Ir para conteúdo
ogum777

Equipamentos de Camping e Aventura - Backpacking Light (Super Leve)

Posts Recomendados

ogum777    0

olás!

 

esse subfórum foi criado para discutir equipos superleves; como diminuir o peso de equipamentos em geral, e também práticas e usos que permitam carregar menos peso.

 

lembrando que o peso inviabiliza determinadas experiências. torna mais lento o andar ao ar livre. sobrecarrega joelhos. afeta o equilíbrio. ir mais leve é ir mais longe e melhor! :mrgreen:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ogum777    0

atendendo uma sugestão do peter tofte num forum de relatos, descrevo minha mochila leve.

 

fabricante: conquista montanhismo.

modelo: alpina ssl 70 lts. cor: preta e amarela.

o modlo já saiu de linha, foi substituído pela alpina ssl 77. a única diferença é que o modelo novo tem um bolso frontal na região lombar, que a minha mochila NÃO TEM.

modelo atual

http://www.conquistamontanhismo.com.br/produtos/alpina77.php

mochila_alpina77a.jpg

 

características da mochila:

basicamente um saco com uma tampa.

não há abertura inferior nem frontal, apenas por cima.

não há bolsos laterais.

o modelo novo tem um bolso lombar. e outro na tampa. a minha (modelo antigo) só tem o bolso na tampa.

a tampa não é telescópica, assim ela não sobe: regulagem apenas no fechamento. se encher demais a mochila a tampa se deslocará pra trás e encostará na cabeça. talvez por isso o bolso da tampa tenha a característica de se projetar pra frente da mochila afastando-se da sua cabeça.

as alças não possuem regulagem de altura na inserção do ombro, apenas regulagem na região sub-axilar, como qualquer mochila.

há fitas de equilíbrio da carga, acima das alças.

a barrigueira é estreita, e o cinto da barrigueira é de 38 mm, e não o padrão comum das cargueiras, de 50 mm. fivela tridente. não há fitas laterias na barrigueira para ajuste fino da carga. ou seja, tem-se que usar a barrigueira bem apertada.

há uma alça de reboque, par aiçar a mochila por uma corda ou para carregá-la com a mão, logo acima da inserção das alças, como é comum em todas as cargueiras.

há apenas duas fitas de compressão de cada lado da mochila.

as fitas de fechamento da tampa da mochila no modelo que tenho percorrem toda a frente da mochila, desde a base. no modelo novo saem ao lado do bolso lombar, essas fitas acabam tendo uma certa função de compressão e servem também para prender algum equipamento por fora da mochila.

o tecido utilizado é poléster 600D. na minha, o fundo em cordura.

não há compartimentos para cantis flexíveis.

 

o costado é simples, dado o fato de que não há regulagem da inserção das alças.

há um estofamento formando um túnel de ventilação, e o costado é todo forrado em tecido respirável. há uma placa de plástico protegendo as costas de objetos pontudos dentro da mochila. a placa está atrás apenas do estofado das costas.

 

a armação é composta por duas barras de alumínio pré-curvadas, acessíveis por dentro da mochila.

 

o fato de não ter regulagem de inserção das alças faz com que a transferência de peso seja muito boa. com as alças bem ajsutadas, as fitas de equilíbrio bem reguladas, e a barrigueira bem presa, a mochila "grudou" nas minhas costas. basta mante a carga firme dentro da mochila que ela não balança ao andar.

 

PESO DA MCOHILA: 1200 gramas. modelo atual, segundo o fabricante: 1270 gramas.

termo de comparação com outros modelos de mais ou menos o mesmo tamanho (a partir de dados dos fabricantes):

curtlo mountaineer 60+15lts: 2370 gms

equinox elevation 75/100: 2600gms

conquista cerro torre: 2050 gms.

deuter aircontact pro 60 + 15: 3200 gms.

go lite speed 52 + 7: 1200 gms.

