Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Dicas do Camboja


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Fiz minha viagem em 2007 pra lá e agora consegui ter tempo de postar algumas dicas:

 

Visto: Eu entrei no Camboja voando de Vientiane, direto para o aeroporto de Siem Reap. Comprei o visto no aeroporto, pagando ao redor de 20 dólares. Tudo simples, sem burocracias.

 

-Hospedagem: Na cidade tentei me hospedar no Golden temple GH, mas estava lotado. A maioria dos lugares listados no lonely planet estava cheio. O Golden temple, me pareceu muito bom, mas concorridíssimo. Acabei achando um bom, por um preço razoável, com a/c.: Angkor Voyage Villa. Na verdade achei vários bons, com preços razoáveis, todos perto um do outro.

 

-Angkor Wat: O passe de 3 dias valia 40 dolares. Não precisa mais levar foto. Agora eles tem uma máquina digital que tira e imprimi já direto no passe. Sempre ande com ele, pois há checagem nos portões de entrada.

- Aluguei uma “ riquixa” para me levar aos pontos principais. Custou cerca de 10 dolares ao dia. Lugares mais longes fica mais caro. Sempre deixe claro onde vc quer ir e o tempo, senão o motorista te enrola a ponto de vc não conseguir ver algumas atrações menores, mas que talvez fossem interessantes.

 

Em alguns lugares pessoas vieram pedir doações para orfanatos que tinham crianças que perderam os pais com a guerra. Difícil não querer ajudar a todos, mas neste ponto também fica a questão: seria verdade ou apenas mais uma maneira de enganar o turista? Neste momento a melhor maneira de ajudar as pessoas afetadas é pesquisar em fontes confiáveis locais onde se possa fazer doações e ter certeza que o dinheiro será usado para o fim estipulado. Ou comprar artesanato ou objetos de pessoas, que sofreram amputações com as minas terrestres ou de ONGs que possuem projetos comunitários. Nada impede também de dar dinheiro as pessoas que vêm pedir por ajuda, mas sempre irá pairar a dúvida.

 

 

- De Siem Reap para Phnon Phem eu me locomovi de ônibus. A viagem durou cerca de 6 horas, sem grandes atrasos. Vi algumas coisas exóticas no caminho, como os grilos e gafanhotos fritos, que eu não tive coragem de tentar.

 

A capital do Camboja, Pnon Phem é maior que a do Laos, mas caótica, com seu trânsito engarrafado e enfumaçado. Da parada de ônibus fui para á área backpacker, ao redor do lago Boeng Kak. Hospedei-me no Grand View Guesthouse, em um quarto simples, com ar condicionado. Aprendi a gostar do ar condicionado, pois o verão asiático é pior que o brasileiro. No próprio hotel pedi os serviços de visto para o Vietnã, que não era tão caro, e levou 1 dia útil para ficar pronto. Mas se der prefira ficar perto do Palácio real, é mais fácil o acesso e perto de tudo, a área se não me engano é chamada de River front, por ser do lado do rio e os preços as vezes não são tão diferentes da área mochileira.

 

Na capital se pode visitar o Palácio real e o famoso templo de prata, que é feito como o nome diz de prata, além de ter uma escultura,pequena do Buda em ouro e diamantes ( impressiona) e outra escultura de cristal bacará.

Além também de poder visitar o memorial as vitimas do Khmer vermelho, que impressiona pela forte imagem e historia.

Não fui a outras partes do país, mas dizem que as praias do Camboja são tão bonitas quanto os da Tailândia. No interior do país ainda existem outros sítios arqueológicos similares ao de Angkor Wat, mas talvez menos preservados.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 10 meses depois...

  • Membros

Estive no Camboja esse mes, durante 15 dias, então vou adicionar uma ou outra dica aqui.

 

Phnom Penh.

- A cidade possui pontos maravilhosos para se visitar. O Palácio Real com o Templo de Prata realmente valem a pena. O Palácio é lindo e o Templo (só o chão é de prata) também. O Museu Nacional também é uma pedida excepcional para quem tá interessado na arte angkoriana - o acervo de esculturas é imenso.

E, por fim, recomendo um dia de visita aos Killing Fields e Tuol Sleng Museum (Security Prison 21). Ambos os lugares foram locais importantes para o massacre do Khmer Rouge, que é um pedaço essencial da história do Camboja. O que poucas pessoas consideram, quando planejam viagens para o sudeste asiático, é o quanto estes países sofreram - e ainda sofrem - com as guerras e invasoes que sofreram. Ir a estes locais é uma experiência fortíssima para se conhecer os horrores atrozes e inimagináveis que o ser humano já foi capaz. E para compreender o povo do Camboja e também para se pensar sobre o ser humano em geral.

- Phnom Penh é dualística. Ambígua. Domingo pela noite se você vai na beira do rio, verá pessoas rezando, acendendo incensos e grupos tocando sinos e tambores religiosos. Se andar dois quarteiroes em direçao as praças vai ver grupos de jovens dançando coreografias do Michael Jackson ao som de "Thriler".

 

 

Siem Reap.

