Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Viagem USA Dez/2013 - San Francisco, Lake Tahoe, Parques Nacionais, LA, Vegas e Chicago - Várias Fotos!!


Posts Recomendados

  • Membros

Olá galera!! Após várias pesquisas realizadas aqui no mochileiros, eu e minha namorada fizemos um planejamento de viagem com objetivo de irmos ao Estados Unidos para ficarmos em torno de 20 dias, misturando os passeios entre cidades e parques nacionais.

Decidimos fazer a a maior parte da viagem na costa oeste e o deslocamento seria em um carro alugado. Depois desta parte da viagem iríamos de avíão para Chicago para conhecer um pouco da região e passar o natal com meu irmão, que lá reside. Nossas férias já estavam marcadas para serem realizadas no mês de dezembro, então certamento pegaríamos condições de neve e frio.

 

1 dia 08/12/13 Dom Curitiba – San Francisco

2 dia 09/12/13 Seg San Francisco

3 dia 10/12/13 Ter San Francisco

4 dia 11/12/13 Qua San Francisco – Lake Tahoe

5 dia 12/12/13 Qui Lake Tahoe

6 dia 13/12/13 Sex Lake Tahoe – Yosemite – Condado de Mariposa

7 dia 14/12/13 Sáb Yosemite – Sequoia National Park – Los Angeles

8 dia 15/12/13 Dom Los Angeles

9 dia 16/12/13 Seg Los Angeles

10 dia 17/12/13 Ter Los Angeles – Vegas

11 dia 18/12/13 Qua Vegas

12 dia 19/12/13 Qui Vegas

13 dia 20/12/13 Sex Vegas – Grand Canyon – Monument Valley

14 dia 21/12/13 Sáb Mon. Valley – Page - Antelope Canyon - Vegas

15 dia 22/12/13 Dom Las Vegas – Chicago

16 dia 23/12/13 Seg Chicago

17 dia 24/12/13 Ter Chicago – St Joseph

18 dia 25/12/13 Qua St Joseph

19 dia 26/12/13 Qui St Joseph

20 dia 27/12/13 Sex St Joseph – Chicago

21 dia 28/12/13 Sáb Chicago

22 dia 29/12/13 Dom Chicago – Curitiba

 

Voo – American Airlines

Viagem com a ida saindo de Curitiba no dia 08/12 com conexão em Miami e destino final San Francisco. Optamos pela nova rota da American Airlines com saída de Curitiba e Porto Alegre.O voo sai de Curitiba, vai para Porto Alegre e depois segue para Miami.

Volta no dia 29/12, saindo de Chicago, fazendo conexão em Miami e destino final em Curitiba.

Voo interno de Las Vegas para Chicago no dia 22/12

Valor total pago (incluido taxas de embarque) = R$ 3.420,00 por pessoa

 

Locação do veículo – Hertz

Veículo alugado e pago previamente no Brasil, através do numero 0800 701 7300 e pago com boleto bancário. Retirada em San Francisco no dia 11/12 e devolução em Las vegas no dia 22/12.

Valor pago $548 dólares. (Com todos os seguros inclusos)

Na retirada do carro em San Francisco optamos por trocar o valor que fica retido do cartão de crédito por um valor pago no ato em dinheiro. (Valor que fica retido como garantia em caso de multas). O valor seria recuperado em Las vegas.

O carro alugado foi da categoria suv 4x4. Através de vários relatos lidos, e por questões de segurança na direção em estradas que poderiam estar totalmente cobertas por neve, optamos por um carro 4x4. Na minha opnião, conforme as condições que pegamos, acho que é o carro ideal para esta época do ano para rodar na região de Sierra Nevada, Grand Canyon e Monument Valley. Adquirimos ainda as correntes, mas acabamos não utilizando.

 

1 dia – Curitiba – Miami – San Francisco

Após algum tempo sem tirarmos férias eu e minha namorada começavamos mais uma trip, agora na desconhecidas (para mim) terras do tio Sam.

Pegamos o voo no aeroporto de Curitiba com horário previsto as 09:30. A saída aconteceu apenas as 10hs. O voo segue para Porto Alegre, onde todos os passageiros descem e aguardam novo embarque na mesma aeronave, que é reabastecida e limpa, chegamos as 11hs. Após embarcar novamente, o avião partiu de porto Alegre com destino a Miami em torno das 12:45hs. O horário de chegada previsto em miami era as 18:30. Com o atraso nas saídas de Curitiba e Porto Alegre chegamos em Miami as 19:15, e ficamos com receio de perder a conexão para San Francisco que sairía as 20:35.

Descemos do avião e fomos rapidamente para a imigração. A fila estava pequena e em torno de 5 minutos estavamos fazendo a entrevista de entrada. Perguntaram apenas quantos dias ficaríamos, tiraram as digitais e estava tudo ok então. Em seguida pegamos as malas e passamos pela alfândega. Fomos questionados se estavamos levando algum produto/equipamento que ficaría nos Estados Unidos (nenhum) e quanto de dinheiro estavamos levando em espécie, pois existe em valor máximo admitido. Trâmite feito rapidamente também. Seguimos então em direção do nosso portão de embarque e tivemos que correr! Despachamos as malas novamente (não tem necessidade de fazer check in, é só despachar as malas), passamos novamente pela segurança e achamos o portão de embarque. Chegamos uns 15~20 minutos antes do voo partir.

De Miami para San francisco, não ocorreram atrasos e chegamos no horario previsto (23:55hs).

Taxi do aeroporto até o hotel (Beresford Arms na Union Square) custou $55,00. Foi bem rápido pois já era tarde e quase não tinha trânsito.

A viagem, por ser toda feita de dia é cansativa. Mas assim chegariamos em San Francisco, dormiríamos, e no dia seguinte, já estariamos renovados para começar os passeios.

 

Hotel: Beresford Arms

Diária $160,00 dólares (com impostos)

Escolhemos este hotel por ficar bem proximo da Union Square. O valor saiu um pouco alto pois deixamos para reservar este mais perto da data e acabamos encontrando a maioria dos outros com reservas já esgotadas.

O hotel é um pouco antigo com um estilo clássico. O quarto é enorme, tinha 2 camas de casal e ao lado uma sala do mesmo tamanho do quarto, com sofás que poderiam ser utilizados para acomodamento também. Havia também cozinha. Verifiquei que o valor adicional por pessoa adicional por dia é de $15, então para uma familía de até umas 5 pessoas o quarto suporta tranquilamente.

O café estava incluso no valor e teve um dia que chegamos a noite estava rolando uma degustação de vinho e queijos gratuito no saguão do hotel.

Gostamos do hotel e da localizaçao.

 

 

 

2 dia – San Francisco

Acordamos muito cedo, acho que um pouco foi pela diferença no fuso horário (6 horas de diferença). Tomamos café no hotel, pegamos um mapa e saímos em torno das 08 hs.

A temperatura em San Francisco de manhã estava em torno de 7 graus, com o sol no decorrer do dia esquentava um pouco mais.

Fomos pela Post st até a Union Square, passamos por esta região e seguimos até o ponto de partida do Cable Car. Valor $6 p/ pessoa. Esperamos pelo carro que segue pela via Hyde para descermos na Lombard Street. Subimos e fomos na frente na parte aberta para poder visualizar a cidade melhor. Boas impressões da cidade pela limpeza e pelas fortes subidas. Há bonitos prédios no trajeto.

Quando subimos no cable havia uma guia com um grupo de italianos e minha namorada conversou um pouco com ela. Ela comentou que iríamos a Yosemite e a guia disse que havia ido no dia anterior levar um grupo e que o parque estava coberto de tanta neve. Ficamos animados!

Saltamos na Lombard para descê-la e tirar algumas fotos. Ali de cima já dá para ter uma vista de Alcatraz. Muito legal! Seguimos então pela Jones e descemos até a região dos piers.

