Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Paula Yassuda

SUDESTE ASIATICO (Março e Abril/2016) - Camboja > Vietnã > Laos

Posts Recomendados

Estou aqui novamente para provar que a Ásia é viciante! E também para compartilhar com vocês a minha primeira viagem sozinha ::otemo::

Logo que voltei da Tailândia (Outubro/2015 - post feito aqui em Novembro), senti que o tempo não tinha sido suficiente. Mas eu sabia que o Felipe não queria ir pra lá de novo (o tempo de vôo pra ele é pior que a morte!), então fiquei com aquela sensação de que eu demoraria para voltar.

Bem...

Comprei a passagem da Etihad em Dezembro/2015 – a ansiedade sempre me causa prejuízos; se eu esperasse até Fevereiro, teria economizado 1.000 reais (façam o que eu digo, não façam o que eu faço!).

A passagem para Bangcoc normalmente custa em torno de R$ 3.200, mas como aumentou o fluxo de turistas pra lá, hoje dá pra encontrar com facilidade passagens de R$ 2.200.

 

Eu já tinha definido que faria Camboja, Vietnã e Laos. Com a passagem comprada, fiz o roteiro e passei Janeiro, Fevereiro e Março pesquisando hotéis e as passagens internas.

 

Aqui vocês vão encontrar um resumo da minha viagem, mas todos os posts já estão no meu blog caso precisem de mais detalhes para planejar a viagem de vocês (https://fechandooroteiro.com/2016/05/14/roteiro-camboja-vietna-e-laos/). Eu tenho a planilha com todos os meus gastos, se vocês quiserem é só me passar o e-mail que envio com todo prazer :)

 

 

 

23 a 25/03/2015 – Guarulhos > Abu Dhabi > Bangcoc

 

O vôo saiu de Guarulhos às 22:30, chegou em Abu Dhabi às 19:55, partiu de Abu Dhabi às 21:35 e chegou em Bangcoc às 06:45 da manhã. Tinha um vôo para o Camboja às 10 da manhã, mas preferi pecar pelo excesso (já que cheguei no aeroporto BKK e o outro vôo saía do DMK). Procurei o Shuttle Bus, que faz o trajeto entre os aeroportos de graça (basta mostrar sua passagem). O vôo saiu de Bangcoc às 15h35 com destino ao Camboja.

 

03.24_0130.JPG.c674f2148dd75f7309426b2979ac70f3.JPG

 

Pousamos no aeroporto de Siem Reap por volta das 16h30. Na sala de desembarque, já segui para a fila do “Visa on Arrival“. Você precisa entregar o formulário que a Cia. Aérea fornece para preenchimento no vôo, o passaporte e uma foto 3×4 ou 4×6 – além disso, é cobrada uma taxa de USD 30. Em seguida você vai para a área de retirada do passaporte com o visto, onde eles gritam seu nome e você pega seu documento.

 

03.24_0150.JPG.536ec7f9d6adeb758dce3431b859eec7.JPG

03.24_0160.JPG.95d2590373d0971a6e2b34bf9ef7b7c4.JPG

 

Passando pela imigração, logo você já está fora do aeroporto. Não cheguei a procurar transporte fora, mas os valores do aeroporto pareciam ser padrão para qualquer destino: USD 2 mototáxi e USD 15 tuk tuk.

Como estava sozinha, fui de mototáxi. O trânsito na Ásia é insano e acho que nunca vou deixar de me surpreender. Até em Siem Reap, uma cidade relativamente pequena, as pessoas parecem não ter ou respeitar qualquer regra de trânsito.

Fiquei hospedada no The Siem Reap Hostel. Depois de me acomodar, tomei um banho e fui em busca do Haven, um restaurante que faz um trabalho de inclusão com jovens de orfanatos e abrigos. É necessário fazer a reserva por e-mail com antecedência. As ruas em Siem Reap não têm nome (somente as avenidas maiores) então foi meio difícil de encontrar pois nem o pessoal do hostel soube orientar direito. No meu blog tem uma explicação mais detalhada se planejam ir até lá.

