Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Gil Lima

REVEILLON EM MONTEVIDEO 2012 - VIAGEM A PUNTA, PIRIAPOLIS, COLONIA E BUENOS AIRES.

Posts Recomendados

Vou começar aqui meu primeiro relato de viagem. Já obtive muita ajuda no site com relatos de viagem de outros mochileiros que revelaram informações mais que úteis, pois me renderam experiências únicas. Minha viagem teve início no dia 29 de dezembro de 2011 e retornei ao Brasil no dia 14 de janeiro de 2012.

 

Com meu grande companheiro de aventuras, Wilson. Sentamos e elaboramos um plano de férias. Fui para os seguintes locais (Uruguay) a Montevideo, Punta Del Este, Piriapolis e Colônia Del Sacramento onde fiz a travessia para Buenos Aires (Argentina). Espero que seja útil, embora devo ressaltar que foram as minhas experiências nessa época. Será diferente para você com certeza mas as dicas podem ajudar.

 

PLUNA - SAINDO DE BELO HORIZONTE

 

A primeira parte da viagem foi comprar a passagem aérea pela Pluna http://www.flypluna.com. Uma Cia aérea uruguaia que começou a operar recentemente em BH. Fiz várias pesquisas usando os sites decolar.com e submarinoviagens, para me certificar qual tinha o melhor preço. A Pluna apresentou os melhores preços. Sempre faço um pré-roteiro em casa antes de viajar para a viagem seguir uma rota que seja prática. Nesse caso decidi descer em Montevideo e voltar por Buenos Aires. O vôo de BH para Montevideo é direto. São 3 horas apenas. Logo na ida tive um problema. Nos avisaram que seriamos colocados num poltrona não reclinável pois todas as outras estavam ocupadas. Se quiséssemos viajar com mais conforto teríamos que pagar mais 25 doláres (cada) eu não quis essa. Fiquei com a impressão que nos “jogaram” essa escolha chegamos com 2 horas de antecedência não tinha conseguido fazer o checkin pelo site no dia anterior. O tempo todo aparecia que a opção não estava disponível desde BH. A atendente da Pluna me informou que o checkin estava liberado pelo site somente no dia da viagem, ou seja a parti de 1h da manhã. Eu disse: o quê? Mas no site dizia que podiamos fazer o checkin 48 horas antes do vôo. Enfim... uma nuvem negra apareceu e me disse: se f...) O vôo que estava marcado para 16h30 atrasou e só decolamos às 18h05. A sorte que apenas foram três horas de viagem. O avião da Pluna é pequeno, um Bombardier CRJ900 NextGen cabe no máximo 90 pessoas.

O estilo da empresa é o seviço “low cost” os preços são ótimos, mas não servem alimentos grátis e mesmo para marcar o assento pela net se paga uma taxa. Também há restrições de bagagens. A bagagem despachada só pode ter até no máximo 23 kg. As de mão até 8 kg. O bagageiro é bem pequeno e mesmo assim vários passageiros lotaram os bagageiros alheios com compras do free shop. Vi gente tendo que colocar a bagagem de mão embaixo dos bancos mesmo por não ter onde colocar no alto. Então as dicas para viajar de Pluna são:

1. Se não tiver conseguido reservar o assento pelo site. Chegue cedo.

2. Não leve bagagem de mão grande para dentro do avião.

3. Se puder compre água na lanchonete da área internacional antes de embarcar. Pois no interior do avião a água custava 3 dólares.

Os lanches são até bons. E nem tão caros (se prepare mesmo para os preços do Uruguay vc vai se assustar. Relatarei mais adiante). Segue uma foto do menu.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207163246.jpg 373.456790123 500 Legenda da Foto]Menu Pluna Janeiro 2012.[/picturethis]

O atendimento é muito bom na aeronave. Quem mede 1.80 de altura terá dificuldades ao usar o banheiro. Parece que foi projetado para pessoas com 1.60. Quem nunca viajou em avião pequeno também pode ficar em pânico. Por ser mais leve é menos estável ao vento, principalmente quando começa a descer. No mais relaxe e curta a viagem que será rápida.

Valor da passagem (BH – Montevideo) – (Buenos Aires – BH) – R$ 885,00 para cada pessoa.

