Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

alexandreVSilva

1 mês de intercâmbio no Canadá e esticada nos Estados Unidos

Posts Recomendados

...Por mais fidedigno e bem escrito que um relato seja, ele jamais vai beirar a tradução exata daquilo que se pretende conhecer. Estimular seu olfato, sua visão e principalmente sua imaginação de forma sublime é algo que só é possível vivenciado cada lugar, cada situação e cada defectível detalhe que nosso subconsciente teima em nos fazer esquecer rapidamente...

 

Começando com os arquivos do meu roteiro e tabela de gastos durante o intercâmbio..

 

Cronograma - Canada Sheet1.pdf

 

Tabela de gastos - Canada-USA 2013-20014 Plan1.pdf

 

Constam nesse relato minha experiência de intercâmbio em Toronto durante 1 mês, assim como outras cidades do Canadá e uma esticadinha até Nova York. Em janeiro do ano passado, quando retornei de uma viagem à Patagônia Chilena e Argentina eu me dei conta de que viajar era uma das coisas que mais gostava de fazer, quem não gosta né!? E decidi que faria disso um estilo de vida, pelo menos uma viagem internacional por ano passou a ser a minha meta. Logo, a realização de um desejo de adolescente passou a ser o próximo passo, sempre quis fazer um intercâmbio e o Canadá sempre foi a primeira opção, precisava muito melhorar meu inglês, afinal de contas, ele seria imprescindível para as viagens que já estavam em mente, sendo assim, a trip do intercâmbio tinha que acontecer logo, para depois disso me aventurar mundo afora. :D:D

O planejamento começou cedo, já em fevereiro de 2013 eu estava pesquisando passagens, empresas de intercâmbio e qual cidade do Canadá seria a melhor opção ::sos::::sos:: . A intenção a princípio era Vancouver, por ser menos fria que as demais, no entanto, as passagens para lá estavam sempre mais caras que para Toronto ou Montreal no período que eu viajaria, logo, optei por Toronto, até porque me disseram que Montreal era muito mais frio ::Cold::::Cold:: e pude perceber isso quando estive lá. Quanto a agência de intercâmbio foi bem difícil escolher, eram muitas opções e sempre encontrava relatos de pontos positivos e negativos em todas elas, como moro no interior da Bahia e o acesso às agências físicas seria complicado eu tive que pensar muito antes de me decidir por uma ::essa:: , até porque todo o processo teria que ser feito por telefone, e-mail, skype, correio, etc. Solicitei inúmeros orçamentos, alguns dias eu passava mais de 5 horas analisando as propostas e os valores, ainda com o agravante de ter que me decidir pela escola que eu queria estudar, pois algumas agências não trabalham com determinadas escolas, e para piorar a situação eu faria o intercâmbio em uma época muito complicada: duas últimas semanas de dezembro e duas primeiras semanas de janeiro, e muitas escolas fechavam por mais de cinco dias seguidos, se escolhesse alguma dessas eu estaria jogando dinheiro fora, pois ficaria muitos dias sem estudar.

Depois de muito pensar e de muito conversar por e-mail e por telefone com representantes de algumas agências eu me decidi pela Canadá Brasil, o que me ajudou na escolha: encontrei um site que faz o ranqueamento de muitas agências de intercâmbio e a Canadá Brasil estava em segundo, não me lembro porque não escolhi a primeira, mas, fato é que o pessoal dessa agência me atendeu super bem e eles trabalhavam com algumas das escolas que eu já tinha uma predileção, depois de ler muitos relatos de antigos estudantes e com a ajuda da Priscilla, representante da Canadá Brasil, eu optei por estudar na ILAC (International Language Academy of Canada), outro fator que pesou na minha escolha foi o fato da escola fechar somente dois dias no natal 25 e 26 de dezembro e no dia 1º de janeiro. Recomendo tanto a ILAC como a Canadá Brasil ::cool:::'> ::cool:::'> , outra coisa que recomendo é fazer logo a poupança dos dólares, quando decidi viajar para o Canadá o dólar estava variando entre R$1,95 e R$ 2,05 eu achei que ainda era cedo para comprar e acabei me dando mal ::toma:: , quando fui perceber que a tendência do dólar era de subida ele já estava em quase R$ 2,50 para compra nas agências de câmbio e recarga do cartão VTM ::ahhhh:: , o que deixou a viagem um pouco mais cara. Abrindo um parêntese para o VTM, antes da elevação do IOF de 0,38 para 6,38 ele era a melhor opção para levar dinheiro para fora do país, hoje não sei dizer se ainda é, mas, o cartão funciona muito bem no Canadá, tanto para saques quanto para pagamentos, todos os lugares que estive ele foi aceito.

 

Passagens aéreas: Gol (vix - gru) + Air Canada (gru - yyz) = R$ 3.100,00

4 semanas de intercâmbio com homestay de 3 refeições dárias + visto Canadense (múltiplas entradas) e seguro saúde/viagem de 5 semanas = R$ 6.400,00

 

Bem, depois da odisseia que foi encontrar a agência, as passagens e decidir a escola, veio a segunda parte, dar entrada nos vistos, precisava do visto Americano, apesar de não fazer escala nos Estados Unidos pois meu voo era direto de São Paulo, eu resolvi solicitar visto para lá, Toronto é muito próximo dos Estados Unidos e optei por dar uma esticada até lá em algum momento de folga, a vontade aumentou ainda mais quando vi que a escola que iria estudar organizava um tour para Nova York por 300,00 dólares Canadenses, sem contar que esse visto seria muito útil nas próximas viagens, visto que muitos voos para a Ásia com escala nos USA são maia baratos. Após todo o processo do visto Americano dei entrada no Canadense que para minha surpresa veio com uma validade de quase 5 anos. Depois de tudo isso vieram os dias de ansiedade total :roll: : espera do kit de viagem que seria enviado pela Canadá Brasil juntamente com meu passaporte e vistos, terminar de montar o roteiro com o planejamento do que seria feito em Toronto e nas outras cidades para otimizar meu tempo e buscar na internet todas as informações possíveis sobre tudo que vivenciaria no intercâmbio ::sos:: .

