Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Mochileiro tupiniquim = Backpacker?


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

A cholita era muito simpática. O avental dela está sujo pois passou o dia todo neste trecho da estrada num "picnic-churrasco-futebolístico" com amigos e parentes. Futebol de várzea no Vale de la Luna.

 

A questão "olfática" não me importou muito ... depois de uns dias viajando pelas estradas empoeiradas da Bolívia eu já estava acostumado.

 

Conheci a cholita e sua família quando parei neste trecho da estrada; sentei pra tomar uma cerveja e assistir a partida de futebol. O pessoal foi tão gente boa comigo que no final da tarde resolveram me levar de carona neste ônibus até o Hotel Max Paredes (Calle Max Paredes, 666) onde estava hospedado, no centro de La Paz.

 

Nunca fui tão bem tratado como "caronista" :o)

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 23
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros de Honra

Prosseguindo a seção "caronas" ...

 

A minha primeira viagem para fora do país foi para Nova Iorque para encontrar uma super amiga brasileira que tinha estudado comigo na universidade. Fiquei de encontrá-la no aeroporto mas como ela morava um pouco longe e o avião chegava às 6 horas da manhã, combinamos que caso ela não estivesse lá eu ligaria e me virava pra chegar até a casa dela em Albany, a umas duas horas e pouco de NY.

 

Bom, cheguei lá e não encontrei minha amiga. Fiquei meio perdido por uns minutos e depois com calma pedi informações sobre como chegar ao Metrô e ao terminal de ônibus. Um tanto quanto confuso mas determinado, segui as informações que me deram e fui do lado de fora esperar o shuttle até o metrô. Um americano, que estava no mesmo vôo que eu e tinha me dado informação sobre o ônibus, apareceu com um amigo chinês, que também estava vindo do Brasil, e me ofereceu uma carona até o centro de Manhatan.

 

Fiquei meio apreensivo a principio mas os caras não tinham cara de gente perigosa e aceitei a carona. Tinha na mochila grande (que foi pro porta-mala do carro) meus traveller-cheque e o resto do dinheiro junto ao corpo por dentro da roupa. Fiquei com medo de ser roubado e jogado pra fora do carro mas, como sempre, tinha um anjo da guarda ao meu lado e tudo deu certo. Eles foram muito simpáticos comigo e me deixaram na porta da Grand Central Station onde eu peguei o trem para Albany.

 

Um pouco antes de tomar o trem consegui usar o telefone públicoe liguei pra casa da minha amiga. Que surpresa ... sua amiga me informou que ela estava no aeroporto me esperando mas em outro terminal diferente do que eu havia desembarcado. Tarde demais para voltar, já estava com a passagem e tomei o trem. Ao embarcar conheci uma garota americana num visual todo "dark", começamos a conversar e por coincidencia ela ia descer na mesma cidade que eu. Viajamos juntos e chegando em Albany a mãe dela me ofereceu uma carona até o endereço da minha amiga... Washington Avenue.

 

Putz, para um primeiro dia na América já estava me acostumando com a idéia de pegar caronas... :o)

 

Hoje eu pensaria muito mais antes de aceitar caronas, eu acho ... mas não digo que jamais faria isso novamente. Mas quando se é mais jovem tem-se um desprendimento maior e uma certa inocência, sei lá, a gente acaba fazendo mais coisas sem se preocupar tanto com possíveis conseqüências.

 

Estar sempre aberto a encarar situações como estas ao meu ver fazem parte do "espírito mochileiro". Você sai sozinho pelo mundo, chega em um país estranho, fica meio perdido, no fim aparece algum anjo pra te guiar; lembrei disso quando assisti o filme "Asas do Desejo".

 

EVER_13.jpg

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra
quote:Sua ultima foto ï¿1/2 historica, uma vez q sera impossivel bater atualmente outra similar..id="quote">
id="quote">

 

Podes crer ... me faz lembrar aquele ditado que diz que não se pode molhar os pés no mesmo rio duas vezes pois nem o rio nem você e seus pés serão mais os mesmos ... ou algo assim ...

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...