VIAGEM - BOLIVIA - PERU (HUARAZ E MACHU PICHU) (COM DETALHES DE CUSTO E TEMPO)

Relatos de viagem no Peru
Avatar
Rafael d´ Almeida
Mensagens: 10
Registrado em: 01 Nov 2013, 11:15

01 Nov 2013, 11:36  

Olá pessoal, beleza?! O intuito de escrever este relato é para ajudar quem queira realizar um sonho. Nas próxima linhas relatarei brevemente como foi minha viagem BOLIVIA-PERU, porém focarei mesmo nos fatos (informações e preços), deixarei para falar das histórias de forma resumida.
Antes de mais nada, quero deixar sublinhado esta informação.
FIQUE ATENTO AOS GASTOS. NA PASSAGEM PARA VOLTAR EXISTE UMA TAXA DO AEROPORTO , QUE É COBRADA A PARTE SEM ESTAR INCLUSA NO VALOR DA PASSAGEM. NÃO SEI SE NO PERU TAMBÉM TEM ESTA TAXA, MAS NA BOLÍVIA TEM,E FUI OBRIGADO A VENDER MINHA CAMERA PARA PAGAR A TAXA E VOLTAR AO BRASIL.

Relato:
A viagem foi planejada com cinco meses de antecedencia, aonde busquei um número grande de informações (parabéns ao site dos mochileiros que tanto colaborou comigo), para elaborar um roteiro fantastico. A idéia era passar por diversos pontos da Bolivia até Huaraz no Peru. Lugar incrível.
Foram duas questões que não sei se fiz bem ou mal.
1º na tentativa de economia, fiz um grande percurso de onibus pela Bolivia e Peru, o que me levou a cinco dias de viagem só se locomovendo (não aconselho tanto)
2ºPor questões de tempo, e acreditar que Huaraz é parada obrigatória, fui direto para lá e depois voltei descendo fazendo outros pontos.

Brasil – Bolivia
1-Sai de SP no dia 07/09. Com três semanas de antecedencia, havia comprado a passagem pela Azul até Campo Grande –MS pagando R$200,00 (surgiro comprar antes a passagem que vai mais barato.
2- De Campo Grande peguei o onibus pela Andorinha (as 23:50) , até Corumbá –MS, pagando o valor médio de R$90,00.
3- Aproximadamente oito horas de viagem cheguei em Corumba. De la caminhando fui ate o terminal de Corumba ( vinte minutos caminhando, bem tranquilo). La paguei uns R$3,00 para o onibus ate a fronteira (nisto ja conheci outros mochileiros e fomos juntos).
4- Fronteira: Para quem vê filmes e acredita que a fronteira é um mesclo de cachorros farejadores com viaturas da policia, saiba que a fronteira da Bolivia e Brasil é mais tranquila. O foco principal é a receita federal com produtos apreendidos. Porem, é uma fronteira e lógico que deve ser encarada com seriedade. Resumindo o processo de entrada no pais é o seguinte. Primeiro você vai na fronteira do Brasil, lá vc vai tirar o visto de saída, andando a poucos metros por uma ponte, você encontra a fronteira da Bolivia, e lá apresentando o RG e o visto de saída, você pega o visto de entrada: IMPORTANTE: GUARDE MUITO BEM AMBOS OS VISTOS.
A fronteira do Brasil foi bem rapida no atendimento, já a da Bolivia fiquei duas horas na fila. Porém chegue cedo. Fui domingo, o posto da fronteira da Bolivia fica aberto ate as 13 horas.

