Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Peru, Equador e Colômbia entre Maio e Junho de 2013 – Diário de Bordo


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Para facilitar a leitura, esse relato está dividido em 3 partes. As informações se iniciam no PERU, EQUADOR e finalizam na COLOMBIA.

 

4) PERU – Lima, Huaraz, Trujillo, Huanchaco e Piura

5) EQUADOR – Loja, Cuenca, Guayaquil, Baños, Latacunga, Quito e Tulcán

6) COLÔMBIA – Ipiales, Cali, Armenia, Medellin, Cartagena, Santa Marta, Taganga, Bogotá e Villa de Leyva

 

O arquivo em formato RAR contendo além do roteiro, mapas dos bairros, atrações, metrô etc, estão na primeira parte, no início do relato.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 35
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros de Honra

Os trâmites de entrada na Colômbia duraram uns 45 segundos, só perguntaram minha profissão. Peguei uma van (1500COP) até o terminal, que estava sem energia elétrica, mas pude ver que tinha caixa eletrônico. Algumas informações na internet dizem que não tem caixa lá, mas tem.

 

Esperei juntar gente para dividir um taxi até Las Lajas mas apareceu uma família grande que lotou o taxi e zarparam. Fiquei um tempão ciscando pra-lá-e-pra-cá, sem aparecer ninguém, meio desanimado e já quase querendo desistir, até que um taxista que foi com a minha cara, resolveu me levar pelo mesmo preço se o taxi estivesse lotado (2mil COP). Fomos papeando e no caminho ele pegou mais 2 pessoas.

 

>> CAMINHANDO: se quiser caminhar do terminal até a igreja, o trajeto dá 7km e leva em média 1 hora.

O Santuario de Las Lajas tem estilo neogótico e foi construída no cânion do rio Guáitara. Tem cachoeiras, mirantes, trilhas, escadarias, parquinho para crianças etc. Foi bem bacana e recomendo conhecer.

 

dsc_6881.jpg.7bd093eb780a54f9f181b4ab61c9341b.jpg

 

Na volta comi um menu muito muito gostoso (5mil COP), tomei uma água (2mil COP) e peguei outro taxi (2mil COP) de volta ao terminal. Eu tinha deixado minha mochila cargueira na COOTRANAR mas no terminal tem guarda volume 24h (2mil COP), além de banheiro (700COP) e vários lugares para comer e comprar guloseimas.

Saquei 300 mil COP e nem sinal de cobrança de taxa de saque. Comprei passagem para Cali (30mil COP) com saída às 19h em um busão limpo, com controle de bagagem, com ar-condicionado, mas com poltronas apertadas. E olha que não tenho nem 1,70!

 

Esse trecho é muito recomendado que se faça durante o dia, pois uma parte dele ainda é dominada pela guerrilha, mas resolvi arriscar. Conversei com várias pessoas antes e todos disserem que é perigoso SIM, mas isso já mudou muito e hoje é possível fazer esse trecho a noite.

 

Em Pasto a polícia parou o busão e pediu meu passaporte. Paramos para abastecer e todos tem que descer do bumba. Em algum lugar, a polícia parou novamente o busão, revistou todo o bagageiro e fez esperar mais 3 ou 4 busão para seguirem em comboio, confirmando a tese de que esse trecho é perigoso mesmo.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Cheguei cedinho em Cali, tomei um café e comi não lembro o que (2600COP) e fui pegar um bus até o hostel. Mew, eram umas “busetas” bem etas, tão pequenas que não me caberia com a cargueira. Tive que pegar um taxi (4mil COP) que me deixou na 5ª com 5ª. Bati no El Viajero (20mil COP) e uma pessoa muito mal humorada me abriu a porta, mas como deveria ser umas 7h, disse que estava muito cedo para me arrumar um lugar. Pedi para guardar a mochila e fui fazer o check-in. Quando viu o passaporte brasileiro o mal humor dela de repente sumiu e ela ficou toda simpática.