O ambiente do restaurante é muito gostoso, o atendimento é excelente e a comida muito boa. Porém, é possível encontrar comida tão boa quanto por um preço muito menor. O jetlag queria muito me derrubar, mas resisti e fui até o Old Market. Andarilhei por lá, estique até a Pub Street e o Night Market. Lembra bem a Khao San Road, em Bangcoc.

 

 

26/03/2016 – Siem Reap (Camboja)

 

Existem algumas opções de tour para o Angkor Wat; eu optei pelo tuk tuk privado (que é bem comum) pois queria fazer tudo no meu ritmo. Antes de chegar no complexo de templos, o tuk tuk faz uma parada para você comprar o ticket: são USD 20/dia, sendo que por USD 40 você tem direito a 3 dias. São vários templos, e na porta de cada um deles você precisa mostrar o ticket.

A primeira parada é no Angkor Wat – fiquei cerca de 2hs lá dentro. Saindo de lá, o rapaz do tuk tuk me deixou no Bayon e depois segui a pé para o Baphoun e Phimeanakas. No final, peguei de novo o tuk tuk e fui para o Ta Prohm. Este templo é o que teve menor intervenção do homem, inclusive hoje já existem vários projetos para reconstruir o templo que está em sua grande parte destruído.

 

03.26_00170.JPG.66d8aaa5c25d93f4b76d152d8742946f.JPG

03.26_00840.JPG.9ff3a8303965b112ce9186cffe5f8f20.JPG

03.26_04200.JPG.1aa8500417c92047ce352fa6f5e45289.JPG

03.26_05233.JPG.e230ce96bba33d9940b7c88bcc51969e.JPG

03.26_05298.JPG.ea8b03ecef2f85af6af6b157ea18250f.JPG

03.26_05299_011.JPG.a3c023866b0ea4cd8f2b0eefc4f6cc43.JPG

03.26_05299_097.JPG.97bcddfebf2227a7de76ea0e96efe727.JPG

 

A última parada foi para ver o pôr-do-sol no Prasat Kravan. Neste ponto ficam menos pessoas, mas recomendo que peçam para ver o pôr-do-sol no Angkor Wat; é muito mais bonito (cheguem cedo pois fica abarrotado de gente).

Voltei, jantei próximo ao hotel e fui dormir cedo, para ver o nascer do sol no dia seguinte, no Angkor Wat.

 

03.26_07000.JPG.1dd0820e013690c7880b26847b319f14.JPG

 

 

27/03/2016 – Siem Reap (Camboja)

 

Acordei 04:30 pois o horário ideal para sair do hotel e ver o nascer do sol era 05hs. Peguei o tuk tuk e segui para o Angkor Wat. Estava bem escuro, então entrei e logo escolhi meu lugarzinho. Tinha algumas pessoas por lá já, mas depois foi chegando bem mais gente.

 

03.27_00110.JPG.6c70d9422e94af03eb16ed100442c50b.JPG

 

O céu começou a clarear por volta das 06hs, e o Angkor Wat criava uma sombra sobre si mesmo encantadora. A vista é linda, mesmo para quem não fica bem na frente – eu acabei chegando cedo e estava bem na beiradinha do lago.

Voltei para o hostel, e para a minha infelicidade não vi que meu vôo tinha mudado de horário.

 

03.27_00920.JPG.56232f8cb6646e68bd1544df500856e6.JPG

03.27_00927.JPG.fbb85049047ee2ccfa8722a4b9c722ac.JPG

03.27_00929.JPG.5ca724fb81301af807f458d29cc4f569.JPG

 

Almocei, fiz uma horinha no Old Market e fui para o aeroporto. Meu vôo saía só 19h40, e eu cheguei lá ainda eram 15h30. Dei uma bela de uma dormida enquanto esperava, mas logo embarquei com destino a Phnom Penh.

 

 

27/03/2016 – Phnom Penh (Camboja)

 

Logo saindo do aeroporto já deu para notar a diferença. Phnom Penh é realmente uma capital, com muito trânsito e muita poluição.

Até o hostel foi um longo caminho, e assim que chegamos no ST 63 Hostel e já me decepcionei um pouco – apesar de os funcionários serem super receptivos, não recomendo (mais detalhes, no blog).

