Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Suelih

40 dias de férias: Ushuaia, TDP, EL Chalten, Bariloche, Pucon. 15 mil Km.

Posts Recomendados

Aqui vai o relato da nossa viagem feita de carro, inspirada e incentivada por muitos relatos e dicas que lí aqui no forum!

598da09436941_FitzRoy.jpg.2fd1c332b90b8de21f9a252e40e8e4b3.jpg

Trilha para o Fitz Roy (Lago de Los Tres)

 

 

Nosso roteiro: Foz do Iguaçu, P.Los Libres, Rufino, San Antonio Oeste, Caleta Olivia, Puerto S.Julian, Rio Grande, Ushuaia. (Ida)

Torres del Paine, El Calafate, El Chalten, Bariloche, Pucon, Puerto Varas, Buenos Aires. (Volta)

 

Periodo da viagem: 15/12/2012 a 23/01/2013

 

Distancia percorrida: em torno de 15 mil Km.

 

Parte da viagem estávamos em 3 pessoas, mas em Ushuaia meu filho se juntou a nós vindo de aviao entao ficamos em 4 pessoas. Quando chegamos em Bariloche ele pegou o voo de volta para o Brasil, pois as férias dele chegara ao fim.

 

15/Dez - PASO DE LOS LIBRES

 

Saímos do Brasil por Puerto Iguazu. Entramos na cidade para comprar a Carta Verde e trocar reais por pesos. Como era um sábado (de manhã) tivemos dificuldade para achar uma corretora aberta. Passamos por algumas corretoras, todas fechadas! Andamos perguntando um pouco e por fim achamos uma aberta (sorte!) A seguradora chamava-se Liderar e nos vendeu o seguro valido por 30 dias por 80 pesos. Achei o preço bom, mas o seguro só ia começar a vigorar a partir da segunda feira, visto que era um sabado e nao tinha como a agencia pagar no banco.

Nao teve problema nenhum pois só nos foi requisitado o seguro lá pra baixo, ja em Entre Rios e eles nem viram, só perguntaram se tinha.

Ainda em Puerto Iguazu trocamos quase todos os reais que levamos pois o cambio estava bom: 1 Real = 2,85 pesos , mas troquem na casa de cambio da cidade, nao na Aduana, lá a cotacao estava muito ruim.

Só pra adiantar, em Bariloche o cambio estava melhor ainda, trocamos 1 Real = 3,00 pesos! numa loja de roupas.

 

Pegamos a Ruta 12 até Posadas, ruta que já conhecíamos de outras viagens (para o Atacama e Peru) e depois pegamos a Ruta 14, a famigerada e temida pois passa por Entre Rios, e esta provincia é conhecida por causa dos guardas corruptos que gostam de extorquir brasileiros... MAS surpreendentemente acho que as coisas estao mudando por lá! Em todos (ou quase todos) os postos da policia caminera que passamos nesta provincia eles foram bem educados conosco , só pediam os documentos e depois davam um " buen viaje". Penso que de tantas reclamações de motoristas, brasileiros ou nao (nesse caso, difundidas muito pela internet inclusive) o governador provincial deve ter mandado um recado duro para acabar com essa farra. E deve estar funcionando. Claro, sempre tem algum que nao quer largar o "osso": saindo de Paso de Los Libres paramos pra perguntar a direcao a seguir pra um policial e ele foi bem educado ao nos explicar certinho o melhor caminho para Rosario e tal, mas no fim ele perguntou se nao podiamos dar una colaboación para lo combustivel... pelo menos ele pediu e nao exigiu, como lí em muitos relatos de viagem. Este foi o unico incidente de percurso que aconteceu, no mais em todos os postos que passamos (de Entre Rios e todos os demais) fomos bem tratados sempre com educacao.

 

No nosso primeiro dia na Argentina dormimos em Paso de Los Libres, onde fizemos mais um pouco de cambio (1 Real = 2,75 pesos). Nesse dia tinha ate me arrependido de nao ter trocado mais reais em Puerto Iguazu onde o cambio estava bom. Pensei que mais pra baixo o cambio ia ficar cada vez pior, como ficou. Em Ushuaia nem achei cambio que aceitasse reais. A exceçao foi em Bariloche, acho que por causa do numero grande de brasileiros que vao pra lá.

 

Hotel em Paso de Los Libres: Imperial - 300 pesos quarto TPL com garagem e desajuno.

 

16/Dez - RUFINO (dia em que o Corinthians foi campeão!!)

 

Nesse dia prosseguimos a viagem passando por Nogoyá, Rosario e parando para dormir em Rufino. A estrada estava boa exceto num trecho curto mas muito ruim, cheia de buracos, que foi depois da cidade de Federal (acho). Depois disso a estrada voltou a ficar muito boa! Essa regiao tem muitos alagados, chacos, muita agua represada. Acho que porque é muito plano e nao tem para onde escorrer as aguas das chuvas, entao elas ficam ali formando aqueles alagados imensos, lindos!

Por muitos quilometros ainda, por varios dias inclusive, esses alagados nos acompanharam pelas estradas que passamos. Só desapareceram quando entramos na regiao patagonica propriamente dita.

Nesse dia ao pararmos pra abastecer num YPF (alias sao os melhores postos da Argentina, a maioria tem baños decentes) compramos um lanche enorme com recheio de bife a milanesa, muito bom e barato: cerca de 18 pesos. compramos 2 lanches e deu pra 3 e ainda sobrou! Esse foi o nosso almoço. Depois reparamos que nos postos era muito comum encontrar esse lanche, que ficava na gondola já pronto para levar e se quiser podia esquentar no forminho da loja.

 

Detalhe: assistimos o 1o.tempo do jogo do Corinthians (campeão!) de manhã no hotel, e pegamos a estrada. Meu esposo ficou sem saber do resultado até á noite!! Mas foi ele quem quis, pois podiamos ter ficado lá para assistir até o final. Corinthiano gosta de sofrer! hehehe

 

Hotel em Rufino: Astur - 315 pesos, TPL (quase todos os hoteis que ficamos tinha cochera e café da manha). A nafta nessa regiao variava entre 6,50 pesos a 7,30 pesos.

