Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

padilhadim

Onde armar a barraca?

Posts Recomendados

Olá mochileiros de plantão!

Venho acompanhando há bastante tempo as dicussões aqui no site. Faço há alguns anos caminhada do tipo "bate e volta" no estado do Rio de Janeiro. Porém nunca fiz trekking com pernoite em barraca. Aí me surgiu uma dúvida.

Estou programando meu primeiro treking com pernoite e a minha dúvida é a seguinte: onde armar barraca em lugares altos (picos, montanhas, morros etc.)?

Como escolher o lugar certo para montar acampamentos nesses lugares, diminuindo a ação dos ventos, perigos com reios etc?

 

Abraço a todos!

Tiago.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

vá no setor de equipos e nos tópicos sobre barracas que há discussões sobre assuntos.

 

armar barracas em cumes é besteira. é local exposto a vento, maior possibioldiade de receber raios, e devasta cumes.

 

é comum que haja locais próprios par ase armar as barracas, perto dos cumes, mas abaixo deles. no pico paraná, há o acampamento 1 e o acampamento 2.

 

na travessia petrô terê tem os locais próprios, sendo ilegal armar as barracas fora deles.

 

sobre a proteção ao vento, vá nos tópicos que citei. o mesmo sobre chuva e discussão sobre uso de determianos tipos de espeques, ou armar a barraca em locais pedregosos. relatos também possuem boas informações.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá ogum777, valeu pela atenção.

Tem um tópico na sessão de equipamentos que fala de chuva, mas não é bem isso que procuro.

se-protegendo-da-chuva-t18939.html

 

Vou exemplificar algumas situações... na verdade, esses lugares que que pretendo pernoitar também são frequentemente visitados no estilo "bate e volta". São todos na região sul do estado do Rio... Pedra da Macela (estrada Paraty-Cunha, +- 1840m), Pico do Papagaio (Ilha Grande, +- 980m), Pico do Frade (Bocaina, +-1600m) etc.

Por não serem grandes travessias, não há um lugar "próprio" para camping. Não sei se fui claro. ::hein:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá ogum777, valeu pela atenção.

Tem um tópico na sessão de equipamentos que fala de chuva, mas não é bem isso que procuro.

se-protegendo-da-chuva-t18939.html

 

Vou exemplificar algumas situações... na verdade, esses lugares que que pretendo pernoitar também são frequentemente visitados no estilo "bate e volta". São todos na região sul do estado do Rio... Pedra da Macela (estrada Paraty-Cunha, +- 1840m), Pico do Papagaio (Ilha Grande, +- 980m), Pico do Frade (Bocaina, +-1600m) etc.

Por não serem grandes travessias, não há um lugar "próprio" para camping. Não sei se fui claro. ::hein:

 

foi. mas não estou falando de campings estruturados.

 

se tem uma clareira onde cabe a barraca, dá pra acampar. é isso. é isso que vc precisa. o espaço que vc precisará será ditado pelo tamanho da barraca.

 

tem que ser relativamente plano, não que não dê pra montar a barraca inclinada, mas daí vc é que não conseguirá dormir.

 

agora, cada caso é um caso, cada um solo uma técnica diferente, e tb dependendo do material da barraca que irá usar.

 

que barraca vc tem?

 

cada barraca tem suas necessidades.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Via de regra, nas montanhas existem locais prórpios p/ acampamento.

São as clareiras abertas e utilizadas por todos. Vai ser fácil achar estes lugares, pois geralmente fora deles não tem lugar pra armar a barraca.

As dicas p/ acampar no mato são: ache uma clareira plana, com água perto (se possível), protegida dos ventos por árvores ou pedras. Veja se o local que irá armar a barraca (em caso de chuva) não seja a passagem da água. Evite armar a barraca no lugar mais baixo do acampamento, provavelmente lá irá empossar água.

Use o bom senso. ::cool:::'>

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola pessoal, se falar em acampar no mato falou comigo, fui boina verde 3 anos,alguns passos que devem ser seguidos mas que geralmente ninguem observa,

1-nunca arme barraca em baixo de alguma arvore sem olhar para cima e observar galhos secos,etc evitar arvores altas, em caso de vento é muito perigoso, tambem evitar arvores isoladas, pois em caso de tempestade atraem raios,

2-Vc podera fazer uma especie de escavação de aproximadamente 10 cm em redor de toda a barraca para desviar a agua quando ela vem em excesso, nunca arme barraca na parte mais baixa do relevo para que nao tenha que sair as pressas de noite.

