Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

De volta ao Uruguay


Posts Recomendados

  • Colaboradores

Como já contei aqui,fui passar o fim do ano na Argentina, aproveitando a semana de 22 a 29 de Dezembro para dar uma volta no Uruguay.País sempre foi claríssimo para brasileiros, mas voltei porque eles enfrentavam uma grande crise, o que levou a volta da direita ao poder,consequentemente a desvalorização do peso.Voltei antes da ascensão do direitista,no fim do ano,ainda tínhamos governo democrático e popular. Era muito tempopara Argentina (3 meses),por isso resolvi deixar um pouco das minhas coisas em Bs As,comprei uma passagem de Colônia Express na Black Friday e fui,sem imaginar que seria minha primeira e última viagem do ano.

Puerta de la ciudadela.jpg

Link para o post

  • Colaboradores

@FCRO Calma! Escrevo aos poucos, vai ter relato sim,escrevo aos poucos. 

Dia 22.12

Dia de chegada de uma viagem cansativa. Cheguei a Porto Madero as 13h,enfrentei 2 longas filas, 1 na troca do voucher pela passagem e outra para embarcar, aqui a aduana enche o saco,só havendo 1 uruguayo para dar entrada a passageiros de 2 barcos,consegui embarcar com atraso.Fomos após todos embarcarem. O barco é muito bom,não tem loja, cassino ou comida como o buquebus,mas para que se a viagem dura uma hora.Já foi surgindo a pequena Colônia,de tantas recordações dos tempos que era perfeito, que está muito crescida.Por uns momentos pensei,por que inventei de naquele dia terrível de 2013,vim por La Paz e não, como tantas vezes,por Uruguay? São as perguntas sem resposta que todos temos. Ao chegar no,para mim,novo terminal de ferry,fui procurar o transfer,que se compra incluído junto com o barco.

São 3h de viagem, cheguei a Três Cruces as 19h.O terminal tem um shopping em cima. Fui ao supermercados Tata Rápido acima, aonde sempre comprei comida no país, que acho deliciosa e continua sendo.Aproveitei para trocar dinheiro,há vários câmbios no shopping, centavos mais caro que no centro, mas não havia peso uruguayo no câmbio Blue da Argentina, só no oficial e no oficial não. Foi vantajoso deixar para fazer aqui,pois na chegada dos ferry é muito caro.Tudo resolvido, tomei o táxi e fui para o hotel, no outro dia descobrindo que era praticamente o único "chileno" ali,pois Montevideo é invadida por brasileiros nessa época de fim do ano.

20191229_180114.jpg

Link para o post
  • Colaboradores

Dia 23.12-Free Tour

Mais uma vez acertei na hospedagem. O hotel não era novinho, mas dava para ficar bem,o problema era o mesmo de sempre,só casais brasileiros.Então, impossível me juntar, trabalhei pela manhã, pois no final do ano sempre há grande demanda para a bolsa, almoçei e fui a Praça Independência.Sabia que havia Free tour as 15h.Estava quase 40 graus,antes fui visitar o museu da casa de governo  (foto),pequeno e gratuito, localizado no velho palácio, pois o governo mudou recentemente para um prédio ao lado. 

Palácio histórico do governo uruguayo.jpg

Depois, para o Free tour, busquei um guia,este disse que seria em língua yanki.Aqui é espanhol,pensei.É encontrei, então um outro guia que fiz até elogios a ele no site Tripadvisor.No Free tour havia alemães, colombianos e argentinos. Fiz amizade com uma alemã, minha companhia desde então. O guia contou histórias que quem não faz Free tour,como os brasileiros, aonde o sistema É pouquíssimo conhecido, não sabe.Fomos passear pela peatonal,passando por museus,ele contando histórias, até a Catedral, lugar detestável para mim,já conhecia, mas não sabia de muito que fiquei sabendo. Saindo dali,continuamos pela cidade Vieja ,quantas recordações, mas também como está diferente, até o mercado do Porto aonde acabou o tour por volta das 18h.

Link para o post
  • Colaboradores

Dia 24.12-Bus turístico 

Véspera de feriado,sabia que estaria tudo fechado. A alemã queria conhecer a cidade, então chamei-a para tomar esse bus e vermos se havia algo aberto. Que nada,o país é de ateus,mas incrivelmente faz feriado nesta data maldita. Pagamos 95 reais ou 1000 pesos uruguaios se não estou esquecido, pois aonde recebia Real e a cotação era vantajosa, pagava em Real devido ao IOF, que na Argentina é impossível. 

20191224_152532.jpg

Saímos da Praça Independência, fomos pela Av principal da cidade, aonde haviam pessoas,mas os museus fechados.Fomos pela parte mais rica da cidade, zoológico, horto,parque fechado. Já era hora do almoço, então vamos descer no Shopping Três Cruces. Ali sim,havia uma multidão. De volta a parada de frente,arranjei encrenca com dois casais vindos de SP(claro)que falavam bem do BOZO e mal de Santiago, segundo eles,chileno é muito revoltado e não reza,segundo eles.Se não fossem de idade,mas esse é o pensamento deste estado.Mas,ainda bem que o ônibus passou e nos levou para outra parte.O shopping Montevideo tinha gente,menos que o outro e só.Chegamos a Carrasco, a foto acima é da orla vazia e como não havia o que fazer fomos ao final,no Mercado e Museu do Carnaval, esse em férias, não abriria tão cedo.

