Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Peru – Bolívia – Chile (jan 2016). Fotos incríveis, e informações atualizadas


Posts Recomendados

  • Membros

598dd49019ab7_IMG_2820R.jpg.3855dda80fefb82ee763ab8c93e99e73.jpg

 

A todos os mochileiros de plantão,

 

Meu nome é Leonardo e resolvi escrever esse relato em retribuição a todos os mochileiros e colegas que me ajudaram com dicas e sugestões para a minha viagem. Os relatos escritos aqui foram ESSENCIAIS para o planejamento do meu primeiro mochilão e para que eu evitasse alguns perrengues ao longo da minha trip.

Ao longo do meu mochilão, cheguei até a fazer amizade com pessoas que eu conheci aqui, lendo os relatos dos Mochileiros. ::otemo::::otemo::

 

Portanto nada mais justo do que chegar a minha hora de ajudar os próximos viajantes com dicas e experiências que vivi ao longo dessa viagem incrível. :P

 

Vou ser sincero com vocês. A viagem em si, já é meio perrengue. ::dãã2::ãã2::'> Rsrs Cá entre nós, atravessar a fronteira de três países por terra, carregar um mochilão cheio de tranqueira nas costas, viajar quilômetros e quilômetros, passar a noite em ônibus, não poder tomar banho direito e usufruir da “bela” infraestrutura da Bolívia e do Peru não é nada fácil. Portanto quanto menos perrengue possível você passar e menos imprevistos houver em sua viagem, melhor.

 

Ou, ou,.. Não quero que você se assuste com o início do meu relato e desista de encarar essa aventura. Rsrs. Pelo contrário, foi uma das viagens mais diferentes e incríveis que já fiz na minha vida! A recompensa é imensurável. Os lugares são lindos, as paisagens são de cair o queixo, vc terá oportunidade de fazer amizades maravilhosas vivenciar um pouco da cultura andina e conhecer a história dos locais, que vai por mim, é muito enriquecedora.

 

Por isso a importância dos relatos, considero FUN-DA-MEN-TAL se planejar bem antes de encarar a jornada, assim vc faz uma viagem mais saudável e longe de armadilhas que nós aqui, tentamos te alertar.

 

Ainda hoje sou da teoria de que quem resolve fazer esse roteiro de mochilão, tem uns parafusos a menos na cabeça. Perfeitamente normal não é. ::dãã2::ãã2::'> ::hein:

Tem que ter espirito aventureiro, disposição e uma boa dose de humor para encarar as possíveis dificuldades. Isso se comprova pelas amizades que fiz ao longo da viagem. Só conheci gente doida, com espirito aventureiro e incrivelmente bem-humoradas. :D

 

Bom, mas vamos ao que interessa:

Essa primeira parte do relato, pretendo lhes informar sobre o meu roteiro e a minha organização pré mochilão. Depois pretendo relatar as minhas experiências em cada dia de viagem. Por conta disso, esse primeiro trecho, não conseguirei divulgar muitas imagens, mas juro para vocês, que postarei muitas fotos, elas ficaram incríveis. Espero que sirvam para deixá-los com mais vontade de conhecer todos lugares . =)

 

Pra começar, meu roteiro foge um pouco do trajeto mais comum entre os mochileiros. Ele não é circular. (Geralmente os mochileiros optam por iniciar numa cidade, na maioria em La Paz ou Santa Cruz de la Sierra e termina no mesmo local de chegada). Até porque, durante o meu planejamento de férias, eu nem lia os depoimentos dos mochileiros, resolvi programar minha viagem baseando –se em lugares que eu já havia ouvido falar, fotos e relatos de um ou outro gato-pingado que foram para alguns lugares esporádicos.

