Ir para conteúdo

Posts Recomendados

Pessoal,

 

Andei dando uma olhada nos tópicos antigos, mas não encontrei uma resposta satisfatória para a minha questão.

 

Em excursões de vários dias não dá para ficar sem sabão, acaba sendo uma questão de saúde. Para lavar a louça, até dá para usar limão e areia, mas para tomar banho e, eventualmente, lavar qualquer outra coisa? É necessário um sabão ou coisa que o valha.

 

Qual seria, então, o tipo de sabão que causaria menos impacto na natureza? Já levando-se em consideração que deve-se usar o mínimo possível e não deixar que ele escorra para a fonte de água.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Sandro    1

Qualquer sabão ou sabonete biodegradável com bases (glicerina, óleo...) em matéria prima vegetal.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
danpeig    0

Opa,

 

Todos os sabões são biodegradáveis. O seu preparo consiste da combinação de uma gordura do coco, animal (vulgo glicerina) ou vegetal e hidróxido de sódio (soda cáustica). A gordura é biodegradável e o hidróxido de sódio é neutralizado facilmente na natureza.

 

O que danifica a natureza são os detergentes, que possuem uma classe de compostos chamados tensoativo. O tensoativo além de demorar muito para ser degradado (mesmo quando dizem que é biodegradável) causa um baita impacto na água alterando a tensão superficial e gerando espuma. Os seguintes produtos fazem parte da classe de detergentes e contém tensoativos:

 

- Shampoo (todos)

- Condicionador de cabelos

- Amaciante de roupas

- Detergente de lavar pratos

- Sabão em pó

- Desengordurantes em geral

- Saponáceos

 

Para acampamentos e viagens pela natureza a melhor coisa é mesmo um bom sabão em barra. Além de ser muito mais leve que os similares líquidos serve para a limpeza de ferimentos e bolhas, banho e até a limpeza de ferramentas como canivetes e pratos.

 

Já li em outros lugares artigos sobre o uso de limão e vinagre na limpeza. A cultura popular se engana quanto a estes produtos. Tanto o ácido acético quanto o ácido cítrico são fracos e existem em baixíssimas concentrações nos alimentos que consumimos. O seu uso não leva a qualquer ação desinfetante ou detergente. Se você for lavar uma panela com areia, convém seca-la no fogareiro para evitar a proliferação de fungos e bactérias.

 

Espero ter ajudado.

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ju Mondini    0

Bons dias!

 

Já ouviu falar de sabão-de-macaco, sabão-de-soldado, saboneteira ou fruta-sabão?

Eu chamo de sabão-de-andarilho. rs

 

É uma árvore da espécie Sapindus saponaria L. que ocorre pelo território nacional todo

e

é muito utilizada na arborização urbana.

Logo que você reconhece uma, percebe várias pelo caminho.

 

http://www.esalq.usp.br/trilhas/medicina/am08.htm

 

Com um punhado do fruto em um litro d'água fervente por 2 minutos, faz-se um sabão in natura!

Ótimo quando ainda morno.

Dura por dois dias.

 

É recomendado para lavar roupa de bebês

além

de ser adstringente...

 

A frutificação ocorre de julho a dezembro!

 

E, muitos ainda usam as sementes pretas para fazer colares.

 

 

 

20101221155133.JPG

20101221155359.jpg

20101221155600.jpg

 

Árvore desta espécie tem grande porte!

Então, fique de olho no chão, também!

 

Bons dias!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ju,

muito legal a sua dica mesmo.

Mas a árvore das fotos que você postou não parece a mesma da página da ESALQ.

Esse fruto que você postou eu conheço, vejo na arborização urbana mesmo.

 

abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ju Mondini    0

Oi Marco!

 

É a mesma espécie de árvore sim.

Mas, foto-grafia sempre engana...

 

Eu grafei a Sapindus saponaria L.

na Esalq mesmo

mas

como é grande não alcancei as folhas...

 

Salvemos os rios!!

Não a "Belo Monte". Viva o Xingu!!!

