Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Eurotrip (Amsterdam, Paris, Veneza, Florença, Roma) 14 dias.


Posts Recomendados

  • Membros

Oi Victor.

Legal esse seu relato de hoje, pq nós já havíamos combinado em fazer um tour semelhante, inclusive em

Roma pretendo fazer um day trip a Pompéia. Sai mais caro mas é menos cansativo e complicado.

Em 2010 fizemos uma travessia Santos- Lisboa e ficamos mais 10 dias apenas em Portugal, e fizemos um

tour até Fatima, e voltando passamos por Alcobaça, Óbidos, Nazaré, Batalha, fomos de van pequena,apenas 2 casais, e lá

eles chamam de "carrinha". Sem carro não teríamos conseguido aproveitar tanto o dia e termos conhecido

tantos lugares diferentes.

Esse ônibus que vocês foram não tinha toilette a bordo como os daqui?

E você notou se nos lugares onde era pago se pessoas já com 60 anos tb pagavam?

Pq aqui no Brasil é lei, eu completei mês passado os 60 e já não pago mais em shoppings e etc.

Continuo acompanhando o seu relato , gostando muito.

Obrigada. Um abraço. Bernadete

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Respostas 73
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Colaboradores
Oi Victor.

Legal esse seu relato de hoje, pq nós já havíamos combinado em fazer um tour semelhante, inclusive em

Roma pretendo fazer um day trip a Pompéia. Sai mais caro mas é menos cansativo e complicado.

Em 2010 fizemos uma travessia Santos- Lisboa e ficamos mais 10 dias apenas em Portugal, e fizemos um

tour até Fatima, e voltando passamos por Alcobaça, Óbidos, Nazaré, Batalha, fomos de van pequena,apenas 2 casais, e lá

eles chamam de "carrinha". Sem carro não teríamos conseguido aproveitar tanto o dia e termos conhecido

tantos lugares diferentes.

Esse ônibus que vocês foram não tinha toilette a bordo como os daqui?

E você notou se nos lugares onde era pago se pessoas já com 60 anos tb pagavam?

Pq aqui no Brasil é lei, eu completei mês passado os 60 e já não pago mais em shoppings e etc.

Continuo acompanhando o seu relato , gostando muito.

Obrigada. Um abraço. Bernadete

 

Oi, Bernadete! Olha, infelizmente não observei o quesito idade. O que posso dizer é que existiam muitos senhores e senhoras tanto nessa excursão quanto na de Amsterdam. Em relação ao ônibus, o tour pela toscana não tinha toilette mas o de Amsterdam tinha. Na daytrip que fizemos para Capri o ônibus também contava com banheiro.

 

Sobre a daytrip para Pompeia: a ideia original era fazê-la mas acabou que optamos por Capri, já que minha esposa tinha sonho em conhecer. Agora pense bem sobre esse tour pq é muito cansativo. São quase 2h 30m de ida + 2h e 30m na volta. Fora o percurso onde se anda muito. Digo isso pq não achamos nossa daytrip para Capri tão válida assim, era muito exaustivo ficar horas dentro do ônibus. Quando fizer o relato sobre Capri darei mais detalhes. O ideal seria ficar um dia por lá e voltar no seguinte. Pelo menos em relação a Capri. Pense com carinho.

 

Muito legal esse seu passeio por Portugal. Estivemos em Lisboa ano passado e também conhecemos Sintra e o Palácio de Queluz, belíssimo por sinal.

 

Um abraço.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

24/04/13 - Roma

 

Não acordamos cedo nesse dia. Assim como em Veneza, o sono estava muito bom e por isso decidimos pegar o trem das 10h. Tomamos o café da manhã e fizemos o check-out calmamente. Pedi para a menina da recepção nos chamar um táxi, acabei esquecendo do taxista que nos trouxe. Em menos de 10 minutos o taxista estava na porta do prédio.

 

Preciso fazer mais uma observação sobre o hotel La Casa Di Morfeo. Assim que fizemos nosso check-out, informei que havia consumido 2 garrafas de água. A simpática recepcionista sorriu e me disse que não nos cobraria. Antes mesmo que eu pudesse perguntar alguma coisa, ela nos entregou uma mini cesta, com mais 2 garrafas de água e alguns snacks, dizendo: "Esse presente é para vocês. Sei que ainda viajarão de trem para Roma. Espero que seja útil". Como avaliar mal um hotel desses? ISSO É ATENDIMENTO! Qualquer impressão que tivemos, qualquer problema, foi apagado com aquele gesto. Faço questão de escrever sobre esse acontecimento. Não é comum sermos tão bem atendidos e de maneira tão personalizada. Quando isso acontece temos que enaltecer.

 

Voltando ao relato, saímos do hotel na hora prevista e rumamos para a estação Firenze S. Maria Novella. Gastamos coisa de € 15. Aqui também entra uma observação que esqueci de fazer nos dias anteriores: os taxistas parecem cobrar uma taxa adicional quando vc carrega malas pesadas. Por isso nossas corridas saíam salgadas, mesmo em distâncias pequenas. Chegamos na estação e pela primeira vez utilizamos uma das máquinas para comprar nosso bilhete. Existiam dois tipos de máquina, um para cartão de crédito e outro para dinheiro vivo. A fila do para dinheiro vivo estava mais concorrida, por isso apelamos para nosso cartão de crédito. Efetuamos nossa compra. As duas passagens saíram por € 86 (total).