Link para o post
  • Colaboradores

Dia 25.12 Punta del Este

Se na véspera Montevideo não tinha nada,imagine no dia dedicado a receber presentes. Peguei a amiga e fui mostrar-lhe a capital argentina do Uruguay, Punta del Este,mas lá também nada havia, só brasileiro e leões marinhos no Porto.Caminhamos todo o Centro e as praias,tudo fechado,tivemos que ir a um hotel e esperar o outro dia para mostrar algo na cidade.O monumento de las manos mostra o vazio da cidade é representa,para mim,o que aconteceu na América dos tempos da ditadura, só mão grande, mas isso é outra história. 

20191225_165342.jpg

Link para o post
  • Colaboradores

Dia 26.12  Punta del Este de verdade

Dia de ver a cidade de verdade, estávamos antes das 11h no Porto, pois ali há vários horários da saída de um barco para Islã de Los Lobos. Já conhecia, mas fui outra vez,pois a amiga queria ver os lobos. Tudo bem,avisei a ela que cheirava mal e também o barco balança muito. Quis ir?Disse que passou mal e não gostou,mas estava avisada.É caro o passeio,varia de 40 a 50 dólares,dependendo do barco.Depois que voltamos, no mesmo Porto há uma linha aquática a toda hora a Isla Gorriti,que fica em frente.A Ilha é a famosa ilha de CARAS da Argentina mas normalmente fica sem ninguém e não há nada de infraestrutura. Apenas uma pequena trilha para se chegar a praia de mar aberto. 

Dia terminando em Punta.jpg

Era para matar tempo e esperar a hora do ponto alto de Punta, o city tour por 20 dólares e direito a visitar Casapueblo na hora do por do sol acima.Sai da rodoviária depois das 17h, pois vai a vários hotéis antes e depois vai passar no centro, que não tem nada de novidade além da igrejinha bem antiga e das praias.Depois,vai aos bairros de mansões aonde tem destaque a que era do facínora,hoje morto e esquecido, maior corrupto da históriado Brasil,o tal de PC,perto de quem essas histórias de coxinha são trocados, pois este roubou mesmo um país paupérrimo e eu,que começava a entender a vida,pintei minha cara com muito orgulho e passei a militar na esquerda e ser revoltado com o atual sistema.Voltando ao tour, as mansões ficam perto da saída de Punta para chegar a Casapueblo.Lá não tem cidade,é um bairro afastado,o espetáculo do por do sol,no verão, é por volta das 20h,mas para vê-lo,pode-se ficar no estacionamento.O museu custa cerca de 6 euros,não é caro,pois Carlos Paz Villaron escolheu para construir a sua casa em um lugar muito bonito e soube fazer um belíssimo espetáculo com a beleza natural do lugar(é do tempo em que ele vivia).Acabou?Direto a rodoviária aonde saem ônibus a Montevideo. 

Link para o post
  • Colaboradores

Dia 27.12-Museus do centro de Montevideo

Ciudad vieja de Montevideo tem vários museus que não conhecia,então no meu último dia fui vê-los.Primeiro há o Museu Andes 1970,particular e caro,como tudo que visa lucro,porém com algo interessante. É a história, muito falada em Chile,de tripulantes de um avião que caiu nos Andes e para sobreviver comeram carne dos mortos. Tinha curiosidade de saber como era essa história, no museu há de tudo desses caras,mas não pense que comeram muito dos outros como diz as histórias que ouvi.Há um vídeo que a explica direitinho.

Depois, há o Museu Histórico Nacional, este gratuito como deve ser toda a cultura que é um direito de todos. Muitas peças antigas concentradas em um velho casarão. Tem toda a história do Uruguay, mas pouco da guerra de Cisplatina,origem da naçao que surgiu graças a incompetencia do famoso rei da cachaça d Pedro.Penso que os uruguaios tem vergonha de sua origem, pois esse devia ser um marco comemorado em cada esquina do pais,mas não é.

Após outra visita, estava reinaugurado naquele dia o Planetário, por isso havia uma fila de dar vontade de voltar. Era de graça,por isso o movimento, mas o filme é fraco,sou fã de planetários, mas esse aqui não gostei,da fila e do que apresentava.Pode ser que depois de passar a cobrar,as filas acabem e melhorem a apresentação. 

20191228_164843.jpg

Link para o post
  • Colaboradores

28.12 Teatro,Parque Rodo e Planetário 

Esse era o último dia,teria que aproveitar. Pela manhã o Teatro Solis,encontrei uma multidão de brasileiros,mas não havia vaga para tour em português, então ficaram para mais tarde.Eu e a menina falamos español,então tinha a vontade. A visita ao teatro eu já havia feito, custa pouco, mas não lembrava bem.Apenas que mostra os subterrâneos do teatro para explicar como movem os cenários. Dessa vez estava em montagem uma peça, então não fomos a dito lugar.

20191228_123021.jpg

A tarde,o rapaz do city tour havia marcado mostrar o Parque Rodo, os museus da região e falar de arte.Odeio arte,mas mulher, já viu.Para tristeza, não houve procura,então o tour foi cancelado. Fui,então, ao Museu de arte ali perto, para mim igual a nada.Depois, fomos ao Shopping Punta Carretas, o maior da cidade que estava lotado,jantar e nos despedir,pois eu iria voltar a Argentina. 

Link para o post
  • Colaboradores

Dia 29.12-Voltando a Buenos Aires

Foi uma semana muito boa,divertida e barata,adorei a companheira da Alemanha,mas era hora de voltar.A fila na aduana estava demorando mais que para vir.Também cheia de brasileiros, pensando bobagem que vejo aqui também falarem.Foi a hora de falar portuguêscom um acento muito pesado de quem não falava a língua há meses.Embarque atrasado e saída também atrasada,devido a fila.Chegamos a Argentina perto das 20h e aqui termino o relato para tentar ajudar alguém quando os países reabrirem e a atividade turística voltar.

20191229_190902.jpg

Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...