Ir para conteúdo

Conhecendo a Irlanda: Dublin, Howth, Wicklow, Galway.....


Posts Recomendados

  • Membros

Oi pessoas!

 

Em março de 2014 vim morar e estudar em Dublin, então sempre que dá estou conhecendo outras cidades e fazendo passeios em Dublin mesmo ou perto. Não vai ter um roteiro montado porque como vou ficar aqui mais ou menos um ano, estou fazendo as coisas com calma e viajando quando dá. Mas vou postando os relatos separadamente e quem quiser saber mais dicas sobre a Irlanda, intercâmbio, etc, pode visitar esses 2 blogs que escrevo:

 

http://www.umtempofora.com

http://www.languagediscount.com/pt-pt/blog/

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 21
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Praia. Pescadores. Fish & Chips. Montanhas e mar. Casinhas charmosas. Essa é Howth!

 

Fui pra Howth no dia 27 de abril, um domingo, e escolhi esse dia porque estava acontecendo o Dublin Bay Prawn Festival (festival de camarão *-*).

 

2014-04-27-13-07-57.jpg

 

Saindo da Tara Station (pertinho do centro, mas a Connolly é mais perto ainda) pegamos o DART em direção a Howth. Foi a primeira vez que usei esse meio de transporte. Compramos o ticket nas máquinas, e é bem fácil. Passando a catraca, subimos as escadas e tem 2 plataformas de acordo com a direção, norte ou sul. Howth fica ao norte. Esperamos alguns minutos e logo o trem chegou (tem um letreiro avisando quantos minutos faltam para cada trem).

 

O trem estava lotado e fomos em pé, pois era fim de semana e ainda tinha o festival. Não demora muito pra chegar, não lembro agora, mas acho que uns 25 min. Chegando em Howth, saindo da estação, logo em frente já tem o Howth Market, com barracas de comida e artesanato, deu vontade de comer lá, mas queríamos ver o festival primeiro!

 

2014-04-27-14-20-20.jpg

 

Fomos seguindo o pessoal e as placas indicando o caminho até a praia, tinha um pequeno parque de diversão, um longo gramado, crianças brincando. Chegando mais perto do píer estavam as duas barracas do festival, e lá dentro várias barracas menores. Pra comer tinha que comprar uma ficha (5 euros cada) e depois trocar por qualquer prato.

 

2014-04-27-14-57-22.jpg

 

Resolvi provar logo o tal Fish & Chips tão famoso, estava bom! A Érika pegou uma paeja e reclamou que não tinha camarão. A barraca estava bem lotada, saímos e fomos comer na grama, perto do mar. Depois de comer, passeamos pelo píer até um farol, muito vendo, mas muito bonito! Depois voltamos e fomos procurar a trilha.

 

befunky_null_51.jpg

 

Entramos por uma rua próxima (acho que chamava Abbey Street) e fomos subindo, logo achei um mapa numa parede e vi que estávamos no rumo certo. Subimos bastante, fomos virando à esquerda e depois de quase meia-hora chegamos no começo da trilha, o ponto de referência é o restaurante The Summit. Ali na verdade é o começo mas se você quiser começar pelo fim, é só subir pela última rua logo ao lado do píer.

 

2.jpg

 

Pegamos a trilha amarela, nível easy (só a subida até ali já tinha cansado um pouco, tá!). Primeiro fomos para a direita e descemos um pouco em direção ao Farol, fomos até a metade (mas dá pra ir até o final se quiser) depois voltamos e continuamos o caminho pra esquerda, que vai contornando a costa. Caminhando na montanha contornando o mar! E foi ótimo, não tinha muita gente na trilha, dava pra parar e tirar fotos tranquilamente. E o tempo estava ótimo!

 

2014-04-27-17-41-11.jpg

 

Depois de uns 40 minutos chegamos ao final, avistamos o píer, e fomos descendo uma ruazinha de asfalto. Lá embaixo, lanchamos, descansamos um pouco e voltamos para a estação, pegamos o DART e voltamos pra Dublin.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...
  • Membros

Os Cliffs of Moher são a atração natural mais visitada da Irlanda, com a média de um milhão de visitantes anuais. São falésias com extensão de 8 km sobre o oceano Atlântico, na costa ocidental do Condado de Clare. O ponto mais alto tem 214 metros.

