Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

raphavet

Travessia Serra Negra "Original" (Rebouças -- Vila de Maromba)

Posts Recomendados

Parabéns pelo relato.

Fiz recentemente a travessia proibida pelo Alsene e então emendei com a Rui Braga, com autorização . Fico esperando a hora que o Parque Nacional vai deixar de "putaria" e vai logo liberar a travessia principal que é a Rebouças-Mauá . O relato da minha travessia está aqui mesmo no mochileiro ( A GRANDE TRAVESSIA DE ITATIAIA). uM GRANDE ABRAÇO.

 

 

Amigo,

 

essa travessia rebouças-- mauá está em estudo pra ser liberada, na verdade o gargalo da história está na escolha do local de pernoite, já que o abrigo que fica no trajeto está totalmente destruído, então eles não querem liberar uma travessia com camping selvagem sem controle dos dejetos humanos,

pra ter uma idéia a Rui Braga só foi liberada porque o abrigo Massenas está com a sala principal ( da lareira) e os banheiros intactos, então foram improvisados aquelas latrinas com cal virgem, o que viabilizou a travessia.

 

Massssss, eu já falei com pessoas que fizeram essa travessia no clandestino e inclusive tenho um mapa da trilha :twisted:

na verdade ela começa assim como a serra negra, e no vale preistórico é só ir pra direita passando pelos ovos da galinha, ou seja, bem na reta atrás do agulhas, então passa pelo rancho caído e desce a serra da direita da cachoeira do escorrega, ou seja, enquanto na serra negra estamos a esquerda da grota do rio, essa grande travessia pode descer pela direita, e acabará naquela porteira no escorrega conhece? ou ainda continuar na crista da serra e descer lá em visconde de mauá...

Na verdade estou estudando bem a logística pra poder um dia me atrever....

 

abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pra quem estava querendo o tracklog da trilha, acabei de colocar um anexo no fim do 2º dia, está simples, mas eu gosto assim pois fica melhor pra visualizar no gps, a tela fica menos " poluída",

 

abração

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Beeeeeeelo relato Rapha... essa região é muito bonita... formações rochosas únicas!

 

Parabéns! ::cool:::'> ::cool:::'> ::cool:::'>

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito bom Rapha.

 

O gde problema dessa trilha é chegar lá na portaria.

Não é facil conseguir transporte por ali, além de sair um pouquinho caro.

 

Ainda retorno lá p/ fazer essa trilha, mas no sentido contrario, saindo no PN.

O problema depois vai ser descer até a Garganta. Só de pensar nisso, já desanimo.

 

 

Abcs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Muito bom Rapha.

 

O gde problema dessa trilha é chegar lá na portaria.

Não é facil conseguir transporte por ali, além de sair um pouquinho caro.

 

É , esse foi o motivo de ter abortado a travessia da segunda vez. Um taxista em Itanhandu ofertou o trajeto pelo mesmo valor que o de Itamonte (R$ 90,00, considerando que iriamos chegar lá de madrugada). Mesmo indo de carro até a portaria, o problema é retornar - os contatos que consegui em Maromba ficavam em torno de singelos R$350,00 (land-rover , até seis pessoas). Some isso a entrada do parque e já se torna um custo alto para uma pernada de apenas um dia e meio aproximadamente.

 

Alias, a ideia do relato do Divanei me chamou a atenção - subir pela trilha que dá no alsense e descer pela triilha "legal", dentro do parque. Mas eu entendi errado, ou em algum ponto elas se tornam a mesma trilha?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Muito bom Rapha.

 

O gde problema dessa trilha é chegar lá na portaria.

Não é facil conseguir transporte por ali, além de sair um pouquinho caro.

 

É , esse foi o motivo de ter abortado a travessia da segunda vez. Um taxista em Itanhandu ofertou o trajeto pelo mesmo valor que o de Itamonte (R$ 90,00, considerando que iriamos chegar lá de madrugada). Mesmo indo de carro até a portaria, o problema é retornar - os contatos que consegui em Maromba ficavam em torno de singelos R$350,00 (land-rover , até seis pessoas). Some isso a entrada do parque e já se torna um custo alto para uma pernada de apenas um dia e meio aproximadamente.

 

Alias, a ideia do relato do Divanei me chamou a atenção - subir pela trilha que dá no alsense e descer pela triilha "legal", dentro do parque. Mas eu entendi errado, ou em algum ponto elas se tornam a mesma trilha?

 

Negrabela,

 

dá uma olhada na última foto do relato que são os horários de ônibus que saem de maromba pra Resende, chegando lá vc tá salva, tem ônibus pra todo Brasil,

 

Realmente as trilhas se juntam no ponto Cabanas do Aiuruoca, ou seja, 60% do caminho é igual, sendo a trilha "oficial", rebouças-maromba, cerca de 25% maior que a alsene -- maromba,

 

abração

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...