Fui em um mercadinho próximo, comprei um shampoo e negociei um tuk tuk pra me levar no Killing Fields e no S21 no dia seguinte por USD 15. Jantei um fried rice bem meia boca no restaurante do hostel, tomei um belo banho e fui dormir para estar 100% no dia seguinte.

 

 

28/03/2016 – Phnom Penh (Camboja)

 

Phnom Penh tem vários lugares turísticos, mas atrai muitos turistas por causa dos resquícios do Khmer Rouge – entre os anos de 1975 e 1979, o Camboja teve um quarto da população dizimada pelo Partido Comunista liderado por Pol Pot.

 

Depois de uma viagem de 1 hora, muito trânsito e muita poeira, cheguei no Choeung Ek Genocidal Center, conhecido como Killing Fields. Como saímos 8hs, ainda estava bem vazio. A entrada custa USD 6,00 e você recebe um mapa e um áudio que servem como guia para a visita no antigo campo de extermínio.

 

03.28_00040.JPG.758202a092bc30ad55814c7c17ee5a2a.JPG

03.28_00070.JPG.58ba9290a5a6af7466216727197d2b25.JPG

03.28_00690.JPG.bd54d11f701289e21d7d5f828bc7501c.JPG

 

Em seguida voltamos para a cidade e visitei a S-21 Prison, uma antiga escola que se tornou prisão durante o Khmer Vermelho. Esta antiga prisão fica no meio da cidade – hoje é conhecida como Tuol Sleng Genocide Museum; a entrada custa USD 3. Neste local fiquei mais impressionada, pois muito da estrutura da época ainda está lá – no chão você pode ver várias manchas de sangue. Fotos originais estão em exposição, portanto prepare o estômago.

 

03.28_01290.JPG.96550c0f5b139b400bf578768959fec3.JPG

03.28_01380.JPG.217e17b0d5e25da7d6a98d9fed7303e5.JPG

 

Resolvi esticar até o Museu Nacional do Camboja. Só a estrutura do museu já vale a pena, ele é muito bonito. O ingresso custa USD 5, e lá dentro existem muitas peças antigas, inclusive várias delas tiradas do Angkor Wat e outros templos de Siem Reap.

 

03.28_01800.JPG.28e188a249bd7a058b23e899508346be.JPG

03.28_02010.JPG.3183ec8656a4d10d64642339f0628700.JPG

 

Almocei/Jantei bem tarde no hostel mesmo, pois precisava deixar a roupa na lavanderia e comprar a passagem para Ho Chi Minh (Vietnã) para o dia seguinte. Nem tive que ir na rodoviária; o pessoal do hostel comprou a passagem por telefone, e já ficou tudo certo para a minha viagem no dia seguinte.

 

 

29/03/2016 – Siem Reap (Camboja) > Ho Chi Minh (Vietnã)

 

A primeira parte da viagem, que leva até à fronteira do Camboja com o Vietnã dura 3 horas e pouco. Eles fazem uma parada em um restaurante (se é que se pode chamar aquilo de restaurante) a 2 minutos da fronteira de saída do Camboja. Você tem 20 minutos para usar o banheiro e comer alguma coisa (eu não sou nem um pouco fresca, mas não tive coragem de arriscar, já que tinha mais 3 horas de viagem).

Na fronteira, você desce do ônibus para registrarem sua saída do Camboja. Sobe no ônibus e em menos de 1 minuto está na entrada do Vietnã. Neste momento você desce do ônibus e precisa levar sua bagagem para passar pelo raio-x.

 

03.29_00009.JPG.658adcce657f95a5d0b19b1e7435afc0.JPG

03.29_00013.JPG.ba2ae61c014107a5a2b0b20d698934e5.JPG

 

Da fronteira até o destino final demorou mais 3 horas de viagem, não chegou a completar 7 horas o percurso todo. Eu achei bem tranquila a viagem, e recomendo para aqueles que querem economizar uma grana.

Desci do ônibus meio perdida e peguei um taxi (devia ter me localizado antes, pois paguei bem caro) e em menos de 5 minutos já estava na rua do hotel.