 

Saí de rolê pelo Parque Aqueductos (dispensável) passando pelo mirador (dispensável) até o famoso Gato del Río. É uma historinha bacana de uma escultura de um gato que estava solitário e resolveram colocar 16 gatas pretendentes para o gato. Conhecidas como “As gatas do gato”, foram decoradas por artistas colombianos, e desde 2006 se tornaram um atrativo turístico.

 

dsc_6901.jpg.20a90c8adbf2c1811c41ff36960f8bf1.jpg

Continuei andando pela margem dio rio, passando por muitas dog walkers, tomei um cafezinho (400COP) e parei na Casa de Cultura, no posto de informações turísticas. Fiquei quase uma hora papeando com a simpática atendente que me deu vários materiais, mapas e um guia completo de estradas da Colômbia.

 

Fui no museu religioso, étnico e cultural (4mil COP), almocei em algum lugar um menu com suco (3600COP) e fui para o hostel. Comprei passagem aérea Medellin-Cartagena, lavei umas roupas e quando fui entrar na piscina, o sol sumiu. Esse hostel é bem bacaninha, tem piscina, sala de cineminha com home theater, sabão e toalha nos banheiros, mas o atendimento é bem ruim e tem pernilongo borrachudo!

 

Saí para dar um role a noite pelo bairro San Antonio, tomei uma água (1800COP), comprei um borojo (1500COP) mas joguei tudo fora. Ô treco ruim! Encontrei uma lanchonete que o cara fazia uma lasanha (7mil COP) muito boa, tomei um refri (1500COP) e voltei para o hostel, fiquei de boa na beira da piscina e fui dormir.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Vi que minha passagem comprada ontem ainda não havia sido confirmada pela Avianca, mas liguei do telefone do hostel e em 5 minutos eles confirmaram meus dados e ficou tudo certo.

 

Café da manhã tinha cereais, frutas, pães, leite, iogurte, café, chá, sucos … TUDO À VONTADE! De longe o melhor da viagem.

 

Amanheceu chovendo e molhou minha roupa que estava no varal. Com esse tempo nem rola ir no zoológico que é bem famoso. Fui então ao museu do ouro, que é bem interessante e vale a pena. Passeio rápido de 40, 50 minutos.

 

dsc_7007.jpg.8af7f1340a264a3ffa952e0c21abdb87.jpg

Decidi ir para Manizales e acabei dividindo um taxi (4mil COP) até o terminal com um espanhol que estava no hostel. Na verdade encontrei ele no ponto de ônibus e sugeri que dividíssemos o taxi, mas ele recusou e disse que 10 mil era caro. Falei que não era 10 mil, e sim 4 mil, e seria dividido por dois. Ele, surpreso, disse que se eu conseguisse por 4 mil ele iria comigo, pois tinha vindo do terminal e pagou 10. No caminho ele me disse que Armênia era muito melhor que Manizales, com fazendas de café mais baratas que Manizales.

 

Lá vai eu para Armênia de van com filminho e ar-condicionado (19mil COP), sem saber onde ficar ou o que fazer. Cheguei na rodoviária e comi um menu (7mil COP). Tem guarda-volume até as 22h por 2500COP o período de 12 horas. Tem chuveiro para tomar banho por 3mil COP.

 

Peguei indicação de hostel no centro de informações turísticas e segui de busão (1500COP) até o Casa Quimbaya Hostel (20mil COP), bem interessante, e logo fiz amizade com um fotógrafo português que estava fazendo um trabalho bem legal em umas comunidades carentes.

Fui pela carretera 14 até quase no centro, tomei uma água (2mil COP), comprei um chocole quente doce e enjoativo (1700COP) e encontrei um café espresso DECENTE por 1700COP ao lado de um mercado que não me lembro o nome.

 

Tinha um casal de brasileiros no hostel, e como estava chovendo, acabei nem saindo para jantar. Dividi o quarto com uma austríaca simpatissíssima.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Café simples, com pão, manteiga, geléias e chás. Minha programação hoje é visitar uma finca - fazenda de café. A que eu escolhi foi a Recuca, principalmente por ser mais em conta (18mil COP) e de fácil acesso.

