Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

tatibr

Bariloche/2006 Todas as dicas

Posts Recomendados

Estou postando esse texto que escrevi para agradecer a força do pessoal do forum antes da viagem, valeu . Também está publicado no site www.nomad.com.br . Aguardo os comentários .

 

Estivemos em Bariloche em junho/2006 .

 

Bariloche

 

Adoramos a cidade, o clima, os passeios , os lagos, as lindas vistas da Cordilheira dos Andes , os teleféricos, os cães São Bernardo, os chocolates maravilhosos, enfim dias que serão lembrados com muito carinho, saudades e planos para voltar um dia . E sem esquecer dos preços, é claro, bem melhores que no Brasil.

 

Fomos só eu e o Walter, meu marido, chegamos a Bariloche de ônibus vindo de Puerto Varas/Chile, depois de 5 dias com muitos passeios e longas distâncias percorridas no Chile. Ficamos 7 dias, foi um período bom, mas Bariloche tem tantas atrações que daria para ficar mais uns quatro sem repetir um único passeio, e olha que nem somos esquiadores.

Atenção todos os preços estão em dolar e são de junho/2006 .

 

Quando ir

 

 

Antes de escolher a data para a viagem pesquisei bastante, uma opção é ir fora do período de inverno porque é mais barato, mas sabe qual era a frase constante dos relatos de viagens de pessoas que foram nessa época do ano? “Bariloche é linda, mas um dia quero voltar no inverno”. Eu não podia cometer esse erro, sabe lá quando vou poder voltar, então fomos no inverno.

Chegamos dia 18/06, à noite, e fomos embora dia 25/06 . A data foi estratégica, chegamos um dia após a abertura do Cerro Catedral para atividades de inverno e nos despedimos um dia depois do início da alta estação, quando os preços de passeios e estadia aumentam até 30% . Outro período de média estação é em agosto até início de setembro, mas não sei exatamente até quando a neve dura. O verão é alta estação também .

 

O Clima

 

Li em algum lugar que : “Os dias de chuva são frios, e os dias de sol são mais frios ainda”, é a pura verdade. Pensei que teria problemas com o clima, pois não estou acostumada, moro em Manaus, mais quente impossível. Logo percebi que os meus casacos não iam dar conta então aluguei um bonito, confortável, impermeável. Os preços são ótimos, aí meus problemas acabaram.

Uma vez bem agasalhada nada mais me incomodou, nem mesmo quando pegamos uma sensação térmica de menos 17ºC no alto do Cerro Otto. A temperatura normalmente era entre menos 1ºC e 4ºC . Nos locais com neve, fora do centro urbano, aí é que você sente até calor, porque precisa fazer esforço para andar, subir, tentar esquiar, realmente o frio não dá medo. A chuva nesse período é meio chata, só tivemos 3 dias de sol em 6 que fizemos passeios, mas a chuva é bem fraca parece uma garoa dá para fazer os passeios mesmo assim, só as fotos que não ficam tão boas.[/b]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esquiando

 

Ahhh, esquiar não é tão fácil como parece. Talvez seja quando se aprende quando criança, mas para um adulto não é. Nem pense que você vai aprender sozinho, pelo menos duas horas de aula são indispensáveis. O esforço físico é grande, as botas incomodam muuuuito, são pesadas e vão até o joelho é um sacrifício andar/esquiar com elas. A minha experiência não foi boa, mas não me arrependo. Eu precisava ter feito isso! Mesmo o Walter, que demonstrou mais aptidão para a coisa do que eu, disse que não agüentaria mais que as duas horas que ficamos lá. Da próxima vez vou experimentar o snowboarder porque a bota é menor e parece mais fácil. Fizemos a aula no Cerro Catedral, mas li que no Cerro Bayo, em Villa La Angostura, é melhor para principiantes . O equipamento você aluga no local, as roupas podem ser alugadas na cidade e já ir vestido.

 

Para a aula em grupo são US$30, aluguel de equipamentos US$10, meios de elevação US$15.

As aulas em grupo tem dois horários: pela manhã, às 10h; à tarde, às 13h. Fora desses horários só tem aula particular. Chegamos tarde e pagamos, cada um, US$45 por duas horas de aula. Atenção, se você chegar tarde como nós e ainda for aprender a esquiar, não compre o ticket para os meios de elevação, não dá tempo de usar, pois eles enceram às 16h30.