 

O planejamento da minha viagem começou 6 meses antes, já em agosto de 2015. Minha ideia foi comprar uma passagem de ida pra Cusco (saída de GRU, 06/01/2016, com escala em Lima) e de volta no dia 22/01( partindo de Santiago para São Paulo.) A princípio eu iria sozinho, mas assim que comprei a passagem, meu primo (mais conhecido como Borracha Mole- depois explico o pq) se interessou pelos países que eu iria conhecer e decidiu ir comigo.

 

O total das passagens ficaram em RS 1545 reais, já com as taxas inclusas.

Galera, vale lembrar que eu paguei na época um pouco mais caro pelas passagens, pelo simples motivo do meu aeroporto de partida não ser o mesmo de entrada. Geralmente as passagens costumam ser mais baratas para quem entra e sai da mesma localidade. (Daí a opção de muitos mochileiros de fazerem uma rota circular).

 

Bom, passagens compradas, bora elaborar o roteiro, que na minha opinião, é uma das partes mais divertidas da pré-viagem.

Como chegar até Santiago em 16 dias ??? :shock: Se vira filhão!!! ::ahhhh:: Aí estaria a graça do negócio. Eu tinha esse período de tempo para percorrer três países, passar pelos lugares que eu gostaria de conhecer e conseguir chegar até a casa de nossa querida amiga Michelle Bachelet (mais conhecida como tia MI).

 

Pois bem, percorrer mais de 3600 quilômetros em 16 dias não é uma tarefa muito fácil, tive que me planejar bem direitinho, pois qualquer contratempo poderia sacrificar dias preciosos da minha viagem. Foi aí então que comecei a ler os relatos, ver quantos dias eu gostaria de passar em cada lugar, dar prioridades para outros e deixar de conhecer alguns que eu não faria tanta questão de conhecer. Foi aí que os relatos foram essenciais para mim. Ajudaram muito a definir a minha rota e viraram guia ao longo da minha jornada

Sugiro que leiam por exemplo o relato do Rodrigovix ( bolivia-chile-peru-26-dias-abril-2015-tudo-por-1-600-dolares-t114832-390.html ). Que na minha sincera opinião, é um dos mais completos que li até aqui.

 

O roteiro portanto ficou então assim:

 

guia.jpg.76ec720ae61b1a1d90764254d5f2d3ef.jpg

 

Devido à complexidade da viagem, marquei em planilha de Excel onde eu deveria estar em cada dia da viagem. Graças as muitas mandigas, orações pra Paccha Mama, promessas e sacrifícios aos deuses incas... eu consegui mantê-lo ao longo da minha viagem. ::cool:::'>

 

Algumas dicas para quem tem poucos dias como eu para fazer o mochilão:

 

- Otimizem o máximo possível a viagem de vocês. Conselho de quase todos os mochileiros, deem preferencias para viagens em ônibus noturnos. Além de economizar no tempo, você também economiza na grana, já que você não precisa gastar dinheiro para dormir nos hostels.

 

- Leiam vários relatos, busquem informações, pesquisem sobre os passeios, dê preferencias para lugares que você acha que irá realmente gostar mais, para que depois você não precise se arrepender de ter deixado de conhecer um lugar ou não.

 

-Se planejem com antecedência, mesmo que vc tente fazer tudo certinho, imprevistos podem acontecer. Como bons sul americanos, sabemos que o sistema e a infraestrutura desses países não são perfeitos, vi casos de pessoas que perderam um dia na viagem por conta de greves de trabalhadores locais nas estradas, condições climáticas, etc. "Grazadels" nada disso aconteceu comigo.

 

Abaixo um breve mapa da minha rota :

 

rota.jpg.ebe09ee8478a2c2acc768a860ca833ca.jpg

 

Algumas peculiaridades sobre o meu roteiro:

 

- Diferentemente de muito mochileiros, eu acabei reservando estadias em quase todos os hosteis que eu e meu primo iríamos ficar, pesquisei preços e tipos de quarto de todos eles antes da minha viagem. Como ela era curta, fiquei com medo de perder muito tempo procurando hostels, ficar perdido, ou correr o risco de não achar vaga nos lugares que eu teria achado confortável e de boa qualidade. O único hostel que deixei para procurar na hora, foi em Isla del Sol. Até porque não sabia se dormiria lá ou em Copacabana.