 

cliffs-oh-moher-irlanda.jpg?w=640&h=480

 

Day Tour

 

Existem várias empresas que fazer o tour a Galway e Cliffs of Moher saindo de Dublin, indo e voltando no mesmo dia. Eu fui num sábado, dia 3 de maio, com a Gaby’s Tour. Custou 35 euros já com passagens e ingresso incluídos.

 

Saímos às 7 e pouco da manhã do centro (Jervis St.) e não lembro direito os horários mas acho que levou em torno de 1h30min pra chegar em Galway. Chegando lá o ônibus parou quase em frente à Catedral de Galway. Não entramos lá, a guia seguiu para o centro da cidade mas quem quisesse se separar e visitar a igreja ou outro lugar era só voltar para o bus às 11:30.

 

galway-irlanda.jpg

 

Fomos para o centro, bem diferente de Dublin, com ruas estreitas e mais cara de cidade pequena. Andamos por ali uns 15 minutos, passamos por um castelo, o Lynch’s Castle. O Castelo data dos anos 1300, mas a maior parte do prédio atual foi construída em 1503, onde hoje é o banco AIB. Não entramos nele.

 

Seguindo a rua principal vimos a estátua de Oscar Wilde (escritor irlandês, talvez o mais famoso) e Eduard Wilde (escritor estoniano), sentados em um banco. Eles nunca se encontraram de verdade e a estátua é cópia de uma que tem na Estônia. Voltamos e passamos pela mercado de Galway (Galway Farmers Market), várias barracas vendendo comida, frutas, artesanato, flores. O mercado começa bem em frente à Igreja St Nicholas of Myra. Visitamos o interior da igreja mas eu não curto muito então saí e fiquei passeando pela feirinha.

 

dunguaire-castle-castelo-irlanda.jpg

 

Voltamos para o bus às 11;30 e de lá saímos para a próxima parada, a uma hora dali, o Dunguaire Castle. Estava chuviscando e nublado, muito frio. O castelo é do séc. XVI, tem uma estrutura simples e é pequeno. Para entrar no “pátio” é gratuito mas para visitar dentro da torre é pago, acho que 12 euros. Ficamos lá uns 20 minutos e partimos para o passeio principal do tour.

 

Os Cliffs of Moher

 

Ao sair do ônibus passamos primeiro no Centro de Visitantes. Adorei a ideia dele, porque é construído “dentro” da encosta, para diminuir o impacto visual que um prédio teria ali no meio. O centro tem cafés, uma loja enorme de souvenir, sala de exposições, caixa e banheiros. Fizemos um lanchinho lá e agora sim, fomos conhecer os Cliffs!

 

torre-obrien-cliffs-of-moher.jpg

 

Chegando na “beirada” tem dois caminhos a seguir, para a direita fica a Torre de O’Brien e para a esquerda os Cliffs. Fomos primeiro para a Torre (15 min do centro de visitantes). Essa torre foi construída em 1835 por Corneluis O’Brien como um ponto de observação para turistas. Para subir na torre custa 2 euros (adultos), mas ela estava fechada por causa do tempo, acho que só vai abrir no verão.

 

Depois seguimos para a esquerda, nos aproximando dos Cliffs. O bom é que quando chegamos estava bem nublado, mas logo depois o Sol apareceu e ficou até calorzinho, as fotos ficaram bem melhores. O caminho que vai passando “por cima” dos Cliffs é bem estreito, mas é possível sair do caminho e ficar literalmente em cima de cada falésia.

