Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

guto_okamoto

Tailândia e Indonésia: Um Mochilão de Mendigo Macho (VIDEOS + FOTOS) - Jan 2015

Posts Recomendados

Muito bom esse relato. Assim como muitos outros também me inspirei no seu relato anterior pra fazer Chile Bolívia e Peru agora em Dezembro/14.

 

Que legal ouvir isso, Arg! Espero que seu mochilao pela America do Sul tenha sido bom e que o relato tenha ajudado! ::otemo::

 

 

Show de bola...

A Thay tai na minha lista ehheheh

::otemo::

 

Luka, Tailandia e Indonesia deveriam estar na lista de todos os mochileiros. Que lugares INCRIVEIS! ::cool:::'>

 

muito show o teu relato, essa trip deve ser de outro mundo!!! estou aguardando as próximas postagens!!! :mrgreen:

 

vou ir para Thai em dezembro de 2015, estou pegando várias dicas com a sua viagem! ::otemo::

 

Valeu, Aline. Vou tentar postar com mais regularidade aqui, todas as segundas e quinta. Qualquer duvida é só perguntar, tamo ai no que pudar ajudar. Bjo!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Depois de mais uma noite na bagunça em Koh Tao, acordamos cedo para fazer o passeio de Snorkelling em Koh Tao. Nós visitamos uns 3 ou 4 pontos de mergulho e finalizamos o passeio em Nang Yuan, que são essas duas ilhas unidas por uma faixa de areia. Em dias ensolarados ela fica bonita assim:

 

nangyuan.jpg.39914bf4d87a7ff385491c7401e8b5d3.jpg

 

Pena que quando a gente foi tava nublado :(

 

Subimos no carro e fomos levados até um agência para pegar os equipamentos e de lá para o porto de Koh Tao. Lá pegaríamos o barco pra rodar a ilha de Koh Tao e parar em alguns pontos para mergulhar de Snorkel. No barco eles dão bolachinhas de graça, frutas (já falei que o abacaxi de lá é foda?) e um almoço. Vendem cerveja também a 60 bahts uma latinha mixuruca. O guia era um gringo gente boa e falava inglês nativo, deu pra explicar os melhores lugares para mergulhar e tinha um assistente tailandês gente boa. O passeio dura quase o dia inteiro, em cada ponto de mergulho ele ficava uns 30 a 40 minutos sendo que são uns 3 ou 4 pontos, fora a parada do almoço e a ida pra Nang Yuan, onde ficamos lá umas 2 horas.

 

G0190652.JPG.846abd09e571d4cc912eb4e0bccd060e.JPG

 

Como nos últimos dias choveu, o mar tava bem agitado. Mas bem agitado MESMO, fazia umas ondas sinistras e o barco balançava muito. Não deu outra, enjôo na galera. ::xiu:: Eu já não aguentava mais barco, não aguentava mais enjôo! Antes de ir viajar eu nem tinha me ligado mas a maioria dos transportes lá se faz por barco já que visitamos mais ilhas e era óbvio que ia rolar uns enjôos!

 

Esse foi o primeiro ponto de mergulho, não tinha muitos peixes. Lá não tinha muito recife, coral, sei lá então não tinha tanta diversidade:

 

 

O segundo foi mais legal, tinha um cardume imenso de peixes amarelos. A visibilidade da água é ANIMAL!

 

 

Depois de subir no barco o Léo tava enjoado. A gente perguntou se ele tinha gorfado e ele disse que nããAooguuuUUGGHHHHHH ::xiu::

Gorfou falando "não" ::lol4::

 

Em questão de segundos um milhão de peixes vieram atrás do gorfo e foi uma cena extremamente linda/nojenta. (interprete como quiser) ::lol4::

 

Depois disso o barco parou em um lugar com o mar mais tranquilo pra gente almoçar. Eles deram uma comida estranha tailandesa lá mas eu nem consegui mandar pra dentro, já tava enjoado e tinha chamado o gorfo uma vez. Tava osso ::xiu::

 

Nessa parada uma galera desceu do barco pra fazer mais um mergulho e uma dessas pessoas foi um chinês gordinho todo engraçado. O Léo com toda a filhadaputice pulou do segundo andar do barco quase em cima do gordinho pra dar uns caldos nele. Já tava brother do chinês e ficava enchendo o saco dele. ::lol4::

 

Depois a gente foi pra Nang Yuan, que seria o ápice do passeio. Em dias ensolarados deve ser lindo o lugar mas quando a gente foi tava bem nublado e ainda choveu ::toma::

 

Mas de qualquer forma o lugar é bonito, lá você consegue subir em um view point e tem um visual bem legal.