 

IMG_0667.jpg.a81829181994f04015d803560d4b4561.jpg

 

Dia da viagem quase chegando e na semana que precedia meu embarque começou a chover muito, em alguns momentos tive medo de não conseguir chegar a Guarulhos saindo de Vitória :( , estava chovendo demais naquela região, até para chegar a Vitória partindo de minha cidade de ônibus estava difícil, felizmente minhas escalas estavam com intervalos bem grandes. Fui para Vitória em um horário bem antecipado ao meu embarque e meu voo de lá atrasou quase 3 horas e o medo de não chegar a São Paulo só aumentava, no fim consegui pegar o voo da Air Canada em Guarulhos e a viagem foi excelente, cheguei no Canadá no dia e horário previstos. Desde o momento em que pus os pés em Toronto pude me dar conta de que escolhi o local certo para o meu intercâmbio, a cidade é muito bonita, bem estruturada e organizada. Muitos lugares a serem visitados, mesmo no inverno, o que só faz com que a vontade de voltar e ver o mesmo lugar e uma outra estação aumente. O sistema de transporte é muito bom, de certo modo barato, a orientação na cidade é muito fácil, mesmo para quem veio do interior do interior da Bahia, com o perdão da redundância, e o principal ponto de todos, você nunca se sentirá um estrangeiro em Toronto, devido as inúmeras nacionalidades convivendo de forma harmoniosa.

Mais uma dica, eu acabei não optando por contratar o transfer que a agência oferecia pela bagatela de CAD 100,00 Canadenses ::ahhhh::::ahhhh:: , pensei comigo mesmo, se estou indo aperfeiçoar meu inglês tenho que me virar desde o momento que chegar lá, decidi então ir de transporte público e só gastei CAD 3,00 ::cool:::'> . Como mencionei acima, o transporte público em Toronto é muito bom, busquei informações na internet e vi que a empresa que controla boa parte do transporte público em Toronto (TTC) tem um site (http://www.ttc.ca/) que faz até a rota para você. E lá fui eu, com apenas uma passagem eu peguei um ônibus (nº192) na saída do aeroporto e fui para a primeira estação de subway (Kipplin station) da linha verde que liga a cidade no sentido leste-oeste (ao todo existem 4 linhas de subway que te levam a quase todos os cantos da cidade), de lá fui para a estação (Bloor Yonge) uma das que faz interseção com a linha amarela promovendo o trajeto norte-sul, troquei de metrô e fui até a estação Sheppard-yonge no sentido norte que era a estação mais próxima da minha homestay, de lá peguei mais um ônibus e em cinco minutos estava andando nas ruas congeladas de Toronto com o mapa da homestay na mão e foi muito mais fácil do que encontrar um endereço na minha própria cidade :shock: . Tudo isso pagando uma tarifa só e todas as estações são extremamente bem sinalizadas, indicando sentidos, números dos ônibus que você vai pegar, saída para ruas, enfim, ficar perdido para chegar a sua homestay é quase que impossível.

Por fim, a parte que mais temia da minha viagem e aquela que se mostrou a surpresa mais agradável de todas, minha homestay foi simplesmente fantástica. Fiquei em uma casa de família Filipina, na verdade era somente o dono da casa John Edward que morava lá, sua mãe estava na casa uma vez ou outra, tudo extremamente limpo e organizado, comida a vontade para preparar o próprio café da manhã, o almoço estava pronto todas as manhãs para pegar na geladeira e levar para a escola, o mesmo com o jantar. Como sou do tipo de pessoa que come de tudo, não tive problema algum com o tipo de comida, até porque não me recordo de ter visto algo de muito diferente no tempo que estive lá. Um dos banheiros da casa é exclusivo para os estudantes, a internet era de excelente qualidade, o dono da casa é uma pessoa muito boa e que adora conversar, sem sombra de dúvida, me senti em casa, tive tudo que precisava para que minha estadia em Toronto fosse super confortável ::otemo:: .

 

1ª semana – 21/12 a 28/12

Na primeira noite que estava no Canadá aconteceu uma das maiores tempestades dos últimos dez anos, pensei comigo mesmo, será que sou pé frio?! Rsrs.. Fato é que a tempestade foi feia mesmo, impossibilitando até a saída de casa para explorar as redondezas e ir em downtown, boa parte da cidade ficou sem energia elétrica por 2 ou 3 dias, felizmente na minha homestay só foi 1 dia, cheguei a me sentir naquele filme “o dia depois de amanhã” ::Cold:: . A parte boa foi que nas primeiras horas de Canadá eu falei inglês mais do que havia falado em minha vida toda, como tive que ficar em casa boa parte do tempo, então conversamos muito entre nós, na casa já estavam um estudante alemão nascido na Ucrânia e um outro coreano, até o dia da minha partida chegaram um outro brasileiro e um panamenho.

 

IMG_0817.jpg.8441d63a3e1fc9d06623b4b7336cb2ec.jpg

 

No dia seguinte era o primeiro dia de aula, teste e nível, apresentação dos edifícios que formavam a escola (4 no total), caminhada pelas redondezas com algumas orientações de que como chegar aos locais, restaurantes, cafés, shoppings, compra de livros da escola, etc. Ao fim da aula era hora de começar a vasculhar as lojas em busca de mais roupa de frio, que já era grande e todo mundo dizia que iria piorar muito, fiquei logo com medo né, um sujeito da Bahia que está acostumando a ficar quase o ano todo com temperaturas acima de 20 graus 8)8) e de uma hora para outra só vê o sinalzinho de menos no termômetro.

Durante a primeira semana só tive 3 dias de aula, visto que no dia 25 (natal) tudo fecha em Toronto e no dia 26 (boxing day) não tinha aula pois era o dia das compras. Passei o natal em minha homestay com os demais alunos e o dono da casa que por conta de sua religião iria com toda a família para a igreja próximo da meia noite, mas antes disso comemos muito, tanto que passei mal no dia seguinte que nem consegui almoçar ::grr:: , e nosso hostfather ainda presenteou a cada um de nós com um sweater, que seria extremamente útil naquela jornada no frio Canadense.