 

cliffs-of-moher-irleland.jpg

 

Tiramos muitas fotos e voltamos para o início. O tour tinha saído para um passeio de barco, que custava 10 euros extras, mas nós não fomos. Então ficamos por ali no café comendo e descansando e usando o wi-fi. Às 17:30 o bus retornou, pegou quem ainda estava ali e voltamos para Dublin. Umas duas horas (ou mais) de viagem. Estava cansada e com sono mas não consegui dormir no ônibus. Fiquei olhando as paisagens, as vilas e pequenas cidades e pensando que eu queria morar ali no interior em vez de Dublin!

 

Dá pra ir sem tour?

 

Claro! É só pegar um ônibus para Galway (em média 20 euros ida e volta). E de lá tem várias empresas fazendo o trecho para os Cliffs (mas não sei o preço).

 

Ainda penso em voltar em Galway pra ficar mais tempo e conhecer mais a cidade. Tive que ir com o tour porque a minha amiga estava indo embora e não tinha tempo pra demorar muito em cada cidade. Apesar de eu não gostar desse tipo de tour porque é um pouco corrido, gostei muito desse que fiz, deu pra ter uma noção da cidade e o tempo nos Cliffs foi suficiente.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 4 semanas depois...
  • Membros

Mais um cenário de filme (Coração Valente – “Braveheart”), mais um passeio lindo e barato partindo de Dublin. Pra quem gosta de história o tour ao Castelo de Trim é fantástico. Além disso, a cidadezinha é super fofa. Quer saber como chegar lá?

 

Veja o post completo no blog Um Tempo Fora: http://umtempofora.com/2014/06/08/trim-castle-irlanda/

 

20140531_113352.jpg

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 7 meses depois...
  • Membros

Só depois de 6 meses aqui resolvi conhecer a Kilmainham Gaol, uma antiga prisão aqui em Dublin, que foi desativada e hoje é uma atração turística muito visitada, com museu, loja, galeria e café. O tour guiado é ótimo, muitas explicações interessantes!

 

Para conhecer a prisão, somente com o tour, que custa 2 euros pra crianças e estudantes e 6 euros pra adultos. Fomos num domingo às 11h e pegamos o tour das 11:15. Fica aberta todos os dias com raras exceções (tipo Natal) e com vários tours por dia.

 

dsc00044.jpg?w=640&h=480

 

http://umtempofora.com/2014/09/14/passeando-em-dublin-a-prisao-kilmainham-gaol/

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Pense em um parque enorme. Tipo, enorme mesmo! A única maneira de conhecer ele inteiro é de bicicleta e se você não tiver uma, pode alugar lá mesmo. Fiz um passeio com uma amiga no início de maio, fizemos picnic, alimentamos os veados, andamos bastante e mesmo assim não andamos a metade do parque!

 

2014-05-05-15-41-51.jpg?w=640&h=480

 

http://umtempofora.com/2014/08/01/passeio-de-bike-no-phoenix-park/

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 3 meses depois...
  • Membros

Bem legal o post!

 

Fiz Howth também e gostei muito! Peguei a trilha mais longa, que contorna toda a península e recomendo demais! É meio comprida mas passa por umas paisagens muito bonitas, fora a trilha que é demais; cruza campos, beira o mar, cruza até estradas e um campo de golf! E tudo muito bem sinalizado, não tem como se perder.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por Heliiii
      Oi pessoal.
      Tenho uma grande dúvida em relação ao tratado schengen, li aqui muitas respostas, mas ainda estou insegura sobre o assunto.
      Bem, fiquei na Irlanda por exatos 90 dias (que não faz parte do tratado), então vim para Portugal ficar 60 dias (com tudo certinho, passagem de volta, dinheiro, lugar para ficar.. enfim tudinho). Então, quando cheguei à imigração, ele me disse que eu já tinha estrapolado meus dias na Irlanda (o que não era verdade porque eu fiz a conta certa). Então eu disse a ele que não acreditava que era possível, porque eu tinha feito a conta certa. Dai ele olhou nivamente e acho que se deu conta que estava tudo certo, Então ele me disse com essas palavras:
      "Ok, mas ainda assim você vai ficar ilegal aqui, porque o espaço schegen e a Irlanda são a mesma coisa, você  ainda vai estar na Europa. O tratado schengen apenas serve para viajar sem passar por imigracoes. Eu vou deixá-la entrar, mas vai ser da sua consciencia ficar aqui ilegal ou não.
      Pessoal, eu honestamente estava muito nervosa com tudo isso, eu não tenho experiência com viagens, nunca tinha viajado sozinho para a Europa, meu coração estava na mão. De qualquer forma entrei em contato com a Embaixada do Brasil aqui e eles não me responderam nada sobre a minha pergunta. Mas eu pesquisei antes e tinha certeza do que estava fazendo (antes dele quebrar minhas pernas assim). 
      Ele me deu o carimbo normal, e não la diz nada sobre prazos para sair daqui. 
      Vocês acham que estou ilegal aqui? Porque já passou uma semana. 
      Tem algum jeito de saber online se estou ilegal no país?
    • Por Mari D'Angelo
      A meia hora de trem de Cork fica Cobh, uma cidade portuária irlandesa com casinhas coloridas que mais parece um cenário de filme, e onde o Titanic aportou pela última vez antes de seu trágico fim.
       
