiro em cima das poltronas e nem no espaço entre elas, só mesmo no intervalo entre um e outro. Resultado: tivemos que largar nossas malas no chão do vão entre a 9 e 10, de qualquer jeito pq o trem já estava em movimento. Graças a Deus nada aconteceu com nossa bagagem e nem chamaram nossa atenção.

 

Voltando ao relato, um outro ponto negativo de se comprar na hora são os lugares separados. Apesar de ter pedido lugares juntos, o cara nos vendeu separados. Como o trem estava vazio, sentamos juntos mas na primeira parada uma senhora italiana entrou e eu me levantei, mas ela generosamente se ofereceu para trocar. Agradeci e pude ficar ao lado de minha esposa. A viagem foi calma, o trem é veloz, passa bem dos 200km/h em alguns momentos. Não jogue fora seu bilhete, mantenha-o em mãos, os fiscais passam e pedem. Nós apresentamos, ele não implicou com a troca de lugar e deu tudo certo. A paisagem é bonita, as poltronas são confortáveis e a temperatura agradável. Se não fosse pelas malas, eu diria que a viagem foi perfeita. Numa próxima vez certamente não levarei uma bagagem tão grande assim.

 

Chegamos ao nosso destino pontualmente. Outra dica: quando vc souber que está se aproximando da sua estação, levante-se e vá buscar suas malas pois deixamos para levantar depois que anunciaram que Florença estava próxima e já tinha um monte de gente, o que deu muito receio de não conseguirmos sair a tempo com elas. Mas, felizmente, conseguimos. Em Roma, a gente se levantou uns 15 minutos antes e fomos os primeiros a descer... ::lol4::

 

Desembarcamos na estação ferroviária de Florença, a Stazione Santa Maria Novella. É uma bela estação, grande, movimentada. Andamos um pouco e fomos em busca de um táxi. Estávamos ansiosos e queríamos largar logo as malas no hotel e andar!

 

Sou suspeito para escrever sobre Florença. Explico. Ano passado também fizemos uma travessia, onde o desembarque ocorreu em Livorno. Decidimos, juntamente com 2 amigos nossos, alugar um carro e fazer uma daytrip entre Pisa e Florença. Conhecemos Pisa, não tem muita coisa pra ver, só a torre mesmo. Mas quando chegamos em Florença...meus amigos, que lugar! Andamos algumas horinhas, mas como estávamos com minha filha, não pudemos explorar muita coisa. Ela era muito pequena (ainda é) e cansava com facilidade. Partimos de lá e no dia seguinte embarcamos para Frankfurt onde visitei minha tia e fiquei hospedado em sua casa. Eu acho Florença a cidade mais bonita da Itália, é surreal andar por suas ruas, uma viagem no tempo. Firmamos um propósito, minha esposa e eu, de retornar àquela cidade maravilhosa por mais tempo. E graças a Deus conseguimos!!! ::otemo::

 

Joguei no aplicativo o endereço de nosso hotel e vimos que, a pé, chegaríamos em 15 minutos. Mas estávamos com duas malas pesadas + mochilas. Sem contar o chão das ruas da cidade, muito irregular, o que geraria um esforço maior ainda. Então pegamos um táxi. Gastamos € 15. O taxista foi muito simpático, falante. Ao nos deixar na porta do hotel ainda entregou seu cartão para quando fôssemos embora.

 

O hotel ficava em uma excelente localização, na parte histórica da cidade. Por consequência, a aparência exterior não era das mais agradáveis. Os prédios são muito antigos, as ruas estreitas. A primeira impressão foi negativa. Tocamos o interfone, uma moça atendeu e nos identificamos como hóspedes. Entramos no condomínio e, para o nosso azar, o elevador não estava funcionando. Tive que subir as malas em duas viagens até o segundo andar ::mmm: , onde se encontrava o hotel. Quando chegamos à recepção, qualquer desconfiança foi quebrada: o hotel é muito bonito, conservado e limpo. A mulher que estava na recepção foi muito atenciosa e educada. Nos pediu mil desculpas pelo elevador. Recebeu nosso check in, nos deu um mapa da cidade, explicou o funcionamento da chave da portaria e da recepção, nos levou até o quarto, sempre sorridente e com máxima atenção. Ali ela já me ganhou pq como já disse antes, prezo um bom atendimento. Esse hotel está muito bem cotado no tripadvisor e escolhemos ele pela localização e pelos reviews positivos sobre o atendimento. Não nos arrependemos. Em questão de estrutura não foi o melhor mas no quisito atendimento foi disparado o líder.