No dia do boxing day, como não tinha aula, aproveitei para começar a fazer o trajeto do Toronto city pass, é um boleto que contempla a entrada nas cinco atrações mais famosas de Toronto (CN tower, Casa Loma, Ontario Science Centre, Toronto Zoo e Royal Ontario Museum) e a partir do momento que você faz a primeira você tem nove dias corridas para fazer as outras sem que seu boleto expire, sendo assim, já fui para lá com o planejamento pronto para aproveitar e conhecer todos os locais que seriam possíveis com a compra desse pass. Acho muito vantajoso, se você dispuser de tempo e disposição para ir a todos os locais, se fosse pagar todas as entradas separadamente custaria algo em torno de CAD 130,00 o pass custou CAD 69,50 já com taxas, além disso, todas as atrações tem acesso muito fácil com o TTC e se você comprar o passe semanal (CAD 38,50 – na virada do ano passou para CAD 39,25) ou o mensal (CAD 133,75 – o que não foi o meu caso, pois não ficaria um mês inteiro em Toronto) fica ainda mais viável pois o passe dá acesso a todos os meios de transporte do TTC (subway, ônibus e streetcar) quantas vezes você necessitar.

 

IMG_1238.jpg.907a23fe655fe818df2a1ee033a51a1b.jpg

 

IMG_1237.jpg.2030d4d585f4965c238f93193ba6c5b5.jpg

 

Bem, já estava decidido a comprar o city pass e ir em todas as atrações, pensei em comprar ainda no Brasil, por medo de não achar no Canadá, ledo engano, em qualquer uma das atrações que você chegar é possível comprar o city pass e ainda pagar um preço bem menor do que na internet e se livrar daquelas taxas IOF no cartão de crédito, felizmente deixei para comprar no Canada, no Ontario Science Centre, que foi o escolhido para ser a primeira atração, e claro que deveria ser o primeiro, como sou professor de Ciências e Biólogo, meus olhos logo se voltaram para esse local. O lugar é super interessante, com inúmeras exposições, muitas alas para crianças com animações e interatividade, o museu é de fato uma aula sobre tudo que permeia as ciências, vale muito a pena ir e passar pelos menos umas 3 horas por lá, eu fiquei quase 6 horas, até porque foi quase uma hora comprando presentinhos no gift shop de lá, eram os primeiros da viagem, um pouco caros, existem lugares bem mais baratos em downtown, mas como lembrança daquela maravilhoso museu valia muito a pena. Outro detalhe, o acesso foi super fácil com subway e ônibus, o ponto fica em frente ao museu, não tem erro ::otemo:: .

 

DSC03437.JPG.562c98176a8dd4b26fd2384db65d59a7.JPG

 

DSC03395.JPG.2cda259a980f04482c64bed99c751064.JPG

 

No dia seguinte as aulas na ILAC terminaram às14:00, por ser sexta-feira, nos demais dias terminava às 16:00, com duas horas a mais para visitar alguma coisa e com o céu aberto nesse dia, não pensei duas vezes, era hora de visitar a CN Tower, o planejamento era para outra atração, mas o dia estava muito bom para ter uma vista privilegiada da cidade de Toronto quando se sobe os mais de 500 metros da torre ::hahaha:: . Novamente o acesso foi super simples, subway e um pouco de caminhada e já estava lá, só apresentei meu city pass que tinha comprado no dia anterior e subi, a vista de lá é sem dúvida impressionante, podemos perceber como realmente a cidade fica quase que toda coberta pela neve, além de vermos o lago todo congelado e a selva de pedra que é Toronto. As fotos de lá de cima são muito boas, além disso tem o chão de vidro, de onde se pode ter noção do quão alto estamos, confesso que não tive muita coragem de ficar em cima dele não, algumas portas dão acesso à uma parte meio externa da torre, claro que tudo muito protegido por grades e tudo mais, um vento terrível, mas é interessante fazer os 360º pela parte de fora para contemplar todos os lado da cidade. Na descida tem um gift shop também, é caro comparado aos outros locais, mas vale a pena para ter uma lembrança do local, uma das camisas mais bonitas que comprei foi nesse gift shop. Outro detalhe, a CN tower fica muito perto do Rogers Centre, estádio da cidade que recebe muitos eventos esportivos, é a casa do time de baseball Toronto Blue Jays. Outra paixão na cidade é o time de hóquei sobre o gelo Toronto Maple Leafs, em dias de jogos o subway é lotado de canadenses com a camisa do time.

 

DSC03465.JPG.101b4550a9d366815c201bc0eb13ae5f.JPG

 

DSC03454.JPG.420d0437d2b799e5fd30a850fadd0ec0.JPG

 

No dia seguinte foi a vez de conhecer um pouco mais do Canadá fora de Toronto, fui a Niagara Falls, para isso comprei um tour na própria escola, paguei CAD 45,00 com direito somente ao transporte, mas valeu muito a pena. Saímos de Toronto às 10:00 e quase 1 hora e meia depois chegávamos a uma vinícola onde é produzido o famoso icewine, vinho delicioso e muito tradicional no Canadá, após algumas informações sobre o processo de produção dos mesmos, nós fomos convidados a experimentar alguns tipos ::hãã2:: e em seguida direcionados à loja que tinha no local, apesar e ser extremamente gostoso e de gostar muito de vinho eu não estava disposta naquele momento a comprar uma garrafa de vinho por R$100,00 o medo de quebrar a garrafa até a volta para o Brasil era muito grande, sem falar que eu já tinha lido em relatos que em muitos outlets você encontra com um preço bem melhor ::mmm: . Por falar em outlet, esse era um dos meus principais objetivos em Niagara Falls também, no fim do dia o tour comtemplava uma visita a um shopping desse tipo, onde os preços são bem melhores e muitas vezes as taxas também, só para se ter uma ideia, tudo que você compra no Canadá não tem o valor dos impostos ainda, ele só é agregado quando você vai pagar o produto e são 13% sobre o valor, um pouco salgado, esse foi um dos motivos que fez com que eu deixasse muitas coisas para comprar nos USA, em virtude do preço ser menor e da taxa ser de 8%. A propósito, já queria ir até os USA nesse dia, pois de Niagara Falls você pode cruzar a fronteira andando, no entanto, o tempo para se fazer isso é muito grande e eu queria muito conhecer a cidade e só tinha até as 17:00 para fazê-lo, sendo assim, deixei para cruzar a fronteira só quando fosse a Nova York dali a 2 semanas :mrgreen: .