Lanche no avião incluindo bebida U$D 12.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207163433.jpg 500 373.456790123 Legenda da Foto]Avião da Pluna, apertado e divertido..[/picturethis]

 

 

MONTEVIDEO

 

O aeroporto Carrasco bate de longe em qualquer aeroporto brasileiro. A imigração foi rápida e logo estávamos no saguão do aeroporto. Ficamos no Hotel Iberia há poucas quadras da Avenida 18 de julho. O hotel indicou um taxista com um preço “amigável”. Como chegamos às 21h mandei um e-mail para ele e quando chegamos apesar do atraso, lá estava ele esperando. Pagamos R$ 65,00 (em reais) do aeroporto até o hotel. O hotel Iberia é muito bacana. Simples mas confortável. A diária ficou em $52 para duas pessoa e fiz a reserva pelo site do próprio hotel. Desayuno custava $6. Mas era muito simples, um cafezinho, duas medialunas (espécie de croassaint deles). Só tomei um dia. É melhor começar o dia num Café.

Em Montevideo as coisas não são baratas. É mais caro para comer. Um chivito (um espécie de hambúrguer uruguayo, custava em média R$25,00. Cerveja? R$ 12,00 (litrão). A única coisa que achei barato foi transporte como taxi, coletivo e intermunicipal.

O que vale ser visto em Montevideo.

- Ciudad Vieja, parte antiga de Montevideo. Nele há o pórtico de entrada da cidade. Num dia você pode conhecer a Praça da Independência, o Teatro de Solis (um dos teatro mais antigo das America do Sul) e caminhando pela famosa Calle Sarandi você também chega ao Mercado Del Puerto, onde se pode comer parrila, tomar cervejas como Patrícia, Pilsen etc..detalhe.. custam em média R$ 14,00.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207164248.jpg 500 333.333333333 Legenda da Foto]Teatro Solis [/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207164524.jpg 500 333.333333333 Legenda da Foto]Rua em frente ao Teatro[/picturethis]

 

- Na principal avenida da cidade a 18 de Julio você pode chegar uma fonte famosa. A "Fuente de los Candados". Lá os apaixonados colocam cadeados com suas iniciais para se amarem eternamente. Já saia do Brasil com o cadeado gravado! Ainda é possível visitar o Museu Blanes e o Jardim Japonês que fica no fundo dele.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207164802.jpg 500 333.333333333 Legenda da Foto]Fuente de los Candados [/picturethis]

 

Para terminar a noite..ou começar já que os Boliches (como são chamadas as boates) só abrem depois da meia noite (e os uruguayos só vão para lá depois das 2h) a dica é o Bar Fun Fun no mercado do porto. Comida como já tinha falado não é barato. Em media gastei R$ 35,00 por refeição. Jantar em média sai R$ 60 a 80 por pessoa (incluindo a bebida).

 

No réveillon foi muito engraçado. É comum na ciudad vieja as pessoas receberem um balde de água na cabeça. Procurei saber a origem dessa prática e tem haver com a limpeza das “oficinas” nessa época. As pessoas limpavam seus imóveis e jogavam baldes de água na rua...com o tempo virou festa e sinônimo de sorte para os transeuntes...ou azar.. pois vi mulheres todas arrumadas receberem enxurradas d´agua.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207165135.jpg 366.404715128 500 Legenda da Foto]Segundos antes do banho[/picturethis]

O turista desavisado também pode até perder seu equipamento fotográfico. Eu como já tinha lido sobre isso levei a câmera e um saco plástico. As crianças (diabinhas..rs..rs.) são as que mais adoram encharcar os distraídos e peruas com cabelos cheios de laquê. Eu ri muito. Mais tarde o banho é de champangne. Quem ousar andar pela rua Sarandi vai receber um banho de champagne. Chic né? Mas em frente ao Mercado do porto a galera se solta se voce curte muvuca se jogue. Se não fique de longe vendo a confusão.

 

Eu fui comprar uma garrafa de champagne, daquelas que vi o povo tava jogando uns nos outros. Na primeira tienda quiseram me vender por 90 uruguayos (cerca de R$ 9,00). Achei caro...ainda bem! Logo a frente comprei por 40! Isso tudo na Calle Sarandi. Não compre em lugares onde não há preços visíveis. Mesmo me precavendo eu recebi um balde água mas foi parte da festa. A noite a ciudad vieja estava bombando... mas havia muitos bêbados na rua. Parecia que a maioria das pessoas sóbrias tinha ido para casa. E é assim mesmo. Comemoram em família e antes da meia noite saem para algum lugar... os bares abrem depois da meia noite.

