Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Construindo uma Espiriteira (Fogareiro a Álcool)


Posts Recomendados

  • Membros

Boa noite pessoal, enfim terminei de ler as 54 paginas desse topico para evitar perguntas repetidas...rsrsrsrs

 

Fiz três espiriteiras de latinha (no meu caso suco), uma com o modelo de um video na net e outro pelo modelo do Cacius.

 

A 1ª foi seguindo o modelo da net. Um fiasco. Fiz os furos largos demais e nao funcionou de geito nenhum.

a 2º, seguindo o mesmo video so que dessa vez com fuirinhos. Nesse video ele diz pra por la de vidro, como nao tinha em casa improvisei com algodao mesmo. Dessa vez funcionou, mas ainda estava meio frustrada, pois quando eu acendia (pelo centro onde se poe o alcool) o fogo ficava so ali e nao espalhava pelos furinhos. Ela so funcionou mesmo quando eu sem querer derrubei um pouco de alcool em volta e quando acendi esquentou bastante e ai pegou fogo pelos furinhos :D

Com a frustração no auge fiz a 3ª, seguindo o modelo do Caius e com furinhos ainda menores (estava achando que nao estava acertando nisso). Essa funcionou como a 2ª. Ja estressada resolvi terminar de ler o topico pra ver se encontrava o erro. Depois de muitas paginas desobri que tava fazendo certo ao por alcool em volta para acender a bendita.

 

Minha duvida e se é realmente assim mesmo que se faz? Porque me parece um tanto perigoso ter que queimar em volta pra surtir efeito. Vou tentar fazer o protetor/suporte com lata de nescau, nesse caso espalhar o alcool em volta ja parece mais seguro.

 

Outra coisa que estou na duvida e saber a diferença da espiriteira com a porca e aquela somente com os furinhos? Qual dos modelos consome menos alcool e dura por mais tempo?

 

Fiz testes com todas e me parece que a que eu pus o algodão dentro perdura mais que a vazia (modelo do Cacius). Com algodão e 50ml durou cerca de 16mim (nao tive problema ao reacender com o algodão) e a vazia com 100ml durou cerca de 25mim.

 

Vou testar mais assim q comprar mais alcool....que de tanto teste 350ml ja se foram...rsrsrsrs

 

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 844
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

oi Raquel blz. tambem comprei uma espiriteira ROA muito boa e o alcool de carro tem o poder calorifico muito bom.custou 9,90 é encontrada nas lojas que vendem artigos para pesca..ok abraços

Posted Images

  • Membros

Minha duvida e se é realmente assim mesmo que se faz? Porque me parece um tanto perigoso ter que queimar em volta pra surtir efeito. Vou tentar fazer o protetor/suporte com lata de nescau, nesse caso espalhar o alcool em volta ja parece mais seguro.

 

 

Mírian

Tambem teerminei de ler as 54 paginas ontem tbm

 

pelo que entendi é realmente bom usar uma lata de nescau como paravento e esta tbm pode servir como reservatório para pré aquecimento, pode usar ela tbm como apoio para a panela, ai tu ja mata 3 problemas. ::quilpish::

 

mas o Cacius ta muito mais experiente que eu nessas gambiarras hitech ::otemo:: talvez tanhe uma reposta melhor

 

Vlw,

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Aqui no sul tem pra vende com uma lata mais baixa e larga como essa ai, mas acho que tem as mesmas dimenções das latas de leite em pó.

até o final dessa semana vou tentar potar algumas fotos do que tenho pronto, nada profissional mas da pra tirar umas ideias

 

20111207131719.jpg

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Oi Míriam! Não tem jeito mesmo, é necessário esquentar a lata um pouco antes. Por isso fiz algumas adaptações nas minhas. Tirei algumas fotos para mostrá-las e contarei um pouco o motivo de cada parte (mesmo sendo óbvio para alguns):

 

A prioridade em qualquer solução que eu chegue para os meus fogareiros é o tamanho. Precisa ser compacto e útil para minha necessidade (o melhor é sempre o que atende a sua necessidade). Pensando na questão da segurança, levei alguns pontos em consideração: primeiro, não me deixa confortável colocar a panela ou a caneca cheia diretamente no fogareiro, um esbarrão e já viu. O que torna importante um suporte mais largo aumentando a área de contato com a panela largas e com o chão. Mesma base que ajudaria a evitar acidentes das espirradelas de combustível enquanto a chama não se estabiliza. Esta base serviria também para pré-aquecer o fogareiro, enquanto a chama se distribui pela espiriteira. Se o suporte fosse direto no fogareiro este precisaria ser colado ou parafusado na lata e teria que me preocupar com o material que fosse suficientemente resistente ao contato direto da chama, pois qualquer vazamento de gás sairia fogo pelas laterais (o que acontece com algumas espiriteiras com o encaixe ruim), e não conciliaríamos as vantagens comentadas anteriormente. Com algumas peças improvisadas cheguei no modelo da primeira foto, além de mais estabilidade para colocar peso em cima, uma proteção para espirros do combustível, uma base para ajudar no aquecimento do fogareiro, ainda proteger contra os ventos fracos (mesmo assim, é indispensável o uso de um quebra-vento) e as hastes de suporte podem ser remontadas para dentro ficando bem compacto protegendo o fogareiro de latinha (frágil) para transportá-lo com segurança.