Jantar 160 pesos (para 3) comendo muito bem, quase todos os dias pedíamos bife de chorizo e uma pasta.

alagados.jpg.44fc3a8bb556b34b94774688b710a052.jpg

 

17/Dez - SAN ANTONIO OESTE

 

Continuamos as intermináveis retas em estradas boas e bem sinalizadas, passando por General Villegas, Trenque Lauquen, Santa Rosa (outra cidade boa pra pernoite), Rio Colorado e por fim chegamos em San Antonio Oeste. Enfim o oceano! S.Antonio Oeste é uma cidade de veraneio e estava cheia de turistas locais, principalmente em La Gruta (uma vila praiana distante uns 10 km da cidade). Nos alojamos num hotel e como ainda tinha claridade, fomos para La Gruta. Gostamos do lugar! Praia bonita, um marzão azul... (a agua devia estar bem fria), varios hoteis, hosteis, restaurantes, comercio de roupas. Me lembrou um pouco Porto de Galinhas pois tinha um calçadao bem movimentado, cheio de gente andando pra lá e prá cá. Jantamos por lá e voltamos para o merecido descanso.

 

Em geral, os preços dos restaurantes em toda viagem estavam assim:

Bife de chorizo com algum tipo de papas (fritas ou purê ou cozidas) - 80 pesos

Pasta (que podia ser fetuccini, ravioli ou sorrentinos recheados) + molho - entre 40 a 70 pesos

Peixe (truta, salmão, surubí etc) - 60 a 80 pesos

Salada mista - 15 a 20 pesos

Salada completa - 20 a 30 pesos

Refrigerante - entre 8 a 12 pesos

Tem também as minutas, que podem ser sopas, bife a milanesa etc. - 40 a 50 pesos.

 

San Antonio Oeste: Hotel Oziris - 300 pesos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

18/Dez - CALETA OLIVIA

 

Saímos cedo de S.A.Oeste e agora pegamos a Ruta 3.

Logo passamos pela entrada para a Peninsula Valdez, chegamos a entrar um pouco mas decidimos nao prosseguir pois a peninsula é grande e percorre-la toda iria levar todo o dia. Sabendo que iriamos ver muitos pinguins e leoes marinhos mais pra baixo, nao fiquei muito desapontada. Como tínhamos data marcada pra chegar em Ushuaia para pegar meu filho que chegaria no sábado achamos por bem nao perder muito tempo, afinal tinha muuita estrada ainda pra percorrer.

 

Passamos por Puerto Madryn, Trelew, Comodoro Rivadavia e fiquei bem surpresa de ver como essas cidades eram grandes e desenvolvidas. Comodoro Rivadavia estava bem movimentada e embora tivesse muitos hoteis, varios deles estavam lotados por causa das férias! E os que tinham vaga os preços estavam supervalorizados. Decidimos entao continuar mais um pouco e chegar em Caleta Olivia. Boa decisao. Fizemos supermercado e compramos lanches para o dia seguinte. Nesse dia pela primeira vez jantamos macarrao instantaneo que trouxemos de casa. Pedimos agua caliente na recepcao do hotel e prontamente fomos atendidos pela recepcionista. Preparamos o nosso cup noodle japonês lá mesmo e a recepcionista ficou nos olhando espantada e curiosa. Acho que ela nunca tinha visto isso antes...

 

Caleta Olivia: Hotel _________ - 340 pesos TPL (sem garagem) o carro fica na rua, em frente ao hotel, e era bem seguro.

 

19/Dez - PUERTO SAN JULIAN

 

Continuando o dia seguinte, deixamos Caleta Olivia e daí algumas horas vimos um outdoor enorme na beira da estrada com fotos dos pinguins mais lindos que já tinha visto até entao! e o lugar chamava-se Puerto Deseado. Ah! deu uma vontade louca de ir pra lá e assim o fizemos. Percorremos um estradão até la com asfalto novissimo e tal mas eis que chegando lá a decepção... Os barcos nao iam sair aquele dia pra ver os pinguins porque estava ventando muito! realmente estava muito forte o vento, e poe forte nisso! Além do frio intenso! Que triste que fiquei.... Ainda nao foi dessa vez que iríamos ver os bichinhos...

PuertoDeseado.jpg.dca99c5b70fadf1927e32f934fa8fe1d.jpg

 

Voltamos toda aquela estrada novamente, e prosseguimos de onde haviamos desviado na Ruta 3.

Cerca de 200 Km pra frente de Caleta Olivia resolvemos sair novamente da ruta para conhecer o Monumento Natural dos Bosques Petrificados. Foi a melhor coisa que fizemos para salvar o dia frustrado de Puerto Deseado! Como nao tinha posto de gasolina no trecho até a entrada do parque, calculamos bem se o combustivel iria dar, pois o proximo posto ficava há uns 60 Km adiante, na ruta 3 e com mais 50 Km de estrada de ripio até o Bosque Petrificado, mais os 50 Km pra voltar, o tanque ia dar bem em cima.

Entramos no ripio que estava em boas condições e pouco mais tarde já vimos um grupo de guanacos na beira da estrada. Que lindos! Foram os primeiros de muitos que vimos nessa viagem! Cruzamos com talvez 2 carros em todo o trajeto até chegarmos ao parque. Chegando lá, há uma sede com um pequeno museu contando como se deu o processo de petrificação do bosque (de Araucárias gigantes) e a causa desse fenomeno, que foi a erupcao de vulcões na região. Fortes ventos derrubaram as árvores imensas com cerca de 1000 anos de idade ou mais e de 100 metros de altura, e em seguida as cinzas do vulcao encobriram tudo ao redor, sepultando as arvores. Com o tempo, as chuvas infiltraram pelas cavidades das arvores levando os minerais das cinzas pra dentro delas, e estes minerais é que foram os responsaveis pela cristalização da madeira.

Para ver o bosque percorremos uma pequena trilha de mais ou menso 1 Km, e é suficiente pra voce ver e ficar boquiaberto com tantos troncos petrificados e principalmente com o tamanho das árvoes... Fantástico!

