Ir para conteúdo

O que fazer em São Paulo


Mochileiros.com

Posts Recomendados

  • Membros

Por motivos profissionais, fui enviado a São Paulo essa semana. Cheguei na manhã de segunda feira e retorno no início da tarde dessa sexta feira. Serão apenas cinco dias na cidade, e as principais horas do dia serão passadas dentro de um escritório. Mesmo assim, com certo esforço, estou tentando transformar uma semana de trabalho em um tipo de turismo – mesmo que somente nas horas vagas.

 

Essa é praticamente minha primeira visita à cidade. Já estive aqui uma vez, alguns anos atrás. Mas foi uma passada rápida, de apenas um dia, também a trabalho. Isso sem considerar, é claro, as rápidas escalas no aeroporto de Guarulhos, entre o Rio de Janeiro e o resto do mundo.

 

Confesso que não tinha feito meu dever de casa, e não tinha nada planejado para esses dias – e nem muita noção do que me esperava em termos de atrações para um turista de ocasião. Mas fiquei bastante surpreendido (positivamente) com a cidade. Mesmo com uma disponibilidade de tempo espremida durante o horário do almoço, ou com as poucas horas restantes ao final do expediente, estou conseguindo aproveitar algumas atrações muito interessantes, e que certamente instigam uma nova visita, dessa vez com mais tempo, para apreciar tudo com calma e com a devida e merecida atenção.

 

Logo no primeiro dia, aproveitei o horário do almoço para uma visita ao Museu do Futebol, localizado sob as arquibancadas do tradicional Estádio do Pacaembu. Apesar de não ter muitas informações sobre o museu, já tinha ouvido falar muito bem do local. Ainda assim, fiquei surpreso com a qualidade e a modernidade da exposição. Rica em conteúdo multimídia, a mostra conta em detalhes a história do futebol brasileiro, desde a sua fundação até os dias atuais, focando principalmente na seleção nacional e nos seus astros. Bem localizado (próximo ao centro da cidade e da Avenida Paulista) e com uma entrada bem barata (apenas seis reais), esse é um local que merece, sem dúvida, uma visita! Agora sim temos no país um excelente museu dedicado ao esporte nacional e que pode rivalizar (e ganhar!) no museu do Boca Juniors, localizado no histórico Estádio de La Bombonera.

 

Ontem fui almoçar no Mercado Municipal, onde experimentei o tradicional pastel de bacalhau. O local me pareceu muito agradável, com diversas opções para um almoço. Além disso, as barraquinhas vendiam frutas, queijos, e outras delícias. Se eu fosse morador dessa cidade, certamente seria um freqüentador assíduo! No caminho até o mercado, tive ainda a oportunidade de passear um pouco e conhecer melhor a Avenida Paulista (menos movimentada do que imaginava), o metrô paulistano e a famosa 25 de maio, com uma multidão caótica que me lembrou a região carioca conhecida como Saara (só que em proporções colossais).

 

Para hoje, tenho planos de fugir no horário de almoço e visitar o Museu da Língua Portuguesa. E, ao final do dia, aproveitarei o horário estendido das quintas feiras (quando o horário de abertura do museu vai até às 20h, de acordo com o site oficial) para conhecer o MASP.

 

Amanhã, retorno para o Rio, com a impressão que deixei muitas coisas por fazer e muitos locais a serem conhecidos. Mas com a certeza de que São Paulo merece uma visita – nem que seja em um fim de semana prolongado, ou até mesmo numa semana de turismo improvisada nas sobras de uma semana de trabalho.

 

 

PS (aos editores): Tentei achar um tópico já existente em que esse meu pequenos artigo se encaixasse, mas não consegui. Por isso acabei criando um novo tópico. Por favor, se vocês achar que não foi apropriada a criação do tópico, por favor mover para o local adequado. Obrigado.

Link para o comentário
  • 1 mês depois...
  • Respostas 145
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Opa, só um adendo a alguns comentários aí pra cima: quem visita os arredores da Estação da Luz pode conferir o Café da Pinacoteca, quase em frente, que é bastante agradável, tem preços razoáveis (por ser um café atrelado a um museu) e uma vista sensacional para o Jardim da Luz, que é um belíssimo jardim público paulistano, com obras de arte espalhadas entre as árvores. Vale a visita.

Link para o comentário
  • 2 semanas depois...
  • Membros de Honra

Vou deixar uma contribuição aqui. Pode ser que as dicas já são até batidas, mas algo de útil alguém vai tirar desse post hehe

 

Há tempos tenho vontade de conhecer a Liberdade, mas sempre algo me empurra para outro lado. Sábado agora cheguei em SP umas 6h e fui pra lá mesmo sabendo que ainda era cedo. Mas como no sábado TAMBÉM TEM A FAMOSA FEIRINHA, achei que estaria tranquilo e cheguei umas 7:30h.

 

Primeira dica: NÃO CHEGUE CEDO. Algumas lojas abrem a partir das 8h e outras a partir das 9h. A feirinha só começou a ser montada a partir das 9h e umas 10 e pouco ainda tinha japonês se arrumando.