3- tambem se for umm lugar meio perigoso podera fazer um sistema de segunrança, alarme, bem simples...pegue uma linha de pescar fina e coloque ela numa circunferencia em torno de toda a barraca num raio de 10 metros a 50 cm do chao e com alguma coisa que faça barulho dentro da barraca par dar alarme, em caso de animais sivestres ou de estranhos.

4-estude bem o local de dia para que em uma emergencia a noite saiba para onde ir, tenha sempre uma faca de montanha junto a noite é sempe bom previnir.

::otemo:: ok spero que tenha ajudado lembrando msempre que prevenir sempre é o melhor negocio.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola pessoal, se falar em acampar no mato falou comigo, fui boina verde 3 anos,alguns passos que devem ser seguidos mas que geralmente ninguem observa,

1-nunca arme barraca em baixo de alguma arvore sem olhar para cima e observar galhos secos,etc evitar arvores altas, em caso de vento é muito perigoso, tambem evitar arvores isoladas, pois em caso de tempestade atraem raios,

2-Vc podera fazer uma especie de escavação de aproximadamente 10 cm em redor de toda a barraca para desviar a agua quando ela vem em excesso, nunca arme barraca na parte mais baixa do relevo para que nao tenha que sair as pressas de noite.

3- tambem se for umm lugar meio perigoso podera fazer um sistema de segunrança, alarme, bem simples...pegue uma linha de pescar fina e coloque ela numa circunferencia em torno de toda a barraca num raio de 10 metros a 50 cm do chao e com alguma coisa que faça barulho dentro da barraca par dar alarme, em caso de animais sivestres ou de estranhos.

4-estude bem o local de dia para que em uma emergencia a noite saiba para onde ir, tenha sempre uma faca de montanha junto a noite é sempe bom previnir.

::otemo:: ok spero que tenha ajudado lembrando msempre que prevenir sempre é o melhor negocio.

 

leonel,

 

escavar em torno da barraca pode ajudar em muito a ter problemas com água. essa técnica pode ser utilizada com antigas barracas de exército, principalmente as que não tem fundo e são de lona.

 

mas é uma técnica altamente condenada por influir nomeio ambiente. uma calha dessas, dependendo do local, em morros, pode gerar o início de uma voçoroca gigante. e tb inutilizao o local pra outras pessoas depois acamparem no mesmo local. vai encher o local plano de calhas, buracos e etc. issso sem falar que contraria totalmente a lógica do "leave no trace". mais de um local foi simplesmente fechado ao público pq ia um monte de gente acampar e ficava abrindo esses buracos no chão, estragando a área gramada.

 

e barracas boas não possuem infiltração de água por baixo, não tendo o menor problema se empoçar água por uma noite embaixo que não entra. aliás, em trekking, não se passa mais do que uma noite acampado no mesmo lugar. as barracas da manaslu, por exemplo, o piso so toca o chão onde há peso que é prereduzir ao máximo a possibilidade de infiltração de água, seja por chuva, seja por derretimento de neve.

 

empoçamento se previne escolhendo bem o local.

 

sobre colocar um alarme num raio de 5 a 10 metros, isso vai atrapalhar a chegada de outros trilheiros (isso se esse espaço existir! de pendendo do local, mal há espaço pruma barraca de 2 pessoas! ou se dorme bivacado enrolado na barraca, pq o espaço tem um metro de largura e só...). é normal em determinados locais se acordar com uma barraca a dois metros da sua, de alguém que chegou no meio da noite. muitos locais de áreas bem restritas de camping, não sendo permitido acampar fora das áreas, até por uma questão de preservação ambiental. é o caso da travessia petrô-terê, onde só se acampa fora dos locais em casos emergenciais e sujeitos a multas altas.

 

nas trilhas mais difíceis não há problemas de segurança. ladrão é preguiçoso, não vai andar 12, 14 horas se arrastando em mato e pedra pra furtar uma bota suja de lama. e a fauna acima dos 1800 metros que ataca seres humanos se resume a insetos e eventualmente ratos silvestres procurando comida, coisa que se resolve com bons recipientes armazenadores, repelente e barraca de tela fechadinha.