Fiz o check-in no Platinum Hotel e saí para explorar a cidade. Comecei pelo War Remnants Museum, o museu que conta a história da Guerra do Vietnã. Saindo de lá passei pelo Independence Palace, pela Cathedral Notre-Dame e fui dar uma olhada no Ben Thanh Market. Almocei por lá mesmo, voltei para o hotel e fechei o tour para os Cu Chi Tunnels.

 

03.29_00020.JPG.cd21f8574d86a8a2f6b994df68a5e577.JPG

03.29_00640.JPG.0495f2f0490e6a87d02f0aff8d461b00.JPG

03.29_00950.JPG.c182fba08b09711bea895c4027ee840b.JPG

03.29_00980.JPG.5372a02da51128fcfdeb901b0077d19f.JPG

 

Optei por jantar no Daun Restaurant (bem avaliado no Trip Advisor). Aqui vale uma dica: em muitos lugares, pimenta do reino é considerada um tempero, e não pimenta. Por isso vale especificar que você não quer pimenta, e nem black pepper. Caminhei pelo Night Market que de noite fica na rua ao lado do Ben Thanh Market. É pequeno e também precisa tomar cuidado pois as motos ignoram o fato de ter várias pessoas andando pela rua.

 

03.29_01036.JPG.53082212bc0be222974189f1c343de68.JPG

 

 

30/03/2016 – Ho Chi Minh (Vietnã)

 

É uma viagem de 1 hora e pouco, e chegando lá tem um circuito pra fazer. Não consigo imaginar como alguém podia viver e se movimentar naqueles túneis. Andei 20 metros (do total de 100), o que foi suficiente para me dar desespero, então saí. Eles deram tapioca pra gente comer – era o que o exército comia na época, e depois de 2 horas o tour acabou.

 

03.30_00040.JPG.9fbccb89fd0197cf5feae078bbeec498.JPG

03.30_00250.JPG.a2494511863592106310d42f800d5a81.JPG

03.30_00270.JPG.710b2ede8041b440f6a698ddb4ac6896.JPG

 

Na volta, já fiquei no aeroporto e antecipei meu vôo para Da Nang de 21h40, para 16h20. Este vôo atrasou muito, e acabei chegando 21hs em Da Nang. De Da Nang para Hoi An tem ônibus, mas como era tarde acabei pegando um taxi – dica: verifique com seu hotel em Hoi An se eles possuem serviço de carro privado; o taxi sai barato, mas o carro privado sai mais ainda.

 

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Amanhã continuo o relato com as demais cidades do Vietnã, e minha passagem por Laos :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

31/03/2016 – Hoi An (Vietnã)

 

Fechei o tour do Santuário My Son com o hotel na noite anterior. Às 5 horas da manhã a van já estava na porta do hotel para me buscar. A idéia era ver o nascer do sol em My Son.

Depois de mais ou menos 1 hora de viagem, chegamos no local – completamente nublado. Missão nascer do sol: fail. Um carrinho nos levou até mais próximo do santuário, e com as explicações do guia fomos andando por lá. É bem interessante mas está bem destruído, então achei mais ou menos esse tour.

 

03.31_00771.JPG.91ef68e6c8ace68ed725d1fc17ddd0bf.JPG

03.31_00777.JPG.4add8087816fe3de50776589116ad3df.JPG

03.31_01030.JPG.c30f0a0756fdba5c1895bf0fc7d5d16a.JPG

03.31_01300.JPG.a123e4148dec4399afcd7b39bafcfa9d.JPG

 

Fiquei no Centro Antigo, andando pelas lojas e esperando o horário do almoço. Adoro experimentar comida local, então almocei no Mercado Central. Precisa dar um desconto pro ambiente “meio sujo”, mas a comida é uma delícia!

Aqui vale dizer o quanto Hoi An é encantadora! A disposição das lojas, a comida e a gentileza das pessoas…é fenomenal! E sabe do melhor? No centro antigo existe uma rede de Wi-Fi da Viettel liberadíssima para uso de todos que estão nas redondezas. Mandou bem, Hoi An!