 

20111207164743.jpg

 

Na segunda foto é uma espiriteira feita de lata de refrigerante (ou cerveja, não me recordo) e vedada com o silicone - o mesmo que postei na página 54 - na junção lateral (diferente do caso anterior que comentei sobre parafusar as hastes na própria espiriteira, pois o sistema já funcionaria bem (não muito bem) apenas com o encaixe das duas latas. O silicone é apenas para garantir que toda a pressão apenas saia pela parte superior da espiriteira).

A parte central do fogareiro é mais larga apenas para colocar o líquido facilmente, sem usar seringa.

 

20111207164936.jpg

 

As duas juntas.

 

20111207165049.jpg

 

Com uma panela pequena. Tudo apagado.

 

20111207165118.jpg

 

É só carregar o fogareiro com álcool com a medida desejada, fechar a abertura maior com o parafuso, colocar um pouco de álcool na lata de suporte, colocar o fogareiro dentro da lata (como na foto), colocar um pouquinho de álcool em cima da espiriteira para acender e colocar fogo.

 

20111207203444.jpg

 

20111207210044.jpg

 

20111207211509.jpg

 

Com a panela sobre o suporte, as chamas se espalham também pelos respiros de ventilação.

 

20111207211043.jpg

 

Espero que seja útil também para outros. E não deixem de postarem qualquer dúvida ou sugestão.

Abraço!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra
estava meio frustrada, pois quando eu acendia (pelo centro onde se poe o alcool) o fogo ficava so ali e nao espalhava pelos furinhos. Ela so funcionou mesmo quando eu sem querer derrubei um pouco de alcool em volta e quando acendi esquentou bastante e ai pegou fogo pelos furinhos :D

Com a frustração no auge fiz a 3ª, seguindo o modelo do Caius e com furinhos ainda menores (estava achando que nao estava acertando nisso). Essa funcionou como a 2ª. Ja estressada resolvi terminar de ler o topico pra ver se encontrava o erro. Depois de muitas paginas desobri que tava fazendo certo ao por alcool em volta para acender a bendita.

 

Minha duvida e se é realmente assim mesmo que se faz? Porque me parece um tanto perigoso ter que queimar em volta pra surtir efeito. Vou tentar fazer o protetor/suporte com lata de nescau, nesse caso espalhar o alcool em volta ja parece mais seguro.

 

Outra coisa que estou na duvida e saber a diferença da espiriteira com a porca e aquela somente com os furinhos? Qual dos modelos consome menos alcool e dura por mais tempo?

 

Fiz testes com todas e me parece que a que eu pus o algodão dentro perdura mais que a vazia (modelo do Cacius). Com algodão e 50ml durou cerca de 16mim (nao tive problema ao reacender com o algodão) e a vazia com 100ml durou cerca de 25mim.

 

Mirian, tu já pegou o vício ::hahaha::

 

Seguinte, a pré-ignição (colocar álcool no entorno da espiriteira e ascender ali) é normal. Isto porque a espiriteira funciona não queimando álcool, mas sim, o vapor deste combustível. Esquentando a espireiteira (pelo calor externo), gera vapor lá dentro e daí pega fogo. Depois de 'levantar', ela mesma mantém o calor necessário para gerar o vapor. Por isso a preferência por alumínio.

Aqui no vídeo dá pra ver direito a pré ignição:

construindo-uma-espiriteira-fogareiro-a-alcool-t12994-360.html#p368276

Nas páginas próximas tem bem explicado os motivos e usos de cada uma, de uma repassada ::cool:::'>

Aqui tem uma foto do meu super paravento/suporte/prato de pré-ignição

DSC00891.jpg

Ele possui aberturas em várias altura, mas preseravando o fundo (uns 5mm) justamente para jogar o álcool da pré-ignição, que é bem pouco mesmo, coisa de meia tampinha.

Antes que tu pergunte, não revelo a ciência envolvida nos cálculos dos furos, tanto da espiriteira quanto do pára vento. Há muita ciência envolvida ::lol3::

Duração: depende, pois varia a EFICIÊNCIA das espiriteiras pressurizada e topo aberto. Normalmente a pressurizada até fica menos tempo que a outra (considerando o mesmo volume de combustível, coisa que no teu teste não observaste, né?), mas também ferve água bem mais rápido. Ou seja, é mais eficiente (já que pro mesmo resultado, tu usas menos combusível).

Faça os testes nas tuas, usando o mesmo volume, e verá. :wink:

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Oi ( E ), quando eu vi o seu paravento/suporte/prato de pré-ignição pensei. Caracoles...quero a minha assim....igualzinha. Mas ai fiquei pensando se ela pode acabar rasgando alguma coisa dentro da mochila. Então as minhas dúvidas. Como você transporta ela sem causar nenhum dano as outras coisas dentro da mochila? É uma lata? Com o que você fez ela?

 

Vou continuar testando modelos ate encontrar um que eu realmente ache mais legal. Obrigada por compartilhar.

 

Oi Cacius, ja peguei o vício sim, passei a tarde do sábado todo fazendo espiriteira e o meu paravento/suporte/prato de pré-ignição.

 

Ai estão as 4 primeiras tentativas das espiriteiras. a 1ª foi um fiasco. a 2ª ja funcionou mas tinha furos grandes. a 3ª diminui os furos mas o fogo saia irregular e a 4ª na pressa de unir as duas partes fiz uns cortes na lateral que ficou escapando o gás.

 

20111210212839.jpg

 

A ultima é essa, que fiz com a maior paciência do mundo. Ficou perfeita!!! Ta pretinha de tanto teste.

 

20111210214906.jpg

 

Agora quanto ao paravento/suporte/prato de pré-ignição, tive estress. Fiz com a lata de nescau recem comprada (guardei o nescau num pote), começei fazendo uma fileiras de furos embaixo e uma em cima, totalizando 16 furos cada fileira com aproximadamente 5mm cada furo. Não deu certo, bastava eu por a panela em cima que as chamas diminuiam muito.

Fiz mais uma fileira em cima e embaixo, mesma quantidade de furos so que com aprox. 4mm.....Nada!

Fiz mais outra fileira igual a anterior.....Ainda assim nada.

Então vi que com a panela so um pouquinho levantada o fogo pegava direto nela (que era o que eu queria). Ai fiquei zanzando pela casa matutando e remexendo nas ferramentas do meu esposo, dai deu um clique! Fiz 3 furos na aba da lata, peguei 3 parafusos e rosqueei ali, regulei o que achei que seria uma boa altura e fui testar.

Funcionou perfeitamente, do geito que eu queria, com o fogo encostando na panela. O ruim e que era a parte amarela do fogo, que deixa a panela preta mas também e a parte do fogo mais quente. No meu teste usei a medida de 10 und da parte de cima da espiriteira, que é a mesma quantidade de uma tampinha de refri. Usei alcool do posto. A chama durou 15 mim, mas 1L de agua ferveu com 7mim. E quando eu digou ferveu não e só fazer aquelas bolhinhas no fundo não. Ferveu com bolhonas papocando na superfície. Mas um detalhe importante, eu fui especialmente no centro, láaaa no porto perto da feira comprar uma penela fuleira, com alumínio bem fino e leve. Se usar uma panela da tramontina acho q 1h não esquenta nem o fundo...rsrsrsrs

Ai vai as fotos de como ficou a geringonça.

 

Paravento/suporte/prato de pré-ignição com os parafusos. (Só parafusos, sem porca).

 

20111210215242.jpg

 

Fogo ardendo!!! E não ficou instável não, ficou bem segura!

 

20111210215459.jpg

 

Agua fervendo. Não aparece muito na foto, mas a água ta borbulhando muito.

 

20111210215628.jpg

 

Retirado os parafusos (com a mão mesmo), fica tapada com a tampa do nescau mesmo. Guardei a espiriteira e os parafusos ai dentro.

 

20111210215738.jpg

 

No fim eu ainda estava frustrada por não ter dado certo sem os parafusos, mas como o tópico mesmo diz, 'Construindo' uma espiriteira, esse e o meu Paravento/suporte/prato de pré-ignição com parafusos. Agora só falta testar na Serra de Tepequém antes do ano novo!

 

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Mirian, o caminho é este, parabéns.

 

Eu preferi usar um pote de Café Iguaçú, que é mais largo que o Nescau e cortei ele pra ficar mais compacto. Levo ele dentro da panela, sem stress.

Se dimiuir a altura vai evitar que a panela fique preta.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Oi Míriam, estes experimentos que tornam tudo isto mais gostoso. Achar o que fica melhor para você é o mais importante em se construir seu próprio material.

 

Como eu disse, me preocupo muito com a facilidade no transporte e foi exatamente meu guia para eu chegar neste modelo de suporte que mostrei nas fotos. Já a espiriteira estou sempre buscando novas soluções com materiais diferentes que arrumo aqui e ali; logo postarei algumas outras para trocarmos mais idéias. Coloco as hastes viradas para fora como nas fotos para o uso (deixando montada até ir embora) e as parafuso viradas para o centro prendendo a espiriteira dentro para guardá-la. Já está nos meus planos trocar as porcas comuns por borboletas e facilitar o processo, que também não me atrapalha em nada passar cinco minutos fazendo isto. Também dá para usá-la assim para dentro com canecas ou panelas menores. É uma lata de atum, portanto imagina, bem pequena, e guardo o compacto sistema numa bolsa de borracha feita de câmara de pneu de carro. Postarei outras fotos logo mais, mas deu para imaginar, certo? Concordo plenamente com você, estas hastes seriam um grande incômodo se ficassem viradas para fora e o suporte jogado dentro da mochila; a lata maior como a sua, que era uma das minhas idéias também, descartei pelo tamanho, apesar de ser um excelente corta-vento. Bom, tudo dependerá de como irá transportá-lo.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Silnei unpinned this tópico

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...