Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''bañon''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Mochileiros.com

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
    • Cupons de Desconto
  • Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Companhia para Viajar
  • Equipamentos
  • Trilhas e Travessias
  • Nomadismo e Mochilão roots
  • Outras Formas de Viajar
  • Outros Fóruns

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 1 registro

  1. Em Maio de 2017, passei 7 dias no Equador e 14 dias na Colômbia, e devo agradecer a galera daqui do fórum que me ajudou muito através dos relatos, por isso, resolvi fazer um também! Eu vou focar nas dicas de passeios e trajetos para chegar nos lugares, e menos nos detalhes do que eu fiz no dia-a-dia por lá(até porque tenho péssima memória). Pra quem gostou das fotos, eu posto muito mais lá no meu instagran, segue lá: http://instagram.com/ederfortunato/ Equador A viagem começou em Quito, e fui fazendo os trajetos internos apenas de ônibus, as estradas lá são bem tranquilas. O roteiro foi Quito > Quilotoa > Baños > Cuenca. O gasto total que tive por 7 dias foram de $400 dólares, com hospedagem/passeios/comida/transporte, tentei ser econômico, só fiquei em hostel, e fazia uma refeição mais completa por dia, ou almoço ou janta, o resto era lanche ou comia pela rua. Dicas: Andar de táxi no equador é bem barato, e você ainda pode combinar o valor antes da corrida. ônibus então? muito barato, tu gasta por volta de $0,20 na passagem, já os ônibus para outras cidades custam por volta de $3,00. O clima, por causa da altitude e por ser no mês de maio, é como aqueles dias frios porém com sol, alguns minutos na sombra e você coloca a blusa, daí dá uma caminhada no sol, e tira ela, para um poupo pra comer, coloca de volta(clima de São Paulo no inverno), porém durante a noite o frio era bem intenso. Levei dólares que comprei aqui no Brasil, e acredito que compensou, pois consegui uma cotação boa no começo do ano, de R$3,21 por cada dólar, não consultei as casas de câmbio por lá. No geral, achei o Equador bem seguro, em Quito e Cuenca tem algumas áreas mais afastadas que é melhor evitar, mas no centro era bem tranquilo, muitos policiais em cada esquina, Baños e Quilotoa eram pequenas de mais e muito dependente de turismo para ter esses problemas. Quito Mitad del Mundo: Reserve o dia inteiro para esse lugar, caso resolva ir num final de semana, vai estar bem cheio, já que os moradores gostam de passear por lá, em compensação, terá uma apresentação de dança e música que acontece apenas nesses dias. Para chegar de ônibus(ele fica à 30 km de Quito), primeiro procure por um "metrobus" que vá até o terminal Ofelia, e de lá, pegue outro ônibus para Mitad del Mundo, basta perguntar no terminal. Sobre o lugar, achei bem bonito além de seguro para caminhar, e tem várias atrações para visitar. Compre o ingresso integral($7,50 se não me engano) para ter acesso aos museus, e a torre central(que tem muita coisa interessante dentro, desde uma exposição da história dos povos do Equador até um tipo de "feira de ciências" sobre gravidade e rotação da terra). Uma outra dica é fazer o passeio para Pululahua, é um bate e volta de poucas horas, para ver uma cidadezinha que fica no meio da cratera de um vulcão, a van custa apenas $4,00 e você compra numa loja ali atrás de onde tem a mesa para equilibrar o ovo, mas vá cedo, depois das 12:00 é provável que não dê pra ver nada por causa da serração. Free walking tour, Sempre faço esse passeio quando viajo, melhor maneira de conhecer a cidade, e pagando pouco(ou até nada), o que fiz tem ponto de partida no Community Hostel, esqueci o nome do guia, mas o apelido dele era Bob Marley, o passeio foi ótimo, ele sempre dando aquelas dicas de lugares que dificilmente você conseguiria ter de outra forma e contando a história de Quito/Equador, as dicas de segurança dele também ajudaram, com turista fica difícil saber quais áreas evitar em determinados horários. Terminado a caminhada, vale dar uma esticada até a Basílica do Voto Nacional, enorme e muito bonita, se você subir até as torres vai ter uma boa vista. Teleférico, ou melhor, TeleferiQo, pelo que li, é o mais alto das américas(é o que eles dizem), tem a melhor vista da cidade, ingresso por $10,00, e você sobe muito alto, muito mesmo, para quem tem medo de altura vai ser uma aventura hehehe. Lá em cima existe uma trilha de 5km para o Vulcão Pichincha, leva umas 5 horas pra fazer. Eu não fui preparado, mas tentei mesmo assim, e acabei desistindo quando estava quase chegando lá… nem tanto pelo esforço, é uma trilha até que fácil, o problema foi o frio e a altitude, que faz seu corpo cansar mais rápido, estava num ponto