      Nessa época a cidade ainda se chamava Queenstown, nome dado em homenagem a uma visita da Rainha Victoria. O navio vindo do Reino Unido aportou em abril de 1912 onde embarcaram centenas de irlandeses com destino a Nova Iorque mas, como sabemos, que nunca chegaram a cruzar o atlântico. A história toda é contada no Titanic Experience (eu não entrei pois pretendo visitar o de Belfast, que dizem ser mais completo).
       
      Além deste existem alguns outros museus em Cobh, como o Heritage Centre, que conta um pouco sobre a emigração irlandesa, o período de grande fome e fatos marcantes como a passagem do Titanic. O Sirius Arts Centre é uma galeria que recebe exposições de artistas conteporâneos, localizado bem em frente ao mar, já encanta por sua arquitetura e salas brancas com janelões tão convidativos.
       
      Se tiver sorte chegará num dia animado, com banda no coreto do simpático Kennedy Park, um espaço verde em frente ao mar onde de vez em quando moças vestidas com roupas “de época” parecem recepcionar os passageiros dos navios aportados. Repare na escultura “The Navigator”, a poética cena de um homem carregando um barquinho de papel.
       
      O “Lusitania Peace Memorial” também é uma obra tocante, a escultura lembra outra tragédia marítima, quando um míssil alemão afundou o navio Lusitania e os corpos e sobreviventes foram levados à Cobh.
       
      O cartão postal e ponto mais alto da cidade é a Catedral de St. Colman, construída em estilo gótico e repleta de belos mosaicos e padronagens em seu interior. Mesmo para quem não é fã de igrejas, vale a pena subir até lá para ter uma vista mais completa da cidade.
       
      Aproveite um dia de sol na Irlanda (sim, eles existem!) e vá passar uma tarde em Cobh! É possível chegar de trem a partir de Cork, o trajeto dura em torno de 25 minutos e as paisagens no caminho são lindas! O valor de ida e volta (adulto) é 9,70 euros, para mais informações de horários e valores acesse o site da Irish Rail.
       
      *Valores de Julho/2016
       
      Post original com fotos e links aqui: http://www.queroirla.com.br/cobh-ultima-parada-titanic/
    • Por Mari D'Angelo
      Uma das maiores vantagens em morar na Irlanda é poder ver a história de perto. Castelos, ruínas, igrejas, prisões… algumas construções mais antigas que o Brasil, que fazem parte da trajetória desse país fantástico!
       
      Um desses lugares é o Blarney Castle, a mais ou menos meia hora de ônibus de Cork, uma imensa torre de pedra construída em 1446. Acredita-se que primeiro houve uma estrutura de madeira (embora não existam provas) e depois, por volta de 1210 uma fortificação de pedra foi erguida porém destruída, dando lugar ao castelo que vemos atualmente.
       