 

Pois lá vou eu, de busão (1500COP) até o terminal e 20 minutos com outro busão (1700COP) até a entrada da fazenda. Na verdade, eu deveria andar uns 3km até o local, mas um senhorzinho me deu carona em um carro que deveria ter no mínimo uns 60 anos, parecido com um Decavê.

 

dsc_7034.jpg.71457d8bcbac17c6c5cccc265a9c0f4b.jpg

dsc_7040.jpg.9300d3a01c3073ba793d0818792994d8.jpg

Fui bem recepcionado, e durante o tour privado - pois só tinha eu - pela fazenda, me foi explicado todo o processo de plantio, cuidado e colheita, e me deram para experimentar um negócio chamado “Aguapanela”. Aguapanela? Esse gosto não me é estranho!

 

_ Com que é feito? - perguntei.

_ Com panela! - respondeu o rapaizinho.

 

Pedi para provar a panela e lá me vem ele com um pedaço de rapadura na mão :D. Perguntei se era feito de cana-de-açúcar e ele confirmou. Tá explicado porque achei que aquele sabor me era familiar.

 

Eles fazem essa mistura (água, rapadura, gelo, limão e canela) para o pessoal que trabalha colhendo o café. Algo bem braçal e desgastante, como os cortadores de cana. A bebida fica deliciosa, gelada, e é energética. Já reproduzi a receita aqui em casa algumas vezes.

 

Na volta, um italiano que estava por lá alugou um jipe para levar até a rodovia, onde passa o busão, pagou 8mil COP e eu fui junto de gaiato hehehe. Pegamos o busão (1700COP) até o terminal, nos despedimos e eu peguei outro (1500COP) até a carrera 14. Comi um Boñuelo (1500COP), dei um rolê pela Plaza Bolívar e pela Catedral, uma mais sem graça que a outra.

 

Almocei em uma ruazinha fora da principal, uma almoço bem gostoso, e uma coisa engraçada aconteceu aqui. A mocinha filha da dona do restaurante ficou me olhando o tempo todo, e no final, me perguntou de onde eu era, o que fazia por ali, como eu conseguia viajar de tão longe sem conhecer ninguém etc etc etc. Ela ficou encantada com a possibilidade de colocar uma mochila nas costas e viajar por aí conhecendo lugares e pessoas. Me agradeceu pelo papo e pediu para tirar uma foto comigo.

 

Continuei subindo até o Parque de la Vida (1mil COP), uma reserva natural dentro da cidade, onde fiquei por uma horinha apenas, e continuei até o Museu do Ouro.

 

dsc_7100.jpg.0465a3d72100f06c76e8b4d3e22a4451.jpg

>> CAMINHADA: não compensa subir à pé até o museu. É longe, o caminho é feio e não tem nada para ver. Compensa pegar um busão, que te deixa na porta.

O museu é gratuito, mas é pequeno e em meia hora dá para ver tudo. Desci à pé até o hostel e no caminho tomei um café (2800COP) no famoso Juan Valdez.

 

Tô morto de cansado! Papo vai papo vem, internet, banho e fui no Texas Burguer comer um lanche (8700COP) com um chileno que estava no hostel. Na volta ficamos todos papeando e peguei o último busão, às 22:30h, (1500COP) até o terminal. Também peguei o último busão à Medellin, às 23:30h por 33 mil COP, sem choro nem vela.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Cheguei umas 5:30h, às 6h liguei no hostel Black Sheep e o atendente disse que podia ir que arrumava um lugar. Tinha 8 gringos que também iam para lá, mas não cabia eu no taxi, então depois de muita briga consegui um por 5mil COP. Rapidinho o recepcionista me arrumou uma cama, antes dos gringos que chegaram primeiro que eu, e umas 6:30h eu já estava caminhando rumo ao metrô, alí perto.

 

>> HOSTEL BLACK SHEEP é longe das baladas, é perto do metrô, não tem café da manhã e é mais caro que os outros hostels.