SANTO QUIJARRO A LA PAZ.
Santo Quijarro é a primeira cidade da Bolivia que você irá pisar. Sinceramente antes de ir li alguns relatos e pelo que haviam escrito, imaginava um lugar perigoso, sem leis, estilo faraoeste. Mas não. É uma cidade típica de interior. Um mesclo de Brasil com Bolivia, e até bonita com sua beleza. Há feiras, ruas e enfim... Portanto fica a dica, não acredite 100% em todas as opniões sem antes ter a sua.
1º Não ia pegar o trem da morte, mas como estava viajando junto com mais 4 mochileiros, achei a oportunidade certa de saber como seria esta viagem em galera. De Santo Quijarro você vai para Santa Cruz. Existem duas maneiras de ir para la ônibus (aproximadamente umas 8 horas de viagem e valor de uns R$ 70,00 eu acho) e de trem (19 horas de viagem paguei R$80,00). Assim como ocorreu em Santo Quijarro, grande foi a veracidade nas informacoes do trem da morte. Peguei o expresso Oriental, primeira classe. Excelente viagem e de trem da morte nem o nome. Filmes, poltronas confortaveis, um barzinho... Enfim... tudo maravilhoso. Um fato interessante que merece ser destacado: Fizemos amizade com a equipe de cozinha do trem, e conseguimos arranjar um esquema para beber alguns vinhos la dentro (porque é proibido bebidas alcoolicas) e ficar tocando violao a noite toda. Isto realmente nao tem preco. Experiencia única. Ficou ainda mais lendaria quando a policia do trem (uma especie de seguranca), descobriu nosso plano com o vinho, e junto a uma equipe nos tirou dos aposentos. Experiencia unica, um dia conto para meus filhos. Nao aconteceu nada demais, nem conosco nem com o seguranca, tudo na paz.
2º Em Santa Cruz, peguei rapidamente um onibus para La Paz (aí que tá uma das questões que errei. Como falei anteriormente meu objetivo era Huaraz, e as vezes compensa mais você ir direto para Lima de avião pela questão do tempo.) E PARA AQUELES QUE MESMO ASSIM VÃO DE ONIBUS, E IGUAL A MIM, PROCURAM EM TODOS OS SITES (NACIONAIS E INTERNACIONAIS) A INFORMAÇÃO SE TEM ONIBUS DA BOLIVIA DIRETO PARA LIMA EIS AQUI: SIM!!!!!! TEM ONIBUS DE SANTA CRUZ ATE LIMA, E É FEITO COM ESCALA. ESTE QUE PEGUEI. VALOR EQUIVALENTE HÁ R$ 314.00 DURAÇÃO: 44 HORAS DE VIAGEM!!
3º Aproximadamente umas 17 horas depois chego em LA PAZ que é o ponto de escala neste ônibus que vai para Lima. Muito diferente a cidade, fica em uma cratera entre montanhas e etc... E sim, quando chega lá você finalmente sente a sensação de que está na Bolivia do seu imaginário, com suas flautas bolivianas, e suas senhoras de cabelos negros. De lá houve um pequeno atraso no ônibus e sai de La Paz as duas e trinta da tarde. DICA: Em todas as viagens de onibus leve na mochila água e algo para comer. As viagens são longas, e essa por exemplo, é DIRETO. DIRETO mesmo, só pára no destino final.

PERU
1- Após um dia e meio dentro do ônibus, finalmente cheguei em Lima as 20 da noite. Volto a frisar, que as vezes é melhor ir direto do Brasil para Lima de avião, a viagem de onibus é cansativa, gasta tempo e no fim você vai ter pouca diferença nos reais que economiza. Cheguei as 20 em Lima, e detalhe: Lima tem diversos terminais, não sabia qual ia para Huaraz. Tive que dormir em Lima (tudo caro). Paguei 25,00 soles no taxi e mais 45,00 soles no Hostel que ficava na Miraflores (com muito orgulho digo que foi o hostel mais caro que paguei em toda a viagem). A vantagem de viajar de onibus é que se economiza na hospedagem. No Hostel peguei as informações pela Internet para ir para Huaraz.
2 Opções: Cruz del Sur ( 55 soles, porém a melhor companhia de onibus que ja viajei) e Movil Tour (35 soles) Duração: 8 horas de viagem.

HUARAZ

Depois de quase uma semana de viagem cheguei em Huaraz. Um dos locais mais fantasticos que fui em minha vida. E SIM!! Valeu muito, mas muito a pena mesmo ir até lá. Huaraz é um local muito pouco conhecido pelos brasileiros, porém um dos destinos mais belos do Peru. Na minha opnião tem mais coisas para se fazer lá do que em Cuzco. Trata-se de duas imensas cordilheiras de montanhas ( A Cordilheira Negra e a Cordilheira Branca), e nessas cordilheiras há nevados, glaciais, tesouros arqueológicos e lagoas de águas de gelo, imensas em um altitude superior h[a cinco mil metros , que possuem a rara beleza que encontramos nas imagens que sonhamos.

