Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Raffa

Chapada dos Veadeiros e Brasília em 4 dias

Posts Recomendados

Feriado de 25 de janeiro, aniversário de Sampa. fui comemorar na Chapada dos Veadeiros, no DF. No fim, uma ótima escolha.

A cidade tinha poucos turistas, maioria de Brasília.

 

Primeiro Dia

 

O Parque Nacional localiza-se na Chapada dos Veadeiros, região nordeste do Estado de Goiás, no Brasil.

 

Nas geocoordenadas 13º51' a 14°10' de latitude Sul e 47°25' a 47°42' de longitude Oeste, cobrindo uma superfície de 65.514 ha, está compreendido dentro de uma área de cerrado de altitude que abrange vários municípios, dentre eles, São João d'Aliança, Alto Paraíso, Colinas do Sul e Cavalcante.

 

O parque foi criado, em 1961, pelo então Presidente da República, Juscelino Kubitschek, com o nome de Parque Nacional do Tocantins.

 

Foi reconhecido como Patrimônio Natural Mundial pela UNESCO em Dezembro de 2001.

 

Nossa base foi o povoado de São Jorge, lugar bem calmo e alguma estrutura. Bastante pousadas, campings, restaurantes e comércio.

 

Encontrei com a Ana e a Rosi no aeroporto de Brasilia e partimos por volta das 20h. Chegamos no Camping Taiua, por volta das 23h. Montamos as barracas e fomos comer uma pizza na Lua de São Jorge. Pizza do jegue, muito boa: carne seca, catupiry e pimenta. Ainda rolava um som ao vivo. Ambiente muito agradável

419182_10150559025014812_859101600_n.jpg

 

Depois voltamos para o camping e capotamos, logo em seguida caiu uma tempestade que durou acho que a madrugada toda. alguns pingos na barraca, mas não chegou a molhar as coisas.

 

Dia seguinte pegamos o carro e fomos conhecer as cachoeiras do Almécegas, na fazenda São Bento, próximo a São Jorge. Todas as cachoeiras em São Jorge tem taxa de visitação que varia de 10 até 15 reais. Conhecemos a Almécegas I e II. Estavam vazias de pessoas, mas cheias de agua devido a chuva da madrugada.

 

Almecégas I

423546_10150559027424812_1822122806_n.jpg

 

Na Almécegas I eu mergulhei, na II a hora que fui mergulhar, recebi uma visita de uma borboleta poser e aproveite para tirar algumas fotos com ela para a promoção da Botas Nomâde. Acabou que nem deu tempo de mergulhar nessa, Ana, a guia, rsrsrs, reclamava la do alto para voltar.

 

Almécegas II

 

420503_10150559048859812_1952186605_n.jpg

 

Depois na estrada paramos no rancho do Waldomiro para comer Matula, fica na mesma estrada, KM19. Depois da mátula, aproveite para tomar umas pinguinhas. Compramos duas garrafas de cachaça com melaço de cana. 15 cada. A refeição, para quem não come muito, peça meia.

 

418923_10150559053349812_757689717_n.jpg

 

Depois do Rancho, seguimos para a cachoeira da Raizama. É uma propriedade particular. Fecha as 17h. Chegamos por volta das 16:30 e devido as chuvas fortes, só conseguia chegar até o ponto 3. aonde fica o mirante de São Miguel. Muito bonito tambem.

Não conseguimos chegar até a queda principal da Raizama.

 

421507_10150559061294812_1591766871_n.jpg

 

Depois seguimos para as aguas termais do Éden, fica 17km de São Jorge e pode ficar até a noite. Ali a agua brota do chão das piscinas, não chega a ser muito quente, mas depois que voce sai a noite, percebe que a agua é morna. Lugar muito bonito para descansar depois de um dia cheio de trilhas.

 

419083_10150562534689812_44621952_n.jpg

 

Jantamos mais uma vez na Lua de São Jorge e fomos dormir com o céu estrelado ! Foi um dia inesquecível !