 

03.31_01643.JPG.2436109203a0e728eedc0a9209d846fd.JPG

03.31_01690.JPG.bf55594baab0df51e93314a57d0ce7be.JPG

03.31_02727.JPG.3c0d3f5e349e2ccfcebfd52539113165.JPG

 

Parei no hotel para dar uma descansada do sol, e depois de um bom cochilo saí de novo para a cidade e jantei no Blue Dragon. Encontrei com um amigo do Brasil, demos uma volta para ver os abajures na rua, e esticamos até o Night Market – do outro lado do rio. Ele é apaixonante! São muitas lojas de abajur na rua, de todos os tamanhos e cores.

Nesta região também estão os bares e baladas mais badalados de Hoi An. Sentamos em um dos bares para tomar uma cerveja e trocar dicas, já que estávamos fazendo quase o mesmo roteiro, mas no sentido inverso.

 

01/04/2016 – Hoi An > Hanoi (Vietnã)

 

Acordei cedo para comprar meus abajures. A loja ainda estava fechada, então fiquei no café na frente, esperando eles abrirem – no Vietnã, é muito comum ver somente homens sentados nos cafés, mulheres são minoria e vistas com maus olhos quando ficam sentadas no café, fumando e bebendo.

Os abajures eram muito baratos, o que resultou em uma sacola gigante que me acompanharia no resto da viagem...

Almocei e peguei o carro privado para o aeroporto em Da Nang. O vôo atrasou demais, e cheguei em Hanoi 20hs. Meu hotel ficava no Old Quarter, e chegando lá eles não achavam a minha reserva. O pessoal do A Dong Hotel foi bem solícito, identificaram que foi um problema de comunicação entre o site e o sistema deles, e disseram que iam me levar em um hotel próximo sem custo. Gostaria que isso tivesse acontecido…do nada, apareceu um quarto disponível. Os proprietários (que foram super gente boa comigo desde o início) que me desculpem…mas foi o pior hotel que eu já fiquei na minha vida; fujam dele!

 

 

02 e 03/04/2016 – Hanoi (Vietnã)

 

Quando fechei o tour, tinham várias opções: 1 dia, 2 dias, barco 4 estrelas, barco 2 estrelas…optei pelo tour de 2 dias e 1 noite, no barco 4 estrelas. Todas as refeições estão inclusas, exceto as bebidas. A empresa que fechei chamava Oasis Bay.

O ônibus me buscou na porta do hotel, e iniciamos a viagem até Halong Bay. O ônibus era bem conservado e confortável. São 3 horas de viagem e ele faz uma parada em um ponto de apoio, bem bonito e cheio de coisas para comprar.

Chegamos era mais de 12h30, então embarcamos. Como estava nublado, acabei não saindo pro passeio de caiaque. E para ser bem sincera fiquei um pouco decepcionada. Nem tanto pelo tempo nublado, mas a água em Halong Bay é cheia de sujeira. Vi desde sacos plásticos até embalagem de óleo de barco – um pouco triste, já que as paisagens são tão lindas. E ainda fui na época de baixa; imagina quando está na alta temporada?!

 

04.02_00871.JPG.fa82c05ec5bcaf5dd34bfe2d9c04a085.JPG

04.02_00872.JPG.0d03487e9b5844cc04411aa741877645.JPG

04.03_00180.JPG.b398565f25808ef0a7c07377fa014d79.JPG

 

Um pouco mais tarde fizemos uma aula de culinária, jantamos e depois saímos no deck para pescar – nada de muito impressionante.

No dia seguinte saímos 7 horas para visitar a caverna. Para chegar até lá são uns 20 minutos no barco menor, e chegando lá você precisa subir 100 degraus até a entrada. Ela é bem bonita por dentro, eles colocaram algumas estruturas de iluminação bem legais. O problema é que ela fica abarrotada de gente; milhares de pessoas tirando fotos, subindo nas pedras, indo e voltando no caminho…

 

04.03_00920.JPG.49b5167d133be2e02329fa98a2e6f5ec.JPG

 

De lá, voltamos para o barco e fizemos o checkout dos quartos. Comemos o brunch e seguimos na viagem de volta para o Porto.

Chegamos próximo do meio-dia, e depois de alguns minutos de espera, embarcamos no ônibus para retornar a Hanoi.