 

No dia 1º pouca coisa funciona. Até os taxistas são raros. Foi um sacrifício chegar à rodoviária (terminal Três Cruces) já tinha comprado a passagem no dia anterior. A passagem de Montevideo a Punta custou R$ 18,00 (cerca de 180 pesos). A empresa foi COPSA. Ônibus com internet, ar.. a viagem foi tranqüila. Durou 1h50. Estradas boas.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207165355.JPG 373.456790123 500 Legenda da Foto]Terminal Três Cruces[/picturethis]

 

PUNTA

 

Assim que cheguei fui procurar hotel, albergue ou pousada. Não tinha feito reserva, pois não tinha achado nada na internet então resolvi procurar in loco. Fomos em três albergues e todos estavam cobrando U$D 60,00 por pessoa em um quarto de 6 a 8 camas . Encontrei um quarto no Hotel Americana por U$D 100 para duas pessoas. O quarto tinha apenas ventilador e banheiro a diária incluía um pequeno café da manhã (nada comparado aos café dos hotéis brasileiros que estamos acostumados). Logo de cara meu bolso gritou “ui”. Depois de ter procurado outros hotéis resolvi ficar ali mesmo antes que outro viajante me tomasse o lugar. O Hotel Americana fica praticamente em frente a famosa esculturas “Los Dedos”. Pela manha tomava o pobre café olhando as mãos gigantes pensado “Quando terei um café decente no Uruguay?”.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207165641.jpg 500 348.352576739 Legenda da Foto]Los Dedos - obra do artista chileno Mario Irarrázabal [/picturethis]

 

Mas vamos falar de Punta. Sou muito exigente com praias. Sou soteropolitano, baiano e conheço quase todas as praias do meu estado e do nordeste, além disso, conheço o Mar do Caribe... enfim AMO PRAIA e PRAIA PERFEITA para mim é aquela que alia visual+temperatura da água+ areia branca+ nada de bares e farofeiros. Punta mesmo não apresentando essas características eu não odiei. A vibe era boa. Todos curtindo o Sol que dura até as 21h no verão.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207170015.jpg 500 373.456790123 Legenda da Foto]Punta Del Este[/picturethis]

É verdade que há muita gente bonita desfilando pelas calçadas da cidade.. mas na praia havia muito mais gente gorda e feia. Umas poucas garotas lindas com biquínis imensos e argentinos de bermudões de banho, tendo que levantá-lo para queimar as pernas. (E eu lá escandalizando com minha sunga).

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207170237.jpg 500 428.843407901 Legenda da Foto][/picturethis]

 

A noite em Punta é muito legal..mas bem cara..bota bem nisso! É melhor escolher se vai almoçar ou jantar. No primeiro dia comemos num fast food por R$ 25,00 dois hamburguês com batata frita caprichada. Em compensação uma jarra de 1 lt de Pepsi custava R$ 16,00. Não lembro o nome da lanchonete. A noite achei um restaurante pequeno. O jantar para duas pessoas saiu por R$ 75,00, com o vinho incluso. O restaurante ficava do lado do Hotel Puerto.

 

Resovelmos visitar Casa Pueblo. Novamente fizemos o caminho mochileiro.com bus local+caminhada. Pagamos na rodoviária para José Ignácio e descemos em Punta Balena e andamos cerca de 2 km.. sem pressa pois a paisagem é mara. A Passagem custou R$ 5,00 e para entrar na casa R$ 12,00.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207170443.jpg 500 333.333333333 Legenda da Foto]Wilson a caminho da Casa Pueblo [/picturethis]

 

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207170647.jpg 500 333.333333333 Legenda da Foto]Casa Pueblo - Criação do artista uruguaio Carlos Páez Vilaró [/picturethis]

 

O pôr-do-sol no verão aconteceu às 21h. Lindo e ouvindo o poema do artista criador da casa Carlos Páez Vilaró. Vale muito!. A única coisa sem graça é o preços das coisas lá dentro. Coca-cola R$ 10,00 e a cerveja 25,00 longneck! Quase me atirei no oceano!...rs..rs..rs...