 

Bosque petrificado

598d9fe03fe51_arvorepetrificada1.jpg.64fe386ca507ada98dbfc13ea0cc8c81.jpg

guanacos1.jpg.207d0f5529f93454660a764c894cd0b4.jpg

 

Depois do Bosque petrificado, voltamos á Ruta 3 e fomos procurar Estación de servicios pois o nível do combustível ja estava ficando crítico! Uns quilometros mais adiante encontramos um o que nos deixou bem aliviados. E mais feliz ainda ficamos ao ver o preço da nafta: 4,58 pesos!! Que felicidade! Na Patagonia o governo argentino dá um subsídio bem grande pra nafta afim de desenvolver a região. O carro de tanque bem cheio prosseguiu a viagem até Puerto San Julian onde pernoitamos.

Puerto San Julian é uma graça de cidade. Tem uma avenida principal bem larga que vai dar no mar. E vários hotéis dos dois lados da avenida. é uma outra cidade de veraneio (se é que existe verão por lá...). Estava frio e chuvoso, mas encontramos um hotel muito legal. Á noite fomos buscar uma pizza e comemos no próprio hotel.

Aproveitamos tambem e compramos empanadas e refri para o lanche do dia seguinte.

Aliás essa prática acontecia todos os dias, comprávamos os lanches na noite anterior ou no dia seguinte de manhãzinha pão, frios, medialunas etc, refri em alguma panaderia ou supermercado aberto. Assim nao perdíamos tempo parando durante a viagem.

 

Puerto San Julian: Hotel Pouso Drake - 350 pesos TPL

 

Saindo da cidade, abastecemos com nafta a 4,48 pesos! Uebaaa!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

20/Dez - RIO GRANDE

 

Depois de um gostoso desajuno, estrada novamente!

Algum tempo depois passamos por Rio Gallegos. Bonito! Paramos apenas para abastecer e seguimos pois ainda teríamos que fazer a Aduana e atravessar o Estreito de Magalhaes pela frente.

A Aduana foi tudo bem, sem problemas. Fizemos a saída da Argentina e a entrada no Chile tudo no mesmo edificio, os balcoes ficama lado a lado, dos dois países.

Quando estávamos ja terminando os trâmites caiu uma chuvarada de granizo (eram bolinhas redondinhas de gelo) que deixou o chão branquinho como neve. Foi bonito até.

 

Chegando ao ferry o tempo estava chuvoso e tinha uma pequena fila de carros. Ficamos preocupados se o ferry estava operando normalmente, mas 5 minutos depois lá estava ele chegando. Durante a travessia que durou de 20 a 30 minutos o barco balançou um pouco, mas nada demais. O pagamento do ferry se faz la dentro do barco, durante a travessia, e custou 200 pesos argentinos. Embora o ferry seja do Chile eles aceitavam moeda argentina. Ah vimos uns pinguins nadando no Estreito de Magalhães!

 

Saimos do ferry e andamos um pedaço ainda com asfalto. Cuidado aqui para não pegar a estrada para Porvenir! A tendencia é seguir pelo asfalto, mas se voce está indo para Ushuaia, deve pegar a outra bifurcação que nao tem placa nenhuma.... Graças ao GPS descobrimos que estávamos indo em direção a Porvenir, daí rapidamente voltamos e pegamos a saída certa, para Rio Grande. E estrada aí é de ripio, porem estavam passando a maquina para aplainar, mas até que estava bem transitável.

 

Logo em seguida chegamos na outra Aduana, e tivemos que fazer todo o trâmite novamente, de saída do Chile e entrada na Argentina.... Aqui ja tem asfalto! Chegamos ja tarde em Rio Grande.

Nossa parada em Rio Grande foi bem planejada pois iríamos fazer a revisão do carro.

Ainda no Brasil nos informamos onde tinha concessionária Renault e para surpresa tinha em Rio Grande, justo onde iria dar exatamente 10 mil Km. Chegamos na cidade e as lojas ja estavam fechadas, entao nao deu pra agendar a revisao.

Procuramos hotel para ficar e havia o mesmo problema de outras cidades: férias, hoteis cheios e preços altos. Por fim achamos um apart-hotel um pouco velho mas que serviu para passar uma boa noite de descanso. Nao peguei o nome do hotel, mas pagamos em torno de 200 pesos. Saímos para jantar e comemos nossa primeira truta (trucha) da viagem. E foram muitas! Ah! Rio Grande é a Capital da Trucha da Argentina.

 

Rio Grande: Apart Hotel _______________ - 200 pesos.

 

21/Dez - USHUAIA

 

No dia seguinte bem cedo fomos á concessionaria e esperamos abrir. Logo fomos informados que alí tinhamos que fazer agendamento prévio pois tinha muita demanda de carros. Mas como estávamos indo para Ushuaia, o gerente da loja nos tranquilozou dizendo que lá em Ushuaia a coisa era bem mais calma e podia fazer sem agendar. Alias ele mesmo pegou o telefone e ligou pra cencessionária de lá para fazer o nosso agendamento. Foi ótimo.

Feito isso pegamos a estrada, ainda a Ruta 3!

Percorremos alguns quilometros, a estrada era muito bonita, vimos muitos guanacos, emas e lagos. Passamos depois pelo lindo Lago Fagnano, onde tem uma vilazinha simpática. Daí a estrada começou a subir até culminar no Paso Garibaldi. O paso rodoviário mais austral do mundo. E para completar a beleza, estava nevando!

Foi uma festa! Paramos para tirar fotos, andar na neve, que nao estava assim tao coberta.... hehehe, mas brasileiro nao pode ver um pouco de neve que já vira criancinha... Bom, depois de algumas fotos, continuamos a viagem e nem imaginávamos que iria ver muuuito mais neve lá em Ushuaia, no Glaciar Martial.

 

Passamos por um lugar onde tinha uma cafeteria, e minha irmã (que já esteve em Ushuaia no ano passado) reconheceu e sugeriu pararmos para tomar um chocolate quente. Foi ótimo, embora estivesse beem frio. Era um lugar que no inverno tem passeio de trenó com cães.

Continuamos em chegamos enfim em Ushuaia!!

Ficamos felizes, afinal estávamos tão longe de casa, no fin del mundo, e ainda chegando pelas próprias pernas, ou melhor, rodas! Que feito! Maravilha!

Ao redor da cidade as montanhas estavam completamente cobertas de branco.... Harumi que já conhecia Ushuaia, ficava dizendo: aquele é o Martial, não, espere, é aquele outro lá, peraí , deve ser aquele.... nao dava pra distinguir o glaciar pois estava tudo branco! Lindo!