 

 

Chegando e saindo

 

Por via terrestre pelo Chile

 

1)Via Pucon/Chile passando por San Martin de Los Andes/Argentina.

2)Via Osorno/Chile passando por Villa La Angostura.

O melhor caminho vai depender de onde você está no Chile, nós viemos por Osorno pois estávamos em Puerto Varas, mais abaixo. A passagem custou US$19 e só havia uma opção de empresa, a Andesmar, o ônibus sai às 8h e a viagem leva umas 9h.

Pode haver revista na fronteira e não é permitido entrar com frutas na Argentina. Fique acordado, o caminho é muito bonito, passa pelo lago Puyehue,Vulcão Casa Blanca, riachos transparentes e tem a subida da Cordilheira com muita neve no trecho de maior altitude.

 

Por via lacustre (lagos) pelo Chile

 

) Esse passeio é famoso, chama-se “Cruce de Lagos” www.crucedelagos.com. Trata-se de um passeio desde Puerto Varas/Chile até Bariloche/Argentina ou vice-versa. Consiste em trechos de barco, tipo Catamaran - aquele com poltronas; e ônibus atravessando lagos de um lado para o outro. Alternando meios de transporte pode durar até dois dias com pernoite em uma ilha. São US$160 por pessoa, dizem que é lindo, no verão, mas no inverno pode ser frustrante se o tempo ficar nublado. Resolvi não arriscar, era muito caro para ser uma frustração.

 

Por via terrestre pela Argentina

 

1)De Buenos Aires para lá são 20 horas, encontramos uns brasileiros que disseram que a viagem é boa, que os ônibus são confortáveis e o serviço de bordo tem boas refeições e até vinho! Eles também disseram que a passagem foi US$40. O meu guia de viagem dizia que era US$55. Então calcule a média.

 

Por via aérea pela Argentina

 

1) Essa foi a nossa opção para sair de Bariloche e ir para Buenos Aires, pagamos US$120 por passagem da Aerolineas Argentinas. Você pode parcelar em até 3 vezes. As passagens eu comprei quando ainda estava no Brasil, fiz a reserva pelo site www.aerolineasargentinas.com , eles não tem compra on-line. Com o número da reserva liguei para a central de atendimento no Brasil e concluí a compra pelo cartão de crédito. A propósito, nunca vi uma poltrona de avião com tão pouco espaço para as pernas.

2) A Lan, www.lan.com, também voa para Bariloche. Pelo site da TAM não existem vôos para Bariloche, mas havia um guichê funcionando no aeroporto, acho que eram vôos charter. Reserve US$15 para o táxi até o aeroporto, para quem chega tem VAN muito mais barato.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Os passeios

 

Alguns passeios você pode fazer sozinho, outros você vai ter que fazer com as agências, a menos que esteja de carro. As agências formam um verdadeiro cartel, todos tem os mesmos preços e os mesmos passeios. A única coisa que nos restou negociar foi o desconto no montante já que fechamos 4 passeios cada, conseguimos 10%.

Para quem vai fora do inverno as opções são principalmente passeios por lagos e mirantes para lagos. Mas para quem vai no inverno tem outras opções:

 

1) Circuito Chico - US$7,5 – com agência

É o passeio mais tradicional da cidade, obrigatório, sai às 9h e volta às 12h. Se for possível escolha como primeiro passeio. Começa na Av. Bustillo, com belíssimas construções, tem algumas paradas panorâmicas margeando lagos e seu ponto alto é a subida de cadeirinha no Cerro Campanário, ingresso não incluído US$5. Meio chato é a parada em duas lojas, uma de artigos de rosa mosqueta e outra de chocolates .

 

2) Cerro Otto US$10 p/pessoa

Fica dentro da cidade, você pode comprar o ingresso no quiosque na calçada da rua Mitre, a uma quadra do Centro Cívico, o translado Centro-Cerro (ida e volta) está incluído e o ônibus passa de hora em hora. Você sobe de teleférico e no alto do Cerro tem uma confeitaria giratória. Fomos em um dia de chuva fina e para nossa sorte estava nevando, no alto do Cerro não vimos nada da área da cidade mas a paisagem de neve que vimos aquele dia foi a mais bonita de toda a viagem .

 

3) Piedras Blancas

É a estação de esqui do Cerro Otto, você pode ir sozinho, não sei quanto custa passar um dia lá, pois no dia que fomos ao Cerro o complexo ainda não estava aberto para temporada.