 

Na minha opinião a vantagem de vc já deixar tudo reservado é exatamente o fato de economizar tempo procurando hostels, e o alivio de chegar na cidade já sabendo que você terá um teto para descansar sem correr o risco de dormir debaixo da ponte junto com os mendigos. (Tá, é um exagero, mas o medo de ficar sem lugar para dormir sempre me assustou) .É obrigatória fazer as reservas? Não necessariamente. Li relatos e conheci muitas pessoas durante a viagem que não fizeram reserva de hospedagem em lugar algum. Procuravam hostel na hora e conseguiam um quarto. Até onde eu saiba ngm dormiu na rua. Rsrsr. O bom de fazer isso, é que vc não fica preso a reserva do hostel, vc fica mais livre para definir seus roteiros, se quiser ficar alguns dias a mais em determinada cidade, vc fica e pronto, não precisa ir embora antes pq vc tem uma reserva marcada para o próximo dia na próxima cidade.

 

A maioria dos Hostels permitem cancelar reservas sem pagar multa ou taxa, entretanto você tem que os avisar com até 24 horas de antecedência, mas vai saber né? Dificilmente nesses lugares vc tem internet ou facilidade de ligar. Então nunca é garantido que você consiga desmarcar alguma reserva.

 

-Tirando as reservas dos hostels, aqui no Brasil eu já deixei comprado o ingresso pra Machu Pichu e Huayna Picchu (no meu relato sobre Machu Picchu prometo lhes explicar sobre a saga para conseguir os ingressos), e comprei também as passagens de trem de Cusco para Águas Calientes (ida e volta). Como não iria ter muitos dias de viagem, não pude “me dar o luxo” de fazer a trilha inca até Machu Picchu e perder tempo e dias com as caminhadas. Optei pelo mais confortável e rápido, chegar á cidadezinha de Aguas Callientes de trem,

 

-Como já fui preparado de que alguns perrengues poderiam acontecer ao longo da viagem, optei por ter o melhor conforto possível ao longo da minha trip. Além de escolher a viagem de trem, procurei me hospedar nos hostels mais recomendados pelos mochileiros e peguei quartos duplos (Mesmo sabendo que eu iria pagar um pouco mais caro por isso.)

Não que eu seja metido e não dívida quartos com as pessoas, pelo contrário, já fiz várias outras viagens eme dormi em hostels com dormitórios de 6 – 8 pessoas. Por ser um mochilão, queria um pouco mais de privacidade nos poucos momentos que eu passaria nos quartos, jogar minhas meias encardidas pelo chão, espalhar minha mala pelo quarto, enfim, fazer aquela zona bonita, sem se preocupar com os meus pertences e atrapalhar as demais pessoas dos quartos.

Eu me conheço, tenho um histórico gigantesco de atrapalhadas, perdas e esquecimentos de materiais pessoais, então quanto menos bagunças envolvidas (só coisas minhas e do meu primo), mais fácil era para eu me organizar e me arrumar depois. Pois vai por mim, uma vez q vc esquece algo em algum lugar, dificilmente você conseguirá voltar para o mesmo lugar para pegá-lo volta.

 

-Como vocês podem ver no mapa, minha viagem começa pelo Peru, passa por Copa, Isla del Sol e La paz logo no início. Algo diferente dos trajetos de muitos mochileiros, que acabam deixando esses destinos por último. Durante a preparação para o meu mochilão, senti muita falta de ler relatos sobre esses trechos, pois a galera acaba relatando o início da viagem delas e por falta de tempo ou algo do gênero acabam não concluindo. E vai por mim, na minha opinião esses destinos são os que mais exigem pesquisa, planejamento e logística. Pois não é fácil chegar até esses lugares e tem várias dicas que você pode pegar para se livrar de possíveis perrengues.