 

La Casa Di Morfeo: Via Ghibellina 51, Firenze

 

Site: http://www.lacasadimorfeo.it/it/

 

Total: € 435 (3 noites).

 

hotel.jpg.a8ad50e6e416b530557ae124f94785d3.jpg

IMG_7738.jpg.378c2de377f314acd93803d88e4c4841.jpg

IMG_7866.jpg.785ff70c3381c106386cfc7038ec182b.jpg

 

Entramos em nosso quarto, deixamos as malas e guardamos no cofre alguns itens importantes. Esqueci de mencionar que em Florença encontraríamos minha tia, que mora na Alemanha. Ela soube de nossa vinda e conseguiu tirar um dia para nos ver. Ficou hospedada no mesmo hotel. :lol:

 

Depois do encontro, saímos para começar o nosso roteiro. No Brasil, minha esposa e eu compramos o Firenze Card. Minha tia fez o mesmo, só que da cidade dela. Esse passe segue a mesma lógica do Paris Museum Pass. A grande diferença é que ele tem validade de 72 horas. O cartão é ativado após o primeiro uso. Além de entradas em todos os principais museus e atrações, nós pulamos as filas e tivemos acesso ao transporte público gratuitamente. Também existe um outro benefício que eu não sabia, só descobri quando peguei: wifi free por toda a cidade. Bom, na verdade não é por toda a cidade como a menina do balcão me informou. Você tem acesso ao wifi nos principais museus, que acaba se estendendo para as principais praças. Mas ao se afastar das atrações, a internet é nula. De qualquer forma, é muito válido! ::otemo::

 

Nós compramos online, na página oficial, recebemos um e-voucher, imprimimos e escolhemos o ponto mais próximo de nosso hotel para resgatá-lo. No nosso caso foi na Piazza Della Signoria, Palazzo Vecchio. Mas existe uma lista de lugares onde vc pode pegá-lo, basta saber onde está localizado seu hotel.

 

Outro ponto importante, para que vc possa se programar em sua passagem por Florença, é saber os dias e horários de funcionamento das atrações. A especialidade da cidade são os museus e estes não abrem às segundas-feiras, na maioria dos casos. Nós chegamos na cidade em um domingo, ficaríamos até terça, partindo na quarta pela manhã. Sendo assim, infelizmente pegaríamos uma segunda, o que nos fez perder a oportunidade em alguns lugares, por exemplo. Não foi só por isso, claro. Um bom local para se ter acesso à tabela de funcionamento é o próprio site do Firenze Card. Logo na página inicial, clique em "The Card" (quando vc coloca a página em inglês, é claro). Nessa página ele explica o que é o cartão. Logo abaixo existe um subtítulo chamado: "Activating the Firenze Card". Neste tópico existe um link, sublinhado, escrito: "Click here to see the monthly update timetable of the Firenze Card Museums". Ao clicá-lo, outra página se abre e vc tem acesso aos dias e horários de funcionamento de todas as principais atrações da cidade, no mês corrente. Vou colocar aqui um print da timetable desse mês e pelo que eu vi, algumas coisas estão diferentes de quando eu fui mas é pouca coisa. Sobre o transporte de Florença não posso opinar pois não utilizei, uma vez sequer, ônibus. Nós gostamos é de andar! ::lol4:: Fizemos doideiras, andamos demais nessa cidade linda, de ponta a ponta. A parte histórica da cidade é excelente de se andar, não entra carro. A parte mais puxada é quando saímos dela e vamos até locais mais distantes, como a Piazzale Michelangelo.

 

Agora vem o ponto negativo sobre o passe: ele aumentou...e que aumento!! Acabei de ver aqui. Quando compramos ele custava € 50 mas agora está custando € 72... ::vapapu::

 

Antes de adquiri-lo, faça seu roteiro e veja se vale a pena. Vale aqui o mesmo pensamento de Paris: quanto mais vc o usar, mais ele valerá. No nosso caso, além de financeiramente fazer sentido, o principal atrativo era poder pular a desanimadora fila para a Galleria degli Uffizi, um dos maiores museus do mundo.

 

Site: http://www.firenzecard.it/

 

Total: € 100 (2 passes).

 

tabela.jpg.55082043a60f8e5362984ba55f683200.jpg

 

Bom, já eram mais de 13h e estávamos com pressa e fome. Nosso roteiro hoje seria:

 

- Pegar o Firenze Card.

- Almoçar.

- Galleria degli Uffizi.