AONDE FICAR:
 Mochileiros e viajantes que querem gastar pouco e dormir com qualidade em Huaraz. Aqui está a dica de ouro. Pousada Ishinka, 20 soles a diária. Sim EU DISSE 20 SOLES!! Com direito a banho quente, tv a cabo, café da manhã e um terraço na parte de cima com vista panoramica para as cordilheiras.
Aonde fica: Este hostel é pouco conhecido, porém com excelentes acomodaçoes. O hostel Ishinka fica próximo aos “transportes”, que passou a viagem toda e não sei o que é. Mas é só pegar um táxi (os táxis no Peru são bem baratos, 5 soles e cruza boa parte da cidade) e falar que quer chegar aos “Transportes”. Lá próximo pergunte do hostel, fica perto do posto de gasolina (“Grifo” em espanhol), em uma das ruas de terra.
O QUE FAZER:
Muitas e muitas coisas. E quando terminar tenha ciencia que conheceu 5% de Huaraz.
RUI
RUÍNAS WILCAHUAIN

Fantástica viagem, e se tiver esperteza fará tudo sem uma agencia de turismo. Aliás gostaria de falar rapidamente sobre isto: Fique esperto com as agências existem dois pontos: O primeiro é que muitas vezes algumas cobrarão valores mais altos dos que o que são cobrados (faça pesquisa e até blefe no preço, Bolivia e Peru tudo é negociável) e em segundo lugar é que muitas vezes elas serão realmente necessárias para se chegar no local.
Nessas ruínas em específico não é necessário agencias de turismo para fazer o passeio.
Bom vamos lá.
Nem sabia que tinham essas ruínas em Huaraz, descobri por acaso (que foi muito mais emocionante) ao chegar em Huaraz aluguei uma bicicleta para fazer um downhill por minha conta (paguei 100 soles na bicicleta, mas fui explorado, soube depois que o mais caro que se paga é 50 soles. Ah... agências de turismo...). Com a bicicleta eu tinha um mapa. E neste mapa estava demarcada as ruínas.
As ruínas são tumbas de uma civilização pré inca, os Wilcahuain. Bem interessante. Para aqueles mais místicos procurem saber sobre o Chá de São Pedro, não tomei mas ouvi algumas coisas fabulosas sobre ele. No meio do caminho encontrei duas brasileiras e viajei com elas também.
Para entrar nas ruínas você paga 5 soles, visite as duas. Têm as primeiras lá embaixo subindo alguns metros tem outras lá encima. Caso queira poupar a caminhada e ir de van, tem algumas que cobram mais 5 soles.

PASTORURI

Parada obrigatória para quem vai para Huaraz. Trata-se de um nevado entre montanhas de altitude com mais de 4 mil metros de altura. A dica é você chegar na agência de turismo e falar com a malandragem brasileira “Sabe em que agência trabalha o Mateus?! Ele me cobrou 30 soles para fazer o passeio do Pastoruri”; foi assim que eu e as brasileiras conseguimos pagar 35 soles pelo passeio do Pastoruri, mas normalmente o passeio custa 50 soles. De qualquer forma você pagará 5 soles de entrada no parque do Huascaran. O passeio é fantástico e imperdível. Uma das coisas mais belas que já vi. Fora o nevado, glaciais e lagoas congeladas. Fora as montanhas, na ida você ainda vê cactos de mais de 10 metros de altura e lagos com água gaseificada, além de pinturas rupestres por civilizações ou tribos pré incas de mais de mil anos atrás. Ao chegar ao ponto do Pastoruri, deve-se fazer uma caminhada pequena de mais ou menos 20 minutos. Para quem não quiser ir caminhando tanto na ida quanto na volta, existe a opção de ir de “cavalo-pônei” pagando 5 soles.
Passeio fantástico. É melhor ir lá para entender.
A dica também é que leve comida de preferência chocolate (os chocolates de Huaraz são deliciosos), além de é bom comprar Soroti (remédio para a altitude) * Aliás, antes de viajar compre este remédio. Irá se dar bem.
Obs.: Devido ao aquecimento global, a cada ano o Pastoruri diminui em média 30 metros. Daqui a 20 anos o Pastoruri não irá mais existir. Sou muito grato por ver esta maravilha da natureza.
Laguna 69
São duas grandes Lagunas que tem em Huaraz (além de muitas outras), as mais famosas são a Laguna 69 e a Laguna Llanganuco. Não me recordo a agência, mas no centro de Huaraz tem diversas, a que contratei faz o passeio a Laguna 69 porém passa pela Laguna Llanganuco. Paguei 40 soles pelo passeio, mas sei que o normal é paga 50, portanto negocie.
Este passeio também é imperdível além de mais do que fantástico. Um daqueles lugares que existem nos nossos sonhos. Trata-se de uma lagoa de um azul profundo e celeste, de água derretida dos glaciais, há 5 mil metros de altitude. Novamente você terá que pagar cinco soles para entrar no parque Huascaran. Para se chegar a Laguna se faz uma caminhada de três horas, em uma paisagem para lá de paradisíaca entre cachoeiras, burrinhos, montanhas com gelo e muito mais... Coisa de outro planeta. Devido a esta caminhada é obrigatório. LEVE COMIDA.Castanhas, Chocolate, muita água, frutas, enfim... coisas que você gosta para ter um passeio ainda mais agradável. Logicamente também, tome algo para a altitude.