- Angkor despensa qualquer comentário. Só digo pra aproveitarem com calma. O calor e o sol podem fazer o passeio se tornarem um pesadelo fatigante. As meninas vendedoras podem ser um tormento, mas vendem bebidas geladas, o que é uma bençao. Outra boa opçao é visitar o lugar usando uma bicicleta (toda a area dos templos é arborizada e muito agradável).

Você também pode aproveitar um passeio de elefante, mas o percurso é curto. Também há um balão, mas ele é preso em uma corda estática. Vale para tirar fotos aéreas (tente pegar no por do sol, mas compre o tiquete com reserva).

E sempre aproveite os pôres do sol em Angkor. Poucas coisas vao ser tao bonitas na viagem.

- Siem Reap possui uma vida noturna bacana. Bares legais pra tomar uma cerveja, um mercado noturno lindo e bons restaurantes. Aproveite pra relaxar.

 

Provincia de Ratanakiri.

- Conhecido como o "leste selvagem", Ratanakiri oferece alguns trekkings pela selva. Também tem um "trekking em elefante" e passeios por cachoeiras, além de um lago em uma cratera vulcanica. Se você está acostumado com cachoeiras no Brasil provavelmente não vai achar as daqui muito impressionantes. O lago também é um lago comum, apesar da descrição mágica. O trekking de elefante é uma volta curta em uma estradinha de terra. Não fiz os trekkings pela selva, porque me pareceu perda de tempo. Mas ainda é um lugar bacana pra tirar uns dias pra relaxar. Se for no verao, se prepare. Tudo é coberto de poeira.

 

É isso ai. Qualquer coisa, estamos ai.

Aquele abraço!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Chegando de ônibus em Siem Reap ou Phnom Penh:

 

Se a locomoção for terrestre, considerem alguns de nossos aprendizados...

 

Saindo de Bangkok para Siem Reap, o ônibus (depois da épica viagem pela estrada esburacada) vai parar em um hotel ou guest house comissionado.

 

Na hora não foi tão perceptível, percebemos depois, que os recepcionistas não mostram o quarto, quem faz isso são os motoristas de rickshaw.

Os motoristas ganham uma comissão por isso. Até aí tudo bem, se não fosse o fato da diária aumentar para pagá-los.

Conclusão: quem paga a comissão é o viajante. É pouco, 1 ou 2 dólares por dia, mas...

 

Quando percebemos isso, falamos que íamos procurar outro hotel. O quarto era bom, por isso não queríamos procurar outro, mas fizemos uma encenação pra tentar negociar depois com o recepcionista.

O motorista queria nos levar a outros hotéis e insistiu muito, chegou a stressar.

Depois de conseguir fugir da marcação dele, encontramos 2 gringas e perguntamos onde tinha um guest house bom e barato. Ela nos indicou o que nós tínhamos ido antes.

Perguntamos o preço que elas estavam pagando, voltamos ao hotel com elas e fechamos a diária por um valor menor.

Elas fizeram um sinal para o recepcionista do tipo "não esquece nosso desconto pela indicação"...

Realmente era isso. Depois ele nos disse que daria desconto se levássemos outros hóspedes.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 ano depois...
  • Membros

Galera, fiz um roteiro pelo Sudeste Asiático entre maio e junho deste ano e tenho uma boa notícia pra vcs!!!!!! ESQUEÇAM a tão famosa estrada esburada que tornava a viagem épica!!!!! A estrada foi arrumada e, pelo menos por enquanto, está perfeita!!!!!!!!! De resto é tudo o mesmo... principalmente a chatice pra cruzar a fronteira da Tailandia (eu saí de Bangkok) e a questão deles levarem num guest houve comissionado.... PROCUREM e PESQUISEM muito lá, pois tem hotel com café da manhã ótimo com preço de guest house simples (10, 12 dólares o quarto duplo!)!!!! E também, cuidado com os little devils lá, as crianças que ficam nas ruas vendendo lembrancinhas lá são um terror, principalmente pela noite!!!!

 

Abraços! Qualquer dica ou dúvida podem perguntar!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • Membros de Honra

Henry,

Eu não me lembro se havia transporte publico pra estas áreas, deve ter. Mas eu me lembro que fui a templos mais distantes de Siem Reap, e acabei contratando um cara com uma moto pra me levar. Saiu algo em torno de 30 dolares o dia inteiro se não me engano. Vc pode também tentar um tuk tuk, mas um pouco mais demorado talvez.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Dei uma olhada, mas achei caro o tuk tuk de 1 dia. O cara ta cobrando 30 dolares! Em 2007 eu paguei 10 dolares tuk tuk pra um dia inteiro ao redor de angkor wat.

30 dolares foi pra sair da cidade de Siem reap e rodar muito, o dia inteiro, mas de moto. O ideal é vc chegar lá e barganhar e ver o melhor preço.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 4 meses depois...
  • Membros

Pessoal, lendo por aqui não encontrei nenhuma menção a uma praiazinha do Camboja muito interessante.

O nome dela é Sihanoukville, e sugiro para quem for do Camboja para a Tailândia (ou vice-versa) de ônibus.