Da maioria dos piers dá para ter uma vista legal da baia e da Golden Gate. Tem vários barcos, mas olhamos apenas de fora. Há também submarinos e navios de guerra para visitação interna. Seguimos a pé até a região do Fisherman Wharf e fomos no pier 39 olhar os leões marinhos. Haviam vários leões derrubando uns ao outros de cima das plataformas.

Andamos mais um pouco e já por volta das 11hs paramos para fazer o almoço. Lanche muito bom com fritas inclusas $12 por pessoa. Seguimos mais um pouco caminhando pela região e decidimos comprar um tour para usá-lo como transporte entre os pontos turisticos da cidade e fazer alguns pontos de visitação passando pelo centro cívico e Chinatown neste dia ainda. Tour da CitySightseeing para o centro por 2 dois dias, $20 por pessoa. Há também disponível nesta empresa tours que incluem a região do Presideo, Golden Gate e Sausalito

O ônibus faz o circuito Fishermans wharf – Barbara coast (próximo a Coit Tower)- Ferry building - South of Market – Union square – Civic Center – Chinatow – Financial District e retorna até o Pier 39.

Queriamos descer proximo a Coite Tower para súbi-la mas o guia informou que estava em reforma e não poderiamos subir até o topo. Descidimos seguir em frente com o tour e após algumas histórias contadas pelo guia, passamos pelo centro e depois seguimos até o centro cívico. Após várias fotos, chegamos em Chinatow. Paramos para tirar fotos no portal de entrada e passeamos por um bom tempo pelas ruas e "corredores" daquele bairro. Há de tudo por lá, algo muito interessante. Ao invés de pegar o ônibus novamente, seguimos a pé de Chinatow até a região da Union Square. Depois de muita caminhada descidimos voltar ao hotel que ficava ali perto.

Após dar uma descansada saímos para jantar num restaurante próximo ao hotel que se chama Morton. Gostamos muito da comida! Entrando no restaturante tem um local próximo ao bar com tvs e transmissões de jogos para fazer um happy hour. Nos fundos tem o restaurante. Filé a chicago p/ pessoa custou $30 dolares. Vem com acompanhamentos. Tava muito bom! Ficamos lá curtindo um pouco mais e voltamos a pé para o hotel.

 

3 dia – San Francisco

Tomamos café no hotel e saímos por volta das 07:30 em direção ao ao pier 33. Utilizamos novamente o cable car. Andamos um pouco a pé e chegamos na entrada do pier 33 onde se dá o acesso há visitação de Alcatraz. Compramos antecipadamente no Brasil pelo valor de $??? e horário agendado para as 9:30. Como chegamos um pouco antes acabamos pegando o barco mais cedo, de outro horário. A travessia por si só já é um espetáculo. Tava um dia de muito sol e as vistas da ilha, da Gonden Gate e de San Francisco estavam demais!

Descendo em Alcatraz há uma breve explicação dos procedimentos da visita, pega-se o mapa da ilha e começa a visitação. Venta bastante. Os locais são legais. Começamos pelo audio tour, que tem em português também. Gostei muito da história contada sobre os prisioneiros, guardas e das tentativas de fuga. Depois do audio tour seguimos para mais visitações na parte externa que tem uma vista incrível de San Francisco. Pegamos o barco próximo ao meio dia para retornar ao pier 33.

Descemos e fomos até o pier 39 para almoçarmos. Comemos num restaurante logo na entrada, Wipeout, com temas de surf dos anos 60. Decoração interna do bar muito legal. Almoço com (cheeseburger) X burger californiano e fritas de acompanhamento, $12 dolares. Cerveja regional (tem vários sabores e marcas, muito bom!) $6 dolares. Visitamos mais alguns lugares e lojas do pier que são todos legais (a escada musical também, hehehhe). Seguimos até a loja da Ghirardelli para a minha namorada repor os doces e descidimos seguir então até o Golden Gate Park. Logo na saída ao local onde pegariamos o ônibus do tour até o hotel para uma rápida passada, encontramos uma loja com bons descontos de botas impermeáveis e acabamos comprando. Pegamos o onibus do tour até a Union Square e deixamos as compras no hotel.

Do nosso hotel fomos ate a rua Geary e pegamos o ônibus da linha 38 em direção ao Golden Gate Park. Valor do ônibus $2 dolares. Dá para usar nota de $1 e moedas. Descemos na 6 avenida onde pegamos a linha 44 apresentando o mesmo ticket do ônibus anterior, indo agora parar dentro do parque. Saltamos na frente do Young Museum. O Golden Gate Park é um espetáculo mesmo no inverno. Resolvemos não fazer as visitações internas e apenas caminhar pelo parque por já ser tarde. Se não tivesse tão frio, acho que o ideal seria alugar uma bike. Ficamos por lá em torno de umas 3 horas, e já escuro voltamos de ônibus. Pegamos novamente a linha 44 só que no sentido contrário. Saltamos na avenida Geary e pegamos o 38 que volta até a Jones. Na volta para o hotel encontramos um mercadinho. Como tinha a cozinha no quarto resolvemos comprar alguns itens para comer no hotel. Pizza grande, 1 lata de tomates, 1 saco de batatas e 1 água de 1,5 litros totalizou $15 dolares. Compramos no mercado também um cartão (tipo skype) no valor de $5 dolares. Faz uma ligação local, digita o pin e então liga-se para o Brasil. Dá para fazer inúmeras ligações internacionais, é muito bom, mas utilizado apenas na Califórnia (Ultra Call).

IMG_0005.JPG.4828e96a917802df21aa07e1185fdb88.JPG

IMG_0036.JPG.0ffee6d6a1126be2fbf64a703b137d32.JPG

IMG_0049.JPG.fdc1de25092acad49a679c3d49458eb1.JPG

IMG_0064.JPG.50711c47135b3ecc1a30bbd6cf36bbbe.JPG

IMG_0086.JPG.6ec8f5c7015c0c47dab74a8c21947d1e.JPG

IMG_0108.JPG.793e9120ffa914974d9fc6214c349a7a.JPG

 

4 dia – San francisco / Lake Tahoe

Tomamos o café no hotel e fizemos check out. Em torno das 8:00 estavamos já na Hertz para retirada do carro. Pegamos numa rua próxima ao hotel. O carro era um Jeep modelo Compass e que atendeu muito bem as necessidades, pois além de ser 4x4 para uso na neve tinha um grande porta-malas (meu cunhado ia se juntar a nós no meio da viagem).

Seguimos em direção a Golden Gate. A ponte é demais! Atravessamos ela (os pedagios estavam em reforma e não estava sendo cobrado) e paramos a direita logo depois da saída. Há um estacionamento para fotos da ponte. A vista de San Francisco e de Alcatraz é muito boa desse estacionamento.

Voltamos para a Highway 101 e logo depois saímos a direita novamente e pegamos uma estradinha para subirmos até Marin Headlands. Passe-se um tunel de 1 via apenas que tem um sinal para passar os carros ( pois há circulação nos 2 sentidos) A subida é grande e a estrada é muito boa. Lá de cima se tem a melhor vista da cidade e da ponte na minha opinião. Venta muito e é bem frio!

Após algum tempo lá em cima retornamos a Highway 101 em direção a Petaluma. A highway tem várias pistas e estava muito tranquilo dirigir. Desviamos por este caminho para aproveitar a travessia da ponte e também para passar em um Outlet em Petaluma para comprar algumas roupas mais adequadas para o frio. Após as compras comemos um sanduíche natural no próprio outlet ($6 p/ pessoa), e voltamos para estrada.

Seguimos em direção ao vale do Napa para depois sair em Sacramento. Vimos enormes e belas plantações de uva. Mesmo sem as folhas verdes a paisagem é bonita. Seguimos caminho até a 80 e fomos em direção a Sacramento. Passamos em um Walmart próximo a Sacramento para comprar as correntes para o carro. Tinha corrente porém o tamanho não dava certo.

