Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Estados Unidos - Arquivo


Posts Recomendados

  • Membros
anagaby, ele te deu um motivo pra negar o visto? porque eles anotam alguns ATT's usando o numero do teu passaporte.... então não sei oque fez ele te negar o visto? voce tentou em brasilia foi? dizem que em BSB eles sao chatinhos mesmo! assim, o fato de comprar as passagens nao muda o critério deles... e sim voce deverá pagar uma outra taxa e agendar novamente.

 

 

Então, eu fui no consulado de SP.....E ele não me deu motivo nenhum para negar o visto,e nem carimbou o meu passaporte...Na verdade achei que eles iriam carimbar por ter negado,mas para minha surpresa não.

 

Bom...Vou tentar novamente...Mas voce poderia me dar uma ideia de quais documentos a mais eu poderia levar???

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 2,3k
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Visitante Andre_Franca

vou colar aqui a informacao passada por eles:

 

VISTOS NEGADOS

 

Os Estados Unidos são uma sociedade aberta. Diferente de muitos outros países, não há controle interno de seus visitantes, como por exemplo, um registro feito pelas autoridades locais. Para desfrutar do privilégio de uma viagem agradável, estrangeiros precisam comprovar que irão retornar aos seus países de origem após sua viagem, antes que os vistos sejam concedidos. A seção 214 (b) da lei de imigração dos Estados Unidos requer que o oficial consular considere todo solicitante como um imigrante em potencial até que esse solicitante prove o contrário.

 

 

O QUE É A SEÇÃO 214 (b)?

 

A Seção 214(b) é parte da Lei de Imigração e Nacionalidade dos Estados Unidos (U.S. Immigration and Nationality Act- INA). Essa lei diz:

 

“Todo estrangeiro deve ser considerado um imigrante em potencial até que prove para a satisfação do oficial consular, no momento da entrevista de solicitação do visto, e do Oficial de imigração, na ocasião de solicitação de entrada nos EUA, que ele ele se qualifica a um visto de não-imigrante.”

 

Para se qualificar para um visto de não-imigrante, o solicitante tem que satisfazer as exigências da lei. Se ele não conseguir satisfazer essa exigências, ele tem o visto negado sob a seção 214(b). A base mais frequente para tal recusa se refere à requisição de que o solicitante ao visto possua uma residência permanente fora dos Estados Unidos que ele/ela não tem a intenção de abandonar. O solicitantes comprovam a existência de tal residência se conseguirem demonstrar que os vínculos que possuem fora dos Estados Unidos são fortes o bastante para que deixem o país ao final de uma estada temporária e dentro do período estabelecido pelos oficiais do Departamento de Segurança Interna. De acordo com essa lei, é responsabilidade única do solicitante apresentar as provas necessárias.

 

O trabalho do oficial consular é muito difícil. Eles Têm que decidir num curto período de tempo, se a pessoa se qualifica ou não a receber um visto temporário. A maioria dos casos são decididos após uma breve entrevista e análise de quaisquer evidências de vínculos que o solicitante apresente ou que sejam pedidas pelo oficial consular durante a mesma.

 

 

O QUE SIGNIFICA “VÍNCULOS FORTES”?

 

Vínculos fortes variam de país para país, de cidade para cidade, de pessoa para pessoa. Alguns exemplos de vínculos poderiam ser um trabalho fixo, uma casa, uma família, conta bancária, etc. “Vínculos” são os vários aspectos da sua vida que o prendem ao seu país de residência, como seus bens, seu emprego, suas relacões sociais e familiares.

 

O oficial consular consideraria que você possui uma residência permanente no Brasil que não pretende abandonar? Será mais provável que esta resposta seja “sim” se você tiver um trabalho fixo e estável e/ou estiver cursando uma faculdade, se possuir uma família, se possui uma casa ou apartamento, se tiver outros compromissos que farão com você retorne ao Brasil após sua viagem aos Estados Unidos.