- Ponte Vecchio.

- Experimentar um sorvete na Cantina Del Gelato.

- Retornar e passear pela Piazza Della Signoria.

- Passear pela Piazza Del Duomo.

- Jantar e passear pela cidade.

 

Parece puxado mas tudo é próximo. Do hotel, caminhamos cerca de 10 minutos até chegarmos na Piazza Della Signoria. Nela encontra-se o Palazzo Vecchio. Entramos no prédio e fomos até a recepção do museu, em um balcão chamado Info Point. Retiramos nosso Firenze Card, ativamos nossa wifi e seguimos para almoçar, cheios de fome.

 

Pesquisando pela net, não me lembro se foi aqui ou no tripadvisor, descobrimos uma opção barata e deliciosa em Firenze. É uma lanchonete, na verdade é um balcão ::lol4:: onde se vende sanduíches dos mais variados sabores, todos feitos em um delicioso pão francês e servidos com vinho, super barato (para os padrões europeus). Não estava muito cheio, pedimos dois sanduíches e dois copos. Comi o meu e rapidamente repeti! Muito bom! Ficamos ali, sentados na calçada, comendo e batendo papo, foi muito legal! Peço desculpas aos amigos do fórum pois na hora a fome estava tão grande que nem lembrei de tirar fotos do lugar. Corrijo mais uma vez tirando um print do local. Vale a pena conferir! É colado na Piazza Della Signoria.

 

I Fratellini: Via de Cimatori 38/r, 50122

 

Total: € 11 (3 sanduíches + 2 copos de vinho).

 

fratellini1.jpg.ae9ac60dd236e9fa3e074ef1d8a72a22.jpg

 

Galleria degli Uffizi

 

Saindo do I Fratellini, chegamos à entrada do museu em menos de 5 minutos. Existia uma fila gigantesca na porta e uma segunda, bem menor. Pedi informações e descobri que nossa fila era essa menor. O grande problema da Uffizi é que se vc quiser entrar sem o FC( Firenze Card), tem que comprar a entrada online e agendar um horário de visita. Se não escolher nenhuma dessas opções, tem que tentar a sorte na imensa fila. Mas como a entrada é controlada (número de pessoas), vc pode ficar horas nela e não conseguir. A fila menor era justamente de pessoas com horário marcado e portadores do FC.

 

Ficamos coisa de 10 minutos aguardando a liberação de nossa fila. Depois, entramos sem problemas. O museu não é gigante, nem se compara com o Louvre ou o d'Orsay. Logo no início, já me irritei. Adivinhem? NO PHOTO! PQP! Isso era o que mais me irritava pelos museus europeus... ::grr::::vapapu::

 

É claro que não saí sem tirar pelo menos uma foto mas nem me arrisquei a tentar nas salas com as principais obras. O museu tem um acervo que inclui obras de Da Vinci, Michelangelo, Rubens, além dos quadros "Primavera" e "O Nascimento de Venus", de Botticelli. Demos uma passeada por ali, tirei uma fotografia da ponte Vecchio (isso podia...), que dali tinha um visual lindo e fomos até o terraço, onde tiramos mais fotografias. Encerramos a visita e decidimos seguir caminho.

 

IMG_7755.jpg.ad55e50619b0d64515da123f73d08622.jpg

IMG_7756.jpg.4b356c65060ca8dab0c444e00b7d374a.jpg

IMG_7757.jpg.e1b12b0623d47165837c0cb2bcc1098f.jpg

IMG_7759.jpg.a688547c989901d7c69180cac7a5a32a.jpg

IMG_7766.jpg.dcf0af8423a489232a68d8010371ae7e.jpg

 

Ponte Vecchio

 

A ponte mais famosa de Florença ficava a menos de 5 minutos a pé. Saímos da Uffizi e caminhamos por ela. Existe um comércio intenso, principalmente joalherias. Tiramos fotos, passeamos, olhamos alguns preços e achamos tudo caro. Rodamos mais alguns minutos e partimos em busca da sorveteria.

 

IMG_7773.jpg.eeb9cb6c9b62c9dba658058dbfad6042.jpg

IMG_7782.jpg.692d716dfa010d5cf8a3d1db32fc58f2.jpg

IMG_7787.jpg.8c949d4189c02a3ac87e39d32333ba8a.jpg

 

Cantina Del Gelato

 

Saímos da ponte e em menos de 5 minutos alcançamos a sorveteria. O dono é brasileiro, muito gente boa. O sorvete, uma delícia. Infelizmente, não tirei fotos. Procurei no street view mas as imagens são antigas e a Del Gelato ainda não está lá. O que posso fazer é colocar o link das avaliações do tripadvisor aqui para que vcs possam ler os reviews brazucas. Outro ponto positivo é que o dono nos deu uma dica para fugirmos do "pega-turista" mais famoso da cidade.