 

G0210669.JPG.61a6d6733dbb140145baf262e631b80c.JPG

 

Nang Yuan tem uma estrutura legal, tem restaurantes, dá pra alugar umas cadeirinhas de praia e dar uma relaxada naquela faixa de areia. É um passeio que vale a pena, acho que é o lugar mais bonito de Koh Tao.

 

Assim que chegamos resolvemos já ir direto pro view point antes que chovesse. É uma subidinha considerável mas o mais difícil é subir as últimas pedras. É meio complicado subir e é até engraçado porque você tenta de um jeito e não dá, tenta de outro e não dá. Tem que ir ficar tentando até achar um jeito de subir as pedras sem cair lá embaixo ::lol4::

 

Subindo lá, deu pra ver o visual nublado e curtir um pouco:

 

 

Na descida, O Lipe tava se cagando de medo e quase tomou um capote, devidamente filmado:

 

 

Descemos do view point, uma parte da galera ficou relaxando na praia e eu, Léo e Lucas fomos caçar mais um lugar para mergulhar.

 

G0230688.JPG.6601d91d5b656b4e0b04d039fb9e5dd0.JPG

 

Se você andar no sentido contrário da faixa de areia, lá no canto das pedras tem um lugar com bastante peixe, com bastante diversidade. É bem legal ::otemo::

 

 

Na volta pegamos uma puta de uma chuva e voltamos pro Lotus pra dar uma descansada, seria nossa última noite em Koh Tao. Chegando lá, compramos nossos tickets para Koh Phangan por 500 bahts, iríamos cedinho para a ilha onde rola a famosa Full Moon Party! Já era dia 29 e iríamos dia 30 para Phangan passar uns 3 dias lá antes de ir pra Koh Phi Phi.

 

Na segunda-feira a noite faço o próximo post e conto o lugar estratégico que ficamos por sorte em Koh Phangan, valores da hospedagem lá e como é essa ilha, a maior que visitamos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

curtindo seu relato... os videos estão demais..

 

dúvida: se vcs pegaram tanta chuva e tempo nublado, qual é a época ideia para ir, vc sabe? pra pegar esse solão da primeira foto?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
curtindo seu relato... os videos estão demais..

 

dúvida: se vcs pegaram tanta chuva e tempo nublado, qual é a época ideia para ir, vc sabe? pra pegar esse solão da primeira foto?

 

Renatinha,dos 20 dias que passamos la, pegamos uns 5 de chuva sendo que 3 foram em Koh Tao. Nas outras ilhas pegamos bastante Sol! Mas Janeiro não é a melhor época para ir, se não me engano no meio do ano chove menos mas é alta temporada. Nao sei quanto fica mais cara a viagem. Bjo e valeu pot acompanhar o relato!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Saímos cedo de Koh Tao com destino a Koh Phangan no dia 30 de janeiro. Nos programamos para ir pra lá passar a virada de ano na ilha onde rola a famosa Full Moon Party. Não lembro quantas horas de viagem, se não me engano umas 3 horas porque foi só barco.

 

Koh Phangan é a maior ilha que visitamos, bem maior do que Koh Phi Phi e Koh Tao, que são bem pequenas.

 

mapa-koh-phangan.jpg.a6d0d36b68e92e34e8dd76040baba0ed.jpg

 

Como as festas em Koh Phangan são bem conhecidas, a ilha lota e fica até difícil conseguir achar hospedagem. O Guéli tinha reservado um lugar pra nós antes de embarcarmos pra trip pra garantir, mas acabamos nem ficando nesse lugar. Nós queríamos ficar em Haad Rin Beach, que é na parte sul da ilha e onde rola a famosa festa. Assim que chegamos no porto, pegamos um táxi (200 bahts) e atravessamos a ilha até a parte sul da ilha. Demorou uns 30 minutos pra chegar até lá.