Desistimos de comprar em outras lojas e pegamos a 50 em direção a Lake Tahoe. Já era por volta das 3hs da tarde. O caminho pela 50 é muito bonito. Conforme vai subindo as arvores vão aparecendo, a neve também e então aparecem as montanhas. Há vários picos nevados, muito bonito o visual. Há várias pontos para fotos no caminho. Abastecemos o carro por $3,60 o galão da gasolina regular.

Descidimos ficar no Harras Cassino hotel que fica em Stateline no lado de Nevada. Chegamos no hotel em torno das 17 hs, já estava bem escuro. Stateline fica do lado de South Lake Tahoe. Há várias casas bonitas ao longo da estrada. A decoração de bares e postos por causa do natal também é legal. Havia muita neve!

Na pistas principais a neve é removida pelos caminhões que limpam, e até então foi tudo tranquilo. O tempo estava limpo e a temperatura quando chegamos no hotel estava em torno de -3.

Como estava bem frio descidimos comer no próprio hotel e aproveitar para jogar e tomar umas no cassino.

Bebida nas máquinas ou mesas de jogo é de graça, basta apenas jogar.

 

Hotel Harras Lake Tahoe.

Diária $69 dólares (com impostos e taxas)

O quarto do hotel era excelente muito grande com um enorme cama. Tinha também uma ótima vista do lago.

Tinha dois banheiros separados no quarto. Um com chuveiro e outro com banheira.

Estacionamento gratis, Wifi $10 p/ dia

O Hotel fica bem próxima da estação Heavenly, dá para ir a pé.

Gostamos do hotel e da localização.

IMG_0117.JPG.17fc7bc8740c063279d0c605d072c3fc.JPG

IMG_0121.JPG.e228d19bfbc03ef52b5c4be25c319701.JPG

IMG_0129.JPG.fb0a933c53d2de7a2bb8bec9f5af591f.JPG

 

5 dia – Lake Tahoe

Acordamos cedo e tomamos café no Starbucks que tem no hall dentro do hotel (saia mais barato que incluir o café da manhã pelo hotel).

Lanche com ovo e bacon e café médio $8 dolares.

Era por volta das 8 horas e já estavamos percorrendo as belas ruas a beira do lago. E conforme “amanheceu” mais fomos em direção a Esmerald bay. Como a estação Heavenly só abre as 9 horas resolvemos fazer as visitações da Esmerald bay primeiro. A temperatura estava em torno de -2 de manhã mas não havia vento nenhum. O tempo estava muito bom sem nenhuma nuvem no céu. Na ida em direção a Esmerald bay passa-se por dois vista points. Resolvemos passar direto e ir primeiro no segundo vista point, porque quando voltasemos para o primeiro o sol já estaria batendo neste ponto. O caminho é demais, com muita subida e curvas. Paramos no vista point e ficamos admirado com a beleza do local. Pra traz tem as montanhas nevadas e na frente a baia, é um lugar muito interessante! Todo o estacionamento do lugar bem como as encostas que vão até o lago estavam cobertas de neve.

Voltamos em direção ao outro vista point, que já estava com sol, ela fica num ponto mais baixo que o outro mas a beleza é a mesma. Vimoas alguns esquilos nas árvores. Neste vista dá para ver o outro morro espelhado na água, é show!! Nestes dois passeios tivemos o primeiro grande contato com a neve durante esta viagem.

Estava muito frio lá no alto! Nos dois vista points não havia nenhum turista apenas nós e um baixo barulho do vento.

Pegamos a estrada e retornamos até a cidade para subir a estação Heavenly.

A gondola fica bem próximo ao hotel Harras. Valor por pessoa $30 dolares. Assim que retiramos o ticket, entramos na fila da gondola e logo subimos. A súbida é bem longa, ótimo visual do lago. Descemos na primeira parada para aproveitar a vista e tirar fotos. Neste ponto só da para desembarcar durante a subida. A vista é demais, o tempo estava limpo e a neve completou o cenário. Pegamos a gondola novamente e subimos até a estação. A estação é show de bola, com um restaurante grande e diversos pratos. Há mesas na parte de fora e dava para fazer o almoço ali mesmo, pois apesar do frio estava com sol e sem vento.

Almoço X buger clássico + batatas pritas $15 doláres

Minha namorada comeu uma sopa $9 dólares

Pretendíamos fazer um passeio com snowmobile, mas perguntamos no hotel e ficamos sabendo que não havia neve suficiene na parte sul do lago, nas trilhas onde são feito os passeios (para mim havia muita neve!). Aí descidimos curtir então um pouco mais a estação. Ficamos lá mais um tempo a tarde e depois descemos e seguimos ao hotel.

Pegamos o carro e fomos em direção ao lago para apreciarmos a vista a partir da margem dele. Achamos uma entrada que estava sendo vigiada, porém o segurança deixou entrar por 30 minutos. Havia alguns celeiros e pequenos galpões neste caminho. Muito legal!

Já com o sol quase se pondo pegamos o carro e seguimos a 50 no sentido norte para achar um local para ver o pôr do sol. Alguns km depois achamos um vista point e achamos um ótimo local com vista do laco para o final da tarde.

Voltando para o hotel e vimos uma placa num posto sobre a venda de correntes. Paramos e acabamos achando uma no tamanho certo. Valor $58 dolares. Voltamos ao hotel para descansar um pouco e checar as condições da estrada para a viagem do dia seguinte. Verificamos que não nevaria no dia seguinte porém a maioria dos passos estavam fechados.

Saimos para dar uma volta na rua e acabamos comendoo o Buger king. Combo $8 dolares. Retornamos ao hotel para jogar um pouco mais, tomar umas cervejas e finalizamos nossa visita a Lake Tahoe.

IMG_0179.JPG.17be327122efaca31c4614d25cf845b9.JPG

IMG_0201.JPG.77e08dd6ed047ae841a18cca20c97c46.JPG

IMG_0205.JPG.47330f5c91fcd490f1384a5951061643.JPG

IMG_0222.JPG.3ab605178a693a47ecb2c4e758f0b744.JPG

IMG_0235.JPG.3ced665183386df5e41588cef1d1f684.JPG

IMG_0241.JPG.00bbaf4ec9df461ee31e176b819b650f.JPG

IMG_0243.JPG.e83e632e84db521525932113d6636be9.JPG

IMG_0259.JPG.2e3680291cd9793cebb302aa22ea4b8e.JPG

IMG_0268.JPG.f41c597b516a0930af29737cb5d2f6fa.JPG

 

6 dia – Lake Tahoe – Yosemite Valley – Condado de Mariposa

Acordamos bem cedo, tomamos café no Starbucks e pegamos a estrada por volta das 06:25.

O caminho vindo pela 395 e passando pelos passos da 4, 108 ou 120 estavam fechados conforme verificamos na internet e posteriormente nas placas da estrada. Então a solução foi descer a 88, pegar a 49 e sair em direção a 120 indo para o Yosemite Valley pela Big Oak Flat Road.

O caminho logo no começo saindo de Lake Tahoe é muito bonito. Apesar de estar escuro, conseguimos ver vários picos nevados. Estrada estava com um pouco de gelo e o frio estava muito forte. Em um vale, pegamos a menor temperatura da viagem. -4F, que equivale a -20 graus celsios.

A estrada continua descendo passando por várias fazendas com temperatura ainda baixas e alguns pontos de gelo da pista. Tanto a 88 e a 49 passam por vários pequenas lugares, oque torna a viagem bem demorada. Em vários trechos a velocidade dificilmente passava de 40 milhas.

Abastecemos o carro por 3,59 o galão. Comida para improvisar um lanche no carro e não perdermos tempo parando para almoçar depois, custou $14 para os dois (pizza e água)

No trecho da 49 não há neve na paisagem e ele se torna mais seca com poucas árvores. Assim que pegamos a 120 começamos a subir novamente durante um bom tempo. O caminho sobe por vários precipícios. Novamente a paisagem muda e a neve volta a fazer parte do visual, bem como as árvores (Big Oak Flat Road). Nos primeiros vista points a floresta estava totalmente destruida em decorrencia do incêndio ocorrido a pouco tempo.