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207170852.JPG 383.316008316 500 Legenda da Foto]Pôr-do-sol na Casa Pueblo[/picturethis]

 

Dica: Se vc não quiser pagar para entrar na casa. Pode ver o pôr-do-sol das pedras que fica abaixo no lado esquerdo da construção, bem perto do mar. O visual da casa de lá é muito bacana.

 

PIRIÁPOLIS

 

No dia seguinte partimos para Piriápolis R$ 17 pela COPSA. Resolvemos passar uma noite na cidade. Assim que chegamos fui procurar hotel no centro turístico. Indicaram-me um, mas no meio do caminho parei no Hotel Centro. Pagamos R$ 75,00 para cada. Não foi barato, mas a dona do hotel foi super simpática. O café da manhã o mesmo fracasso de sempre. Nem vale comentar. Piriápolis é muito bonita. Quando chegava de ônibus vi uma área de camping que estava lotada. Aparentemente parece ser muito bem estruturado. Assim que nos instalamos fomos comer algo e escolhi o Don Quijote (Rambla de los Argentinos) 2 cubiertos R$6,00 jarra de pepsi ½ R$10 + 1 arroz com calamare para dois R$44,00 + Pudim R$ 7 = total R$ 67.

Depois fomos para o teleférico ver a cidade do alto. Fica bem em frente ao Porto de Piriápolis. Lindo o lugar! Para subir e descer R$ 12,00. A vista compensa.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207171140.jpg 500 333.333333333 Legenda da Foto]Piriápoli [/picturethis]

A noite depois de passar o dia no Rio da Plata. Queria ver outro pôr-do-sol enquanto tomava um drinque. Fui ao Restaurante Terra Nova. Eles tem um terraço mas o engraçado é que só funciona depois do pôr-do-sol. Achei o atendimento péssimo. Simplesmente comprei uma cerveja e fui beber na beira ‘mar” valeu muito mais! (detalhe: é proibido beber nas praias Uruguayas. Viver é transgredir) É foi só atravessar a rua.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207171331.jpg 373.456790123 500 Legenda da Foto][/picturethis]

No dia seguinte acordamos cedo e fui para rodoviária em direção a Montevideo para de lá seguir para Colônia Del Sacramento. Encontramos passagem pela COT – R$ 17 – Empresa boa com ônibus novos e internet. 1h50 de viagem. Em Montevideo peguei, 1h depois de chegar, o bus da TURIL para Colônia – R$ 22 e 3h de viagem.

 

 

COLÔNIA DEL SACRAMENTO

 

 

Assim que cheguei já gostei de Colônia. A cidade foi fundada por portugueses e por isso há muito em comum com cidades históricas brasileiras. O charme uruguayo deu um toque único a cidade. Somente as ruas de pedras, os becos e fachadas são parecidas com varias cidades históricas da minha querida Minas Gerais. Mas é só entrar em qualquer construção para perceber que a similaridade ficou lá atrás.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207171816.jpg 500 392.626131953 Legenda da Foto][/picturethis]

 

Não tínhamos conseguido hotel pela internet no centro. Essa época Colônia recebe turistas do mundo todo. Os europeus fugindo do frio, os americanos idem, os argentinos que preferem esse lado do Rio Del Plata e claro.. hordas de brasileiros que estão visitando Buenos Aires e realizam um bate-volta em apenas um dia.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207171926.jpg 500 222.537878788 Legenda da Foto][/picturethis]

 

Por isso eu consegui reserva somente em um hotel há 4 km do centro. Deixei para reservar em cima. Mas valeu a experiência. A Pousada (http://www.posadadelbosque.com.br) fica dentro de um bosque, com casas de veraneio de uruguayos e argentinos e, além disso, em frente a uma “praia” super tranqüila. O staff do hotel também valeu a pena e muito. R$ 180,00 o quarto para duas pessoas. O café da manhã foi de longe o melhor que tomei em todo Uruguay. Nada mais justo né? Depois de dias de abstinência matinal..rs..rs.