 

-Viagem de San Pedro do Atacam até Santiago: A ideia inicial era comprar uma passagem de avião de Calama para Santiago (seriam apenas duas horas de viagem). Mas só o trecho custava aprox. R$900,00 a mais. Nem f*dendo que eu iria considerar esse valor no meu orçamento. Decidimos ir de busão mesmo, e encaramos a viagem de 22 horas hasta Santiago. (Foi menos pior do que eu esperava, no meu relato do Chile conto mais sobre aventura).

 

Bom roteiro pré-definido, Bora arrumar a mala.

 

Coisas que comprei ou fiz excepcionalmente para essa viagem:

 

Mochila cargueira nord – 70 litros, no site da Centauro. Paguei 289 na época, não achei caro. O problema que eu comprei em outubro, em novembro acabei achando modelos muito melhores por preços tão bons quanto as que eu paguei por conta da Black Friday. Então sim, se sua viagem vai ser marcada lá por dezembro, janeiro, fevereiro, vale apena esperar sim pelo Black Friday para vc comprar pelo menos a mochila. Eu sei q aqui o Black Friday está mais pra Black Fraude, mas no quesito mochila, os preços valiam a pena

http://www.centauro.com.br/mochila-cargueira-nord-outdoor-glacier-70-litros-811848.html

 

Bota Impermeável da Timberland. Vocês podem encontrar também no site da Centauro. Aí também vai de gosto da pessoa, bota é essencial para essa viagem, levem uma, se for impermeável muito melhor. Eu comprei da timberland por conta de gosto mesmo, A minha tia que mora nos USA veio para o Brasil e acabou trazendo uma para mim. O dólar está caro, mas a versão que ela comprou para mim é uma melhor que a disponível no Brasil e o preço sairia o mesmo. R$400,00

http://www.centauro.com.br/bota-timberland-masculina-flume-mid-waterproof-777831.html?cor=84&utm_source=google_search&utm_medium=%20[Cal]%20Bota%20-%20Marcas&utm_campaign=Bota%20Timberland&origem=google_kenshoo

 

Doleira da Nord – Esse deixei para comprar no Black Friday e me dei bem, paguei só 20 dilmas =)

EXCENCIAL PARA AVIGEM, ainda mais se vc é cabaço igual eu e vive perdendo seus documentos, fiquei com a doleira no meu corpo a viagem toda, e sucesso, não perdi nada =)

Na doleira, coloquei dólar, passaporte, seguro viagem, comprovante de imigração (falaremos sobre isso mais tarde, e um caso muito, mas muito curioso que aconteceu conosco) e carteira internacional de vacinação de febre amarela

 

Injeção para a febre amarela- Falam que para entrar na Bolívia, os fiscais exigem a certificado. Ngm me pediu nada, e todo mundo que eu conheci ou li falou que não pediram. De qualquer forma, melhor não arriscar, vai que né.... Dizem q a vacina da reação e febre em algumas pessoas, comigo, grazadels não deu nada, mas cada um reage de forma diferente. Portanto, tome injeção com pelo menos 15 dias de antecedência, vc não vai querer ter febre na viagem né?

 

Dólar- , só levei dólares. Levei 1100 Obamas, e a ideia foi gastar só eles ao longo da viagem, nada de dilmas ou cartão de credito internacional. Só em casos de extrema urgência. No final, sobrou 100 obamas e nem usei meus cartões. Algumas pessoas falam que compensam trocar reais em determinados lugares, mas gente, vai por mim, fiz as contas lá e em nenhum lugar o real vale a pena. Nosso dinheiro está um lixo, tão pagando nada por ele. Obamas valem mais.

A conta é simples. Na época, quando comprei o dólar, a quotação estava 1usd para 3,90 reais.