 

Um dos pratos mais conhecidos de Florença é a chamada Bistecca alla Fiorentina. Existem muitos restaurantes que oferecem-no. Nosso amigo brasileiro nos alertou, dizendo que a verdadeira bisteca só pode ser de 1kg. Não existe Bistecca alla Fiorentina de 500 gr. E o que mais vimos foi anúncio em restaurantes de 500gr ::ahhhh:: "Se tem menos de 1kg nem bisteca é, fiquem atentos!", disse ele. Acabou que, infelizmente, não comemos a tal bisteca mas pelo que vimos o preço médio da verdadeira Bistecca alla Fiorentina é € 40. Fica aqui o alerta de qualquer forma! ::otemo::

 

Cantina del Gelato: Via de Bardi, 31, Florença.

 

Total: € 9 (3 sorvetes e 1 água).

 

Link das avaliações: http://www.tripadvisor.com.br/Restaurant_Review-g187895-d2066955-Reviews-Cantina_del_Gelato-Florence_Tuscany.html

 

Piazza Della Signoria

 

Refizemos nosso caminho e fomos até à praça. Na minha opinião, é a praça mais interessante de Florença. Um verdadeiro museu ao ar livre, com obras e mais obras. Existe em frente ao Palazzo Vecchio uma réplica do David de Michelangelo, cujo original se encontra em outro museu muito famoso, a Galleria dell’Accademia.

 

IMG_7749.jpg.eab266f7da52e15546f7688b87669dcd.jpg

IMG_7854.jpg.c5a063471141ce5789c2c692ab32dcd0.jpg

IMG_7831.jpg.6e5d8add48ff59a9f9146683eecc16d1.jpg

IMG_7832.jpg.8271b1944716b8e0761146c1100fbca7.jpg

IMG_7840.jpg.5cdd70d38d0c696e1d96978b3cf1e13f.jpg

IMG_7847.jpg.b42ed2a5597eac0fa370effe4c14a075.jpg

IMG_7850.jpg.b9512624d98ac5411b1a42906907a810.jpg

IMG_7842.jpg.49572eb063073046e911cd6c24477d4c.jpg

IMG_7851.jpg.212f5159ba6eaad5fe1b41cfd1068e95.jpg

IMG_7852.jpg.257e6a54dffe850cc40b8cf85c148bb1.jpg

IMG_7853.jpg.bcb5b6f8f5996ed668dd55524c5014bf.jpg

 

Após esse passeio, resolvemos entrar no Palazzo Vecchio novamente, só que dessa vez para subirmos sua torre. Não quisemos olhar o museu, estávamos saturados de obras de arte... ::lol4:: Apresentamos nosso FC e ganhamos acesso. A subida é cansativa também, escadas que não acabam mais, prepare-se! Mas a vista...só mesmo as fotos podem expressar uma parte do que é ver aquele cenário...

 

IMG_7808.jpg.30cce9e258d4acd362b45e59250e6e0f.jpg

IMG_7823.jpg.62f1bc0f057c4edf1ffa2f1f03d9893b.jpg

IMG_7810.jpg.43868c68e364f52eb8c5fb1b7c6b7952.jpg

IMG_7814.jpg.c45ab762a6485a6d6098a70cc17f275d.jpg

IMG_7821.jpg.59fe15112730986c41c40711b97cfbb9.jpg

IMG_7824.jpg.acd914fafbbf23e907af649af64b1f65.jpg

 

Piazza Del Duomo

 

Menos de 10 minutos andando e chegamos nela. É o principal ponto turístico de Florença. Andamos um pouco, tentamos entrar na Basílica di Santa Maria del Fiore mas estava fechando já. A cúpula não abre dia de domingo. O plano era retornar na terça e visitar tudo de novo. Infelizmente não conseguimos, acabamos mudando de planos e fazendo uma excursão pela Toscana. Fica pra uma próxima ::Ksimno:: Ponto importante: FUJA dos restaurantes na Piazza Del Duomo. Tudo é caríssimo!!! Cheguei a ver um refrigerante por absurdos € 6.