 

Fui de ônibus para o hotel e depois de deixar as mochilas partimos para o centro de bus também. O final do ônibus fica exatamente próximo ao hotel. Rápido e barato. Apenas R$0,50. Além disso é ótimo para interagir com os nativos. É verdade que Colônia pode ser visitada em um dia. Mas o bacana mesmo é jantar e beber bastante vinho, depois ir tropeçando pelas ruas calmas e silenciosas de Colônia.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207172212.jpg 500 225.961538462 Legenda da Foto]Colonia[/picturethis]

Na primeira noite comi num restaurante super transado chamado El Drugstore. O ambiente é repleto de referências culturais principalmente americanas que nas mãos de um latino virou uma verdadeira babel onde os opostos dialogam. É muito interessante e você pode jantar dentro de um calhambeque... claro, principalmente se você tiver 1,60..rs..rs..

Cubierto + 1 lt de Clericó + dois peixes ficou por R$ 88,00. Isso depois de ter visto o pôr-do-sol muito bonito no Porto.

Dicas: Não perca o pôr-do-sol no porto de Colônia. No verão ocorre lá pelas 21hs mas leve repelente se não quiser ser carregado e picado por um enxame de mosquitos.

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207172754.jpg 500 225 Legenda da Foto]Pôr-do-Sol no porto de Colônia[/picturethis]

Compensa muito fazer atravessar o Rio da Prata principalmente para quem viaja de carro. É uma ótima oportunidade para comprar no free shopping do Buqbus, lancha rápida que liga a Argentina ao Uruguay.

Depois de dizer adeus ao Uruguay cheguei a conclusão que é muito bonito. Mas só volto lá daqui ha 20 anos..he..he..he..

 

 

 

BUENOS AIRES

 

 

Já era 13h quando chegamos a Buenos Aires. Confesso que estava muito excitado para chegar a cidade portenha. Alias sabem porquê o nome portenho? Justamente por causa do porto, o mesmo pelo qual eu tinha chegado. De cara já tinha visto no GPS que o estúdio que alugamos por uma semana não era longe dali. Fui andando e atravessei a Calle Florida e segui pela Santa Fé até a Callao. Compensa muito alugar um estúdio na cidade e “viver” um pouco como um cidadão local. Escolhemos o Recoleta e ficamos a uma quadra da magnífica livraria El Ateneo.

http://www.vacationrentalargentina.com

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120207174423.jpg 500 333.333333333 Legenda da Foto]Studio no Recoleta[/picturethis]

Os preços são bem melhores do que os hotéis e com uma vantagem: cozinha completa a sua disposição. É possível pedir em qualquer delivery enquanto planeja a noite que só começa depois da meia noite.

Alías em Buenos Aires os portenhos saem jantam ás 21 vão para o bar às meia noite e às 2h da madruga vão para a balada.

 

20120207174937.jpg

 

20120207175114.jpg

 

PREÇOS DAS COISAS

 

Aquela Buenos Aires que você ouviu falar onde tudo era uma barganha... ESQUEÇA. As única coisas baratas lá são:

- Transporte, refeições, vinhos, prata (na Feira de San Telmo) e Roupas e acessórios em Brechós. Evite as lojas de couro da Calle Florida.

- Roupas de marca e etc.. melhor nos states mesmo. A Zara Masculina estava mais cara que a loja de Belo Horizonte. Estive antes na loja brasileira e anotei os preços para conferir com os de Buenos Aires.

 

20120207175240.jpg

 

Há muitas informações sobre Buenos Aires. Compre o guia e faça um roteiro. Vou por aqui algumas informações:

 

1. Evite pegar taxi não identificado. Em todo lugar do mundo taxistas safados infestam as cidade, por isso sempre levo GPS. Pegamos um taxi no Palermo depois de alguns drinks e o espertinho tentou nos levar por caminho absurdamente longe. Pedi para ele parar, paguei e o xinguei. Ele nem reclamou pois sabia que estava errado. Depois disso passei a pegar Taxi somente da cooperativa “Radio Taxi” e com identificação do condutor. Não tive mais problemas.

2. Taxi é barato porém ônibus é muito mais! Faça trechos de ônibus para conhecer a cidade. Como? Pergunte qual linha vai para o lugar que deseja ir as pessoas sempre ajudam. Confesso que fiquei surpreso com os argentinos. Todos ajudavam quando pedíamos informações. Não houve um episódio em que achei os portenhos mal educados ou arrogantes. Acho que tudo e questão de jeito mesmo. Um sorriso desarma qualquer mau humor.

