Ir para conteúdo
Mochileiros.com
Marcus Martins

Pedra da Gávea - Subida pelo Pico dos 4 e descida pela Carrasqueira

Posts Recomendados

No início da semana, após pensar muito, decidi a me desafiar, ou seja, fazer a subida da Pedra da Gávea, que seria a trilha do final de semana (21/02/15) do meu amigo Sandro da "Trilhas Cariocas", isso apesar da pouca experiência em trilhas pesadas e do peso da idade.

Li bastante informações sobre a trilha, li e reli relatos de pessoas que já fizeram, conversei com um sobrinho que já havia subido e decidi: _ Eu vou fazer.

 

O primeiro passo que era ter coragem suficiente já havia sido dado, agora faltava fazer acontecer. Por desencargo de consciência chamei meu filho Marcus Jr, que tem 17 anos, para ir comigo. Digo "desencargo de consciência" porque eu já sabia previamente a resposta: _ Não quero. Isso foi na terça-feira. Na quarta-feira entrei em contato com o Sandro confirmando presença no sábado às 08:30h, com encontro marcado frente ao Bar do Osvaldo, na Barrinha, área nobre da Barra da Tijuca. Mas desta vez foi diferente com relação ao meu filho, pois na sexta-feira a tarde ele chega para mim e pergunta se ainda dava para ir. Logicamente que fiquei feliz, pois já havia convidado ele várias vezes para me acompanhar em trilhas e caminhadas e ele nunca aceitou. Consegui falar com o Sandro e encaixá-lo na aventura.

 

 

Sábado 08:30h, todos no local de encontro, seguimos de carro por uns cinco minutos até o início da trilha, que fica dentro de um condomínio. Éramos dezesseis trilheiros e cinco pessoas de apoio da "Trilhas Cariocas". O sol estava inclemente, parecia que tinha um para cada um. Antes de começar a aventura fomos tirar a clássica foto no banner da trilha.

11021247_746720885427210_6029423083184844210_n.jpg.7ded21af57f7f5da259451ea6b8e22c9.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eram 09:00h quando iniciamos a subida, que começa com esse tipo de calçamento que vocês veem na foto acima. Leva-se uns 25 minutos subindo por esta estradinha, e depois começa a trilha propriamente dita, cercada de árvores por todos os lados. Logo após chegamos em uma bifurcação onde para a esquerda seguiria para a Praça da Bandeira, por onde vai quando se sobe pela Carrasqueira, e por onde sobe a maioria dos grupos; e para a direita sobe-se pela Cachoeira (Pico dos 4), este o caminho que nosso grupo subiria. Em primeiro plano, meu filho.

598dc4a1e5677_PedradaGvea210215003.JPG.2988301269449b7c8e4eba4c2245e158.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Continuamos subindo por cerca de 1 hora, alguns trechos bastante íngremes e com muito trepa-pedra. Após esse tempo chegamos ao primeiro objetivo que é um local chamado "Garganta do Céu", que é uma fenda gigantesca na pedra, que parece que foi esculpida pelo homem, quando na verdade quem fez esse "serviço" foi a natureza. Deste lugar se tem uma visão maravilhosa da praia de São Conrado; da Joatinga e do Morro Dois Irmãos.

10649977_745746012191364_7675266889100610201_n.jpg.0c126fffe9ddf32b97cc0800f6894e04.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Continuamos a subir e aí começam alguns trechos de escalaminhada, trechos em que tem cabos de aço fixados nas rochas, por onde temos que subir usando estes cabos. É aconselhável ter um mínimo de preparo físico, pois estas subidas requerem força nos braços e pernas.

 

De alguns pontos deste trecho de subida, se tem uma visão fantástica da zona oeste, com a praia da Barra da Tijuca e suas lagoas e o Recreio dos Bandeirantes até seu final.

598dc4a201ef3_PedradaGvea210215117.JPG.e2b3a6b14c83b51494285bc5837240a6.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Finalmente após cerca de 3 horas de muito esforço, chegamos ao primeiro platô da Pedra da Gávea, de onde se vê o cume, descortinando-se aos nossos olhos um cenário maravilhoso: De um lado toda a zona sul carioca com suas praias; o Cristo Redentor; a Lagoa Rodrigo de Freitas; Jóquei Club; Morro Dois Irmãos. Do lado oposto a zona oeste com a Barra e o Recreio. Para completar estávamos cercados de um lado pelo mar e do outro pela Floresta da Tijuca.

1511331_746833295415969_2109532444416340394_n.jpg.4abe9dcc75fc535fcf24dd9d91a1e568.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas dez minutos e chegamos ao cume da Pedra da Gávea. O que já era lindo se potencializou. Toda a beleza do Rio de Janeiro vista de uma só vez.

 

Neste cume tem uma pedra em que os caras mais radicais ficam pendurados em sua extremidade, demonstrando coragem extrema e muita força física. Meu filho me pediu para fazer essa proeza e eu, conhecendo sua coragem e força, permiti. Deu uma foto linda, mas imediatamente me arrependi devido a exposição desnecessária ao perigo, tanto que só consegui fazer uma foto, pois meu coração disparou, rsrsrs.

 

Graças a DEUS deu tudo certo.

13683_747374795361819_5304806914009528604_n.jpg.21dc1353d21127f061a8823d094e953d.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Após descansarmos e curtir o visual, iniciamos a descida, que seria feita pela "terrível" Carrasqueira, local que tem muitas histórias de acidentes, de pessoas que chegam a este local e "amarelam", e até história de acidente fatal. Para completar a descida da Carrasqueira, que tem cerca de 30 metros, seria feita de rapel. Eu e meu filho nunca havíamos feito rapel. Dá medo quando chega na descida da Carrasqueira e se olha lá para baixo. Mas com a segurança que os caras do apoio passam, eu fiquei bem tranquilo.