Fomos ao nosso hotel, que havia agendado pelo Booking, nos instalamos e fomos passear. Percorremos a cidade fazendo um reconhecimento, andamos um pouco no centrinho e depois pegamos uma estrada que contornava as montanhas do lado direito da cidade, para quem olha de frente. Tivemos uma visao bem bonita do Canal de Beagle e da cidade com as montanhas atrás. Á noite jantamos no hotel. Nosso hotel era um apart-hotel otimo, com uma sala, uma mini cozinha, mesa de jantar e uma suite com um banheiro bem bom! Pela janela dava pra ver um pedaço das montanhas nevadas. E tinha um dos melhores desajunos da viagem toda!

 

Apart Hotel Del Bosque - US 80 diaria para casal. ótimo custo beneficio, mas agendado com muita antecedencia pegando uma boa promocao!

Pinguins no Canal de Beagle

Pinguins2.jpg.4318410240017b4a3a9cfbd9b490d89f.jpg

 

 

22/Dez - USHUAIA

 

O dia que Luis Alexandre ia chegar!

Após um desajuno com as melhores medialunas da viagem! fomos ao centro levar o carro na Concessionária. Enquanto o carro estava na oficina, (que durou umas 2 horas e meia) ficamos andando pela orla da cidade. Tinha canteiros lindos floridos, cheios de lupinos de todas as cores! que lindo!

As 11:30h +- pegamos o carro pronto, (a revisao com as trocas de filtro, oleo etc deu 800 pesos) e ganhamos de brinde, canetas e guarda-chuva com logo. Bonitinhos!

 

Bem, fomos direto ao aeroporto pegar meu filho. Estava ansiosa pra pegá-lo, aí sim, nossa trupe ao Fin del Mundo estaria completa!

O aviao atrasou um pouco mas chegou tudo bem. Assim que ele chegou, depois dos abraços de bem-vindo e contação sobre a viagem até aqui, tocamos embora subir o Martial. Nem levamos as bagagens dele para o hotel. hahaha, meu marido só olhou para o calçado de L.Alexandre e viu que ele já estava de botas, e então disse: ótimo, vamos direto pro Martial!!! yuppiii, la fomos nós, levando lanches que já tinha providenciado antes.

Subimos de teleférico porque tinha tanta neve e isso iria nos cansar demais pra subir. Deixamos a volta para descer a pé. A vista de la de cima era linda! Harumi que esteve no ano passado nem acreditava que era o mesmo lugar, estava irreconhecivel por causa de tanto branco. Mas estava lindo demais.

 

Tomamos lanche la em cima, com direito a um boneco de neve estiloso, depois descemos a pé. Na cafeteria comemoramos a chegada de Luis Alex. tomando um choco caliente. Muito bom.

 

A noite, comida no restaurante do hotel. Otimo restaurante, comida maravilhosa e nao estava muito caro. Mas a ceia de Natal estava uma facada: 400 pesos por persona.

 

 

Glaciar Martial

598d9fe04960b_glaciarmartial.jpg.0cc9c63cf377824098eb381ba345c219.jpg

martial.jpg.ed5c934feb718ac98a9530315f10833d.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

23/Dez - USHUAIA

 

Neste dia fizemos o passeio pelo Canal de Beagle. Fomos de manhã comprar os ingressos para o catamarã. Fizemos com a Canoas (acho que era esse o nome). Passava pela ilha dos leões marinhos, do Farol e por fim na pinguinera. Foi bom principalmente pelo visual que se tem da cidade pelo mar, com as montanhas todas, e pela pinguinera, muito fofinhos os pinguins. Fora disso achei bastante cansativo, praticamente o dia todo no barco. É bom levar lanche aqui. O passeio custava em torno de 300 pesos.

 

Depois que chegamos fomos passear pelo centro, andar pelas lojas e tentar achar uma casa de cambio. Mas estavam fechadas. Aproveitamos para tomar mais um choco caliente e comprar chocolates numa das várias lojas que tem por lá. A noite jantamos num otimo restaurante onde tinha um bife de chorizo de 500 g!! e estava óótimo! Serviam também pastas e cordeiro. Pena que nao me lembro do nome do lugar.

 

24/Dez - USHUAIA

 

Véspera de Natal. Fomos visitar o Parque Nac. Tierra del Fuego. Já o caminho é bonito, com uns vales e montanhas lindas, campo de golfe, cavalos, rios.... um sonho.

A entrada do parque custava 60 pesos (se nao me engano) e penso que se estiver de carro dá pra aproveitar bastante, pois o parque é imenso. Tem muitas trilhas, lagos, rios...

Passamos pela Bahia Ensenada, Bahia Lapataia onde termina a Ruta 3, Lago Roca, Laguna Verde e o lindo Vale do Rio Pipo onde caminhamos até uma cachoeira. Este rio é muito bonito, com bastante curvas suaves, bosques, campos, cavalos soltos e rodeado de montanhas. Passamos o dia lá.

Voltamos para a cidade e fomos atrás do nosso jantar, que seria a ceia de Natal. A maioria das lojas ja estavam fechadas, só tinha supermercado aberto e já com pouca oferta de comida pronta. Mas enfim compramos o que pudemos encontrar e voltamos para o hotel.

Comemoramos nosso Natal com suco de pomelo, rocambole salgado e panetone. Depois tomamos chocolate quente submarino.

Parque Nac.Tierra del Fuego

PNTF1.jpg.648c78c2e8f8a9008b1190315cd00129.jpg

 

25/Dez - PUERTO NATALES

 

Fizemos nossas malas para deixar Ushuaia. Já fiquei com uma pontinha de saudade deste lugar lindo que é o Fin del Mundo.

Compramos empanadas que seriam nosso lanche do dia e pegamos a Ruta 3 novamente, em direção ao ferry. Desta vez a estrada ja nao tinha mais neve como no dia da chegada, e estava nublado e chovendo... Fizemos a Aduana para entrar no Chile

Nesse trecho por nao ter muitas placas, é bom ficar de olho pois tem muitas estradinhas (ripio) que levam ao ferry, umas dao mais voltas, outras menos. Dá pra se confundir.

Fizemos a Aduana para sair do Chile.