 

4) Cerro Catedral www.catedralaltapatagonia.com

Segundo a propaganda, Cerro Catedral é a maior estação de esqui do mundo, não precisa de agência, você pode pegar o ônibus na Av. Perito Moreno, acho que era próximo da esquina com a Calle Palácios. É um lugar lindo, e tem de tudo, aluguel de equipamentos, aulas de esportes na neve, hotel, shopping , restaurante, uma verdadeira cidade no pé do morro, mesmo sem esquiar você pode passar um dia inteiro lá . Se for só para subir nos diversos meios de elevação que existem por lá, reserve uns US$20 por pessoa, mas se for esquiar prepare o bolso. Mas detalhes no tópico: esquiando.

 

5) Ventisquero Negro e Cerro Tronador US$18 + ingresso no parque nacional US$4

Este é com agência, passeio de dia inteiro. Imperdível. Fizemos de ônibus, pois a opção pelo lago Mascardi não estava funcionando naquela semana. O lugar fica longe, mas vale a pena, visitamos o Ventisquero Negro, uma geleira que nasce ao pé do Cerro Tronador e presenciamos e ouvimos pequenas avalanches que dão origem ao nome do lugar. No caminho existe uma parada para almoço dentro do parque. O restaurante tem poucas opções mas pelo menos não é caro.

 

6) El Bolson US$18 p/pessoa

Dia inteiro.Nos arrependemos desse passeio, talvez seja bonzinho no verão. Consiste na visita a cidade de El Bolson, uns 120 km ao sul de Bariloche, onde tem uma feira hippie, como qualquer feira hippie no mundo. No caminho tem a visita ao lago Puelo, há uma criação de trutas, uma fábrica de cerveja e uma de doces caseiros com uma plantação de frutas (morango, cereja, cassis, groselha, framboesa, blueberry e outras) ao lado, essa plantação deve ser legal na primavera, pois no inverno estava tudo seco sem uma folha. O melhor do passeio foi provar mais de 10 sabores de geléias! Já em casa, me arrependi de ter comprado só dois potinhos, framboesa e rosa mosqueta, pois as geléias eram muito gostosas!

 

7) Refúgio Neumeyer US$53 p/pessoa

Com agência também tem de meio dia por US$30. Quando penso em um dia especialmente feliz me lembro desse dia . Foi um dia maravilhoso nos divertimos muito, foi o lugar em que melhor tivemos contato com a neve, fizemos uma trilha por um caminho lindo com árvores totalmente cobertas de neve, quando pisávamos fora da trilha a neve podia chegar à cintura. Chegamos no alto de um morro com uma vista maravilhosa para outros montes nevados e um lago congelado, na volta como era descida, em boa parte do tempo sentamos na trilha e escorregamos . Chegamos ao local de Land Rover, pois o acesso não é para qualquer carro, tomamos um café com leite e pão, incluídos e saímos para a caminhada, na volta da caminhada tem o almoço, também incluído e depois brincamos de esquibunda na neve e fizemos bonecos com tudo que tem direito. Para fechar com chave de ouro, ainda avistamos uma raposa, solta na natureza. Alugue a roupa para neve na cidade. Vi nas agências que existem outros locais como esse, mas não estavam funcionando.

 

Estes foram os que fizemos, mas ainda tem outros que não fizemos por falta de tempo ou não estavam disponíveis ainda :

 

1) Circuito dos Sete lagos ( dia inteiro )

2) Rafting ( no verão)

3)Cavalgadas

4)Passeios de Mountain Bike ( no verão)

5) Isla Victoria y Arrayanes ( dizem que é muito chato)

6)Villa La Angostura e Cerro bayo ( queria ter ido mas não estava aberto ainda)

7)Cerro Lopez ( parece ser como o refúgio Neumeyer, mas mais caro )

8) Canopy, local onde vc pode pode percorrer um bosque pendurado na tirolesa .

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O que eu teria feito se tivesse mais tempo ( e dinheiro )

 

Teria ido mais para o sul até El Calafate de avião a partir de Bariloche e de lá voltaria direto para Buenos Aires. Essa rota da Aerolineas é nova , fiquei sabendo só quando cheguei na cidade .

 

Em El calafate iria conhecer o Parque Nacional de Los Glaciares (78km) e claro o Glaciar Perito Moreno, uma das maiores e mais belas geleiras de todo continente americano.