 

 

dá uma procurada no resto do site. temos 3 ou 4 nstrutores militares no quadro de editores, 2 deles de forças especiais diversas, que hoje fazem o serviço de atualização das forças, sabidamente equipadas com equipo de 40 anos atrás pra mais. o uso de equipos antigas implica em menor eficiência e mais peso a ser carregado. é maldade o que se faz como cigs: a rede padrão pesa mais que 2,5 kg, quando há redes de sobrevivência no mercado pesando cerca de 1 kg, com praticamente todos os pré-requisitos. é maldade o que se faz com os praças atualmente, com o equipamento que lhes é fornecido.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ok, me desculpe pelas dicas eu fui do 17 Batalhao de Infantaria de Selva ,Hoje no Amazonas, Soldado N 2022 nome de Guerra Pinotti , e quando dei as dicas dei pensando na realidade que me encontro geralmente, nao levei em consideraçâo que em 99% dos casos hoje as trilhas parecem mais uma rua da cidade, estava falando em Selva pura, nâo em ratos mas em Onças, Sucuris, e outros "bichinhos "por isto salientei o sistema de segurança, pode crer não foi uma nem duas vezes que ele fes a Pintada correr, por isto acho que não fui compreendido, mas tudo ok, é que a realidade dentro de uma selva densa não tem nada a ver com trilhas feitas por pessoas nos finais de semana os riscos são outros , e as precausões tambem, só quem ficou dentro da Selva por 20 dias ou mais para entender o que quero dizer, ok.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ok, me desculpe pelas dicas eu fui do XX Batalhao de Infantaria de Selva ,Hoje no Amazonas, Soldado N XXXX nome de Guerra XXX , e quando dei as dicas dei pensando na realidade que me encontro geralmente, nao levei em consideraçâo que em 99% dos casos hoje as trilhas parecem mais uma rua da cidade, estava falando em Selva pura, nâo em ratos mas em Onças, Sucuris, e outros "bichinhos "por isto salientei o sistema de segurança, pode crer não foi uma nem duas vezes que ele fes a Pintada correr, por isto acho que não fui compreendido, mas tudo ok, é que a realidade dentro de uma selva densa não tem nada a ver com trilhas feitas por pessoas nos finais de semana os riscos são outros , e as precausões tambem, só quem ficou dentro da Selva por 20 dias ou mais para entender o que quero dizer, ok.

 

desconfiei que era praça mesmo...

 

pois é. selva amazônica não é lugar de trekking. é área de preservação, não é lugar pra paisano ficar passeando. mas não se iluda, aqui tem pelo menos uns 150 membros quejá passaram bem mais de 20 dias na selva, seja por serem militares, seja por exercerem profissões que impõem em determinados momentos esse tipo de atividade: biólogos, geólogos, geógrafos, e etc. alguns oficiais e praças reformados de armas diversas e etc.

 

mas o ambiente mais frequentado é o da mata atlântica, não da mata amazônica, e de média montanha, não de planície. não se encontra a pintada, mas a mais furtiva parda, que habilmente aprendeu a fugir dos humanos (essa onça é esperta, aprendeu até a viver no perímetro urbano de sp...). dificilmente se encontrará uma sucuri, mas a onipresente jararaca sim.

 

tem que haver uma certa responsabilidade sobre a informação divulgada. enquanto em alguns sites se ensina a fazer fogueiras nos acampamentos, aqui se evita, pois foi afinal uma inocente fogueira num acampamento que gerou a devastação do parque de itatiaia, há alguns anos, e também o fechamento da trilha de algumas travessias clássicas. ou mesmo a criação de regras severas: alguns parques implicam em revista do que se esteja levando na entrada. no parnaso é proibido entrar com facão e é preciso provar que se está levando fogareiro e combustível o suficiente para o tempo de estadia. no parque da serra da cantareira, em sp, é proibido pernoitar. e outras áreas simplesmente estão fechadas, e só não se é preso por estar lá dentro por falha na fiscalização, senão isso ocorreria como de fato já ocorreu com outras pessoas.

 

passar 20 dias na selva, e sobreviver do que a selva dá, só se admite em situação de necessidade (avião caído, p. ex), treinamento militar (infelizmente necessária essa devastação pro treinamento), ou se se é índio não aculturado. em qualquer outra situação é puro e simples crime ecológico. simplesmente bancar o rambo é atitude irresponsável, principalmente em relação aos despreparados adolescentes que, com acesso à internet, estão sempre fuçando essas aventuras, relatos e etc. e sabe como é a cabeça da molecada, né? vê filme e quer sair imitando.... ficam doidos com essas informações... não sei se vc viu um filme chamado "na natureza selvagem". final trágico, rapaz novo doido pra "viver aventuras"...)