 

Fui logo o primeiro a descer de rapel, e foi tranquilão. É muito bom. Deu vontade de subir para descer novamente, mas, como tinha muita gente, fica para uma próxima vez.

10990897_747395308693101_4353573989488078636_n.jpg.2f9e45753c3ee5cfa1ba7a186a77cb25.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como as pessoas demoravam muito para descer o rapel, resolvi ir descendo junto com meu filho e um amigo que fiz no grupo.

 

É uma descida bastante forte, na qual se força muito os joelhos, sendo que em alguns trechos tem que descer por sobre as pedras. Chegamos na guarita da entrada da trilha por volta das 17 horas, perfazendo um total de oito horas de trilha, que por ter sido feita por um grupo muito grande e heterogêneo, foi um tempo razoável.

 

 

Detalhes: Levar no mínimo 03 litros de água.

Um par de luvas para quando subir por cabos de aço e correntes.

Protetor solar.

Lanches (levei sanduiche, barra de cereal/proteína, chocolate)

Quem gosta pode levar gatorade e gel carboidrato.

 

 

Definição do meu dia; FANTÁSTICO.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

já fiz essa trilha duas vezes. uma pela tradicional(subindo e descendo a carrasqueira) e outra pelo como vc fez... ir pelo caminho tradiciona eu achei mais cansativo pois o caminho é maior e tem q enfrentar a carrasqueira duas vezes. A que vc fez eh muito mais legal pois você volta por um caminho diferente e ve novas paisagens... você pegou uma dia ótimo. limpinho. quando eu fui so tive acesso a imagem q vc teve na Garganta do céu por alguns instantes... e descer a carrasqueira é bem pior que subir.

 

parabéns pelo relato

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigado pelo parabéns, paraf.........

 

Então, eu concordo com vc quando diz que subir pela cachoeira e passar pela Garganta do Céu, torna a subida mais rápida, mais fácil, apesar das duas ou três subidas por corda, e principalmente mais linda.

 

Vc tem que voltar e subir em um dia que a visão esteja tão boa quanto estava no dia em que subi. Valeu.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Rodrigo!

 

Então... o caminho tradicional é justamente pela Carrasqueira, não tem como fugir disso.

 

Esse caminho que fiz, pelo Pico dos Quatro, não passa pela Carrasqueira e dá para subir e descer por ele.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
RodrigoBio    0
Oi Rodrigo!

 

Então... o caminho tradicional é justamente pela Carrasqueira, não tem como fugir disso.

 

Esse caminho que fiz, pelo Pico dos Quatro, não passa pela Carrasqueira e dá para subir e descer por ele.

 

 

Agora entendi Marcus!

 

Mas que diga uma coisa, vc acha perigoso fazer essa trilha sozinho durante a semana (vou pelo Pico dos Quatro)??? Se sim, por quais motivos???

 

Não quero encarar a Carrasqueira justamente por conta que vou estar sozinho e não conheço o local.

 

 

Abraços!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rodrigo, o que posso te falar, de acordo com a experiência que tive, é o seguinte: a parte da trilha que vai pela Carrasqueira é bem definida devido ao uso constante, e não tem bifurcações. Já a que eu subi pelo Pico dos Quatro, é um pouco mais complicada pois não é bem definida e tem bifurcações, sendo que se vc fizesse no fim de semana com certeza encontraria grupos fazendo, o que seria um facilitador para vc.

 

Durante a semana eu não sei se a frequência é grande.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
thiago_    0

A Pedra da Gávea é uma trilha relativamente simples, a nível técnico não haverão dificuldades.

Mas existem relatos de assaltos por lá! Por ser uma trilha dentro de perímetro urbano está, infelizmente, sujeita a isso. Como o Marcus disse, fim de semana é super movimentada, então não deve ter tanto perigo. Dia de semana eu também não sei como fica, mas imagino que fique bem mais vazia, então é sempre bom ter cuidado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
A Pedra da Gávea é uma trilha relativamente simples, a nível técnico não haverão dificuldades.

Mas existem relatos de assaltos por lá! Por ser uma trilha dentro de perímetro urbano está, infelizmente, sujeita a isso. Como o Marcus disse, fim de semana é super movimentada, então não deve ter tanto perigo. Dia de semana eu também não sei como fica, mas imagino que fique bem mais vazia, então é sempre bom ter cuidado.

 

Não sei não ... esse último ataque via carrasqueira não coloca a trilha num patamar de alto nível técnico ?

 

Já li muitos relatos de pessoas que morreram ou ficaram gravemente feridas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
RodrigoBio    0
A Pedra da Gávea é uma trilha relativamente simples, a nível técnico não haverão dificuldades.

Mas existem relatos de assaltos por lá! Por ser uma trilha dentro de perímetro urbano está, infelizmente, sujeita a isso. Como o Marcus disse, fim de semana é super movimentada, então não deve ter tanto perigo. Dia de semana eu também não sei como fica, mas imagino que fique bem mais vazia, então é sempre bom ter cuidado.

 

Pois é, estou receio justamente disso.

 

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
haole    0

A carrasqueira têm uma dificuldade sim...visto que muitos usam cordas. Mas chegando lá ...com calma sobe ::cool:::'>

Numa boa ::cool:::'> ...eu achar simples não quer dizer que é...cada um têm suas habilidades.

Trilha simples para comparação: morro da urca, dois irmãos, pico da tijuca, Catacumba, pedra bonita, caeté, andorinhas e costão(Niterói) etc...

Durante a semana pelo pico dos 4 não vai ter gente...muito raro, um ou outro...não aconselho.

Faça pelo caminho "normal"...se puder, com alguém para te dar "o caminho" na carrasqueira...e boa trilha!

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×