Ir para conteúdo

Ushuaia - ARG


Posts Recomendados

  • Membros

O Ushuaia é um lugar pequeno mas bem bacana. A beleza dos visuais é inacreditávelmente alucinante e a quantidade de caminhadas também. Nao podia imaginar que teria que andar tanto para alcançar os picos mais legais, mas tive. Fora isso, os dias tem 19h (só escurece às 11 da noite e amanhece às 4h da manha - no verao) e o frio, o calor e as chuvas, ficam trocando de lugar o dia todo: carrego uma mochila cheia de roupas sempre.

 

Em dois dias posso dizer que percorri - à pé - mais de 20 km, dos quais 90% eram de subidas ou descidas (beeeem cansativas). Ou seja, cansa bastante! É importante estar preparado(a) fisicamente para poder aproveitar ao máximo a viagem.

 

No Ushuaia eu sugiro que nao se preocupem com atraçoes que nao sejam o Parque Nacional da Terra do Fogo e o Glacial Martial. Ambos valem o desgaste físico, já que o prêmio é da mais alta qualidade. O resto e ´bull****agem´ pra gringo bunda mole que nao aguenta o tranco das caminhadas e fica indo em museu e vendo castor!

 

Cheguei aqui no dia 27, depois de perder conexoes aéreas em SP e Buenos Aires. A chegada que estava programada para às 9h da manha só aconteceu às 9h da noite... infelizmente. Com isso, acabei por me desencontrar do camarada que viaja comigo e gastei uma boa grana para dormir, dado que nao consegui dividir o quarto com ninguem - os hotéis variam, no verao (baixa temporada), de 60 a mais de 200 pesos para um quarto individual com banheiro.

 

Ontem o dia já foi infinitamente melhor. Fui ao Parque e subi o maior morro que um nao profissional poderia subir, o Cerro Guanaco (recomendo fortemente o esforço tremendo). O pico é dos mais alucinantes que já vi, e o esfopço tb. Sao 360o de vista: lagos, rios, glaciais, o canal de Beagle, ilhas chilenas, muita coisa bacana. O probema é que para chegar lá sao 5km de subida, 3h de caminhada ininterrupta e cansativa, foda... beeeem foda! Nao acreditava que tinha conseguido qdo alcancei o topo.

 

Depois de descer do Guanaco, caminhei mais 2h para subir o monte Pampa Alta, que, apesar de nao ter comparaçao com o vizinho, deu uma bela ideia de quao alto o Guanaco era. Isso além de uma outra vista fascinante e o valor impagável da paz por estar em um lugar tao bonito sem mais ninguem por perto (já era tarde, o parque estava quase fechando). Na hora de voltar do Pampa alta, me perdi da trilha e acabei fazendo uma caminhada de exploracao, que quase me impede de estar aqui escrevendo, mas td certo, acabou td bem.

 

Qdo voltei ao Ushuaia consegui encontrar o camarada e me mudei pro Albergue da juventude daqui - bem arrumadinho, por sinal, vale os 25 pesos que cobram para uma cama em um quarto com 8 e sem banheiro. Só isso me economizou algo como 50 reais - o dinheiro dos ¨boludos¨ vale entre 0,7 e 0,8 de real, irado!

 

Fui tb ao Glacial Martial, uma montanha com gelo eterno que vira pista de esqui no inverno, a alta temporada daqui. À temperatura de 2 ou 3 graus positivos, começou a chover e eu quase congelei, sorte que tinha levado casacos e comida extra. Se nao, mais uma vez, nao poderia estar escrevendo esse e-mail. No fim o passeio valeu. Mas poderíamos ter economizado uns 20 pesos se soubessemos como funcinava o esquema, coisa de turista desinformado: nao pegue o teleferico (se quiser economizar), ja que a caminhada de subida até o ponto de desembarque é muito tranquila e rápida, duro é depois - nada comparado ao Cerro Guanaco.

 

Vale dizer que existem casas de câmbio que trocam reais na cidade. Agora, em dez/2005, trocamos por 1,15 cada real. Também indico os restaurantes de ¨tenedor libre¨, onde ser come tudo o que aguentar e se paga 25 pesos. Pra ser a única refeiçao do dia vale a pena, ja que têm boas carnes (chorizo e lomo), que sustentam bastante.

 

Bom, do Ushuaia é isso. Fiquei 3 dias e acho que foi o suficiente. Ficaria mais se fosse inverso e pudesse esquiar. Se algum de vocês se interessar por camping, no Parque Nacional existem areas para essa pratica muito bem estruturadas e confortaveis tb.

 

Valeu pela atençao e espero que possa ter ajudado!

 

Feliz 2006!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Continuando, desde o Ushuaia, peguei 12h de onibus para chegar até Punta Arenas, já no Chile. A viagem é bem cansativa, ainda mais pq as duas fronteiras demoram muito pra liberar o onibus.

 

Apesar de toda a demora, cruzar o estreito de Magalhaes é algo que dificilmente eu faria se nao fosse numa situaçao dessas, o que fez a viagem tomar um ar de ¨valeu a pena¨, no final.

 

Punta Arenas é uma cidade com nuances bastante distintas. Por um lado, parece uma cidade fantasma, sem ninguém nas ruas e um tanto quanto decadente. Por outro, tem alguns restaurantes ageitados e um PUB - uma taverna, na verdade - muito bacana. Achei muito bonita a praça central da cidade (na frente desse tal PUB) e gostei de ver a costa também. Dizem que o Forte Bulnes e o Humbres, sao bacanas, mas num quis ficar pra checar.

 

Minha pressa era muito por causa da vontade de iniciar a caminhada (de 5 dias) no Parque nacional de Torres del Paines logo no dia primeiro de janeiro de 2006 - amanha! Com isso, pernoitei em Punta Arenas e embarquei em mais 3h de viagem até Natales, cidadezinha bem bacaninha, pequena mas arrumada, apesar de viver em funçao dos turistas que vao e vem do Parque.

 

Nas duas cidades fiquei em Hostais bem rústicos, pagando algo como 30 reais (6000 dinheiros chilenos). E, em ambos, gastei uma boa grana pra comer direito - acho que bobiei nesse quesito, apesar de apreciar muito uma boa comida!

 

Conto como foi a caminhada no dia 5!

 

Um feliz 2006 pra todos!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Só um comentário: eu gosto muito de caminhadas e também subi o Glaciar Martial até afundar na neve, e fiz duas trilhas seguidas no parque voltando correndo para não perder a van... mas não acho que todos os outros programas sejam para gringos molengas: o museu do fim do mundo é interessante e a navegação da Barracuda é bonita, curta e não muito cara (e eu não gosto de barcos).

 

A Patagonia é um lugar tão pouco habitado e inóspito que um museu e um pouco de história até fazem falta na viagem.

 

Quem gosta de caminhar e vai até Ushuaia tem que passar em El Chaltén, a capital argentina do trekking. Lá não faltam trilhas e passeios.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

quote:Originally posted by furikuri

 

Pow, espero q vc continue contando sua aventuras na terra do fim do mundo!


id="quote">
id="quote">

 

 

Aeeeee heliogmm!!!!!! o fukiri está certíssimo!!!!! Eu também espero!!

 

... essa coisa de "turista desinformado" pega mesmo!!! mas a gente fica esperto na proxima!!! [;)] e também agora vc já nos deu a dica!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 6 meses depois...

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...