Na entrada do parque há as cancelas. Valor de entrada $20 por veículo. Ganhamos um mapa e explicações rápidas sobre o parque.

A paisagem neste caminho é fantástica, chegando no Yosemite Valley o rio Merced estava coberto de neve em alguns pontos, paisagem totalmente branca. Fomos fazendo todas as paradas possíveis, conforme fomos entrando no parque. Apesar da grande quantidade de neve no asfalto não precisou das correntes. A subida para o Glaciar point estava fechada. Os paredões de pedra do El Capitan e Half Dome, impressionam, "como somos pequenos perto destes granitos!" Nesta região proximo ao El capitan há alojamentos e mercado.

Gostei também das placas com os avisos de urso e de como proceder com a comida ao armazená-la. Pena que não vimos nenhum deles, deviam estar com frio em casa. hehehe

Deixamos o carro estacionado e fizemos as trihas para as cachoeiras. Tinha muita neve, mas como estava sem vento o frio não era dos piores. As trilhas são demais! As cachoeiras estavam com pouca água devido ao gelo. Após algum tempo caminhando voltamos para o carro e fomos dar mais algumas voltas com várias paradas pelo caminho.

Na volta paramos e pegamos o sol saindo no Valley View!!

Eu achei o Yosemite Valley o ponto alto da viagem. De todos os parques foi o meu preferido! (já decidimos que iremos voltar no verão e ficar pelo menos alguns dias para fazer as trilhas a pé)

Já no final da tarde escurecendo, retornamos e pegamos a 140 para ir em direção a Mariposa. Logo na saída vimos um bando de veados na beira da estrada. Seguindo adiante há um desvio no caminho que pode atrasar a viagem no máximo em 10 minutos. A estrada vai margeando o Rio Merced com um visual incrível (El Portal Road).O caminho segue com descidas até chegar em Mariposa.

Chegamos em Mariposa e já estava escuro, frio também (-2). Seguimos direto ao hotel Best Western para fazer o check in. Após um descanso merecido e um banho, saímos a pé para achar um restaurante para jantar.

Fomos caminhando no centro de Mariposa, a cidade tem o comércio na rua principal como cidades do velho oeste, muito legal. Fomos no Charles St. Dinner House, que fica na rua principal, há uns 4 quarteirões do hotel. A comida era muito boa. Um filé de costela com acompanhamento saiu $24 por pessoa. Quando voltamos para o hotel o frio estava de matar, com um vento gelado.

 

Hotel Best Western Inn

Diária $87 dolares (com impostos inclusos)

Hotel de rede, porém com quarto espaçoso e wifi grátis.

Café da manhã incluso e com grande variedade de comida (paes, wafle, bacon, ovos, muffins e frutas)

Gostamos pela localização, pois já ficaria no caminho ao próximo destino, e também pelo café da manhã.

IMG_0298.JPG.e839f9b470d29e71bb1362a00f5f74e5.JPG

IMG_0315.JPG.2dfba17b4d1102ffeca9aae0a80b8f95.JPG

IMG_0326.JPG.72ca59e423a68a9ecbeca8687874541d.JPG

IMG_0349.JPG.a39a7369523800839896aa40f4a2c00e.JPG

IMG_0368.JPG.b4c387b99e85f163e0fdfa6f00c44be7.JPG

IMG_0392.JPG.079c52b268ba91e510e31a73ce3a4069.JPG

IMG_0413.JPG.5ccc84381de5ed48efb72755a3921814.JPG

IMG_0433.JPG.8a4f300731ea4145788b28a5c408442e.JPG

IMG_0434.JPG.398d55dd1d8c7147a81d8e76b52d7461.JPG

IMG_0435.JPG.9f8fa99a2e6e8ea2d0a31207c41b3d7c.JPG

IMG_0446.JPG.2627629fbabe8f4f0e8238964f47b495.JPG

 

7 dia – Mariposa – Sequoia National Park – Los Angeles

Acordamos cedo, tomamos café no hotel e pegamos a estrada. Saímos do hotel por volta das 7:30hs.

O caminho realizado foi saindo de Mariposa em direção a Fresno e entramos em direção ao parque das Sequoias na 180.

Logo depois que saímos de Mariposa paramos para abastecer e comprar alguns lanches para o almoço posterior. Gasolina 3,60 o galão. O caminho na primeira parte da viagem tem algumas grandes plantações de frutas, com visual bem interessante. A partir do momento que entramos na 180 o caminho começa novamente a subir. O clima que esquentou na região de Fresno começa novamente a esfriar a medida que vamos subindo para o parque. Há vários desfiladeiros ao lado da rodovia.

Na entrada do parque assim como no anterior paga-se $20 dolares por veículo e ganhamos novamente um mapa e informações sobre o parque. O guarda perguntou se o carro era 4WD e se estávamos carregando correntes. Ele informou que caso caísse neve colocaríamos as correntes, mas que nas condições que a estrada estava no momento não precisava. (Há pontos indicando onde devemos colocar as correntes e onde devemos tirá-las)

Seguimos a diante na 180 e numa bifurcação a frente, tomamos a esquerda onde paramos na General Grand Tree. Foi o primeiro contato com uma sequoia tão grande e realmente são demais! Após algumas fotos e uma pequena caminhada, retornamos a estrada principal (180) e fomos em direção ao Kings Canyon (o guarda parque já havia informado que a estrada estava fechada, mas dava para ir até certa altura para tirar algumas fotos). Paramos num vista point para algumas fotos e então pegamos a estrada que passa pelo Hume Lake que sairia na 192 no caminho para Giant Forest. Este trecho pegamos muita neve na pista! Havia até uma placa informando que a quantidade de neve era grande. Seguimos com o carro muito lentamente e após muita tensão e expectativa chegamos novamente na Generals Highway (192)

Na região do lago, há uma pousada, restaurante e banheiros. O lago estava completamente congelado. O visual do lago congelado com as montanhas ao fundo é demais também!!

Entrando na 192 a estrada estava completamente tomada pela neve e pelo gelo em alguns pontos. A estrada é cheia de curvas fechadas e a velocidade tem que ser baixa. Vimos carros batidos na lateral da pista por provavelmente terem escorregado na neve/gelo.

Passamos no visitor center na expectativa de usar os banheiros, porém estava fechado e coberto de neve. Fomos adiante parando em vários pontos para tirar fotos. (Apesar deste estar fechado, achamos banheiros em vários lugares no parque)

Seguimos adiante e chegamos na floresta das gigantes, tendo como árvore principal a General Sherman que é a maior árvore da terra em volume. Há inumeras outras árvores gigantes também. Aqui vimos placas com a explicação de como o fogo faz bem para estas árvores se reproduzirem. Caminhamos nesta região por algum tempo nas trilhas demarcadas. Tiramos muitas fotos, estava frio, mas sem vento. Até agora levamos muita sorte em pegar sol e tempo muito bom desde Lake Tahoe!

Continuamos a viagem seguindo a 192 que na continuação vai passando ao lado da Giant Forest, com vários pontos que merecem uma parada. Adiante começamos a enorme descida desta rodovia. Há inúmeras curvas, muitas mesmo! Ha vários vista points na estrada com visuais fora de série e as montanhas e o vale de árvores como cenário. A velocidade permitida é de 35 milhas e é um trecho longo e demorado. Mas a gente para tanto que faz a viagem ser mais longa ainda.

Seguimos, passando pelo lago Kaweah e pegamos novamente a 99 seguindo em direção ao sul para então pegarmos a 5 que levaria até Los Angeles. Abastecemos no caminho a $3,49 o galão. Aproveitamos para comprar mais alguns sanduíches naturais para seguir caminho sem parar até LA.

É um trecho longo, mas a pista ajuda e o piloto automático muito mais. Abastecemos novamente no caminho com o mesmo preço abastecido anteriormente (Na maioria dos postos que abastecemos ou eu vi o preço variou de 3,39 a 3,79).

