Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''andaluzia''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Mochileiros.com

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas e Respostas
    • Destinos
  • Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Relatos de Viagem
  • Equipamentos
  • Trilhas e Travessias
  • Viajar sem dinheiro
  • Viagem de Carro
  • Viagem de Moto
  • Cicloturismo
  • Outros Fóruns

Categorias

  • América do Norte
  • América do Sul
  • Ásia
  • Brasil
  • Europa
  • Oceania
  • Oriente Médio

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Lugares que já visitei


Próximo Destino


Tópicos que recomendo


Ocupação

Encontrado 2 registros

  1. Post original com fotos aqui: http://www.queroirla.com.br/roteiro-sevilha/ A Espanha fica tão pertinho de Portugal que já estávamos há um tempo ansiosos por cruzar essa fronteira ibérica! O destino escolhido para a primeira viagem aos vizinhos foi Sevilha, capital da Andaluzia, no sul da Espanha! Sem maiores expectativas, achei que seria só mais uma cidade fofinha, mas surpreendentemente, foi amor a primeira vista! O trajeto entre Lisboa e Sevilha demora (descontando as paradas) por volta de 4h30, com estradas boas e pedágios só em Portugal. E foi só chegar no centro histórico da cidade que já comecei a me empolgar com as ruelas estreitas e a arquitetura dos prédios. É bem complicado encontrar vagas nas ruas do centro, muitas são só para residentes e as que não são, raramente estão disponíveis. O jeito é mesmo estacionar um pouco mais afastado. Apesar de ser uma cidade bem segura, fomos orientados a tirar tudo do carro (tudo mesmo, até uma caneta ou uma moeda de 0,2€!) e deixar o porta-luvas aberto. Seria um sinal de “aqui não tem nada pra roubar”. Nós ficamos 4 dias (2 inteiros + os da ida e da volta). A ideia era em um deles fazer um bate-volta em Córdoba, mas gostamos tanto de Sevilha que decidimos curtir a cidade com calma! E com o calorão de agosto, foi a melhor opção, já que paradinhas para cervezas e helados se tornaram um tanto frequentes. Sevilha é uma cidade espanhola, mas sua essência é claramente árabe! Depois de ter passado pelo domínio de vários povos, especialmente os romanos, os mouros ocuparam a região e detiveram o poder por oito séculos, até serem expulsos pelo rei Fernando III, que cristianizou o território. Mas foi só sair do Airbnb onde estávamos hospedados e dar alguns passos em direção ao centro histórico que já começaram a aparecer os primeiros sinais do passado mouro de Sevilha. É especialmente no bairro de Santa Cruz, a antiga juderia, que se notam azulejos em coloridos padrões geométricos, casas e hotéis com pátios árabes e aromáticas lojas de temperos e ervas. É uma atmosfera diferente, e a maior vontade é de simplesmente andar sem rumo por suas tortuosas ruas. Inevitavelmente a gigantesca Catedral de Sevilha vai surgir por entre as callese plazas. É uma das maiores construções religiosas do mundo e sua versão, hoje católica, foi construída sobre uma antiga mesquita. Essa mistura do islã com o cristianismo ocidental fica evidente na torre anexa à igreja, a La Giralda, um dos cartões postais da cidade. E pra imergir de vez na herança muçulmana de Sevilha é só adentrar o complexo de jardim e palácios reais batizado de Real Alcazar. Na verdade há uma mistura de estilos arquitetônicos nos diversos ambientes que compõe o conjunto, mas as salas árabes, com todos aqueles detalhes do chão ao teto, arrancam os mais maravilhados suspiros! Os jardins também encantam, mas é preciso ter tempo para percorrê-los com a calma que merecem. É também dessa mistura de povos, entre eles árabes, judeus e ciganos, que surgiu, na região da