 

>> HOSTEL CASA KIWI parece ser bacana, mas deve ser barulhento por causa das baladas que ficam bem perto. Tem padarias, cafeterias, restaurantes e mercado quase na porta.

 

>> HOSTELS na calle 10 são muito barulhentos por causa do movimento da rua. Não é uma boa opção, apesar de ter vários hostels nessa rua.

Tomei um café (500COP) na rua, peguei o metrô (1800COP) até o terminal norte e às 7h já estava com a passagem para a Piedra del Peñol em Guatapé, pela Sotransvicente (10mil COP).

 

dsc_7126.jpg.22a703af529fd11e4427ecab1553375c.jpg

dsc_7135.jpg.85a066b4e9494a81b74b17ffd3301fc7.jpg

Depois de 2 horas de viagem cheguei até a entrada, mas tem que subir uns 10, 15 minutos caminhando, ou pegar um taxi, mas preferi subir à pé. Lá em cima é bem bacana, com vários restaurantes e barracas turísticas. Tomei um café (1mil COP), uma água (2mil COP) e comi uma oblea 'riquísima'. O valor para subir a pedra é 10 mil COP mas não subi. Estava armando um tempo de chuva e eu não estava a fim de voltar molhado para Medellin. Na volta perdi o busão por uns 2 minutos e tive que esperar mais de meia hora para pegar o outro (10mil COP).

 

Já em Medellin peguei o metrô (1800COP) e desci no Parque Berrio para fotografar o Palácio de La Cultura, mas fiquei com um pouco de receio porque não tinha um policial sequer e toda vez que eu tirava a câmera, colava um maluco querendo dinheiro, ou perguntando coisa que não tem nada a ver. Uma pena, pois além do palácio ser bem bacana, as esculturas de Botero são muito interessantes.

 

dsc_7150.jpg.bb060f9d487d7394ad2b5ced2e17d6cc.jpg

Fui em um restaurante que oferecia Bandeja Paisa por 8mil COP, mas só depois que comecei a comer percebi que me trouxeram uma Bandeja Tipica, que não vem com algumas coisas que agora não me lembro quais :D

 

_ Ei, você me deu uma bandeja típica e não uma paisa.

_ Por 8 mil não dá para fazer a paisa, só a típica mesmo, mas muda pouca coisa.

_ Se muda pouca coisa porque não me trouxe a paisa? Você me disse que 8 mil era a paisa e não a típica!

_ Ahhhh já sei, é porque eu tenho cara de turista então você resolveu me passar a perna né?

 

Depois eu vi no cardápio que a paisa custava um pouco mais, 12 ou 14 mil se não me engano, mas antes de entrar eu perguntei se 8 mil era a paisa mesmo e ele disse que sim, contando que eu não saberia a diferença. Uma moça que estava atrás do balcão ficou com vergonha e me disse que trocaria meu prato, mas como eu já tinha começado a comer, preferi continuar. Ela me pediu desculpas.

 

Desci pela carrera 52 para ver a Igreja Jesus Nazareno, mas esse lugar é muito esquisito, lotado de nóia. Fiquei surpreso quando um comerciante me disse para andar do outro lado da rua porque ali era perigoso, para eu tomar cuidado! Hein?

 

dsc_7153.jpg.2615220a049154a4c9bafbf2e0230080.jpg

Voltei para o metrô (1800COP) e fui dar um rolezinho no Metrocable que é um sistema de teleférico integrado ao metrô que conecta as comunas (favelas) nos morros. Não precisa pagar outra passagem, é só sair do metrô e entrar no metrocable. Só a estação Arvín que se paga 4mil COP, pois é uma estação turística que dá acesso ao Parque Arvi.

 

>> METROCABLE: esse é um passeio imperdível, e que já está incluído no valor da passagem do metrô (1800COP). São dois trajetos possíveis, um partindo da estação de metrô San Javier, onde o metrocable vai até La Aurora, e outro partindo da estação de metrô Acevedo, onde o metrocable vai até Santo Domingo. Se quiser continuar até a estação Arvín, se paga 4mil COP.