Antes da chegada a Niagara Falls paramos em um cidadezinha chamada Niagara-on-the-lake, local super limpo, bom para se andar e comprar alguns souvenires, mas os preços não são tão bons quanto em Niagara Falls, que por sinal em alguns momentos era melhor do que Toronto no que concerne a preços. Chegamos nas cataratas perto das 13:00 e a primeira impressão é a melhor de todas, a queda d’água é muito bonita ::otemo:: , milhares de pessoas se amontoam ao longo da passarela para contemplar aquela maravilha da natureza e tirar uma foto para a posteridade, passei mais de duas horas só nos arredores da catarata, que por sinal, no lado canadense é imensamente mais bonita que no lado americano, é o que todos dizem, e podemos ter uma noção disso pois, mesmo do lado canadense podemos ver do outro lado a parte americano e sinceramente está muito atrás do Canadá, esse é um título que os USA jamais terão :twisted: .

Nesse dia almocei no Tim Hortons, a mais popular rede canadense de coffeeshop, está espalhada por quase todo o Canadá, com serviço excelente, preços ótimos e muitos guloseimas é ponto de encontro de muitos, você “almoça” super bem pagando menos de CAD 10,00 sem falar que a internet é grátis em quase todos e de excelente qualidade na maioria das vezes ::cool:::'> . Após o lanche andei um pouco pela cidade antes de ir para o outlet, um amigo disse que a cidade parecia mais Las Vegas, com arquitetura exagerada, castelos e casinos amontoados, ou seja, tudo para chamar a atenção de turistas, mas mesmo assim é um lugar muito bom para passar um dia e comprar algumas lembrancinhas que tem o preço muito bom. Além disso, Niagara Falls é um destino muito procurado para o réveillon, dizem que a cidade fica lotada e os shows são sempre muito bons e gratuitos, nesse ano até Demi Lovato estava na noite da virada.

Por volta de 17:00 partimos para o outlet, tínhamos um pouco mais de duas horas para as compras, estava na busca de 2 coisas, a 1ª era um jaqueta mais grossa, a que levei do Brasil foi usada na Patagônia no ano anterior e não resistiria ao frio do Canadá no inverno rigoroso ::Cold:: e o 2º era um tênis da salomon gtx. No fim das contas o outlet foi decepcionante ::bad:: , os preços não estavam como eu imaginava e acabei comprando somente uma jaqueta da Levi’s por CAD 85,00 por que precisava muito, quando estive nos USA percebi que com essa grana poderia ter comprado quase 3 jaquetas da Columbia no outlet americano (U$ 31,50 cada uma com taxas) ::ahhhh::::ahhhh:: . Chegamos a Toronto por volta de 21:00, foi o tempo de chegar em casa, tomar banho, jantar e dormir, pois no dia seguinte a maratona iria continuar, mais uma atração do city pass, dessa vez seria o zoo ::hãã:: .

 

DSC03499.JPG.22b4723a86e134988c9fbc49b52a4610.JPG

 

DSC03579.JPG.366090b7d525d50b4ed5c12cf22c4266.JPG

 

DSC03532.JPG.04a6af23c03c6e840f79eac5b48972dd.JPG

 

Em breve a segunda semana!!

 

Veja o relato completo e mais detalhado no meu blog: http://namochiladealeh.blogspot.com.br/

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns pela riqueza de detalhes do seu relato. Da uma vontade de fazer o mesmo.... No aguardo dos próximos capítulos.

 

 

Valeu Pedro, obrigado!! Faça sim, recomendo muito esse intercâmbio..

Em breve vou postar o restante. Até mais...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alexandre

como disse o Pedro acima, parabens pelo relato e na riqueza de detalhes.

Eu converti seu relato em PDF e ja imprimi com as minhas devidas marcações e anotações.

 

bem...espero que vc possa me ajudar, pois to na mesma vibe que voce, no entanto ainda nao fiz minha viagem e tenho diversas duvidas:

Pra inicio de conversa>> pretendo ficar 1 ano no canada, no regime Work & Study (trabalhar e estudar), meu ingles é basico, neste 2ºsemestre vou entrar numa escola de ingles aqui no Brasil para aprimorar tal idioma, mas ainda assim, ele será basico, vou inicio de 2015 e estou me formando em administração de empresas, tenho 24 anos.

enfim..segue minhas duvidas:

 

1 - Toronto, Vancouver::

ooo duvida cruel, vi que vc ficou em toronto e tambem ouvi comentarios a respeito de Vancouver ser "menos fria", o que tens a dizer sobre ambas, considerando um tempo de 1 ano?

considere aspectos como: clima, receptividade/sociabilidade, qualidade de vida, transporte, trabalho...

 

2 - Visto Americano e Canadense (tambem vou tirar os dois)::

demorou muito? quais suas dificuldades? teve entrevista? que tipo de informaçao vc acha imprescindível saber para retira-lo sem problemas?

 

3 - Idioma::

como foi a experiencia em 1mes? alias...como era seu nivel antes do canada?

 

4 - Passagem aerea ::

compreendo que vc é do interior da Bahia (eu sou de Curitiba PR), mas tu comprou ida e volta juntos?

3100,00 ida e volta?

 

obrigada desde ja e desculpa se fui inocente nas perguntas mas ainda to na fase inicial do planejamento, tudo é muito novo pra mim

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alexandre

como disse o Pedro acima, parabens pelo relato e na riqueza de detalhes.