Chegamos próximo a LA por volta das 20hs, e o transito estava bem lento. Achamos sem dificuldades o nosso hotel (Solaire de Los Angeles) na qual o meu cunhado estava nos esperando.

A partir de LA seguiriamos viagem em 3. Nota (o meu cunhado também pegou o voo da American Airlines de Curitba em dia diferente ao nosso e também teve atraso, perdeu a conexão e teve que dormir em Miami para pegar o voo para LA somente no outro dia. Atrasos da American 2, passageiros 0)

O hotel que ficamos ficava próximo ao centro. Como queriamos ver um jogo de basquete no Staples Center e como estávamos de carro, para nós atendeu tranquilamente. Eu e meu cunhado ainda saimos a pé para comprar uma cervas para tomar no hotel. Temperatura em LA estava proximo dos 10 graus quando chegamos. Levando em conta o tempo que tinhamos passado anteriormente, estava quente!

Hotel Solaire de Los Angeles

Diária $85 dólares (com impostos p/ 3 pessoas com 2 camas de casal )

Hotel um pouco antigo. Quarto com 2 camas de casal e não muito grande como os outros anteriomente.

Café da manhã incluso (café meia boca,padrão americano). Pães, Wafle e Frutas

Estacionamento do hotel 4 dólares a diária - Wifi Gratis.

IMG_0460.JPG.6e5bcd7f01888b785cbcd8d62ac02c84.JPG

IMG_0471.JPG.1cab78e6325abcc0c159e290b80cf8c6.JPG

IMG_0473.JPG.2ec138ab6c8e9128324b0244cdaed3df.JPG

IMG_0476.JPG.0dfa175a7c02d4f6fc8e5ccfa55488cf.JPG

IMG_0482.JPG.d8e4c7a024c6884cda7c954614b1d8e2.JPG

IMG_0491.JPG.a8610165d0ffdab4513621c1f2737f3c.JPG

IMG_0503.JPG.6d6c03447c5b3b5f31a3052514935896.JPG

IMG_0507.JPG.e14b246f51e697324944abeb23f5bf0f.JPG

IMG_0547.JPG.59ae3f870c0094a71a6fd8d3bf847e7b.JPG

IMG_0558.JPG.83705e627ab5cd180cf1a5fe0037c742.JPG

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...

  • Respostas 45
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • 1 mês depois...
  • Membros

8 dia – Los Angeles

Tomamos café no próprio hotel.

Como minha namorada e seu irmão já conheciam LA, resolvemos pegar o carro e irmos até Long Beach para conhecer um pouco da cidade e visitarmos o Aquário do Pacífico. Estava um belo dia de sol. Pegamos a 110 e em torno de 30 minutos chegamos a praia. Largamos o carro num estacionamento próximo ao aquário e fomos dar uma volta a pé na beira mar. Após uma caminhada retornamos até o Farol para tirarmos algumas fotos e apreciar a vista. Andamos também até o pier que tem ali próximo. Após algumas fotos no pier entramos no aquário por volta das 09:30 hs. Valor da entrada (25 dólares por pessoa). O Aquário é bacana, não é dos maiores, mas há vários peixes bem interessantes e alguns espetáculos, como a alimentação dos tubarões e show dos leões marinho.

Saímos do aquário por volta das 11hs. Retornamos a LA, indo em direção a Beverly Hills. No caminho, já proximo a Beverly Hills (não lembro o local exato), encontramos um restaurante com comida brasileira e paramos na hora. Já estavamos com saudade de comer um arroz, com feijão e carne assada, muito bom. Após o almoço seguimos pelas belas ruas de Beverly Hills com suas mansões e depois fomos então até a Rodeo Drive. Muitos carrões desfilando por esta rua e a quantidade de lojas.

A tarde seguimos até a Hollywood Boulevard, e com dificuldades para achar estacionamento na rua, acabamos estacionamento próximo ao Teatro Kodak (Estacionamento $3 por 1 hora) Saímos na rua para ver a calçada da fama e conhecer um pouco do local, mas estava cheio e tumultuado. A entrada do Teatro Kodak é bonita, mas é impossível enquadrar uma fotos legal com a multidão ali presente. Depois de 30 minutos de empurra e desvia pegamos o carro e caímos fora indo em direção ao Observatório Griffith.

O gps nos mandou subir por um caminho dentro do Griffith Park, porém a estrada estava fechada. Voltamos pela Los Feliz Blvd, e achamos outra entrada para subirmos ao observatório, deu certo. Ruas bem arborizadas e casas bonitas. Por ser domingo o parque estava lotado e tivemos que subir uns 2km a pé.

O local tem uma vista animal de LA. O letreiro de Hollywood também fica bem próximo.A arquitetura do observatório por si só, é muito bonita. A entrada é gratuita e lá dentro para quem gosta de ciência é uma visita imperdível, apesar de não ser muito grande. Ficamos um tempo lá dentro e mais um tempo na parte de fora apreciando a vista da cidade. Entrada gratuita. Creio que se for durante a semana não tenha tantas pesssoas. Já escuro pegamos o carro e descemos em direção ao centro de LA. Antes passamos num Best Buy para algumas compras.

Seguimos até o Staples Center, pois meu cunhado queria comprar umas camisetas do Lakers, mas chegando lá a loja estava fechada. A rua que fica em frente a uma das entradas do Staples estava fechada e tinha uma pista de patinação montada com muitas pessoas no local. De lá voltamos para o hotel.

Estacionamento próximo ao Staples Center $10. Burger King c/ 2 lanches, fritas e refri $8. Pack c/ 6 Buds, $9 cada.

IMG_0579.JPG.c66893fb967dc2987809a8f0ff1f1e0b.JPG

IMG_0603.JPG.75fb22615363384cbfe2bbc35fbadaa0.JPG

IMG_0645.JPG.d6cd8adff7249e294e20c53f342333b7.JPG

 

9 dia – Los Angeles

Neste dia já havíamos decididos que iriamos aos Studios da Universal. Então após o café saímos cedo em direção ao centro (na região do Staples Center), para largar o carro e conhecer rapidamente um pouco melhor esta região. Após algumas compras e uma rápida caminhada no centro, pegamos a 110 e em seguida a 101 e fomos até a Universal Studios.

Estacionamento na Universal (o mais barato) $15. Pagamos $86 por pessoa a entrada. (Estava rolando uma promoção que neste valor pode-se visitar o parque durante 1 ano).

Não vou descrever o passeio, pois já existe este relato em vários outros e não muda muito. No geral gostamos e se torna um passeio imperdível para quem vai a LA.

Comida lá dentro (pizza) $ 9 p/ pessoa. Água $3

Entramos no parque as 10hs e saímos por volta das 17hs. Seguimos então assistir um jogo do Clippers. Estacionamento no dia de jogo $20.

A rua que estava fechada no dia anterior, abriu durante o dia e agora estava fechada novamente com a pista de patinação também remontada. O Staples inteiro tinha mudado a decoração para o tema do Clippers, demais!

As ruas próximas estavam lotadas. Pegamos nossas entradas e fomos ver o jogo. Compramos os ingressos que são revendidos por quem compra a temporada inteira e pegamos ótimos lugares. Achado os lugares, voltamos nas inúmeras lanchonetes e restaurantes para comprar cerveja e comida. Tudo é um espetáculo, muito bem produzido!

Entre os breve passeios que tive em LA, assitir um jogo de basquete é passeio obrigatório! Vitoria do clipers.