 

 

03 e 04/04/2016 – Hanoi (Vietnã) > Luang Prabang (Laos)

 

No retorno de Halong Bay, fiquei no Hanoi Golden Moon Hotel (um milhão de vezes melhor do que o anterior). Fui até o Thang Long Water Puppet Theatre (marionetes de água) e é lindo de morrer! Saindo de lá fui até o Night Market, jantei e logo voltei para o hotel.

 

04.03_01143.JPG.3734f43b34a0c2e89274de73a270fc6f.JPG

04.03_01155.JPG.11871d8e6dff210e56f32e242279d8ad.JPG

 

Acordei cedo e fui conhecer os principais pontos de Hanoi. Peguei um taxi e fui até o Mausoléu de Ho Chi Minh. Ao lado do Mausoléu, está a One Pillar Pagoda, um símbolo bem importante também para o Vietnã.

 

04.03_01200.JPG.a16120a836aecaf8859f4595bfffd31d.JPG

 

Eu olhei no mapa e não pareceu tão distante retornar caminhando até o hotel. A cidade é encantadora, tem bastante movimento, mas os costumes na Ásia sempre me impressionam. Para todo lado que eu olhava, via cenas que até então só tinha visto em filmes. Depois de 3 km de caminhada, cheguei no hotel e fiz o check-out. Almocei, fui até o Ngoc Son Temple, que fica no Lago Hoan Kiem, e logo deu o horário de ir para o aeroporto.

 

04.03_02070.JPG.747f690567483391e3f8cec59e718a06.JPG

04.03_02110.JPG.8d2b57bf0dedd956bd022bef9757ab1d.JPG

04.04_00099.JPG.3dec49b81805c7daf4de489a831b56d6.JPG

 

Uma hora de vôo, pousamos às 20h10 em Laos. Você desce do avião e segue a pé até o desembarque. Algumas pessoas saíram correndo e eu não entendi o motivo – quando entrei, já segui para a fila do Visa on Arrival e percebi que seria bastante demorado (ainda bem que eu era uma das primeiras da fila). É demorado pois tinha somente uma mulher do visto para muitos passageiros. Você deixa seu passaporte, formulário e foto 3×4 com ela e segue para o outro guichê. Neste segundo guichê você paga a taxa – ela varia de acordo com seu país de origem; por exemplo, a mais cara era para o Canadá: USD 42. Enquanto que para o Brasil, era de USD 30. Eles também cobram uma taxa de serviço de USD 1 – bizarro, mas como estava escrito no formulário: “nosso país, nossas taxas”.

Depois passei pela imigração, que foi bem rápido, peguei minha mala e entrei no taxi já com preço fechado. Ele me deixou na rua do hotel, o Lao Lu Lodge.

 

 

05/04/2016 – Luang Prabang (Laos)

 

Acordei cedo e saí para tirar dinheiro. Dei uma caminhada nos arredores; o rio Mekong fica pertinho do hotel e é enorme! Também andei pela feira diurna – é um pouco pitoresco. De frutas e legumes, até galinhas e sapos vivos, e pedaços de carne de animais quase que inteiros; prefiro ver tudo aquilo depois de pronto para comer (com exceção do sapo!). Voltei para o hotel e paguei o Kuang Si Waterfall tour.

 

04.05_00631.JPG.7146158bc72068897a541db03380536f.JPG

 

O motorista da van combinou com a gente 15hs, então depois de aproveitar o dia na cachoeira, voltamos para a cidade.

O tempo estava meio nublado, o que arruinaria boa parte da minha subida ao Mont Phousy – a idéia era assistir o pôr-do-sol. De qualquer maneira, subi os aproximados 300 degraus, que foram até fáceis perto da subida do Viewpoint de Phi Phi, na Tailândia. Estava vazio a hora que eu cheguei, então escolhi um cantinho e fiquei sentada esperando o sol dar as caras. E o resultado foi esse!

Voltei para o hotel e tomei um banho. Logo saí para experimentar comida local em uma barraquinha de Buffet na rua. Estava bem gostoso.

E aí começou a minha loucura consumista desenfreada. Comprei milhares de coisas no Night Market! E consegui coisas bem legais por preços baratos. Pensando agora, deveria ter comprado mais coisas…(ainda bem que eu não estou mais lá!)