 

Cada pessoa possui uma situação diferente. Os oficiais consulares estao cientes dessa diversidade. Durante a entrevista eles analisam cada pessoa individualmente e levam em conta os aspectos profissionais, econômicos, sociais, culturais, além de outros fatores. No caso de solicitantes jovens que ainda não tiveram a oportunidade de formar muitos vínculos fortes, serão analisadas as intenções específicas dos mesmos, a situação familiar, os planos que possuem a long prazo e as expectativas que possuem dentro de seu país de residência. Cada caso é examinado individualmente e dado toda a consideração dentro da lei de imigração dos Estados Unidos.

 

Os candidatos não devem se preocupar caso o cônsul não peça para ver os documentos. Infelizmente, os documentos não podem podem provar e não provam que o candidato voltará ao Brasil após uma curta visita aos EUA. O cônsul pedirá por documentos apenas se desejar esclarecer ou verificar algo.

 

 

A NEGATIVA DO VISTO SOB A SEÇÃO 214(B) É PERMANENTE?

 

Não. O oficial consular irá reconsiderar um caso se o solicitante puder apresentar evidências adicionais e convincentes dos vínculos fora dos Estados Unidos. Infelizmente, independente do número de vezes que solicitem um visto, algumas pessoas não irão se qualificar para um visto de não-imigrante, até que a situação pessoal, profissional, e financeira das mesmas modifique-se consideravelmente.

 

 

COMO POSSO AJUDAR?

 

Muitas pessoas oferecem uma carta de convite ou apoio. Entretanto, isso não poderá garantir a emissão de um visto para um amigo, parente ou estudante. Os solicitantes de visto têm que se qualificar para o mesmo de acordo com sua própria situação e não com base nas garantias oferecidas por um patrocinador americano ou outros interessados.

 

 

O QUE POSSO FAZER SE O VISTO FOI RECUSADO SOB A SEÇÃO 214(B)?

 

Sugerimos que reveja cuidadosamente sua situação e avalie efetivamente seus vínculos. Sugerimos ainda que faça uma lista dos vínculos fortes que julgue relevantes e que ainda não foram apresentados ao oficial consular e que reveja também quais documentos foram anteriormente submetidos. Solicitantes que tem seu visto recusado sob a seção 214(b) podem solicitar um visto novamente quando serão entrevistados por um novo oficial consular. Quando o fizerem, deverão estar preparados para mostrar mais vínculos e/ou evidências de como a situação mudou desde a última solicitação de visto. Antes de uma nova solicitação pode ser de ajuda responder às seguintes questões: Eu expliquei minha situação corretamente? O oficial consular deixou de verificar alguma coisa? Há alguma informação adicional que eu possa apresentar para estabelecer minha residência e laços fortes fora dos Estados Unidos?

 

Os solicitantes devem também considerar o fato que terão que pagar por uma nova taxa de solicitação de visto, que não é reembolsável, cada vez que forem fazer uma solicitação, independente do visto ser emitido ou não.

 

QUEM PODE INFLUENCIAR O OFICIAL CONSULAR A REVERTER A DECISÃO?

 

A Lei de Imigração dos Estados Unidos delega a responsabilidade de emissão ou recusa de visto aos oficiais consulares. Eles tem a palavra final em todos os casos de visto. Pelos regulamentos, o Departamento de Estado dos Estados Unidos tem a autoridade de reverter decisões consulares, mas essa autoridade é limitada à interpretação da lei e não à determinação de fatos. O ponto em questão nas recusas, de o solicitante possuir ou não a exigida residência fora dos Estados Unidos, é factual. Dessa maneira, cabe exclusivamente aos oficiais consulares nas embaixadas e consulados a autoridade em resolver a questão. Um solicitante pode influenciar uma embaixada ou consulado a mudar uma recusa de visto anterior somente através da apresentação de novas e convincentes evidências de vínculos fortes fora dos Estados Unidos.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Desculpem a insistência, pessoal, mas é que estou meio desesperado mesmo com relação à essa situação. Sei que não posso mentir, e não é essa minha intenção, mas gostaria de saber se eles têm como saber exatamente tudo mesmo, entendem? Ou mesmo se é necessário que se diga exatamente tudo. Gostaria de saber honestamente, baseados nas minhas informações, se vocês acham que minhas chances de conseguir o visto são consideráveis. Já li tanta coisa que, honestamente, já estou pensando em desistir. Me parece que estar viajando sozinho, praticamente custeado por uma americana que conheci há pouco tempo são pontos que contam contra, mesmo que tenha dinheiro no banco para me custear tranquilamente por um mês lá. Outro ponto: posso dizer que comprarei as passagens eu mesmo (terei dinheiro no banco para isso) e depois consegui-las pelo programa de milhagem dela, alegando que mudei de idéia? Agradeço muito qualquer ajuda.

