Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

E se eu viajo para uma cidade e descretam lockdown? Gastos...


Posts Recomendados

  • Membros

Boa tarde.

Eu sempre gostei de viajar para Berlim mas devido à pandemia eu não quero mais viajar tão cedo , não pelo vírus em si mas pela instabilidade social e financeira criada. Veja, eu tenho uma dúvida em mente que leva em consideração esse cenário:

Digamos que eu vá para um hotel em Berlim com dinheiro contato para ficar por duas semanas e logo em seguida eu tenho que pegar o meu avião , pago antecipadamente, para voltar:
1) Se um lockdown de um mês for decretado um dia antes de eu ir embora, proibindo a entrada e saída de pessoas, como vou conseguir ficar no hotel depois? eu seria mandada para a rua?
2) Nesse caso que eu exemplifiquei, dado o lockdown para muito além do prazo de utilização da minha passagem de volta, isso geraria um "no show" , invalidando a utilização da passagem, e aí, eu acionaria o seguro ou ficaria na rua mesmo?

Como vocês agiriam nesse caso?

 

Grata

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Se o lockdown se estender por mais tempo pode ocorrer como aconteceu no início da pandemia, com as pessoas sem terem como pegar avião e ficarem praticamente presas nos países em que foram viajar. Então talvez seja melhor dar um tempinho no turismo para e exterior e ficar mais nas redondezas, pelo menos até sair uma vacina salvadora...

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

cada caso é um caso, e tem que ser analisado individualmente, o máximo que podemos fazer é ver o que aconteceu nos lockdowns passados.

Os lockdowns e quarentena obrigatórios costumam ser decretados com uma semana ou no mínimo 2 ou 3 dias de antecedência, e sempre que isto aconteceu neste ano, foi um Deus nos acuda, com o pessoal que estava fora da sua cidade correndo desesperado para comprar uma passagem super cara de volta para casa antes do lockdown/quarentena entrar em vigor.

Pois o maior "problema" que o pessoal costuma ver nestes casos nem é o lockdown em si, mas sim a necessidade de realizar quarentena isolado por 14 dias após entrar no país, ou após voltar para casa se estiver voltando de uma área de risco.

E o pessoal corre desesperado para voltar para casa antes da quarentena entrar em vigor, pois é muito mais confortável e barato você fazer esta quarentena em casa do que fora de casa, pagando hotel e delivery de comida.

O começo da pandemia, pegou todo mundo meio de surpresa, e ocorreram muitos cancelamentos de voos sem aviso prévio de um dia para o outro, por que os países proibiram completamente a entrada de pessoas da noite para o dia, em muitos locais, não podia entrar ou voltar para casa nem mesmo fazendo quarentena.

Mas agora isto está um pouco mais organizado, as liberações e proibições de entrada são anunciados com alguns dias de antecedência, existe possibilidade de fazer quarentena após entrada no país ou voltar para casa, e as companhias não estão tendo que cancelar os voos da noite para o dia, quando ocorrem cancelamentos de voos por que um novo lockdown ou quarentena entrou em vigor, isto costuma ser anunciado com semanas de antecedência, dando tempo para o pessoal voltar para casa.

Mas agora em relação as suas perguntas em específico:

 

Em 30/10/2020 em 19:49, Cemírades disse:

1) Se um lockdown de um mês for decretado um dia antes de eu ir embora, proibindo a entrada e saída de pessoas, como vou conseguir ficar no hotel depois? eu seria mandada para a rua?

Em muitos países, o lock-down estabelece claramente que hotéis tem que ser fechados, em alguns casos você até consegue negociar com o gerente para ficar lá no seu quarto enquanto não consegue outro local para ficar ou voltar para casa, mas depende da boa vontade do gerente.

Mas no passado vimos sim vários casos de pessoas que foram mandadas para rua, por que o hotel simplesmente fechou, e tiveram que se virar para achar algum lugar para não ficar na rua.

Atualmente as coisas estão um pouco mais organizada, a maioria das cidades tem abrigos emergenciais organizados pelo governo para serem usados em último caso.

Em alguns casos estes abrigos emergências são gratuitos, mas em outros casos o governo cobra por eles, e se você não tiver dinheiro para pagar, ficará com uma dívida ativa registrada no seu nome, que pode lhe causar problemas no futuro.

 

Em 30/10/2020 em 19:49, Cemírades disse:

2) Nesse caso que eu exemplifiquei, dado o lockdown para muito além do prazo de utilização da minha passagem de volta, isso geraria um "no show" , invalidando a utilização da passagem, e aí, eu acionaria o seguro ou ficaria na rua mesmo?

No-show ocorre quando o voo parte normalmente no dia e horário previsto, mas você não aparece para embarcar, e no-show não costuma ser coberto pelos seguros.

Cancelamento de voo é outra história completamente diferente, e com regras e direitos bem diferentes, que sinceramente eu não sei como estão depois desta bagunça toda.

Como eu falei antes, atualmente os voos não estão mais sendo cancelados da noite para o dia, quando são cancelados, geralmente é anunciado com algumas semanas de antecedência, dando tempo para você antecipar o seu voo, e voltar para casa antes do previsto e cumprir os 14 dias de isolamento na sua casa.

Em 30/10/2020 em 19:49, Cemírades disse:

Digamos que eu vá para um hotel em Berlim com dinheiro contato para ficar por duas semanas

Antes da história do Covid já não era nada recomendável viajar com dinheiro contado sem folga para imprevistos, pois qualquer imprevisto poderia lhe deixar em apuros.

E muuuuita gente se ferrou um monte no começo da pandemia por causa disto, quando perderam voo de volta e tiveram que ficar alguns dias a mais no destino, ou quando tiveram que antecipar a passagem de volta por um preço bem salgado, e ficaram sem dinheiro até para comer, e tiveram que apelar para caridade para não passar fome.

Uma das poucas coisas boas que dá para tirar desta tragédia toda, é a esperança de que as pessoas tenham ao menos aprendido uma lição com tudo isto, e agora tenham entendido que viajar com dinheiro contado e sem folga para imprevistos já era algo arriscado antes da pandemia, e que agora, com toda incerteza ficou ainda mais arriscado, e é praticamente pedir para ter problemas. 

 

 

  • Gostei! 2
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...