que só via serração para todo lado, pra quem curte fazer trilha, vale a pena, pra quem não curte, existe umas trilhas mais rápidas, de 40 minutos que já dá pra ter uma boa visão daquela região. Quilotoa Existem muitos tour's de bate-e-volta de Quito pra lá, mas achei todos bem caros, então resolvi fazer de ônibus, e como eu já iria para Baños na sequência(que fica nessa direção), ficou mais barato e poupei tempo. Fui de táxi até o terminal Quitumbe de Quito(dá pra ir de ônibus mas estava com pressa), e de lá peguei um ônibus para Latacunga, umas 2 horas de viagem depois, cheguei no terminal da cidade, nele você pode pegar um ônibus para Quilotoa, caso não tenha um que vá direto, pegue algum para Zumbahua e de lá outro ônibus para Quilotoa(ou um táxi por $5,00 e tem um transporte mais barato, que é um tipo de pau de arara, mas não vi por lá) . Chegando em Quilotoa, dá pra ir no lago com uma caminhada até o final da cidade(que é bem pequena), a primeira vez que você vislumbra aquele lugar… é pra lembram para sempre! As opções de como aproveitar são várias, você pode dormir por lá(tem muitos hostels), para acordar de manhã e caminhar em volta da cratera, leva umas 5 horas(e devido à altitude a dificuldade aumenta), se não tiver tanto tempo e/ou fôlego, caminhe pela esquerda até um mirador feito de madeira e com uma proteção de vidro, vai levar 40 minutos apenas para ir até lá. Também vale descer e ver o lago de perto, e se prepara, pois para subir é bem puxado (altitude de novo), pague para ir de burro, são $10,00 mas vale para evitar o esforço. É possível fazer um bate e volta no mesmo dia se você quiser só tirar fotos de lá, já vale a pena, o lugar é muito bonito. Para ir embora, mesmo trajeto, para meu caro, o destino era Baños, então do terminal de Latacunga, existe duas formas de ir: a primeira é ir para Ambato, e de lá ir para Puyo, e pedir para o motorista te deixar em Baños, a outra é de Latacunga pegar um táxi até "Paso Lateral" (só $3), que é um ponto na avenida onde os ônibus param para pegar mais passageiros(deveria ter um terminal ali, mas como não tem, o pessoal para no meio da avenida mesmo), nessa avenida você consegue pegar um ônibus direto pra Baños. Baños Uma cidade que vive apenas do turismo, nas ruas você encontra: restaurantes, agências de passeios, lojas, restaurantes, agências de passeios, lojas e por aí vai rs. Aqui é onde você encontra muitas atividades radicais na água , como rafting, canoagem, rapel em cachoeira, tirolesa, e muitos outros, a média era de $10,00 á 30 por passeio, achei os valores OK, até mais baratos se comparados por exemplo com Brotas aqui em São Paulo. Eu fiz o passeio chamado "The chiva tour to the waterfall trail", em um daqueles ônibus de turismo com a parte de cima aberta, que faz várias paradas nos lugares mais interessantes da cidade, escolhi esse principalmente porque eu queria ver a cachoeira Pailon del Diablo, que era última parada do tour, já as outras paradas antes dela consistiam em ir dentro de uma cabine presa num cabo para um ponto bem alto, e voltar... pois é, apenas isso... e te cobram $1,00 a parte, não chega a compensar tanto, nem é emocionante nem nada. Nas outras paradas, tiveram dois passeios com tirolesa(que lá eles chamam de zipping), o único que compensou foi o último, pois você faz o trajeto duas vezes(ida e volta) em direção a uma cachoeira. No outro dia fiz o Rafting na parte da tarde, demora umas 2 horas pra chegar no lugar, mas compensou, e muito! a correnteza é bem forte em algumas partes, sem dúvida o melhor passeio do lugar. La casa del Arbol, tente ir de manhã, pra encontrar menos pessoas, e evite ir no final de semana, pois o lugar fica bem cheio, para chegar lá penas pegue um ônibus que sai da esquina da rua Pastaza com a rua Rocafuerte, e custa $1,00, a entrada custa outro $1,00, e vale totalmente, é um lugar muito bonito, a casa em si não tem nada de mais, só pela posição onde ela está que permite tirar ótimas fotos, vale a ida. Cuenca Do terminal de Baños, tem um ônibus noturno que vai pra Cuenca, são umas 7 horas de viagem e custa $10,00, as estradas são boas, dá pra dormir tranquilo, apenas não esqueça da blusa, pois o ar condicionado vem no modo "Era Glacial". Cuenca é uma típica cidade histórica, com arquitetura colonial, tem praças bonitas, muitas igrejas, o melhor lugar para passear é o centro histórico, onde tem alguns museus, cafés a catedral e outros lugares interessante tudo ali. Peguei o ônibus turístico para circular na cidade, só compensou pois ele te leva até o Mirador de Turi, um pico que tem uma boa vista cada Cuenca, uma igrejinha, e uma loja de lembranças com preços bem melhores que os de Quito(deixei pra comprar aqui).
×
×
  • Criar Novo...