 

Bom, eu já contei o estresse das malas no relato do dia 21/04/13 (Veneza-Florença), então vou pular essa parte. Só de lembrar é cansativo! ::lol4:: A observação a ser feita é que percebemos a mudança de comportamento de alguns italianos a partir desse trajeto. Muitos deles sem paciência, em certo momento minha esposa se enrolou com a mala e muitos começaram a resmungar, mesmo ela pedindo desculpas. Após dias sem nenhum incidente, essa impaciência gratuita nos gerou estranheza. Quando resolvemos o problema das malas, sentamos e o restante da viagem decorreu sem mais problemas. Ela durou cerca de 1h e 30m. Levantamos mais cedo dessa vez, após percebermos que estávamos próximos de Roma. Ficamos com nossas malas e quando o trem parou fomos os primeiros a descer.

 

A Termini é gigante. Achei ela parecida com a estação rodoviária aqui do RJ (no quesito tamanho). Ao sairmos da plataforma, vimos muitas lojas e lanchonetes, inclusive um Mc Donalds. Achamos um canto e deixei minha esposa junto com as malas pois tinha que procurar o tal do PIT Termini, um ponto de informações turísticas, para resgatar nosso Roma Pass. Pedi para que ela ficasse "alerta" com a bagagem pois havia lido relatos sobre as "espertezas" na estação. Felizmente nada aconteceu.

 

Nós adquirimos o Roma Pass ainda no Brasil. Esse passe é diferente dos outros. Ele não nos dá acesso a todas as atrações. Nós ganhamos acesso "gratuito" a duas delas e descontos nas restantes. Além disso, temos passe livre no transporte público urbano. O passe tem validade de 3 dias mas ATENÇÃO! A contagem não é feita em horas, tipo 72h, e sim em DIAS. Ou seja, digamos que vc use a primeira vez às 15h do dia 01 de algum mês. A validade terminará a meia-noite do dia 03 e não às 15h do dia 04. Então se você tiver muita coisa pra fazer em Roma e sua hora de chegada na cidade for fim de tarde, por exemplo, evite usá-lo, pois mesmo que seja 19h contará como dia 1.

 

Na verdade o passe só nos foi útil em duas ocasiões em Roma: no Coliseu e nos metrôs. Os outros lugares que ele cobre nós não visitamos. Só pelo Coliseu já valeu a pena pq foi a segunda maior fila que vimos na Europa. Absurdamente grande. Mas a diferença mesmo sentimos é no metrô. Andamos livremente, sem problemas. O metrô de Roma é bem organizado, achei tranquilo.

 

A notícia ruim é que o passe aumentou. Já havia aumentado em janeiro desse ano mas, não satisfeitos, aumentaram de novo: € 34,00. Nós compramos por € 30. Verifique seu roteiro e veja se financeiramente vale a pena para vcs. No nosso caso, não sei se valeu a pena financeiramente, acho que ficamos no zero a zero (ou perto disso) mas achamos uma boa aquisição pq evitou estresse com transporte e filas. E isso nós valorizamos pra caramba. O site é bem completo, tem a lista dos museus e sítios arqueológicos, bem como toda a explicação de funcionamento e ativação.

 

http://www.romapass.it/

 

Total: € 60 (2 passes).

 

Quando efetuamos a compra, eles nos enviaram um e-voucher. Estava com ele impresso, em mãos. Agora a missão era descobrir aonde ficava a tal da PIT Termini. Parei em uma das lanchonetes e pedi informações sobre o Roma Pass. O vendedor apontou para minha direita e disse para seguir até a plataforma 24 (ou 26, não me recordo com certeza). Na verdade não é difícil de achar o PIT, basta que vc esteja em frente às plataformas de embarque/desembarque dos trens. Essas plataformas são numeradas, tipo 1,2,3...vc deve andar até a última (que é a 24 ou 26). Após a última plataforma, vc continua andando, vai passar por uma loja que se não me engano se chama "Coin", siga caminho, vire à direita e pronto. Se não achar, peça informações ali por perto que não será difícil.

 

Cheguei no PIT, fui atendido rapidamente. O senhor que me atendeu falava inglês e pediu meu voucher e passaporte. Apresentei-os. Tudo certo, recebi os passes. O kit vem com o próprio Roma Pass, mais uma espécie de mapa turístico da cidade ( que para quem não se planejou é excelente), um outro informativo sobre todos as atrações que participam do RP e um outro cartão com um código de ativação para um app do próprio RP, o Roma Passè, o qual não ativamos pois o mesmo precisa de wifi. Além disso, nós estávamos satisfeitos com nosso aplicativo.

 

Encontrei novamente minha esposa, guardamos os passes e seguimos para fora da Termini, no intuito de pegar um táxi. E aqui faço uma obervação IMPORTANTE!