 

cuidados ao usar.

a mochila, por ter acesso apenas pela parte de cima, implica em cuidado extra ao distribuir a carga internamente. como a uso com em torno de 10 a 14 kg apenas de carga, dá regular de acordo com a seqüencia de uso. por outro lado, por não ter acesso por baixo, eu pude coloca rim imenso saco de lixo de 100 lts dentro e colocar toda a carga dentro desse saco de lixo, protegendo-a de uma eventua chuva. colocquei o isolante térmido em e.v.a. dentro da mochila, encostado nas paredes, portando criando um espaço dentro do mesmo. e aí fui colocando a carga.

no topo da carga, o kit de primeiro socorros, uma garrafa de água extra, um agasalho. no bolso superior lanternas, poncho pra chuva e etc.

e claro, no fundo, saco de dormir, roupas a serem usadas em outros dias e etc.

 

testada no pico paraná em julho de 2008. resistiu inclusive ao momendo em que a joguei ao chão de cima de um paredão de uns 4 metros.

 

preço pago pela minha: 187 reais. consegui um baita desconto pq tava fora de linha já. preço normal no mercado, por aí, costuma ser de cerca de 240 reais, para o modelo novo.

 

acrescentando um dado: se a intenção é usar a mochila pra viagem, fuja! compre uma co pelo menos um zíper embaixo!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
peter tofte    0

Valeu Ogum! Sentia a falta deste tópico.

 

Este tópico é ótimo para trocar idéias, discutir e aprimorar técnicas para reduzir o peso que levamos na mochila, em trekkings. A leveza também é fundamental para montanhistas. Nos Estados Unidos virou uma febre, com evidentes exageros. Não chego a ser fanático pela redução de peso. Acho que algumas gramas a menos não compensam o desconforto que a falta de alguns itens fazem na hora de acampar. Mas o “pensar leve” sem dúvida é uma excelente disciplina!

 

Aqui no Brasil temos uma grande vantagem: como o clima é tropical não precisamos muito peso em agasalhos, sacos de dormir e barracas 4 estações. O risco é bem menor se vc estiver com pouco abrigo numa tempestade (exceto para montanha no inverno!).

 

Por outro lado não temos as maravilhosas opções do mercado americano e europeu em matéria de equipamentos leves.

 

A redução de peso vem naturalmente com a experiência. É desaconselhável um novato começar a fazer trekking com muito pouco equipamento. Quanto mais safo vc for na trilha, menos vc vai carregar. Técnica é essencial. Numa situação de frio, por exemplo, conhecer bem a teoria de transmissão de calor e saber tirar o máximo proveito do que dispomos. Também selecionar os melhores tecidos e agasalhos na relação proteção térmica/peso.

 

O desafio é: como fazer caminhadas, com o menor peso possível, sem se colocar em situação de risco. A resposta: com conhecimento, técnica e bons materiais.

 

Vou colaborar neste tópico com algumas sugestões para reduzir peso:

 

Botas leves: fundamental!! Alguns até substituem por tênis de caminhada.

 

Mochilas leves. Se vc carrega pouco peso, até 8 – 10 Kg não precisa armação rígida interna. A acima citada, por Ogum, parece um primor de leveza, se comparando a GO LITE, americana. E leva 77 lts!

 

Rede com mosquiteiro e um toldo no lugar da barraca. Aqui temos a rede e o bug stop da Kampa, que são bons produtos. Como toldo eu uso um poncho de silnylon. O conjunto pesa menos que 1 Kg. Não tem problema de condensação e é muito confortável (pelo menos para mim que sou baiano de criação). Porém o uso é limitado aos locais onde temos certeza de que acharemos árvores.

 

Barracas tipo túnel com apenas sobreteto ou com sobreteto e teto, porém de projeto e material bem leve (Warmlite e Hilleberg).

 

Marmitas de alumínio no lugar de panela.Com mais dinheiro, a opção é panela de titânio, mas não vejo esta vantagem toda no titânio ($$$$).

 

Idem, colher-garfo de Titânio.