Esportes radicais
Fora o downhill com a bicicleta eu fiz também escalada. É muito bacana e compensa. Paguei 100 soles. Enfim... para quem gosta fica a dica. Existe também uma espécie de “Estilingue Humano” que a pessoa salta de uma ponte pagando 50 soles. Existe também rafting, trekking e muito mais.
Vale a pena. Fantastico e espetacular.

MACHU PICCHU

Como falei anteriormente, fiz um percursso por terra. Não aconselho tanto. Se tiver uma grana compensa mais ir de avião para Cusco e de lá ir para Machu Picchu. Mas caso queira ir de ônibus, pagará em média uns 120 soles (de Lima à Cusco) e passará no ônibus praticamente um dia e meio para chegar até Cusco.
IMPORTANTE: Se você acha que é tão facil chegar em Machu Picchu, que apenas basta chegar em Cusco e estará lá. Está enganado. De Cusco para Machu Picchu é facil para quem tem uma grana, pois de lá você pode pegar um trem pagando 150 dólares e depois irá para Águas Calientes. Lá pagará na entrada para Machu Picchu 120 soles, ou caso queira conhecer a montanha de Machu Picchu também (o que aconselho, porém fica aberta até as 11 da manhã), pagará 140 soles. Agora... Na minha opnião é melhor fazer a trilha da hidroelétrica. Que vou resumir muito abaixo. Você logo verá que é muito mais barato e se fizer será uma experiência muito mais fantástica. Deixe para ir de trem quando estiver mais velho e cheio da grana que com certeza você irá!
ROTEIRO:
CUSCO À URUBAMBA: Você deve ir até as vans (pedindo informação logo te indicarão) e pagará o preço em média de cinco a dez soles.
URUBAMBA À OLLANTAYTAMBO: Uma van de Urubamba custa em média 5 soles. Vale lembrar que Ollantaytambo é um lugar muito bacana de se conhecer, trata-se de uma cidade que é uma réplica de uma cidade inca. Além de quê aos arredores de suas montanhas existem ruínas incas. Muitissimo legal e interessante, mas fui só de passagem. Se quiser pegar o trem de lá para Machu Picchu irá gastar 100 dolares.
OLLANTAYTAMBO À SANTA MARIA: Uma dica de ouro. Pegue o ônibus regional, você pagará em média 15 soles, “tente não parece muito turista”, por que aí te cobrarão um valor moderado. De Ollantaytambo a Santa Maria, você irá por 5 horas em uma das estradas mais fantasticas que já vi. Muitissimo alta. Olhando ao lado verá nuvens... É impressionante.

SANTA MARIA À SANTA TEREZA: Chegando em Santa Maria, pegue um táxi (10 soles) e em 30 minutos está em Santa Tereza. IMPORTANTE: Em Santa Tereza (caso chegue a noite e queira dormir por lá), procure a pousada da Senhorita Ricardiña. A cidade é muito pequena, esqueci o nome da pousada, mas perguntando por ela conseguirá localiza-la com certeza. O valor é 10 soles, quartos e hospedagem muito boas. Só não possui chuveiro elétrico, mas por 10 soles também, tá valendo e muito. Tome um banho gelado que faz bem.

ROTEIRO TOTAL: CUSCO / URUBAMBA / OLLANTAYTAMBO / SANTA MARIA / SANTA TEREZA : TOTAL: EM MÉDIA 30 SOLES E POR VOLTA DE 10 HORAS DE VIAGEM.

-Como viu para chegar próximo à Machu Pichu gasta-se praticamente um dia de viagem. Agora e ainda não acabou. Cheguei em Santa Tereza as nove da noite. Lá conheci um casal brasileiro e uma chilena. Tomamos cerveja e combinamos de ir juntos à Machu Picchu. Quando publicar um livro dou mais detalhes de quão extraordinária foi esta viagem, por enquanto meu objetivo são as informações para que pessoas iguais a você façam esta viagem. Por sugestão da chilena combinamos de acordar as 03:00 horas da manhã para ir a hidroelétrica.