Eu converti seu relato em PDF e ja imprimi com as minhas devidas marcações e anotações.

 

bem...espero que vc possa me ajudar, pois to na mesma vibe que voce, no entanto ainda nao fiz minha viagem e tenho diversas duvidas:

Pra inicio de conversa>> pretendo ficar 1 ano no canada, no regime Work & Study (trabalhar e estudar), meu ingles é basico, neste 2ºsemestre vou entrar numa escola de ingles aqui no Brasil para aprimorar tal idioma, mas ainda assim, ele será basico, vou inicio de 2015 e estou me formando em administração de empresas, tenho 24 anos.

enfim..segue minhas duvidas:

 

1 - Toronto, Vancouver::

ooo duvida cruel, vi que vc ficou em toronto e tambem ouvi comentarios a respeito de Vancouver ser "menos fria", o que tens a dizer sobre ambas, considerando um tempo de 1 ano?

considere aspectos como: clima, receptividade/sociabilidade, qualidade de vida, transporte, trabalho...

 

2 - Visto Americano e Canadense (tambem vou tirar os dois)::

demorou muito? quais suas dificuldades? teve entrevista? que tipo de informaçao vc acha imprescindível saber para retira-lo sem problemas?

 

3 - Idioma::

como foi a experiencia em 1mes? alias...como era seu nivel antes do canada?

 

4 - Passagem aerea ::

compreendo que vc é do interior da Bahia (eu sou de Curitiba PR), mas tu comprou ida e volta juntos?

3100,00 ida e volta?

 

obrigada desde ja e desculpa se fui inocente nas perguntas mas ainda to na fase inicial do planejamento, tudo é muito novo pra mim

 

Obrigado Nathalia!! Que legal, como eu queria fazer 1 ano de intercâmbio também, acho que seria quase que o ideal para ficar bem avançado na fluência..

Vamos ver no que posso te ajudar, sinceramente, gostei muito de Toronto, realmente dizem que Vancouver é menos frio, mas acho que não chega a ser um empecilho tão grande assim o fator frio, a não ser que você tenha realmente problemas com esse clima, como sou alérgico, o clima frio até me favorece, no quesito qualidade de vida Vancouver é melhor (informação que ouvi de outras pessoas pois não pude constatar isso na prática), quanto à receptividade Toronto é show, como as pessoas são simpáticas e super dispostas a te ajudar e diria também que essa é uma cidade para trabalhar, muitas pessoas apontam Toronto como o local indicado para trabalhar, até por que no quesito laser e diversão ela não é tão boa assim, para mim não fez diferença alguma, estou bem longe de ser o tipo de pessoas que curte festas, agito e aglomerações. O sistema de transporte tem seus problemas por ter sido construido a muito tempo, no entanto, quando se compara ao do Brasil, é possível se sentir no paraíso..

 

Quanto aos vistos, tirei primeiro o americano, preenchi a papelada na internet, paguei a taxa, marquei a coleta de digitais, fotos e entrevista para o Rio de Janeiro, a depender da disponibilidade você consegue até para a semana seguinte. Tudo muito simples, sem demora, coloquei só informações verdadeiras e omiti que tinha amigos nos USA, dizem que não é muito bom falar que vai visitar amigos ou parentes, disse que iria a turismo e passaria 4 ou 5 dias em Nova York e de fato foi o que fiz. Você precisa passar informações que demonstrem o seu desinteresse de ficar lá, por exemplo, declarações e comprovantes de emprego ou estudo (como sou professor concursado no município e no estado e trabalho também na rede privada por quase 7 anos, não tive problemas quanto a isso), no seu caso seria bom você solicitar esse visto americano logo, uma vez que ainda está estudando, comprovando assim o seu vínculo com o Brasil, além do que o visto dura por 10 anos. Depois da entrevista, que não dura mais que 5 minutos e não te fazem mais do que 3 perguntas, o passaporte com visto chega em sua casa com menos de 10 dias. O Canadense é muito parecido, no entanto, você não precisa ir ao local coletar digitais e nem passar por entrevista, tudo pode ser feito por correio e internet, a agência que você contratar para o intercâmbio pode fazer isso por você.

 

Bem, antes de ir para o Canadá eu fiz 5 anos de cursinho na minha cidade, mas, para ser sincero, não sou muito bom com idiomas, mas era bom aluno.. 1 mês de inglês fez diferença para mim no aspecto fluência, listening and pronunciation, não foi o ideal, mas fiquei mais auto confiante para conversar em inglês o que na minha cidade é muito difícil por ter pouquíssimas pessoas com quem eu possa treinar, a parte de gramática e vocabulário eu me dou até bem, o tempo que passei lá só falando em inglês fez eu perceber que acima de qualquer coisa você precisa tentar se comunicar, mesmo que derrape nas normas cultas da linguagem, o bom mesmo é se soltar e conversar. Ah, a escola que fiquei faz um nivelamento no primeiro dia, acho que todas fazem isso, ao todo eles possuem 18 níveis, sendo os dois últimos para pessoas que querem ingressar em uma universidade no Canadá, eu fiquei no nível 11 caminhando para o 12 se tivesse ficado mais 1 semana, eles denominam esse nível de "Pre-advanced 1"

 

Isso, R$ 3.100,00 ida e volta de Vitória a Toronto - detalhe, comprei com 5 meses de antecedência..

Espero ter ajudado, precisando de algo é só falar. Não se preocupe com perguntas inocentes, ainda se elas fossem, qual seria o problema?! Perguntar não ofende a ninguém!! Fique a vontade.. Tô com uma certa inveja do seu intercâmbio de 1 ano, rsrsrs..brincadeira rsrs.. Um dia quero poder também..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que ótimo Alexandre.

Assim como toda brasileira, darei inicio nisso tudo após o carnaval, e como você :: também estou na duvida em relação a escola de intercambio, fiz diversos orçamentos, coloquei numa planilha em excel e já tenho minhas preferencias.