      Sobre o nome, acredita-se que tenha sido mencionado pela rainha Elizabeth I. Ela havia mandado tomarem o castelo, mas sempre que seu enviado voltava, relatava que McCarthy, Rei de Munster (região sul da Irlanda) e morador do castelo, tinha oferecido um banquete ou algo similar e que as negociações tinham atrasado. A rainha irritada disse que suas suas desculpas eram “all blarney”, ou seja, blá blá blá, enrolação….
       
      O que um dia deve ter sido um luxuoso castelo, hoje são ruínas, onde é possível acessar cada um dos “cômodos” através de estreitíssimas escadas. Placas informam os visitantes qual era a função de cada dependência, e a vista das finas janelas vai ficando mais maravilhosa a cada andar. Chegando ao topo, o encantamento é total! Tanto pela visão mais completa da estrutura quanto pelas paisagens que circundam o lugar. É muito verde, é muita beleza!
       
      Lá em cima fica a atração mais famosa, a Blarney Stone (ou Pedra de Blarney). Diz a lenda que quem beijá-la recebe o dom da eloquência, ou seja, capacidade de se expressar bem, saber usar as palavras… Embora eles limpem a pedra após cada beijo, não tive coragem de fazer o contorcionismo todo (você tem que deitar, segurar em duas barras de ferro e jogar a cabeça pra trás) pra ficar com gosto de desinfetante na boca, na melhor das hipóteses.
       
      Além do castelo, o lugar também encanta por seus jardins floridos e bem cuidados. Destaque para o Poison Garden que é um conjunto de plantas venenosas, medicinais ou alucinógenas que não podem ser tocadas nem cheiradas, cada uma tem sua história e efeitos explicados em placas com o desenho de uma caveira pra deixar a coisa toda ainda mais dramática! Muitas delas ficam em redomas para que não haja risco de contato, inclusive a mais famosa por lá, a Cannabis Sativa, sabe? Fãs do Harry Potter também se animam pois podem ver ao vivo a Mandrágora, planta que aparece no segundo filme da saga.
       
      Outra atração é a Blarney House, uma linda mansão pertinho do castelo e com vista para o lago onde até hoje mora a família Colthurst, nada mal morar num lugar desse!
       
      Se tiver com tempo de sobra talvez valha a pena fazer uma caminhada até o lago, mas confesso que achei essa parte meio sem graça, meio “represa”. De qualquer forma, caminhar por toda a extensão dos jardins é magnífico, dá pra “perder” um dia todo por lá!
       
      Informações Práticas:
      Valor: Adulto – €13,00 (€12,50 se comprar pelo site) / Estudantes e Idosos – €11,00 / Crianças (até 16 anos) – €5,00
       
      Horários: Das 09:00 as 17:00/19:00 (o horário de fechamento varia de acordo com a época do ano)
       
      Como chegar: Partindo de Cork você deve pegar o ônibus 215 sentido Cloghroe na Bus Station e descer na parada Blarney Village (Woolen Mills). Na volta é a mesma linha mas sentido Mahon Point. Nesse site (http://www.buseireann.ie/) é possível ver todas as rotas e calcular o valor (fica mais barato se já comprar ida e volta, pode ser pela internet ou direto com o motorista).
       
      http://www.blarneycastle.ie/
       
      *Informações de Julho/2016
       
      Post original com fotos aqui: http://www.queroirla.com.br/cork-blarney-castle/
    • Por Edu Borges
      Olá pessoal, será que alguém pode me ajudar?
      Eu e minha namorada vamos em um voo para Dublin dia 13 de fevereiro e voltamos por dublin para NY dia 19/02, ela quer ir para paris, londres e edimburgo.. estou achando muito corrido. pensei em fazer dublin>Londres>Glasgow> Edinburgh> Belfast e Dublin, 
      será que os dois ficam corridos? melhor focar so em dublin?
      Vlw
    • Por carlos.lima1
      Pessoal,
       
      Alguem interessado em ir no St. Patricks em Dublin em 2020? Os preços das passagens pela TAP estão bem interessantes media menor que 2k ida e volta. Estou indo sozinho partindo de BH, caso alguem tenha interesse entre em contato.
       
       
      Atc,
       
      Carlos Lima

×
×
  • Criar Novo...