::otemo::

 

Fotos desse dia: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10150559022204812.404230.576754811&type=3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Segundo Dia

 

Segundo dia em São Jorge.

Nesse dia o sol castigou mais. Aliás, não castigou, foi uma benção, pois normalmente chove essa época do ano.

 

Fomos ao parque nacional (http://www4.icmbio.gov.br/parna_veadeiros/) fazer a trilha dos Saltos. Trilha fácil para quem está acostumado com passeios.

 

Ao chegar na portaria, procuramos um guia e rapidamente se formou um grupo. A guia Maria disse que como é alta temporada, cobra 100 reais por grupo (fora de temporada é 80), independente do numero de pessoas. Achei sacanagem, mas infelizmente ficamos na mão dessas pessoas. Espero que um dia o Parque seja como o de Ibitipoca, tudo auto guiado, limpo e quem quiser guia, contrate. Fica aqui minha revolta. Ou tambem concordo, se essa taxa ficasse uma parte para alguma associação de moradores ou então para manutenção de algo no parque.

 

Os Saltos são 2 cachoeiras, uma de 120, e outra de 80 e finaliza nas corredeiras. Passeio bem refrescante. A trilha é tranquila.

 

400087_10150562550389812_803059268_n.jpg

 

Na primeira queda de 120 metros, não pode mergulhar. Ainda mais do jeito que estavam as águas. Muito cheio.

 

406383_10150562557259812_117734342_n.jpg

 

Na segunda queda de 80m, é possivel mergulhar, mais cuidado, não faça como a Ana e não de trabalho aos Bombeiros. A correnteza estava forte.

 

421706_10150562560714812_764764011_n.jpg

 

 

Pra finalizar, as corredeiras também tem piscinas muitos convidativas.

 

421651_10150562563519812_945136039_n.jpg

 

Terminamos a trilha por volta das 16h e saímos correndo para tentar entrar no Vale da Lua. Pensávamos que fechava as 17h, mas não, fecha as 17:30. Show !!

 

422905_10150562571589812_2080278761_n.jpg

 

Vale da Lua é uma propriedade particular tambem. Voce estaciona, paga a taxa e vai para a trilha até as pedras e o Rio.

Existem 3 Vales de La Luna no mundo (Bolivia, Chile e Brasil) Obs. Que eu me lembre. E ja vi os 3 iupii !!

 

400168_10150562573864812_542213255_n.jpg

 

418163_10150562575149812_2091531666_n.jpg

 

Era 6h e o sol ainda estava forte, deu para dar uns mergulhos e tirar altas fotos, lugar muito bonito que vale uma tarde inteira.

 

424143_10150562580829812_1780805105_n.jpg

 

427158_10150562582099812_857582482_n.jpg

 

Depois do Vale da Lua, voltamos para São Jorge e comemos no Restaurante da Nenzinha. Eu paguei 17 reais e comi a vontade. A noitinha ainda tomamos um açaí no café boomerang para comemorar nossa despedida, já que a Ana e a Rosi, trabalhavam na segunda.

 

Essa noite estava bem quente e céu estrelado. também capotei.

 

Fotos desse dia: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10150562548989812.404735.576754811&type=3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Terceiro Dia

 

Terceiro dia em São Jorge.

Agora sem a Rosi e sem a Ana, a guia bebada.

 

Na noite anterior a Ana me levou até o guia Nil em uma pousada e fiz uma cotação para ele me levar na cachoeira do Abismo e Janela e depois na Morada do Sol (que fica na estrada) de moto.

 

Fiquei indeciso se iria para o parque tentar fazer os canions. Era segunda feira. fiquei com medo de não achar um grupo e então fechei o passeio com o Nil.

 

Como eu estava sozinho, ele fez um desconto e com R$ 80 ele me levou até a Janela e a Cachoeira do Abismo e depois na Morada do Sol. Fomos de moto e não tinha horário estipulado.