 

20101230120524.jpg

20101230120625.jpg

 

Bons dias!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Raffa    0

Po em Chinchero no Peru, as cholas mostraram para nós como lavavam a lã das Lhamas. Era com uma raiz, não me lembro o nome, nao deu para anotar. mas fazia até espuma igual ao sabão. A lã saia branquinha.

 

se alguem souber o nome, é até legal postar aqui, vai que existe algum material com essa raiz.

 

Abs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
eronribas    0

 

Já li em outros lugares artigos sobre o uso de limão e vinagre na limpeza. A cultura popular se engana quanto a estes produtos. Tanto o ácido acético quanto o ácido cítrico são fracos e existem em baixíssimas concentrações nos alimentos que consumimos. O seu uso não leva a qualquer ação desinfetante ou detergente. Se você for lavar uma panela com areia, convém seca-la no fogareiro para evitar a proliferação de fungos e bactérias.

 

Espero ter ajudado.

 

Abraços

 

O limão pode ser usado, mesmo sem propiedades desinfetantes, ja que sabao e detergente tbm não as tem, ou sem propiedades detergente.

O limão não tem ação emulcificante nas gorduras como os detergentes, mas tem ação adstringente que é uma ação solvente, sendo biodegradavel. Pode ser usada a casca triturada, em pasta, tendo ação muito mais poderosa e sem desperdiçar o suco para a caipirinha.

Não é só da cultura popular, é usado tbm pela industria.

A sua ação provem do Limoneno, não tendo qualquer relação com o acido citrico.

Abraço. :wink:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pode-se usar a entrecasca de juazeiro ( Ziziphus joazeiro ), rica em saponinas, serve de sabão dentríficio, quando raspada; é excelente tônico capilar quando em infusão ou macerada. A infusão da folha é estomacal e a água do juá é empregada para amaciar e clarear a pele. As raspas da casca do juazeiro têm várias aplicações, a principal é a de substituírem o sabão nos lugares onde a água é pesada, salobra. De fato, elas guardam uma propriedade saponácea que, em qualquer água, espuma abundantemente, retirando das mãos as gorduras e sujeiras nelas contido e também dos tecidos. Na própria água do mar, ela espuma.

Fontes : http://belezadacaatinga.blogspot.com.br/2011/04/juazeiro-ziziphus-joazeiro.html

http://www.cnmp.org.br/index.php/plantas/medicinais/48-juazeiro

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
carlanog    0

Pessoal!

Fiz uma pesquisa bem boa hoje sobre os ingredientes do shampoo de bebês da Johnson (aquele amarelinho que não arde nos olhos) e descobri que não contém lauril sulfato de sódio e contem 2 ingredientes oriundos do óleo de coco que são biodegradáveis. Lembre-se que a ordem que esses ingredientes são escritos na composição são sempre do que tem maior concentração para o de menor concentração. Segue a composição:

Aqua

Cocamidopropyl Betaine

Coco-Glucoside Sodium

Methyl 2-Sulfolaurate/ Disodium 2-Sulfolaurate

Citric Acid

Cetyl Betaine

Glycerin

Polyquaternium-7 S

odium Benzoate

Parfum

CI 47005

CI 15985

Sempre uso ele nas trilhas e travessias como shampoo, sabonete e até para lavar a louça...

Será que estou poluindo muito o meio ambiente?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esta receita de xampu caseiro, fiz e estou usando :

INGREDIENTES

1 xícara (chá) de do gel/baba de babosa

1 tablete de sabão de coco

1 xícara (chá) de mel de abelha

1,5 litro de água filtrada

MODO DE PREPARO Corte o sabão e coloque no fogo com a água (use panela de inox, vidro ou ágata; não ferva em utensílio de alumínio). Quando estiver diluído, tire do fogo e acrescente o mel. Espere esfriar e coloque a "baba" da babosa. Misture bem o xampu e está pronto para ser usado.

Fonte : http://www.curapelanatureza.com.br/2014/12/xampu-caseiro-de-mel-coco-e-babosa.html#sthash.2DEuAROv.dpuf

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×