 

3100,00 a passagem ida e volta? -- que otimo ein, imaginei que seria mais caro, mas bom saber disso (mesmo q seja uma noção).

 

em relação a documentação (visto/exames), tens uma estimativa de preço?

 

Seu contato é ótimo ter, pois escuto muita coisa da agencia, mas não sei se é puramente “arte de vender”, então contigo, eu consigo ter esse nivelamento, entre “verdades e mitos”.

 

Moro em Curitiba e a estrutura aqui é muito boa, não sou de uma família rica, vivo uma vida confortável, porem tenho minhas prioridades e como acadêmica de administração, sempre tive ordem minhas contas.

Abri mao do carro do ano, roupas da moda e demais bens (como boa parte dos meus amigos), portanto, darei o luxo de realizar um intercambio de 1 ano, fruto de minhas economias e para mim isso é muito satisfatório.

 

Estou pensando em investir 30mil reais - considerando: escola, moradia, alimentação, transporte, passagens, documentações... por 1 ano.

Vale ressaltar que tambem pretendo trabalhar la. Voce acha que esse valor, é muito/pouco/suficiente...?

 

Enfim...caso surjam novas duvidas, entrarei em contato viu!

Muito obrigada desde ja

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Que ótimo Alexandre.

Assim como toda brasileira, darei inicio nisso tudo após o carnaval, e como você :: também estou na duvida em relação a escola de intercambio, fiz diversos orçamentos, coloquei numa planilha em excel e já tenho minhas preferencias.

 

3100,00 a passagem ida e volta? -- que otimo ein, imaginei que seria mais caro, mas bom saber disso (mesmo q seja uma noção).

 

em relação a documentação (visto/exames), tens uma estimativa de preço?

 

Seu contato é ótimo ter, pois escuto muita coisa da agencia, mas não sei se é puramente “arte de vender”, então contigo, eu consigo ter esse nivelamento, entre “verdades e mitos”.

 

Moro em Curitiba e a estrutura aqui é muito boa, não sou de uma família rica, vivo uma vida confortável, porem tenho minhas prioridades e como acadêmica de administração, sempre tive ordem minhas contas.

Abri mao do carro do ano, roupas da moda e demais bens (como boa parte dos meus amigos), portanto, darei o luxo de realizar um intercambio de 1 ano, fruto de minhas economias e para mim isso é muito satisfatório.

 

Estou pensando em investir 30mil reais - considerando: escola, moradia, alimentação, transporte, passagens, documentações... por 1 ano.

Vale ressaltar que tambem pretendo trabalhar la. Voce acha que esse valor, é muito/pouco/suficiente...?

 

Enfim...caso surjam novas duvidas, entrarei em contato viu!

Muito obrigada desde ja

 

Oi Nathália.. Isso mesmo, comece logo com suas pesquisas e anotações.

No caso dos vistos eu devo ter gastado em média uns R$1.500,00 com o americano e Canadense, até por que, moro bem longe do local das entrevistas. Muito bacana sua iniciativa, acho que esse valor deve dar sim, claro que fazendo uso prudente do mesmo, tenho uma planilha de gastos do meu intercâmbio, ainda não aprendi como se coloca no relato, mas posso mandar para você por e-mail ou de outra forma.. Pode ficar a vontade para me perguntar o que quiser, estou certo que sua viagem será um sucesso.. Abraços..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que otimo!

estava prevendo mais ou menos isso mesmo com as documentações

até o momento, apenas errei (e feio) na estimativa das passagens, adorei saber que pagou somente 3mil reais ida e volta (imaginava que gastaria isso somente com a ida) - claro que é somente uma previsao.

 

Adoraria receber sua planilha, quero ver se bate com as minhas e quem sabe, ja faço novos orçamentos tambem hehe

[email protected]

 

Muito obrigada mesmo!

A proposito, se te interessar inicio de 2015 estarei la, qem sabe poderas ir junto hehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Que otimo!

estava prevendo mais ou menos isso mesmo com as documentações

até o momento, apenas errei (e feio) na estimativa das passagens, adorei saber que pagou somente 3mil reais ida e volta (imaginava que gastaria isso somente com a ida) - claro que é somente uma previsao.

 

Adoraria receber sua planilha, quero ver se bate com as minhas e quem sabe, ja faço novos orçamentos tambem hehe

[email protected]

 

Muito obrigada mesmo!

A proposito, se te interessar inicio de 2015 estarei la, qem sabe poderas ir junto hehe

 

 

Ok Nathalia, mando a planilha sim!! Ah quero muito voltar ao Canadá sim, tenho visto até 2017 e sem dúvida vou aproveitar ele, :)

Boa preparação aí, precisando de algo é só falar.. Estou postando a segunda parte do relato, esse é mais turístico mesmo.. :D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

2ª semana -

 

Depois que voltei de Niagara Falls a única coisa que queria era uma boa noite de sono para no dia seguinte estar inteiro para aproveitar muito do zoo, e assim foi. O zoo é um pouco distante, mas com o acesso por TTC fica bem tranquilo, me lembro que peguei o subway e depois um ônibus que em mais ou menos 30 minutos me deixou na frente do local, o zoológico é enorme e muito bem cuidado, claro que no inverno muitas atrações não estavam funcionando devido ao frio, assim como muitos animais não estavam lá também, sem contar aqueles que hibernam nessa época, pelo que vi, nos períodos mais quentes aquele local deve ficar apinhado de pessoas que passam o dia inteiro apreciando as inúmeras atrações. Recomendo a ida ao zoo, ele também faz parte do Toronto city pass, o que deixa o preço bem mais acessível.