 

A Trilha para a Janela e a Cachoeira do Abismo começa no mirante, aonde tem umas pedras no chão em formato de mandala. Se voce descer direto a estrada, vai na portaria e na sequencia na cachoeira do Abismo. se voce virar antes a direita, tem uma trilha que voce vai seguindo e sobe e desce morro, vai passar pela Janela.

 

Siga a placa

432278_10150562590629812_755250253_n.jpg

 

Foi o dia que mais caminhei e percebi o cerrado como é diferente da Mata Atlantica em que estou acostumado. Muito gostoso.

 

423587_10150562590884812_1068291409_n.jpg

 

Na pedra (janela) a vista para as cachoeiras do parque impressiona. Fiquei ali um bom tempo. A lua também estava linda naquele céu azul.

 

405335_10150562594159812_1195326583_n.jpg

 

407436_10150562596024812_944410363_n.jpg

 

Depois da pedra, seguimos para a cachoeira do Abismo. Essa cachoeira só existe na época de chuvas.

 

429538_10150562599654812_1258890141_n.jpg

 

Que linda ! Não tinha ninguem. Tem aguas cristalinas e me fez lembrar da Janela do Céu em Ibitipoca. Tem um poço para mergulhar e duas quedas. Acho que fiquei uma hora e meia por ali.

 

419632_10150562599949812_944782089_n.jpg

 

Depois continuamos a trilha subindo a cachoeira e saimos numa casa. aonde é a portaria para quem vem daquela estradinha. Paga para variar 10 reais de entrada. Chegamos na moto e seguimos até São Jorge para tomar uma gelada para abastecer. De lá. pegamos a estrada e fomos para a Cachoeira Morada do Sol.

 

Tambem fica numa propriedade particular, paga 10 reais e da portaria até a entrada da trilha é um pouco longe. A trilha é tranquila, só alguns escorregões.

 

A cachoeira estava bem forte e as pedras estavam quentes como uma chapa de lanchonete. Pulei rapidinho na agua. Não dava para ficar muito no meio, porque a correnteza estava forte. Sai da agua e tirei um cochilo na sombra.

 

421205_10150562605624812_185164303_n.jpg

 

Voltamos para São Jorge por volta das 17h. foi o dia que eu cheguei mais cedo. Fui no restaurante da Nenzinha, detonei aquele prato de 17 reais a vontade novamente. Tambem tem a opção por KG, 22 reais.

 

Depois do almojanta, fui caminhar e tirar algumas fotos de São Jorge. Conheci um casal de amigos que estavam acampados em frente a minha barraca e eles me convidaram para jantar com eles e o pessoal que fez a trilha junto.

 

Camping Taiua

 

417210_10150562607534812_1619228028_n.jpg

 

a noite nesse deck era espetacular

418513_10150562609349812_1365986819_n.jpg

 

São Jorge

 

430675_10150562612579812_1881892468_n.jpg

 

Concordo

431476_10150562611674812_1512246776_n.jpg

 

Fim do dia

 

407648_10150562612369812_285742761_n.jpg

 

Fomos no restaurante Buritis, comida me parecia muito boa, tipo Spoleto, só que voce podia repetir mais uma vez. Tinha gente do RJ, SP, Brasilia. Essa parte é muito legal nas viagens. Acabei ficando amigo das 2 paulistas e no dia seguinte acabou que voltamos juntos no mesmo carro.

 

Depois do restaurante, fui para o camping, conversei um pouco com o carioca e fui para Lençois Paulista.

 

Fotos desse dia: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10150562589424812.404743.576754811&type=3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quarto Dia

 

Chegou a hora de voltar !!

 

Combinei com as meninas de pegar o bus que passa em São Jorge entre as 9 e 10h da manhã.