 

temos que lembrar que esse fórum tem mais de 40.000 mil membros cadastrados e mais de um milhão de visitas mensais. imaginemos que os 40 mil membros resolvam usar essas técnicas que agridem o meio ambiente. teremos um problema grande. ou que esses 40.000 membros resolvem se meter a fazer trekking na selva amazônica. como diz o ditado, shit happens. na melhor das hipóteses eu vou ter um monte de gente precisando de resgate. na pior delas, terei mortes desnecessárias, terei incêndios na mata, terei morte de animais e etc.

 

então o tipo de informação que se divulga precisa passar pelo crivo íntimo da responsabilidade. se eu gosto de facas, e gosto de discutí-las, tenho que discutir as facas e não dar curso de combate de faca. e ninguém precisa saber se eu sei usar uma caneta bic pra matar alguém ou não. é preferível que a pessoas usem a faca como ferramenta, não como arma. até pq ser mochileiro é gostar da vida, e a guerra é a antítese dela.

 

não desmereça as pessoas que só podem fazer trilhas de final de semana. seu cotidiano é pesado, o espaço pra esse tipo de vivência é apertado. mas são essas pessoas que consomem produtos que passam então a ser fabricados. a situação hoje é boa, temos botas confortáveis pra se usar. mas quando comecei pelas trilhas da vida, tive que usar os coturnos que usava com a farda. meus pés sofreram muito. depois um parente mais velho me passou seus conturnos marrons (vc foi do exército sabe quem usa conturnos marrons), achei que a coisa ia melhorar, mas não melhoraram - eram ainda mais duros. quando comprei minha primeira bota, uma snake, que maravilha! meus pés secos no fim do dia... que conforto! depois soube que a snake tinhauma divisão militar a guartelá.

 

a primeira barraca que usei era de lona verde, pesada, e tive que fazer essas calhas em volta. tínhamos que carregar em muitos, pesava pra dedéu... quando vi a primeira barraca que pesava então "apenas" 5kg, fiquei maravilhado. hoje gosto de usar um sistema de rede com mosquiteiro e toldo que mal passa de um kg. meus joelhos agradecem essa evolução. tenho todos esses produtos pois hoje há um mercado consumidor que sustenta as indústrias que os fornecem seus produtos, pra essas pessoas que só fazem trilhas quase urbanas no final de semana. ainda bem que elas existem. e são elas que geram um mercado imenso de cursos ministrados por ex-militares. quantoas antigos pqdts hj não ganham a vida fazendo salto duplo com quem nunca pulou de pára-quedas? quantos antigos instrutores de sobervivência hoje ministram cursos em cursos de pilotos e comissários de bordo? conheço muita gente com a mesma vivência sua que hj ganha a vida dando suporte a expedições de geólogos, de empresas de mineração e etc. é um mercado e tanto!

 

o "pseudo-aventureiro" de final de semana é que sustenta uma série de atividades, assim como é o jogador de futebol de final de semana que sustenta o mercado de chuteiras. não podem ser menosprezados. e se possível, devem receber a boa e correta informação sobre suas atividades, pra não fazerem besteira. talvez seja bom que a barraca molhe, da próxima vez armarão a barraca direito e não se molharão... e terão um monte de historinhas pra contar pros outros durante a semana.

 

eu prefiro que as pessoas aprendam a acampar do jeito menos agressivo ao meio ambiente. assim, dois dias depois de saírem, quando chegar outra pessoa, o local estará limpo, preservado. não vai gerar uma voçoroca. animais estarão menos intranquilos, permitindo algum avistamento. e o dono ou administrador do local não estará fulo da vida querendo proibir o acesso....

 

e vc que é novo no fórum, seja bem vindo. aqui vc poderá conversar com um monte de gente com vivência parecida com a sua sem ter que bater continência ou pedir permissão pra falar. o mochileiros.com é democrático e não hierárquico. apenas, na sua msg anterior, edite os dados pessoais. eu editei na citação em cima. sabe como é a net, né? terra de ninguém, determinados dados pessoas devem ser mantidos mais reservados. estamos menos seguros na net do que na selva. vai saber o que um hacker faz com esses dados?

 

e até mais!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...