 

IMG_0037.JPG.ca33c451e16f2bae52b6a3c3a8637a19.JPG

 

Descemos do táxi, andamos 5 minutos e por muita sorte, no primeiro lugar que perguntamos já tinha lugar pra ficar e era praticamente pé na areia em Haad Rin Beach. ::otemo:: Fomos olhar os quartos (se é que podíamos chamar aquilo de quartos), era tipo um corredor com paredes de vidro, cortinas velhas e um monte de beliche. O primeiro que ofereceram era um quarto compartilhado, tinha umas 8 beliches mas tinha ar condicionado. Acho que era uns 700 bahts por dia ::toma::

 

O segundo quarto que ofereceram seria exclusivo pra gente ::hahaha:: Tinha 3 beliches e um ventilador, ficava a 5 metros da praia onde rolaria as festas. Por um lado era bom pela localização e por outro ia ser uma merda porque tava no olho do furacão. Resolvemos fechar esse quarto mesmo, era 500 bahts a diária, caro mas valia pela localização. Deixamos nossas coisas no quarto, testamos os "colchões" e percebemos que na verdade esses "colchões" eram um monte de papelão coberto por um lençol. Ok, bem estilo mendigo macho mesmo, só faltava trocar o lençol por jornal. ::lol4:: Tinha gente que tava pagando 800 bahts na diária em hostel longe pra cacete de Haad Rin Beach. Se você for pra Koh Phangan por causa das festas, procure um lugar em Haad Rin Beach mesmo que for mais caro porque pra ficar se locomovendo por lá você vai ter que pegar táxi e cada corrida morre uns 200 bahts por pessoa. Ou seja, ida e volta já são 400 bahts por dia. Se você for pra lá pra curtir as praias, fique na parte norte que ficam as praias mais bonitas e mais tranquilas de Koh Phangan. Nem parece a mesma ilha, no Sul só mongolóide querendo bagunça no Norte só família relaxando.

 

A localização do quarto era foda. Quando vocês forem pra Koh Phangan e tiverem em um festa em Haad Rin Beach, vai ter um corredor que sai da praia e tem um banheiro que pode usar por 2 bahts. Nosso quarto era o segundo desse corredor, todo mundo passa por lá. Na frente do nosso quarto ainda tinha uma lojinha de conveniência, que era da Mama e do Mula. Mama é o apelido carinhoso que a gente dá pras tiazinhas locais donas de restaurantes, Mula foi o apelido que a gente deu pra um dos vendedores que era bem desprovido de inteligência ::dãã2::ãã2::'>

 

IMG_0118.JPG.f0dbd20f8c30e6720d07dbae8c92f915.JPG

 

Compramos umas cervejas com a Mama e ficamos tomando em uma mesinha de frente pra praia. Ah, Haad Rin Beach não é bonita, pelo menos não é o que se espera de uma praia da Tailândia. A areia é batida, é suja por causa das festas mas é lá que rola a bagunça ::hein:

 

 

No dia que chegamos tava rolando um "Bikini Contest" com umas gringas bem sem graças lá, apesar de cheio tava bem desanimado e resolvemos voltar pro nosso canto pra ficar tomando algumas/várias Changs, a cerveja local. Cerveja vai, cerveja vem e já era noite e o pessoal já começava a montar as barraquinhas de bebida e comida na praia. O Chico e o Guéli começaram a passar mal por causa da comida, intoxicação alimentar lá é foda! ::dãã2::ãã2::'> Os dois nem foram curtir a noite e preferiram ficar "de boa" no quarto tentando relaxar. O foda que nosso quarto era literalmente DO LADO da festa, DO LADO das caixas de som. A janela tremia, bombava com o som! ::essa::

 

Enquanto isso, nós iamos preparando os nosso buckets:

 

 

Os vendedores lá na Tailândia já tem fama de serem uns belos de uns fidiputas, então eles fazem umas plaquinhas assim pra te chamar pra barraca deles:

 

10881661_705741322856713_83244080097296880_n.jpg.2c4e4ab17d9102b0730339dd068bd631.jpg

 

O Lucas e o Léo ainda deixaram o cara escrever o nome da barraquinha no braço deles. Que erro, a tinta demorou uns 3 dias pra sair do braço! ::putz::

 

Durante a festa a gente reconheceu um retardado que faz sucesso no YouTube, vocês já devem ter visto esse vídeo:

 

 

Quem faz esses vídeos é o Vitaly, além desse vídeo ele ainda invadiu a final da Copa do Mundo aqui no Brasil:

 

 

Enfim, ele é um retardado mental. Se você tá no mesmo lugar que esse cara, provavelmente você tá fazendo cagada... ::lol4::

 

IMG_0105.JPG.30fe680d03f1831aca7d8e80a57bd9e9.JPG

 

Bucket vai, bucket vem e quando eu menos percebi eu já tava ensinando umas gringas a dança Gustavo Lima e você com um pequeno detalhe, eu odeio sertanejo e não faço a menor ideia de como dançar isso. Enfim, coisas da Tailândia.