 

Quando eu estava comendo na padaria, conheci o dono, o Ailson. Ele disse que estava indo para Brasilia e que se eu pagasse o mesmo preço do bus, levava até lá. fechei na hora, já que aquele bus é um pinga pinga sem horário para chegar. Tambem anotei o telefone dele, está no primeiro album, ele disse que sempre faz esse trajeto. Obs: tem que ter 4 pessoas. No nosso caso, o que ajudou, foi que ele tinha que pegar o irmão em Alto Paraiso.

 

Saímos as 9:30 de São Jorge e chegamos em Brasilia, por volta das 13h. Fizemos algumas paradas antes.

 

Em Brasília, combinei com a Rosi dela levar a gente para passear. Simpática, ela levou eu e as duas meninas por um rolê em Brasilia, nossa Capital.

 

426867_10150562624569812_806467343_n.jpg

 

Primeiro fomos comer no Mangai (http://www.mangai.com.br) Meu Deus ! Quanta comida boa, meu prato era um misto de salmão com torresminho e outras coisas. Foi caro, mas comi muitooo bem !

 

De lá passamos pela ponte, visitamos o Palácio da Alvorada, praça dos 3 poderes e do nada encontrei com uma amiga e seu marido de SP. A Gil e o Fer. Mais dois no grupo. Caminhamos um pouco mais por ali...

 

395375_10150562625659812_1602734311_n.jpg

 

397087_10150562628449812_1920408697_n.jpg

 

Depois me despedi da Gil e do Fernando e fui para a Catedral. estava fechada :(; mesmo assim ainda deu tempo de ir na Torre e conhecer o Pontão, a beira do lago e tomar um açai no restaurante da Mormai. Ali estava tendo varias sessões fotograficas com noivas. Interessante.

 

Como Capital do nosso País, Brasilia está a altura. Gostei ! Tudo planejado, sem muita poluição visual, bastante verde e avenidas rápidas. Poderia ser assim em vários lugares.

 

407879_10150562637699812_153349413_n.jpg

 

No aeroporto encontrei com a Gil novamente. Embarcamos no mesmo avião e com um atraso e mudança de destino,chegamos em SP, as 2 da manhã.

 

Fim do feriadão e da trip.

 

Aprovado e em breve quero voltar para conhecer a cachoeira do Segredo, os canions no Parque, Cachoeira dos Couros, Alto do Paraiso, Pirenopolis, Cavalcante... e mundão grande...

 

Fotos desse dia: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10150562622724812.404746.576754811&type=3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Algumas dicas e sugestões

 

Gastos:

* Passagem compradas em 15 de dezembro (R$350,00) CongonhasxBrasiliaxCongonhas pela Gol

 

* Camping Taiua : Diária 20 reais (dia de semana R$18). Camping bem estruturado, banheiros limpos, cozinha com geladeira, sala, colchões espalhados por decks pelo camping todo e iluminação a noite. (61) 98229666

(http://www.infochapadadosveadeiros.com.br/Camping/camping-taiua.html)

 

* Café da manhã: Padaria Flor do Cerrado: café 0,50 e queijo quente R$2,50

 

* São Jorge possui dois armazéns.

 

* Almoço: Restaurante da Neuzinha: 17,90 come a vontade ou 22,00 o Kg

 

* Comer pizza a noite na Lua de São Jorge c/ musica ao vivo

 

* Buritis: Estilo Spoleto, pode repetir uma vez: R$15,00

 

* Guia Nil: 62:96778148: Diária: R$80 e tem moto

 

* Ailson: 61:9998-5384; Dono da padaria que faz transporte entre Brasilia e São Jorge, cobra o mesmo valor que o Bus: 40 reais. Obs: compensa se voce estiver em 4 pessoas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Segundo Dia

... Fomos ao parque nacional...