 

dsc_7183.jpg.a4807e5b8176acff5c04b452e15dc6a5.jpg

Fui ao mercado comprar umas coisas, lavei minha roupa, tomei banho e fui sentar em uma mesinha na área externa do hostel. Parou um taxi em frente e começou um griteiro dentro, a moça pediu ajuda e fui ver o que acontecia. Resumindo: o taxista deu balão de 50 mil COP nela e ela estava revoltada, xingava o tempo todo, reclamava que tomou balão só porque não sabe falar espanhol, blá blá blá. Nothing to do! Saiu e deu uma pancada tão forte na porta que chegou abrir o portamala :D OK OK, exagerei. Mas a pancada foi forte.

 

Depois de uma chuva daquelas, saí para comer um bistek de frango empanado + salada + batata + refri (7600COP) e fui dormir. Esse dia foi muito puxado e cansativo.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Dormi como uma pedra, afinal de contas, ontem foi trash. Saí antes das 8h, tomei um café (500COP) e comi uma empanada (1100COP) na rua, peguei o metrô (1800COP) e comecei o dia com o Parque Explora (18mil COP), que dá um passeio de umas 2 ou 3 horas, mas achei caro. A sessão da sala 3D estava reservada para um evento, e eles não avisaram nada na entrada, a sala território digital nada funciona direito, dei azar de ter uma excursão de crianças, então imagina a baguuuuuuunça que estava.

 

dsc_7268.jpg.4b137511712ce3772d32adb66f996e70.jpg

Em frente ao Parque Explora, gratuito e bem cuidado tem o jardim botânico, que vale o passeio rápido.

 

No pé do pontilhão tem um restaurantezinho bem pequenino, mas com uma comida deliciosa (6mil COP). O cara me deu uma bebida chamada AVENA. Mew, que delícia é isso! E ainda me ensinou a fazer.

 

>> COMO HACER AGUA DE AVENA:

http://www.youtube.com/watch?v=QWiWBy_Y3j4

 

Eu até poderia caminhar até o Parque de Los Pies Descalzos mas depois desse rango, peguei um metrô (1800COP) até a estação Cisneros.

 

dsc_7290.jpg.aa307ee1f3755d39cd571c35761d594b.jpg

Não achei graça nesse parque, então peguei uma raspadinha (1500COP) e continuei caminhando até o Cerro Nutibara.

 

dsc_7297.jpg.5167b586465173a30fad5bc4d7cae506.jpg

Voltei ainda caminhando para o hostel, não sem antes tomar um cafezinho (500COP) em algum lugar. Depois do banho subi até o Parque Poblado, comi 2 pedaços de pizza + refri (6500COP) e fui formir.

 

>> PARQUE LLERAS é onde o bicho pega. No Parque Poblado tem algumas baladas, mas o Parque Lleras é o local para quem procura agito.

dsc_7242.jpg.d33bb243cb442d4617c9a2288acf183a.jpg

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Apesar do quarto lotado com 8 ZUMBIGRINGOS FEDORENTOS, foram as duas noites que mais dormi na viagem. Ainda antes das 8h tomei um cafezinho + 2 empanadas (1700COP) e saí de rolê pela Zona Rosa.

 

Andando pela Avenida El Poblado, passei por alguns centros de compras, restaurantes, Subway, MC Donalds, Juan Valdez, Hard Rock Café, farmácias, cassinos, muitos bancos, inclusive o HSBC e o Banco Bogotá, que não cobra tarifa de saque.

 

Em um semáforo me chamou a atenção dois malabaristas. Não eram malabaristas comuns, eles estavam um sobre o outro, e em cima de um banco. Um dos malabaris caiu no chão e o malabarista de baixo desceu do banco (com o outro em cima dele), chutou o malabaris para o malabarista de cima (que estava em cima dele), subiu novamente o banquinho (com o outro em cima dele) e continuou a apresentação. Fiquei de cara, achei fantástico. Gastei uns 10 minutos ali vendo a perícia daqueles dois artistas. Dei mil COP e pedi uma foto, que foi prontamente autorizada.