 

A noite foi longa, os buckets foram muitos, a festa esvaziava e eu e o Lipe já demonstrávamos o sofrimento e vontade de voltar pro quarto e capotar:

 

IMG_0107.JPG.7d2e71a6dac0806c081e6162a7941908.JPG

 

A vantagem era que em um minuto você já tava na sua cama, era um alívio. Resolvemos descansar porque queríamos acordar um pouco cedo pra conhecer a parte norte da ilha antes de curtir a virada de ano novo em Koh Phangan! O próximo post fica pra quinta-feira, quando vou falar dessa famosa festa de 25.000 pessoas!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Depois de mais uma festa na praia na Tailândia, acordamos mais uma vez naquela ressaca. ::essa:: Tentamos acordar cedo pra tentar fazer alguma coisa em Koh Phangan mas não tínhamos planejado nada. Guéli e Chico ainda estavam zuados por causa da intoxicação alimentar e não iriam sair. ::xiu:: Lipe decidiu ficar por lá também para fazer companhia pra eles (ou pra curtir a ressaca no quarto).

 

Acabei de ler umas dicas legais de como evitar Intoxicação Alimentar em um mochilão mendigo macho na fan page: https://www.facebook.com/ninjastravel

 

Se você tiver esse espírito e quiser economizar uma grana na viagem, vale a pena comer nos restaurantes locais, vulgos pé sujos. Só precisamos tomar uns cuidados que vou compartilhar o que li nessa fan page:

 

- Não coma salada

- Não coma frutas que você mesmo não tenha descascado

- Não coloque pedras de gelo na bebida

- Não beba suco de frutas

- Frutos do mar apenas em lugares mais caros.

- Não beber agua de torneira

- As vezes é até aconselhável escovar os dentes com água de garrafa

 

Tem lugares que a água da torneira é salgada. ::xiu:: Já ouvi outras pessoas falando que abriam a torneira e saiam coisas bizarras, eu não presenciei isso mas não duvido de nada. ::ahhhh::

 

Bom, continuando. Eu, Lucas e Léo queríamos fazer alguma coisa porque ficar em Haad Rin Beach estava fora de cogitação. Praia zuada e uma ilha imensa pra desbravar! Pegamos um mapa, perguntamos pra uns locais o que tinha de legal pra conhecer e a maioria dos lugares era no norte. Praias, cachoeiras, passeios com elefante, etc. Ah, estávamos MALUCOS pra fazer um wakeboard e sabíamos que na parte norte da ilha tinha um cara que fazia em Ao Chalok Bay e telefonamos para saber como estavam as condições do mar e por azar nosso, a previsão era de mar agitado, o que inviabiliza a sessão de wakeboard :(

 

Queríamos ir pro norte e a primeira opção era alugar uma motoca, afinal já estávamos nos achando os pilotos profissionais de motoca da Tailândia. Só existe um problema, como a ilha é grande, todo mundo aluga motoca lá pra se locomover e não achamos NENHUM lugar para alugar. Sorte nossa, em Koh Phangan era ABSURDA a quantidade de gente machucada por acidentes de moto. ::dãã2::ãã2::'>

 

Resolvemos atravessar a ilha de táxi mesmo, dava 200 bahts pra cada. Pedimos para ir Ao Mae Haad e chegamos lá em uns 40 minutos. Isso depois de muita enrolação, já era umas 14:00 horas.

 

G0270728.JPG.89368cd289de1f81365e0c6b3183f8ac.JPG

 

Gostei de Ao Mae Haad, aprovo o passeio ::otemo:: Pra fazer snorkelling lá não é muito legal porque a visibilidade da água não é tão boa, apesar de ter bastante peixe. Quando você chega lá, tem que passar por um resort pra chegar na praia e tinha uma placa bem grande "Não ultrapasse" porque eles estavam organizando as coisas para a festa de final de ano, mas como estávamos na Tailândia, resolvemos ignorar o sinal e atravessamos o resort para chegar até a praia, afinal já conhecíamos o Código Civil Tailandês: NÃO TEM ::lol4::

 

 

Depois do resort tem uma faixa de areia muuuito irada, com barzinho e umas espreguiçadeiras pra curtir o Sol. Tem outra faixa de areia que te leva lá perto das pedras onde dava pra fazer snorkelling e fomos pra lá. O foda era que nessa travessia tinha uma parte que era cheio de cascalhos e nós três estávamos descalços, andando cuidadosamente para não machucar os pés. ::quilpish:: De repente aparece um gringo gigante andando a milhão nos cascalhos, parecia que o pé dele era um triturador! ::lol4:: Ele deve ter pensado: "Que bando de mocinhas, preocupadinhos com seus pézinhos". Foi um tanto quanto constrangedor.

