Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Jaumz

Japão por menos de 60 dólares por dia! COM FOTOS

Posts Recomendados

Fala moçada!

No mês passado estive no Japão, um dos países mais incríveis do mundo. Desenvolvido em termos de consciência ambiental e respeito social. Um lugar onde não existe violência e nem sujeira. Um país com belas paisagens e rica cultura.

O lado negativo é sua fama de ser um país caro, especialmente para os bolsos mochileiros.

Desmistifiquei esse revés e tive uma média de gastos inferior a 60 dólares diários – o que considero baixo diante das minhas expectativas e relatos lidos. Arredondo o câmbio de 1 dólar = 100 iene.

Resumidamente, divido com vcs o meu planejamento:

 

1. Roteiro de cidades-base: Osaka, Quioto, Takayama e Kanazawa.

 

598ddc471cd3b_japo.jpg.f0cde4ba232f1726a2444300138fadaa.jpg

 

2. Lugares visitados além das já mencionadas: Nara, Himeji, Koyasan, Uji, Ainokura, Shirakawa-go, Suganuma, Kamikochi NP e Gero.

 

3. Duração da viagem: 14 dias.

 

4. Gasto no Japão: USD 650, câmbio feito no aeroporto de Kansai.

 

5. Gasto adicional: USD 155 (passe adquirido no BR + taxa de entrega).

 

6. Hospedagem: reservei com três meses de antecedência. Geralmente hostels (USD 25, em média). Mas a hospedagem mais barata foi um hotelzinho de Osaka (USD 16) - um achado!

 

7. Transporte: optei por não usar o JR Pass devido ao alto custo. Optei por passes locais:

a. Takayama-Hokuriku, válido por 5 dias consecutivos e deve ser adquirido antes de viajar ao Japão. Custa USD 134 + USD 21 taxa de entrega. Não encontrei nenhuma agência no BR que comercializasse esse passe. Usei-o bastante para conhecer os Alpes Japoneses e Kanazawa. Pelas minhas contas, economizei R$ 1485,00 com esse passe, em relação a tickets individuais.

b. Kansai Thru Pass, válido por 2d (USD40) ou 3d (USD52) não-consecutivos, para qualquer trem, exceto os da JR, inclui lotação tb. Pode ser adquirido no Japão. Adquiri o de 2d e visitei Himeji e Koyasan. Uma economia de R$138, em relação a tickets individuais.

c. Tickets individuais: valem mais a pena para visitar cidades próximas, como Osaka, Quioto, Nara e Uji. Valor de passagem USD6,40. Uji-Quioto: USD2,70

d. Bus: são caros. Paguei USD50 para ir de Takayama ao Parque Nacional de Kamikochi, ida-e-volta. Não tinha outra opção. Demais ônibus para as vilas nos Alpes já estavam incluídos no passe já mencionado.

e. Aeroporto: usei o trem mais barato para Osaka e é super tranquilo. Valor USD 9,20.

f. Lotação: usei passes diários para me deslocar dentro de Osaka (USD 6, metrô e bus nos fds, e USD 8, nos demais dias), Quioto e Kanazawa (USD 5, só pra bus).

 

8. Alimentação: comprei só em lojinhas de conveniência. 7 Eleven, Lawson e Family Mart vendem bandejas com vários tipos de comida. Esquentam na hora, fornecem garfo ou hashi, e guardanapo. Em alguns há mesas e cadeiras. As bandejinhas não custam mais do que USD5. Num supermercado de Osaka, perto da estação Dobutsuen-Mae, era ainda mais barato, USD 0,90 a USD 3.

 

9. Atrações: não tenho necessidade de ir a todas que há na cidade. Muitas são gratuitas. As que são pagas são as mais visitadas e, não necessariamente, as mais interessantes ou bonitas. Sugiro ver o que realmente gosta e não ir só pq todo mundo vai. As vilas são todas gratuitas, os santuários xintoístas são na grande maioria, senão todos, gratuitos. Vários templos budistas são gratuitos. O bambuzal de Arashiyama, as áreas externas aos castelos de Osaka, Kanazawa e Himeji tb, o parque de Kamikochi é grátis, embora o bus para chegar até lá seja caro, águas termais de Gero grátis! Lugares onde paguei: Todaiji em Nara – vale muito a pena! Jardim de Kanazawa, nada d+, talvez na primavera valha a pena; Kinkakuji, mto bonito, mas passeio rápido. Adaishino gostei mto! Templo de Byodoin, em Uji, o da moeda de 10 iene, bem legal, mas os 6usd que paga é só pra área externa, pra entrar no templo é mais 3. Museus são todos pagos e não tem o dia grátis.

