Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Samya Mansour

Mochilão Sri Lanka - Menos de U$ 30,00/dia

Posts Recomendados

Olá Mochileiros!

Sou nova aqui e gostaria de começar a compartilhar minhas mochiladas com vocês.

Aqui vai uma breve apresentação antes de mais nada:

"Prazer, Samya! Em maio de 2017 decidi mudar radicalmente minha vida, uma vida "normal", onde tinha um bom emprego, bom salário, coisas e mais coisas. Encontrei um parceiro de vida e nos unimos em busca de um novo propósito de vida, vendemos tudo o que tínhamos e hoje estamos numa viagem pelo mundo."

Em outra oportunidade posso explicar melhor como e por onde tudo começou. Afinal, o objetivo desse relato é falar um pouco sobre a mochilada no Sri Lanka que fizemos a poucos dias atrás.

------

Enfim, vamos lá... Depois de passarmos 2 meses pelo Sudeste Asiático, o comum: Malásia, Tailândia, Camboja, Vietnã e Laos, vimos que os valores para o Sri Lanka eram baixos, então fomos conferir de perto!

ATENÇÃO: Brasileiros precisam de visto para entrar no Sri Lanka! É bem simples, aplica o visto pela internet, recebe por e-mail em 3 dias, imprime e apresenta junto com a carteira de vacinação internacional (febre amarela) na chegada, o valor foi de U$ 35,00.

IMPORTANTE: Muitas cidades no Sri Lanka ficam sem energia durante a tarde, quase todos os dias isso acontece, portanto nunca deixe seu celular ou câmera pra carregar depois, aproveite enquanto tem energia.

 

COLOMBO

Começamos pela capital Colombo, e depois seguimos para Mirissa (Praia), Ella (Montanhas), Rambukanna (Elephant Freedom Project) e Mount Lavinia.
 

desloc.thumb.jpg.08a3472fe5e9cbdef5d22e5e95ba31a1.jpg

 

O choque cultural começou cedo, dizem que o Sri Lanka é "Índia para iniciantes" e realmente pudemos sentir isso na pele. Roupas, comida e costumes são bem semelhantes. 
A todo momento as pessoas nos olhavam muito, como se fossemos ETs, é importante as mulheres se vestirem adequadamente em Colombo, porque o "assédio" visual é bem incômodo e desconfortável.
Colombo é onde tudo acontece, comércios e mais comércios de tudo o que se pode imaginar, comidas de todos os tipos, ônibus, moto, carro, tuk tuk, caos... Como uma capital costuma ser.
A todo momento as pessoas param para tentar te ajudar de alguma forma ou apenas bater papo, eles são extremamente comerciantes e receptivos. A maioria das pessoas falam o básico de inglês, o sotaque no começo é um pouco difícil de entender, mas depois começa a se acostumar.
 

É possível conhecer Colombo a pé e com tuk tuk, é sempre bom negociar os valores com o tuk tuk antes... já sabem porque né?!

Andamos pelo centro histórico, conhecemos uma das principais mesquitas da cidade, passeamos pela orla e passamos pelo principal rio da cidade.

 

DSC04175.thumb.jpg.06f09317bd0b857be0ebe9181d2163e8.jpg
(Mesquita em Colombo)

 

DSC04186.thumb.jpg.0506120bc449dd0746deccfb85c5ca4c.jpg

(Rio - Colombo)

 

MIRISSA
Após 2 dias em Colombo seguimos para Mirissa, eeeeeeeeeeeeeeeita viagem longa! Fomos de trem e estava lotaaaaaado! Quando achávamos que não entraria mais ninguém, sempre encontravam um jeitinho de se enfiar. A viagem durou 4 hrs e apenas 1 hora antes de chegarmos conseguimos lugar pra sentar. 

G0944010.thumb.jpg.77b33967888ec1bc8178ee9b9f1dd8e2.jpg

(Foto no trem, essa hora estava super vazio... Acreditem!)

 

Mirissa é uma cidade pequena com algumas opções de praia que atrai bastante turista, a quantidade não é nada comparada a pop Tailândia, as praias não são cheias e a avenida principal possui opções de restaurantes para todos os gostos.

IMG_9930.thumb.jpg.43034456319fe34f1f7be4aaeb632323.jpg

(Mirissa Secret beach)

 

Alugamos uma moto por um dia e exploramos a região, gostaríamos de ter conhecido os famosos "Fishermen", que são pescadores que pescam equilibrados em um tipo de galho. Mas, infelizmente o mar estava baixo e não havia possibilidade de pesca. Mas, conhecemos um pescador super divertido, dizia ele ser o melhor pescador de tubarões grandes do Sri Lanka! rs

DSC04210.thumb.jpg.158555b7260f7e3ccf21ee8ef92ac218.jpg
(Era pra ter pescadores ai em cima)

 

Viciamos em 2 comidas tradicionais: Roti e Kottu. Roti é um tipo de massa com recheio a sua escolha (legumes, frango, queijo, alho e etc), e Kottu é essa mesma massa cortada em vários pedacinhos e misturada com legumes, ovos e frango (caso queira) onde vira quase um prato de arroz misturado, mas sem o arroz. O segredo são os temperos, são riquíssimos no Sri Lanka, os sabores são inigualáveis! Óbvio que com muita pimenta! 