CAMINHO PARA MACHU PICCHU

Antes de tudo: ATENÇÃO: Se fizer este caminho, fique em alerta com o horário que irá voltar. A hidroelétrica não é um ponto turístico, portanto não possui ônibus ou táxis de forma regular. Por falta desta informação passei um dos maiores perreis da viagem, e caminhei muito no escuro (depois de subir uma montanha de 3 mil metros e caminhar muito desde à madrugada pelos trilhos do trem). Procure voltar umas 16 horas, ou no máximo as 18 horas. Outra opção mais segura seria dormir em Águas Calientes.

SANTA TEREZA À HIDROELÉTRICA: Para começo, se quiser fizer o mesmo plano que a chilena surgeriu, saia mais cedo. A van que ela falou saia as 03:00 em ponto. É mais barata (média cinco soles) porém pegamos um táxi e não pagamos muita diferença. 15 soles. A trilha é muito facil: Chega a Hidroelétrica, vira a direita, vá reto até encontra os trilhos do trem e de lá caminhe por 2:30 minutos pelos trilhos. É uma experiência enriquecedora caminhar naqueles trilhos. Um cachorro apareceu para nós e fomos sendo guiados por ele. Enquanto isto, conversavamos sobre a história da colonização e das civilizações indígenas nas Américas em uma paisagem de montanhas, ruínas íncas banhadas pelo nascer do Sol. Este caminho foi tão impressionante na ida, e na volta ainda mais impressionante, a trilha é um ponto de encontro a mochileiros de todo o mundo. Você encontrará mochileiros da Europa, dos Estados Unidos, da Argentina, do Japão, Coréia, África, Sudão, literalmente das Árabias... Surgiro para todos que passar dizer “Buenos Dias”. Inesquecível experiência. Rica.

ÁGUAS CALIENTES À MACHU PICCHU: Após três horas de caminhada, você encontrará Águas Caliente, que é uma cidade que parece que veio de outra dimensão, totalmente planejada, bem organizada em meio as montanhas incas. Estrutura turística fabulosa, além de ter águas termais por lá. De lá você pagará (como dito anteriormente) 120 soles para a entrada de somente Machu Picchu ou 140 soles para conhecer também a montanha de Machu Picchu (aconselho, porém fica aberta a visitação somente até as 11 horas).
Outro ponto a ser destacado é a subida para Machu Picchu. Tem um serviço de ônibus que custa 24 dólares para ir e mais 24 dólares para voltar. Aconselho bastante, porque depois de caminhar três horas pelos trilhos do trem, subindo a montanha a pé não vale a pena (além de que a mesma vista você irá ver pelo ônibus).

DICAS: Leve capa de chuva (peguei uma chuva absurda).
Na entrada (caso queira saber mais) contrate um guia para te explicar a história dos incas e o que significava cada edifício (de todo modo você terá um guia papel contando o nome de cada estrutura).
Leve comida.
Leve algo para a altitude.

E A DICA MAIS IMPORTANTE DE TODAS: NÃO SE PRENDA SOMENTE EM FOTOS!!!!! VOCÊ ESTÁ EM UM LOCAL ÚNICO. UMA RUÍNA DA CIVILIZAÇÃO INCA, QUE FOI ESCOLHIDA A DEDO COM UMA CAUSA SIMBÓLICA (PESQUISE!). TENTE DEDICAR DEZ MINUTOS EM SILÊNCIO. REFLITA SOBRE SUA VIDA E O LOCAL QUE ESTÁ... E AGRADEÇA!!!!!!!!


Bom... Desejo a todo vocês uma fenomenal experiência. E que encontrem as respostas que necessitam para sua evolução pessoal.
Qualquer dúvida, será um prazer ajuda-los. Meu e-mail é rafaeldealmeida-@Hotmail.com
Facebook não tenho por enquanto, mas quando criar posto aqui.
SAÚDE AMOR PROSPERIDADE PAZ FELICIDADE
PROTEÇÃO E TODAS AS BENÇÃOS DE DEUS
“O mais importante da viagem é o viajante”
“Viajar não é somente ver a mudança de paisagens, mas principalmente evoluir com a mudança do olhar”

Avatar
Aletucs
Membro de Honra
Membro de Honra
Mensagens: 964
Registrado em: 12 Fev 2011, 23:49
Contato:

01 Nov 2013, 15:36  

cara, legal o relato, faltam as fotos e a continuação. você acabou voltando e fazendo a Bolívia? conta ai pra gente.
Coragem ir de Santa Cruz pra Lima de ônibus. eu não faço nem Santa Cruz - La Paz de ônibus pq acho muito longa a viagem. kkkk. parabéns.