Matando dois coelhos enormes com uma cajadada só, iria de El Calafate até Puerto Natales no Chile (6 horas de ônibus) para conhecer o Parque Nacional Torres del Paine, um verdadeiro sonho, procure fotos e veja o porquê. É um passeio de no mínimo um dia inteiro.

Esse desvio de Bariloche não é tão simples assim exigiria um pouco de pesquisa para saber se essas atrações estariam disponíveis no inverno, são atrações de verão, nestes lugares faz frio de verdade e tem até nevasca.

 

Onde ficar

 

As opções em Bariloche são para todos os bolsos. Procure ficar nas proximidades da Calle Batolomeu Mitre, principal rua da cidade, de lá você pode fazer tudo a pé. Quanto mais quadras para trás mais barato as acomodações vão ficando. Fizemos assim, nós só tínhamos a indicação de um hotel de preço razoável então fomos para lá e no dia seguinte procuramos outro lugar mais em conta ainda, e achamos .

Aqui precisamos explicar uma coisa, existem na Argentina e também no Chile acomodações chamadas Hostais, são uma espécie de albergue da juventude porém melhores e também têm quartos de casal com banheiro, o uso da cozinha é liberado para os hóspedes, o clima é excelente e para todas as idades, mas sem frescuras, não tem telefone e dificilmente tem televisão no quarto.As diárias acertadas pela internet sempre são mais caras que indo lá no local, isso vale para qualquer tipo de hospedagem.

 

Hosteria Sur – Calle Beschtedet, 101 www.hosteriasur.com.ar - US$23 o casal

Foi nossa primeira opção na cidade, um hotel bem simples, tinha telefone e tv, café incluído. Bem localizado .

 

Freedom Youth Hostel – Calle Gallardo, entre C.Villegas e C.Rolando - US$13 o casal

Ficamos a semana lá. Clima de Albergue, tinha gente do mundo todo, até um casal Norueguês que estava vindo do Alaska de bicicleta. Café incluído, não era grande coisa mas quebrava o galho. De noite todos se encontram na sala de tv e na cozinha . Só para quem não têm frescura. Você pode usar a cozinha (são duas) e a geladeira se quiser.Acesso a internet de graça. Fica a três quadras da Mitre.

 

Casita Suiza – Calle Quaglia 342 – www.casitasuiza.com - US$30 o casal

Nem vimos o quarto, pois estava lotado, mas o local era uma gracinha e bem localizado.

 

Os preços dos hotéis começam em US$50 para casal. Escolha qualquer um, mas escolha bem a localização. Na Av. Bustillo a atração são os Chalés e Bangalôs para famílias, cada um mais bonito que o outro. Não vimos os preços. Mas para ficar lá é bom estar de carro.

 

Onde comer

 

Comer em Bariloche não é caro. Os restaurantes são super aconchegantes e a comida excelente. Assim que você faz o pedido é servido um cover, pãozinho com patê ou manteiga, que não é cobrado. O mais badalado, mas nem por isso mais caro, é o Família Weiss, na Calle Palácios , lá a pedida para tira gostos é a “Tabla Patagônica”, uma tábua de frios patagônicos (US$9), você tem de provar e cordeiro patagônico, no vinho também muito bom .

Quase todos os restaurantes têm massas e fondues também, adorei a Truta, nunca tinha comido. A média de preço do prato individual vai de US$4 a US$8 os mais caros.

Só tenho uma reclamação, na Tratoria da Família Bianchi tentaram nos enrolar, inventaram uma tal de taxa de serviço além dos 10% que não havia em nenhum outro lugar, só a taxa era quase preço do prato que pedi. Não indico para ninguém.

Querendo economizar, não é difícil encontrar pequenos estabelecimentos que vendem comida para viagem ou supermercados. Tem pizza, empanadas, carne assada com batatas fritas e outras comidas a quilo, sempre para levar. Procure na Avenida Perito Moreno, paralela a Mitre.

:)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quanto você vai gastar na cidade

 

Para uma semana calcule US$180 para passeios e uma tarde de ski , US$80 para refeições , US$100 para hospedagem e US$40 para outras despesas . Que dá um total de US$400 para cada um .

 

Dependendo da hospedagem e onde vc vai fazer as refeições você ainda pode gastar menos , nós gastamos US$ 700 para o casal com tudo, exceto lembrancinhas, comemos muito bem e ainda fizemos todos os passeios que o tempo na cidade nos permitiu.