Hot dog $6, Cerveja 500ml $8, Tacos $11

IMG_0650.JPG.8afe9a1315ffb696d6ba2bef477a76d2.JPG

IMG_0719.JPG.cb5f837742292d5bd7fefabbfe1d1f04.JPG

IMG_0739.JPG.85827b6928a3335a9b33a7868903876b.JPG

 

10 dia – LA – Las Vegas

Havíamos planejado inicialmente, irmos até Las Vegas, fazendo um desvio rápido por Palm Springs e depois indo direto pela 15. Durante a estadia em LA e conversando com meu cunhado resolvemos mudar o caminho até Las vegas e fazer um desvio não indo mais pela 15, mas subindo a 395 e depois pegando a 190 para cruzar o Death Valley. Fizemos o trajeto para que pudessemos ir apenas nos pontos de visitações mais próximos das estradas. Existem várias trilhas e e lugares a serem visitados que necessitam de mais tempo por serem feitas a pé.

Saimos de LA por volta das 07:30hs. Seguimos primeiramente a 10 e então pegamos a 15 e logo em seguida seguimos a 395 norte. A estrada 395 era o caminho que queriamos fazer até Yosemite quando estávamos vindo de Lake Tahoe. Porem os “passos” ficam fechados no inverno e não conseguimos fazer este caminho sentido sul. Agora pegariamos novamente a 395 no sentido norte mas apenas um pequeno trecho. No verão a viagem pode ser feita pela 395 que é uma das mais belas dos USA.

No caminho passamos por uma gigantesca usina eólica e outra solar. Mais para frente passamos num cemitério de aviões bem grande também. Abastecemos a $3,69/galão. Comida tipo lanche do Subway $8. Água 2 litros $3

A 395 já pega a cordilheira de Sierra Nevada e a paisagem é fantástica com diversos picos nevados seguindo a estrada. Os limites de velocidade são de 65 e 75 e dá para ganhar bons km pois não tinha muito movimento. Chegamos pela 190 em Panamint Springs. Paramos na placa de entrada do parque para algumas fotos. Ali tivemos a primeira visão dos caças que passam nesta região.

Depois de algumas fotos seguimos caminho e então numa parada seguinte, com bwc e placas de informação descobrimos que há uma base aérea ali perto. Novamente avistamos um caça de lado passando no meio do canyon.

Seguimos adiante e o cenário se torna mais árido do que estava até então. No verão deve ser difícil a travessia devido as temperaturas absurdas que lá ocorrem. Logo depois de saírmos deste local avistamos no lado da rodovia um coiote eu acho. O bicho ficou parado para uma pose. Almoçamos no caminho os lanches que compramos anteriormente.

Chegamos então ao Visitor Center de Furnace Creek, onde entramos e pagamos $20 dólares pelo carro, como nos parques anteriores. Só que neste não haviam cancelas, e sem perceber, entramos no parque sem pagar. Nesse visitor center a atendente nos avisou que deveriamos ter pago anteriormente, mas enfim, pagamos. Há bwcs. Pegamos o mapa e seguimos caminho para as visitações.

No parque vimos o preço do combutivel a $4,0. Bem caro, não abastecemos.

Seguimos de Furnace Creek pela Badwater Road e seguimos direto até o ponto mais baixo dos USA. Paramos o carro no estacionamento e descemos a pé até o campo de sal. Olhando para a montanha que fica voltada para o estacionamento dá para ver uma indicação do nivel do mar e ter uma ideia da profundidade do local. Retornamos o percurso até a natural bridge. Deixamos o carro e subimos a estrada de cascalho que dá na ponte natural. Antigamente dava para ir de carro até lá, mas agora só caminhando. Haviam mais pessoas fazendo o trajeto.

Depois de uma caminha e várias fotos, retornamos até Devils Golf Course, que nada mais é que um campo de puro deserto. Seguimos adiante então pegando a entrada a direita passando pela Artist Drive, onde se encontra a paleta do pintor. Achei alguns cenários parecidos com os vistos perto de Purmamarca. A estrada é muito bela e com certeza vale muito esse pequeno desvio. Ela é de via única e no caminho fizemos muitas paradas, de um lado montanhas coloridas e do outro Sierra nevada. Retornamos mais, chegamos novamente até próximo a Furnace Creek e então pegamos sentido leste indo pela 190. Paramos no Zabriskie Point, já no final da tarde. O canyon tem cores amarelas vivas, cenário interessante.

Voltamos a estrada novamente e ainda teriamos a estrada para Dantes View, que teriamos que sair da 190 e depois retornarmos. Apesar de não ser muito longa, pulamos esta e seguimos caminho para Las vegas pois já estavamos cansados do dia longo e das várias paradas.

Abastecemos no caminho já no estado de Nevada por $3,59. Chegamos em Vegas por volta das 8:30 hs da noite. Achamos rapidamente a Strip e dirigimos até o hotel reservado previamente, o Paris Las Vegas Hotel. Deixamos o carro num estacionamento anexo ao hotel, gratuito.

O quarto tinha vista para as águas do Bellagio e da janela deu para ver a primeira de muitas vezes o show das águas que acontece na frente do cassino.

Fomos jantar num restaurante dentro do próprio hotel $20 p/ pessoa (entrada, 2 pratos que seriam os principais e sobremesa). Muito bom! Após a janta e recuperados do percurso, cassino, bebida e jogatina! O teto do cassino tem o famoso céu com nuvens para sempre parecer que é dia. Para quem está jogando a bebida é grátis.

Hotel Paris Las vegas

Diária $75 dólares (com impostos p/ 2 pessoas)

Hotel com quarto grande.

Estacionamento gratuito e (wifi $10 p/dia)

Vista do quarto muito boa, dando para ver boa parte do show de águas do Belaggio

IMG_0763.JPG.67d02630ecd1be53f4e9efde089bcbb5.JPG

IMG_0772.JPG.1b963e7fd8785cb874ccfb3aaec683a0.JPG

IMG_0782.JPG.b900bdc73adaf182dea6485bc878b6ad.JPG

IMG_0777.JPG.5b1906d2c1f8450d39da6e75a7ef2c14.JPG

IMG_0812.JPG.1279b645606373b47130c6fe252c7b60.JPG

IMG_0842.JPG.d61fd24f743d0f9921d392a5921a3d87.JPG

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

11 dia – Las Vegas

Las vegas é uma cidade muito interessante, bem diferente de tudo que eu já havia visto na vida. Fizemos basicamente no primeiro dia um passeio a pé pela Strip entrando nos principais Cassinos para ver suas decorações e atrações. É tudo muito luxuoso e bonito, mas não vou entrar muito em detalhes, pois já foi comentado em relatos anteriores.

Oque se percebe logo de cara na Strip são os caras distribuindo propaganda de garotas de programa ao estilo de santinhos politicos do Brasil. São muitos e estão por toda calçada, dos dois lados da rua. Kkk

Almoçamos no Outback. Lanche com fritas e salada $13,00.

Saimos por volta das 18hs para irmos em direção ao Treasure Island, onde fomos assistir o espetaculo Mystere do Cirque Du Soleil. As entradas havíamos comprado previamente por $115 p/ pessoa.

Na ida passamos na frente do Venice e estava rolando um show que como no Bellagio e Mirage tem seus espetáculos gratuitos na frente de seus cassinos.

O show Mystere foi padrão cirque du soleil com um espetáculo muito bom.

Voltamos em direção ao nosso hotel, no caminho vimos ainda o show do vulcão que também ocorre de tempo em tempo em frente do Mirage. Pela quantidade de fogo empregado para se imitar um vulcão a conta de gás não deve ser baixa!

Voltamos ao hotel e subimos a torre Eiffel que fica no térreo anexo ao cassino. Para quem está hospedado no hotel a entrada para uma pessoa é gratuita e outra com desconto. A vista lá do alto é muito legal a noite. Dá para ver toda a extensão da strip e o seu brilho! Esperamos também acontecer um show do Bellagio e ver toda a simetria do seu balé das águas.

Após a visita a torre e mais uma volta pelas redondesas voltamos para o cassino beber umas e finalizar a noite!