 

Abraços,

 

Felipe.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante Andre_Franca

felipe, vc quer uma resposta bem honesta?

 

diga que vc sempre quis visitar os EUA e que vai de ferias e que quer conhecer las vegas, disney e nova york e que nao conhece ngm nos eua, pronto!

 

pela minha experiencia, e olha que conheco gente do mundo todo... os que conheci e que disseram que tinham conhecidos nos eua ficaram numa fria ou tiveram o visto negado!

 

O fato de voce ser

 

1- LATINO (pra eles todos os latinos querem morar e trabalhar nos EUA seja ilegal ou não).

2- Não ganhar mais de 5 mil por mes

3- não ter passaporte europeu.

 

ja colocam tuas possibilidades em cheque.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Boa Tarde Mochileiros.

 

Recebi meu passaporte com VISTO ACEITO na última terça feira, foram praticamente 4 meses entre agendamento pelo Site do Visto-Eua.com e a entrevista no consultado.

Fiz todos os procedimentos de retirada do Visto com SUCESSO. Agora com visto B1/B2 de 10 anos (Turismo/Negócios).

 

Dessa forma gostaria de passar uma mensagem a todos que utilizam esse canal do Mochileiros, para quem sabe poder tranquilizar um pouco esse procedimento.

 

Tenho 28 anos, formado em Administração em Marketing, Solteiro, sempre trabalhei no Brasil com carteira, tenho carro em meu nome e tudo o que a maioria das pessoas tem: Conta em Banco, Cartões de Crédito, IPVA, Conta de Celular, Tv a Cabo, Canudo da Faculdade, Holerites (Contra-cheques), Investimentos etc.

 

É exatamente o público mais "efetivo" a não ter o visto negado, afinal é forte o vínculo com o país. Porém quase nada disso foi necessário para eu ter meu visto ACEITO.

 

Lendo alguns relatos por aqui, vi que alguns amigos e amigas tiveram visto negado com muito mais facilidade do que eu imaginei, outros que não possuem nenhum vínculo com o país tem o visto aceito. E é realmente aquele negócio, quanto mais provarmos vínculo com o país e a intenção apenas de turismo por poucos dias, mais fácil o visto.

 

Fiz o procedimento de pagamento dos R$ 38,00 em Setembro 2010 e agendei para as primeiras datas disponíveis no site que eram pra Janeiro 2011.

 

Agora a coisa mais importante de todo esse texto. O Formulário DS-160

É nesse formulário que no meu ponto de vista você começa a traçar positivamente ou negativamente o seu visto.

Não existe informações concretas que possam afirmar que o formulário é o principal, mas de acordo com o que aconteceu comigo, creio que o preenchimento perfeito ajuda e muito.

 

Utilizei uma foto que tirei no próprio dia do preenchimento, com minha própria câmera digial, na frente de uma parede branca.

Não tenho cabelos compridos, nem estava com barba. apenas utilizando uma camiseta grafite bem clarinha para a foto!

 

Durante o preenchimento tive algumas dúvidas sobre pontos importantes como A) se eu já tinha plano de viagem B) se tinha contato com alguém e/ou alguém conhecido morando nos EUA C) se minha viagem ia ser custeada por alguém D) se eu iria com alguém que já tinha visto americano E) dados da empresa que trabalho.

 

Durante essas dúvidas, recorri aqui no site, para amigos que já haviam feito pedido e claro no Google.