IMG_9977.thumb.jpg.c8b70525746610d3f1c33f1a08de3f89.jpg
(Roti e Kottu)

 

ELLA

Em seguida fomos para Ella, uma cidadezinha alta e rodeada por montanhas. Pegamos um tuk tuk em Mirissa até Matara e de lá um ônibus para Wellawaya, depois outros ônibus até Ella. Estações de trem e rodoviária no Sri Lanka são bagunçadas, é difícil se localizar  e encontrar os vagões ou ônibus corretos. Mas, pede uma informação ali e outra aqui que você se acha. O maior cuidado que é bem frequente, é que eles inventam algumas coisas pra te vender algum tipo de serviço. Por exemplo, por diversas vezes nos diziam que o trajeto de transporte publico demoraria o dobro do tempo real, apenas para venderem o serviço de táxi ou tuk tuk.

Após 4 tremendas horas no primeiro ônibus e + 40 minutos no segundo, (tremendas porque os motoristas do Sri Lanka são completamente loucos! Aceleram nas curvas, andam na contra-mão, fazem ultrapassagens perigosas e por ai vai) chegamos em Ella!
 

IMG_9940.MOV

(Estava tudo bem nessa hora, só quis mostrar o vídeo com o visual mesmo! rs)

 

Ella tem diversas opções de hiking, pode fazer por conta ou com empresas de turismo. Como nosso estilo é mochileiros na raça, fomos por conta e a pé para 2 diferentes locais: Ponte com view para o trem e Little Adams Peak. 

IMG_9949.thumb.jpg.1b8d6c135a5ee302f108381dfc5cd7dd.jpg

(Trem View Point)

 

G0964056.thumb.jpg.972cbbf54672a55be2c28bb423e3b04f.jpg
(Little Adams Peak)

Ambos são bem bonitos e com nível de dificuldade fácil/médio para chegar. Infelizmente na volta do Little Adams Peak pegamos uma chuva bem agressiva e demoramos mais tempo pra descer. Mas, estamos vivos! rs
 

GOPR4073.MP4

(Chuvinha de leve)
 

RAMBUKANNA 
Na sequência seguimos para Rambukanna, a escolha dessa cidade foi unica e exclusiva para participar de um projeto que já já descrevo pra vocês. O meio de transporte utilizado para esse deslocamento foi de trem, o trajeto durou cerca de 8hrs, o trem é bem antigo e em péssimas condições, mas conseguimos ir sentados. Porém o que vale muito a pena é o trajeto que ele faz, onde passa por plantações de chá, cachoeiras e montanhas, realmente é de tirar o fôlego!

Chegamos e claramente a cidade não recebe muitos turistas, andávamos na ruas e só tínhamos nós de gringos, as pessoas realmente olham muito!

Voltando ao objetivo dessa cidade, desde quando cheguei na Ásia tenho procurado por algum lugar sério onde não tenha exploração de elefantes, algum lugar no qual eu poderia ajudar de alguma forma. Encontrei o Elephant Freedom Project, um projeto onde tentam resgatar elefantes de maus-tratos. 
Infelizmente eles não conseguem resgatar muitos, por enquanto apenas 1, porque não tem dinheiro suficiente para todos os cuidados que esse animal precisa, e mais infelizmente ainda é que os locais para atender os turistas que gostam de montar neles tem mais 20 animais trabalhando.
Pagamos U$ 38,00/cada e passamos a tarde acompanhando a rotina dele, demos banho, fizemos caminhada com ele, demos comida e etc. Fiquei feliz em poder contribuir e acompanhar um pouco a rotina do Nilame que está sendo bem cuidado agora, ainda com cicatrizes, mas bem melhor.

Se alguém for ao Sri Lanka, por favor ajudem com esse projeto que precisa tanto de mais pessoas frequentando! http://www.elephantfreedomproject.com/ 

DSC04235.thumb.jpg.d47ac1f928b287044aca160cda4672ee.jpg

DSC04280.thumb.jpg.ed58302b74d1b6c600b1e1ed1693a6cf.jpg

GOPR4091.thumb.jpg.c48520b11e1196a13e77822ec87d218e.jpg

(Fotos Nilame - Lindooo!!!)
 

 

MOUNT LAVINIA
Por fim, fomos a Mount Lavinia que é uma cidade de praia que fica bem próxima a Colombo. Não é muito frequentada, mas fomos lá porque estava mais ou menos próxima ao aeroporto que precisaríamos ir para seguirmos nossa viagem a Índia. Esse deslocamento foi realizado de trem e levamos cerca de 2:30hrs.

Ficamos apenas 1 dia, a praia não era tão espetacular assim, mas deu pra comer algo num dos bares que ficam em frente a praia e relaxar um pouco no último dia de Sri Lanka.

 

CONCLUSÃO

Sri Lanka tem muito mais coisas pra fazer, como encaixamos esse destino que antes não existia no nosso roteiro inicial, não tínhamos tanto tempo e fizemos o que pudemos em 10 dias. Amamos o Sri Lanka e a receptividade das pessoas, com certeza em outra oportunidade voltaremos para explorar um pouco mais.

Resumindo, e beeeem resumindo é isso pessoal! Não quis colocar muitos detalhes para não estender demais o relato. Mas, caso tenham quaisquer dúvidas, só chamar!

 

GASTO TOTAL 10 dias (Por pessoa - USD Dólar Americano)
Acomodação: U$ 70,00
Comida:  U$ 82,00
Transporte
(tuk tuk, ônibus, trem, aluguel moto): U$ 17,00
Visto: U$ 35,00
Outros
(produtos higiene, souvenirs): U$ 15,00
Elephant Freedom Project: U$ 38,00

TOTAL: U$ 257,00

* Não inclui nesses valores passagem de entrada no Sri Lanka.


 

 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  



×