 

 

06/04/2016 – Luang Prabang (Laos) > Bangcoc > Guarulhos

 

Acordei cedo para chegar no Wat Xieng Thong (o principal templo de Luang Prabang) antes da multidão de turistas. E deu certo! Meu hotel ficava um pouco longe, então caminhei 1,1 km na beira do rio Mekong até o destino final.

É preciso pagar para entrar (20.000 kips ~ USD 2,50).

 

04.06_00170.JPG.290d66776445747ca6ee02d6357b2a29.JPG

 

Saí de lá e voltei caminhando pela cidade. Várias vielas cheias de templos e construções lindas, bem ao estilo europeu – colonização francesa né?!

Arrumei minha mala, fiz o check-out e fui almoçar no The Coconut Restaurant. Pra variar, esqueci de pedir sem pimenta, e acabei no maior suadouro. Pimenta + 40 graus de temperatura = não combinam.

 

Voltei para o hotel para esperar o tuk tuk, e por fim me despedir do Laos; o último país do meu mochilão.

Apesar do meu vôo ter atrasado bastante, eu ainda tinha algumas horas em Bangcoc (cheguei lá por volta das 18hs do dia 06 e meu vôo era às 02h50 do dia 07). Estava na dúvida se deveria ir até a Khao San Road ou ao MBK – que dúvida cruel: fazer mais uma tatuagem de bambu ou fazer compras? Optei pelo MBK, devido à facilidade de me locomover (todo o trajeto de metrô) e o ar condicionado (o calor de Bangcoc é de judiar).

 

Fiz minhas compras e como as malas estavam muito pesadas, jantei por ali mesmo. Comecei a viagem até o aeroporto BKK; peguei a linha BTS (o ponto final dela é o aeroporto de Suvarnabhumi, o BKK).

Foi muito tranquilo – depois de todo esse corre, foi só despachar uma das malas, e esperar a hora do embarque. Mais uma triste despedida da Ásia…e embarquei com a certeza de que em breve eu vou voltar!

 

Eu fiz uma planilha com todos os meus gastos; se quiserem receber é só deixar o e-mail nos comentários que eu retorno o quanto antes!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá tudo bem?

Adorei seu relato.

Estou planejando um roteiro para lá...

Mas gostaria de falar sobre as lembrancinhas.

Adoro lembrancinhas.

Vi que você comprou umas luminárias/

Pelo tamanho, foi fácil de levar de volta pelo avião? Você teve que pagar taxa extra?

Que tipo de lembrancinha mais típica você recomenda comprar... Ou alguma que vc compraria e se arrependeu de não ter levado?

 

Abs,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá tudo bem?

Adorei seu relato.

Estou planejando um roteiro para lá...

Mas gostaria de falar sobre as lembrancinhas.

Adoro lembrancinhas.

Vi que você comprou umas luminárias/

Pelo tamanho, foi fácil de levar de volta pelo avião? Você teve que pagar taxa extra?

Que tipo de lembrancinha mais típica você recomenda comprar... Ou alguma que vc compraria e se arrependeu de não ter levado?

 

Abs,

 

Oi Flávia!

Sou muito viciada em souvenirs, minha casa é cheia deles rs

O que deu mais trabalho foram os abajures de Hoi An pq alguns deles não dobravam. Carreguei uma sacola meio grande metade da viagem, mas não tive que pagar nenhum adicional. Eu me arrependo de não ter trazido uma daquelas estátuas lindas bem grandes; era bem barato mas eu teria certamente que pagar adicional para levar no avião. Comprei roupa, chaveiro, os abajures, estátuas pequenas, quadros e conseguimos trazer algumas pimentas e temperos :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi!

Vou viajar em janeiro/2016, e estou precisando de uma opinião sobre o tempo em cada destino.

O que acha?

Nº de dias CHEIOS, não tô contando os dias em que faço deslocamentos.

4 dias - Bangkok (bate e volta em Ayutthaya)

2 dias - Krabi

2 dias - Phi Phi

2 dias - Chiang Mai

2 dias - Ho Chi Minh

4 dias - Hanoi (2 para Halong Bay)

 

OBS: Praia não é a minha prioridade. Sobretudo praia muito cheia. Por isso não coloquei muito tempo em Phi Phi e Krabi.