Dentro das dúvidas fiz o seguinte preenchimento

 

A) Coloquei que sim e iria para Orlado / Miami (Não coloquei nada sobre passagem aérea mesmo porquê eu não tinha) Mas coloquei que eram férias!

B) Nenhum contato com alguém nos EUA (residentes, amigos, parentes)

C) EU mesmo iria pagar minha passagem

D) Essa eu creio que é uma questão importante, coloquei que iria sim com uma amiga que já tem visto por isso não precisa, dei o nome da pessoa exatamente como no passaporte dela. Sim essa amiga vai comigo mesmo não é mentira. Alias nunca mentir ou omitir informações pois podem ser consultadas por lá e ai já viu!

E) Coloquei todos os dados sobre a empresa que trabalho (mais ou menos a 2 anos atualmente)

 

Existem outras questões no formulário, que devem ser atentas e preenchidas com paciência. Sempre que puder é importante mostrar que você se prende ao país (dica mais que calejada).

 

Fiz a marcação do horário no consulado para manhã, primeiro horário 7h30 e lá estava eu!

Depois de entrar fazer os procedimentos de triagem, digital (que levam mais ou menos 2 horas) vamos para a fila da entrevista, que acabou levando mais ou menos 2 horas também.

 

Nesse período que estamos lá, não temos o que fazer além de comer algo na lanchonete, ou bater papo com outras pessoas que estão por lá, acabei conhecendo outros 2 rapazes que estavam indo a passeio com suas esposas e ambos não tinham visto, apenas as esposas.

 

Ficamos observado praticamente 50 pessoas no decorrer que estavam por perto e quase 99% teve visto aprovado. Vi apenas 2 pessoas que tiveram negadas, uma um rapaz de 20 e poucos anos, sem trabalho, estudo e disse que iria ficar 3 meses por lá. Esse foi negado, e até ai da pra tirar o motivo.

 

A outra foi uma menina, de cerca de 15 anos, estava com uma responsável, e não entendi muito o caso, só vi que ela teve negado.

 

Durante esse tempo, também pude observar como as pessoas eram abordadas, as perguntas feitas etc. Vi pessoas que ficaram mais de 10 minutos em entrevista, com diversas perguntas. Já tinha tudo pronto na minha cabeça, levei uma pasta recheada com documentos, declaração de férias da empresa etc. E quando eu digo uma pasta, era uma PASTA enorme.

 

Depois de muitas orações, chegou minha hora. Fui questionado apenas do meu roteiro, profissão e quantos anos trabalhava na área. Pronto 30 segundos!!!

 

Passei na fila do Sedex e fui embora.

Muito feliz, satisfeito e tranquilo com tudo.

 

Pessoal, não sei como transmitir dicas, mas eu sei como transmitir tranquilidade.

Para quem realmente não tem intenção de ficar fora, quem quer voltar, parece que eles sentem isso ... é algo inacreditável.

 

Preencham os documentos de forma tranquila, completa e como sempre tentem reunir o máximo de informações essa finalidade.

 

Quem tiver dúvidas, quiser conversar, precisar de um ombro amigo rs ... estou por aqui para poder ajudar.

 

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Pois é...esse o problema....da um nervosismo!!! Por mais que vc saiba que não quer e nem pode ficar por lá bate aquele nervoso....

 

Eu fui semana passada e tive o meu negadooo....é uma sensação péssima!! Qnd eu saí do consulado eu chorava mtoo...que nem criança...rs

É dosee...mas vou tentar novamente...pois meu irmao já me deu as passagens para Abril!! Torçam por miiiiiiiiim!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

olá pessoal ,

 

Acabei de voltar da entrevista ... respondi as perguntas e ao final o entrevistador disse : "OK" e ficou com os passaportes e me devolveu o papel do formulário com a foto! Paguei a taxa dos correios e fui embora ! Ele não disse :" Seu visto foi aprovado ... ou reprovado ...". Corro risco de receber o passaporte sem o visto ou esse é o procedimento padrão ?

 

Obrigado.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

×
×
  • Criar Novo...