 

Depois de esfolar nossos pés, chegamos no lugar de fazer snorkelling: Muitas pedras escorregadias, água com visibilidade meia boca mas muitos peixes:

 

 

Bateu uma larica e resolvemos almoçar, tinha um restaurante legal por onde chegamos e ignoramos novamente a placa de "Não ultrapasse" para voltar ao ponto inicial. Restaurante com comida local por 60 bahts: ::otemo::

 

G0280743.JPG.871a0270320c7ee53d9efc625bd6b110.JPG

 

Depois de almoçar, lembramos que tinha uma cachoeira pra visitar e um lugar que dava pra fazer passeio de elefante. Não era uma coisa que nós queríamos fazer mas resolvemos dar uma passada lá pra ver qual que era. Ficava pertinho de Mae Haad Beach, inclusive fomos a pé mesmo, deu uns 20 minutos de caminhada.

 

A cachoeira fica dentro de um camping que parece ser bem legal, em compensação a cachoeira...Acho que a seca de São Paulo chegou lá na Tailândia, parecia uma cachoeira da Cantareira, seca seca seca. Extremamente sem graça, não vale a visita! Não ficamos nem um minuto lá e já fomos tentar ver os elefantes. Chegando lá foi outra decepção. :|

 

 

Os elefantes estavam acorrentados e com uma cara de tristeza que dava até dó, tinha macacos presos também insandecidos. Desencana desses tipos de passeio, não rola financiar o mal trato desses bichos. Depois de dois rolês furados, resolvemos voltar pra Haad Rin Beach, afinal já eram 17:00 hrs.

 

Queríamos dar uma descansada, tomar um banho e fazer o esquenta pra festa de ano novo.

 

Mais 40 minutos de táxi a atravessaríamos a ilha rumo ao lado Sul. O legal é que deu pra pegar umas paisagens legais e curtir um por do sol no caminho. Já dava pra perceber a movimentação na ilha, todos com rumo a Haad Rin Beach onde rolaria a maior festa, eram esperadas 25.000 pessoas ::ahhhh::

 

 

Na festa de Full Moon Party, que ia acontecer no dia 04 de janeiro, a expectativa era de 40.000 pessoas. A festa é grande (e meio surreal). Lá tem essa tradição de usar roupas da festa e usar tintas fluorescentes pra pintar o rosto. Entramos no clima, compramos nossas camisetas da festa por 150 bahts e começamos o nosso esquenta.

 

G0290771.JPG.38edad419ca7fcf9e982322d5fa5e3a4.JPG

 

O Guéli e o Chico continuavam doentes e quase não curtiram a festa, pelo menos saíram na virada mas voltaram pro quarto cedo.

 

G0300790.JPG.71927fc90d96a549ece529130a705e6d.JPG

 

G0310823.JPG.69d362833bb0827464db8133fcbacb73.JPG

 

Logo no começo da festa, o Lipe já dava sinais de que ia ser o craque da rodada. O corredor do "hostel" dava acesso pra praia, então lá ficava passando gente toda hora. O Lipe começou a marcar as minas e várias saiam de lá com uma frase no braço: "Sou do Lipe".

 

GOPR0831.JPG.e62b4f86cc4a5ddc4865ac826d8c0970.JPG

 

Ele ficava no corredor, parava na frente das minas e ficava gritando "jump, jump, jump!". As minas pulavam nele e ele desenrolava no trabalho dele. Foram algumas dezenas de jumps bizarros e posso dizer que algumas causaram uma certa dor nas costas nele, se é que vocês me entendem ::lol4::

 

Lipe tava com tudo, tanto é que no dia seguinte o cara falava que foi a melhor noite da vida dele! Eu, Léo e Lucas ficamos juntos a festa inteira e mijávamos de rir com umas cenas bizarras que a gente via. Durante a viagem, o Lucas ficou conhecido como o "Rei da Tailândia", isso porque como nós somos japas, a gente era confundido com os locais ::lol4:: e os putos falavam que o Lucas era o Rei. Enfim, explicado o apelido, a brisa da festa era que o Rei da Tailândia tava no meio de 25 mil malucos, a galera não tem limites lá, o clima é até pesado! Nós éramos os mongolóides da festa, que tavam curtindo na boa, na nossa e o resto dos 25 mil malucos eram os mocorongos, que ficavam dançando aquelas músicas de fritos e faziam coisas sinistras.