Espero ter ajudado a desmistificar a fama de o Japão ser um país inapropriado para mochileiros.

 

inté,

 

João

 

instagram: sabedojoao

facebook: sabedojoao

 

20161014_162411.jpg.e0f2d0a3b398ebfc3ee46c2057d2f1e0.jpg

20161016_101609-EFFECTS.jpg.94591f47c3e198aa3a7dd695f2b763e6.jpg

20161022_131521.jpg.98b1193a25f53470df3997020cb86bae.jpg

20161015_102421.jpg.ecf44fb2339540700c36cbf7add79655.jpg

20161023_134134.jpg.bfc8b46438f1a4c6c49af737ffc59040.jpg

20161018_085219.jpg.a261db01fd1bb9494d31fc7383060331.jpg

20161027_154608.jpg.9b011cc02dba93bdd10e1b82e5cbd789.jpg

20161015_080544.jpg.ec54bcd7ad50c24abb8873eb678f25a9.jpg

20161014_174328.jpg.fd140a1c9a06526fbf7065ed4cffbf21.jpg

20161027_102251.jpg.ee9c6b51805f6f3d281d633ae294386c.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

8. Alimentação: comprei só em lojinhas de conveniência. 7 Eleven, Lawson e Family Mart vendem bandejas com vários tipos de comida. Esquentam na hora, fornecem garfo ou hashi, e guardanapo. Em alguns há mesas e cadeiras. As bandejinhas não custam mais do que USD5. Num supermercado de Osaka, perto da estação Dobutsuen-Mae, era ainda mais barato, USD 0,90 a USD 3.

 

Eu sempre dou essa dica quando lembro: vão ao supermercado quando ele estiver quase fechando. Todo mercado mais ou menos grande (até esses que ficam dentro de shopping, como da rede Aeon/Jusco) tem uma seção de comida pronta. Arroz, nigiri, tempurá, sushi, sashimi, empanados, etc. Como são produtos que precisam ser consumidos no dia, conforme vai fechando o mercado o preço baixa! Quando morava lá, cansava de ficar indo atrás do etiquetador ::lol4:: Ele vai passar umas duas ou três vezes, dando um desconto cada vez maior. Normalmente é algo do tipo 50 yen, 100 yen ou 20%, 30% e até 50% (sim, metade do preço).

 

Desconto de 50 yen, depois o de 100 por cima:

7UnCnDG.jpg

 

半額 (hangaku) = metade do preço. De 322 por 161 yen!

X4Eaa0g.jpg

 

Atenção: não vale colocar na cestinha de compra e ficar esperando ele passar pra ir ao caixa. O desconto só vale se tiver a etiqueta colada ::lol3::

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
8. Alimentação: comprei só em lojinhas de conveniência. 7 Eleven, Lawson e Family Mart vendem bandejas com vários tipos de comida. Esquentam na hora, fornecem garfo ou hashi, e guardanapo. Em alguns há mesas e cadeiras. As bandejinhas não custam mais do que USD5. Num supermercado de Osaka, perto da estação Dobutsuen-Mae, era ainda mais barato, USD 0,90 a USD 3.

 

Eu sempre dou essa dica quando lembro: vão ao supermercado quando ele estiver quase fechando. Todo mercado mais ou menos grande (até esses que ficam dentro de shopping, como da rede Aeon/Jusco) tem uma seção de comida pronta. Arroz, nigiri, tempurá, sushi, sashimi, empanados, etc. Como são produtos que precisam ser consumidos no dia, conforme vai fechando o mercado o preço baixa! Quando morava lá, cansava de ficar indo atrás do etiquetador ::lol4:: Ele vai passar umas duas ou três vezes, dando um desconto cada vez maior. Normalmente é algo do tipo 50 yen, 100 yen ou 20%, 30% e até 50% (sim, metade do preço).

Atenção: não vale colocar na cestinha de compra e ficar esperando ele passar pra ir ao caixa. O desconto só vale se tiver a etiqueta colada ::lol3::

 

Boa dica, Eduardo! Vale lembrar que, se for muito tarde, corre-se o risco de não encontrar as melhores opções de bandejinhas! hahahhaha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Acompanhando! Nunca tinha pensado em ir no Japão mas de uns tempos pra cá tenho mudado de ideia!

 

Tb nunca esteve nos meus planos, Débora! Quando estive na Ásia, não o visitei por causa da burocracia do visto. Mas com uma superpromoção justamente nas minhas férias e na melhor época para se visitar o Japão, não tive como recusar a oportunidade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×