 

DSC03600.JPG.ff3024467f789f59c3c50fe0dd6ecb96.JPG

 

 

DSC03619.JPG.be87e3872d85eb3a49ef01985ff75fe0.JPG

 

 

DSC03653.jpg.c8bcc6ce6d8fcb3cc546e8ad3d7dfc5e.jpg

 

 

DSC03676.JPG.1f941801b0e494e5ef8b224613730e3a.JPG

 

 

DSC03720.jpg.a7a079cc2f6b5d8d176175806770b639.jpg

 

 

No dia 31 as aulas terminaram mais cedo e eu aproveitei para conhecer mais uma atração do city pass, dessa vez foi o ROM (Royal Ontarium Museum), pela entrada do museu já dá para perceber que vale muito a pena, tem uma parte futurista nas paredes, lembrando cristais e na outra parte o aspecto normal de um museu. O passeio vale muito a pena, reserve pelo uma 3 horas, se gosta realmente de arte reserve um pouco mais, são muitas galerias, 4 pavimentos de muita história e cultura de muitas civilizações ao redor do mundo, a parte que fala da história do Canadá é imperdível, assim como a exposição de pedras e minerais, as alas do museu vão surgindo a medida que você anda, estão organizadas de forma muito interessante que por vezes você simplesmente se deixa levar e anda todos os cantos do museu, foi sem dúvida um excelente fim e começo de novo ano.

 

DSC03740.JPG.5f866496259c4633c583aa7e5bb770d8.JPG

 

 

DSC03748.JPG.f7974c4209e0bacb166c1afd84f920cd.JPG

 

 

DSC03774.JPG.7316b054fdb0dc0f06f404bcf8c24fd4.JPG

 

Réveillon no Canadá não é algo tradicional, principalmente em Toronto, o que se tem para fazer é ir assistir a queima de fogos no city hall, festinhas nos pubs ou alguma particular, a não ser que você decida ir até Niagara Falls não tem muito para se fazer nessa noite. Pois bem, depois de ficar um tempo com o pessoal da homestay a alternativa era o city hall, muito frio, estou certo que jamais passarei tanto frio em uma noite de réveillon, rsrs... Queima de fogos, alguns drinks, conversa com os amigos e em seguida casa. Ah, nesse dia o transporte público é gratuito de 7 da noite até 7 da manhã do dia 1º de janeiro, o que para mim não fez diferença pois tinha o weekly pass.

Com folga da escola no dia 1º, resolvi ir até um shopping (Vaughan Mills) numa região próxima a Toronto, muitos recomendaram esse local para algumas compras porque algumas lojas eram do tipo outlet, estava precisando de uma mesmo, pois o de Niagara Falls foi meio decepcionante. Por ser uma localidade mais afastada o TTc não te leva até lá, mas é muito fácil, peguei subway (TTC) até uma estação e de lá peguei um ônibus da empresa Viva Blue (CAD 4,00) que me deixou na porta do shopping, peguei as informações de como chegar no site do próprio Vaughan Mills e as segui, no horário previsto estava lá.

Obviamente que meu interesse maior eram nas lojas de outlet, como cheguei cedo, ainda estava bem vazio, felizmente tive essa ideia porque quando chegou próximo de 2 da tarde eu estava louco para sair de lá, gente demais e nenhum lugar para sentar e almoçar, no fim, comi um lanche dentro do ônibus na volta para Toronto. De fato o shopping vale a pena a visita, não são muitas lojas do tipo outlet, mas as que tem valem a pena, comprei somente na Tommy Hilfiger, quando vi camisas por CAD 12,00 eu não acreditei, além do que as jaquetas estavam super barato também, me arrependi de ter comprado a minha da Levi’s em Niagara Falls, as de lá estavam mais baratas e sem dúvida muito melhores.

Na sexta dia 03/01 estava indo para QMO (Quebec, Montreal e Ottawa), as escolas organizam esses tours, na verdade elas só vendem, quem faz o trajeto é outra empresa especializada nessa área, mas antes de ir precisava terminar as atrações do city pass pois aquele era o 9º e último dia e só me restava uma atração, Casa Loma. Por ser sexta, as aulas encerraram às 14:00, depois desse horário fui até a famosa casa antes de ir para QMO (22:00). Casa Loma na verdade é um castelo construído por um homem muito rico, contam que logo em seguida teve problemas financeiros e revê que se desfazer da casa, como não sou muito chegado em arte e essas coisas eu achei a atração a menos interessante do city pass, mas mesmo assim vale a pena, a vista do castelo pela parte de fora é impressionante, assim como a vista de Toronto que podemos ter de algumas janelas do castelo e também das ruas que dão acesso ao local. Boa parte da mobília está preservada e a casa serve de cenário para muitos filmes, um dos mais famosos já filmados lá foi o X-men, na parte de baixo, próximo a cafeteria é possível ver cartazes dos filmes que já utilizaram Casa Loma como cenário. Tire muitas fotos do lado de fora e de todos os ângulos, de fato é muito bonito.

 

DSC03797.JPG.5bc23871b0d066d4077e1b61613cb94b.JPG

 

 

DSC03811.jpg.44228563c276e49764d33a2c3f6ce49f.jpg

 

 

DSC03822.JPG.f7631367c45c4654a0f78c6cb90d2c25.JPG

 

Próximo das 21:00 fui em direção a Egliton station, local de partida dos tours da TNT tours e no horário marcado estava indo para QMO. O problema dessas viagens é um só, ela estão lotadas de brasileiros, e eles só querem falar em português, o tempo todo. Se não me falha a memória no ônibus tinham 4 mexicanas, 4 japonesas e uns 20 brasileiros, confesso que passei todo o tempo me “escondendo” deles e na hora dos passeios sempre ia na direção oposta, não faz sentido algum ir para o Canadá fazer intercâmbio e ficar falando a sua língua o tempo todo.

Na manhã seguinte estávamos em Québec city, se Toronto estava frio, imagine Québec, acho que a sensação térmica na hora que chegamos era de quase -40º ::Cold::::Cold:: , foi muito complicado andar naquelas ruas com todo aquele frio, e para piorar a maioria das lojas ainda estavam fechadas, tivemos que parar muitas vezes e entrar em alguns locai para nos aquecermos um pouco, os dedos estavam doendo demais, tenho marcas de queimaduras do frio na mão até hoje por causa desse dia, até porque a vontade de tirar fotos é muito grande, então a mão estava fora da luva o tempo todo ::putz::::putz:: . A cidade é muito bonita, cheia de história e construções que te fazem perder muitos minutos apreciando, como tínhamos o dia quase todo livre por lá deu para conhecer bastante coisa e comprar alguns presentinhos (mais caros lá).