 

12 dia - Las Vegas

Tomamos café no starbucks $7 (lanche c/ café). Logo depois fomos a garagem do hotel (que é gratuita) pegar o carro para se dirigir ao autódromo de Las Vegas, e notamos que havia sido quebrado o limpador traseiro do nosso carro. Voltamos para relatar à segurança do hotel e ele fez uma espécie de B.O, para depois entregarmos na Hertz quando fossemos devolver o carro. Fizemos issso por indicação da atendente da Hertz (que atende num guiche dentro do hotel)

Problemas a parte seguimos caminho sentido autódromo e damos uma passada pela loja do programa Pawn Shop (Trato Feito). A loja é bem pequena, e acabamos nem parando e seguimos reto até o autódromo.

Próximo da pista avistamos vários caças que estavam passando fazendo manobras ali perto. Fomos no autódromo pois eu havia ganho de presente de minha namorada, 5 voltas de Ferrari pela Exotic Cars. A experiência é boa, há uma aula com explicações básicas e depois vai para pista. Não dá para andar muito rápido, o instrutor não permite.

Saimos de lá por volta já das 11hs. Voltamos até o hotel e deixamos o carro, para sair novamente a pé e bater perna. Comemos no Mac. (2 lanches, batata e refri $9). Nesta tarde conhecemos os cassinos que ficam na Strip sentido sul em relação ao nosso hotel.

Jantar na rua cachorro quente com 3 salsichas e bacon enrolados em tortilhas, muito bom e calórico! $8,00

Já noite dentro do Aya descobrimos um mini metro que vai até os outros cassinos. Gratuito e bem interessante para voltar quando já se está cansado de andar pelos inumeros corredores de cassinos que são interligados e interminaveis. Descemos no Bellagio.

Em Las Vegas no primeiro dia pegamos um tempo bem nublado e fechado. Temparatura de dia era razoavelmente alta e a noite caia para em torno dos 8 graus. No segundo dia pegamos um tempo nublado com grandes aberturas de sol.

Demais preços de alimentos:

Pizza pedaço grande $4,99

Pipoca grande no cirque de soleil $5 e água $3

Agua na rua perto do hotel $0,99 o litro. Dentro do hotel $3,80 o litro

Combutivel $3,59 o galão

 

13 – Las Vegas – Grand Canyon – Monument Valley

Acordamos bem cedo e sem perder tempo pegamos a estrada. Seguimos pela 93 e logo depois fizemos um pequeno desvio para passarmos sobre a barragem Hoover. Estava bem cedo, quase escuro ainda. De cima da barragem tem-se uma bela vista da ponte com um enorme vão em arco de concreto, que foi responsavel por modificar o caminho original que passava sobre a Hoover. No meio da barragem fica a fronteira de Nevada com o Arizona e há dois relógios que mostram a diferença de fuso entre os estados.

Seguimos caminho por uma boa rodovia duplicada e com pouco movimento (93). A paisagem é desértica as vezes com alguns pequenos arbustos. Depois de alguns km rodados e já com sol “alto” paramos para tomar um café e abastecer. O clima já estava bem mais frio do que em Las Vegas apesar de não se tão longe assim. Gasolina $3,69. Café $2. Sanduiche $3.

Fizemos um desvio por Kingman e Seligman para conhecer um pequeno pedaço da famosa route 66. Há varios estabelecimentos com clima retrô e com vários carros velhos largados próximos as propriedades. Visual de vários filmes, muito bonito e diferente.

Depois pegamos a 40 sentido leste com tempo nublado e quase chuvoso (bem fechado) e paramos próximo a Willians para abastecer. Gasolina $3,69. O clima estava bem frio agora. Logo depois deixamos a 40 subimos a 64/180 sentido Grand Canyon. A medida que avançavamos na 64 e posteriormente 180 houve uma transição na vegetação com algumas árvores, ou digamos arbustos gigantes, que mudam um pouco o ambiente desértico que vimos até então. O frio estava intenso novamente com bastante neve ao lado da pista. O tempo fechou! Chegamos em Tusayan que fica bem próximo a entrada do parque. Logo na entrada da cidade há um museu de aviação e algumas aeronaves ficam ao lado da rodovia.

Chegamos nas cancelas do Grand Canyon (South Rim) com tempo bastante nublado após quase 500km rodados. Pagamos $25 de entrada do carro. Como nos outros parques ganha-se um mapa, um jornal e alguma explicação sobre a visitação. Seguimos até o visitor center e deixamos o carro no estacionamento para irmos a pé até algum dos mirantes. Chegamos lá e estava com o tempo totalmente fechado, até dava umas pequenas aberturas mas no geral não conseguimos enchergar muito. Resolvemos voltar a Tusayan para almoçar. Na passagem da entrada/saida do parque, o guarda comentou que nos últimos dia por volta das 14, 14:30 o tempo estava sempre melhorando. Almoçamos em Tusayan no Pizza Hut (Yakisoba $10). O pizza hut fica anexo ao visitor center da National Geographic com lojas de souvenir e venda de passeios.

Voltamos por volta das 14:00 ao Grand Canyon e como o guarda havia previsto o tempo estava bem melhor. Como aquilo é imenso! Paisagem com visual indescritivel. Há uma trilha que liga vários pontos de mirante com trecho demarcado em com vistas incríveis. É tudo muito bonito, paisagem fantástica e uma imensidão de canyon pela frente.

 

Já quase final da tarde pegamos o carro e seguimos pela 64 (Desert view drive) com várias paradas pelo caminho para apreciar o canyon. A paisagem sentido desert view drive fica muito mais carregada de neve, inclusive nas bordas do canyon também. Ela vai margeando o canyon durante um trajeto e depois se desvia seguindo até a 89. Gostei muito deste trecho, é de pista simples porem a paisagem compensa. Logo depois de pegar a 89, entramos na 160 e em seguida passando por Tuba City já escuro paramos tomar um café e abastecer. Café 2,50 Gasolina $3,79.

Seguindo a 160 chegamos na 163 que passa ao lado do Monument Valley e segue para Utah. Da 163 viramos a direita na Monument Valley Road e chegamos ao hotel The View já bem tarde e com um frio forte. Temperatura estava na casa de -3 graus e a superficie dos carros que estavam parados no estacionamento estavam todos congelados.

Após o check in jantamos no restaurante do hotel. Todas as bebidas servidas não tem alcool. Comi um lanche com batata e salada muito bom. $14 dolares

Tomamos cerveja e vinho sem alcool, mas não era nada bom!

 

The View Hotel

Diária $100 dólares

Hotel com quarto não muito grande, com uma sacada com otima vista para os monumentos!!.

Estacionamento gratuito e wifi gratuito.

Café não está incluso porém ganha-se um desconto de $4 dolares por hospede na conta do café.

 

14 – Monument Valley – Page/Antelope Canyon – Vegas

Como sempre acordamos bem cedo. O dia estava escuro e nós esperando o amanhecer pela janela do quarto (que tinha uma vista excelente!) tomando um café meia boca que fizemos na cafeteira do quarto. O dia chegou com uma paisagem espetacular mas com o tempo fechado e não demorou para a neblida deixar tudo encoberto de vez. Seguimos para o café do hotel. Café completo com ovos e bacon $9, com o desconto saiu $5 por pessoa.

Estavamos terminando o café e olhamos pela janela a neblina tinha se transformado em neve com pequenos flocos caindo. Fomos lá fora para tirar algumas fotos e presenciar o momento. Mesmo curtindo a pequena neve que caia, ficamos preocupado com a visualização das torres por causa do tempo fechado. Voltamos para o quarto estava caindo mais neve ainda. Arrrumamos as coisas e partimos fazer o check out do hotel e pegar um mapa com o recepcionista. Ele falou que seria melhor fazer o trajeto com um 4x4 mas não era tão ruim assim. Perguntamos sobre a taxa de pagamento que tem na entrada do parque (quando passamos a noite estava fechado) e o atendente nos disse que já que estavamos hospedados não precisavamos pagar o valor de entrada. Ok!

Seguimos do hotel pelo circuito do mapa fornecido, com uma estrada de terra, que tinha alguns trechos com bastante ondulações e pedras soltas e principalmente em trechos de subida. Também teve alguns trechos que estavam bem molhados com bastante lama. A maioria dos carros fazendo o trajeto eram 4x4, mas vi também alguns com tração normal fazendo o trajeto então é possivel. Logo na saída o tempo estava bem pesado, porém a neve tinha passado e a neblina começava a sumir. Passamos por alguns trechos com vários solavancos e fomos parando em vários locais com vista points das principais elevações do Monument Valley. O visual é demais! Depois de mais ou menos 1:30hs no trajeto, indo bem devagar e parando muito, o tempo começou abrir e rapidamente sumiram todas as nuvens e o ceu ficou azul A paisagem com o céu azul e um tempo limpo após a breve neve deixou as cores realçadas e a visibilidade muito boa a longa distância. Aproveitamos e refizemos alguns trajetos já passados antes com o tempo fechado para curtir bem o local, e então seguimos adiante saindo do parque e voltando até a 163. Seguimos alguns km em direção a Utah apenas para tirar a foto na famosa reta chegando ao Monument Valley, clássica e apareceu em alguns filmes.

Seguimos viagem então em direção a Page retornando até a 160 seguindo depois para 98 que vai até a cidade. A medida que pegamos a 98, o tempo estava limpo, mas tinha bastante neve “fresca” ao lado e no meio da pista, tornando bastante molhada e escorregadia em alguns pontos. A medida que fomos chegando à Page, a neve sumiu e a temperatura subiu um pouco. A estrada no geral é boa com pista simples passando por belas elevações de rocha ao longo do percurso.

Chegamos próximo a Page por volta das 13:00 e paramos no lado esquerdo da pista que segue até a cidade, onde tinham alguns carros parados e camionetas que fazem o passeio até o Antelope Canyon. Pegamos este primeiro que achamos, pagamos $60 por pessoa e fomos logo em seguida sem enrolação até o caminho que vai para o Antelope. Numa camionete alta e 4x4 o carro seguiu pela rodovia até mais adiante, onde tem outro grupo de nativos que tambem fazem o trajeto. Em seguido entrou pela trilha de areia até a entrada do canyon.(Pelo jeito estes que pegamos era mais um esquema B de outro grupo, sei lá!).

O rapaz que foi junto conosco dirigindo e que seria o nosso guia também, e falava bastante. Disse que a comunidade deles recebe o dinheiro do turismo, mas a principal fonte de renda era os Royaltes que recebiam da Termoeletrica ali perto. Ele estudava por uma bolsa paga pela termoelétrica e estava esperando se formar para ir embora. Chegamos na entrada do canyon deixamos o carro e seguimos o caminho. O trajeto não é muito longo e o nosso guia ajustou a camera e foi nos indicando os melhores pontos para foto. O lugar é fantástico. As curvas são muito perfeitas e o visual ali dentro é incrível. Como era inverno no hemisfério norte, nessa época o sol não passe tão “reto” no céu e por causa da inclinação, ele não penetrava nas fendas do canyon como em outras épocas se vê. Mesmo assim pela iluminação que entrava conseguimos ver várias formas muito bem nítidas. passeio é demais, imperdível para quem passa pela região. Após a visita voltamos até o ponto inicial e pegamos nosso carro para seguir até Page para comer e abastecer.

Chegamos na cidade e depois de abastecer seguimos até um Subway. Lanche $9 Gasolina $3,60.

Após o lanche seguimos 7km na direção sul da 89 até a entrada do Horseshoe Band. Deixamos o carro no estacionamento e fomos até a beira do canyon onde o rio colorado faz uma curva de 180. A vista é muito legal e o medo de cair de lá é grande. A trilha de fácil acesso que segue pela areia dá 4km ida e volta. Saimos de lá por volta das 16:00 e seguimos caminho, pois ainda teriamos 450km pela frente até Vegas.

Retornamos pela 89 sentido norte passando hora pelo estado do Arizona, hora Utah, até chegar em Nevada. O caminho logo após Page passa pelo lago Powell e por sua barragem. Ela é no mesmo estilo da Hoover, não paramos e seguimos caminho. Logo escureceu,então não tenho muitos detalhes sobre o trajeto. Paramos em Hurricane para tomar um café e abastecer. Seguimos adiante chegando a 15. Até então o caminho era de pista simples e agora seguiamos por uma via rápida que fez render o final da viagem. Chegamos em Las Vegas tarde e nos dirigimos até o Hotel Stratosphere. É longe da parte principal da Strip, mas como apenas iriamos dormir, decidimos ficar por causa do valor.

Acabamos jantando no proprio hotel. ($16 um macarrão bem meia boca). Achei este cassino mais simples que os outros e com menos pessoas frequentando. Logo depois subimos ainda na torre do hotel. A vista é legal por ser um local alto, porém a parte mais iluminada da Strip fica longe de lá.

 

Hotel Stratosphere

Diária $68 dólares (com impostos p/ 3 pessoas c/ 2 camas de casal)

Hotel com quarto não muito grande, porém o mais detonado de toda a viagem. Muito ruim mesmo.

De manhã o bwc trancou e só conseguimos usa-lo após vir um atendente depois de 30 minutos para solucionar o problema. Tivemos que sair meio as pressas para seguir até o aeroporto devido o ocorrido.

Estacionamento gratuito.

 

IMG_0928.JPG.ebca6192ae27fd64031c96669753c7bf.JPG

IMG_1053.JPG.f58e6629b9e9888e1968a4f6f851d475.JPG

IMG_1072.JPG.eeff868fa3ffdcc363fab2e59e563cf6.JPG

IMG_1161.JPG.6c79985e14b4b5601a3917b3172b0a82.JPG

IMG_1214.JPG.8ee1ec821109809786c183bed701e15a.JPG

IMG_1285.JPG.84501c14734a2a448321a9624f569376.JPG

IMG_1309.JPG.fbe3ded8399330b6df4d5889cc25b2cf.JPG

IMG_1361.JPG.a4ab8c60e4abde71173318d14497bd5b.JPG

IMG_1409.JPG.68d7f9d4b6ea156652ac817a9b8a07ee.JPG

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Colaboradores

ffabioh, na retirada do carro em San Francisco, tentaram te empurrar algum seguro a mais? Quantos km/l essa Jeep Compass faz +-? Vou pra California dia 22/12 e dai vou alugar um carro para ir até Las Vegas e depois até Seattle, retornando até San Francisco e Los Angeles. Quero fazer basicamente o roteiro que vc fez e pelo jeito tem que ser um 4x4 devido a neve.

 

Em Las Vegas como foi a experiência de dirigir a Ferrari? Também pretendo ir ao Exotic Cars. Sabe me dizer se algum dos hotéis que vc se hospedou aceitava receber encomendas da amazon por exemplo?

 

abraço

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
ffabioh, na retirada do carro em San Francisco, tentaram te empurrar algum seguro a mais? Quantos km/l essa Jeep Compass faz +-? Vou pra California dia 22/12 e dai vou alugar um carro para ir até Las Vegas e depois até Seattle, retornando até San Francisco e Los Angeles. Quero fazer basicamente o roteiro que vc fez e pelo jeito tem que ser um 4x4 devido a neve.

 

Em Las Vegas como foi a experiência de dirigir a Ferrari? Também pretendo ir ao Exotic Cars. Sabe me dizer se algum dos hotéis que vc se hospedou aceitava receber encomendas da amazon por exemplo?

 

abraço

Olá hlirajunior!

Então, na retirada não tentaram empurrar nada não. Eu já havia feito a reserva antecipada aqui no Brasil e pago antecipadamente também, então foi tranquilo.

O Jeep fazia em média 10/11 por litro.

Quanto a experiência na Exotic, é legal, mas não dá para andar muito rápido não, o instrutor não permite. Várias vezes ele pediu para eu andar mais devagar. Eu dei 5 voltas e passa muito, mas muito rápido mesmo. Acho que como experiência vale a pena, mas se fosse para andar uma segunda vez eu não faria.

Abs

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...