Na Bolívia, 1 real saia por 1,65 bolivianos e 1 dólar por 6,97. Se dividimos 6,97 por 1,65, dá 4,22

Ou seja, para valer a pena o real, eu teria que ter pago no dólar mais que 4,22. Como paguei bem menos que isso. O dólar que eu possuía e paguei por ele, estava muito mais em conta do q usar real.

 

Kit de remédio – No meu kit levei, Bepanthol (ótimo pra passar na sola do pé e evitar bolhas, vai por mim, tu vai andar bastante) Imosec (meu maior medo era ter um piriri durante viagem, nosso estomago não está acostumado com algumas locais e temperos, por mais que vc coma nas melhores lugares, alguma coisa pode acontecer, então, melhor dá uma travada no c*caso seja necessário) benegrip, anador, protetor labial (mesmo no verão, protetor vai ser essencial, vai por mim, se possível, levem aquele com filtro solar) , lente de contato extra, lenço humidecido e Dramim ( o dramim foi intencional, eu tomava em todas as minhas viagens noturnas de ônibus; para me dar sono, capotar e acordar só no outro dia ,de preferência no destino final. Li em muitos relatos falando de que dramim é perigoso, diminuiu a frequência cardíaca, bla bla bla, eu tomei, e to aqui, não morri. Foi sucesso o remedinho para mim, descobri aliás que ele faz mais efeito em mim do que qualquer tranquilizante de leão, pq olha, eu literalmente capotava. No fim, parecia um contrabando de droga, todo mundo queria dormir no busão e vinha pedir remédio para a gente, rsrsrs. Então, vai da escolha de cada um e responsabilidade, se vc acha que tomar dramim vai ser perigoso para vc. Não tome, pegue outra opção

 

Protetor Solar – Gente sério, levem, ainda mais se vc for no verão. Não subestimem o calor de lá muito menos no salar e no Atacama. Eu levei fator 30 e me arrependi, levem 50 ou 60 mesmo. Mesmo passando protetor solar toda hora, sai de lá bem queimado. Uma coreana que estava com agente na sala, esqueceu de passar o protetor por 10 min e ficou com as pernas mais vermelhas que um camarão.

 

Seguro Viagem – para quem acompanhou outros relatos, sabem que é 100 % de consenso de que o seguro é mega importante. Não e que a gente de certeza que vc vai usar, mais imprevistos acontecem, ngm quer que algum problema aconteça, mas se acontecer, pelo menos vc vai estar mais tranquilo. Grazadels não precisei usar, mas tem vários relatos de outros viajantes que precisaram e o serviço foi essencial. Me cadastrei no site da Mondial, fiz cotação uns 2 meses antes e esperei a Black Friday. Sucesso, na época ele me deram 30 % de desconto. Taí. uma dica tb.

 

Sugiro vocês irem a uma loja de esportes, tipo Decatlon ou Centauro e comprem algumas roupas mais esportivas, draft, calça-shorts, jaqueta corta ventos, etc. Eu não fiz nada disso. Se vc for no verão, honestamente falando, uma segunda pele não lhe fará falta. Fui com as roupas que tinha em casa, algumas camisetas, bermudas, calças e uma jaqueta impermeável que tinha comprado de uma viagem anterior aos USA.

 

Toalha de Microfibra –Super. Recomendo levar, é aquelas toalhas que secam rápido, em um dia ela já está limpa e seca. Pequena e ocupa pouco espaço na mala. 90% dos hostels não vão oferecer toalhas.

 

Item que levei e foram mais frescura minha, daí vai de vc considerar esses materiais ou não (e claro, se tem espaço na mala.

Levei 4 calças jeans. Não recomendo. Fiz isso pq to muito acostumado a usar jeans, e sabia que poderia arrepender. De preferência, por roupas mais leves, fáceis de caminhar, se for no verão, pode levar mais bermudas.

Secador –Usei para secar todas minhas cuecas e meias. Kkk. Levei um pequeno mesmo.