 

DSC03886.JPG.57a44ea4c55388a795cb8cf3c9f2016b.JPG

 

 

DSC03852.jpg.0a03a77497b69df88ce5f36ee6f8f09a.jpg

 

Na manhã do dia seguinte era hora de partir de Québec em direção a Montreal, acho que em 2 horas chegamos até lá e a expectativa era muito grande, particularmente sempre quis conhecer Montreal por um motivo, a cidade foi sede dos jogos olímpicos de 1976, como curto demais esportes (confesso que mais de assisti do que de praticar, mas jogo meu vôlei todo fim de semana, fico até doente se não tiver, rsrs.. ::lol3::::lol3:: ) estar em uma cidade que foi sede dos jogos no passado e conhecer o estádio olímpico (mesmo que por fora) me deixou muito contente, e logo na chegada a Montreal já foi possível ir até o estádio ::otemo::::otemo:: . Em seguida passamos pelos locais mais famosos, fomos até o hotel colocar as bagagens e de lá o guia nos liberou para explorarmos a cidade, escondido dos demais brasileiros é claro, rsrs. Na verdade estava com um amigo do Brasil, com um inglês infinitamente melhor do que o meu e ele só falava em inglês comigo, além disso ele fala outros idiomas e um deles é o francês, como estávamos em uma cidade onde a maioria fala francês ele aproveitou para colocar esse idioma em prática também e por causa disso passamos por uma situação super inusitada e muito engraçada até certo ponto, estávamos no shopping comendo algo depois de andarmos muito em Montreal, de repente chega perto de nós um jovem falando em francês (o que é normal em Montreal) ele estava pedindo dinheiro (algo muito “comum”, foi o que pudemos perceber em Montreal), meu amigo imediatamente me disse em português o que ele queria pois eu não sei uma palavra em francês, quando ele se virou para o rapaz ele disse em inglês que não sabia francês, o rapaz imediatamente trocou de idioma e pediu o dinheiro em um inglês perfeito, rsrsrs.. ::hahaha::::hahaha:: Dissemos que não tínhamos dinheiro, ele nos agradeceu mesmo assim e saiu de forma amistosa, cultura é uma coisa interessante e muito forte, depois pensamos assim: caramba, no Canadá até os mendigos falam dois idiomas!! :lol::lol: Esse fato me lembrou uma situação comigo no Brasil, quando sai do mercado uma pessoa me pediu dinheiro e eu disse que só estava com cartão pois estava fazendo compras, ele olhou para mim e para zoar disse assim: não tem problema tenho a maquininha e colocou a mão no bolso para tirar um aparelho que não era uma máquina de cartão, ri demais, e ele também. Como estamos evoluindo hein!! Rs.. 8)

Montreal é um espetáculo de cidade, destino muito escolhido por pessoas do mundo todo para fazer intercâmbio de idiomas ou para cursos de pós graduação, a cidade é lotada de estudantes, assim como Toronto e o clima é mais de cidade do interior, quando comparada a Toronto, mas muito bonita e bem estruturada, além do custo de vida ser bem mais baixo ::otemo::::otemo:: , no entanto, frio demais nesse lugar também. Para quem tem problemas com frio essa não é uma boa pedida para intercâmbio ::Cold::::Cold:: .

 

DSC03962.jpg.f43b632da2b73ab55e740ee9ac465e41.jpg

 

 

DSC04018.JPG.22a122276e99be9830f1ab340eebb13d.JPG

 

 

DSC04078.JPG.4e4c19c614bb74bbbf172e71a6da4c36.JPG

 

No dia seguinte partimos para Ottawa, encerramento da viagem, a capital do Canadá é muito bonita também, uma organização extrema (o Canadá todo é assim ::cool:::'> ::cool:::'> ) que chega a causar uma certa depressão, rsrs... Minha cidade é bem bagunçada, mas gosto muito dela ☺!! Foi possível passar por inúmeras embaixadas, conhecer a história dessa cidade que está exatamente no meio das duas províncias (Québec e Ontario), passear por ambos os lados que são divididos por uma ponte que rende um passeio e uma vista impressionante do lugar. Muitos museus e locais bons para compra, o frio ainda imperava e as ruas estavam cobertas de gelo, como em quase todo lugar e em quase todos os dias, acho que só vi o chão mesmo das ruas por duas vezes durante o mês que fiquei no Canadá. Mas em Ottawa o gelo estava escorregando demais, tive que tomar mais cuidado para não cair, derrapei muitas vezes, uma das brasileiras confessou que caiu e machucou o tornozelo. Enquanto andava com cuidado extremo a todo instante passava nas lateais pessoas fazendo seu treinamento de corrida ::ahhhh::::ahhhh:: , olhava para eles e pensava: como pode isso? Eu mal consigo andar e vocês aí correndo, rsrs.. ::mmm:::mmm: Claro que a prática leva à perfeição, sem falar que seus calçados eram apropriados para aquele tipo de atividade e aquela situação, enfim, continuei com passos de tartaruga e conheci muito de Ottawa, passeio impressionante e muito conveniente pelo preço que se paga (CAD 250,00 – transporte, acomodação em hotel muito bom e café da manhã para 1 dia apenas). No fim do dia era hora de voltar para Toronto e começar outra semana, agora com as lembranças da província de Québec. ::otemo::

 

 

DSC04156.JPG.006f8b06c1e79d098b6e4abc0f54f9ef.JPG

 

 

DSC04180.JPG.2d974b51e3e750708e5fc95ed3c0591f.JPG

 

 

DSC04208.JPG.7288abd4bfac68246d7191f4da740940.JPG

 

Em breve a terceira semana...

 

Veja o relato completo e mais detalhado no meu blog: http://namochiladealeh.blogspot.com.br/

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...