 

dsc_7306.jpg.690da5cef61f772705d1aae5fc00136e.jpg

Meu joelho começou a reclamar, então voltei para o hostel e comprei uma passagem Santa Marta – Bogotá por 75mil COP. Um busão estava mais de 100 mil COP e o trajeto dura mais de 20 horas.

 

>> PASSAGEM AÉREA às vezes é mais barato que ônibus, além do tempo do trajeto ser muito menor. Vale a pena pesquisar, pois mesmo com apenas uma semana de antecedência, ficou mais barato o vôo do que o busão.

 

Quando estava deixando o hostel, o atendente perguntou se eu não poderia acompanhar uma alemã, Carolin, que tabmém estava aindo ao aeroporto de busão mas não sabia onde era o local. Fomos então de metrô (1800COP) até a estação Berrio. Atrás do Hotel Nutibara tem um ponto de saída, a cada 10 minutos, de bus ao aeroporto, até as 21h, por 8 mil COP. O trajeto todo do hostel até o aeroporto, incluindo a caminhada do hostel até o metrô, durou 1,5h.

 

No aeroporto tomei um cafezinho (1mil COP) e almoçamos sopa + arroz + salada + carne com ervilhas + brócolis + suco (10.900COP) e ficamos esperando o vôo, que saiu com uma hora de atraso.

 

Em Cartagena, um calor monstro nos recepcionou. Dividimos um taxi (8mil COP) até a Calle Medialuna e encontramos um hostel com vaga por 22 mil COP com ar-condicionado, mas sem piscina. O Hostel Media Luna estava 27 mil COP sem ar, e lotado. Como o que importa é a cama, ficamos no mais barato e menos badalado.

 

Fomos dar um role pela orla da praia, em volta da cidade muralhada, que fica simplesmente linda a noite, e ganhamos de brinde o aniversário de 480 anos de Cartagena. Para a comemoração tinha música eletrônica bem pertinho do hostel, então ficamos lá curtindo a festa, comendo e meia noite eu fui dormir. A Carolin ficou por lá.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Saí por volta das 7h, tomei um café (300COP) na rua e fui fazer umas fotos sem turistas, Logo cedo o sol já está queimando a moleira.

 

dsc_7334.jpg.c6295bbc50ec979db189f93275f72331.jpg

dsc_7348.jpg.10ef921842a9707ecf4b253e422b11d0.jpg

dsc_7358.jpg.d897bbb5948c66934c987ec63286b817.jpg

dsc_7359.jpg.c12959034dc2f41f4da2c3bee6d68fb3.jpg

dsc_7364.jpg.5103e919048b72e0e2caeb90d2178d73.jpg

dsc_7377.jpg.845bf441198ac8c0d7e1db6bec4bf630.jpg

dsc_7385.jpg.5c55b7a89cbe4f378df89739d0d87f87.jpg

Fiz uma pesquisa de preços de passeio à Isla Baru, de 35 a 55 mil COP + taxa de embarque obrigatória (12mil COP).

 

Voltei para o hostel chamar a Carolin e logo na esquina, em uma mercearia, tomei um café de máquina tipo espresso (500COP), comi uma empanada (800COP), peguei uma água 1,5L (2800COP) e fomos caminhando até a praia Boca Grande.

 

dsc_7390.jpg.9b080275cd1f8a0c338f6009f380d847.jpg

Chegando na praia fomos abordados por um vendedor de ostras, todo simpático, perguntou de onde éramos e falou que gosta do Brasil e trálálá ... já que você é brasileiro vou te dar uma ostra de brinde. De graça.

 

E já começou abrir a ostra, e abre outro lado, e mais outro, e o quarto, e essa ostra não acaba mais, e outro, e tal. Quando acabou a ostra ele falou: são 34 mil.

Heeeeeeeeeein? Que????? Não era um brinde????? NÃO, NÃO ERA, ERA UM GOLPE SEU TONTO!!!