Andaluzia, o mais tradicional estilo musical espanhol: o flamenco! Tanto a dança quanto o canto, acompanhado das batidas fortes das guitarras, são intensos, daquele tipo de experiência que arrepia os pelinhos do braço e faz o coração pulsar mais forte! Não dá pra descrever Sevilha sem falar do seu cartão postal, a Plaza de España! Criada pelo arquiteto Aníbal González para a Exposição Ibero-americana de 1929, ela pode até ser um ponto turístico fabricado, com seu canal artificial e charretes carregando turistas levemente desinteressados, mas é absolutamente deslumbrante! Ao longo do edifício semi-circular, diversos painéis de azulejos detalhadíssimos representam todas as províncias espanholas. Em seu interior tudo é ricamente ornamentado, das paredes à escadaria. Do piso superior tem-se uma dimensão mais ampla da praça, que inundada pelo dourado do fim do dia fica ainda mais mágica! A praça fica na verdade dentro do Parque de María Luisa, cheio de fontes e cantinhos aconchegantes para uma paradinha relax. Os Jardines de Murillotambém são uma opção agradável para estar em meio à natureza e à vida cotidiana dos Sevilhanos. Já às margens do Guadalquivir, a Torre del Oro é o ponto turístico, mas o mais gostoso mesmo é o caminho até lá, uma caminhada pelo Paseo de las Delicias,que pode incluir uma paradinha em um dos bares beira-rio. E se até agora tudo parece muito harmonioso, uma estranha e gigante estrutura de madeira bem no centro histórico quebra bruscamente os padrões. É o Metropol Parasol ou Las Setas (os cogumelos), de onde se tem uma vista 360º de Sevilha! O valor da entrada inclui um pequeno desconto na consumação do bar no topo. Não é uma má ideia terminar o dia brindando o pôr-do-sol com uma cerveja artesanal espanhola. A Espanha é o paraíso das tapas! Em Sevilha elas são geralmente baratas e bem servidas. Não há programa mais local do que escolher uma mesa pelas praças e calçadas para tapear, acompanhado de uma cerveja ou uma jarra de sangria. É particularmente bom para vegetarianos, já que há muitas boas opções sem carne (embora o jamón seja uma paixão nacional). Tive duas paixões gastronômicas que salivantemente recomendo: as tortillas de patata e o gaspacho. Sim, a ideia de uma sopa fria de tomate e outros vegetais parece no mínimo questionável, mas acredite, é maravilhoso! Sevilha é também muito conhecida pelas touradas, mas como essa é uma prática que eu abomino, não assisti à nenhuma e nem visitei a Plaza de Toros. Não sou do tipo que impõe meus princípios por aí, mas sugiro pesquisar um pouquinho sobre essa prática, que traz tanto sofrimento aos animais, antes de decidir financiá-la. Sevilha me conquistou! Por sua cultura, sua história, pela simpatia de seu povo e claro, pelo estômago! Post original com fotos aqui: http://www.queroirla.com.br/roteiro-sevilha/
  2. Ceuta é cidade Espanhola localizada na África e cercada por Marrocos….bem diferente. E é exatamente por isso que você deve visita-la! Leia aqui um roteiro com tudo o que você precisa saber para visitar Ceuta. Incluindo mapas, atravessando o famoso Estreito de Gibraltar, acomodação, atrações, o que fazer, etc… Fato: há uma parte da Espanha que compartilha uma fronteira terrestre com a África Fato ainda mais interessante: o nome dessa cidade é Ceuta, é Espanhola, mas está África cercada pelo Marrocos….e é um lugar muito legal e fácil de visitar! Além de merecer uma visita apenas pela estranha situação geopolítica, uma viagem a Ceuta também lhe dará a chance de: Continue lendo: http://foradazonadeconforto.com/roteiro-de-1-dia-em-ceuta-na-espanha-visite-a-europa-dentro-da-africa/ Roteiro de 1 dia em Ceuta na Espanha: Visite a Europa dentro da África!
×
×
  • Criar Novo...