 

 

Do lado esquerdo da praia fica o Mocorongo Wat (Tempo dos mocorongos), na verdade não é um templo, mas é onde os mocorongos migram pra ficar mais mocorongos. Se você for pra Haad Rin Beach você vai entender ::dãã2::ãã2::'>

 

Vimos coisas surreais lá, entre elas: mulheres mijando no meio da galera, gente falecendo (não sei se morreu, mas que deu um PT violento e até preocupante deu), avalanche humana, gente pulando e escalando paredes, enfim, vimos de tudo.

 

image.jpg.bdca8690423a04008a52b5e74ca81cc1.jpg

 

Uma das cenas bizarras/engraçadas foi uma menina que tava do lado de uma barraquinha de comida, segurando no poste, dançando e chorando ao mesmo tempo. A gente não tava entendendo nada, como uma pessoa consegue ficar dançando e chorando ao mesmo tempo? O Léo chegou na conclusão que ela tava chorando por causa que tava dançando do lado de uma pizza de cebola ::lol4::

 

Outra coisa engraçada foi na queima de fogos. Deu meia noite e começou uma caralhada de fogos. No fundo do lado direito da praia tem uma montanha e dava pra ver o fogo aumentando lá. O Lucas gritando pra gente "olha lá, tão escrevendo Feliz 2015 com fogo". Mal sabia ele que tinha caído fogos lá e tava começando uma puta de uma queimada! ::putz::

 

IMG_0099.JPG.0ff3b624fba50763a0a7157c60aaef7e.JPG

 

Quando a gente ia no banheiro, tinha que pegar o corredor e passar pelo nosso quarto. Toda vez tinha um cara local muito mal encarado sentado na frente da nossa porta. ::hein: 90% de chances dele ser um traficante e 0% de chance de eu chegar lá e falar "por favor senhor traficante, com licença, eu gostaria de entrar no meu quarto". Medo. ::ahhhh::

 

O Rei da Tailândia não aguentava ver mais mocorongos, e de repente a gente avista no mar uma luz chegando e quando se aproxima, era um barco repleto de mocorongos. Era a deixa pra gente dar o fora de lá.

 

Lá pelas 04:00 da manhã já estávamos moídos e só queríamos sentar em algum lugar pra descansar. Quando passamos na frente de um bar, vimos três caras sentados só observando os mocorongos fazendo as mocoronguices deles. Genial, resolvemos fazer o mesmo. Pegamos nossas cadeiras, pegamos uma parada pra comer e beber e ficamos no nosso camarote observando os mocorongos.

 

Cara, só tem gente maluca nessa festa. Era gringa maluca subindo em motoca de local pra dar um rolê, vimos a maior briga de casal da história contemporânea da humanidade, uma mulher martelando a janela de um quarto e o cara ensandecido querendo dormir e um cara gorfando colorido.

 

Eu achei essa festa muito pesada, não é o tipo de rolê que eu gosto de frequentar mas pelo menos deu pra dar umas risadas. O dia já estava longo demais e nosso plano era capotar e tentar acordar cedo para ir pro lado norte de novo desbravar outras praias e se possível fazer wakeboard lá.

 

Segunda-feira a noite conto como foi o primeiro dia de 2015 na Tailândia, rolê pra Ao Chalok Bay e as praias que descobrimos por lá.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito massa o relato, Guto!!!

Estou indo pro 4º Mochilão, que provavelmente vai sair em novembro/15 por Tailândia e Indonésia!

Já li e reli vários relatos por aqui, e o estilo de viagem que mais se encaixa ao nosso (vou com os amigos que fizeram os outros 3 mochilões passados) é o que vocês fizeram. O foda é essa alta do dólar que ta tirando nosso sono ::hein:

Queria saber por qual cia aérea vc comprou a passagem de ida/volta e por onde vc procurou até achar.. Todo dia entro no skyscanner, kayak, decolar e só encontro tarifas bem caras!

Já adiantando, vcs fizeram o Maya Bay Sleepaboard em Phi Phi?

Aguardando o relato sobre Bali e Indonésia..

Grande abraço e parabéns pelo relato!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Muito massa o relato, Guto!!!

Estou indo pro 4º Mochilão, que provavelmente vai sair em novembro/15 por Tailândia e Indonésia!

Já li e reli vários relatos por aqui, e o estilo de viagem que mais se encaixa ao nosso (vou com os amigos que fizeram os outros 3 mochilões passados) é o que vocês fizeram. O foda é essa alta do dólar que ta tirando nosso sono ::hein:

Queria saber por qual cia aérea vc comprou a passagem de ida/volta e por onde vc procurou até achar.. Todo dia entro no skyscanner, kayak, decolar e só encontro tarifas bem caras!

Já adiantando, vcs fizeram o Maya Bay Sleepaboard em Phi Phi?

Aguardando o relato sobre Bali e Indonésia..

Grande abraço e parabéns pelo relato!!

 

Fala, Gulherme. Beleza?

Cara, eu fui pela Etihad. Fui pesquisando nesse mesmo esquema que você, Skyscanner, Kayak e todos os aplicativos disponíveis. Colocava alertas e tudo mais pra ver passagens mais baratas e no final das contas acabei comprando na Decolar, que dava pra parcelar em 5x. Como comprei de última hora, com menos de um mês pra viagem, não tinha muita escolha e estava meio conformado em pagar R$ 6.000,00 na passagem. Em um domingo eu falei, vou comprar logo e foda-se o preço e por sorte, MUITA SORTE, naquele domingo tinha baixado pra R$ 3.800,00. Comprei na hora! Mas foi pura sorte!

 

Sobre o Sleepaboard em Maya Bay, sim nós fizémos e foi uma das melhores experiências da minha vida. Que dia e noite incríveis! Se não me engano são 3.000 bahts, algo em torno de 90 dólares mas vale cada centavo! Recomendo MUITO você fazer esse passeio.

 

Logo mais chega os dias de Phi Phi e detalho melhor essa ilha.

 

Abraço e valeu por acompanhar ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No primeiro dia de 2015 eu acordei com um maluco que invadiu nosso quarto. Enquanto o Chico e o Lipe conversavam do lado de fora, um cara ensandecido achou que nosso quarto era banheiro e não queria sair de jeito nenhum. Um gringo maluco, não sei o que ele tomou, segurava nas beliches e não soltava mais. Acordei com ele berrando no nosso quarto.

 

Pior foi o Lucas. Ele dormia na cama de cima e o cara segurou na barra do lado dele enquanto o Lipe e o Chico puxavam a perna do desgraçado. Ou seja, o Lucas acordou com o gringo doidão gritando na cara dele praticamente voando no quarto. ::lol4::

 

O Lipe dava murros na mão do cara pra ele soltar a barra da beliche e ele não soltava, até entortou o ferro.

 

O Guéli ainda estava com intoxicação alimentar e totalmente estragado mas ele juntou todas as forças do corpo, levantou da cama, deu uma BAIANA no cara, levantou ele e jogou no chão pra fora do quarto. Nunca tinha visto o Guéli puto daquele jeito! ::ahhhh::

 

Eu só dava risada, era bizarro e engraçado. Depois dessa tive que levantar, fui dar uma olhada na praia e ainda restavam uns mocorongos na areia. Vi um gringo deitado no raso gritando "Help me! Please, help me!" e se debatendo na água. Era ridículo/hilário!

 

Como acordamos tarde, resolvemos almoçar antes de voltar novamente pro lado norte da ilha. Geralmente a gente comia Pad Thai ou Fried Rice que são os pratos mais baratos mas depois de vários dias de bagunça, a gente precisa comer alguma comida descente. Eu e o Lucas pedimos arroz, bife e fritas. 300 bahts ::ahhhh:: Dava pra comer 5 Pad Thais ou 5 Fried Rice mas valeu a pena ::lol4::

 

Depois do almoço trombamos por acaso a Camila, que é nossa amiga aqui em São Paulo. Nós já sabíamos que ela viria mas não tínhamos combinado nada, cada um iria fazer seu próprio roteiro mas acabamos nos tormbando em Phangan e Phi Phi. Antes de ir pra trip, nós já estávamos citando um famoso ditado dos navegantes:

 

 

"Se quando viaja faz o que quer, quando viajar não leve mulher" ::lol4::

Desculpem mulheres, mas sabem como são homens quando estão juntos né? Não prestam.

 

Chico já tava se recuperando da intoxicação alimentar enquanto que o Guéli já estava a caminho da morte, até que ele resolveu ir no hospital. Eu, Lucas e Léo resolvemos ir pro lado norte de novo da ilha pra explorar mais algumas praias e deixar o Guéli no hospital. Ele ficou lá tomando soro por muito tempo, algo em torno de 6 horas ::ahhhh::

 

Foram mais 200 bahts e 40 minutos pra subir até Ao Chalok Bay. Ainda estávamos com esperança de fazer um wakeboard ou kite surf lá porque é nessa praia que o mar é mais calmo e rolam esses dois esportes. Chegando lá, demos uma caminhada e procuramos pelo cara que faz wake lá. Ele disse que o mar ainda não tinha condições de fazer e sugeriu pra gente ir ver se tinha kite na praia. Fomos andando até lá e também não estava rolando :(