Quanto a cidade de fronteira brasil/bolivia, ela não se chama Santo Qujarro, mas sim Puerto Quijarro. aguardo a continuação.

Avatar
emota
Mensagens: 115
Registrado em: 31 Jul 2013, 09:33

01 Nov 2013, 15:44  

Olá Rafael!

Ótimo relato, super direto e organizado.
Já salvei suas dicas pra quando eu for.

Abraços

Eloisa

Avatar
andrefigueiredotravel
Mensagens: 182
Registrado em: 05 Mai 2013, 13:11
Localização: Salvador, Ba
Contato:

01 Nov 2013, 19:06  

Bom relato cara, me será bem útil!

Grande abraço!

yohanshindi
Mensagens: 3
Registrado em: 01 Out 2013, 19:04

22 Nov 2013, 22:50  

dae rafael de boa cara? a tua viagem foi loca mesmo? se é loco mesmo pra encarar 44 horas kkkkkkkk, chegamos aquele dia mesmo anoite em la paz, o rafael e o marcelão chegaram no otro dia e ficaram no mesmo hostel que a gente, nossa viagem foi muito loca tbem, altas baladinha, os kra na ressaca braba no death road, so trapalhada kkkkkkkkk, viajamos juntos até cuzco,ai eu e o helder seguimos viagem, fomos pro machu picchu e depois voltamos pra la paz para fazer o chacaltaya, depois te mando algumas fotos no teu e-mail pdcre, abraço brother!
DSC03086.JPG
DSC02872.JPG
DSC02853.JPG

Avatar
xplanetx
Mensagens: 15
Registrado em: 28 Ago 2012, 20:53

29 Nov 2013, 17:36  

Grande relato!

Uma dúvida que tenho quanto a Huaraz: é necessário reservar os passeios com antecedência, ou tu marcou somente quando chegou lá? Estou tentando entrar em contato com agências, mas tá complicado pro pessoal responder. To achando que vou chegar lá sem nada marcado...

Avatar
leofigueiredo
Mensagens: 67
Registrado em: 19 Set 2011, 09:13
Localização: Uberlandia
Contato:

04 Dez 2013, 15:58  

Estou indo agora dia 20. Algo que ja li e nao cheguei a uma conclusão. Como é o lance da mochila, tanto nos bus, quanto no trem da morte... Tem que levar ela do seu lado??? Ou tem bagajeiro, como é. Comprar um dispositivo ante furto rsrsrs... Obrigado a quem responder!!!

yohanshindi
Mensagens: 3
Registrado em: 01 Out 2013, 19:04

04 Dez 2013, 23:01  

o bagageiro no trem é igual de onibus normal, aquele que fica no teto apenas,como a minha era mochilão eu a deixava nas pernas,pq não tinha como colocar ela no bagageiro por ser grande, oque achei muito ruim, fica de olho na bagagem pq entra muita gente durante as paradas do trem, vendendo comida e para embarcar mesmo.
já no onibus geralmente tem como guardar embaixo, mais fica de olho tambem, se vc achar o onibus meio desconfiado aconselho a levar junto com vc,pois há muitas paradas também e algumas empresas não tem aquele lance de ticket eu sempre deixei no bagageiro embaixo e não tive qualquer problema.

Avatar
leofigueiredo
Mensagens: 67
Registrado em: 19 Set 2011, 09:13
Localização: Uberlandia
Contato:

08 Dez 2013, 16:08  

Valeu Yohanshindi.. a minha tambem é grande vou colocar um cadeados nela e um ante furto hheheh se achar pra compra.. puxou dispara rs

abçso

pegepa
Mensagens: 20
Registrado em: 14 Jan 2007, 11:53

20 Dez 2013, 21:25  

Excelente relato. Huaraz anotado. Preparando um roteiro para Fevereiro ou Abril/Maio. Qual seria a melhor época?
pegepa



  •   Informação
  • Quem está online

    Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante