Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Fernanda Gotz

Porto de Galinhas, Maragogi, Recife, Olinda, João Pessoa e outras praias - com fotos - Jan 2013

Posts Recomendados

"Um dia é preciso parar de sonhar e, de algum modo, partir. "Amyr Klink

 

20130111215416.JPG

Praia de carneiros ::love::

 

ROTEIRO

 

Praia de Muro Alto -PE

Cabo de Santo Agostinho - PE

Praia de Calhetas - PE

Praia de Porto de Galinhas - PE

Pontal de Maracaípe - PE

Praia de Carneiros - PE

Maragogi - AL

Olinda - Recife - PE

Praia de Jacumã - PB

Praia de Coqueirinhos - PB

Praia de Tabatinga - PB

Praia de Barra do Gramame - PB

João Pessoa - PB

Praia do Jacaré - PB

 

Agradecimentos especiais aos mochileiros : Mitsy, Mcm, Mairajferreira, Rafaelalins, Ncgd e RomeroM ( experts em Recife e Olinda, obrigado pela paciência )

 

Diego de Floripa e Pedroinpipa (pelas inúmeras conversas comigo me dando dicas sobre tudo, queridíssimos, me enviaram até uns mapas pelo correio), e Arlan ( se não fosse ele não teria conseguido uma casa pra alugar em PG por um preço camarada)

 

PREPARATIVOS

 

Por mais que a gente planeje e programe uma viagem, sempre alguma coisa vai sair do roteiro. Temos que estar preparados pra imprevistos.

 

Eu, por exemplo, não imaginava que depois de 8 meses de pesquisa e anotações, quando eu achava que nada mais me faltava saber, era só curtir a viagem e seguir meu roteiro, primeiro descobri que estava grávida semanas antes de embarcar, depois cheguei em Pernambuco e já no segundo dia fiquei doente, com uma febre básica de 39,7 e uma diarréia galopante que durou uma semana, que somada ao calor do Nordeste, me obrigaram a fazer algumas alterações nos meus planos.

 

Fechamos um grupo de 7 pessoas: eu, marido, mãe, amiga de infância e um casal de amigos com a filha adolescente.Viajar em grupo tbm tem seus poréns, temos que respeitar a vontade de todos, saber esperar, leva mais tempo até todo mundo se arrumar pra sair, comer, etc etc. E o tempo pros passeios acabaram ficando mais curtos. No caso do meu grupo mesmo acho que as meninas visitaram todas as lojas que existiam em Porto de Galinhas rsrs.

 

Algumas coisas acabaram ficando pra trás, mas 90% do roteiro eu consegui fazer. Assim começou minha “aventura” no Nordeste

 

PRIMEIRAS IMPRESSÕES:

 

20130111215638.JPGTerra de contrastes

 

O povo pernambucano não merece o governo que tem !

Essa foi minha conclusão depois de conhecer o Estado de pessoas tão bem humoradas, trabalhadoras e simpáticas que conheci.

Um Estado com o potencial turístico e arrecadação grande como Pernambuco tem ( porque só o porto de Suape movimenta milhões) ser tão mal administrado pelo governo me causou tristeza.

 

Em Porto de Galinhas encontramos muito lixo nas ruas, esgoto a céu aberto, ruas sem calçadas nem asfalto ( são becos feitos de areia), no começo ficamos perdidos, demos muitas voltas pra nos localizar por lá pois muitas ruas não tem nome nem iluminação.

Sabe a propaganda do posto Ipiranga, onde tudo que vc precisa é melhor procurar por lá ? Acho que foi criada inspirada em Porto, pois o posto Ipiranga é o único posto por lá e serve de referência pra tudo.

 

Porto de Galinhas só é bonita mesmo na praia e no calçadão, onde os turistas se concentram pra fazer as refeições e as compras de artesanato, pois saindo do calçadão a realidade é outra, um contraste muito grande. Parece que o calçadão é a única parte “estruturada” da vila, como se fosse “maquiada pra turista ver”, pois é ali que se movimenta boa parte da renda e arrecadação da vila.

 

20130112114149.JPG Calçadão de pedestres

20130112114212.JPG

20130112114229.JPG

 

O deslocamento entra praias tbm achei meio difícil.

A principio não íamos alugar carro, pretendíamos fazer tudo de ônibus, mas não teve jeito, precisamos contar com o serviço de transfer da empresa algarve turismo quase todos os dias, pois as rodovias não tem sinalização nem iluminação suficiente, nos trevos não há placas ! Vc chega no trevo e tem que ser bom de palpite, vc pode virar a esquerda, direita ou seguir reto.... não conte com placas pra isso. E quando elas existem geralmente não te indicam quantos kms ainda faltam pra chegar no destino, pode ser 5 ou 50km. Também não há ônibus que levem até as praias e os bugueiros cobram caro.

Alugar carro se torna complicado pela falta de sinalização e o GPS geralmente faz as pessoas pararem no meio do mato ( conforme o motorista da Algarve e meu tio me falaram).

Nós chegamos em Recife de madrugada e se tivéssemos alugado um carro pra chegar em Porto acho que íamos demorar uns dois dias pra achar rsrs

 

Em Recife tbm encontramos muito lixo e muitos bueiros enormes e malcheirosos abertos nas calçadas, um risco pra todo mundo, achei um absurdo.

Lei da acessibilidade por aqui nem pensar ! Tudo bem que é uma cidade com mais de 2 milhões de habitantes e tem problemas proporcionais ao seu tamanho, mas isso pra mim era o mínimo a ser feito pela prefeitura.

 

Bom, desabafos a parte, Pernambuco merece uma visita. Pelo povo hospitaleiro e pelas belas praias que possui.

 

________________________________________________________________________________________________________________________________________________

CHEGADA NO AEROPORTO - DESLOCAMENTO ATÉ PORTO DE GALINHAS

 

Chegamos por volta de meia noite em Recife e nosso motorista\ guia e anjo da guarda, Jesse Pedro, já estava lá nos aguardando. Eu havia negociado com a empresa Algarve turismo o transfer até Porto de Galinhas por 180,00, dividido pelo grupo de 7 pessoas, saiu por 25,00 para cada um.

 

No aeroporto existem várias empresas oferecendo serviço de transfer, mas todos que perguntei ( apenas por curiosidade) cobravam em média 200,00 para levar até Porto, que fica a cerca de 60km de Recife

 

Quem prefere uma solução mais barata, pode pegar um ônibus em frente ao desembarque pra ir pra PG, a linha 195 faz menos paradas e custa 11,00, é um ônibus executivo com ar condicionado. A princípio esse era meu plano, mas devido ao horário já não havia mais ônibus, e ninguém queria esperar até as 5:00 da manhã.

Para quem chega de noite ou de madrugada eu não recomendo alugar carro e tentar ir sozinho pois como eu já comentei a situação é complicada em termos de sinalização e iluminação. Nós não teríamos encontrado o caminho sozinhos e o GPS não ajuda muito por lá, melhor não se arriscar.

 

* 195* Recife/Porto de Galinhas 05 Ônibus (Executivo) Ar condicionado - Tarifa R$ 11,00

 

Sentido Recife/Porto de Galinhas: 05:10, 05:40, 06:30, 07:30, 08:30, 09:30, 10:30, 11:30, 12:30, 13:30, 14:30, 15:30, 16:30, 19:30, 20:30. Sentido Porto de Galinhas/Recife: 05:20, 06:20, 07:20, 08:10, 09:10, 10:10, 11:10, 12:10, 13:10, 14:10, 15:10, 16:10, 17:10, 18:10, 19:10.

 

191* Recife/Porto de Galinhas (Nª Senhora do Ó) 05 Ônibus Rodoviário -Tarifa R$ 7,50

Sentido Recife/Porto de Galinhas: 05:20, 07:00, 08:00, 10:00, 12:00, 13:00, 15:00, 16:00, 17:00, 17:30, 20:00, 21:30, 22:30.

Sentido Porto de Galinhas/Recife: 04:50, 05:50, 07:40, 09:40, 10:40, 12:40, 14:40, 15:40, 17:40, 18:40, 19:40, 20:30, 23:30.

O itinerário inclui o centro do Recife, a Avenida Mascarenhas de Moraes, além de Muro Alto, Porto de Galinhas e Maracaípe, em Ipojuca. A tarifa continua: R$ 6,70.

 

196* Recife/Porto de Galinhas (IMIP) 06 Ônibus Convencional - Tarifa R$ 3,45

Dias úteis

Sentido Recife/Porto de Galinhas: 05:00, 05:30, 06:10, 06:45, 07:45,09:00, 09:45, 10:15, 11:00, 12:15, 13:15, 14:00, 15:15, 16:25, 18:00, 18:45, 20:15, 21:00.

Sentido Porto de Galinhas/Recife: 04:10, 05:00, 05:30, 06:55, 08:00, 08:40, 09:50, 11:00, 11:40, 13:00, 13:40, 14:20, 15:20, 16:40, 18:00, 18:30, 21:30, 23:00.

 

Sábados, Domingos e Feriados:

Sentido Recife/Porto de Galinhas:05:00, 06:10, 06:45, 09:00, 10:15, 11:00, 12:15, 14:00, 15:15, 16:25, 18:00, 18:45, 20:15, 21:00.

Sentido Porto de Galinhas/Recife: 04:10, 05:00, 06:55, 08:40, 09:50, 11:40, 13:00, 13:40, 14:20, 16:40, 18:00, 18:30, 21:30, 23:00.

 

Obs: a linha 196 teve seu itinerário alterado e vai de Porto de Galinhas até o Terminal Integrado do Cabo de Santo Agostinho, sem ir até Recife (apesar de que no TI Cabo saem linhas para o Centro de Recife com integração gratuita)

 

HOSPEDAGEM EM PORTO DE GALINHAS

 

Em Porto de Galinhas ficamos hospedados em uma casa alugada que faz parte de um condomínio fechado com mais 3 casas para aluguel, chamado Privê das Ondas. Fica a 200 metros da praia e a uns 10 minutos de caminhada da praia das piscinas naturais. Tbm fica próxima ao mercado, o posto Ipiranga, o calçadão, posto de saúde, ponto do ônibus que vem de Recife, ou seja, é bem localizada! O problema é até vc se situar por lá, demos muitas voltas, as ruas são meio confusas, muitos becos. Acabamos conhecendo um lado menos explorado de PG...

 

20130112113444.JPG

Rua na lateral da casa onde ficamos - acesso a praia

20130112113519.JPG

Praia ao lado da nossa casa alugada - aqui tbm é Porto de Galinhas, apenas não tem as piscinas naturais, que ficam a 10 minutos de caminhada

20130112113614.JPGEntrada do condomínio

20130112113625.JPGJardim em frente a casa

20130112113706.JPG

Nossa casa\ chalé - na foto parece pequena mas abriga 6 pessoas, tem 2 quartos, sala, cozinha, banheiro e varanda

20130112113756.JPG

 

Essa casa eu descobri graças ao Arlan, que postou um relato aqui no mochileiros com fotos dessa mesma casa que ele se hospedou.

Inclusive ela está no site alugue temporada a 5 anos.

http://www.aluguetemporada.com.br/imovel/p578637218?cid=E_habrownerinquiry_DB_O_20120517_thumbnail_text_LPROP_" onclick="window.open(this.href);return false;

 

A casa é mobiliada, tem ar condicionado, roupa de cama e banho, varanda e um pequeno jardim. São dois quartos, um de casal e outro com cama de solteiro e beliche.

O único inconveniente é o banheiro, muito pequeno, precisava manobrar pra sair do box e ir pra privada rsrs.

 

Pagamos 1.500,00 por 5 dias. Sei que parece caro, mas ai entra a vantagem de viajar em grupo: dividido por 6 pessoas, cada um pagou 250,00 pelos 5 dias de hospedagem, deu 50,00 por dia. Não cheguei a fazer contrato de locação da casa, mas o proprietário (Gilberto) aceita fazer caso vc queira.

Ele mora em Recife e tem um caseiro que fica a disposição em PG pra resolver qualquer problema e entregar as chaves na chegada.

 

A casa ao lado é da prima do Gilberto, a Sandra, ela me mandou um e-mail depois que eu já havia fechado com o Gilberto me oferecendo a casa dela ( que é maior e tem 2 banheiros) por mil reais, 500,00 a menos do que eu paguei !!! ::putz::

A casa dela tbm está no site Alugue temporada:

http://www.aluguetemporada.com.br/imovel/p507671390?cid=E_habrownerinquiry_DB_O_20120607_thumbnail_text_LPROP_" onclick="window.open(this.href);return false;

 

Como a nossa casa comportava 6 pessoas, minha amiga solteira foi pro Hostel A Casa Branca, que ficava bem próxima da casa que ficamos, ela pagou 40,00 a diária ( 200,00 pelos 5 dias) em quarto coletivo com ar e café da manhã incluído. O Hostel me pareceu muito bom e foi aprovado pela minha amiga ! ::cool:::'>

 

Pro hostel fizemos depósito da metade do valor antecipado para garantir a reserva, já a casa é necessário pagar antes o valor integral, nós negociamos e conseguimos parcelar em 4 vezes com o Gilberto. Ele é muito atencioso e entrega a casa limpa e organizada.

A Sandra aceitava pagamento da metade antecipado e a outra metade no dia da chegada

 

Contatos:

Gilberto: [email protected] 81\ 99657889 ou 81\88021349

Marcelo – caseiro: 81\ 92573864

Sandra: [email protected]

 

Hostel A Casa Branca – [email protected]

George Cavalcanti ou França Neto (81) 3552-2332

Praça 18 - Lote S - Loteamento Rec. Porto de Galinhas, s/n

Check-inas 13:00hs e check-out as 12:00hs.

O Hostel fica em frente a arborizada Praça 18, a 5 minutos caminhando do centro de Porto de Galinhas e da Praia das Piscinas Naturais

 

____________________________________________________________________________________________________________-

 

23\12\12 Praia de Muro Alto, mirante do Cabo de Santo Agostinho e Praia de Calhetas

 

No nosso primeiro dia a maré não estava boa para visitar as piscinas naturais de Porto de Galinhas, estava 0.7

Podem acreditar, essa história de maré alta e baixa influencia e atrapalha muito os passeios ! É preciso adequar os passeios de acordo com a maré.

 

Assim, fechamos com a Algarve Turismo por 45,00 por pessoa o passeio para a praia de Muro Alto (vizinha de PG) pela manhã e por volta de meio dia o Jesse nos buscou e nos levou para o mirante do Cabo de Santo Agostinho e a Praia de Calhetas, onde almoçamos e passamos a tarde.

 

O Jesse é muito atencioso, divertido e responsável. Recomendo ele de olhos fechados ! ::cool:::'> Assim como a empresa Algarve Turismo que nos atendeu sem problemas durante toda a semana, inclusive fazendo passeios personalizados pro nosso grupo. Esse passeio de Muro Alto, Calhetas e o mirante, por exemplo, foi adaptado pra nós.

O Jesse nos atendeu a semana toda, tínhamos uma Land Rover ou uma van só pro nosso grupo, e teve dias que ele ficou com a gente das 7 da manhã até as 8 da noite no maior bom humor, sem cara feia. Teve dias que nos buscou 5:00 da manhã. Eles não tem problemas com horários !

 

A Lucky receptivo é muito forte por lá tbm, porém pelo que eu vi sempre são grupos muito grandes de pessoas, de ônibus, vira uma confusão... prefiro a Algarve que é mais "flexível" para negociar preços e passeios ! http://www.algarveturismo.com.br/" onclick="window.open(this.href);return false;

 

Para negociar os passeios e valores mandem e-mail para a Mara, ela é a proprietária, muito querida e atenciosa: [email protected]

Se quiserem o Jesse como motorista\guia avisem isso pra ela.

 

Caso queiram falar direto como Jesse : 81\ 8857-9305, 81\ 9402-1347 ou 81\ 9856-0877

Facebook:http://www.facebook.com/jessepedro.jesus

 

20130111221749.JPGPraia de Muro Alto

20130111221829.JPG

20130111221935.JPG

20130111221958.JPG

 

A praia de Muro Alto é linda !! Areia branquinha e fina, parece polvilho, águas calmas e possui a maior e mais profunda piscina natural de Pernambuco, com 2,5 km de extensão, formada por uma barreira de corias. Fica a cerca de 9km de Porto de Galinhas.

 

20130111222034.JPG

20130111222110.JPG

20130111222121.JPG

20130111222134.JPG

 

O seu acesso é feito por estrada asfaltada a partir do Posto da Policia Rodoviária na PE 09. Após o resort Nanai o trajeto deve ser feito de bugue ou a pé. Pode-se também chegar a ela a partir da Praia de Cupe andando a pé pela areia.

 

20130111222319.JPG Cabo de Santo Agostinho

 

O Cabo de Santo Agostinho não é uma praia. São mirantes formados por rochas de onde se pode ver o litoral pernambucano - de Recife ao Porto de Suape.

De lá vemos as ruínas do Forte de Santo Agostinho, aos restos da ocupação holandesa e a uma igreja construída em 1728, na localidade de Nazaré

 

20130111222353.JPG

20130111222410.JPG

20130111222434.JPG

20130111222457.JPG

20130111222520.JPG

20130111222535.JPG

20130111222605.JPG

20130111222621.JPG

20130111222636.JPG

O querido motorista\guia Jesse

 

20130111222723.JPGIgreja de 1728

 

Calhetas é uma das praias mais belas do Brasil. Cheia de coqueiros e com mar calmo, cristalino e cercado por arrecifes.

Calhetas é formada por uma pequena baía cercada por pedras. Para chegar à praia, é necessário caminhar 600 metros por estrada de chão. É possível fazer rapel por 15,00.

 

20130111223037.JPGPraia de Calhetas

20130111223114.JPG

20130111223138.JPG Rapel em Calhetas

20130111223209.JPG Vista do bar do Arthur

20130111223236.JPG Vista do bar do Arthur

 

Nessa praia se encontra o famoso Bar do Artur, com vista privilegiada pra praia de Calhetas, bom atendimento, ótimos pratos e preços razoáveis, em média 60,00, mas alimenta de 2 a 3 pessoas.

 

20130111223358.JPG

20130111223445.JPG

Almoço : postas de peixe com molho branco e queijo coalho, pirão, purê de batata, salada, arroz branco 60,00 dividido por 2

Filé de Frango recheado com presunto e queijo, arroz, salada, batata frita – 41,00 dividido por 2

 

20130111223525.JPG

Porção de peixe com molho rosé 30,00

 

Nos arredores de Calhetas encontrei as saídas de praia mais bonitas da viagem. Na casa de Chita tem artesanato muito bonito e com bons preços. Bonecas pequenas 9,00 e grandes 25,00, cangas por 23,00.

20130111223614.JPG

20130111223642.JPG

20130111223655.JPG

20130111223708.JPG

 

Ficamos apenas tristes de ver uma praia tão bonita ser mal cuidada, encontramos muito lixo na areia (inclusive absorvente).

A praia fica no município de Cabo de Santo Agostinho,distante 38 km de PG.

Acesso: BR-101 Sul e depois PE-60 e PE-29. Existem várias placas e apesar de ser estrada de chão o acesso é simples e fácil.

 

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Dia 24\12\12 Mergulho em Porto de Galinhas e passeio no manguezal de Pontal de Maracaípe

 

20130111224105.JPG

 

Conseguimos uma promoção com a Ganesh mergulhos e pagamos antecipado 60,00 por pessoa para mergulhar nos corais de Porto de Galinhas. Todo o material é incluído, são apenas 2 pessoas por instrutor e cada pessoa tem direito a um cd com no mínimo 30 fotos do mergulho.

 

O pessoal da Ganesh é muito atencioso e o mergulho é lindo, apesar de ser meio claustrofóbico lá embaixo rsrs. Recebemos uma pequena aula pra aprender alguns sinais pra nos comunicarmos com o instrutor embaixo d’água e depois somos levados de jangada, ficamos um tempinho nos adaptando pra aprender a respirar com o cilindro e depois descemos.

20130111224414.JPG

 

Eu tive um pequeno contratempo, chegando na Ganesh descobri que gestantes não podem mergulhar ! :shock: Pensa na minha cara né ! Quase pulei no pescoço do Flávio ( proprietário) rsrs. Como assim não ia fazer o mergulho ?! :?

Depois de muitas explicações da parte dele e muita insistência da minha parte ele concordou em me deixar fazer o que chamam de mergulho de flutuação, que chega só a 2 ou 3 metros de profundidade. Fui toda feliz, melhor que nada né...

 

O outro contratempo que tive foi ter levemente me afogado rsrs. Entrou água na minha máscara e eu me assustei porque os olhos arderam e acabei puxando o ar ( ou melhor, a água) pelo nariz.

Não havia a menor necessidade disso já que estava respirando pela boca com o cilindro, mas foi uma reação automática, quando me dei conta já tinha aspirado. Fiz sinal pro instrutor, subimos, me recuperei e continuei o mergulho até o fim, sem maiores problemas. ::mmm:

 

20130111224502.JPG

20130111224513.JPG

20130111224525.JPG

20130111224537.JPG

 

De noite não consegui dormir com dor no peito e nas costas por causa da água que entrou no pulmão, ardia muito pra respirar, passei a noite em claro e no outro dia amanheci com febre e dor de barriga. Acredito que foi por causa da água salgada. E nesses casos não há o que fazer, só esperar o organismo absorver o sal e ir melhorando aos poucos.

 

Mesmo assim eu recomendo o mergulho ! Se pudesse faria de novo ! É uma experiência única.

 

Ganesh Mergulhos- Jose Flávio Baratella

http://www.mergulhoganesh.com.br/" onclick="window.open(this.href);return false;

[email protected]

81/8509-8909 (oi) 9627 3638 (tim) / 3552 1633 (oi fixo)

Av. Beira Mar, s/n - Galeria Verde Mar - loja 18

Ref. Praça Piscinas Naturais, em frente a Subway

 

No almoço fui procurar o tal prato feito por 9,99 que me disseram aqui no mochileiros que tinha em PG. Realmente ele existe ! Fica perto do posto Ipiranga (como quase tudo por lá). A comida é simples mas bem feita e tem bastante variedade de carnes e saladas. É uma saída pra quem quer economizar no almoço. O lugar é bem melhor pessoalmente do que na foto, o interior é melhor do que a fachada, lá dentro é amplo, organizado e limpo.

 

20130111224743.JPG

O tal PF por 9,99 em Porto de Galinhas

 

Depois do almoço fomos no Posto Ipiranga negociar com um bugueiro pra nos deixar no pontal de Maracaípe, onde íamos fazer o passeio de jangada no manguezal para ver os cavalos marinhos.

 

Nosso plano inicial era ir andando até lá já que é a praia vizinha de PG, mas o sol estava muito forte e desistimos, achamos melhor ir de buggy e voltar andando no final da tarde ( maior besteira que fizemos, depois explico melhor...)

 

Os bugueiros literalmente brigaram pra nos levar ! :shock: Quase rolou um barraco no meio da rua, a disputa por clientes estava acirrada pois o movimento por lá realmente estava fraco, apesar de ser semana de Natal.

Eles geralmente cobram mais caro, mas me aproveitando da briga dos bugueiros consegui fechar por 80,00 ( nesse caso ele fez duas viagens porque estávamos entre 7 pessoas e só cabem 4 de cada vez.) Assim o buggy custou 12,00 por pessoa e ele nos deixou no ponto de embarque das jangadas, no manguezal.

 

20130111225039.JPG

Saída das jangadas no manguezal de Maracaípe

 

20130111225130.JPG

20130111225208.JPG

20130111225242.JPG

 

O passeio custa 15,00 por pessoa e é lindo ! Vale a pena fazer !

O manguezal tem águas limpas, fizemos uma parada pra banho, vimos os cavalos marinhos e até uma moréia.

O passeio é bem divertido. Geralmente o jangadeiro retorna até o ponto de embarque das jangadas, mas nós pedimos pra ele nos deixar na praia do Pontal porque é uma praia lindíssima e tem um pôr do sol maravilhoso. Foi uma das praias que mais gostei ! ::otemo::

 

 

20130111225339.JPG

20130111225355.JPG

20130111225410.JPG

20130111225422.JPG Cavalos Marinhos

20130111225433.JPGA gosmenta moréia

 

20130111225525.JPGChegando na praia do pontal

20130111225555.JPG

20130111225611.JPG

20130111225622.JPG

20130111225633.JPG

20130111225655.JPG

20130111225708.JPG

 

Na hora de ir embora... muitas pessoas aqui no mochileiros me disseram que era uns 30 minutos de caminhada agradável do pontal de Maracaípe até Porto de Galinhas, inclusive o jangadeiro me confirmou essa informação.... gente, nem correndo dá 30 minutos ! Acho que andei mais de 2 horas ! Foi a maior furada ! ::putz::

Não aguentava mais andar e nunca chegava ! Estava quase querendo pedir carona. Principalmente por estar gestante não podia fazer tanto esforço, minhas costas começaram a doer, minha panturrilha endureceu, nem sei como cheguei na casa, nunca andei tanto na minha vida ! ::lol4::

 

__________________________________________________________________________________________________________________

 

Dia 25\12\12 Praia de Carneiros

 

20130111233103.JPG

 

No dia 25\12 estava agendado o passeio pra praia de Carneiros pela Algarve Turismo. O Jesse foi nos buscar de van, a praia fica a 50 km de Porto de Galinhas. Pagamos 40,00 por pessoa.

Nesse dia a van não estava exclusiva pro nosso grupo e assim tivemos que voltar mais cedo do passeio, uma pena porque a praia é a mais bonita de Pernambuco e tivemos pouco tempo por lá. Eu sugiro negociar um carro pela Algarve e pedir pra passar a tarde por lá.

 

Importante confirmar com a agência, mas me parece que o passeio acontece apenas uma vez por dia, com saída as 10:00, quando a maré está baixa.

Nosso passeio começou por volta de 10:00, saímos de catamarã ( já incluso no valor) e passamos pelo manguezal, depois paramos em uma piscina natural no meio do mar para banho, de lá seguimos para outra parada num banco de areia em alto mar com uma paisagem incrível. Depois seguimos para o divertido banho de argila. Realmente a pele saiu lisinha e hidratada de lá. 8)

 

20130111233042.JPG

20130111233127.JPG

20130111233144.JPG

20130111233213.JPG

20130111233232.JPG

20130111233247.JPG

20130111233325.JPG

20130111233343.JPG

Chegando nas piscinas naturais

 

20130111233402.JPG

20130111233415.JPG

20130111233434.JPG

20130111233446.JPG

20130111233506.JPG

20130111233521.JPG

20130111233535.JPGBanco de areia em alto mar

20130111233631.JPG

20130111233644.JPGBanco de areia em alto mar

20130111233701.JPGBanho de argila

20130111233721.JPG

20130111233736.JPG

20130111233754.JPG

20130111233858.JPG

20130111233915.JPG

 

Passamos em frente a famosa Igreja da praia de carneiros e finalmente retornamos ao ponto inicial do passeio: a praia de Carneiros.

A Igreja que passamos em frente fica a apenas 12 minutinhos de caminhada do restaurante que ficamos, que se chama Mustaco, próximo do famoso e caro Bora Bora

 

20130111233954.JPG

20130111234014.JPG

20130111234030.JPG

20130111234048.JPG

20130111234113.JPG

20130111234127.JPG

20130111234137.JPG Lindo !!!

 

Nesse dia não almocei porque estava meio mal ainda, com dor de cabeça e de estômago. Mas o pessoal da Algarve sempre leva neste restaurante pois é muito mais barato do que o famoso Bora Bora.

Como todo mundo me alertou que a comida em Carneiros tinha preços absurdos nós levamos uma bolsa térmica com sanduíches e dai consumimos só bebidas no restaurante para poder ficar na barraca deles na praia.

 

O problema é que retornamos do passeio de catamarã já no horário do almoço, dai até almoçarmos já era quase 1:30 da tarde e as vans das agências de turismo retornam as 3:00. Como nesse dia tinha mais gente no nosso grupo o Jesse não pôde ficar mais tempo com a gente por lá.

Precisamos voltar,com um aperto no coração de deixar uma praia tão bonita pra trás... :cry:

 

________________________________________________________________________________________________________________

 

Dia 2/12/12 Piscinas naturais de Porto de Galinhas

 

20130112100400.JPG

 

Dia seguinte, a maré estava melhor em Porto de Galinhas 0.5 e fomos fazer o passeio de jangada nas piscinas naturais de PG.

O passeio dura cerca de 45 minutos e achei meio fraquinho, porém muito bonito !

Acho que não me animei muito pq ainda estava meio indisposta, dor de barriga e dor de cabeça... tava difícil concentrar nos corais, mas é um passeio barato e rápido, vale a pena fazer. Quando a maré está mais baixa é possível ir andando, sem precisar pagar a jangada.

 

20130112100515.JPG

20130112100530.JPG

20130112100546.JPG

20130112100609.JPG

20130112100622.JPG

20130112100633.JPG

20130112100645.JPG

20130112100658.JPGMapa do Brasil

20130112100724.JPG

20130112100745.JPG

20130112100809.JPGEstrela do mar

20130112100825.JPG

 

Passei a tarde de molho, repousando, pois no dia seguinte íamos pra Maragogi, em Alagoas, e eu não queria perder o passeio por nada !

No final da tarde comecei a ter febre e fui pro posto de saúde. Atendimento rápido e muito bom, me surpreendeu, achei que ia ficar horas esperando pra ser atendida. Estava com uma febre básica de 39,7. Tomei dipirona na veia e melhorei.

 

____________________________________________________________________________________________________________

 

Dia 27/12/12 Praia de Maragogi e Praia do Toque - Alagoas

 

20130112101901.JPG

 

Esse passeio maravilhoso geralmente custa 75,00 pela Algarve. Como eu queria conhecer Alagoas um pouco melhor negociei com eles pra fazer Maragogi de manhã, almoçar por lá e ir pra Praia do Toque de tarde, pois tinha visto fotos lindas dessa praia na internet.

Assim fechamos com a Mara da Algarve por 100,00 por pessoa pra passar o dia todo lá. E realmente nesse dia o Jesse ficou com a gente das 7 da manhã até 7 da noite.

 

Maragogi é o Caribe brasileiro, dispensa comentários ! É incrivelmente bonito !

 

O ponto de partida dos catamarãs fica em frente ao restaurante Maragolfinhos, preço bom e comida boa !

Gastamos 48,00 para duas pessoas e comemos muito bem. Já deixamos o almoço encomendado de manhã e saímos pro passeio.

 

20130112101951.JPGRestaurante Maragolfinhos

20130112102034.JPG

20130112102110.JPG

20130112102136.JPG

20130112102339.JPG

20130112102523.JPG

20130112102546.JPG

20130112103253.JPG

 

Meu marido resolveu fazer o mergulho com o pessoal do catamarã, pagou 80,00 pelo mergulho + 20,00 pelas fotos. Voltou do mergulho feliz da vida, todo satisfeito, disse que era bem melhor do que o mergulho em PG, que viu uma diversidade maior de peixes e o equipamento de mergulho tbm era melhor, que não tinha jeito de entrar água na máscara nem no nariz.

Como eu ainda estava meio traumatizada com mergulhos e não estava 100% recuperada fiz apenas umas fotos aquáticas. O cd de fotos custa 40,00, mas dividimos entre 3 pessoas do meu grupo, saiu por 13,50 cada

 

20130112103308.JPG

20130112103322.JPG

20130112103333.JPG

20130112103344.JPG

20130112103355.JPG

20130112103407.JPG

20130112103506.JPG

 

Depois do almoço partimos de Maragogi em busca da Praia do Toque....ô besteira ! Se soubesse tinha ficado em Maragogi mesmo. Não que a praia do toque seja feia, mas demoramos muito pra chegar lá, precisamos pegar balsa, que nos custou 20,00 ida + 20,00 volta ( dividido pelo grupo de 7, saiu por 2,85 pra cada um, cada travessia). Sem contar que uma das balsas estava estragada e tinha uma fila de carros esperando pra atravessar, só iam 4 de cada vez.

No caminho até a balsa passamos pela belíssima praia de Japaratinga, poderíamos ter ficado por lá também, é uma praia vizinha a Maragogi.

 

20130112104236.JPGA bela praia de Japaratinga

20130112104510.JPG

20130112104525.JPG

20130112104543.JPG

20130112104609.JPG

20130112104620.JPGPaisagem vista da balsa

 

A praia do Toque é meio escondida, meio selvagem. A estrada que leva até a praia havia sido interditada por uma pousada, colocaram estacas de madeira no meio da estrada, um absurdo ! Estacionamos a van e fomos andando até a praia. Chegamos lá no final da tarde, a maré estava muito alta e não vi nada daquilo que tinha visto nas fotos da internet, sem contar que a água estava muito quente, passei calor dentro da água. Ou seja, se não fosse pela paisagem bonita da praia podia dizer que foi uma furada total.

 

20130112104830.JPG

Chegando na praia do toque a pé

 

20130112104901.JPG

20130112104916.JPG

20130112104928.JPG

20130112104951.JPG

 

20130112105146.jpg

Praia do Toque que eu vi na internet, um pouco diferente do que encontrei ... :(

 

Na volta, no meio da estrada em um povoado, o Jesse nos falou de um lugar que tinha uma bica de água mineral onde nós podíamos parar pra tomar banho. Confesso que não esperava grande coisa e me surpreendi, o lugar é muito mais bacana do que nas fotos. Tem uma "casa de banho" para homens e outra pra mulheres, gratuíto, no meio da rua !

De fora ninguém vê nada, claro, quando vc entra o lugar é grande e arrumadinho, parece cenário de seriado da Roma antiga, Spartacus, coisas assim rsrs. Nós tomamos banho na bica apreciando o céu estrelado, pois ele não tem teto.

 

20130112105835.JPG

20130112105854.JPG

20130112105907.JPG

20130112105933.JPG

20130112105945.JPG

 

Chegamos em PG quase 8:00 da noite, no outro dia saíriamos as 5:00 da manhã rumo a Recife. Pobre do Jesse, devia estar louco pra se livrar da gente rsrs.

 

_____________________________________________________________________________________________________________________

 

Dia 28/12/12 Recife / Olinda

 

HOSPEDAGEM EM RECIFE

 

05:00 em ponto o Jesse chegou pra nos levar pra Recife, pagamos novamente 180,00 no transfer ( 25,00 pra cada um) e o Jesse nos deixou no Hostel Boa Viagem.

Eu havia reservado um quarto casal, com banheiro privativo e café da manhã incluído por 110,00 a diária.

O atendimento do hostel é muito bom, tem wi-fi grátis, um quintal grande com piscina e quadra de esportes, só o café da manhã é meio fraquinho.

Eles deixaram até minha mãe deixar a bagagem dela no meu quarto, tomar banho e descansar sem cobrar nada ! Como minha mãe ia embora de noite e nós íamos passar o dia fora fazendo os passeios eu não havia reservado quarto pra ela, mas o pessoal do Hostel foi bem bacana de abrir essa exceção. ::otemo::

 

Hostel Boa Viagem - Angela

[email protected]

Rua Aviador Severiano Lins, 455 - Boa Viagem

Fone: (81) 3326-9572 ou (81) 3466-2486

check in: meio dia e o check out: 11 horas da manhã.

http://www.hostelboaviagem.com.br/" onclick="window.open(this.href);return false;

 

20130112115026.jpg

20130112115237.jpg

20130112115259.jpg

20130112115313.jpg

20130112115204.jpg

20130112115212.jpg

20130112115326.jpg

20130112115339.jpgNosso quarto

20130112115347.jpg

 

 

 

OLINDA

 

20130112121839.JPG

Recife ao fundo - o contraste do "novo" com o "velho"

 

Saímos do Hostel e fomos pegar um ônibus (2,30) ali pertinho para ir pra Olinda. Pegamos o 910 Piedade – Rio Doce e chegamos rapidinho em Olinda, cerca de 15 a 20 minutos no máximo.

 

Olinda é um passeio imperdível ! Parece uma cidade cinematográfica, cercada de história por todos os lados, tudo muito bem cuidado, um oásis no meio de Recife. Saí de lá apaixonada ! ::love::

 

Deixamos de visitar alguns lugares porque estavam fechados, o sol estava muito forte e eu continuava com a dor de barriga chata que me fez conhecer vários banheiros em Olinda. :?

 

O ônibus nos deixou na praça João Pessoa, em frente aos correios. Começamos o passeio pela orla de Olinda, andamos até a praça do Fortim e retornamos pra encontrar nosso guia na praça do Carmo.

Esse guia é amigo do Jesse e foi indicado por ele. O menino tem apenas 16 anos e uma maturidade espantosa ! Já trabalha como guia a 7 anos ! Tem uma filha de 4 meses e é super responsável, nos explicou tudo sobre Olinda, bateu fotos e virou o queridinho do nosso grupo.

Esse guia se chama Vagner e ele faz parte da ACNO – associação de condutores nativos de Olinda.

Nos cobrou 80,00 pelo grupo ( 12,00 por pessoa) e confesso que o passeio não teria metade da graça que teve sem ele, seria apenas um monte de “igrejas velhas” sem as explicações que o Vagner nos deu.

O preço é cobrado de acordo com a quantidade de pessoas e é tabelado pela ACNO.

Quem quiser negociar com o Vagner pode ligar diretamente pra ele: 81\8815-8608.

 

20130112120524.JPG

Vista da orla pela Praça João Pessoa

20130112120532.JPG

20130112120612.JPG

20130112120621.JPG

20130112120639.JPG

20130112120649.JPG

20130112120704.JPGPraça do Fortim

20130112120737.JPGMirante do Fortim

20130112120816.JPG

20130112120828.JPGNosso guia Vagner

20130112121055.JPGFoi aprovadíssimo pelo grupo

 

Igreja Nossa Senhora do Carmo

A partir da praça principal é a primeira igreja imponente do roteiro, fundada em 1580 é o mais antigo santuário da Ordem Carmelita do Brasil. É a mais antiga igreja da Ordem Carmelita em terras do Brasil.

Foi fundada em 1580, e restaurada em 1720. O Convento da Ordem Carmelita foi demolido no começo do século XX. No primeiro andar da Igreja está instalada a Regional de Olinda do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Visitas diárias das 09h-17h. Localizada na Praça do Carmo, na Av liberdade

 

20130112121558.JPG

20130112121608.JPG

Igreja do Carmo e seu presépio gigante

20130112121633.JPG

 

 

20130112121726.JPG Igreja Matriz de São Pedro

20130112121744.JPG

Detalhes em gesso que parecem nuvens

20130112121754.JPG

 

20130112121950.JPG

Segundo nosso guia essa seria a casa mais antiga de Olinda - reparem que se entrava na casa pela janela !

 

20130112122050.JPG

Diz a lenda que nessa casa morou o navegador e aventureiro Maurício de Nassau, mas as datas e a história desmentem essa teoria

20130112122104.JPG

 

 

20130112122219.JPGBasílica e Mosteiro de São Bento - Aqui os monges sem coração não deixam gestantes usarem o banheiro :(

20130112122607.JPGPátio do mosteiro

 

Foi o segundo mosteiro benedetino em terras brasileiras. O primeiro está na Bahia.

Chegou a ser incendiado pelos holandeses em 1631, mas foi restaurado anos mais tarde. Tem apenas uma torre sineira, com o mais sonoro carrilhão de Olinda.

 

20130112122457.jpg

20130112122405.JPG

 

É uma das igrejas mais ricas do barroco brasileiro. A basílica é a mais rica igreja de Olinda, ostenta um belo altar de madeira entalhado em estilo barroco, revestido com 28 kg de ouro.

 

20130112122645.JPG

20130112122657.JPG

20130112122712.JPG

20130112122725.JPG

20130112122742.JPG

 

Para completar o suntuoso conjunto há seis tribunas laterais cobertas por dosséis dourados e luxuoso mobiliário. Repare também na Via Sacra alemã de madeira e gesso, em alto relevo, e no Cristo Crucificado que fica no coro, de costas para o altar.

Aberta diariamente das 9h as 11:45h e 14h as 17h

 

 

20130112123006.JPG

20130112123148.JPGMercado da Ribeira

 

Mercado da Ribeira, Rua Bernardo Vieira de Melo, s/nº

Antigamente eram vendidos escravos aqui, hoje tem lojas de artesanato e um "museu" de bonecos gigantes que não paga pra entrar, além de ter uma vista legal da cidade por trás do mercado

 

20130112123306.JPG

20130112123328.JPG

20130112123337.JPG

20130112123353.JPG

20130112123404.JPG

20130112123417.JPG

20130112123430.JPG

Os 4 cantos de olinda - cruzamento de ruas que bomba no carnaval

 

 

20130112123534.JPG

Ladeira da miiiiisericórdia ! Valei-me meu pai eterno e todos os santos que estiverem por perto !

 

20130112123605.JPG

Quase pedindo arrego ! Experimenta subir ela no solzão do meio dia, grávida de 4 meses e com diarréia ! Eu consegui e sai orgulhosa de lá ! Prova de resistência !

 

20130112123736.JPGAltos da Sé

20130112123838.JPG

20130112123855.JPGPaisagens incríveis !

20130112123907.JPGVista do elevador panorâmico da Sé

20130112123955.JPG

 

20130112124043.JPG

Feira de artesanato e comidas típicas em frente a Igreja da Sé

20130112124118.JPG Igreja da Sé

 

No terraço panorâmico desta igreja tem-se a vista mais famosa de Olinda, com a igreja do Carmo lá embaixo, rodeado de coqueiros e ao fundo o mar esverdeado. Na frente do altar está o túmulo de Dom Helder Câmara. Funciona diariamente das 09h-17h

 

20130112124213.JPG Interior da Igreja da Sé

20130112124231.JPG

20130112124244.JPG

 

 

20130112124318.JPG

20130112124336.JPG

20130112124353.JPG

 

Terminamos o passeio em Olinda por volta de meio dia, almoçamos por 10,00 no restaurante da pousada de Olinda, próxima da praça do Carmo.

Como eu estava mal resolvi ir de táxi de volta pro hostel, paguei 40,00 de Olinda até o bairro de Boa Viagem. Fiquei o resto do dia de molho, repousando.

 

___________________________________________________________________________________________________________________________________

 

 

Dia 29 \12 \12 Recife e Instituto Ricardo Brennand

 

20130112210503.JPG

 

Nesse dia acordei bem disposta ( finalmente ! ) e fomos conhecer o centro histórico de Recife

 

Como nesse dia o pessoal se atrasou, demorou pra tomar café da manhã e o sol estava muito forte, acabamos deixando de fazer algumas coisas. Descemos de ônibus na bela praça do marco zero, o parque das esculturas fica em frente, basta atravessar de barquinho por 5,00 ( ida e volta). Nós não fomos por causa do sol que estava muito quente. Preferimos entrar no CAPE - Centro de artesanato pernambucano que era bem em frente e tinha ar condicionado :P

O artesanato lá é muito bonito e bem feito, mas obviamente são mais caros...

 

20130112210307.JPG

Marco Zero é o local em que Recife nasceu e serve como ponto inicial das estradas de Pernambuco. É um ponto turístico obrigatório. É uma praça legal, aberta, com um rio correndo do lado, esculturas de Brennand em frente, todo o centro histórico partindo daquele ponto.

20130112210438.JPG

20130112210450.JPG

20130112210553.JPG

 

20130112210603.JPG Parque das esculturas ao fundo

20130112210709.jpg

Inaugurado em 2000, em homenagem aos 500 anos do descobrimento do Brasil, o parque é mais um espaço dedicado à obra do artista plástico Francisco Brennand.

A Torre de Cristal, com 32 metros de altura, confeccionada em argila e bronze, é o carro-chefe das 51 esculturas da galeria a céu aberto, localizada na área central do Recife. A travessia do Marco Zero até o parque funciona diariamente, das 7h às 17h, por meio dos barcos dos pescadores locais. A visitação é gratuita.

 

 

20130112211508.JPG

Centro de artesanato Pernambucano, localizado no Armazém 11, ao lado do Marco Zero

 

20130112211521.JPG

20130112211533.JPG

Amei essas flores feitas de conchas e madrepérola, muito delicadas

 

20130112211636.JPGFlores de fibra de coco

20130112211711.JPG

20130112211740.JPG

20130112211757.JPG

20130112211808.JPG

 

20130112211828.JPG

Telas vendidas por 60,00 e 80,00 em frente ao Marco Zero, na rua

20130112211842.JPG

 

Saindo do Marco Zero e atravessando a ponte da Av Rio Branco chegamos na Praça da República. À direita temos o Palácio do Governo, com um jardim lindo! À esquerda, o Palácio da Justiça, à frente o Teatro Santa Isabel. Do lado do Palácio da Justiça fica a Capela Dourada, tudo pertinho !

Mas nem tudo são flores... o rio que corre embaixo da ponte da Av Rio Branco está muito poluído e mal cheiroso, ainda vimos pessoas pescando por lá. :shock:

20130112211943.JPG Rio poluído no centro de Recife

 

20130112212411.JPGPalácio da Justiça

20130112212758.JPG

20130112212847.JPGPraça da República

 

Não fomos ao Teatro Santa Isabel porque estava fechado. Visitas guiadas acontecem somente aos domingos das 14 as 17hs. O visitantes tem a oportunidade de ver todos os cômodos do teatro, do hall de entrada ao palco. O guia Eduardo Bartolomeu é capacitado para receber grupos de todas as idades e realizar visitas em português, inglês e espanhol. Agendamentos prévios poderão ser feitos pelo telefone 81\3355.3323.

 

Como chegamos 11:00 na praça da República e a capela dourada fechava ás 11:30, então o passeio foi meio rápido. Custou 4,00 por pessoa. O lugar é lindo, vale uma visita!

 

Na igreja mais bonita de Recife, o teto e as paredes estão repletos de pinturas sacras unidas por molduras douradas - elas formam um mosaico de afrescos que lembra a Capela Sistina, do Vaticano. Nos altares laterais, há arcos e colunas típicas da primeira fase do barroco. Ao fundo, está a Igreja de Santo Antônio (1804), em estilo rococó. Os painéis de azulejos portugueses vão da igreja ao pátio do convento (1606). O conjunto tem um pequeno Museu de Arte Sacra.

R. do Imperador (Sto. Antônio), Sto. Antônio, 81/ 3224-0530

Horário de funcionamento: 2ª/6ª 8h/11h30, 14h/17h, sáb 8h/11h30

 

20130112213127.JPGCapela dourada

20130112213143.JPG

20130112213156.JPG

20130112213211.JPG

20130112213225.JPG

20130112213239.JPG

20130112213302.JPG

20130112213326.JPG

 

 

20130112213410.JPGÁrea externa do convento -1606

20130112213443.JPG

20130112213502.JPG

20130112213516.JPGAzulejos portugueses

20130112213554.JPG

20130112213608.JPG

20130112213632.JPG

20130112213645.JPG

 

20130112213921.JPG Igreja de Santo Antônio - 1804

20130112213719.JPG

20130112213737.JPG

20130112213759.JPG

20130112213815.JPG

20130112213830.JPG

20130112213959.JPG

20130112214013.JPGTeto

 

Nós seguimos reto na rua da capela dourada até o mercado de São José porque já estava na hora do almoço, mas quem quiser continuar o roteiro do centro histórico pode fazer o seguinte :

 

Depois de visitar a Praça da República e a Capela Dourada, atravessa a ponte Princesa Isabel e você já estará da Rua da Aurora ( aquela das casinhas coloridas), nela você tem o Museu de Arte Moderna

20130112214756.jpgRua da Aurora

 

Quanto à rua da aurora, eu acho que a vista mais bonita você obtém pela Rua do Sol, sem atravessar a ponte. Dali vê todas as construções. Acho que muito perto tira muito da beleza. Se vc não cruzar a ponte, dá pra seguir pela rua do sol ate a casa da cultura. Mas se vc passar para a rua da aurora, tente voltar pela ponte de ferro! Se tiver com tempo, acho que vale também pelo menos uma olhada na ponte velha, que fica por trás da casa da cultura!

 

O prédio da casa de cultura funcionava como um presídio até 1973, quando foi desativado e transformado no ano seguinte em centro de artesanato, com lojas de pintura, bordado, jóias, confecções etc.

As antigas celas - que também abrigaram personalidades como Graciliano Ramos, entre outros - foram transformadas em 150 lojas de artesanato, livrarias e lanchonetes – apenas uma, no raio leste, permanece exatamente como foi deixada pelos presos - e o pátio externo além de ter sido transformado em uma área para shows e manifestações populares e folclóricas também possui uma praça de alimentação a qual oferece as iguarias típicas da região: pamonha, canjica, tapioca, acarajé, água de coco, entre outras. A cultura gastronômica ainda tem seu espaço em um restaurante no raio sul que serve os principais pratos da culinária local: charque, arrumadinho, buchada, entre outros.

 

20130112214858.jpgAntigo presídio e hoje centro de artesanato

20130112214908.jpg

20130112214917.jpg

 

Continuando... como eu disse nós saimos da capela dourada e seguimos para o Mercado de São José na intenção de almoçar mas não tivemos coragem, estava muito lotado, aquela bagunça típica de mercados populares. Aproveitamos pra comprar algumas coisinhas, pois lá encontra-se de tudo !!! Os preços são bons e tem muita diversidade de produtos

 

20130112215744.JPGMercado de São José

20130112215800.JPGCorredores apertados e muita diversidade

20130112215815.JPG

 

No mercado nos indicaram uma lanchonete que ficava ali perto, umas 3 quadras, chamado Comedoria Vovó Pêra, que foi a surpresa do dia, muito bom e barato !! Comi muito !! Recomendo a todos que estiverem nas imediações do mercado a comerem lá. Até tirei foto do cardápio pra terem noção dos preços, os pratos são generosos na quantidade e na qualidade. Pedi um suco que se chama coquetel, é feito com água de coco, abacaxi e hortelã, maravilhoso, provem !

Fica na rua do Rangel, 119, telefone 81\ 3224-2943.

20130112220304.JPG

 

Nas imediações do mercado ainda tem o Pátio de São Pedro - que nós tbm não fomos porque preferimos seguir para o Instituto Ricardo Brennand.

20130112222033.jpg20130112222044.jpg

20130112222055.jpg

A praça quadrada, formada por casinhas coloridas e pedras irregulares, faz do Pátio de São Pedro um dos únicos do Brasil a preservar o traçado, comum no período colonial. O conjunto arquitetônico, que conta ainda com a imponente Catedral de São Pedro dos Clérigos, é tombado pela Patrimônio Histórico Nacional. Ateliês, bares e restaurantes ocupam os sobrados, garantindo movimento nas noites de sexta e sábado e também nas de terça-feira, quando acontece o “Terça Negra”, evento musical relacionado à cultura afro-brasileira.

 

De barriga cheia, seguimos até a Av Dantas Barreto ( cerca de 10 minutos andando) para pegar um ônibus pra ir pro Instituto Ricardo Brennand.

Aquele centro é uma loucura ! Uma confusão, ônibus passando o tempo todo em alta velocidade, ambulantes correndo ao lado dos ônibus pra vender água pras pessoas penduradas nas janelas... sem contar que pedimos informação sobre onde era a parada do ônibus pra umas 5 pessoas e todas nos deram informações erradas, ficamos andando pra lá e pra cá feito bobos tentando pegar o ônibus. Finalmente localizamos a parada do ônibus CDU\ Várzea e fomos para o IRB. O ônibus custa 2,30 e demorou entre 20 e 30 minutos pra chegar.

 

O Instituto Ricardo Brennand é um lugar incrível, passeio imperdível ! Custa 15,00 por pessoa e abre das 13:00 as 17:00.

Museu e castelo medieval, é formado pela pinacoteca, onde tem exposição de quadros de pintores renomados como Picasso, Portinari e Di Cavalcante. No interior do castelo estão guardados tesouros como esculturas, tapeçarias e móveis, além de pinturas, mapas e moedas relativas ao período da invasão holandesa em Pernambuco.

No castelo São João está uma vasta coleção de armaduras e armas da Europa medieval e cerca de três mil armas brancas – facas e canivetes - fabricadas em diversas partes do mundo. O instituto, criado em 2002 pelo colecionador Ricardo Brennand, é cercado por lagos e jardins.

 

É difícil resumir e explicar tudo que se encontra no IRB ! É uma viagem no tempo !

 

20130112222545.JPG

20130112222633.JPG

20130112222607.JPG

20130112222729.JPGPinacoteca - exposição de quadros

20130112222808.JPG

20130112222828.JPG

20130112222900.JPG

20130112222926.JPG

20130112223000.JPG

20130112223015.JPG

20130112223050.JPG

20130112223106.JPG

20130112223118.JPG

20130112223208.JPGMe apaixonei por essa peça

20130112223233.JPG

20130112223251.JPG Fonte dos desejos

20130112223339.JPG Linda peça de marfim rica em detalhes

20130112223414.JPG

20130112223425.JPG

20130112223438.JPG

20130112223456.JPG Preocupação com celulite é antiga...

20130112223539.JPG

20130112223553.JPG

20130112223614.JPG

20130112223651.JPG

Castelo de São João - onde estão expostas armaduras e armas medievais

 

20130112223739.JPG

20130112223750.JPG

20130112223812.JPG Armaduras

20130112223827.JPGSala de armas

20130112223906.JPG

20130112223921.JPG

20130112223933.JPG

20130112223948.JPGCabulosas

20130112224009.JPG

20130112224029.JPGEssas pertenceram a Dom Pedro

20130112224126.JPG

20130112224150.JPG

20130112224203.JPGCravejadas de ouro e diamantes

20130112224240.JPG

20130112224323.JPG

20130112224255.JPG

No quadro abaixo tinha uma interessante e bonita coleção de chaves antigas

 

__________________________________________________________________________________________________________________________

 

PARAÍBA

 

30\12\12 Praia de Jacumã

 

Pegamos um táxi cedo em Recife por 50,00 ( 8,00 por pessoa) e esprememos o grupo todo dentro dele pra chegar até a rodoviária e pegar um ônibus rumo a Jacumã, na Paraíba. Compramos na viação Progresso, por 19,80 + 4,05 taxa de embarque, com destino a João Pessoa, o ônibus é bem confortável e limpo e a viagem foi rápida, cerca de 1 hora. Nós pedimos pra descer antes de João Pessoa, na rodovia mesmo, na entrada pra Jacumã.

Lá já havia uma van e um táxi parados, que fazem serviço de transfer até a praia de Jacumã.

Pagamos 50,00 ( 8,00 por pessoa) e nos esprememos novamente, dessa vez ouvindo um arrocha no rádio, até chegar em Jacumã.

 

O albergue de lá foi uma maravilhosa surpresa ! Nossa melhor hospedagem até então ! Se chama Hostel Pousada do Inglês, guardem esse nome ! ::cool:::'>

Sem contar o atendimento do querido Lafayete, pense numa pessoa bacana ! Sempre preciso e certeiro nas informações que passava, nos explicava tudo na maior paciência e nos mínimos detalhes, deu dicas valiosas pra gente, principalmente de lugares pra comer, fomos em todos que ele indicou pq realmente eram bons e baratos.

O hostel é muito agradável, bonito, limpo, amplo, na beira da praia, com ótimo atendimento e ótimo café da manhã. Tem wi fi grátis. Nos sentimos mais do que hospedados, nos sentimos acolhidos, deixaram a gente super a vontade. O contato com a natureza lá tbm é um bônus a parte, tem uma família inteira de macaquinhos, acredito que são saguis, que frequentam os arredores da piscina, a gente fica lá curtindo a piscina, ouvindo as ondas do mar e curtindo os simpáticos bichinhos pulando de galho em galho. Cheguei a trocar um dia de praia pra ficar na pousada, não queria mais ir embora dali.

Ficamos 3 dias hospedados lá, pagamos 130,00 a diária para quarto de casal com banheiro, ar condicionado,frigobar e tv.

http://www.pousadadoingles.com.br/" onclick="window.open(this.href);return false;

[email protected] 83\ 3290 1168

 

20130114210836.JPG

O maravilhoso hostel de Jacumã

20130114211620.JPG Vista da varanda dos quartos

20130114211638.JPG

20130114211742.JPG Eles garantem o charme do hostel

20130114211821.JPGTroquei a praia pelo hostel

20130114211840.JPG

20130114211912.JPG

20130114211925.JPG

20130114211938.JPG

20130114212955.JPGNosso companheiro nas refeições

20130114213007.JPGCom bigodinho de iogurte

20130114211949.JPG

Praia de Jacumã, basta abrir o portão do hostel e damos de cara com ela, quer coisa melhor ?!

 

20130114212402.JPG

20130114212412.JPG

 

Distante 30km de João Pessoa, a praia de Jacumã, que fica em frente a pousada é linda, com mar azul turquesa. No dia que chegamos ficamos por lá mesmo, em Jacumã e na piscina do Hostel. Fomos almoçar num lugar indicado pelo Lafayette, que fica a poucas quadras do hostel, o Jacumã grill – buffet com churrasco, prato feito 8,00 e rodizio 12,00. A comida era muito boa e bem feita.

De noite fomos dar uma volta no centrinho e comer a famosa coxinha de massa de mandioca, tbm indicada pelo Lafayette, uma maravilha, eu comi apenas 3 ! E fui embora querendo mais ! Sequinhas, crocantes e saborosas ::otemo::

É um trailler simples, mas estava lotado e todo mundo que chegava pedia várias !

 

20130114212444.JPG

20130114212458.JPG

 

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Dia 31\12\12 Praia de Coqueirinhos, cânions e Praia de Tabatinga

 

Nesse dia conhecemos o nosso novo motorista\guia, o seu Humberto. Ele presta serviços de táxi pro hostel a vários anos e cobra um preço justo, é um senhor muito correto, responsável e pontual, ficava besta de ver, ele sempre chegava pontualmente, nos horários combinados.

Quem quiser os serviços do seu Humberto – ele mora em João Pessoa mas fica em Jacumã com frequência porque é perto – ele tem 3 carros que aluga por 60,00 e casas em João Pessoa, tbm pra alugar. O telefone dele é 83\ 8861- 7155 ou 83\ 9187- 2500

 

Ele nos cobrou 20,00 de táxi pra nos deixar na praia de Coqueirinhos pela manhã e nos buscar no final da tarde na praia de Tabatinga

 

Coqueirinhos para mim foi a praia mais bonita da Paraíba.

Como o Lafayette nos explicou, no lado direito está a melhor área para banho, com águas mais calmas e uma piscina natural . Porém, o lado esquerdo é o mais bonito, tem ondas mais fortes e um cânion com falésias coloridas, o famoso cânion de coqueirinhos.

Seu Humberto nos deixou no lado esquerdo, curtimos um pouco da praia e do belo visual, andamos nos cânions e depois seguimos pro lado direito da praia, ficamos na piscina natural e seguimos andando até Tabatinga, a praia vizinha de Coqueirinhos

 

20130114213123.JPGChegando em Coqueirinhos

20130114213156.JPG

20130114213359.JPG

20130114213417.JPG

20130114213431.JPG

20130114213455.JPG

Falésias coloridas no cânion de Coqueirinhos

20130114213507.JPG

20130114213538.JPG

20130114213548.JPG

20130114213602.JPG

20130114213619.JPG

20130114213633.JPG

20130114213645.JPG

20130114213659.JPG

20130114213932.JPG

20130114213956.JPG

20130114214013.JPG

20130114214030.JPG

Seguindo para o lado direito de Coqueirinho

 

20130114213714.JPG

Piscinas naturais do lado direito da praia

20130114213800.JPG

20130114213812.JPG

20130114213827.JPG

 

Tabatinga tbm é muito bonita, com suas falésias coloridas enormes. De coqueirinhos até lá são uns 30 minutos de caminhada.

O único restaurante que encontramos no caminho foi o Tabatinga Arte Bar, onde paramos pra almoçar. Tinha preços até razoáveis se não fosse pela pouca quantidade de comida. Comemos pouco e pagamos muito. Pedi um prato que era postas de peixe com salada. Ainda perguntei pra atendente se o prato dava pra duas pessoas e ela disse que sim. Paguei 30,00 e veio apenas dois pedaços de peixe pequenos com 3 folhas de alface e 3 rodelas de tomate ! Dava pra duas pessoas mesmo, cada uma comia um pedaço. A água de coco estava quente, acho que ela podia ter me avisado e sugerido outra coisa, enfim, deixou a desejar. ::bad::

 

 

20130114214214.JPG

Praia de Tabatinga, vizinha de Coqueirinho

20130114214225.JPG

20130114214235.JPG

20130114214245.JPG

 

Neste dia era reveillon a noite e os hóspedes do albergue fizeram uma vaquinha pra comprar comida, pagar as cozinheiras do albergue e comprar fogos de artificio.

Deu 30,00 por pessoa e fizemos uma festa de réveillon bacana, ainda sobrou muita comida pro almoço no outro dia.

 

________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Dia 01\01\13 Barra de Gramame

 

De manhã fomos pra Barra do Gramame, um lugar lindo, incrustado numa reserva ecológica. Por conta de um braço que avança mar adentro – a barra que dá nome à praia –, o desenho da faixa de areia muda o tempo todo, ao sabor das ondas.

 

Pequeno e emoldurado por coqueiros, o trecho pode ser percorrido de ponta a ponta em meia hora. Para descansar, as barraquinhas instalam redes e servem a especialidade local, tão simples quanto deliciosa: abacaxi bem gelado cortado ao meio com raspas de limão. Na Barraca do Zezinho, a delícia sai por 3,00. Ali, você pode ainda conhecer o guaiamum Robocop, um caranguejo que é domesticado e permite que os turistas o peguem na mão para fotos, sem machucar ninguém.

Fomos de táxi com o Seu Humberto, cobrou 15,00 ida e volta

 

20130114214612.JPG

20130114214559.JPG

20130114214636.JPG

20130114214647.JPG

20130114214704.JPG

20130114214719.JPG

20130114214731.JPG

20130114214745.JPG

20130114214801.JPGRaspadinha de abacaxi

20130114214814.JPG

20130114214853.JPGRobocop, o caranguejo guaiamum

20130114214924.JPGEpa epa epa !! ::lol4::

20130114215001.JPG

20130114215012.JPG

 

Voltamos pra almoçar no hostel e passamos a tarde por lá, pois iríamos pra João Pessoa no final da tarde.

 

______________________________________________________________________________________________________________________

 

02\01\13 Picãozinho e João Pessoa

 

 

HOSPEDAGEM EM JOÃO PESSOA

 

20130115095557.JPGManaíra Hostel

20130115095613.JPG

 

O seu Humberto cobrou 50,00 para nos levar de Jacumã até o hostel de João Pessoa, ficamos no Manaíra Hostel.

É um albergue grande, bem limpo e organizado, porém cheio de regras. Como estávamos acostumados com o hostel de Jacumã nos sentimos pouco a vontade por lá, a internet é cobrada, toalhas de banho são cobradas a parte tbm, no primeiro café da manhã o pão estava “amanhecido”, parecia ser sobra do dia anterior, enfim... não curtimos muito mas é um hostel muito limpo, amplo e organizado, bem localizado e seguro, recomendo...

Pagamos 55,00 e ficamos num quarto coletivo fechado só para nosso grupo, com 3 beliches, banheiro privativo e ar condicionado, sem TV nem frigobar, toalhas e internet wi fi são cobradas a parte.

 

Manaíra Hostel

http://www.manairahostel.com.br/" onclick="window.open(this.href);return false;

Rua: Major Ciraulo, 380, Manaíra (83) 3247-1962

 

O hostel fica perto do famoso restaurante de comidas típicas nordestinas, o Mangai. Tentei ir comer lá duas vezes mas estava lotado, tinha uma fila de espera muito grande e acabei desistindo. O preço não é muito atrativo, 42,00 o kilo, mas dizem que vale cada centavo e eu estava disposta a pagar, mas com o tamanho da fila acabei desistindo.

 

Fomos parar na feira de artesanato de Tambaú para jantar, que por sinal estava lotada, não tinha onde sentar.

Na verdade não se trata de uma feira, daquelas com barraquinhas, são vários box que vendem de tudo, uma variedade enorme de comidas típicas. Tentei comer acarajé duas vezes mas uma vez não tinha azeite de dendê pra fritar , na outra fomos no almoço e eles só faziam acarajé de noite, fazer o quê né.... acabei pedindo uma tapioca de 4 queijos no box sabor do beijo, a tapioca é enorme, do tamanho do prato, muito bem recheada, mas achei meio enjoativa, deve ter sido o sabor que pedi. Paguei 8,00.

 

 

20130115095700.JPGFeira de artesanato de Tambaú

20130115095716.JPG

20130115095729.JPG

20130115095742.JPG

Praça de alimentação raramente vazia

 

No primeiro dia fomos ao mercado de artesanato paraibano pela manhã ,o MAP, que fica a uns 15 minutos a pé do hostel. Me apaixonei pelo lugar, muito organizado, amplo e com ótimas opções de presentes e preços muito bons, melhores do que Pernambuco. Comprei por lá tudo que não tinha comprado ainda. Ótimas opções em roupas e trabalhos com rendas e bordados .

 

20130115095910.JPGMercado de artesanato

 

De lá fomos fazer o passeio nas piscinas naturais de Picãozinho, na praia de Tambaú.

Eu havia comprado uma promoção pela internet e paguei 20,00, mas o preço geralmente é 35,00. Tem posto de venda na praia mesmo, pode comprar na hora. Mas só tem passeio se a maré estiver baixa. Neste dia estava 0.4 e o passeio saiu 11:30.

Não vi muita graça nesse passeio, mas aqui temos que considerar que eu já havia estado nas piscinas naturais de Porto de Galinhas e Maragogi, então não tinha muita novidade pra mim. Outro fator que atrapalhou foi a chuva, deixou a água mais escura e parece que o nível da água subiu mais rápido, tivemos que ficar o tempo todo de colete, com aquela chuvinha gelada caindo e tampando os corais. Confesso que fiquei um pouquinho frustrada.

 

20130115100109.JPG

20130115100118.JPG

20130115100127.JPGPraia de Tambaú

20130115100149.JPG Hotel tropical Tambaú

20130115101750.jpg

20130115101802.JPG

 

20130115110525.jpg

Em dias de maré boa Picãozinho é assim !

20130115110549.jpg

 

Fomos almoçar no restaurante próximo ao MAP (em frente), que se chama Oxênte. Custa 21,00 o kilo e vale a pena. Comida boa e grande variedade.

 

Como o tempo continuava meio chuvoso, de noite pegamos um táxi e fomos pro famoso Estação Ciência, projetado pelo Oscar Niemeyer. Esse foi outro passeio que me deixou frustrada, esperava muito mais do lugar !

Os telescópios não estavam disponíveis para observação, tinha um globo com energia eletromagnética que deixavam os cabelos em pé e eu queria muito ver mas estava em manutenção... e não havia quase nada exposto, apenas uns projetos de robótica, mas me senti numa feira de ciências da escola... o que salvou o passeio foi um filme de 20 minutos que assistimos deitados no chão dentro de uma cúpula fechada ( parecia uma barraca de acampamento), o filme era em 3D e passava no teto da cúpula. Falava sobre os planetas do sistema solar e foi muito bacana mesmo! A gente viaja pra dentro do filme ! É todo interativo.

Descobri, por exemplo, que Júpiter é 1.300 vezes maior do que a Terra e é todo composto por gases, não tem estrutura sólida.

A entrada é gratuita.

 

20130115102036.JPGEstação Ciência

20130115102045.JPG

20130115102055.JPG

20130115102105.JPG

20130115102116.JPG

20130115102123.JPG

 

____________________________________________________________________________________________________________________

 

03/01/13 João Pessoa - centro histórico e Praia do Jacaré

 

No outro dia acordamos cedo, o tempo estava melhor e o café da manhã do hostel tbm, e fomos conhecer o centro histórico de João Pessoa. Pegamos um ônibus bem próximo ao hostel, linha 513 por 2,30 e rapidinho chegamos lá.

 

Fundada em 1585, com o nome de Nossa Senhora das Neves, João Pessoa é considerada a terceira capital de estado mais antiga do Brasil, e conta com um grande acervo histórico-cultural

Ao todo, segundo dados da Arquidiocese da Paraíba, a capital paraibana conta com 11 igrejas tombadas como patrimônio histórico.

È o ponto mais oriental das Américas, onde o sol nasce primeiro, e a 2ª cidade mais arborizada do mundo, perde apenas pra Paris

 

Muitas igrejas estavam fechadas e acabamos vendo só as fachadas de muitos lugares. Mas é um centro histórico bem preservado, todo colorido, uma graça. Pagamos 4,00 e visitamos o Centro Cultural de São Francisco, um complexo muito bonito e grande, vale a pena pagar pela visita guiada. Foi o melhor lugar que visitamos por lá.

 

20130115110851.JPGPraça Antenor Navarro

20130115110943.JPG

20130115111004.JPG

20130115111021.JPGPátio de São Pedro

20130115111101.JPG

20130115111112.JPGPátio visto da varanda do Hotel Globo

20130115111205.JPG Igreja de São Pedro

20130115111257.JPG

20130115111312.JPG

20130115111354.JPGInterior do Hotel Globo

 

20130115111524.JPG

Basílica de Nossa Senhora das Neves, é o ponto onde a cidade nasceu

 

20130115111643.JPG

Igreja de Nossa Senhora do Carmo, que fica localizada na Praça Dom Adauto

 

20130115111743.JPG

20130115113317.JPG

Mosteiro de São Bento, que fica a 500 metros da Basílica de Nossa Senhora das Neves

 

20130115111841.JPG

Centro Cultural São Francisco, formado pela Igreja de São Francisco e pelo Convento de Santo Antônio, localizado na Praça São Francisco

20130115112115.JPG

20130115112054.JPG

20130115112150.JPG

20130115112452.JPG

20130115112524.JPG

20130115112543.JPG

20130115112556.JPG

20130115112615.JPG

20130115112626.JPG

20130115112640.JPG

20130115112708.JPG

20130115112733.JPG

20130115112754.JPG

20130115112808.JPG

20130115112823.JPG

20130115112834.JPG

20130115113107.JPG

20130115113119.JPG

20130115113140.JPG

20130115113156.JPG

20130115113221.JPG

20130115113300.JPG

 

Voltamos pra Tambaú para almoçar naquela praça de alimentação ao lado da feira de artesanato. Dessa vez fomos no macaxeira.com e sabor da terra ( funcionam juntos, lado a lado) e amamos !

Os lanches são gigantes e os pratos de refeições são muito bons e saborosos. Minha amiga pediu um prato local chamado Gororoba, uma delicia ! Não deixem de provar se forem lá. É feito com purê de mandioca, frango e carne de sol desfiadas e queijo coalho, tudo junto e misturado. Custa 9,00 e serve duas pessoas. Pena que esqueci de bater uma foto da gororoba, mas tem cara exatamente do nome, parece uma gororoba mesmo rsrs, faz a linha do "é feio mas é gostoso"

 

20130115113631.JPGLanches do tamanho da sua fome

20130115113641.JPG

 

Depois do almoço pegamos o ônibus 513 novamente e fizemos integração em Intermares para ir ver o famoso pôr do sol na praia do Jacaré. O ônibus pára bem próximo, umas 3 quadras, da praia do Jacaré. Lá tbm tem feira de artesanato, várias lojinhas bem organizadas e com bons preços.

 

Na verdade eu não me recordo se a integração fica em Intermares ou em Bessa, até porque são bairros bem próximos, mas não tem erro, se vc pegar o ônibus 513 vai ter que passar pelo terminal pra fazer a integração, é um galpão grande com vários bancos e fica uma pessoa no outro lado gritando o nome dos ônibus, quando vc ouvir "- Jacaréeeeee" gritado em alto e bom som corra pq é o seu ônibus.

 

É só pedir pro motorista do ônibus que vc quer descer no ponto da praia do Jacaré, na verdade vc vai descer numa esquina, na frente de um trilho de trem, num terreno baldio e andar 3 quadras. Como eu estava num grupo de 6 pessoas não achei tão perigoso, até porque tem muito movimento por lá naquele horário, fica lotado, e o ponto de ônibus é bem próximo dos estacionamentos, então sempre tem os flanelinhas na rua e a movimentação das pessoas.

 

Agora, na hora de ir embora ... é meio tenso... como a gente não queria ficar no meio da rua no escuro esperando o ônibus voltar no sentido centro, resolvemos dar a volta nele quando ainda ia pro bairro e dai conhecemos a outra realidade da praia do Jacaré.

O motorista ainda perguntou se a gente queria mesmo dar a volta pq ele ainda ia pro bairro e só depois ia passar indo no sentido centro, mas a gente achou que era mais seguro ficar dentro do ônibus do que na rua e subimos, depois nós entendemos o que ele quis dizer.... o bairro ali perto é bem simples, pobre...tem uma molecada mal encarada que sobe no ônibus fazendo bagunça, não paga passagem e o motorista não pode nem cobrar porque eles acham ruim e depredam o ônibus ( inclusive um motorista foi esfaqueado por isso, segundo nosso motorista nos contou quando todos tinham descido. ) :?

Eu aconselho a ver lá no terminal, quando fizer a integração, o horário que o ônibus passa na volta, de noite, pra vc não ficar muito tempo na rua esperando nem precisar dar a volta como eu fiz.

Fora isso não tem crise, a distância do ponto do ônibus até a praia do Jacaré é bem curta

 

Existe também a possibilidade de ir de trem pra lá, eu não recomendo de jeito nenhum ! Não façam isso ! Sabe o trem do terror ? É parecido ! ::mmm:

Vi uns 3 trens passarem enquanto a gente esperava o ônibus e posso dizer que é sinistro ! Parece o trem bala em condições precárias, custa 0,50 centavos, então pelo preço já dá pra ter idéia né.... abarrotado de todo tipo de figuras, sem contar que alguns vagões não tinham nem luz ! ::ahhhh::

A gente viu eles passando em alta velocidade, sacolejando, alguns com luz, outros sem... e pensamos: graças a Deus viemos de ônibus !

 

20130115113823.JPG

20130115113854.JPGPraia fluvial

20130115113904.JPGBares com decks

20130115113915.JPG

20130115113942.JPG

20130115113951.JPG

Sentamos em local estratégico, com boa vista pro rio

 

Há vários bares na orla, com decks para ver melhor a apresentação do Jurandy do Sax. Nós ficamos no bar Maria Bonita, que cobra 5,00 a entrada, os outros cobravam 7,00. Tinha som ao vivo, mas no momento da apresentação do Jurandy todos os bares suspendem a apresentação e o som do sax ecoa nos alto falantes. Confesso que eu achei que fosse playback, fiquei desconfiada. Mesmo assim foi bonito, ele tocou Bolero, de Ravel e Asa Branca. Depois voltou ao bar onde estávamos e tocou Ave Maria. Após a apresentação do Jurandy, ficamos curtindo um forrózinho por lá. É um típico programa de fim de tarde mesmo. Achei bem legal.

 

20130115114103.JPG

20130115114127.JPG

20130115114143.JPG

20130115114201.JPG Jurandy do Sax

20130115114212.JPG

 

Saimos de lá por volta das 19:00. A apresentação do Jurandy do Sax começa sempre por volta de 16:30 ou 17:00, é bom chegar até as 16:00 pois os bares e a orla ficam lotados. Não é necessário pagar para ver a apresentação, vc pode ficar de pé na orla, mas é barata a entrada pros bares e vc pode assistir sentado, tomando alguma bebida e depois continuar por lá ouvindo um som e quem sabe dançar um pouquinho.

 

Fomos direto pro albergue descansar porque nesse dia ficamos na rua das 7 da manhã até as 7 da noite, arrumamos as malas e nos preparamos pra enfrentar um dia inteiro de aeroporto na volta pra casa. Fechamos a viagem com chave de ouro vendo o belo pôr do sol com trilha sonora da Paraíba.

 

__________________________________________________________________________________________________________

 

Quem ainda aguentar e quiser ver mais fotos da viagem, estão todas na minha página do facebook, divididas por praia. Lá tem algumas informações sobre os lugares também.

Apenas não irei adicionar ninguém, responderei as dúvidas através do mochileiros pra ajudar outras pessoas por aqui. Se preferirem podem deixar comentário nas fotos do face que eu respondo, ou me enviar MP aqui pelo mochileiros. :wink:

 

http://www.facebook.com/fernanda.gotz/photos_albums" onclick="window.open(this.href);return false;

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fernanda

 

Fiquei muito feliz em ver o relato da tua viagem. Lendo e revendo os lugares onde passaste, me veem a memória os momentos que lá passei e me sinto super feliz em ter podido te auxiliar ao menos um pouquinho neste passeio. Obrigado pela lembrança e parabéns pelo teu relato, muito completo, repleto de fotografias e informações. Em Abril tiro férias de novo. Passei todo ano esperando uma promoção para a Tailândia mas não saiu nenhuma. Em Outubro comprei as passagens para Alagoas, 3 semanas. Em Novembro saiu uma para a Malásia, do ladinho onde eu queria. Fazer o que, fica para o próximo ano. Então, em Abril volto ao Nordeste, conhecer alguns dos lugares onde voce foi, como Maraggogi. Felicidades a voce e sua familia e que teu novo filho(a) seja mais um apaixonado por viagens e tão iluminado como a mãe.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Meus parabéns pela alta qualidade habitual do relato. Bem escrito, muitas fotos e boas dicas. ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pretendo fazer um roteiro semelhante, Maceió até Joao Pessoa, parando nos melhores lugares com carro alugado.

Gostaria de saber se as locadoras de automóveis aceitam que o carro retirado em maceió possa ser devolvido em joao pessoa sem custo adicional ao cliente?

 

 

 

maceió/ penedo / maragoggi / porto de galinhas/ recife/ olinda / joao pessoa.

Indicam mais alguma parada?

 

obrigado, Lucas

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Lucas, isso depende muito da locadora. Geralmente elas cobram um adicional por km rodado para poderem trazer o carro de volta ao ponto onde vc alugou. Quando eu pesquisei a maioria cobrava.

Se vc vai voar de GOL aluga pela Unidas que eles dão 50% de desconto nas diárias, são parceiros.

 

No teu roteiro eu acrescentaria Jacumã, na Paraíba. Fica 30km antes de João Pessoa, fica no litoral sul, onde estão as melhores praias da Paraíba, como Coqueirinho, Tambaba, tabatinga, Praia Bela.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parece que toda trip que se presa tem uma furada...Para você foi a praia do Toque em AL e o meu foi o descuido da capital do RS - ::xiu:: POA. Muito descuido do que é público, não tive boa impressão. Desculpe os portalegrenses mas os pontos turísticos estão em meio ao abandono.

Parabéns pelo relato, me deu vontade em retornar em certos lugares e conhecer outros tantos. Praia do Toque pensei que era de arrasar, mas o negocio é mais em baixo. Acho lindo o mar das Alagoas. Em especial Marechal Deodoro e sua lagoa.

Um abraço! ::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fernanda,

 

sem palavras para esse seu relato!! Rico em informações e as fotos que fazem até quem é daqui querer ir novamente nesses locais! hehehe

Espero que apesar dos problemas encontrados aqui (e acho que cada cidade tem o seu) o saldo tenha sido positivo!!

 

O bom eh que o seu bebe já está "banhado" em águas nordestinas! hehehehe

 

Ah!! E Vlw pela lembrança! :D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Excelente viagem , parabéns pelos relatos Fernanda,

Estou pensando em ir em abril com minha esposa uns 10 dias +-,de Curitiba a recife. Maragogi,porto de galinhas e regiao,

o que me indica conhecer?onde ficar que seja mais barato para hospedagem e comer?passeios que valem a pena

obrigado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Excelente relato... E sim, infelizmente o comentário sobre a política em Pernambuco é uma realidade, mas que não impede que os visitantes sejam bem tratados e levem as melhores impressões do litoral pernambucano...

 

Outra observação é que esses valores dos ônibus Recife/Porto de Galinhas estão desatualizados, semana passada houve um aumento... Os valores atuais são R$ 11,00 para a linha executiva (195) e R$ 7,50 para a linha convencional (191)... Já a linha 196 teve seu itinerário alterado e vai de Porto de Galinhas até o Terminal Integrado do Cabo, sem ir até Recife (apesar de que no TI Cabo saem linhas para o Centro de Recife com integração gratuita), e agora custa R$ 3,45...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Por Dérik Martins
      O downhill na estrada da morte na Bolívia não pode faltar para aqueles mochileiros que amam uma aventura, como eu! Para quem ainda não conhece, é a descida de bike em uma das mais perigosas estradas do mundo, com precipícios que beiram os 900 metros de altura e trechos com apenas 3 metros de largura.
      Nós pagamos cerca de 150 bolivianos (R$70,00) mas o valor pode variar de acordo com o tipo de bike e tração. É bom reservar um tempinho para andar na rua Sagàrnaga e pechinchar entre as agências para conseguir o melhor preço.
      Este passeio dura o dia todo, mas em nosso caso, tivemos uma situação um tanto conturbada que dobrou o tempo de duração, portanto irei dividi-lo em três partes: Início, meio e experiência de quase morte. hahahhaaha. Calma que eu vou explicar.
      Início: O tour inicia-se às 7h00 e inclui transporte até o topo da estrada, na cidade de El Alto, vestimenta (jaqueta fina, calça e luvas), equipamentos de segurança, fotos, almoço e guias para conduzir o grupo.
      Quando desembarcamos lá em cima, fazia muito frio, portanto recomendo levar mais uma blusa apenas para o início da descida, pois da metade para o final faz muito calor. Dessa forma, é importante ter uma camiseta por baixo de tudo. Também é fundamental levar óculos de sol para evitar que a poeira entre nos olhos.
      A descida começa ainda em estrada asfaltada, a uma altura de mais ou menos 4.000 mil metros. A sensação de liberdade é indescritível e é ainda mais incrível olhar para os lados e perceber que está pedalando na altura dos picos das montanhas!
      Após em média 50 minutos pedalando na estrada asfaltada, começa o temido caminho na estrada de cascalhos, terra e muita poeira. O guia fez algumas recomendações importantes e demos início a largada!
      Não vou negar que no começo fiquei com bastante medo, mas depois de 10 minutinhos, peguei o jeito e me acostumei. Ahhh! Fique tranquilo, caso não tenha experiência com bikes,  é só descer com calma e não há motivos para algo dar errado. O trajeto completo dura em média 4 horas e vai dos 4.000 aos 1.110 metros em 65km de estrada.
      Meio: O percurso passa por pequenas cachoeiras e recomendo que OLHEM PARA OS LADOS, mesmo pedalando, pois a vista é inacreditável! Eu até vi um gavião voando na mesma altura que estava! É incrível! Há paradas para descanso, fotos, lanche e histórias macabras.
      Depois de completarmos a descida, há um almoço delicioso com comida bem típica e depois, começamos a volta à La Paz, já dentro da van.
      Experiência de quase morte:  Depois do almoço, retornamos à van e notei logo de cara que o guia estava bêbado e não conseguia formar uma frase, provavelmente, tinha bebido enquanto almoçava.
      Mesmo com essa situação, ninguém se manifestou de início e seguimos viagem pela estrada, que não é da morte, mas ainda sim, haviam precipícios e neblina. Um pouco antes da metade do caminho, nossa pista estava interditada em um pequeno trecho, sendo necessário desviar por um minuto na contramão, era uma manobra fácil e foi o que nosso motorista fez, o único problema era o caminhão vindo em nossa direção e o motorista da van continuou indo, mas parou bem em cima!
      Depois desse susto, todos ficaram preocupados e alguns até mais exaltados. Assim, exigimos que eles parassem a van, o que eles se recusaram de início, mas cederam quando viram um comércio na beira da estrada. Nós descemos da van e paramos uma outra van de transporte público que estava indo para La Paz e nos levou junto.
      Nós falamos com a agência e a responsável nos reembolsou o dinheiro extra gasto com a van pediu mil desculpas. Acredito que o guia e motorista eram novos e foram advertidos ou até dispensados depois das reclamações que receberam.
      Tenho certeza de que essa situação foi uma exceção e quero que entendam o relato como uma lição para prestarem mais atenção nos guias, pois não depende somente das agências. Por favor, não deixem de fazer esse tour incrível, lindo e sensacional!!!!! As fotos dizem por si só!
       



    • Por felipenedo
      Olá Viageiros!!!
       
      Vou contar um pouco da minha passagem por Riga, capital da Letônia, que foi o início da minha viagem pela Europa, que ainda teria Ucrânia, Polônia, Alemanha e Holanda.
       
      Para mais detalhes e fotos, visitem o meu blog:
      www.profissaoviageiro.com
       
      Agora uma novidade: Um novo canal no Youtube com todos os vídeos das viagens e muitas outras coisas que pretendo mostrar por lá!
      Youtube: Profissão Viageiro
      Agradeço muito quem puder se inscrever por lá!   
       
       
      Então, eu não sou um cara muito Europa para falar a verdade... Acho que lá o turismo é mais fácil e quase tudo que eu faria lá agora, posso fazer quando estiver mais velho.
      Já outros lugares do mundo, ou é agora, ou provavelmente não vai rolar, pois exigem mais do meu físico e capacidade de me adaptar aos lugares.
       
      De qualquer forma, não preciso dizer o quanto a Europa é linda e em cada esquina tem algo bonito para ver ou fazer.
       
      Riga é assim, uma cidade muito bonita, cheia de prédios antigos e cheios de história.
       
      Vamos lá...
       
      Cheguei em Riga no início da noite em um voo vindo de Amsterdã. O voo durou pouco mais de duas horas e foi bem tranquilo.
       
      Transporte
      Riga é bem tranquilo de se locomover. Eles têm muitos ônibus, metrô e bondes. Certamente você irá encontrar uma linha que te atenda
      Eu fui do aeroporto ao centro da cidade, perto de minha pousada, em um ônibus que sai do Aeroporto e chega em poucas paradas no centro da cidade. O ponto fica logo atrás do estacionamento do Aeroporto, bem tranquilo de encontrar.
       
      Hospedagem
      Bom, como em quase todos os lugares tem opções para todos os bolsos.
      Como meu orçamento é bem apertado, fiquei em uma pousada em um prédio no centro da cidade, na avenida Satekles Iela. Nesse prédio tem um McDonald’s e uma “padaria” no térreo! Bem cômodo, principalmente porque era um dos poucos lugares abertos no final da noite.
       
      O Rolê
      Quando eu fui era Outono, final de Novembro, e já estava muito frio! E para piorar o sol nascia altas horas.
      Foi bem estranho isso... 8 da manhã ainda era noite e não tinha ninguém na rua. Nenhum comércio aberto e sequer um lugar para tomar café da manhã. Se não me engano a maioria dos lugares abria depois das 8:30.
      Bom, saí para andar no centro antigo, no escuro, com frio e fome!
      Era muito curioso... Não tinha quase ninguém na rua! Era dia de semana, mais de 8 da manhã e ninguém fora de casa ainda! Tudo vazio!!!!











       
      Depois de andar um pouco achei um lugar bem bacana que já estava aberto para tomar meu café.



       
      Alimentado, segui o rolê pelo centro...







       
      Aí fui em direção ao Rio Duína Ocidental, que corta a cidade. Ali que eu vi uma movimentação maior de gente. A avenida estava bem carregada.






       
      Voltei então para o centro para curtir aquele lugar lindo!

       
      Aqui meu conceito das pombas mudou! Estava -1 grau e as pombas estavam tomando banho na poça praticamente congelada...

      Vou falar, chamar de sujo um bicho que toma banho nesse frio me parece algo bem errado!!!!
       


       
      Aqui é uma das artes mais charmosa que achei...










       
      E foi isso! Bora pegar o ônibus de volta para o aeroporto! A próxima parada é Kiev!

       
       
      Qualquer dúvida que eu puder ajudar, é só falar!!!
       
      Valeu!
       
      Abraço,
       
      Felipe
      Instagram: @profissaoviageiro
       
    • Por Amanda Sfair Gonçalves
      Vou começar dizendo que escrever relato do Clássico Bolívia Chile e Peru é muito difícil.
      A maioria de vocês aqui já leu relatos fantásticos e super detalhados e com fotos maravilhosas.  Muitas pessoas fazem esse mochilão então muita coisa acaba se repetindo. Mesmo assim, Olha eu na América do Sul dando a minha versão de como são 23 dias por essas bandas. ^.^
      A preparação:
      A preparação dessa viagem começa lendo os roteiros postados por aqui e todas as dicas possíveis que todos os mochileiros podem nos dar. Depois vem a compra das malas, roupas, passagens e afins haha
      O que eu levei e não precisava:
      Para quem pretende ir durante o verão (também conhecida como a época de chuva!) mesmo para os passeios mais frios não é necessário luva e muitas camadas de roupa (calças e blusa segunda-pele foram e voltaram dobradas na mala). Pijama ou “roupa apenas para dormir” Tênis para passeio (se você for com essa botinhas padrão de mochilar o tênis é dispensável). Blusinha mais arrumadinha para sair a noite (aqui é muito particular, eu preferi sempre que possível dormir e descansar.. mas sou casada e fui com meu esposo.. se você é solteiro talvez queira levar uma roupa menos esportiva) Almofadas para o pescoço (aqui também é particular mas achei que ia ser útil para dormir nos ônibus, a mim mais atrapalhou do que ajudou e tinha que ficar carregando fora da mochila porque não cabia) O que esqueci e fez falta/tive que comprar:
       Desde o primeiro dia tenha contigo protetor solar e um estoque de remédio para estômago/intestino haha Uma mochila de ataque de tamanho considerável para não precisar ficar apertando todas as coisas (tem que caber uma garrafa de 1,5l de água e mais todas as suas coisas, pelo menos) Compras antes de ir:
      É muito pessoal saber o que precisa comprar, como foi meu primeiro mochilão tive que começar do zero, incluindo a compra da mochila e  muitos passeios na Decatlon. O que comprei aqui e foi importante:
      Passagens ida e volta de avião Curitiba –SP – Santa Cruz Seguro viagem Pré-reserva (sem pagamento) de hospedagem em São Paulo na ida Pré-reserva (sem pagamento) do tour de 3 D – 2 N no Uyuni  Entrada do Machu-Picchu O que comprei aqui e não precisava:
      Passeios no Atacama (reserva com pagamento de parte dos passeios antecipada) Hospedagem em Arequipa Hospedagem em Águas Calientes O que não comprei mas deveria/recomendo:
      Passagem de ônibus de Sucre-Uyuni No mais a dica é simples: quanto mais confortável melhor. Essa é uma viagem cansativa em muitos aspectos. É corrida, dorme-se em ônibus e em camas de qualidade duvidosa e a altitude pode te pegar a qualquer momento assim como a intoxicação alimentar haha Quanto mais confortável você puder estar maiores as chances de curtir tudo com a devida intensidade.
      O roteiro:
      Depois de muito ler os roteiros pesquisar e olhar infinitos instagram de viagem, ver preço de passagem e combinação com os dias de férias o roteiro final ficou o abaixo.

      Mesmo com os problemas que aconteceram durante a viagem seguimos esse roteiro ficando os dias exatos previstos em cada uma das cidades muito porque em algumas já tínhamos a reserva dos hotéis e não quisemos nos estressar com trocas ou mudanças em cima da hora.
      Espero que esse relato ajude os próximos viajantes, inspire os que estão com a viagem marcada e, se puder sirva de guia para algum detalhe de um próximo mochileiro assim como todos os relatos que li me ajudaram e inspiram e a montar o meu. Darei o meu melhor!
       
    • Por TMRocha
      Estou aproveitando esse espaço para contar um pouco de como foi a minha experiência de intercâmbio nesse país que é tão próximo de nós, mas mesmo assim tão diferente.

      Entenda um pouco sobre a experiência que obtive após estudar espanhol por um mês no Uruguai.
      Caso queira acompanhar o post diretamente pelo blog clique no link abaixo:
      http://viagensdosrochas.blogspot.com/2018/08/consideracoes-minha-experiencia-de.html
      Lista de Posts - meu intercâmbio para o Uruguai:
      https://viagensdosrochas.blogspot.com/search/label/URU - Intercâmbio em Montevideo c%2F passeios em Punta del Este. Colonia del Sacramento e Salto del Penitente (Minas) [Fev a Mar%2F17]

      Para não perder tempo, estou dividindo os tópicos desse dessa forma:
      1) Alguns dados interessantes do Uruguai; 2) Por que estudo Espanhol?; 3) Minha Experiência de Intercâmbio no Uruguai; 4) Índice dos Relatos de Viagem; 5) Considerações Finais. 1) Alguns dados interessantes do Uruguai

      O Uruguai é um país pequeno e muito charmoso, com cidades arborizadas, campos extensos, praias limpas e um povo muito cordial e amistoso. O país faz fronteira com a Argentina e com o Brasil, no estado do Rio Grande do Sul.
       

      Os verões são quentes, com temperaturas que variam entre os 23 e 38ºC, já os invernos são frios e a temperatura gira ao redor dos 15ºC, com algumas madrugadas geladas abaixo de zero. Com um clima temperado, o Uruguai possui estações bem definidas, atendendo a todos os gostos.

      Os uruguaios gostam de futebol, mate e churrasco. É muito comum vê-los com uma garrafa térmica sob o braço e o mate na mão andando pelas ruas, nos shoppings, em todos os lugares. São pessoas alegres, receptivas e solícitas, que estão sempre prontas pra ajudar.

      Mate uruguaio.
      O país conta com pouco mais de 3,3 milhões de habitantes, sendo que destes, 1/3 vive na sua capital, Montevideo. A economia é estável e vale ainda citar que o Uruguai é um dos países mais seguros e possui uma das mais altas taxas de qualidade de vida de toda a América do Sul.

      Fonte Pesquisada:
      http://www.brasileirosnouruguai.com.br/conheca-o-uruguai
      2) Por que estudo Espanhol?
       

       
       
      Olá, me chamo Thiago e acho que deve fazer ao menos uns três anos que estudo espanhol  [04/10/2017] e pouco a pouco estou melhorando meu conhecimento nesse idioma tão interessante. Com o espanhol tive a oportunidade de conhecer outras culturas que antigamente estavam fechadas para mim.
       

      Vestimenta típica para festas musicais de alguma região do Equador.

      Touradas, na Espanha.

      Murga, uma apresentação típica do carnaval uruguaio.

      Festa dos Mortos, no México.
      Descobri novos povos, outras comidas típicas que antes não fazia ideia que existiam e ainda tive a oportunidade de me aventurar por um novo país: o Uruguai, onde fiquei morando por um mês em uma casa de família super simpática enquanto estudava espanhol de forma intensiva em uma academia de ensino uruguaia.
       
      3) Minha Experiência de Intercâmbio no Uruguai
       
      Minha ideia inicial era fazer um intercâmbio junto ao CACS para a Espanha, mas como a crise estourou pesado em 2014 esse plano acabou caindo por terra, então continuei juntando mais algum dinheiro e resolvi fazer isso por conta própria junto a CVC, e numa das opções apareceu o Uruguai, país que decidi passar um mês inteiro realizando o intercâmbio de espanhol.
       

      Montevideo, capital do Uruguai.
      Lá fiz muitos passeios pela capital Montevideo e ainda conheci outras cidades próximas como Punta del Este, Colonia del Sacramento e Salto del Penitente (em Minas). Nesta última cidade andei a cavalo, me aventurei em uma tirolesa e até me arrisquei num rapel [que na verdade foi uma falha total!].
       

      Academia Uruguay, onde estudei no meu intercâmbio.

      Praça Independência, Montevideo.

      Monumento Los Dedos, em Punta del Este.

      Colônia do Sacramento, vista do alto de um Farol.

       

       

      Nas últimas três fotos acima: Eu me arriscando nos esportes de aventura em Salto del Penitente, no Uruguai.
      Com o intercâmbio conheci mais do comportamento dos uruguaios e descobri que eles são um povo incrível, cultos, organizados, super trabalhadores, que gostam da natureza e realmente amam o seu pequeno país.
       
      E claro, como um bom viajante também passei por alguns perrengues mais complicados, em especial para me adaptar com o clima e a comida típica do país, que é muito diferente da brasileira.
       
       

      Milanesa Pollo Napolitana con fritas.

      "Pasta". Esse é o nome que os uruguaios dão para o macarrão.
       

      Carne de Javali, uma iguaria típica de Salto del Penitente.
      O mais importante é que tive boas experiências que serão lembradas por mim até o meu último dia de vida. Mesmo em todo esse texto não foi possível relatar sequer um décimo do que fiz e do que senti por lá. Resumindo...
       
      "Ter a oportunidade de aprender um novo idioma é o mesmo que se abrir para novas oportunidades no presente e no futuro."
       
      Acho que isso resume um pouco do aprendizado que tive por lá. E pensando nisso, resolvi organizar esse tópico para que incentive novos viajantes ou até mesmo outras pessoas que pretendam aprofundar mais o seu conhecimento nessa língua.

      Sem mais delongas, abaixo estou colocando o índice organizado de toda essa maratona que fiz por lá, sem claro, deixar de ensinar um pouco do espanhol também e contando praticamente tudo que aconteceu no país, desde a minha saída do Brasil até a chegada no outro mês.
       
      4) Índice dos Relatos de Viagem
      Intercâmbio no Uruguai [05/02 a 04/03/17] 
       
      Clique AQUI ou na imagem abaixo para acessar o índice dessa viagem:
       

      E para fechar com chave de ouro, só falta esse assunto
      5) Considerações Finais:
       

       
      Desejo um agradecimento especial à família que estava me hospedando: O Álvaro, a Stela, a Fernanda e também aos dois hóspedes gringos que ali estavam e me ajudaram muito, o Míchel da Suíça, e a Kelsy, dos Estados Unidos. E também para toda a equipe da Academia Uruguay que me ajudou bastante.
        Desejo que todos vocês aproveitem a vida, trabalhem bastante e que viagem sempre que puderem. A todos os leitores, espero que tenham sempre uma boa viagem!
       
      Caso queira acessar a lista de posts referentes a essa viagem diretamente pelo blog clique AQUI ou na imagem abaixo:

      Clicar: [Índice do Relato de Viagem: Intercâmbio]
       
    • Por TMRocha
      Como o ano de 2016 foi muito difícil e puxado e praticamente não viajamos, resolvi começar 2017 com uma viagem especial para Campos do Jordão, em São Paulo.
       

      Fomos na baixa temporada, já que ainda era início de janeiro e a alta temporada por aqui costuma ser em meados de junho. Mesmo assim o passeio foi muito especial. Confira como foi o passo-a-passo dessa incrível viagem.
      Caso queira acompanhar o relato diretamente pelo blog clique no link abaixo ou numa das Partes abaixo:
      http://viagensdosrochas.blogspot.com/2018/08/campos-do-jordao-e-aparecida-sp-04.html
      - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
      Lista de Partes:
      [PARTE 01] - [PARTE 02] - [PARTE 03]
      [PARTE 04] - [PARTE 05] - [PARTE 06]
      [PARTE 07] - [PARTE 08] - [PARTE 09]
      - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
      Para que o conteúdo não fique massivo estarei dividindo o relato em várias partes menores, e caso você queira apenas saber o que Campos do Jordão e Aparecida têm a lhe oferecer, clique num dos links abaixo, onde coloque suas respectivas dicas de roteiro:
      Dicas de Roteiro: [Campos do Jordão, SP]

      Dicas de Roteiro: [Aparecida, SP]

      E antes de seguir com o relato, no final das contas meu roteiro ficou assim:
      Meu Roteiro
      DIA 01 - Quarta, 04 de Janeiro de 2017
      [Parte da Noite] Viagem de ônibus do Terminal Turístico JK (Belo Horizonte) para Campos do Jordão, SP.
      DIA 02 - Quinta, 05 de Janeiro de 2017
      [Início da Manhã] Chegada em Campos do Jordão, SP
      [Parte da Manhã] Visita ao Palácio Boa Vista
      [Início da Tarde] Visita ao Auditório e Museu Felícia Leirner
      [Parte da Tarde] Compras nas galerias próximas à Ducha de Prata
      [Parte da Noite] Passeando pelo Centro Comercial da Vila Capivari
      DIA 03 - Sexta, 06 de Janeiro de 2017
      [Manhã e Tarde] Visita a Aparecida, onde conhecemos os seguintes lugares:
      - Teleférico, Torre do Mirante, Galerias, Cine Aparecida e Museu de Cera
      [De volta a Campos do Jordão]
      [Parte da Tarde] Missão Fondue!
      [Parte da Noite] Missão Pastel do Maluf!
      DIA 04 - Sábado, 07 de Janeiro de 2017
      [Parte da Manhã] Visita aos Jardins Amantikir c/ direito à pedido de casamento
      [Parte da Tarde] Compras na Galeria Vila Capivari e na Vila do Artesanato
      [Final da Tarde] Ida ao Parque dos Elefantes e Mirante do Morro do Elefante
      [Ainda no Final da Tarde] City Tour na parte residencial de Campos do Jordão em um trenzinho da Alegria
      [Quase no Início da Noite] Visita a parte de baixo do Morro do Elefante, incluso suas galerias
      DIA 05 - Domingo, 08 de Janeiro de 2017
      [Parte da Manhã] Visita ao Portal da Cidade
      [Restante do dia] Viagem de volta de ônibus para Belo Horizonte
      [Quase no Início da Noite] Chegada no Terminal Turístico JK
       
      Dito o que precisava, vamos começar!

      DIA 01 - Quarta-feira [04 de Janeiro de 2017]
      Indo de BH até São Paulo de ônibus
      Ainda em meados de Junho de 2016 a Lu tinha me mostrado uma super promoção da São José Viagens, que achei bem em conta, pois teríamos a oportunidade de conhecer Campos do Jordão, um lugar frio de São Paulo que possui um chocolate super gostoso [foi isso que ela ouviu dos outros, então resolvemos ir lá pra conferir]. Achei o preço tão bom que paguei o pacote inteiro à vista pra nós dois.
       
      E o tempo passou, passou mais e ... finalmente... no dia 10 de Janeiro deste ano [2017], com nossas malas já arrumadas partimos pra Belo Horizonte, rumo ao Terminal JK, que é um dos pontos de partida da empresa.


      Às 19:30h partimos da minha casa e pegamos um coletivo que foi tranquilamente até o Terminal JK. Chegamos ali próximo das 20:20h, fizemos o check-in e ficamos aguardando dar o horário, deu tempo até de comer alguns deliciosos biscoitos de queijo comprados no Carrefour.
       
      Parece que houve algum tipo de desorganização na hora da compra, e muitos turistas tinham chegado antes das 19:00h, já que o passeio estava marcado com horário errado para eles, por isso estava um alvoroço e o pessoal estava realmente estressado, mas nada que fosse nos atrapalhar.

      Luciana toda estilosa esperando a nossa vez de entrar no ônibus!

      Às 22:00h entramos no ônibus da São José, mas ele não saiu na hora prevista porque outro turista do nosso grupo atrasou demais. Ao que parece ele [ou eles] estavam vindo de Ipatinga e agarraram no trânsito, e o bus só partiu mesmo às 22:20h, com destino a São Paulo.

      A mãe da Lu fez até umas excelentes almofadas de pescoço pra nos desgastar menos nessa viagem.

      Se você é mineiro [ou está na região metropolitana de Minas Gerais] e deseja conhecer boas agências de viagens da região, clique no link abaixo:
       
      Conhecendo Agências de Turismo Interessantes de Belo Horizonte e Região Metropolitana
      http://viagensdosrochas.blogspot.com/2018/07/viajando-com-agencias-de-turismo.html
      DIA 02 - Quinta-feira [05 de Janeiro de 2017]
      Demos nossa primeira parada às 1:00h em algum Graal da beira da estrada, que não consegui descobrir qual era ao certo porque estava chuviscando de leve e não queria molhar a câmera ou o meu óculos.


      Nesse lugar a parada foi bem rápida, menos de meia hora, apenas pra usar o banheiro e esticar um pouco as pernas, o legal é que o estabelecimento ainda estava decorado com algumas coisas de natal. Assim que o pessoal voltou continuamos nossa viagem de ônibus.

      Passado mais algum tempo, às 4:00h da manhã fizemos nossa segunda e última parada do percurso até Campos do Jordão. Dessa vez até que eu tinha conseguido dormir bastante no ônibus.



      Havia até um pequeno laguinho com alguns peixinhos que infelizmente tinham um espaço muito limitado pra ficar nadando. O Graal Bela Vista é muito grande, mas eu e a Lu nos limitamos apenas a ficar um pouco sentados no banco de fora porque ela já estava com as pernas doendo de tanto ficar sentada no ônibus sem poder esticar os pés.

      E partimos novamente depois de mais algum tempo. 
      - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
      Campos do Jordão, SP

      Campos do Jordão está localizada no interior do Estado de São Paulo, mais precisamente na Serra da Mantiqueira e fica à altitude de 1.628 metros, sendo portanto, o mais alto município brasileiro.
       
      Possui uma população de pouco mais de 50.000 habitantes e está a 173 km da cidade de São Paulo, a 350 km de distância do Rio de Janeiro e a aproximadamente 500 km de Belo Horizonte. Sua principal via de acesso é a Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro.

      A partir da década de 50 Campos do Jordão começou a consolidar-se como um dos principais destinos de inverno do Brasil e passou a ser apelidada por muitos de "a Suíça paulista".



      Fonte Pesquisada:
      https://pt.wikipedia.org/wiki/Campos_do_Jordão
      - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
      Voltando ao nosso passeio...
       
      Chegando no Hotel
      Chegamos pouco depois das 8:00h no Parque Hotel, de Campos do Jordão, que por sinal é muito bonito por fora e por dentro, e ainda por cima está numa excelente localização.



      Nosso quarto estava localizado no terceiro andar e para chegar até lá a gente sempre preferia subir pelas escadas estilosas do hotel, que iam afinando aos poucos conforme a pessoa chegava perto das pontas.

      Para quem possui dificuldades de locomoção não há problema, pois o hotel conta também com um elevador para os hóspedes. Nosso quarto era lindo, organizado e bem espaçoso, contava ainda com cobertores para os dias mais frios [que não precisamos usar] e o colchão era muito bom. Então conseguimos ter boas noites de sono em todos os dias.

      Outra coisa boa era que tanto o chuveiro quanto a pia do banheiro tinham opção para água quente e fria. A única coisa que não gostei do Parque Hotel é que o WiFi só ficava disponível na área da recepção e não tinha nenhuma internet nos quartos, e a TV também era bem pequetita [nada importante, já que quem veio aqui deve é passear fora do hotel mesmo!]. Essa era a vista da janela de nosso quarto:

      Nosso roteiro do dia seria um pouco extenso. Então só tivemos tempo de lanchar e de nos arrumar, pois dentro de pouco tempo já sairíamos novamente.

      O restaurante do hotel contava com uma boa diversidade de coisas para se comer, mas que se repetem ao longo da semana, então acabou que na maioria dos dias a gente comia praticamente as mesmas coisas em nosso lanche matinal, e como o primeiro dia não estava incluso no passeio, tive que pagar a bagatela de R$ 40,00 [R$ 20,00] para cada um, somente para esse lanche.
       
      Algo que com certeza aprendemos por aqui é que comer em Campos do Jordão é algo que sempre saía bem caro para o nosso bolso!
       
      Visita ao Palácio Boa Vista
      Ás 9:00h entramos no ônibus da São José e seguimos até o Palácio Boa Vista, que é considerado como a residência oficial de veraneio do governador de São Paulo, e está localizado no Alto da Boa Vista, ainda dentro de Campos do Jordão.




      Andamos um pouco de ônibus pela cidade e enquanto isso tanto o guia da São José, o Adilson, quanto a guia da cidade explicavam algumas coisas interessantes da cidade para gente. Como o fato da cidade já ter ficado com -8ºC de temperatura, chegando a ter uma leve geada, e só não nevou porque o clima dessa região é bem seco.
       
      Mostraram um pouco da parte pobre da cidade e citaram sobre alguns de seus problemas, mas nos informaram que o lugar não era perigoso ao ponto da pessoa entrar e não sair com vida, como se acontece em algumas favelas do Rio de Janeiro.
       
      E ainda sobre algumas lendas locais, como a das árvores canadenses. As pessoas acreditam que se uma folha cair em sua cabeça você poderá se tornar milionário [mas claro, não vale retirar a folha da árvore à força e colocá-la em sua cabeça!]. Essas árvores foram plantadas na cidade como um símbolo do frio dessa região.
       
      E chegamos. De longe percebia-se que o lugar mais se parecia com um castelo por fora, mas por dentro era realmente um palácio.



      Tivemos que esperar realmente um bocado na fila antes de poder entrar no palácio, e como eles não deixavam tirar fotos ou fazer gravações lá de dentro tivemos de guardar todas as nossas coisas num guarda-volume da entrada. Ao procurar pela internet essas foram as únicas fotos que encontrei desse local:


      Por dentro o palácio é super luxuoso e interessante. Possui o piso totalmente revestido em madeira. Conta com dezenas de salões e todos eles com móveis luxuosos, alguns até importados de outros países e em sua grande maioria os objetos são bem antigos, datando das décadas de 60, 40, e até mesmo contando com algumas peças do Século XVIII.
       
      Existiam espelhos de origem belga, alguns móveis folheados a ouro, outros de latão dourado e muitas, muitas obras de arte espalhadas por todos os cômodos, que iam desde estátuas e obras antigas a diversos quadros nas paredes, com destaque especial para a artista Tarsila do Amaral.

      Essa mulher foi uma grande pintora e desenhista brasileira e era uma das figuras centrais da primeira fase do movimento modernista no Brasil, ao lado de Anita Malfatti. Seu quadro, "Abaporu" [essa coisa de pernas grandes na foto acima] inaugurou o movimento antropofágico nas artes plásticas brasileira.
       
      Eu, em especial, não sou tão fã nem de artes nem de história. Mas achei interessante passear um pouco por esse local e a visita até que foi bem rápida. Quando saímos aproveitamos e tiramos mais algumas fotos do pátio interno, onde ainda deixavam que as pessoas tirassem fotos.




      Capela de São Pedro
      Saindo dali fui na Capela de São Pedro, que estava praticamente do lado do palácio, já a Lu não quis entrar nesse local. É uma estrutura íntegra de concreto armado, com as paredes de vidro, que permite que se visualize a paisagem da região. Entrei rapidamente apenas para tirar fotos dessa capela.










      Se afastando um pouco dali e descendo a rua ainda existia uma lojinha, e juntos aproveitamos pra dar uma olhadinha no que havia ali, mas acabou que não compramos nada.


      Bem ao ladinho havia um jardim e mirante muito bonito, então aproveitamos pra dar uma olhada neles também.


      Essas flores são chamadas de hortênsias e são um dos símbolos da cidade. Para praticamente qualquer lugar que se olhe em Campos do Jordão nessa época do ano é possível ver ao menos algumas flores destas. Outro ponto interessante é que a cor delas muda de acordo com o PH da terra, por isso elas existem em cores variadas por toda a cidade.
       
       E voltamos novamente para o ônibus da São José para continuarmos o nosso passeio.

      Continue acompanhando, pois ainda se tem muito mais relato para contar!
×