 

Pelo menos quando chegamos lá tivemos uma surpresa bem agradável, Ao Chalok Bay é lindo. Diferente de todas as outras praias que tinhamos visitado até então, foi uma das que eu mais gostei na Tailândia. ::cool:::'>

 

IMG_0775.JPG.de61f8c9c14ca0d21888f281f8f95a18.JPG

 

 

A praia é muito tranquila, muito diferente de Haad Rin Beach. Lá é uma baia, então não tem onda nenhuma. A água é quentinha, a areia branca e no fundo as montanhas. Deitamos lá e ficamos relaxando por um bom tempo.

 

Sabíamos que tinha mais uma praia ali do lado, atravessamos a praia e fomos andando a pé até Coral Beach. É uma caminhada boa, até tentamos alugar umas bikes mas a tiazinha local disse que não dava e só entendemos o por que depois de subir MUITO algumas ladeiras. Mas uma coisa é boa de subir montanhas e ladeiras perto de praias, é sinal de que você vai ver coisas como essas:

 

IMG_0784.JPG.e99464229dd773cc5432439b04650def.JPG

 

Após uma pausa pra apreciar essa vista, continuamos nossa caminhada até Coral Beach. Descemos um pouco as montanhas e caimos em uma praia pequena, bem simática, com um barzinho de canto. Depois de andar tanto, resolvemos dar uma dormidinha na praia.

 

IMG_0785.JPG.6cdfd4d83c3534a5966da5cbf340729e.JPG

 

Depois do cochilo, perguntamos em um hostel que tinha ali perto se eles podiam nos levar até o último view point e depois nos levar de volta para Haad Rin Beach. Eles fizeram por 300 bahts, pelo menos foi dentro de um carro animal, com ar condicionado sendo que quem dirigiu foi um moleque que tinha no máximo, repito, NO MÁXIMO, uns 15 anos. Acreditem no Código Civil Tailandês... ::lol4::

 

O moleque nos levou até o view point e vimos o pôr do sol mais bonito de Phangan.

 

IMG_0778.JPG.c0a81b37384742e7544c1a963c51aaf3.JPG

 

Ficamos lá por uns 15 minutos, parados, só olhando o Sol descer sem falar nada. Foi foda, muito bem Tailândia. ::otemo::

 

De lá voltamos pra Haad Rin Beach, com um restinho de por do Sol. Aproveitamos que voltamos cedo pra já fechar a ida para Koh Phi Phi, seriam cerca de 9 horas de viagem porque temos que atravessar o continente de Speed Boat, Ônibus e Speed Boat de novo. Sairíamos bem cedo e chegaríamos a tarde em Phi Phi. Se não me engano, todo esse trajeto custava 900 bahts com todos os transportes inclusos.

 

Como acordaríamos cedo, resolvemos experimentar pela primeira vez a famosa massagem tailandesa. Do lado do nosso hostel tinha um lugar para fazer, era 150 bahts uma hora e todos os mocorongos estavam indo para lá. Parecia um centro de reabilitação de mocorongo, depois de tanta bagunça a galera ia lá pra relaxar.

 

Fomos Eu, Lipe, Lucas e Léo.

 

IMG_0781.JPG.9bf62a5cd84377b8d231acd055be0c43.JPG

 

Massagem Tailandesa é animal. As mulheres te quebram no meio, literalmente. Tem algumas coisas que elas fazem que dá até vontade de chorar de tanto que dói mas depois você sai leve de lá. Vale a pena, recomendo ::otemo::

 

Depois da massagem, fomos jantar alguma coisa e dormir cedo porque no dia seguinte iríamos para a melhor ilha da Tailândia: Koh Phi Phi.

 

Quinta-feira eu posto como chegamos em Phi Phi, os perrengues até chegar lá e a primeira noite que parecia que ia ser tranquila mas o Lucas e o Guéli acabaram pelados no meio da praia lotada. ::lol3::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gutoooooooo,

 

como assim quinta? hoje é segunda feira rapazzzzzz ::prestessao:: hahaha pode escrever esse negócio aí!!!

como assim pelados???? o Guéli pelo jeito ressurgiu das cinzas depois que saiu do hospital hahaha ou eles viraram mocorongos? ::hahaha::::hahaha::::hahaha::

 

Vamos acelerar esse negócio aí, desse jeito o OFF nao vai te contratar

 

continua que ta bão ::quilpish::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...