 

Ao sairmos da Termini, encontramos uma frota de táxis. Havia uma fila de pessoas com malas, esperando para embarcar. Mais afastado, coisa de 100m, ficam outros tipos de táxis, os especiais. Infelizmente não me recordo da cor deles. Paramos por uns instantes para ligar o nosso aplicativo (tripadvisor). Antes de sairmos do hotel de Florença, utilizei o wifi e joguei no google maps a distância de carro entre a estação Termini e nosso hotel. O trajeto durava um pouco mais de 10 minutos. Vejam bem, 10 minutos. Fiz esse cálculo pois li tanto relato sobre a "esperteza" em Roma que fiquei alerta. E fiz certo!

 

Mesmo sabendo a distância média e o tempo, quis ligar o aplicativo pq embora ele não calcule rotas, ele nos indica nossa real localização. Era só jogar o hotel nele e, ao entrar no táxi, saberíamos se o cara estava indo para o destino corretamente.

 

Enquanto eu o ativava, parei por uns instantes, um pouco afastado dessa fila. Um outro taxista, desses táxis especiais, se aproximou oferecendo seus serviços. Curioso, perguntei quanto era. Ele pediu o endereço do hotel, apresentei meu voucher de check-in. O malandro me vira, em um inglês bem porco, e diz: "Olha, naqueles táxis ali (apontando para a fila de táxis comuns) vc vai pagar uns 60, 70 euros. Comigo eu te faço por...hummm...40". Eu olhei bem pra cara do cidadão...desculpem o palavreado mas que FILHO DA ::vapapu:: !!! Eu repeti: "40 EUROS"???? Depois, agradeci e recusei. Não satisfeito, ele virou as costas e saiu resmungando, ofendendo. Fui para a fila de táxis comuns e ao final da corrida pagamos 13 euros. 13 EUROS!!! :o

 

Ali já percebemos que deveríamos ficar espertos em Roma. Esse taxista, além de malandro, foi grosseiro. Fato que também observamos no trem. Não me entendam mal, Roma é uma cidade muito bonita mas apresenta problemas como muitas outras metrópoles, como o Rio de Janeiro por exemplo, ou São Paulo. Existe muita pichação, muita mesmo. O trânsito é caótico, é uma aventura a parte tentar atravessar as ruas, vc tem que se enfiar na frente dos carros. No primeiro dia ficamos até assustados mas quando vimos que os romanos faziam isso, começamos a nos arriscar tb. A pobreza também é grande, vimos muitos pedintes. Vale ressaltar que não sofremos nenhum problema de segurança, nenhuma tentativa de assaltos e etc.. Mas é inegável que andei mais atento do que em outras cidades, como Amsterdam, por exemplo. A visita a Roma vale pela parte histórica e toda a mística que a envolve. Mas de resto não vi muita coisa diferente do que vemos em nossas principais capitais. Certo é que não pretendo voltar, conheci o que queria e sou da opinião que existem muitos outros belos lugares pela Itália.

 

Chegamos ao nosso hotel. Entramos e fizemos check-in. O hotel era agradável, o quarto confortável. Fomos bem recepcionados. Escolher um lugar em Roma foi o mais difícil. Primeiro pelo valor. Tudo muito caro! No Brasil, chegamos a pesquisar o Ibis mas ele era distante então descartamos. Como sabíamos que teríamos passe livre no metrô, demos prioridade aos próximos das estações. Faço aqui nova observação.

 

Vejam a importância de reservar no modo "CANCELAMENTO GRÁTIS". Em um primeiro momento, começamos a fazer as reservas baseados em avaliações dos hotéis e fotos tiradas por hóspedes. Em Roma, havíamos escolhido um hotel com excelentes referências. Fui lá e reservei. Depois, resolvi, por curiosidade, jogar no street view o endereço. Nossa, muitos lugares esquisitos, muita pichação. Rodava pela rua toda com o programa do google e o que eu via não nos agradava. O hotel poderia ser até bem cotado mas a vizinhança também deve ser levada em consideração. Cancelamos a reserva. Após muita pesquisa optamos pelo Re di Roma, pois o mesmo atendia nosso objetivo: proximidade de transporte, restaurantes e comércio próximo. Sua rua também era pichada mas o entorno nos parecia bem melhor. Esse hotel leva o mesmo nome da estação do metrô e da praça. O que encontramos foi uma vizinhança tranquila, uma praça bem movimentada, com jovens e crianças. Não nos arrependemos de nossa escolha.