 

Discute aqui, discute ali, estávamos em um ponto da praia ainda longe dos turistas e não ia dar para sair na pancada com o cara, mesmo porque ele estava com a faca de abrir as ostras na mão. Acabou que no final das contas paguei 12 mil COP pro safado! Mas minha vontade mesmo era dar um tabefe na fuça dele.

 

>> GOLPE COMUM EM CARTAGENA é oferecer coisas de brinde, regalo, grátis, mas que no final se você aceitar vai pagar muito caro! Então não aceite nada de graça. Entendeu? NÃO ACEITE NADA DE GRAÇA!!! Diga que não quer e pronto.

 

Ficamos um pouco na água e fomos para outra praia, a Castillo, mas é feia, suja e cheia de farofeiros. Voltamos então para a Boca Grande e amoçamos um menu (7mil COP) antes de tostar na areia.

 

Pegamos um taxi até o hostel (5mil COP), tomei banho, passamos no mercado para comprar algumas coisas e fomos ver o por do sol sentados na muralha. O tempo nublado não fez o espetáculo esperado.

 

dsc_7407.jpg.6514a4f1b984925c9e1ebccc8c83d5a1.jpg

Caminhamos por Cartagena a noite, tomei um suco de lulo que me deu alergia, e fim de noite para nós dois, cansados que só.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Saímos cedo, passamos na mercearia, tomei um café (500COP), comi uma empanada (800COP), peguei uma água 1,5l (2800COP) e fomos procurar o cara que combinei o tour, mas ele passou um preço maior que ontem. Falei que tínhamos combinado 35 e ele se lembrou de mim, disse que manteria a palavra e compramos por 35mil COP (+12mil COP de taxa de embarque pago no peer) o passeio para Isla Rosario, passando pela famosa Praia Branca.

 

As lanchas saem lotadas, com 42 pessoas mais a tripulação e os motorzão a 6 mil RPM. Logo na saída o piloto avisou a todos para não aceitar "nenhum regalo", avisou que infelizmente muita gente acaba caindo em golpe e é para tomar cuidado. Não pegar nada sem perguntar o preço antes e, novamente, não aceitar nada "regalado". Pow, agora eu já sei disso!

 

dsc_7467.jpg.8e50871c463e0e16ce7c33bc6730c6db.jpg

Primeiro passa pela Praia Branca e quem quiser já fica por aqui. Continuamos na lancha e a próxima parada é o Aquario, que tem taxa de entrada de 20mil COP. Resolvemos não entrar e continuamos mais uma vez na lancha e seguimos até um local para mergulho com snorkel.

 

dsc_7531.jpg.7e6e0071c1beb98de6088b500d65f64d.jpg

Aqui tivemos uma pequena discussão, pois eles cobram 25mil COP se você quiser entrar na água mesmo sem os equipamentos deles. Como não quisemos, eles acharam ruim de nós termos ido até lá e não entrarmos na água (pagando é claro).

 

No final das contas não mergulhamos, não entramos no Aquario e na volta paramos na Praia Branca. Chegamos e já fomos direto almoçar (incluído no pacote). Daí 2 horas já tivemos que ir embora.

 

dsc_7549.jpg.9e205f92de7a016d4f74f233d147adf5.jpg

>> ISLA ROSARIO só compensa se quiser fazer o mergulho com snorkel ou visitar o aquário. Caso contrário compensa pegar um barquinho somente para a Praia Branca.

 

>> PRAIA BRANCA DE BUSÃO também é possível e compensa muito mais pois você chega hora que quiser e vai embora quando der na telha, sem depender de barco.

 

>> CUIDADO COM PREÇOS NA ILHA. Se não perguntar o preço antes vai pagar até 4 vezes mais.

 

>> CUIDADO COM O GOLPE DO REGALO. Mesmo com o aviso do piloto da lancha, vi muita gente se ferrando logo na chegada à ilha.

 

Passamos no mercado e precisei comprar água, protetor solar e hidratante. Tentamos mais uma vez ver o por do sol mas novamente estava nublado.

 

Conhecemos outras partes de Cartagena, tomamos um sorvetinho artesanal (3mil COP) e fomos dormir.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...