 

Alugando Roupas para Neve

 

Planeje os dias que você vai para as atrações em que vai brincar/praticar esportes na neve pois você vai precisar alugar roupas especiais, não vale a pena comprar. Existem diversas lojas na Mitre, é bom dar uma olhada em pelo menos umas três antes de alugar. Os preços variam pouco mas a qualidade nem sempre é a mesma. Alugando para dias consecutivos você tem bons descontos. Alugamos para dois dias consecutivos e o traje completo (calça,jaqueta, óculos, luvas, botas e um skibunda) saiu US$7 por dia.

Se você for muito friorento alugue por todo tempo que você ficar lá, ninguém vai achar estranho você andando com roupas de neve pela rua, muitas pessoas andam assim. Depois que devolvi o traje completo aluguei por mais três dias a jaqueta. Foram só US$3 p/dia.

 

Dicas e Curiosidades

 

1) Vá equipado para tirar centenas de fotos maravilhosas, a região é abundante em paisagens de sonhos e outras fotos mais como as com os cães São Bernardo, obrigatórias para quem visita a cidade. Tiramos em dois lugares. No alto do Cerro Otto com neve caindo e o São Bernardo mais bonito e gordinho que vimos por lá, o dono do cão cobra US$5 por foto com impressão. E no Centro Cívico, lá tem um monte, tem até filhote, você também paga $5 por uma foto, impressa na hora, ou paga US$3 para tirar 3 fotos com a sua própria máquina, preferimos assim.

 

2) O horário do comércio é curioso, abre às 9h e fecha às 13h; depois abre novamente às 17h até as 23h. Poucas lojas além das chocolaterias fogem desse horário. Acho que é porque no período da tarde os turistas estão nos arredores da cidade e não no centro.

 

3)Trocamos dinheiro em uma casa de câmbio na quadra da entrada do Centro Cívico. Se você estiver vindo de Buenos Aires troque dinheiro lá, pois o cambio é melhor.

 

4)O “Guia criativo para o viajante independente na América do Sul” foi novamente muito útil. Você pode encontrá-lo em livrarias em São Paulo ou comprar pelo site http://www2.uol.com.br/oviajante/

 

5) Muitíssimo útil também para o planejamento de toda viagem, desde Santiago no Chile foi o forum do site http://www.mochileiros.com/ compilei um resumo do forum e levei.

 

6) As lojas de chocolate são um show, depois de uma árdua pesquisa provando chocolates em todas as lojas, compramos 2kg na Rapa Nui para trazer para os amigos e parentes.US$16 o kg

 

7) Ciervo é cervo em espanhol e cerdo é porco.

 

8) No inverno amanhece às 9h e anoitece às 18h . Pode confiar na previsão do tempo, ela geralmente acerta.

 

9) Pechinchar é uma regra, vale para tudo e você sempre consegue alguma coisa até na hospedagem.

 

Bom, pessoal acho que coloquei aqui tudo que pude me lembrar, espero que seja útil.

Ainda vou escrever sobre a primeira parte dessa viagem no Chile e sobre a nossa curta estada em Buenos Aires, mas aí vai ser outro tópico. Tchau

Tatiana

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

tatibr,muito bom e útil o teu relato de viagem!!!

 

Eu e minha esposa estamos com problemas com a Varig, pois temos passagens para o Chile não confirmadas. Se não for possível ir para o Chile, vamos para Buenos Aires e Bariloche.

 

Talvez então eu venha a te incomodar com mais algumas (ou muitas) perguntas.

 

Pra começar, de leve: qto tá valendo um dólar no Chile, em pesos chilenos?

 

Tu realmente acha que é melhor chegar a Barilovche sem reservar hostal? Mesmo em agosto (final, lá pelo dia 24)?

 

Os preços no Chile estão bem mais caros que em Bariloche? Sei que em Buenos Aires estão bem atrativos.

 

Muito obrigado pela atenção e parabéns mais uma vez pelo serviço prestado, umabraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Flavio, obrigada ,

 

Compramos Pesos Chilenos em Santiago por 1 X 545 , em Puerto Varas estava 1 x 530 .

 

Os preços no Chile são muito mais caros que em Bariloche, por exemplo, um quarto em um hostal no Chile não sai por menos de 30 dólares enquanto em Bariloche pagamos $13 . Uma refeição para dois sai uns $25, sem vinho .