 

Hotel Re Di Roma: Via Vercelli, 21 - 00182 Roma

 

Total: € 570 (4 noites)

 

Site: http://www.hotelrediroma.com/en/index.php

 

hotel.jpg.f5b5dc164428739879b4cf87898fa46f.jpg

598da6a1ba278_hotel2.jpg.69149eb96d7faecf09ce77c51d43ceee.jpg

598da6a1c6d0d_ruadohotel.jpg.7014ba623b0e09b7928ddbd8fbea6721.jpg

598da6a1c0bf7_PraaRediRoma.jpg.517a2727b9b1b7f21a4704deffa61063.jpg

 

Após deixarmos nossas malas no quarto, resolvemos seguir caminho e iniciar nosso itinerário. Para o primeiro dia seria:

 

- Almoçar no Pier 1 Cafè

- Coliseu

- Arco de Constantino

- Palatino

- Fórum Romano

- Piazza del Campidoglio

- Monumento Vittorio Emanuele II

 

Almoço:

 

Saímos de nosso hotel e entramos na estação Re di Roma. O metrô da cidade, assim como o de Paris, também é bem organizado. Pelo que eu entendi são 3 linhas (A, B e C) e diversas linhas ferroviárias. Para andar por Roma, vc se vira muito bem apenas na A, B e C. As estações do Metropolitano (metrô) são identificadas por um M vermelho, bem visível do lado de fora de cada uma delas.

 

Nosso primeiro objetivo era o Coliseu. A fome estava muito grande e então decidimos almoçar primeiro. Ao entrar na estação, vimos que estávamos na linha A. Para chegarmos ao principal cartão postal de Roma, deveríamos descer na estação Termini, baldear para a linha B e descer na estação de nome igual ao monumento, Colosseo. Assim que vc chega à plataforma, deve observar para qual direção da linha A o metrô está seguindo. Havia duas direções, estações terminais da A: Battistini e Anagnina. De nosso ponto de partida, a plataforma a seguir era a que tinha direção Battistini. Entramos no primeiro trem. Quatro estações depois, desembarcávamos na Termini. A baldeação não é complicada, tudo é sinalizado, vc só deve tomar cuidado para, ao chegar na linha B, ver qual é a direção do seu trem (Laurentina / Rebibia). Olhamos o mapa no metrô e vimos que para a estação Colosseo deveríamos pegar o com direção para Laurentina. Tudo certo, esperamos o metrô, entramos e após duas estações chegávamos ao nosso destino. Todo o trajeto durou coisa de 15, 20 minutos.

 

Assim que saímos do metrô já recebemos um choque: estávamos diante daquele monstro, gigantesco! A estação te deixa de cara com o Coliseu. Em um primeiro momento é até difícil de descrever a sensação, te remete aos filmes de época. Ficamos ali, embasbacados, contemplando-o por alguns minutos. Mesmo famintos, ainda tiramos algumas fotos.

 

Passado o baque inicial, observamos, logo de cara, a fila monstro que se encontrava nele. Nesse momento tive a certeza que fizemos um bom investimento com o RP. Continuamos andando, pesquisei a localização do restaurante no aplicativo e nos guiamos até ele, que é bem próximo ao Coliseu. Para chegar ao restaurante, vivenciamos nossa primeira experiência no trânsito romano. Precisávamos atravessar uma rua para nos aproximarmos da Via Claudia, onde ele se encontrava. Doideira total! ::lol4:: A galera literalmente se joga no meio dos carros quando não há semáforos. Os carros freavam em cima do povo. Demoramos alguns minutos e aproveitamos um grupo grande que atravessava para seguir junto.

 

Escolhemos o estabelecimento pelos reviews positivos e principalmente pelo que lemos sobre o preço. Disseram que era uma opção barata e de qualidade para se almoçar próximo ao Coliseu. O lugar era pequeno, acabamos ficando com uma mesa do lado de fora, na calçada, o que foi bom pois o dia estava agradável. O atendimento foi satisfatório, a comida era gostosa mas não vimos nenhuma diferença em relação ao preço que pagamos em outros restaurantes. Acabamos gastando a mesma coisa.

 

Pier 1 Cafè: Via Claudia, 14, 00184 Roma

 

Total: € 42.

 

M.jpg.0e2de78d109d4a99cd7b61ecb8f9f745.jpg

IMG_8278.jpg.047ff5fc49f40b548dfb91825a38076d.jpg

IMG_8281.jpg.9b84a767b70c68a7fb5e11725550375c.jpg

IMG_8286.jpg.8016c63b5027df55822165b1b812e1d7.jpg

 

Coliseu

 

Ao saírmos do restaurante, fomos para nosso principal objetivo do dia. Vimos aquela fila gigantesca mas antes mesmo de perguntarmos já avistamos uma fila menor destacada, era a entrada do RP. Entramos, mas somente após andar alguns metros é que chegamos ao local onde eles o pedem. Tudo super tranquilo, entrada liberada e fomos explorar!

 

Bom, pensávamos em alugar um áudio guia mas a empolgação foi tanta que resolvemos alugar um guia com áudio e vídeo. Que roubada! ::hein: Eles te dão uma espécie de smartphone. Você coloca os fones de ouvido e começa a rolar uma explicação (que é interessante) mas logo começam a aparecer as "imagens": cenas de filmes antigos sobre Roma e o Coliseu. Não vale a pena, existe muita coisa pra se ver no lugar, nós não conseguíamos e nem queríamos olhar para a tela. Acabou que no fim das contas só ouvimos mesmo, sempre pulando o vídeo. Infelizmente não me recordo o valor exato, acho que foi algo em torno de € 6, bem mais caro que o guia de áudio somente. Além disso, eles ficam com seu passaporte como garantia de devolução do aparelho, o que me gerou uma preocupação a mais, andar sem identificação.

 

O Coliseu é imenso e nosso passeio durou mais de 1 hora. O local todo é maravilhoso, é diferente de qualquer coisa que eu já tinha visto. Só mesmo estando lá para sentir aquela energia, aquele clima. É um passeio extremamente válido. Recomendo demais. Para mim, o ponto alto da cidade!

 

IMG_8287.jpg.320d9d3b12652875811138fa3a1176b9.jpg

IMG_8288.jpg.b6ba3ad7fb88ff01161bc798c084343e.jpg

IMG_8290.jpg.9fe198e5f47fa72b63efdcb69460b7c4.jpg

IMG_8299.jpg.d27ba32150db0ffee4af58eaf1170cc3.jpg

IMG_8300.jpg.2815aac3e9607e0275ed998120c73124.jpg

IMG_8301.jpg.ddc388289d1096b34c3528eb0aa103c7.jpg

IMG_8312.jpg.dcb85936fe6f73ee4cf25a92c8a52a22.jpg

IMG_8314.jpg.024c4b3cb6a4794d1f3a0f18d7023a28.jpg

IMG_8315.jpg.8e2353f71c3ad519eeb97dc0f5edd1a3.jpg

IMG_8319.jpg.04e41b5cc9b44bd14f9300ec7114e130.jpg

IMG_8321.jpg.e9eb7ed73fbd7ae186b5f6b040dca59b.jpg

 

Arco de Constantino

 

Após deixarmos o Coliseu nos dirigimos até o arco. Super perto. Na verdade, quase todo o nosso roteiro era próximo. O Arco é muito bonito, imponente. É mais uma das obras antigas de Roma, está ali desde o século IV. Tiramos algumas fotos e logo partimos.

 

IMG_8325.jpg.97573e1af7893a16ee78c56135e8d7cb.jpg

 

Palatino e Fórum Romano

 

Se você gosta de ruínas, lá é o seu lugar! ::otemo:: O Palatino é enorme. O Fórum Romano também. Apesar de nosso roteiro ser todo próximo, andar por esses dois lugares realmente nos cansou. Mas a visita é interessante, um verdadeiro "museu" de história romana. Vimos parte dos antigos palácios dos Imperadores Romanos, caminhamos por seus jardins...tiramos muitas fotos até alcançarmos o Fórum Romano. Nova caminhada, muitas e muitas ruínas, andamos toda a sua extensão. Vimos um templo bem interessante, a Praça do Fórum e terminamos a visita contemplando mais um arco, o Arco de Septímio Severo. História pura nos dois lugares.

 

IMG_8328.jpg.54f0904ff3427b4feddc1a0a91da3794.jpg

IMG_8329.jpg.f6c7a21e2539bdfb600c8dbfd3bf34dc.jpg

IMG_8332.jpg.d8568dac2d250751e61b5fd5abb4493b.jpg

IMG_8335.jpg.0e712cbb53d27eb150ef4b3e2736025e.jpg

IMG_8336.jpg.92b7dae2dcd79b07ee19ff894c7e4c3c.jpg

IMG_8337.jpg.77c279eb5443049b68b1527c965060a5.jpg

IMG_8340.jpg.9683c62a70de9543182c083970d53767.jpg

IMG_8344.jpg.774987a879bb456249b6da1581b027b1.jpg

IMG_8343.jpg.67351491804d690d14d480cd5ff0cb69.jpg

IMG_8357.jpg.f9e15c7eb7af13c67569e9e0b1feabe0.jpg

IMG_8355.jpg.c6c580d8ba1f319cd9f42bb9d8470296.jpg

IMG_8359.jpg.1ad64fd9b7af4794b8edf92e34203e49.jpg

IMG_8352.jpg.1feb005d302638c3ce7606e73c97518c.jpg

IMG_8363.jpg.bc90a4ede10723ba6a96ee6e3f178f3e.jpg

IMG_8361.jpg.86c99ff600287acd682f10a6089aa4db.jpg

IMG_8362.jpg.7bc30ac50d678329b766bd28445c3332.jpg

IMG_8366.jpg.8b2785be4d068a9875251f6958269874.jpg

IMG_8370.jpg.bf6f012b40ae53e842d33d950f2a87ca.jpg

IMG_8371.jpg.8e612cf975c643425312ad3023d31b55.jpg

IMG_8376.jpg.00211698e65075d517eadc1b6597ad42.jpg

IMG_8378.jpg.97cd25527773cb39fb4ad675efadaa26.jpg

IMG_8381.jpg.8d8260a59bb4a0cc11973351d6d96517.jpg

IMG_8382.jpg.145b52c18ffe444e45a9f99d8909d909.jpg

IMG_8383.jpg.50e0a574820f1cd289368dae86ba58d6.jpg

IMG_8384.jpg.75f17c50ddd3479eeacf73dc8b2199a8.jpg

 

Piazza del Campidoglio

 

Uma curta caminhada e estávamos na praça. Mais uma vez, passeamos por ela mas não demoramos muito. Parecia que estavam organizando algum evento ali. Tiramos algumas fotos e seguimos caminho.

 

IMG_8388.jpg.80df565f71e0f2bd584d249017e86ef3.jpg

 

Monumento Vittorio Emanuele II

 

Cinco minutos caminhando e lá estávamos na Piazza Venezia. O monumento é muito bonito, imponente. Mais uma vez, uma verdadeira batalha para conseguirmos atravessar até o centro da praça no intuito de tirar boas fotos... ::mmm:

 

IMG_8395.jpg.72880c5b9bdab5326a29c1029696c10e.jpg

IMG_8399.jpg.3a54cae874616f9a08e936dc3573542e.jpg

IMG_8401.jpg.4118938486628b2cdd16e89a41967cfe.jpg

 

Após sairmos da piazza, resolvemos caminhar até o Coliseu novamente. No caminho ainda paramos para comprar o souvenir que minha esposa sempre comprava. Esqueci de comentar sobre isso. Em cada lugar que visitávamos, ela ia em busca desses copinhos temáticos para bebida. Hoje temos uma boa coleção, que deixamos em nossa estante da sala, como decoração. No fim do relato, postarei uma foto deles.

 

Em menos de 15 minutos chegamos ao Coliseu. Procuramos um ângulo diferente e pronto! Mais fotos... ::lol3::

 

IMG_8403.jpg.ace2a2ff571f2e667262c7e0a21548f7.jpg

IMG_8407.jpg.28143162d966478e66c20008d6cd21d6.jpg

IMG_8404.jpg.16948233ae7561b20503d715d097f8af.jpg

 

Exaustos, decidimos encerrar o dia. Refizemos nossa rota de metrô e saltamos na estação Re di Roma. Procuramos um Mc Donalds e, não muito longe da praça, achamos. Pedimos para viagem, gastamos algo em torno de € 16. Após lancharmos no hotel, dormimos. Amanhã teríamos um dia movimentado, além de turismo faríamos compras.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Oi Victor.

Mas os taxistas são iguais em todo lugar do mundo. Ao chegarmos em Lisboa, saindo do navio ficamos na fila para táxi.

Qdo ia chegar a nossa vez, encostou um carro que estava parado ao lado, e o motorista , de meia idade, já foi pegando as nossas malas

e guardando. Eu estranhei pq ele estava fora da fila, e perguntei se ele era taxista. O homem começou a xingar, disse que se não fosse

taxista não estaria ali, mas tudo aos berros e na maior grossura. Entramos no carro e eu vi que não tinha taxímetro. Perguntei como era

e ele falou que era transfer, que ali não tinha nada de taxímetro. Perguntei então o preço e ele falou E40. O meu marido completamente

calado. Eu quis descer mas o meu marido não se mexeu. Depois já no hotel percebi que tinha muita gente tb pasageiros do mesmo navio, e perguntei

como chegaram e todos não pagaram mais do 15 euros. Apenas mais uma pessoa pagou ainda mais caro que nós, uns 50 euros.

No ano passado nos EUA pegamos uma taxista americana que nos levou do hotel ao shopping Sawgress e ela deu tanta volta que eu fui ficando

preocupada, pagamos 55 dólares. Na volta tinha um rapaz haitiano com um carro meio velhinho, perguntei o preço e pagamos 25 dólares, e ele

fez o caminho correto, foi rapidinho. A taxista ficou o tempo todo insistindo para a gente ligar para ela ir nos buscar, deu o cartão e tudo.

Justamente por isso eu agora escolhi hotéis bem próximos das estações de trem, já fiz o caminho para chegar a pé, e vou apenas com uma mala para

cada um de nós.

Outra coisa, você diz que estava com malas pesadas, como vocês fizeram com o aéreo na volta, pagaram excesso de peso?

Nós pagamos 100 euros qdo voltamos de Portugal pq era apenas 23 kg eas nossas malas passaram deste peso. Uma pesou 26 a outra 29 kgs.

Voltamos de TAP, vôo ótimo, mas com uma tripulação que mais pareciam cavalos, gente velha, feia e sem educação.

Mas é assim mesmo, a gente vai pegando experiência e ficando mais espertos para as proximas viagens. Um abraço.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores
Parabéns pelo seu relato!!! Está sensacional ::otemo:: Nunca tive vontade de ir tanto na Europa como agora... me conta, qual foi o total gasto, com passagens, hospedagem, alimentação, tudo.. só pra eu ter um norte de qto economizar...

 

Oi, Poly, tudo bom? Obrigado por acompanhar meu relato, fico feliz em saber que você está gostando! ::otemo::

 

Custo de viagem é realmente algo muito pessoal, vai do gosto de cada um. Nessa viagem, em específico, optamos por ficar em hotéis e não seguir a linha da maioria dos relatos do mochileiros. Em geral, o pessoal fica em hostel, B&B, etc. Nada contra, obviamente, é bem mais econômico e muito válido! Ano passado viajamos para a Europa e quase não gastamos com hospedagem, ficamos na casa da minha tia, na Alemanha. Em compensação, levamos nossa filhota, o que travou o turismo em si, já que gostamos de andar e a pequena não aguentava o tranco. Esse ano, tivemos a oportunidade de fazer uma "segunda lua de mel" e por isso resolvemos não economizar tanto, fazendo algo especial. Daí veio a decisão pelos hotéis. Em geral pesquisamos hotéis 3 estrelas, abrindo uma exceção para Amsterdam. Minha esposa tinha muita vontade de conhecer e decidimos gastar um pouco mais, para que nossa estadia fosse perfeita. E foi! ::love::

 

O total gasto com hospedagem eu detalhei no relato de cada cidade mas coloco aqui o valor final: € 2151 (se não me engano). Os hotéis nós pagamos somente na Europa, no check-in ou check-out. Esse valor nós fizemos no cartão de crédito.

 

Passagem nós só compramos a volta pois chegamos de cruzeiro. O valor eu escrevi no primeiro post do tópico, algo em torno de R$ 3.500.

 

Estabelecemos um limite de gastos diários, incluindo alimentação, de € 100, sendo € 50 por pessoa. Esse valor se mostrou bem satisfatório. Ainda voltamos com parte do que levamos pois na maioria dos dias não batíamos a cota.

 

Vale ressaltar que nós saímos daqui com muita coisa comprada e/ou reservada. Então para se ter plena noção de quanto levar, primeiro faça seu planejamento. Se você sair daqui sem nada comprado, esse teto de gastos será pouco.

 

Qualquer coisa, é só perguntar. Espero ter ajudado! ::otemo::

 

Abraços!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores
Oi Victor.

Mas os taxistas são iguais em todo lugar do mundo. Ao chegarmos em Lisboa, saindo do navio ficamos na fila para táxi.

Qdo ia chegar a nossa vez, encostou um carro que estava parado ao lado, e o motorista , de meia idade, já foi pegando as nossas malas

e guardando. Eu estranhei pq ele estava fora da fila, e perguntei se ele era taxista. O homem começou a xingar, disse que se não fosse

taxista não estaria ali, mas tudo aos berros e na maior grossura. Entramos no carro e eu vi que não tinha taxímetro. Perguntei como era

e ele falou que era transfer, que ali não tinha nada de taxímetro. Perguntei então o preço e ele falou E40. O meu marido completamente

calado. Eu quis descer mas o meu marido não se mexeu. Depois já no hotel percebi que tinha muita gente tb pasageiros do mesmo navio, e perguntei

como chegaram e todos não pagaram mais do 15 euros. Apenas mais uma pessoa pagou ainda mais caro que nós, uns 50 euros.

No ano passado nos EUA pegamos uma taxista americana que nos levou do hotel ao shopping Sawgress e ela deu tanta volta que eu fui ficando

preocupada, pagamos 55 dólares. Na volta tinha um rapaz haitiano com um carro meio velhinho, perguntei o preço e pagamos 25 dólares, e ele

fez o caminho correto, foi rapidinho. A taxista ficou o tempo todo insistindo para a gente ligar para ela ir nos buscar, deu o cartão e tudo.

Justamente por isso eu agora escolhi hotéis bem próximos das estações de trem, já fiz o caminho para chegar a pé, e vou apenas com uma mala para

cada um de nós.

Outra coisa, você diz que estava com malas pesadas, como vocês fizeram com o aéreo na volta, pagaram excesso de peso?

Nós pagamos 100 euros qdo voltamos de Portugal pq era apenas 23 kg eas nossas malas passaram deste peso. Uma pesou 26 a outra 29 kgs.

Voltamos de TAP, vôo ótimo, mas com uma tripulação que mais pareciam cavalos, gente velha, feia e sem educação.

Mas é assim mesmo, a gente vai pegando experiência e ficando mais espertos para as proximas viagens. Um abraço.

 

 

Oi, Bernadete, tudo bem?

 

Olha, realmente já tive muitas dores de cabeça com taxista aqui no RJ mas em todo ramo existe o mau profissional. Ali mesmo em Roma, esse taxista foi malandrão mas o que nos levou ao hotel foi corretíssimo. Esse ano, pela Europa, só tivemos dor de cabeça nessa ocasião, nos demais lugares nenhum incidente. O ideal mesmo é pesquisar antes para se ter uma noção de distância. Daí vc terá uma base para não ser enganado. Mas, vivendo e aprendendo, a gente vai "apanhando" com essas experiências e ficamos "cascudos". ::lol4::

 

Sobre as malas: quando desembarcamos em Amsterdam, elas deviam estar quase no limite do peso (20kg). Depois que saímos de Paris, elas estouraram o limite... ::hahaha:: De Veneza a Florença e de Florença a Roma fomos de trem, logo não sabíamos quanto estávamos carregando de peso. Mas já havíamos decidido que compraríamos uma mala extra em Roma, para a volta, o que descreverei no próximo dia de meu relato. Na Alitália nossa cota de bagagens era de 2 malas de 23kg por passageiro. Então ficamos tranquilos. Compramos a mala nova, redistribuímos as roupas, enchemos nossas mochilas também. Em sua próxima viagem, para não pagar excesso, utilize-se do que fizemos no trecho Paris - Veneza: chegue mais cedo, vá até um dos guichês fechados e coloque a mala na balança. Se tiver estourado, faça a redistribuição. Nós abrimos nossas malas no meio do aeroporto e reorganizamos.. ::lol3::

 

Uma pergunta: a volta da TAP foi de 23kg? Sempre li que essa companhia era uma das melhores para voltar pq o limite de peso era 2 malas de 32 kg por pessoa...

 

Abraços!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Então Victor, como a viagem foi a nossa primeira viagem internacional, e indo de navio, eu

não tinha muita experiência.

Li todas as informações e achei que seriam 2 malas de 32 kgs. Mas na realidade era uma mala para

cada um de nós de apenas 23 kg, muito pouco.

Durante a travessia, uma senhora de Recife comentou comigo da dificuldade em fazer as malas, a dela

e a do marido, mas para mim passou despercebido, eu não entendi. E ainda levei 2 pijamas para cada um,

roupa social e seus complementos.

Em Lisboa comprei uma mala de mão o que ajudou um pouco , mas mesmo assim passamos um pouco da cota

e pagamos os 100 euros, fora os cremes que eu havia comprado e coloquei todos na mala de mão, achei que seria

apenas líquido, mas a portuguesa retirou tudo, até aminha pomada hipoglós já usada pela metade, aí não aguentei

e peguei de volta, falei: é remédio me dá aqui. hahahahhha

Ano passado, voamos pela Copa aos EUA e foi tranquilo, seria 2 malas para cada um de 32 kg, levamos só duas e tb

fizemos um cruzeiro pelo Caribe, mas nem roupa social eu levei, e dessa vez tb não vou levar, não quero saber de

noite do Comandante, etc, vou levar bem pouca roupa.

Estamos pensando em fazer no ano que vem a travessia dia 25/04 até Barcelona, pelo Splendour, e aí vamos?

UM abraço.Bernadete

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores
Então Victor, como a viagem foi a nossa primeira viagem internacional, e indo de navio, eu

não tinha muita experiência.

Li todas as informações e achei que seriam 2 malas de 32 kgs. Mas na realidade era uma mala para

cada um de nós de apenas 23 kg, muito pouco.

Durante a travessia, uma senhora de Recife comentou comigo da dificuldade em fazer as malas, a dela

e a do marido, mas para mim passou despercebido, eu não entendi. E ainda levei 2 pijamas para cada um,

roupa social e seus complementos.

Em Lisboa comprei uma mala de mão o que ajudou um pouco , mas mesmo assim passamos um pouco da cota

e pagamos os 100 euros, fora os cremes que eu havia comprado e coloquei todos na mala de mão, achei que seria

apenas líquido, mas a portuguesa retirou tudo, até aminha pomada hipoglós já usada pela metade, aí não aguentei

e peguei de volta, falei: é remédio me dá aqui. hahahahhha

Ano passado, voamos pela Copa aos EUA e foi tranquilo, seria 2 malas para cada um de 32 kg, levamos só duas e tb

fizemos um cruzeiro pelo Caribe, mas nem roupa social eu levei, e dessa vez tb não vou levar, não quero saber de

noite do Comandante, etc, vou levar bem pouca roupa.

Estamos pensando em fazer no ano que vem a travessia dia 25/04 até Barcelona, pelo Splendour, e aí vamos?

UM abraço.Bernadete

 

Poxa, pra gente não vai dar. Infelizmente ano que vem será muito atribulado e não viajaremos. Fora isso, encerramos, pelo menos por alguns anos, as travessias de navio. Primeiro pq os roteiros são sempre os mesmos e depois pq nesse último que fizemos ele balançou demais e cheguei a passar mal em alguns dias. Esse mesmo que vc falou, o do Splendour, nós fizemos um roteiro quase idêntico ano passado. A única diferença foi Málaga, que não passamos. Fora isso, nossa viagem rendeu muito mais nesses 14 dias que estou relatando do que nos 16 em que ficamos no cruzeiro. Acho que navio agora só se for pra fazer Ilhas Gregas. Mas esse objetivo está looonge... :cry:

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

É verdade Victor, nessa nossa viagem fez tempo ruim desde Santos, no Rio não podemos descer, os alto falantes avisavam que

a cidade estava caótica devido ao excesso de chuva. Não usei a piscina nenhum dia, era chuva miúda e vento frio.

Se balançou? Eu pensei que o navio não fosse aguentar, parecia um tobogã, ele subia nas ondas e depois descia com tudo. Eu tb

passei mal umas 3 noites. Inclusive teve uma noite que segundo os comentários do dia seguinte, levantaram, e vestiram os coletes, não

dormiram. Mas agora estamos aposentados e temos tempo sobrando, e o meu marido adora , então dá para fazer mais uma pelo menos.

Abraços.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...