3. O Citibank tem caixas (na Santa Fé, por exemplo) que troca notas de 10 pesos por moedas. As moedas são indispensáveis para realizar ligações locais em telefones e pagar o bus.

4. Se tiver indo à cidade em um final de semana, vale a apena pegar o ônibus turístico e visitar os principais pontos da cidade. Depois você pode voltar aos lugares que mais gostou. Mas se ficar uma semana aproveite cada dia para explorar o bairro que mais gostou. O detalhe é voltar ao Palermo Soho no sábado quando há uma feira de moda na Praça Serrano, em volta da Praça há galerias como as Feiras Shopping de BH, mas o detalhe é que as peças são de designers locais. No domingo volte a San Telmo para a Feira de Antiguidades na Plaza Dorrego. Achei os preços das peças de prata realmente vantajosas.

5. No cemitério Recoleta procure saber qual o horário da visita guiada. Você irá descobrir histórias incríveis além dos fatos envolvendo o corpo de Evita. Se possível guarde uma gorjeta para a guia. É triste ver o quanto os brasileiros são mão de vaca mesmo quando os “serviços” são excelentes.

6. Se você quiser viver uma experiência autêntica em Buenos Aires fuja dos lugares turísticos. Afinal você quer conhecer a Buenos Aires, cenário, dos turistas, ou a dos portenhos, extremamente mais rica? No Café Tortoni, por exemplo, ao invés de pagar por um show de tango por que não vai tomar um desayuno pela manhã? Ou um chá da tarde? Puerto Madero só é freqüentado por turistas. É muito interessante observar os costumes locais no milhares de café do Recoleta ou os bares de Palermo. Ao invés de andar pela Calle Florida por que não andar por algumas das ruas laterais? Não entendo por que todos têm que andar pela mesma rua, principalmente os turistas.

7. Se puder ficar por uma semana, reserve um dia para ter uma experiência radical em Lujan que fica a 70 km de Buenos Aires. Leve trocado para pegar o primeiro que passar no regresso a Buenos Aires. A dica é sair cedo e pegar o bus que sai da Plaza Italia. O motorista vai avisar quando chegar ao zoo. A passagem, quando fui, custou 20 pesos, ida e volta. Chegando cedo você conseguir interagir antes que hordas de turistas trazidas pelas operadoras irritem os animais. A experiência compensa. A entrada custou R$ 50. Não estranhe a aparente desorganização do zoo. Ele esconde..ou melhor revelas os maiores mamíferos terrestres e você não irá se arrepender.

8. As tomadas tanto do Uruguay, quanto da Argentina são totalmente diferentes uma das outras, e do Brasil. E as correntes também (220 na Argentina e Uruguay). Invista em um adaptador. Mulheres cuidado com o secador.

9. Quer comer mais barato ainda em Buenos Aires? Sempre que encontrar um restaurante com o nome “Tenedor Libre” pode entrar. Self service sem balança e comida de qualidade.

10. Em Buenos Aires há vários Brechós. Mas ouvi dizer que as argentinas não gostam de roupas usadas. Há lojas Vintage, como a Juan Perez (Marcelo T de Alvear 1441 , Barrio Norte) e os brechós autênticos freqüentada por homens que se chama “Feria Americana”.

11. Levei alguns dólares e o restante saquei no banco. Há caixas do Itau para todo lado da cidade. É só avisar o banco ainda no Brasil para liberar saque internacional. Se o seu banco não é o Itau. Verifique a bandeira se é cirrus ou maestro. Mesmo com as taxas foi mais vantajoso do que comprar dolares no Brasil e trocar em Buenos Aires.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala conteraneo? blz?

 

Sou de BH tambem e estou pensando em ir para Uruguay, Argentina e Chile ano que vem.

 

Montevideo é mesmo uma cara? Sempre achei que fosse uma cidade barata, da pra comer com dignidade gastando bem pouco?

 

 

Me assustei com a foto da aeromoça servindo lanche ::ahhhh::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  

  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 



×
×
  • Criar Novo...