Um tênis a mais- Como fui pra Santiago, não precisaria mais enfiar o pé no barro, pedra, fazer trilha etc. então levei um sapa tênis excecionalmente para isso. Foi um alivio depois colocar ele no pé qdo cheguei na cidade.

 

No geral então, coloquei dentro do mochilão:

7 Camisetas

1 Jaqueta impermeável

1 Camiseta manga comprida

4 Calças

3 Shorts

1Luva

1Touca

6 Meias cano longo

1 Sapa-Tênis

1 Toalha de microfibra

7 Cuecas

1 Sunga

1 Kit remédio

1 Repelente

1 Secador

1 par de chinelo

1Mini kit de limpeza (shampoo, sabonete líquido, ópt. Fee para a lente de contato, desodorante, escova e pasta de dentes)

 

Dentro da mochila de ataque: carteira, máquina fotográfica (uma Nikon coolpix p900.), óculos de sol (levem óculos de sol, e de preferência do bom, o brasileiro que conheci através do site comprou uma da Chilibeans, a estrutura não aguentou a secura do deserto do Salar e rachou todo, rsrsr), carregador de bateria de celular, de câmera, óculos de grau, Ipod , fone de ouvido.

 

Bom, malas prontas, moneybelt na cintura, bora viajar!

 

Fui no meu primo, e de lá, meus tios nos deixaram no aeroporto.

 

O voo era noturno, saia de GRU as 8:00 da noite e chegava em Lima um pouco antes da meia noite. Lá faríamos uma escala de 6 horas, e partiríamos as 6 da manhã para Cusco. Passar a noite no aeroporto, seria já logo de cara, nosso primeiro mini perrengue da aventura.

 

Aventura essa, que conto no próximo relato, junto com o primeiro dia em Cusco. Espero tê-los ajudado nessa primeira parte. O segundo relato fica pronto logo, logo.

 

Enquanto eu o preparo, fica aqui o espaçoparaperguntas. Ficarei feliz em pode-los lhe ajudar. :D

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 32
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Opa! Tudo bom cara! muito bacana seu relato, estou acompanhando...

::otemo::

Me diz uma coisa, você tem os valores atualizados dos passeios e as agências? ::sos::

Vou fazer Bolivia-Chile-Peru em julho e estou montando como vou fazer com o Real tão desvalorizado. ::ahhhh::

 

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Faaala Mouramleo! Fico felizão quando vejo a galera do fórum retornando da viagem e postando relato. Já vi que esse seu será no capricho. Aproveita o pique e posta o máximo que der, senão vai ficar enrolado igual a mim uheuheuhe. Abraço! ::otemo::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Opa, mais um acompanhando!! Vou dia 1/5 e volto dia 24/5.

Dicas preciosas já anotadas aqui nos meus registros rss!!

 

Esse lance de não ter toalha no hostel é atipico? Aquela toalhinha de microfibra pra secar do banho é meio ruim kkkkk, eu tenho e ainda sim prefiro as tradicionais.

 

Agora são 3 tópicos pra acompanhar, o seu, o do Rodrigo e o da Barbara...

Faça como o Rodrigo falou, já q esta no pique, cêlera esse relato ai e poe muitas fotos (q pelo visto deve estar com um bom Acervo ai kkkkk).

 

Abs!!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores
Opa, mais um acompanhando!! Vou dia 1/5 e volto dia 24/5.

Dicas preciosas já anotadas aqui nos meus registros rss!!

 

Esse lance de não ter toalha no hostel é atipico? Aquela toalhinha de microfibra pra secar do banho é meio ruim kkkkk, eu tenho e ainda sim prefiro as tradicionais.

 

Agora são 3 tópicos pra acompanhar, o seu, o do Rodrigo e o da Barbara...

Faça como o Rodrigo falou, já q esta no pique, cêlera esse relato ai e poe muitas fotos (q pelo visto deve estar com um bom Acervo ai kkkkk).

 

Abs!!

 

HAHAHA

Também to nessa espera.

Todo dia venho em busca do relato dos 3.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...