 

Observação: Na terça-feira, o clima estava maravilhoso e o céu azul. Mesmo com uma excursão pela Toscana, consegui dar um pulinho na Piazza Del Duomo para tirar fotos, já no fim do dia. As fotos que tirei no dia desse post ficaram feias, com o céu nublado demais. Então, as que postarei agora são de terça, dia 23 ::otemo::

 

IMG_8272.jpg.3ac95665457adcfa2c1047493166b18f.jpg

IMG_8270.jpg.59493a5b55b3f7c912d0d9a5209c2a79.jpg

IMG_8275.jpg.5ff5714154e7ed770bc887953b5eeaa3.jpg

 

Após mais esse passeio, retornamos ao hotel. Começamos a planejar o jantar, queria marcar para mais tarde mas minha tia me alertou sobre o horário. Outro ponto importante: ATENÇÃO aos horários de almoço e jantar. Se vc quer jantar, deve jantar cedo. 21h já é considerado tarde. Eu queria marcar às 21h com minha tia mas depois do que ela falou, marcamos para às 20h na recepção. Aproveitamos para descansar um pouco, passar as fotos para o pc (backup) e verificar o cofre (sempre fazemos isso, é de praxe).

 

Encontramos minha tia novamente no horário marcado e fomos passear. Andamos pelas ruas de Firenze, a cidade estava cheia, bonita. Passamos novamente pela Piazza Del Duomo. Novas fotos, perspectiva diferente do local. Passamos também por uma sorveteria e mesmo antes do jantar não resisti: mais sorvete! rsrs. Acabamos perdendo um pouco a hora e aceleramos o passo em busca de um restaurante muito bem recomendado no tripadvisor. Ele é bem escondido, afastado dos círculos visitados pela maioria dos turistas. E o preço também agradava. Fiquei bem curioso sobre a qualidade da comida, que diziam ser maravilhosa. Usei o aplicativo e entra rua, sai rua, achamos o bendito. Chegamos lá por volta de 20:50 h, tarde como bem avisou minha tia. O restaurante estava quase vazio, entramos e fomos bem atendidos. Só quem não gostou foi o cozinheiro. Fez cara de poucos amigos ::quilpish:: mas não foi rude conosco. ::lol4:: A cozinha é aberta e conseguimos ver toda a movimentação desde o preparo até o momento de servir. Não é um restaurante chique, sua aparência é de uma pensão. Mas a comida...meus amigos, simplesmente mágica! Comi a melhor carbonara (acho que já deu pra perceber que sou APAIXONADO por carbonara né... ::hahaha:: ) da minha vida! E é muito bem servido hein. Pedimos pratos de massa, ainda pedi um prato principal que vinha um bife, com medo de vir pouco pois estava morrendo de fome. Eu fui olho grande demais e não aguentei o prato principal... ::lol3:: Bebemos um bom vinho da casa e conversamos bastante, rindo e comentando sobre o dia. Demorei a perceber que o restaurante estava vazio! Todos os clientes haviam partido...o cozinheiro fechou a cozinha e só restava o senhor que nos atendeu, creio que um dos donos. Mas em nenhum momento fomos apressados ou nos sentimos pressionados a partir. De qualquer forma, percebi que estávamos extrapolando pois para eles era muito tarde...pedimos a conta e fizemos questão de pagar a parte da minha tia, como um presente, em agradecimento pela hospitalidade do ano passado e o esforço em vir nos encontrar. ::kiss:: Foi uma bela noite!

 

Trattoria Pallottino: via isola delle stinche 1r

 

Site: http://www.trattoriapallottino.com/

 

Total: € 48 ( vinho + 3 pratos de massa + 1 prato principal). Melhor custo benefício que encontramos e também a comida mais deliciosa).

 

IMG_7873.jpg.700b49fd20ca2d467450dd433cecdc2d.jpg

IMG_7874.jpg.d1a98e3173044609cb81959cb0fc2ff0.jpg

IMG_7888.jpg.71bc18c2e7fd18dd856affb24b08378d.jpg

IMG_7891.jpg.d3e5f589707d885088eb391da1f8dfe9.jpg

IMG_7895.jpg.1774462073ebfa036e8e94c5525d6a9f.jpg

IMG_7894.jpg.7dbde81e2feba781e735f526578be9ed.jpg

pallotino.jpg.e4f75b65bda7562845ac8efdd620de56.jpg

 

Saímos do Pallottino e voltamos para o hotel. Combinamos às 9h na recepção na manhã seguinte. Fomos dormir felizes e satisfeitos com nosso primeiro dia em Florença. Foi um dia mágico! ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×