 

Tomei café no Bakery Itiriki (não é no restaurante logo na saída das escadas do metrô hein? é na rua dos Estudantes) e gostei demais. Muita variedade, você escolhe o que quer, vai colocando na bandeja e passa no caixa. Só achei caro o café médio a R$4,90!

 

Segunda dica: as bendejinhas de sushi do mercado Bueno são mais em conta do que as do Marukai.

 

Terceira dica: mesmo se você não gosta de sorvete hehe, vale experimentar o Melona, de melão pelo menos. Custa entre R$2,90 no mercado até R$4,00 na rua.

 

O Museu da Imigração Japonesa (Joaquim, 381 – 7º 8º e 9º andar) abre a partir das 13:30h e custa R$5 e R$2,50 estudante. Como cheguei muito cedo, andei muito, não aguentei ficar esperando abrir, mas me arrependi. Ligue antes e agende a visita guiada.

 

É um lugar interessante e você pode ouvir chinês, japonês e coreano por todo lado. Além da infinidade de frutas, sucos, balas e bugigangas exóticas. Se eu tivesse chegado umas 9:30, provavelmente teria ficado o dia todo por lá.

 

Parque do Carmo. Esse lugar é gigante e diferente do que me disseram ser um lugar sujo, no domingo de manhã estava tudo muito bem cuidado. Vale o passeio, mas fica na Zona Leste, um tanto longe. Fui embora umas 11:30h e nesse horário estava chegando muita gente, então creio que a dica é CHEGAR CEDO.

 

Bom, é isso!

 

Intééé

Link para o comentário
  • 1 mês depois...
  • Membros

Oi gente tudo bem? Eu achei uma seleção de pontos turísticos para se visitar a quem for a SP. Já fiz parte desse roteiro (tirando a parte do Morumbi - já que não curto futebol rs) e vale mesmo a pena! Segue a dica:http://migre.me/7vvA3

 

Tem outras dicas em um tópico aqui mesmo do fórum: http://www.mochileiros.com/sao-paulo-f135.html

 

Abs a todos!

Pri.

Link para o comentário
  • 4 semanas depois...
  • Membros

Fala galera...

Pô, tive um dia bacana na metrópole ontem. Fui conhecer o tal Catavento Cultural, ali na Av. do Estado, nos arredores do Mercado Municipal. A idéia não era visitar o museu em si, que tem temática infantil, mas sim admirar a belíssima fachada do Palácio das Indústrias. É incrível, mas o lugar que já foi Delegacia de Polícia, Assembléia Legislativa, sede da Prefeitura Municipal, nunca perde o charme. Agora está envolto em um jardim com algumas árvores e algum maquinário antigo em exposição. Um avião dos anos 70, uma perfuradora de petróleo, duas armas pesadas do exército, alguns veículos a vapor e a tração animal e uma ou outra escultura enfeitam o lugar, que é ótimo para uma caminhada descompromissada. O estacionamento custa cinquinho e só paga para entrar no museu, algo em torno de dez mangos.

Depois subi à pé para o centro, praticamente sem comércio aos domingos nessa época do ano. Tomei um bom expresso no Café Girondino (Largo São Bento, em frente o metrô) e comi uma boa coxinha de frango com suco de laranja na querida Padaria Santa Tereza ( http://goo.gl/EKPgi ). No meio do caminho, reparei que a PMSP terminou de restaurar o Solar da Marquesa, o Beco do Pinto e a Casa da Imagem. Não há muito o que ver nos três além da beleza das fachadas antigas totalmente restauradas, mas é um passeio gratuito e tranquilo de fazer.

Nada tranquila está é a situação dos moradores de rua do centro. Com a tal Operação da Cracklândia, há uma quantidade imensa de moradores de rua usando drogas, dormindo nas marquises e pedindo dinheiro aos transeuntes na região mais central de Sampa, especialmente nos arredores do Pátio do Colégio. Com o aumento do policiamento no entorno do Elevado Costa e Silva (provavelmente a pedido do pessoal de Higienópolis) o pessoal subiu e agora está por ali, entre o Largo São Bento, a Praça da Sé e a Praça João Mendes. Uma situação trágica e triste de se ver... inaceitável numa época de tanto progresso que o Poder Público feche os olhos para essas pessoas.

Apesar disso, reafirmo como é bom fazer esses caminhos num dia de domingo. Tudo tranquilo, como se fosse uma cidade do interior.Vão lá!

Link para o comentário
  • Membros
Oi galera.

 

Essas são algumas das minhas contribuições:

 

 

# Comer o Bolinho de Bacalhau e o Chope do Bar do Léo.

Desde 1940 o chopp sai abaixo de zero grau e com colarinho.