 

OBS2: Em Chiang Mai, não tenho interesse de fazer algumas atividades muito turistona, tipo o parque lá dos tigres/leões (não sei qual é mesmo o felino, rs).

 

Obrigada!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Oi!

Vou viajar em janeiro/2016, e estou precisando de uma opinião sobre o tempo em cada destino.

O que acha?

Nº de dias CHEIOS, não tô contando os dias em que faço deslocamentos.

4 dias - Bangkok (bate e volta em Ayutthaya)

2 dias - Krabi

2 dias - Phi Phi

2 dias - Chiang Mai

2 dias - Ho Chi Minh

4 dias - Hanoi (2 para Halong Bay)

 

OBS: Praia não é a minha prioridade. Sobretudo praia muito cheia. Por isso não coloquei muito tempo em Phi Phi e Krabi.

 

OBS2: Em Chiang Mai, não tenho interesse de fazer algumas atividades muito turistona, tipo o parque lá dos tigres/leões (não sei qual é mesmo o felino, rs).

 

Obrigada!!!

 

Oi Carola!

Apesar de não gostar muito de opinar sobre roteiros (pq é muito particular), vou te dar alguns detalhes para ver se te ajudo!

 

Bangkok eu deixaria por último, ou só um dia no final da viagem para poder fazer compras - eu AMO souvenirs, então sempre trago bastante coisa!

 

Praias - se vc gosta de praias mais selvagens, sugiro o outro lado: ko samui, ko phangan...um amigo voltou de lá essa semana e disse que gostou muito mais de lá do que de Phi Phi por ser mais selvagem...

 

Hanoi - depois de conhecer, eu faria o tour de 1 dia de Halong bay; sem dormir lá! Achei meio desnecessario...ao invés de 4 dias, fique 2 e passe 2 dias em Hoi An. Vale muito a pena!!!

 

Vc conhece o Camboja?? Se vc curte história e ruínas, o Angkor Wat é sensacional...os 2 dias reduzidos em Hanoi podem ser alterados para Siem Reap.

 

Espero ter ajudado - não esqueça que essa é minha opinião; siga muito seu instinto e não tire do roteiro o que vc acha que é imperdível!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Paula!

Estou deixando o comentario aqui pro seu relato já ficar salvo na minha lista, ai fica mais facil acessar rs

Estou planejando um roteiro com esses 3 paises pro mesmo periodo do ano que vem e seu relato vai ajudar muito

Conforme forem pintando as duvidas vou te encher perguntando aqui hehehe

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Oi Paula!

Estou deixando o comentario aqui pro seu relato já ficar salvo na minha lista, ai fica mais facil acessar rs

Estou planejando um roteiro com esses 3 paises pro mesmo periodo do ano que vem e seu relato vai ajudar muito

Conforme forem pintando as duvidas vou te encher perguntando aqui hehehe

Abraço

 

Valeu Diogo!!

Fique a vontade; se puder ajudar, será um prazer! ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Valeu mesmo ^^

 

ja vou deixar a primeira pergunta:

eu viajei ano passado pra Tailandia e alguns outros paises em Abril. Apesar do calor eu achei super ok. Pros paises que vc visitou dessa vez oq vc achou do clima?? Tem alguma dica pra eles nesse periodo? Tipo achou o cilma deles muito diferente da Tailandia?

 

Teve um relato que eu li que as fotos nesse periodo pareciam meio nubladas, ai fiquei com essa duvida

 

 

Ah, se puder me mandar a planilha o e-mail é esse aqui: [email protected]

 

Obrigado novamente ^^

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi, Paula.

 

Estou planejando uma viagem de 30 dias para o Sudeste Asiático e pensei na Tailândia, Filipinas e Mianmar.

Gostaria de saber o que você achou do Camboja, Vietnã e Laos? Pois não pensei em adicionar nenhum desses e ainda estou no processo de decisão dos países.

E queria saber também quantos dias você recomenda para Tailândia, Camboja, Vietnã e Laos? Que foram os países que você conheceu.

 

Beijos :*

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×