... Ao chegar na portaria, procuramos um guia e rapidamente se formou um grupo. A guia Maria disse que como é alta temporada, cobra 100 reais por grupo (fora de temporada é 80), independente do numero de pessoas. Achei sacanagem, mas infelizmente ficamos na mão dessas pessoas. Espero que um dia o Parque seja como o de Ibitipoca, tudo auto guiado, limpo e quem quiser guia, contrate. Fica aqui minha revolta. Ou tambem concordo, se essa taxa ficasse uma parte para alguma associação de moradores ou então para manutenção de algo no parque.

A questão é que em muitos dos parques nacionais e estaduais a função dos guias passou a ser também "extra-oficialmente" de policiamento ambiental (em muitos casos o objetivo principal quando da obrigatoriedade), diminuindo a depredação da fauna, flora e mineral além de diminuir os acidentes, tanto que todos os guias autorizados a guiar dentro do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros fazem treinamentos de resgate e primeiros socorros ao menos duas vezes por ano com o corpo de bombeiro nos locais de risco. Morrer nas corredeiras do Rio Preto ou nos abismos próximos aos saltos é muito fácil... Algo que pelo visto você quase presenciou... ::mmm: Êh! Aninha!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

cara, aquela da nomade com a bordoleta tá 10, tem tudo pra ganhar!!

 

esses esquemas dos parques são traiçoeiros, pq eles tem q arrumar alguma forma de mantê-los, mas sem explorar os turistas e construída em conjunto com as comunidades locais. Já pagamos por tantas coisas inexpressivas, se tiver q pagar pra ter esse pedacinho de cerrado conservado, eu to dentro!!

 

a chapada é show, tb tenho umas fotos ai....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Falei isso, porque eu podia estar sozinho e ninguem para dividir as despesas. Pagar 100 reais não é justo.

E o guia simplesmente falou que alta temporada eles cobram 100 reais para até 10 pessoas. Porque cobrar 20 reais a mais, na alta temporada gasta mais sola de sapato no mesmo caminho ??

No dia seguinte contratei outro guia para fazer dois passeios e me fez um desconto por estar sozinho e ainda me levou de moto para uma cachoeira na estrada.

 

Meu minha opinião seria comprar uma tarifa fixa, seja 10 ou 15 reais de cada pessoa. 5 fica para o parque que fica com essa taxa para fazer o que quiser; pagar bombeiro de guarda vida, manutenção ou pagando guia fixos que levam poucas pessoas.

 

E duvido que a guia tivesse preparo de buscar a Ana lá do outro lado do rio sem nadadeiras.

 

OBS: mês de janeiro, os bombeiros são fixos no parque.

 

 

 

Segundo Dia

... Fomos ao parque nacional...

... Ao chegar na portaria, procuramos um guia e rapidamente se formou um grupo. A guia Maria disse que como é alta temporada, cobra 100 reais por grupo (fora de temporada é 80), independente do numero de pessoas. Achei sacanagem, mas infelizmente ficamos na mão dessas pessoas. Espero que um dia o Parque seja como o de Ibitipoca, tudo auto guiado, limpo e quem quiser guia, contrate. Fica aqui minha revolta. Ou tambem concordo, se essa taxa ficasse uma parte para alguma associação de moradores ou então para manutenção de algo no parque.

A questão é que em muitos dos parques nacionais e estaduais a função dos guias passou a ser também "extra-oficialmente" de policiamento ambiental (em muitos casos o objetivo principal quando da obrigatoriedade), diminuindo a depredação da fauna, flora e mineral além de diminuir os acidentes, tanto que todos os guias autorizados a guiar dentro do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros fazem treinamentos de resgate e primeiros socorros ao menos duas vezes por ano com o corpo de bombeiro nos locais de risco. Morrer nas corredeiras do Rio Preto ou nos abismos próximos aos saltos é muito fácil... Algo que pelo visto você quase presenciou... ::mmm: Êh! Aninha!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Valeu Gabriel ! torce ai rss

 

Oi Thalitaa saudades de ti ! obrigado e esse ano, quero voltar la no Peru e Bolivia. bora ? bjo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...