R: Aurora, 100 Santa Ifigênia. Tel: 3221-0247

http://www.barleo.com.br/

 

# Experimentar os docinhos da Doceira Di Cunto.

R: Borges de Figueiredo, 61 Moóca e mais 2 lojas

http://www.dicunto.com.br/newsite/

 

# Devorar uma Pizza Calabresa no Castelões com um bando de amigos

R: Jairo Góes, 126 Brás. Tel: 3229-0542

 

# Almoçar nas bancas de comidinhas das feiras de antiguidades das Praças Benedito Calixto, em Pinheiros, e Dom Orione, no Bexiga.

As feiras acontecem no Sábado e no Domingo, respectivamente

 

# Circular pelas Bancas do Mercado Municipal e consumir toda a sorte de guloseimas que encontrar pela frente.

 

# Deliciar-se com os irresistíveis sorvetes da Häagen Dasz.

É caro p/ caramba, mas vale cada centavo.

A loja mais charmosa da rede fica na R: Oscar Freire, 900 Jardins.

http://haagen-dazs.com.br/

 

# Tomar vários copos de mate com frutas no Rei do Mate.

Av. São João quase esquina com Av. Ipiranga

http://www.reidomate.com.br/

 

# Não deixar de provar o tradicional Bauru do Ponto Chic

Largo Paissandu,27.

http://www.pontochic.com.br/

 

# Se deliciar com os bolos e pães preparados pelos Monges do Mosteiro do Largo de São Bento.

O Bolo Santa Escolástica é a melhor pedida.

 

# Passar pela Cidade Universitária (USP) só para saborear o cachorro quente do Super Hot Dog.

R: do Estádio, Travessa C, logo atrás do CRUSP

 

# Apreciar, de preferencia com namorada(o), o final de tarde e ver o lindo Por do Sol.

Praça do Pôr do Sol, Alto de Pinheiros

 

 

Por hora é isso.

 

 

Abcs.

 

 

Oii,

Vc sabe que horas que a feirinha começa no domingo??

 

Abs.

Link para o comentário
  • Membros
Vou deixar uma contribuição aqui. Pode ser que as dicas já são até batidas, mas algo de útil alguém vai tirar desse post hehe

 

Há tempos tenho vontade de conhecer a Liberdade, mas sempre algo me empurra para outro lado. Sábado agora cheguei em SP umas 6h e fui pra lá mesmo sabendo que ainda era cedo. Mas como no sábado TAMBÉM TEM A FAMOSA FEIRINHA, achei que estaria tranquilo e cheguei umas 7:30h.

 

Primeira dica: NÃO CHEGUE CEDO. Algumas lojas abrem a partir das 8h e outras a partir das 9h. A feirinha só começou a ser montada a partir das 9h e umas 10 e pouco ainda tinha japonês se arrumando.

 

Tomei café no Bakery Itiriki (não é no restaurante logo na saída das escadas do metrô hein? é na rua dos Estudantes) e gostei demais. Muita variedade, você escolhe o que quer, vai colocando na bandeja e passa no caixa. Só achei caro o café médio a R$4,90!

 

Segunda dica: as bendejinhas de sushi do mercado Bueno são mais em conta do que as do Marukai.

 

Terceira dica: mesmo se você não gosta de sorvete hehe, vale experimentar o Melona, de melão pelo menos. Custa entre R$2,90 no mercado até R$4,00 na rua.

 

O Museu da Imigração Japonesa (Joaquim, 381 – 7º 8º e 9º andar) abre a partir das 13:30h e custa R$5 e R$2,50 estudante. Como cheguei muito cedo, andei muito, não aguentei ficar esperando abrir, mas me arrependi. Ligue antes e agende a visita guiada.

 

É um lugar interessante e você pode ouvir chinês, japonês e coreano por todo lado. Além da infinidade de frutas, sucos, balas e bugigangas exóticas. Se eu tivesse chegado umas 9:30, provavelmente teria ficado o dia todo por lá.

 

Parque do Carmo. Esse lugar é gigante e diferente do que me disseram ser um lugar sujo, no domingo de manhã estava tudo muito bem cuidado. Vale o passeio, mas fica na Zona Leste, um tanto longe. Fui embora umas 11:30h e nesse horário estava chegando muita gente, então creio que a dica é CHEGAR CEDO.

 

Bom, é isso!

 

Intééé

 

Adorei as dicas da Liberdade, vou passar por lá no prox domingo de Carnaval e usar as dicas daqui...

::otemo::

 

Abs.

Link para o comentário
  • Membros
Alguem sabe o horario da Feira Benedito Calixto no domingo??

Pretendo aparecer por lá no próximo domingo 19_Fev_12...

 

 

Abs.

Oi, Dany! A feirinha é das 9 às 19 hr, e a galera sempre estende nos bares até mais tarde. A praça tem um site com um pouco mais de informações, se te ajudar: http://www.pracabeneditocalixto.com.br/ Já não sei te dizer se montarão a feirinha no carnaval.

 

Me avisa se precisar de mais alguma dica em São Paulo. No momento estou morando em Florianópolis, mas nasci e passei a maior parte da minha vida lá. :wink:

 

Abraço!

Link para o comentário
  • Silnei changed the title to O que fazer em São Paulo

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...