 

Comida altamente energética por unidade de peso e rápida de cozinhar (gasta menos combustível).

 

Fogareiro a gás com cartucho de rosca. Tem fogareiros que se enroscam no cartucho que pesam apenas 90 gramas. Se vc vai ficar no mato por 2 ou 3 dias um cartucho é suficiente e é a opção mais leve. Não desprezar a espiriteira de álcool.

 

Fralda de pano no lugar de toalha (apenas para poucos dias de trek, pois com muito uso suja e rasga). Caso contrário compre uma toalhinha absorvente de rápida secagem.

 

Proteção térmica: um corta-vento leve protege muito bem em relação ao seu peso. Como 1ª e 2ª peles adoro os tecidos Polartec Powerstrecht e o Polartec Thermal Pro. Leves e muito eficientes.

 

Proteção para chuva: o poncho é muito bom. É leve, não esquenta muito durante a caminhada e protege também a mochila. Tenho um de silnylon que também é carpa, ou seja, protege também a rede na hora de dormir. Na montanha não é muito prático, pois além dos ventos agitando o tecido, na subida vc tende a pisar no poncho a depender da inclinação do terreno e do comprimento dele. Alta montanha vc precisa mesmo de algo mais pesado.

 

Uma balaclava leve é muito mais eficiente que um gorro. Se vc não desenrolá-lo, fica como gorro. Se esfriar vc baixa todo deixando só os olhos e nariz de fora. Se estiver muito frio mesmo vc também cobre o nariz (o calor do ar expelido aquece sua face).

 

Lanterna: uma lanterna pequena de LED, especialmente de cabeça. Tenho uma TIKKA da Petzl, um primor de leveza e confiabilidade. Só que é mais para acampamento e não para procurar trilha no meio da noite (O Ogum é que é maluco, não eu!).

 

Compre pequenas bisnagas e frasquinhos plásticos com tampa de rosca para levar somente as quantidades que vc necessita de protetor solar, óleo de cozinha, azeite, café em pó, etc...

 

Vcs tem alguma sugestão, experiência bem sucedida na redução de peso????

 

Peter

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Batata    0

Fabricante: Alto Estilo

Modelo: Verglass 55 litros

Tecido: Cordura 500

Peso: 1270g (dados do fabricante), não verifiquei, mas acho que é por ai.

Construção: simples como a linha Alpina da Conquista Montanhismo, com acesso apenas superior.

Possui fitas de compressão lateral com tamanho generoso e fivelas tridentes, para prender o isolante por fora.

Tampa (capuz) regulável e removível que vira pochete, com bolso grande e dois bolsos internos em tela e com zíperes YKK.

 

2738770951_5eb42e44fe.jpg

 

Foto de lado:

 

2738771567_3e7506083b.jpg

 

Foto das costas:

 

2739614168_5982f6cff1.jpg

 

Detalhe do fechamento superior tipo estaque e da fita de compressão:

 

2738773027_d84609a360.jpg

 

Detalhe do ajuste de ombro e da alça de reboque, feita com fita tubular de escalada, super reforçada:

 

2738774233_50f67f58df.jpg

 

Detalhe do bolso frontal, que cabe uma garrafa pet de dois litros:

 

2739613274_4fe011c662.jpg

 

Detalhe da estrutura das costas, uma placa de polipropileno com haste de alumínio no meio e do E.V.A que além de conforto para as costas, pode ser usado como um isolante de emergência:

 

2739615482_50c98a8400.jpg

 

Conclusão:

Essa é uma mochila com desenho voltado para escalada, mas que pode ser perfeitamente usada para trekking. Esta mochila é sólida como uma rocha, o que não poderia ser diferente em uma mochila todo feita em Cordura, as costuras são bem feitas e reforçadas. O cinto abdominal (barrigueira) é mais estreito que as mochilas para trekking, para facilitar o acesso das mãos do escalador ao saco de magnésio nas costas, também vem com argolas para prender mosquetões. A transferência de peso é boa, mas acho que quem pretende carrega mais de 15 quilos nas costas pode sofrer algum desconforto.

 

Antes de escolher essa mochila pensei na Conquista Alpina 77 litros, mas o fato de ser feita em Cordura, a tampa removível e a fita de compressão superior me fizeram optar pela Verglass 55 litros, mesmo tendo uma litragem menor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ogum777    0

o peter lembrou das espiriteiras....

 

quem for passeio solos, por menos de 5 ou 6 dias, e não é exatamente um gourmet, mas precisa apenas de cerca de meio litro de água fervente por alguns minutos (miojo, cup nooodles, comida liofilizada, algumas sopas prontas,, e etc) a cada refeição, deve pensar seriamente em espiriteiras.

 

eu uso um sistema que eu mesmo fiz com 175 gramas (isso carregando duas espiriteiras! cada uma pesa cerca de 15 a 20 gramas - não tá faltando zero não é isso mesmo!) - mais detalhes no fórum de espiriteiras.

 

sobre como construir, um site ótimo (infelizmente em inglês) é o www.zenstoves.net

 

quem não gosta de construir o próprio equipo, ou prefere coisa de marca, nem deve perder tempo com o assunto. mas quem tem esse tipo de prazer, eu recomendo.

 

pra quem quer comprar pronto, sites de fora:

 

http://www.trangia.se/english/

http://www.minibulldesign.com/mbdstore/

http://www.backpackinglight.com/cgi-bin/backpackinglight/catalog.html

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
peter tofte    0

Ogum:

 

Bom estes sites de espiriteiras!

 

O pessoal que gosta de viajar leve diz que existe uma vantagem adicional da espiriteira: o álcool, além de combustível, pode ajudar na limpeza de uma ferida e é uma bebida super calórica (mas atenção, eu menciono aqui o etanol não desnaturado, sem metanol. Metanol em qualquer fração é perigosíssimo. PPM pode matar). Além disto o etanol é um combustível ecologicamente correto. Ainda vou partir para uma espiriteira.

 

Quanto a mochila super leve da Conquista, uma dúvida: qual a carga máxima que vc já pôs nela, em quilos? Vc achou que ela transfere bem o peso para a cintura? A barrigueira me pareceu fina!

 

Sds, Peter

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ogum777    0

peter,

 

o álcool tem mesmo o uso de antiséptico e etc... no pp, pra economizar água ao jantar, duas tampinhas do frasco de álcool nas mãos e pronto! mãos limpinhas! um pouco de água só pra dar uma limpada na caneca (com sabão) e um pouquinho álcool dentro retirou gordura e claro, deixou tudo higienizado.

 

quanto à mochila, devo ter carregado no máximo uns 12 ou 13 quando tava com muita água. a barrigueira é fina mesmo, mas se ajustou bem a mim, não tive problemas com ela, embora pelo fato de usar fivela tridente (na mont blanc é fivela bettgers, que corre, e coloquei uma tb na minha equinox), e não ter as fitas laterais de ajuste, a besta aqui demorou um pouco a perceber que tinha que apertar mais a barrigueira. mas depois de bem apertada, bem justa, a transferência de peso foi ótima.

 

agora, voltando às espiriteiras, dá um pulo no fórum de espiriteiras.... tem muita coisa lá!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse negócio de ultra ligth pegou mesmo, até eu aderi.... ha ha ha!!!!

o problema é a mudança espiritual, e abrir mão dos confortos terrenos.

Juntei as tralhas para um trekking de um fim de semana, sem água e comida deu só 4kg, com:

 

- Barraca (só o sobreteto da smart II, 800g);

-isolantante (decathlon, 200g);

-saco de dormir (doiter dream lite 500, 500g);

- panelinha + espiriteira (200g);

- mochila curtlo mirrage (1kg);

- bastão de caminhada (2);

-anorak;

-uma muda de roupa;

-lanterna, etc.

 

inte...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ogum777    0

veio, dá pra ter um mínimo de conforto sim, apenas mudando os paradigmas...

 

eu gostei do troço da rede, pois solucionou um problemão meu. eu durmo de lado, e dormir em isolante, de lado é acordar com dor na lateral do ombro e da bacia.... desde a primeira vez que dormi numa barraca (no longínquo ano de 1982 - eu era criança!) isso foi uma constante.... eu já tinha até como sendo algo inevitável... pois a rede me solucionou esse problema.

 

agor ao outro problema é o isolamento, que em rede é problemático. dormi com o isolante, mas ele não isola direito os pés. fiquei com preguiça de botar uma meia e tava com saco de verão... não precisa dizer o resultado.

 

mas hoje tôm com umas diéias de jerico de fazer um isolante pra rede com base num cobertor de emergência (o da azteq tem 1,30 de largura por 2,13 de comprimento), acho q vou dar uma pechada numa da spontas pra encaixar os pés... hehehehe

 

agora olha isso!

G4-225.jpg

 

essa mochila tem quase 60 litros com peso de menos de meio kg!!!!!!!!!!!

detalhes em:

http://www.gossamergear.com/cgi-bin/gossamergear/G4.html

 

na boa, se rolar o isolante com cobertor de emergência, eu não vou precisar de mais do que 5 litros de volume... mal usei os 70 da alpina, isso com o isolante DENTRO da mochila. e o isolante da curtlo é publicamente mais volumoso enrolado que os demais por aí.... deve perder só pros gigantes de e.v.a. da therm-a-rest!!!!

 

se quiser fazer em casa, um site tem a receita completa. em inglês, é claro....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
haole    1

Em acampamentos que eu vou levar minha prancha eu faço a capa dela de isolante e não levo o isolante.

A capa têm 6mm de espessura.

Vou começar a passar mais tempo na rede aqui de casa mas vai ser difícil...

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ogum777    0

faz como eu fiz no PP - as duas noites anteriores não forma em cama... uma num bimba, a outra eu cochilei um pouco na rodoviária e outro tanto no bumba... depois de um dia de trilha, a rede era o céu! :lol::lol::lol::lol::lol::lol::lol::lol::lol::lol:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
peter tofte    0

Este macete do Ogum para dormir bem na rede tá parecendo a história daquela família que foi reclamar do espaço no barraco e o cara mandou botar uma cabra na sala.... :lol:

 

Tem gente que usa de noite um calção de goleiro (que tem forro na lateral) como pijama. Solução mesmo, 100%, ou fazer o que o Ogum fez (uma bimba e depois o bumba) ou um colchão auto-inflável (therm-a-rest ou outro) que é caro, mais pesado e sujeito a furo - mas é uma delícia na hora de dormir.

 

Só não entendi o facão que o Ogum levou como equipo ultralight (!?)

 

A mochila da Gossamer é realmente leve mais é feia a bichinha! Mas valeu o site. Particularmente acho interessante a Squall Tent, super leve e confortável.

 

:-)) Peter

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Batata    0

Leve é mais bonita Golite

 

PA5251_180_front.jpg

 

ou

 

ÜLA Equipment http://www.ula-equipment.com/conduit.htm

 

 

ambas de Dyneema, essas coisas desenvolvidas pela NASA!

 

e gosto da Granite Gear

 

http://www.granitegear.com/products/backpacks/ultralight/vapor_trail/index.html

 

Mas claro, nada disso chega no Brasil. Quanto será que custaria uma mochila de 100 dolares aqui, preço dessa Golite?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Batata    0

Particularmente acho interessante a Squall Tent, super leve e confortável.

 

O problema dessa barraca e das TarpTent e que vivemos em um pais tropical. Já li isso em foruns e também acho isso, que aquele piso não agüenta uma enxurrada, imagina água passando ali em baixo molha tudo.

 

Acho que piso bom só nas barracas da Golite, Outdoor Research e da Black Diamond o que acaba não sendo extremamente leve como essas outras barracas.

 

Já aqui eles discutem a impermeabilidade do Silnylon

http://www.backpackinglight.com/cgi-bin/backpackinglight/forums/thread_display.html?forum_thread_id=15131

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ogum777    0

o facão é trauma do morro do alicate, onde um facão fez uma falta desgraçada! e não é pra abrir picada dão, é por conta de bambuzinos que came sobre as trilhas já existentes.... :(

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ogum777    0
Este macete do Ogum para dormir bem na rede tá parecendo a história daquela família que foi reclamar do espaço no barraco e o cara mandou botar uma cabra na sala.... :lol:

 

Tem gente que usa de noite um calção de goleiro (que tem forro na lateral) como pijama. Solução mesmo, 100%, ou fazer o que o Ogum fez (uma bimba e depois o bumba) ou um colchão auto-inflável (therm-a-rest ou outro) que é caro, mais pesado e sujeito a furo - mas é uma delícia na hora de dormir.

 

Só não entendi o facão que o Ogum levou como equipo ultralight (!?)

 

A mochila da Gossamer é realmente leve mais é feia a bichinha! Mas valeu o site. Particularmente acho interessante a Squall Tent, super leve e confortável.

 

:-)) Peter

 

eu escrevi ERRADO! não era bimba, era BUMBA! uma noite viajando de curitiba a são paulo, um dia inteiro trabalhando, fiz a mochila à noite, dormi umas horinhas na rodoviária e peguei o BUMBA pro PP!

 

agora sobre barracas....

 

acho que se chegou ao limite da leveza.

 

fica difícil mesmo o cidadão fazer uma barraca com menos de 1 kg que resista à nossa chuva. só se vc fizer um tùnel totalmente fechado. e daí, quem aguenta dentro? e a suadeira? a condensação?

 

o tecidopode ser ultra leve, mas a camada de silicone vai aumentar o peso. aumentando a camada (pra deixar realmente impermeável) aumenta-se consideravelmente o peso. lembro quando fui na coplanyl pra comprar nylon pra baqrraca, comprei um nylon rip-stop siliconizado que o cidadão falou que resistia uma certa umidade. quando pedi um nylon realmente impermeável ele me mostrou um emborrachado, que pesava pácas. e ainda argumentou que não tinha proteção à água que não pesasse....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
ogum777    0

moçada, me ajudem!

 

quem tem idéia de uma espuma de isolamento que seja leve??????

 

só pra isolar, não pra deitar em cima, como isolantes normais....

 

se for barata, melhor ainda!!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ogum,

analisando tecnicamente o isolamento térmico, conclui-se que a forma mais eficiente é quando se obtém uma camada espessa de ar parado, desta forma, diferentemente das barracas em que se dorme no chão, nas redes existe a possibilidade de se fazer o isolamento externo da rede que é muito mais eficiente, já que não ocorre o problema da compressão do peso do corpo contra a estrutura em que está deitado, esse tipo de isolante nas redes os americanos chamam de "Pull-Up Bag" confira no site: http://www.tothewoods.net/HammockCampingWarm.html . Assim, te aconselho a abandonar a idéia de isolantes de espuma ou infláveis e partir para um isolamento externo, uma idéia a se pensar é utilizando uma segunda rede externa maior, criando um espaço oco, feito com um material reflexivo tipo aquele plástico aluminizado dos cobertores de emergência.

 

inté...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No quesito redes, não sei dizer qual é mais leve nas costas: levar um isolante auto-inflável ou fazer o isolamento à lá gringaiada.

Ogum, vc tem um isolante auto-inflável? Qual? Qual é o peso dele?

O lance da proteção embaixo da rede pode virar, mas não sei dizer o quanto precisa proteger. Por exemplo, se neste "vão" haverá um recheio de espuma ou tecido isolante. Se houver recheio, acho que o volume do embrulho pode aumentar. Pode ser que funcione, mas deve ser testado antes.

 

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×