 

Ferry Estreito Magalhaes

ferryestreito.jpg.459f4a821a6bbba7033e9d10cd773c5e.jpg

 

Passando para o lado do continente, pegamos a ruta para a esquerda, em direção a Puerto Natales, a Ruta 255. Acontece que no cruzamento desta com a Ruta 9 deveria ter um posto de combustivel. O posto estava lá, bem velho, parecia abandonado, e estava fechado por causa do Natal!!! Não dava pra chegar a Puerto Natales com a gasolina que tinhamos no tanque. Resultado, tivemos que ir até Punta Arenas só pra abastecer para depois prosseguir a P.Natales.

São os contratempos que podem acontecer numa viagem grande como esta.... Pra compensar o imprevisto e os kms a mais que andamos, a estrada passava por uns campos de lupinos floridos que parecia mais um sonho de tao lindo....

campo de lupinos

lupinos.jpg.678611a5231c223af6e7157ccdc03cc5.jpg

 

Chegamos a Puerto Natales e nos instalamos na cabana que havia ja reservado pelo Booking. Recomendo esta cabana que dá para até 5 pessoas, muito boa. Fica há umas 4 quadras do centrinho.

Como era dia de Natal estava dificil achar lugar para almoçar, ou jantar no caso. Encontramos um restaurantezinho de um gringo-ex-hippie onde comemos um salmão na plancha delicioso, com papas cozidas.

Depois demos uma volta pela orla da cidade, vimos o porto onde atracam os navios da Navimag, e então tivemos um belo por do sol emoldurado pelas montanhas ao fundo.

 

Puerto Natales: Cabañas Paliber - US 80 (para até 5 personas)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

26/Dez - TORRES DEL PAINE

 

Acordamos cedo, tomamos o nosso café, abastecemos todas as baterias das cameras, notebook, tablets etc. pois nesse dia iríamos para Torres del Paine passar 2 ou 3 noites lá! E lá não tem tomada fácil nos campings, assim penso.

Fomos para o centro da cidade alugar os equipamentos para levar. Antes L.Alexandre precisava comprar um casaco mais quente, e assim ele ficou andando pelas lojas até achar um que gostou. Nesse ínterim fui trocar dolares por pesos chilenos no Banco chileno, esqueci o nome, mas fica bem na praça perto do comercio. O cambio era o oficial e estava melhor que nos cambistas da cidade... Em Torres del Paine é preciso levar em moeda local, na entrada do parque parece que até trocam dolares para pagar o ingresso, mas acredito que o cambio seja péssimo lá.

Entramos numa loja de roupas e equipamentos de camping e alugamos 2 barracas, 4 sacos de dormir e 4 isolantes térmicos. Tinha levado do Brasil um fogareiro pequeno (T&R) e este serviu bem. A diária dos equipamentos de camping saiu 19.000 pesos chilenos por dia (para 4 pessoas). Pegamos 2 barracas Doite novinhas. Antes de entregar os equipamentos, o funcionário da loja abre todos os sacos na nossa frente, verifica se estao bons e monta a barraca para a gente ver como se faz. Parecia bem fácil montar.

Bem, passamos no supermercado para comprar comidas para levar ao parque. Foram 2 sacos de pães, queijos, salames, tomates, maionese, sucos, refrigerantes, biscoitos, leite etc... o carro foi lotado até o teto com as barracas, os sacos e os isolantes que tomavam muito espaço. Com jeitinho nos esprememos , e as coisas foram todas em cima da gente, debaixo das pernas, dos bancos, nao tinha um espaço vazio..... hehehehe. Quando abria a porta do carro, caia coisas pra fora...

 

Saímos de Puerto Natales e fomos para TDP pela Ruta 9 por sugestao da dona da pousada. Mas que a outra estrada que é de rípio e que passa pela Cueva de Milodon era mais bonita, era, pelo menos na minha opiniao. Enfim, fomos pela 9 e voltamos pela outra.

 

Chegando perto de TDP ja começamos a nos animar vendo aquelas montanhas lindas, as torres ao longe, os lagos, os guanacos fofos... nao dá pra descrever!

Entramos pela Laguna Amarga e ficamos no campamento perto da Hosteria Las Torres. Muito bom o camping, com agua quente a vontade, bons chuveiros e a diaria era de 6.000 pesos por pessoa.

Neste dia só ficamos passeando um pouco de carro mesmo. Nao queria me cansar muito pois no dia seguinte iríamos subir o Mirante das Torres.

Fomos dormir cedo, mas como a gente nao está acostumado dormir em barraca e ainda dentro de saco de dormir, foi um sufoco ficar entrando e saindo e se ajeitando lá dentro. Eu e Harumi dormimos numa barraca e os homens dormiram na outra. Teve uma hora que estava tão hilária a situação, nao conseguíamos nos ajeitar direito naquele cubículo e daí que deu um ataque de riso na gente, hahaha, :lol: era rir para nao chorar.... só sei que ficamos rindo um tempão até cansar e adormecer finalmente.

 

27/Dez - TORRES DEL PAINE

 

No dia seguinte fizemos nosso café da manhã, colocamos os lanches nas mochilas e partimos para o ataque á Base! Subimos aquela trilha loonga e íngreme até o Campamento chileno. O dia estava nublado, pena. Meu esposo já havia decidido que iria só até o chileno e ficaria lá nos esperando. Ele passou uma fase muito dificil de saúde no ano passado entao nao estava em muita boa forma física. Nós 3 entao continuamos a subida, devagar e sempre, e com muito esforço subimos aquela pedreira toda do final da trilha. Ufa, chegamos! As torres estavam lá, silenciosas e imponentes. Um pouco cobertas pelas nuvens que teimavam ficar lá. Mesmo assim estavam lindas! Tiramos as devidas fotos, lanchamos e descemos.

A noite fizemos macarrao instantaneo e dormimos no mesmo campamento.

Mirante Torres

Basetorres.jpg.0ec1feb4e8d596756bd6c5ed40269c6c.jpg

 

28/Dez - PUERTO NATALES

 

Acordamos cedo novamente, desmontamos as barracas, guardamos tudo no carro e partimos para o outro lado do parque. Paramos no Salto Grande, andamos um pouco pela trilha do Mirador Cuernos, passamos pela Hosteria Pehoe (linda!) onde meu irmao e minha cunhada iriam se hospedar 10 dias mais tarde. Depois fomos até o Salto Chico, andamos pelas passarelas do Hotel Explora e seguimos em direcao ao Lago Toro.

Seguimos depois 18 Km pela estrada que leva até o mirante do Lago Grey (prá lá do Hotel Lago Grey) onde tem os tempanos (icebergs) que se desgarraram do glaciar.

Los Cuernos

598d9fe13853d_Loscuernos1.jpg.e2e6633aeb25f25bb3dea8c0aca41508.jpg

Icebergs Grey

598d9fe19133b_cemiterioiceberbs2.jpg.6553327db7dc51334f3d6f33026c7760.jpg

 

Não iriamos fazer mais nenhuma trilha em TDP, nos contentamos apenas em fazer o Mirador Torres desta vez. Sim, porque haverá uma segunda vez! Já decidimos voltar um dia para este paraiso... vale a pena, não!? Se vaaale!! Amamos este lugar!

 

 

Saímos do parque pela Guarderia Serrano e voltamos para Puerto Natales passando pela Cueva de Milodon. Mas antes tiramos muitas fotos ainda no caminho de volta, lindo!

Em Puerto Natales ja haviamos reservado mais uma noite na cabana Paliber, sendo assim parecia que estavamos retornando para nossa casa. (realmente era bem aconchegante a cabana)

Devolvemos todos os materiais alugados nesse mesmo dia e nos preparamos para no dia seguinte atravessar a aduana para ir a El Calafate.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dicas de TDP:

-Se voce não quer fazer trilhas, pode visitar o parque sem problema! Vai ver muuita coisa linda sem esforço nenhum. Só andando de carro.

-A estrada de 18 Km que vai até o Hotel Lago Grey, ou melhor até o cemiterio de tempanos, é linda demais!! Na ida voce vai um tempão com a vista de Los Cuernos na frente e em tamanho EXTRA BIG SIZE GGG!! É de arrepiar!

-Se acha que nao aguenta com a cargueira + barraca etc. prefira acampar na Hosteria Las Torres do que acampar no Chileno. Dá tranquilo pra ir e voltar até o Mirante.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

29/Dez - EL CALAFATE

 

Todas as malas estavam ja no carro, cuidamos para nao ter nada de alimentos crus pois iriamos fazer a Aduana Chilena hoje.

Deixamos Puerto Natales de manhã pegando a Ruta 9. Mas antes de cruzar para o Chile, demos uma entrada até a Cueva de Milodon, pois no dia anterior ja estava tarde e ventando muito, sendo assim deixamos para visitar a cova do bicho preguiça para hoje. Fica a uns 30 km de P.Natales e é uma caverna imensa, onde acharam vestígios de vida humana e tambem o esqueleto de uma preguiça gigante. É muito impressionante o tamanho da caverna. Se tiver tempo, vale a visita. Ingresso acho que era torno de 3.000 pesos chilenos.

 

Continuamos nossa viagem, fizemos a aduana de saída do Chile e entrada na Argentina pelo Paso Rio Don Guilhermo (Cerro Castilho) e rodamos a estrada pelo asfalto, indo por Esperanza. É importante abastecer aqui pois nao tem muito posto de combustivel nesse trajeto. Inclusive quando passamos estavam uma fila de carros esperando o combustivel chegar pois nao havia naquele momento. Nós enchemos o tanque antes de sair de P.Natales e daí nao dependemos deste posto, aliás esse deve ser o procedimento sempre encher o tanque quando puder. Chegamos em El Calafate no meio da tarde. Cidadezinha muito simpática, com uma avenida cheia de lojas, bancos, restaurantes etc.

Fomos ao hotel Kalkén onde já tinhamos reserva, otimos quartos e café da manhã. Harumi ficou neste hotel no ano passado e disse que o restaurante deles é muito bom! Mas nós iríamos mudar de hotel no dia seguinte pois este dia era apenas porque estávamos adiantados um dia em relacao ao cronograma das reservas feitas.

 

Após nos instalarmos fomos ao centrinho comprar os passeios para os dias seguintes:

Catamarã Todos Los Glaciares : 560 pesos (+ 70 pesos ingresso ao parque)

Mini Trekking no gelo: 540 pesos (+ 70 pesos ingresso ao parque)

 

El Calafate: Hosteria Kalken - US 50 + 21% IVA (casal) otimo custo beneficio.

 

30/Dez

 

Amanheceu um dia chuvoso e frio. Que pena, nosso passeio de catamarã parecia que ia ser debaixo de chuva...

Fomos até o parque Perito Moreno, pegamos a estrada depois á direita para ir ao porto Punta Bandera. Enormes barcos estavam lá esperando os visitantes.

O passeio foi bom embora o tempo estivesse nublado e muito frio. Mas a sorte que nao choveu. Assim visitamos os glaciares Spegazzini, Upsala, passamos por muitos icebergs pequenos, medios, grandes, azuis, lindos e por fim o conhecemos o glaciar Perito Moreno. Para esse passeio levamos lanches, mas tem uma cafeteria dentro do catamarã.

Passeio Todos Glaciares

catamara1.jpg.245ff79e1a82fd651673c6b3f62d86d7.jpg

 

31/Dez

 

Amanheceu um céu lindo e com muito sol! Ebaaa!

Nesse dia nao tínhamos nenhum passeio agendado, pois o mini-trekking tinha ficado para o dia seguinte. Nao havia mais vaga disponivel para este dia. Portanto se for na alta temporada, assim que chegar em El Calafate, ja vai agendar todos os passeios principalmente se tirver pouco tempo.

Bem, nao íamos desperdiçar o dia, entao compramos lanches e sucos e fomos para o Perito Moreno. Afinal, ainda nao tínhamos conhecido ele totalmente, só uma partezinha no dia anterior, onde o catamarã pode ir.

A estrada estava linda pois o ceu estava completamente limpo e dava pra ver as montanhas nevadas e os lagos azuis que no dia anterior nao vimos direito.

Pagamos a entrada novamente (70 pesos/pessoa) e entramos no parque. Agora pegamos a estrada que contorna pela esquerda, para ir ás passarelas.

Nem vou descrever o glaciar pois nao dá pra por em palavras toda a beleza e imponencia daquele fenomeno natural. Lindo demais! Vejam só as fotos para se ter uma idéia...

 

Glaciar Perito Moreno

peritomoreno.jpg.a5ff5a91fe54a9df4a4698754ee7777d.jpg

 

Á noite como era o último dia do ano, varios hoteis soltaram fogos de artificio e fizeram ceias de Reveillon. Nós jantamos no próprio hotel mesmo e depois saímos de carro para abrir uma champagne que Luis Alexandre ganhou da dona da pousada lá de Puerto Natales. Levamos uns chocolates também para tomar com a champagne. Bem, comemoramos á nossa moda e foi legal!

 

01/Jan

 

Novamente um dia super ensolarado!

Hoje fomos fazer o Mini-trekking no glaciar. Novamente lá fomos nós para o parque, pagamos o ingresso novamente, mas como nosso passeio era para as 14h apenas, fomos até as passarelas de novo para ficar apreciando a geleira até dar o horário. Vários blocos despencavam na nossa frente fazendo um estrondo e um splash na água depois.

Tomamos o nosso lanche e fomos ao local onde pegaríamos o barco para ir ao mini-trekking. Do barco tivemos outro angulo de visão da geleira. Super!

Chegando lá, fomos instruídos a colocar os crampones, outras instruçoes de como íamos andar etc. e assim fizemos o passeio que durou 1 hora e meia andando em cima do gelo. Foi muito lindo, um pouco de medo deu quando tinha que andar na crista das fendas.... mas os guias eram bem prestativos e nos guiavam bem. Fizemos muitas fotos lindas e no final da trilha comemoramos tomando champanhe com panetone. Todos felicitaram pela passagem do Ano Novo e assim voltamos para o barco. Valeu muito este passeio.

 

Inicio da trilha para o trekking

598d9fe142966_antesdesubir.jpg.4e32faef56ac08c4e271b41cf2d866f1.jpg

durante a trilha

tril.jpg.afb11b77f07ace4b590bdb154b35b7ea.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

El Calafate : Hotel Picos del Sur - US 82 (duplo)

Ótimo hotel, quartos amplos e banheiro otimo. Tem restaurante no hotel.

 

02/Jan - EL CHALTÉN

 

Como El Chaltén nao tem banco, sacamos pesos nos caixas eletronicos de Calafate. Fiquem alertas que nos caixas só dá pra sacar 1000 pesos por vez, e tem cartao que só libera 500 pesos e cobram a mesma taxa de saque.

Importante levar pesos em cash se voce for encher o tanque do carro (caso estiver motorizado) em El Chalten, eles so aceitam pagamento em dinheiro!

 

Chegamos em El Chaltén e nos instalamos no Hotel Álamo apenas por uma noite.

Para os outros dias já havia feito reserva para a Cabanas Inland Sis. Boas cabanas.

 

Nesse dia os meninos ficaram dormindo a tarde e eu e a Harumi fomos ao Mirante dos Condores, bem perto da vila.

A vila de Chaltén é bem pequena, dá pra andar a pé pra todos os lados. Tem varios restaurantes, mercadinhos, algumas lojas de roupa, agencia de passeios, varias pousadas, hosteis e até hoteis grandes. Ví também campings e varias panaderias.

Jantamos a noite no restaurante Como Vaca, pedimos bife de chorizo pra nao perder o costume e também um bife a milanesa.

O ruim de Chaltén é o vento gelado. Nao para de ventar o tempo todo. Se um papel importante escapar da sua mão, já era!

 

El Chalten: Hotel El Alamo - US 54 + 21% (casal)

Inlandsis Cabanas - 510 pesos (para 4 pessoas)

 

03/Jan - Lago de Los Tres

 

Amanheceu com sol! Vamos para o Lago de Los Tres!

Quando a gente está em lugares como El Chaltén ter sol ou não faz uma diferença muito grande. Significa poder ir ou não para determinadas trilhas.

Nos aprontamos, preparamos nosso lanche, tomamos o café e pedimos para o dono do Hotel chamar um taxi para nós. Vou explicar. Íamos para a trilha da Laguna de Los Tres, que é considerada uma trilha bem puxada e longa. Se começar a trilha pela Hosteria Pilar a gente poupa muito o esforço caso fosse pela trilha normal (pela Laguna Capri). E assim fizemos pois nosso condicinamento fisico nao era dos melhores... :oops: Pagamos pela corrida do taxi 150 pesos e ele nos deixou na Hosteria El Pilar (devia dar uns 30 Km da vila).

A trilha era bem plana, sem muitos sobe desce, passando por uma floresta e quando chegava em algum descampado dava pra ver algunas geleiras, como a Marconi e Piedras Blancas (?) de longe. Andando mais um pouco acaba a floresta e voce tem a vista do Fitz Roy lá pra frente. Magnifica paisagem! Essa visão animava mais a gente continuar a longa trilha. Depois do Campamento Poincenot tem o Campamento Rio Branco. Daí pra frente começa a subida íngreme para o ataque final ao Lago de Los Tres.

E que subida!

Chegando no Fitz Roy

chegadaLagoLosTres.jpg.80095c9b599438af8add4e64cc0e6713.jpg

Voltando da trilha

descendoatrilha1.jpg.05574cc2b83c8df5568136c71d537f9e.jpg

 

Depois de um tempão contemplando a paisagem maravilhosa, lanchamos, descansamos e então começamos o retorno. A descida!! Era tão difícil quanto a subida.... Ái minhas pernas...

Voltamos a trilha pela Laguna Capri. A paisagem estava muito bonita, o céu azul e nao tinha muito vento! Tinha gente indo nessa hora, talvez iam acampar no Poincenot.

também vimos varios acampados na Laguna Capri.

598d9fe16f51c_FitzRoypelaLagunaCapri.jpg.9a6c700e426dca1a9ddede207109375b.jpg

 

Estávamos muito cansados, minhas pernas estavam em frangalhos.... mas a sensação era ótima! Eu consegui subir toda a pedreira e ví o Fitz Roy inteiro!

Chegamos na cabana super cansados e tomamos um banho bem merecido. Descansamos e depois saímos para jantar.

Meu esposo queria comer cordeiro entao fomos no restaurante El Viejo, recomendo. E o cordeiro estava com um preço bom (78 pesos com papas fritas). Eu particularmente acho cordeiro muito forte. Mas os outros pratos como massas e bife de chorizo também estavam otimos.

Ao lado do Hotel El Alamo (na San Martin) tem uma heladeria muito boa. Voce toma um copão de sorvetes de sabores variados e custa apenas 17 (ou 19?) pesos. Dá pra 3 tomarem.

 

Ah! Nao deixem de experimentar um waffler, na Wafflería da San Martin. É muito bom, principalmente o que vem com tres bolas de sorvete em cima.... ::love::

Olha o Waffler - dá prá dois! peça uma bola de sabor calafate.

waffler2.jpg.aa292a32e3ee36b1047558cbcd9ea969.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

04/Jan - Lago Torre

 

Eu e Harumi levantamos bem cedo, antes do nascer do sol para ver se dava pra fazer umas fotos do Fitz amanhecendo...

Pegamos as cameras e também a do meu filho, que é uma GoPRo e ele tinha já dado as instruçoes prévias de como usar o video em time laps. Lá fomos nós corajosas enfrentando um vento friiioo quase congelando. Estava escuro ainda mas dava pra ver que tinha nuvens cobrindo o Fitz Roy. Pena. Mas ficamos lá firmes (mas dentro do carro, hehe) :D

Pouco a pouco o sol foi aparecendo e dai tiramos varias fotos e a outra camera já estava instalada batendo as fotos de tempo em tempo. Tinha um outro cara fazendo fotos também, lá da ponte. Resolvemos entao ir até o mirante na estrada pra ver se dava mais fotos e demos carona pra o rapaz.

Amanhecendo em El Chaltén

598d9fe18a402_elchaltenamanhecendo1.jpg.5de9a8fd7f1e0299e9dee5f2ad23687d.jpg

 

Nesse dia Harumi e Luis Alexandre resolveram ficar descansando. Harumi ficou com dor no joelho pelo esforço do dia anterior e resolveu se poupar. Então fomos eu e meu esposo para o Lago Torre.

A trilha tem uns sobe-desce meio forte no início mas depois fica bom, bem plano, e seguindo um rio. A paisagem é bem bonita, dá pra ver o Cerro Solo sempre do lado esquerdo e lá no fundo o Cerro Torre. Depois de 4 horas caminhando por bosques verdes, descampados, floresta de árvores retorcidas e bosque de arvores secas e vegetação fechada, chegamos no Lago Torre. Lindo demais! Havia icebergs e gelo na borda do lago. Pena uma nuvem cobria parcialmente o Cerro Torre, mas o conjunto estava lindo! Ficamos um tempo lá descansando e tomando o lanche. Esperamos a nuvem sair da frente do cerro, mas nada dele sair. Entao retornamos. Perto do Lago Torre fica o campamento Agostini, e também vimos a bifurcação que vai pra Laguna Madre e Hija.

Caminho para Lago Torre

lagotorre.jpg.48fa8646797850d47ab72d14e13c762c.jpg

Chegada ao Lago Torre

598d9fe165f4b_chegadanalagunatorres.jpg.281e8afcb443251ab6de7f6d8232781f.jpg

 

Levamos outras 3 ou 4 horas para voltar. Eu ando devagar, heheh.

Chegando na vila perguntamos para os dois o que fizeram e onde comeram. Adivinhem? Foram comer de novo o waffler gigante. e isso foi o almoço deles! ::toma::

Foram também até o Chorillo del Salto, que fica nao muito longe da vila.

Andando pela vila encontramos uma fábrica de pastas (na San Martin de novo), onde vendia vários tipos de massas frescas, molhos diversos, vinhos e queijo. Compramos 2 tipos de raviolis recheados e de sorrentinos. Também compramos molho de tomate e de champignon. Voltamos pra cabana e preparamos o nosso delicioso jantar! Noossa e como ficou bom! Tão bom que no dia seguinte voltamos lá e compramos mais!!

raviolis.jpg.8368ec28444f92d8d14a0b067708980d.jpg

recheios de queijo caprese, espinafre, cordeiro... hummm

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

05/Jan - Escalada no Viedma (Luis Alexandre)

 

Nesse dia Luis Alexandre agendou a escalada no gelo no Viedma (o Viedma Pro), eu nao me lembro do nome da agencia, mas ele pagou cerca de 850 pesos. (sem o traslado).

Nós o levamos de manhã até o Lago Viedma, distante uns 15 Km da vila. Estava um dia nublado e muito frio. Vão vários grupos juntos no catamarã, depois eles se dividem lá, uns vao apenas fazer o passeio de barco, outros caminhada no glaciar e outros vao fazer a escalada no gelo. Ele voltou dizendo que foi ótimo a atividade lá, subiram e desceram muitos paredões, e fez muitas fotos e videos legais lá.

 

Nós ficamos de molho um pouco na cabana pois o dia estava chuvoso, ficamos passeando pela vila, pelas lojinhas, mas depois saímos para rodar pela estrada que vai até o Lago del Desierto. Até o dia de ontem o tempo esteve ótimo, sol o dia todo, maravilha. Mas hoje e o proximo dia estariam chuvosos, pena...

Quando deu o horário de ir pegar o Luís, fomos novamente até o Viedma.

Escalada

escalada4.jpg.80a892888084d65b939705e793e2d311.jpg

tunel de gelo

tuneldegelo3.jpg.7492142085254c16e4008759d4536677.jpg

 

06/Jan - Glaciar Huemul

 

Nesse dia, que amanheceu chuvoso de novo, resolvemos ir ate o Glaciar Huemul. A estrada que vai até lá é muito bonita, muitas montanhas nevadas, o Rio de Las Vueltas fazendo seus meandros pelo vale, alguns lagos... Chegamos ao Lago del Desierto onde começava a trilha para o Huemul. Pagamos uma entrada para o dono da fazenda e fomos pela trilha. De início passamos por um bosque muito bonito, cheio de musgos e cogumelos. Conforme vai subindo, vemos cachoeiras descendo a montanha, são as aguas do degelo do glaciar. Subimos muito e dai um tempinho os pingos de chuva se transformaram em flocos de neve. Foi por um breve período de tempo, mas já deu o seu encanto... Chegando lá em cima vimos o lago azul e o glaciar lindo! Pena que o tempo nao ajudou muito, mas deve ser muito mais bonito em dia de sol pleno!

Huemul.jpg.57e718166c1c50c45822794b6dd8d99d.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...