Na cidade tem uma região, perto da praia, onde tem vários Hostels (fiquei no http://www.utopiacambodia.com/) de proprietários estranjeiros e na praia ali do lado inúmeros bares que fazem todos os dias festas. Como era fora de temporada eu fiquei de graça no Hostel. Claro que o serviço era proporcional ao valor, e você acordava cheio de picadas de mosquitos. Mas logo perto alugava-se quartos por pouco mais de U$$10 ao dia(negócio para que está acompanhado).

É um lugar legal e sugiro para quem for ao Camboja.

Viajando pelo Camboja, passando pela obrigatória Siem Riep com Angkor e Phnon Pehn com.. nada (bem, tem os campos de extermínios)... Sihanoukville é uma opção interessante nesse país.

 

abraços :D

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 11 meses depois...
  • Membros

Olá pessoal!

 

Estou planejando uma viagem para o Camboja, mas provavelmente antes eu passarei na Tailândia (Bangkok e uma cidade do Norte), mas voltarei para Bangkok para partir para o Camboja e gostaria de saber se essa viagem de ônibus é realmente a opção mais barata. Quanto custa e quantas horas levam para chegar até a capital? Vou viajar sozinha, e vou ser sincera, não sei barganhar =/ mas é porque eu não tenho paciência, sei que para ser mochileira é necessário, mas quais seriam as dicas que vocês me dariam nessas situações?

Desde já agradeço a atenção e a ajuda!

 

O/

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

oi dani_california!

Com certeza é a opção mais barata. Cruzar as fronteiras de avião vai ser mais caro.

Vc sai de Bangkok é vai para que cidade no Cambodia? Siem Reap acho q não é tão longe. Phnom Phem (capital) já parece mais longe.

Eu cruzei a fronteira Laos - Tailândia de busão. Se vc olhar no mapa é mais ou menos a mesma distância que Bangkok-PhnomPhem (se bem q o que manda são as condições das estradas). Demorou 15 horas, mas o busão quebrou de madruga no caminho. Se não me engano foram 11 dólares. ônibus no sudeste asiático é muito barato, pode ficar tranquila.

Qq dúvida é só falar!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Olá pessoal!

 

Estou planejando uma viagem para o Camboja, mas provavelmente antes eu passarei na Tailândia (Bangkok e uma cidade do Norte), mas voltarei para Bangkok para partir para o Camboja e gostaria de saber se essa viagem de ônibus é realmente a opção mais barata. Quanto custa e quantas horas levam para chegar até a capital? Vou viajar sozinha, e vou ser sincera, não sei barganhar =/ mas é porque eu não tenho paciência, sei que para ser mochileira é necessário, mas quais seriam as dicas que vocês me dariam nessas situações?

Desde já agradeço a atenção e a ajuda!

 

O/

 

Dani,

 

A opção mais em conta para ir de Bangkok para Siem Reap é utilizar uma combinação ônibus/trem e depois de atravessar a fronteira, outro ônibus ou então um carro até Siem Reap. Parece confuso, mas na verdade não é tão complicado assim. É uma rota bem comum para os viajantes, já que a passagem de avião entre essas duas cidades é bem cara - algo como 150 ou 200 dólares. Quando eu viajei por esse trecho, optei por ir de avião para poupar tempo, mas o custo foi realmente muito alto.

 

Primeiro, você pode partir de Bangkok de ônibus ou então pega um trem que parte às 05h55 de Bangkok e chega à Aranyaprathet às 11h35. A passagem é bem barata, algo como 2 dólares! Na própria estação de trem, você já pode comprar um bilhete combinado, que inclui o ticket para o ônibus da fronteira até Siem Reap. Mas talvez seja melhor deixar para comprar o bilhete do ônibus depois de cruzar a fronteira, para ter mais flexibilidade com os horários e não arriscar perder o ônibus.

 

O trem vai te deixar na estação Aranyaprathet, que fica à 6 quilômetros da fronteira. Você então deve pegar um tuk-tuk até lá. Quando você sair da estação, muitos tuk-tuks vão estar te esperando para te levar. Não esqueça de negociar bastante!

 

Depois de cruzar a fronteira, e fazer todo o procedimento de visto, etc, você tem que pegar um ônibus gratuito até um terminal de passageiros, onde você pode pegar um ônibus até Siem Reap, uma van, ou então dividir um taxi com outros viajantes.

 

Todo esse processo deve levar um dia inteiro, saindo bem cedo de Bangkok e chegando a Siem Reap no fim do dia. Se o seu orçamento permitir, o avião é bem mais rápido e prático. Mas essa alternativa é muito mais barata, é claro.

 

Dependendo do seu roteiro, você pode pegar um vôo entre Bangkok e Phnom Penh, que é bem mais barato. Pela Air Asia, você pode achar esse trecho por algo como 60 dólares, o que é um bom negócio. O vôo é rápido e a Air Asia é uma ótimo companhia low cost. E Phnom Penh é uma cidade que merece uma visita.

 

Bom, qualquer dúvida, estou à disposição!

 

Abraços,

 

Luiz

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...