 

Quanto a reserva do Hostal, sempre é melhor fazer reserva, mas nós arriscamos, sabíamos que a oferta de hospedagem era grande e ainda não era alta estação .

Um abraço,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tatiana,

olá, parabéns pelo seu relato e sempre que vamos a Bariloche ficamos com gostinho de quero mais.

Estou indo pela 3a. vez, e estou sempre curtindo novos lugares,e sempre querendo voltar. Então aproveitando suas dicas , tenho a intenção de ir no cerro Tronador (ainda não fui) e gostaria de saber, se possível, o seguinte: estou levando comigo 2 crianças ( 4, 10 anos), 2 adolescentes (13 e 15), 2 senhoras ( 70 e 73) e ainda irmã e marido ( hum hum. 44 anos) , pergunto , esse passeio que vc fez dá p/ ir c/ esta turma?, Ou seja, caminha-se muito? eles vão aguentar? Ou é tranquilo?... O Vetisqueiro Negro é onde se tem os glaciais, vc consegue ver ?

Estou em dúvida porque leio muito a respeito dos Glaciais e nâo consegui ainda diferencia-los e interigá-los ao Passeio do Tronador. Deu p/ entender?

Obrigada, aguardo s/ resposta, estou indo agora dia 05/08.

Abraço , Mônica

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi, tatibr, to achando que vou levar um tufo da Varig, então já vou pensando a Argentina. Pensei que vc podia me ajudar com alguma, ou algumas das dúvidas abaixo. Muito obrigado e desculpa a incomodação!

 

1) Pra snowboard tem aulas em grupo tbm, assim como o esqui? Será que é mais fácil mesmo? Os preços são parecidos?

 

2) Será que vale a pena fazer o passeio do Circuito Chico de dia inteiro ou esse de uma manhã já é o suficiente?

 

3) O passeio no Refúgio Neumeyer de meio dia será que já não é legal? tem saídas à tarde será? Achei meio caro o de dia inteiro.

 

4) O Circuito dos Sete lagos é por barco? Será que é legal? Tens idéia de preço?

 

5) Dá pra ir até Villa La Angostura de ônibus ou é só por agência?

Um abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mônica,

 

O passeio de agencia para o Cerro Tronador e ventisquero Negro é para todas as idades, o ônibus para pertinho do Ventisquero Negro e ao pé do Cerro Tronador.

O passeio leva o dia inteiro mesmo, sai as 8h e volta pelas 18h30.

tem uma foto nossa no site http://www.nomad.com.br/destinos/viagem.asp?pag=1&id_hist=1063&id=515

é a foto em que o meu marido está de casaco preto.

-----------------------------------------------------------------------------------

Flavio

 

Quanto as suas dúvidas, vou tentar ajudar :

 

1) Não olhei os preços das aulas de snowboard mas o equipamento era quase o mesmo preço . Vi umas criancinhas :D tendo aula de snowboard, e bom ... elas estavam curtindo mais do que eu no ski, sem contar que a bota parecia bem mais confortável, achei que poderia ser mais fácil porque ficar em pé numa prancha parece mole, mas não tenho nem ideia como é que faz para freiar :D

 

2) O passeio do Circuito Chico de dia inteiro é o mesmo que se faz em uma manhã mas a tarde eles te levam para o Cerro Catedral .

Fui para o Cerro Catedral de ônibus de linha mesmo, a passagem custa mais ou menos US$ 1,2 só ida . Acho que não vale a pena fazer com a agencia, a menos que vc tenha pouco tempo .

 

3) O passeio para o Refúgio tem saída a tarde, o grupo da tarde chega lá umas 16hs, quer dizer se as 18h já é noite então aproveitam muito pouco.O de dia inteiro chega lá as 10h30 e fica até as 16hs. É caro, mas como eu disse no relato foi o passeio mais bonito que fizemos .

 

4) O Circuito dos sete lagos é de ônibus, não lembro do preço, não estava funcionando naquela semana, deve ser pouco mais caro que o passeio para o Cerro Tronador.

 

5) Com certeza dá para ir para Vila La Angostura de ônibus, porque nós quando viemos do Chile passamos por lá e como havia um acidente na estrada ficamos umas 3 horas na cidade esperando liberar a estrada .

A cidade é bem pequena mas uma gracinha, chegando lá tem que ver como é que faz para ir ao Cerro Bayo.

 

Um abraço, Tati

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...